Templates by BIGtheme NET
Início » Author Archives: cmonteiro

Author Archives: cmonteiro

Liturgia do 2ºDomingo Comum- Ano B

 

“Eu venho, Senhor, para fazer a vossa vontade”. É o refrão que repetimos no salmo responsorial e que nos recorda a resposta de Samuel ao Senhor: “Falai, Senhor, que o vosso servo escuta”. A primeira leitura narra-nos a vocação de Samuel, um dos personagens mais emblemáticos do Antigo Testamento: quando era ainda criança e vivia no Templo onde tinha sido entregue e consagrado ao Senhor pela sua mãe, ouve um chamamento que não sabe identificar, mas que é constante e que se vai repetindo. Heli ajuda-o a descobrir pouco a pouco que essa voz é o Senhor. Neste domingo recordemos e agradeçamos a dedicação de tantas pessoas que, um dia, nos ajudaram a abrir o nosso coração a Jesus.

No texto do evangelho encontramos também um bom guia que sabe orientar os outros para Deus: João Baptista. Dá testemunho de Jesus, com a finalidade de levar as pessoas a acreditar Nele. João apresenta Jesus como o Cordeiro de Deus. “Dois dos seus discípulos ouviram-no dizer aquelas palavras e seguiram Jesus”, não só pelo que ouviram, mas também pelo que viveram. “Eles foram ver onde morava e ficaram com Ele nesse dia”. Ficaram impressionados com este encontro, provocado pelo convite de Jesus: “Vinde ver”, que lhe mudou a vida. Quando se dirigiram a Jesus, estes dois discípulos saudaram-no como mestre (“Rabi”), mas bem depressa, devido à convivência com Ele, descobriram que é o Messias. Messias é uma palavra de origem hebraica que significa “ungido”; referia-se especialmente ao salvador que Israel esperava ser enviado por Deus para o libertar. A palavra Cristo, que vem da tradução grega de Messias, tem o mesmo significado.

De Eli e de João Baptista, aprendemos o modelo para acompanhar alguém no discernimento na fé: saber desaparecer para que o Outro apareça com mais destaque. Eles não são os protagonistas, e o seu “ocultar-se” faz com que hoje os tenhamos como exemplo do chamamento de Samuel, de André e de Simão. A este último, Jesus muda-lhe o nome para Pedro (pedra, rocha), porque terá um papel fundamental na história a partir deste encontro.

Na segunda leitura, S. Paulo recorda-nos a importância do corpo: é fundamental na relação e comunicação pessoal. Aquilo que Deus espera de nós concretiza-se muitas vezes através do corpo. É com os nossos braços, ouvidos, olhos…que o Senhor actua no mundo. “O corpo não é para a imoralidade, mas para o Senhor…glorificai a Deus no vosso corpo”. Não se pode dizer, como alguns pensavam em Corinto, que o que se faz com o corpo não afecta o Espírito. O corpo é templo do Espírito Santo.

Por isso pedimos ao Senhor que a Eucaristia que celebramos revele o que queremos viver. Que saibamos escutar e responder a Deus com todo o coração, com toda a alma e com todas as forças.

Elo de comunhão 17-01-2021

LEITURA ESPIRITUAL

Levando Pedro consigo, André conduziu ao Senhor o seu irmão segundo a natureza e o sangue, para que se tornasse discípulo como ele; é a primeira obra de André. Ele fez crescer o número dos discípulos: juntou-lhe Pedro, em quem Cristo encontraria o chefe dos seus discípulos. Isto é de tal maneira verdade que quando, mais tarde, Pedro tiver uma conduta admirável, ele o deverá ao que André tinha semeado. O louvor dirigido a um recai igualmente sobre o outro, pois os bens de um pertencem ao outro e um glorifica-se com os méritos do outro.

Que alegria Pedro trouxe a todos quando respondeu de imediato à pergunta do Senhor, quebrando o silêncio embaraçado dos discípulos! Só Pedro pronunciou estas palavras: «Tu és o Messias, o Filho de Deus vivo» (Mt 16,16). Falando em nome de todos, numa frase, proclamou o Salvador e o seu desígnio de salvação. Como esta proclamação se conjuga bem com a de André! As palavras que André tinha dito a Pedro, quando o conduzira a Cristo – «Encontramos o Messias» – confirma-as o Pai celeste, ao inspirá-las a Pedro (Mt 16,17): «Tu és o Messias, o Filho de Deus vivo.» (Basílio de Selêucia, ?-c. 468), bispo, Sermão em louvor de Santo André, 4; PG 28, 1105)

 

http://www.liturgia.diocesedeviseu.pt/

Ano B - Tempo Comum - 2º Domingo - Boletim Dominical II

TMG suspende programação até final de janeiro

Em comunicado o TMG, refere:Dando cumprimento às orientações para o combate à COVID-19 emanadas pelo renovado Estado de Emergência, o Município da Guarda vai suspender a restante programação do Teatro Municipal da Guarda (TMG) prevista a partir de 15 de janeiro e até ao final deste mês.

Solicita-se a quem comprou bilhete para os espetáculos agendados nesse período que contacte a bilheteira para que se efetue o respetivo reembolso. Devido à incerteza da evolução pandémica durante as próximas semanas, não é ainda possível prever a futura reabertura do TMG com programação regular.

Candidaturas abertas à atribuição de lotes na Área de Acolhimento Empresarial de Trancoso

Tornou público, o Municipio de Trancoso,  que, se encontra a decorrer, até dia 31 de janeiro de 2021, o prazo de apresentação de candidaturas à atribuição de 5 lotes na Área de Acolhimento Empresarial de Trancoso.
Mais informa que o respetivo Regulamento e Aviso de Abertura estão disponíveis a todos os interessados na Secretaria da Câmara Municipal, no período normal de funcionamento dos serviços municipais (dias úteis, das 09:00h às 12:30h e das 14:00h às 17:30h) e no sítio da internet do Município de Trancoso em https://www.cm-trancoso.pt/.

Covid-19-Vacinação arrancou nos lares da região da ULS Guarda

Ao iniciar do dia, arrancou a campanha de Vacinação contra a covid-19, na área de abrangência da ULS da Guarda, com José Antunes, natural de Cavadoude, com 103 anos, foi o primeiro utente de uma ERPI a ser vacinado.
A sessão simbólica  nas Estruturas Residenciais para Idosos teve inicio na manhã desta terça-feira, no Lar da Santa Casa da Misericórdia da Guarda. Estiveram presentes elementos do Conselho de Administração da ULS da Guarda, Presidente da Câmara Municipal, Diretor da Segurança Social e dirigentes da Santa Casa da Misericórdia da Guarda.
Ainda esta semana devem ser vacinados na área de abrangência da Guarda mais de 3 mil utentes de Lares.
Fotos: ULSG

Sessão de esclarecimento:Concurso para a Antiga Sede dos Serviços Florestais – Quinta do Seixal»

Fundo Revive Natureza vai ser apresentado

A Turismo Fundos, em colaboração com o Turismo do Centro de Portugal e com a Câmara Municipal de Gouveia, irá promover a realização de uma sessão de esclarecimento, via online, no próximo dia 14 de janeiro, quinta-feira, pelas 10h00.

A sessão pretende apresentar o Fundo Revive Natureza, bem como esclarecer sobre as condições do concurso para a exploração do imóvel denominado «Antiga Sede dos Serviços Florestais – Quinta do Seixal» e visa ainda proporcionar aos empresários o acesso a toda a informação para formalizarem a candidatura ao concurso, que teve início a 18 de novembro de 2020 e termina a 16 de fevereiro de 2021.

Os interessados poderão proceder à inscrição, que é gratuita, através do seguinte link: https://www.eventbrite.pt/e/bilhetes-revive-natura-135474286237

Recorde-se que o Fundo Revive Natureza tem por objetivo a requalificação, recuperação e valorização de imóveis públicos devolutos para fins turísticos, com vista a beneficiar as comunidades locais, a atrair novos visitantes e a fixar novos residentes.

O Fundo é gerido pela Turismo Fundos e participado pelo Estado Português, pelo Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas e pelo Turismo de Portugal.

Liturgia do Baptismo do Senhor- Ano B

 

Com a Festa do Baptismo do Senhor encerramos o Tempo do Natal, com o qual contemplámos o mistério da Encarnação do Filho de Deus e iniciamos o Tempo Comum até quarta-feira de Cinzas com o início da Quaresma. A passagem entre estes dois tempos litúrgicos acontece neste Domingo. Se na solenidade da Epifania do Senhor celebrávamos a manifestação de Deus a todos os povos da terra, com a festa do Baptismo do Senhor continuamos a celebrar esta manifestação como mistério da revelação de Deus que em Cristo ilumina e enche de sentido a nossa vida.

O evangelho deste Domingo narra-nos o início da pregação de João Batista que é um grande anúncio para todos. Depois da sua pregação virá o Messias que nos baptizará no Espírito Santo. A palavra “cristão” significa consagrado no mesmo Espírito no qual Jesus foi consagrado. O baptismo de João era um acto de contrição para receber o perdão dos pecados, mudar a vida e assim estar preparados para a vinda do Salvador para libertar Israel. O anúncio de que o Messias baptizaria no Espírito Santo revela que a sua acção salvífica e redentora irá mais além do perdão dos pecados, ou seja, fará surgir uma vida nova tal como profetizou Isaías na primeira leitura.

Depois do anúncio de João Batista, o evangelista Marcos, de uma maneira muito sóbria, introduz Jesus e o seu baptismo. Diz-nos que “naqueles dias, Jesus veio de Nazaré da Galileia e foi baptizado por João no rio Jordão”. No rio Jordão, Jesus manifesta-se com uma extraordinária humildade, que recorda a pobreza e a simplicidade daquele menino na manjedoura de Belém. Antecipa já os sentimentos que, no final dos seus dias neste mundo, lavará os pés dos seus discípulos e assumirá a humilhação terrível da morte na cruz. O Filho de Deus, Aquele que não tem pecado, encontra-se entre os pecadores e revela a proximidade de Deus no caminho da conversão de cada homem e de cada mulher. Jesus carrega sobre os seus ombros o peso da culpa de toda a humanidade e assim inicia a sua missão, a sua vida pública. Por isso a festa do Baptismo do Senhor leva à sua plenitude o tempo do Natal.

Com a mesma sobriedade, o evangelista Marcos continua a narrar o baptismo do Senhor, dizendo que “ao subir da água, viu os céus rasgarem-se e o Espírito, como uma pomba, descer sobre Ele”. Nesta imagem, os Padres da Igreja reconheceram um dos momentos constitutivos do sacramento do baptismo. Afirmavam o seguinte: se João baptizava com água para purificar os pecados, o baptismo do Senhor tinha purificado a água para pudéssemos entrar na vida nova da sua ressurreição. Assim, a água passa a ser sinal de salvação real para todos. O baptismo no rio Jordão converte-se numa promessa pascal: o homem novo, Jesus, promete a todos os homens e mulheres, prisioneiros do homem velho por causa do pecado, estar com eles numa missão necessária e dolorosa para todos: a morte do homem velho.

Mas se ainda houvesse dúvidas, o evangelista Marcos termina esta narração com uma manifestação de Deus. Devemos recordar que o evangelho de Marcos inicia sem nenhuma referência ao nascimento de Jesus. O texto evangélico deste domingo contém quase os primeiros versículos do evangelho. O evangelista coloca uma frase pronunciada por Deus que é de grande importância e que não se repetirá até ao momento da Transfiguração no monte Tabor. O itinerário pedagógico da liturgia leva-nos a conhecer as reacções que Jesus tinha suscitado nos pastores, no rei Herodes, nos Magos do Oriente, em Simeão e Ana. Pouco a pouco, estes sentimentos levam-nos a reconhecer que aquele menino é o Messias que o povo esperava. Mas se ainda houver dúvidas, hoje ressoa a voz de Deus que nos confirma que aquele homem entre o povo e baptizado nas águas do rio Jordão é o seu Filho muito amado. Depois de contemplar o seu nascimento neste tempo de Natal, saibamos acolher Jesus na sua vida pública para sentir e experimentar a realidade do seu Reino.

Elo de comunhão

LEITURA ESPIRITUAL

Junto do Jordão, Jesus manifesta-se com uma extraordinária humildade, que recorda a pobreza e a simplicidade do Menino colocado na manjedoura, e antecipa os sentimentos com os quais, no final dos seus dias terrenos, chegará a lavar os pés dos discípulos e sofrerá a humilhação terrível da cruz. O Filho de Deus, Aquele que é sem pecado, coloca-se entre os pecadores, mostra a proximidade de Deus ao caminho de conversão do homem. Jesus carrega sobre os seus ombros o peso da culpa da humanidade inteira, inicia a sua missão pondo-se no nosso lugar, no lugar dos pecadores, na perspectiva da cruz.

Recolhido em oração, depois do baptismo, enquanto sai da água, abrem-se os céus. É o momento esperado por multidões de profetas. “Se rasgásseis os céus e descêsseis!”, tinha invocado Isaías (64, 1). Neste momento, parecia sugerir São Lucas, este pedido é satisfeito. De facto, “o céu abriu-se e o Espírito Santo desceu” (3, 21-22); ouviram-se palavras nunca antes pronunciadas: “Tu és o Meu Filho muito amado; em Ti pus todo o Meu enlevo” (v. 22). Jesus, saindo das águas, como afirma São Gregório de Nazianzo, “vê o céu abrir-se e separar-se, aquele céu que Adão tinha fechado para si e para toda a sua descendência” (Discurso 39 para o Baptismo do Senhor, p. 36). O Pai, o Filho e o Espírito Santo descem entre os homens e revelam-nos o seu amor que salva. Se são os anjos que levam aos pastores o anúncio do nascimento do Salvador, e as estrelas aos Magos vindos do Oriente, agora é a própria voz do Pai que indica aos homens a presença no mundo do seu Filho e que convida a olhar para a ressurreição, para a vitória de Cristo sobre o pecado e sobre a morte. (Bento XVI, Homilia de 10 de Janeiro de 2010)

 

http://www.liturgia.diocesedeviseu.pt/

Ano B - Tempo do Natal - Baptismo do Senhor - Boletim Dominical II sem avisos

Município da Guarda distribuiu 1500 testes rápidos a IPSS do Concelho

A Câmara Municipal da Guarda iniciou já a entrega de 1500 testes SARS-CoV-2 a 44 instituições particulares de solidariedade social, Centros de Dia, Lares e organismos do concelho da Guarda que prestam serviços e cuidados individualizados e personalizados.

O Município pretende, assim, nos próximos três meses, potenciar o rastreio das equipas que trabalham com os utentes procurando, desta forma, mitigar a propagação do vírus nessas instituições, para proteção da respetiva comunidade residente. Com esta medida, a autarquia complementa a cobertura das IPSS que não são abrangidas pelo governo, que testa apenas os trabalhadores das instituições que acolhem acima de 50 utentes.

Esta ação é desenvolvida no âmbito das medidas de prevenção e proteção da epidemia SARS-CoV-2 que o Município da Guarda tem vindo a implementar desde o início da atual pandemia, para proteção dos mais frágeis, nomeadamente da população mais idosa, doentes e cidadãos portadores de deficiência.

Consciente das dificuldades acarretadas pelos planos de contingência quer a nível individual quer a nível coletivo, a Câmara da Guarda quer continuar a estar na linha da frente na proteção dos mais vulneráveis.

Casa das Peças (Paulo Coelho) venceu Concurso de Montras de Natal em Trancoso

Durante a quadra natalícia, o Município de Trancoso em parceria com a AENEBEIRA, levaram a efeito, o 1º concurso “Montras de Natal 2020”,com o objetivo de dinamizar o comércio tradicional do concelho de Trancoso e incentivar a realização de compras natalícias no comércio local.
Estiveram a concurso, um pouco por todo o concelho, noventa e sete montras.
De acordo com o ponto 11 do Regulamento, torna-se público que os três primeiros classificados foram:
1º Lugar – Casa das Peças (Paulo Coelho) – 250,00€;
2º Lugar – LB Estética (Lúcia Batista Unipessoal, Lda.) – 200,00€;
3º Lugar – Café Esplanada – 150,00€.
Às restantes noventa e quatro montras foi atribuído um prémio de participação no montante de 100,00€.
Todos os prémios serão disponibilizados, a partir do dia 12 de janeiro de 2021, pela AENEBEIRA, devendo para tal entrar em contacto com esta entidade.
A Câmara Municipal de Trancoso e a AENEBEIRA agradeceram a participação de todos os concorrentes.

GNR Guarda-Vila Nova de Foz Côa – Localizada idosa desaparecida

O Comando Territorial da Guarda, através do Posto Territorial de Vila Nova de Foz Côa, no dia 1 de janeiro, localizou uma idosa de 81 anos que tinha sido dada como desaparecida na localidade de Freixo de Numão, no concelho de Vila Nova de Foz Côa.

O alerta foi dado pelos Bombeiros Voluntários pelas 18:30 horas daquele dia, informando ainda que a idosa tinha problemas de locomoção e que sofria da doença de Alzheimer. Os militares iniciaram diligências policiais para a encontrar, o que aconteceu pelas 19:10 horas, já com sinais de hipotermia e bastante debilitada.

Foi ativada a assistência médica para o local, tendo a idosa sido transportada para a unidade hospitalar de Vila Nova de Foz Côa.

CR Vila Chã apresenta um leque de atividades para 2021

Com a entrada do novo ano 2021 , CR Vila Chã vem apresentar um novo leque de atividades para tentar realizar durante o ano.

Deste modo, segundo o clube serão apresentados novos projetos com muitas inovações, surpresas e uma vontade enorme de continuar a trabalhar para a comunidade.