Templates by BIGtheme NET
Home » Author Archives: Sofia Pacheco

Author Archives: Sofia Pacheco

Avisos e Liturgia do 20º Domingo Comum (ANO C)

“Pensais que Eu vim estabelecer a paz na terra? Eu vos digo que vim trazer a divisão”. Neste domingo, quando ouvimos o texto do evangelho, ficamos surpreendidos com esta afirmação de Jesus, porque não diz o que gostaríamos de escutar. Não é este o seu pensamento, porque Ele é uma pessoa pacífica, cheia de paciência, incapaz de fazer ou desejar mal a alguém. Então Jesus não veio trazer a paz à terra? Então como entender as suas afirmações: “deixo-vos a paz, dou-vos a minha paz” e “amai-vos uns aos outros”? Não é difícil entender todas estas afirmações de Jesus. Ele certamente quer a paz, mas não é uma paz qualquer; não é a paz como o mundo a dá, não é paz que não busca a verdade e a justiça. Como aconteceu ao profeta Jeremias, na primeira leitura, as palavras de Jesus “incendiaram” autenticamente o mundo e a cultura em que se inseria. As suas palavras eram fogo e transmitiam paz, mas a paz com justiça, verdade e fraternidade.

Hoje, a Palavra de Deus apresenta-nos Jeremias e Jesus. O profeta Jeremias, apesar de ser fiel a Deus, é visto, no seu tempo, como um inimigo do povo e especialmente dos poderosos. Os seus inimigos acusavam-no que “semeava o desânimo entre os combatentes que não foram para a guerra e ficaram na cidade e também entre o povo com as palavras que diz”. Também Jesus não era bem visto por todas as pessoas do seu tempo. Sofreu fortes ataques e havia sempre grupos a fazer-lhe oposição. Afinal, Jesus não é um manso cordeiro que veio ao mundo para que tudo continuasse na mesma. Jeremias e Jesus sofreram muito, porque enfrentaram o sistema que alimentava as injustiças e as indiferenças, dominado por alguns que sentiram que eles só vieram complicar e desestabilizar o esquema que tinham montado para dominar e escravizar.

Na nossa vida, se quisermos seguir o caminho da verdade e da justiça, ou seja, o caminho de Deus, também iremos fazer a experiência de perseguição de Jeremias e de Jesus. Por isso, na segunda leitura, da Carta aos Hebreus, é dito: “Corramos com perseverança para o combate que se apresenta diante de nós, fixando os olhos em Jesus, guia da nossa fé e autor da sua perfeição”. E como vamos aguentar todas estas dificuldades? A Carta aos Hebreus dá-nos a resposta: “Para não vos deixardes abater pelo desânimo, pensai n’Aquele que suportou contra Si tão grande hostilidade da parte dos pecadores. Ele suportou a cruz, mas agora está sentado à direita do trono de Deus”. Com a ajuda de Jesus, também faremos o caminho da cruz.

18-08-2019

Mas, porque a vida é assim? Porque são odiados os que procuram fazer o bem, ser honestos e justos? Porque são perseguidos os que procuram viver segundo a vontade de Deus, ou seja, os que procuram ser profetas no mundo? Não é de espantar que estas coisas aconteçam. Porquê? Porque os profetas falam em nome de Deus dizendo qual é a Sua vontade numa determinada situação ou circunstância histórica. Ora os pensamentos de Deus são diferentes dos pensamentos humanos e há pessoas que se sentem atingidas e denunciadas nos seus comportamentos pela Palavra de Deus pronunciada pelo profeta. Então, perseguem, prendem, matam. Hoje, alguns continuam a perseguir os justos com mentiras, ameaças, desprezo.

Ser discípulo de Jesus, ser profeta do Filho de Deus, não é fácil, mas não é impossível. Jesus veio trazer a divisão que é a separação existente entre os verdadeiros e os mentirosos. Jesus veio trazer a paz do seu conforto e da sua coragem para enfrentar estes combates. Perante as dificuldades, fixemos os nossos olhos em Jesus e digamos: “Senhor, socorrei-me sem demora; Senhor, cuidai de mim. Sois o meu protector e libertador: ó meu Deus, não tardeis”.

http://www.liturgia.diocesedeviseu.pt/

Ano C - Tempo Comum - 20º Domingo - Boletim Dominical

Waze chega a Mangualde

Quem visite o concelho e os munícipes de Mangualde   podem agora contar com a ajuda da Waze, uma plataforma online de trânsito, pelo que todos os condicionamentos de vias passarão a estar disponíveis nesta aplicação móvel. O município de Mangualde terá ainda no seu website um “botão” para o mapa do município na plataforma. Dessa forma, todos os dados podem também ser consultados no site da câmara que, em tempo real, dará informações aos munícipes e a quem visita a cidade e o concelho.

Esta plataforma, além de partilhar informação sobre condicionamentos nas vias do município, dará ainda informações sobre possíveis desvios, cortes de trânsito e até mesmo sobre a realização de eventos.

Para além da Câmara Municipal de Mangualde, o Waze conta com vários parceiros oficiais, entre os quais: as Câmaras Municipais de Cascais, Oeiras, Sintra e Lisboa e a Brisa. Em todo o mundo, são várias as grandes metrópoles que também aderiram à plataforma, tais como: Rio de Janeiro, Nova Iorque, New Jersey, Boston, Budapeste, Jerusalém, Sidney, entre outras grandes cidades no mundo.

O WAZE tem evoluído de uma mera aplicação móvel que permite escolher o percurso mais rápido durante a condução, para um agente modificador do trânsito e da mobilidade, graças a uma base de conhecimento sem precedentes, que pretende melhorar a mobilidade urbana. Atualmente, a plataforma conta com milhares de parceiros a nível mundial, incluindo entidades municipais e nacionais, ONG’s e serviços de emergência. Em Portugal, a APP conta com cerca de milhares de utilizadores e milhões em todo Mundo.

Avisos e Liturgia do 17º Domingo Comum (Ano C)

Neste domingo, as leituras da Liturgia da Palavra ensinam-nos a importância que a oração tem na nossa relação com o Pai do Céu. Com a sua conversa com Deus, Abraão revela-nos que podemos ser bons intercessores diante de Deus. No evangelho, Jesus Cristo ensina-nos a oração do Pai-Nosso e como devemos rezar ao Pai do Céu. A oração é fundamental para a nossa vida cristã. Por isso, este domingo é uma oportunidade para pensar como está a nossa oração, tendo consciência que temos um longo caminho a percorrer na nossa vida espiritual. Na primeira leitura, Abraão tem o atrevimento de “negociar” com Deus a salvação daqueles justos que viviam nas cidades de Sodoma e Gomorra. Abraão considera injusto que aquelas pessoas boas destas cidades sejam condenadas como os outros e apela à misericórdia de Deus em seu favor. A primeira leitura narra-nos um exemplo de oração insistente e intercessora por aqueles nossos irmãos que consideramos que merecem a graça de Deus.

O Pai-Nosso é a oração mais importante dos cristãos. Está gravada no nosso ADN cristão desde o dia do nosso baptismo, porque foi Jesus que no-la ensinou. Surge de uma necessidade real. Segundo o evangelho deste domingo, João Batista tinha ensinado uma oração aos seus discípulos. Tendo conhecimento disto, os discípulos de Jesus também queriam a sua própria oração: “Senhor, ensina-nos a orar, como João Baptista ensinou também aos seus discípulos”. Durante o dia, rezamos o Pai-Nosso várias vezes. Esta oração foi rezada pelos nossos pais e padrinhos no dia do nosso baptismo, porque ainda éramos demasiado pequenos para invocar a Deus como Pai. É a oração que foi ensinada pelos nossos pais e catequistas. Ela acompanhar-nos-á toda a vida, nos momentos de alegria para invocar o nome do Senhor e dar-lhe graças, e nos momentos de tristeza para encontrar conforto e coragem. Como sabemos de memória, nem sempre damos conta de tudo o que dizemos nesta oração e da sua riqueza espiritual. Por isso, pensemos em cada pedido feito nesta oração.

28-07-2019

“Pai, santificado seja o vosso nome”: Jesus ensina-nos a chamar Pai a Deus. Desta maneira, aproxima Deus dos homens e das mulheres e vice-versa. A nossa relação com Deus é filial, cordial e próxima. “Venha o vosso reino”: pedimos que o reino de Deus venha até nós, ao nosso mundo, à nossa sociedade. Era a missão de Jesus Cristo ao iniciar a sua vida pública e também é a nossa como seus discípulos. “Dai-nos em cada dia o pão da nossa subsistência”: O Pai-Nosso revela a nossa confiança na providência de Deus. É Ele quem conduz as nossas vidas e nos dá tudo o que

realmente necessitamos. Pedimos o nosso pão para cada dia, ou seja, o alimento. Não esqueçamos todos aqueles que têm dificuldades e passam fome. Mas este pedido não é só material. Sobretudo, pedimos o Pão da Vida, ou seja, a Eucaristia, o próprio Cristo que sustenta as nossas forças. “Perdoai-nos os nossos pecados”: na nossa humildade, reconhecemos a nossa condição de pecadores. Cada vez que rezamos esta oração, pedimos a Deus que perdoe os nossos pecados. Isto faz-nos recordar que a nossa vida ainda está em caminho, ainda há muito que fazer como cristãos. “Também nós perdoamos a todo aquele que nos ofende”: nesta oração, não só pedimos perdão pelos nossos pecados, mas também recorda-nos que temos de perdoar aos nossos irmãos. Não podemos gastar as nossas energias a alimentar mágoas e ressentimentos.

Temos de aprender a perdoar e a pedir perdão. “Não nos deixeis cair em tentação”: finalmente, pedimos que as forças do mal saiam da nossa vida, ou seja, tudo aquilo que nos separa do amor de Deus. Que saia da nossa vida tudo aquilo que nos condena e que, através de nós, pode condenar os nossos irmãos. É uma luta que temos de combater todos os dias.

Neste Domingo, peçamos ao Senhor: “Senhor, ensina-nos a rezar”. A oração é um diálogo de amizade com Deus. Rezemos com confiança, rezemos para interceder pelos outros, não deixemos de rezar. Quando rezamos, algo muda à nossa volta, porque falamos com Aquele que verdadeiramente nos ama.

http://www.liturgia.diocesedeviseu.pt/

Ano C - Tempo Comum - 17º Domingo - Boletim Dominical

Campeonato de Portugal de Perícias visita Castelo Rodrigo

No próximo fim de semana a linha de partida do slalom é em Figueira de Castelo Rodrigo. Nos dias 20 e 21 de julho, o Município de Figueira de Castelo Rodrigo e o Clube Escape Livre organizam o XXI Slalom Sprint de Castelo Rodrigo, com duas provas a contar para o recém criado Campeonato de Portugal de Perícias.

A organização espera mais de 50 pilotos, entre eles os melhores da modalidade, estando já garantida a presença dos primeiros três classificados do Campeonato: Jorge Almeida, António Borges e Dino Almeida.

Para adicionar ainda mais espetáculo, Figueira recebe também o piloto Marco Martins, em Fiat 600, um dos grandes nomes do panorama das perícias, que vai entusiasmar até o público mais exigente.

O Slalom de Castelo Rodrigo decorre no dia 20 de julho, às 14h00, no Estádio Municipal de Figueira, e a 1ª Grande Perícia Automóvel Figueira Castelo Rodrigo acontece a 21 de julho, às 14h00, na Av. Heróis de Castelo Rodrigo. Ambas fazem parte do campeonato de Portugal de Perícias e integram o Troféu Raiano de Perícias. No sábado, às 21h00, o Slalom/Sprint animará a noite até altas horas. Três grandes momentos onde se esperam os habituais aplausos e incentivos do público figueirense.

Para pilotos, os atrativos não foram esquecidos e passam também pelos melhores prémios monetários, estando em discussão um total de 4000 euros no conjunto das provas, com atribuição de prémios até ao 5º lugar da classificação geral e por classes. As inscrições já estão a decorrer em www.escapelivre.com ou através dos contactos 271 205 285 | 967 899 449.

 

Turismo no Centro de Portugal com subida significativa em maio

Dormidas na região aumentaram 7,31% entre maio de 2018 e o mesmo mês de 2019 – quase o dobro da subida média nacional.

A atividade turística no Centro de Portugal continua a crescer a bom ritmo, o que deixa antever mais um ano francamente positivo para o setor nesta região. Dados preliminares revelados no dia 15 de julho pelo INE, relativos ao mês de maio de 2019, confirmam a tendência de crescimento já expressa nos meses anteriores.

No total de hóspedes, o mês de maio de 2019, em comparação com o de maio de 2018, registou um aumento percentual de 7,76%: tinham sido 361.211 em maio de 2018 e foram 389.230 no mesmo mês de 2019: mais 28.019 hóspedes nos estabelecimentos hoteleiros da região. Contabilizando o total de hóspedes entre janeiro e maio de 2019, estes subiram 4,99% em relação ao mesmo período de 2018 (e 10,00% em relação a janeiro-maio de 2017).

Já no número de dormidas, o Centro de Portugal cresceu 7,31% – quase o dobro da média nacional, que cresceu 3,94%. Em maio de 2018 tinham-se registado 590.583 dormidas na região, em maio de 2019 foram 633.744. De notar que o crescimento da procura é idêntico entre visitantes nacionais e estrangeiros. As dormidas de turistas estrangeiros aumentaram 8,02%, de 300.860 em maio de 2018 para 324.977 no mesmo mês de 2019; já as dormidas dos turistas nacionais subiram 6,57% na comparação entre os dois meses, de 289.723 para 308.767. Analisando o total de dormidas entre janeiro e maio, estas subiram 4,52% em relação ao mesmo período de 2018 (e 8,38% em relação ao mesmo período de 2017)

É de realçar, ainda, dois dados particularmente relevantes. Por um lado, os proveitos da atividade hoteleira, que, entre maio de 2018 e maio de 2019, subiram de forma muito significativa, de 28,97 milhões de euros para 31,71 milhões (mais 9,48%). São mais quase três milhões de euros que as unidades hoteleiras do Centro de Portugal ganharam no quinto mês do ano. Por outro, o rendimento médio por quarto disponível registou também um assinalável crescimento, de 24,2 euros para 25,5 euros: mais 1,3 euros.

Plano Integrado de Ações para Revitalização Ambiental de Mangualde

No passado sábado, dia 13 de julho, foi apresentado o “Plano Integrado de Ações para a Revitalização Ambiental de Mangualde”, o qual tem estado em curso um pouco por todo o concelho. Este plano envolve um investimento de cerca de 10 milhões de euros, sendo que segundo o Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, João Azevedo, estamos perante “uma verdadeira revolução ambiental” no município.

INAUGURADO PARQUE DA SENHORA DO CASTELO

O dia começou por volta das 11 horas com a cerimónia de inauguração do Parque da Senhora do Castelo, no Monte Nossa Senhora do Castelo, construído no âmbito do “Projeto de Reinterpretação do Monte Nossa Senhora do Castelo”. O momento contou com a presença do Ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Pedro Matos Fernandes, do Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, João Azevedo, e do Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Mangualde, José Tomás.

Este projeto engloba uma área de cerca de 5 mil metros quadrados e o investimento efetuado foi superior a 150 mil euros, valor esse assumido pela Câmara Municipal de Mangualde e pela Santa Casa da Misericórdia de Mangualde, com comparticipação comunitária do programa PDR2020.

Um verdadeiro parque de lazer, com equipamentos diversos, brincadeiras para os mais novos, percursos pedonais, espaço para “churrascos” e picnics, e instalações para comércio. Assim é o novo Parque da Senhora do Castelo. Um espaço aprazível para as famílias, para a prática desportiva e de lazer, a pensar em toda a população, mas também em atrair novos visitantes e adeptos do Turismo de Natureza.

Esta obra foi pensada para privilegiar a valorização do património existente, pelo que o parque é ainda equipado com plataformas para jogos didáticos, sensibilizações de preservação do ambiente, campanhas de conhecimento do território, entre outras atividades.

O plano de revitalização ambiental abrange, não só, a inauguração do novo parque familiar – o Parque da Senhora do Castelo – como também, a potencialização dos recursos hídricos do município.

DIVERSAS INFRAESTRUTURAS PARA MELHORAR A QUALIDADE DE VIDA DA POPULAÇÃO E DO MEIO AMBIENTE

Para tal, as onze Estações de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) do concelho foram sendo alvo de diversas intervenções, em resposta àquele que é um dos maiores problemas dos mangualdenses: “estaremos em condições de resolver, em poucas semanas, um problema ambiental que persistia na zona mais urbana da cidade há mais de 30 anos e que se prende com o facto de uma parte da cidade e das aldeias mais próximas tratarem as águas residuais em fossas antigas”, afirma o autarca.

“Tivemos sempre em mente os problemas relacionados com a falta de água na Barragem de Fagilde e o período de seca pelo qual o município atravessou em 2016. Com essa tomada de consciência, estabelecemos como objetivos o aumento da resiliência do município à falta de água e a reutilização dos efluentes tratados para fins industriais e agrícolas”, afirma João Azevedo.

O autarca estima que “até 90% da água residual tratada na ETAR possa ser reutilizada”, representando uma poupança de água bruta da Barragem de Fagilde de cerca de 500 000 m3 por ano.

Além do investimento no tratamento e reutilização da água e dos efluentes tratados, o plano de revitalização ambiental inclui ainda a regularização fluvial nas áreas afetadas pelos incêndios de 2017, a modernização dos sistemas da rede adutora e o cadastro das infraestruturas, bem como, a ampliação da Rede de Recolha Seletiva de Resíduos que passa quer pela instalação de equipamentos enterrados, quer pela instalação de ecopontos de superfície.

A apresentação do plano, inserida na visita à maior ETAR do concelho, a qual cobre a área mais urbana do município e é, simultaneamente, uma das ETARs intervencionadas – a ETAR Poente – contou com a presença do Ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Pedro Matos Fernandes.

A forma como se processará o tratamento e a reutilização de efluentes domésticos no concelho de Mangualde será alvo de estudo no próximo Seminário Ibero-Americano sobre Sistemas de Abastecimento e Drenagem, a acontecer de 15 a 17 de julho de 2019, no Instituto Superior Técnico de Lisboa.

 

 

Grupo de Alunos Universitários faz voluntariado em Fornos de Algodres

Um grupo de cerca de trinta e cinco alunos universitários foram recebidos pelo Executivo Municipal no Salão Nobre da Câmara Municipal.

O grupo de voluntários irá percorrer o Concelho de Fornos de Algodres entre o dia 16 e o dia 21 de julho.
Esta atividade consistirá em momentos de promoção de envelhecimento ativo em lares, apoio domiciliário e visitas à comunidade, atividades infantojuvenis em creches, jardins de infância e escolas, aulas de dança para todas as faixas etárias, refeições comunitárias e envolvimento em projetos já existentes promovidos pela autarquia e associações de voluntariado locais.

A ação resulta de uma parceria da VO.U. – Associação de Voluntariado Universitário  e o Município de Fornos de Algodres.

XVIII Feira das Atividades Económicas de Aguiar da Beira

Vai decorrer mais uma edição da Feira das Atividades Económicas em Aguiar da Beira, de 25 a 28 de julho.

Milhares de visitantes e largas dezenas de expositores dão o seu melhor nestes dias, onde cada freguesia traz o melhor que tem na aldeia para expor.

Depois na parte musical, sobem ao palco, Dama, Áurea , José Malhoa e diversos grupos locais.

Vários dias de grande animação por terras de Cabicanca.

 

Avisos e Liturgia do 15º Domingo Comum (Ano C)

Deus mostra aos que andam desorientados (errantes) a luz da sua verdade, para que possam voltar ao bom caminho (Cf. Oração Colecta). Precisamente um doutor da lei quer saber o que tem de fazer para encontrar o caminho da vida eterna. Jesus responde-lhe com a Lei, acrescentando: “Faz isto e viverás”. O texto do evangelho deste domingo narra-nos a parábola do bom samaritano. Temos muito a aprender com este texto, porque, como o sacerdote ou o levita, tantas vezes passamos ao lado das necessidades dos outros.

“Que tenho de fazer para receber como herança a vida eterna?”. Perante esta pergunta Jesus convida o doutor da lei a responder segundo os seus conhecimentos intelectuais. E ele responde correctamente com a oração mais importante do judaísmo, a “Shemá Israel”, do capítulo 6 do livro do Deuteronómio: “Amarás o Senhor teu Deus com todo o teu coração e com toda a tua alma, com todas as tuas forças e com todo o teu entendimento; e ao próximo como a ti mesmo”. Responde correctamente porque conhece bem o texto da Lei, mas a sua resposta não deixa de ser teórica e fria, ou seja, falta-lhe aprofundar o significado das palavras da Lei. A segunda pergunta do doutor da lei está relacionada com a primeira; por isso, tem muita importância: “E quem é o meu próximo?”. É evidente que fica muito claro que para obter a vida eterna é necessário acreditar num só Deus, mas saber quem são os outros que devem ser amados já é mais difícil. Muitas vezes pensamos que são somente os membros da nossa família, os nossos amigos e colegas de trabalho. O evangelho convida-nos a abrir os nossos olhos para descobrir o nosso próximo.

Como em tantas outras ocasiões, Jesus responde ao doutor da lei com uma parábola, a do bom samaritano, que só encontramos no evangelho de Lucas. Para compreender esta parábola, não podemos esquecer que existia uma grande inimizade entre judeus e samaritanos e é precisamente um samaritano que socorre aquele homem que foi roubado e espancado pelos salteadores, tendo ficado meio morto no caminho. Nem o sacerdote nem o levita o ajudaram. Logicamente, eles deveriam ter ajudado aquele pobre homem. Mas passaram adiante, com indiferença. Só têm tempo para si mesmos. O samaritano não só socorre mas também trata as feridas, coloca o homem sobre a sua própria montada e leva-o para uma estalagem. Paga com duas moedas de prata ao dono da estalagem para que trate bem daquele pobre. O samaritano não só salvou a vida àquele homem, mas também preocupou-se com ele com todos os meios que tinha ao seu alcance.

14-07-2019

O evangelho deste domingo diz-nos com muita clareza o seguinte: os outros, ou seja, o nosso próximo, são todos aqueles que necessitam da nossa ajuda e da nossa compaixão: os desprezados e esquecidos da nossa sociedade. De certeza que conhecemos muitas pessoas que nunca ninguém se interessou pelas suas vidas, pelas suas necessidades e, sobretudo, pelas suas feridas. Hoje, Jesus Cristo ensina-nos e convida-nos a ser bons samaritanos, ou seja, a estar sempre atentos à vida dos outros e a não passar adiante. Para sermos bons samaritanos precisamos de começar a ter os olhos bem abertos, estando atentos, e a ter um coração generoso para servir o nosso irmão.

Acreditar em Deus não é um exercício teórico que nasce do nosso pensamento. Acreditar em Deus está relacionado intimamente com a nossa vida e com tudo o que fazemos aos nossos irmãos. Jesus Cristo é o bom samaritano que cuida de cada um de nós. Aprendamos a ser imagens deste Cristo e a ser bons samaritanos.

http://www.liturgia.diocesedeviseu.pt/

Ano C - Tempo Comum - 15º Domingo - Boletim Dominical

Espinho acolhe Encontro de Pastores Daniel Couto

5º ENCONTRO DE PASTORES DANIEL COUTO

21 DE JULHO, NA ABADIA DE ESPINHO

A Abadia de Espinho, na freguesia de Espinho (Mangualde), acolhe, no  dia 21 de julho (domingo), a 5ª edição do Encontro de Pastores Daniel Couto. O encontro, organizado pela Junta de Freguesia de Espinho com o apoio da Câmara Municipal de Mangualde, tem início marcado para as 10h00 e prolongar-se-á durante todo o dia.

Este encontro conta ainda com o apoio da GNR, do GIOPS (Grupo de Intervenção em Operações de Proteção e Socorro), da COAPE e de várias empresas e entidades locais, bem como, das restantes freguesias do concelho.

Do programa figuram vários momentos: desde o desfile de tratores pela freguesia, o Mercado de Espinho, a campanha de sensibilização e prevenção de acidentes de tratores, a exposição de Gado Ovino, a demonstração de busca e salvamento, a atuação do Grupo de Concertinas Figueiró da Granja e a gincana de tratores até ao encontro de Futebol de Carros.

 Programa

10h00 | Desfile de tratores pela freguesia

14h00 | Abertura do Mercado de Espinho

14h30 | Sensibilização e prevenção de acidentes de tratores – GNR

15h00 | Exposição de Gado Ovino

15h00 | Demonstração de Busca e Salvamento

16h00 | Atuação do Grupo de Concertinas Figueiró da Granja

16h00 | Gincana de tratores

18h00 | Encontro de Futebol de Carros (Azurmáquinas–Volvo/Lucrofusão)

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar