Templates by BIGtheme NET
Home » Author Archives: Antonio Pacheco (page 20)

Author Archives: Antonio Pacheco

Projeto Noite Saudável das Cidades do Centro de Portugal

O Turismo Centro de Portugal (TCP) assinou hoje um Acordo de Cooperação com o projeto “Noite Saudável das Cidades do Centro de Portugal” (NSCCP).

A assinatura foi formalizada na delegação do TCP em Coimbra, por Pedro Machado, presidente do TCP, e Rosário Mendes, em representação do IREFREA Portugal. Estavam igualmente presentes João Redondo, médico psiquiatra do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra e membro da comissão científica do NSCCP, e Ana Teresa Correia, da equipa técnica do NSCCP.

Com o acordo agora assinado, as duas entidades vão colaborar na promoção de iniciativas que visem a prevenção dos fatores de risco associados aos contextos recreativos e à recreação noturna. Esta cooperação terá o seu enfoque nas atividades associadas aos estabelecimentos da restauração e recreação noturna, e nas iniciativas do projeto NSCCP que possam ter um cariz promocional e turístico da região Centro de Portugal.

O projeto “Noite Saudável das Cidades do Centro de Portugal”, coordenado cientificamente pelo Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) e pelo Instituto Europeu para o Estudo dos Fatores de Risco (IREFREA – Portugal), e apoiado pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro – CCDRC (Centro 2020), visa reunir recursos e definir estratégias que permitam à população da região Centro de Portugal vivências salutares em comunidade associadas aos contextos recreativos e à recreação noturna.

Ao projeto NSCCP aderiram, até ao momento, 21 municípios da região, contando com o envolvimento dos agentes locais que representam potenciais interfaces nas áreas-alvo do projeto.

“Este projeto assenta em três áreas fundamentais: a prevenção da violência interpessoal, do abuso de álcool e consumo de drogas ilícitas e da sinistralidade rodoviária. Como tal, visa contribuir para eliminar ou atenuar os fatores de risco e aumentar a resiliência das comunidades, bem como da segurança das cidades”, explicou João Redondo, após a assinatura.

“Todos os projetos e iniciativas que pretendam melhorar as experiências de quem visita ou quem usufrui do Centro de Portugal são naturalmente bem-vindos. Pela importância das suas propostas, o projeto Noite Saudável das Cidades do Centro de Portugal merece, pois, todo o nosso apoio”, sublinhou Pedro Machado.

Projeto vai ter Fórum em abril

O projeto Noite Saudável das Cidades do Centro de Portugal vai organizar o seu primeiro Fórum de debate nos dias 4 e 5 de abril, no Auditório da Fundação Bissaya Barreto, em Coimbra. Com o tema ” Violência, Sinistralidade Rodoviária, Abuso de Álcool / Consumo de Drogas ilícitas & Contextos Recreativos Noturnos. Pensar a prevenção”, o Fórum vai juntar especialistas de várias áreas, numa partilha de experiências e conhecimentos. Pedro Machado, presidente do TCP, será interveniente numa das sessões plenárias.

Mais informações sobre este Fórum em https://www.noitesaudavel.pt/

Em Mangualde, as crianças vão dormir com os livros

Uma viagem pela biblioteca, à descoberta de livros e leituras, para no fim “Dormir com Livros”. Esta é a proposta da Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves, em Mangualde, para as crianças do concelho. A iniciativa está inserida nas comemorações do Dia Mundial do Livro (celebrado anualmente a 23 de abril) e promete muitas outras surpresas para esta noite! A ação terá início pelas 20h30 do dia 6 de abril e termina na manhã seguinte.

Esta será a 13.ª edição da iniciativa, este ano sob o tema “Viagens”: viagens a países, locais, cidades; viagens de avião, ou outras. Viagens através dos livros. E a primeira começa com a apresentação da obra “Um livro feliz”, de Lúcia Morgado, com ilustração de Marta Duarte.

Nesta atividade, as crianças devem estar acompanhadas por um adulto, levar pijama, almofada, colchão de campismo, o livro preferido e a escova de dentes. Aos acompanhantes é pedido que levem um doce ou salgado para a ceia. A diversão continua durante a manhã do dia seguinte, com todos juntos ao pequeno-almoço.

As inscrições são gratuitas, mas de caráter obrigatório, até 3 de abril. Devem ser feitas na Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves, para os telefones 232 619 889 / 232 617 172 ou pelo e-mail biblioteca@cmmangualde.pt. A sessão está limitada a 25 crianças (e respetivos acompanhantes), entre os 6 e os 11 anos.

PROGRAMAÇÃO

Dormir com Livros

6 de abril

20h30

Tema: Viagens

 

Inscrições:

– Até 3 de abril (gratuitas, mas obrigatórias), na Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves, pelos telefones 232 619 889 / 232 617 172 ou pelo e-mail biblioteca@cmmangualde.pt

– Idades: 6 a 11 anos

– Limite: 25 crianças (+ 25 adultos)

 

1.ª Parte

Apresentação da obra “Um livro feliz”, de Lúcia Morgado, com ilustração de Marta Duarte.

 

«Um livro feliz é uma história que nos fala das emoções e de como as mesmas nos podem encher o coração de alegria e de um sol radiante…

É um livro que nos mostra que, no coração dos livros, moram sentimentos nobres, sábios e atentos.

É um livro diferente que sabe ouvir, dar bons conselhos e ajudar a descobris os talentos que cada um tem dentro de si, contribuindo para a sua felicidade.

É um amigo sempre presente!

Esta história fala-nos de uma menina, a Luciana, e da sua emoção ao receber um presente que há muito desejava – um livro especial!

Esta menina, com a preciosa ajuda do seu amigo livro, vai conseguir descobrir o seu grande talento, o de desenhar e de fazer sorrir a sua querida professora.

Ela mostra-nos que com um simples ramo colorido, acompanhado de sábias palavras “Por detrás das nuvens está sempre o sol…”, é capaz de fazer a diferença na vida da sua professora, deixando o seu coração cheio de sol.

Um livro feliz mostra-nos a magia das palavras e de como elas são capazes de transformar  a vida de cada um de nós…»

 

2ª Parte

Ceia partilhada

Maratona de contos com participação de crianças e acompanhantes

Jogos/ateliês

Pequeno almoço na manhã de 7 de abril

PSD Guarda lançou comunicado

A SUPREMA FORÇA DOS VOTOS E A DESAVERGONHADA ‘POLÍTICA COSTISTA’
A partir do próximo dia 1 de abril, data que não podia ser mais sugestiva (!), o Governo decreta a boa nova de que os passes para a utilização dos transportes públicos da Área Metropolitana de Lisboa sofrem uma redução substancial. Quem os usar dentro de cada concelho próximo da capital vai pagar apenas 30€ e quem quiser fazê-lo em todos os concelhos da região vais pagar somente 40€, poupando umas centenas de euros por ano relativamente ao preço atual. Vistas as coisas pela rama, não deve haver quem não concorde com elas. Todos devemos pagar menos para usufruir de bens essenciais, como é o caso dos transportes. Mas quem se predispuser a fazer uma análise mais aprofundada, arrepia-se com a medida, que parecendo correta e óbvia, pode ser, em boa verdade, uma das piores iniciativas de política pública dos últimos anos, bem ao nível dos ‘desvarios socráticos’. Como é evidente, se não estivéssemos em ano eleitoral, o Governo não se atreveria a propô-la, como não se atreveu nos três anos anteriores, por saber que a memória é curta e facilmente ultrapassável pela realidade. Mas o que agora importa é comprar votos, mesmo que o país venda a sua dignidade e hipoteque, uma vez mais, o seu futuro. Para António Costa, primeiro está o seu partido e o seu projeto de poder, Portugal vem muito depois. Esta medida de subsidiação, sendo positiva para uma boa parte da população de Lisboa (vai alargar-se ao Porto, onde também se vota muito!), por ter impacto direto no seu bolso, é, ainda assim, quadruplamente injusta. Desde logo porque não diferencia os que têm recursos económicos e podem pagar mais, daqueles que os não têm e devem pagar menos. Para o Governo, quem ganha 6000€ por mês deve pagar de passe social o mesmo que paga quem ganha 600€, o que é incompreensível. Depois porque a redução do custo destes passes é suportada pelo Orçamento de Estado, leia-se, por todos os contribuintes, incluindo os das regiões onde não há transportes públicos dignos desse nome, que são a maioria, e que não usam os da capital regularmente. Ou seja, quem financia este bónus de cerca de 150 milhões de euros anuais para Lisboa e para o Porto, que já têm um PIB per capita superior à média europeia, é o resto do país, o país pobre, que tem um PIB per capita na ordem dos 70% dessa média, o que é um absurdo. Depois ainda, porque não havendo em Lisboa e Porto uma rede de transportes públicos moderna e competitiva (faltam autocarros, comboios, barcos, carruagens de metro e até parques de estacionamento de veículos próximos das estações para os respetivos utilizadores), não faz sentido simular-se um incentivo às pessoas para usarem esses transportes, sem que antes se aposte no incremento da sua oferta. Dito de outro modo, o Governo inverte prioridades, não resolve nenhum problema de forma estrutural e começa a refeição pela sobremesa, pois a melhoria das condições dos transportes exige investimentos em equipamentos que estão a ser erradamente canalizados para subsidiar passes. Por último, porque se trata de um presente egoísta do Governo e envenenado para os portugueses. Têm em vista apenas os próximos meses e é politicamente impossível de reverter, deixando para quem vier a seguir o problemático ónus de encontrar solução para uma quebra de receitas muito sensível. Como o que se dá hoje se paga amanhã a peso de ouro, vamos todos ter a crença de que daqui a algum tempo não estejamos, uma vez mais, vergados ao chamamento de uma outra qualquer Troika pela mão irresponsável do Partido Socialista. Mas o Governo lá saberá. Pelos vistos, os tempos das vacas magras, aquelas que não voam, foi lá atrás. Agora, já há dinheiro para muito mais. Se assim é e como festa é festa, todos têm o direito de dançar ao som da mesma música.
Por isso mesmo, se António Costa quiser ser politicamente sério, tratando os portugueses de
forma similar e proporcionada, tem de ser consequente e coerente. O mínimo que se lhe exige
é que baixe (não se lhe pede que elimine) o preço dos transportes dos portugueses do interior
do país, que também os há. Afinal, a mobilidade é para todos. Quem não tem Metro, Carris,
Transtejo e afins, e mesmo não tendo quase nada, tem, porém, uma necessidade, a de se
deslocar. Ora, como não há portugueses de primeira e de segunda, espera-se que o Governo
compense em igual medida (50%) quem não reside em Lisboa e no Porto, promovendo de
imediato a redução do custo dos bilhetes de comboios da CP e das portagens das SCUT´S,
designadamente nas A23 e A25, no resto do país. Não gasta tanto, não é tão injusto e não dá a
ideia que só faz política para brindar com os eleitores dos grandes centros urbanos.
Por Comissão Política Distrital do PSD

WinterFest da Juventude Socialista na Serra da Estrela

Teve lugar de 15 a 17 de março de 2019, nos concelhos de Gouveia e Seia,  a 8ª edição do WinterFest da Juventude Socialista.
Esta iniciativa, de âmbito nacional, foi promovida pela Federação Distrital da Guarda da Juventude Socialista e, nesta edição, pelas concelhias de Gouveia e Seia da Juventude Socialista.

Ao longo de 3 dias foram várias as dezenas de jovens que se deslocaram até esta região, oriundos de norte a sul do país, dos Açores a Espanha, para participar no maior evento de Inverno da Juventude Socialista e contribuir para os vários momentos de amplo debate sobre a modernização como alavanca das potencialidades das regiões de baixa densidade populacional, sobre o papel dos jovens na política e sobre a atualidade política nacional e internacional, proporcionados nos 3 painéis que puderam contar com vários oradores, tais como Luís Goes Pinheiro (Secretário de Estado Adjunto e da Modernização Administrativa), Margarida Marques (Deputada à Assembleia da República, ex-Secretária de Estado dos Assuntos Europeus e candidata  pelo PS ao Parlamento Europeu), Maria Begonha (Secretária-Geral da Juventude Socialista), Ivan Gonçalves (Deputado à Assembleia da República e Vice-Presidente do Grupo Parlamentar da Assembleia da República), João Almeida Santos (Diretor dos Departamentos de Ciência Política da ULHT e ULP), Paulo Mendes Pinto (Diretor da Licenciatura e Mestrado em Ciência das Religiões na Universidade Lusófona), José Luis Mateos (candidato pelo PSOE à Alcadía de Salamanca) e de um representante da CCDR Centro.

Por entre os momentos de debate, a iniciativa contemplou ainda vários momentos destinados a promover o território, desde visitas a espaços naturais e históricos  dos concelhos de Gouveia e Seia, e ainda de degustação de produtos regionais.

Férias Ativas – Páscoa 2019 na Guarda

O Município da Guarda promove durante o período de interrupção letiva da Páscoa, as Férias Ativas – Páscoa 2019. Trata-se de uma ação destinada a jovens com idades compreendidas entre os 6 e os 16 anos e que decorrerá entre os dias 8 e 12 (1ª semana) e de 15 a 18 de abril (2ª semana).

O objetivo da iniciativa prende-se com o desenvolvimento de atividades de âmbito desportivo, recreativo, cultural e ambiental. A iniciativa destaca-se também pela sua importância social ao garantir um conjunto de soluções às famílias, que não têm onde deixar os filhos durante estes períodos de interrupções letivas, proporcionando aos jovens um período divertido e ativo, fomentando o convívio e a socialização.

Nesta edição destacam-se atividades nos vários espaços do Município da Guarda como o Pavilhão de S. Miguel, o Teatro Municipal da Guarda, as Piscinas Municipais a Biblioteca Eduardo Lourenço ou a Quinta da Maunça. Estão também previstas visitas à cidade do Porto (Ribeira e Zoo) e a Celorico da Beira (castelo), Linhares (aldeia histórica) e ainda uma subida à Serra da Estrela.

O programa completo da iniciativa está disponível para consulta no site do município em www.mun-guarda.pt, assim como as inscrições.

Nova Loja MEO no centro comercial LA VIE na Guarda

A Altice Portugal  inaugurou uma nova Loja MEO no centro comercial LA VIE Guarda Shopping Center, na Guarda, com um novo conceito de proximidade, sem barreiras físicas entre os clientes e os profissionais de atendimento e com condições logísticas orientadas para a experimentação, in loco, de todos os serviços e produtos em cada momento em destaque no portefólio do maior operador de telecomunicações em Portugal. O novo espaço MEO na Guarda, com 90m², integra-se na aposta da Altice Portugal na melhoria da experiência de todos os seus clientes através da modernização da sua rede de lojas físicas.
A mais recente loja própria do MEO, totalmente despida de montras, muito ampla por dentro e sem qualquer balcão de atendimento a separar quem atende de quem é atendido, promove um estilo de atendimento mais próximo e emocional, vocacionado para adaptar a experiência de cada cliente aos seus padrões de consumo e modo de vida.
Caracterizada por uma componente eminentemente tecnológica, a nova loja comporta suportes digitais de última geração para divulgação e promoção de campanhas de comunicação do MEO, em linha com as mais avançadas tendências de comunicação do setor das telecomunicações a nível internacional.
A nova Loja MEO do centro comercial LA VIE Guarda Shopping Center apresenta 4 posições de atendimento assumidas por um total de 10 profissionais especializados. Estará a funcionar sete dias por semana, das 10h às 22h, e permitirá a todos os Guardenses uma experiência mais próxima e confortável com as insígnias do Grupo Altice, seja ao nível da experimentação de produtos e serviços das marcas MEO, MOCHE e PT Empresas, seja ao nível do suporte técnico assegurado pelas Lojas MEO em todo o país.

GNR- Celorico da Beira – Detido por violência doméstica

O Comando Territorial da Guarda, através do Posto Territorial de Celorico da Beira, no, dia 17 de março, deteve um homem com 50 anos, por violência doméstica, no concelho de Celorico da Beira.

Após uma denúncia, os militares deslocaram-se ao local verificando que o suspeito tinha agredido fisicamente a sua esposa, de 43  anos, com uma pá, a qual foi apreendida.Na sequência desta ação foi efetuada uma busca domiciliária à residência do suspeito, onde resultou a apreensão de uma carabina, uma pistola 6,35 mme diversas munições.

 

Partido Socialista da Guarda apresentou lista às Europeias 2019

Na noite da última terça-feira, dia 12 de março, no Café Concerto do Teatro Municipal da Guarda, o Partido Socialista da Guarda procedeu à apresentação da estrutura distrital da campanha do PS nas Eleições para o Parlamento Europeu, numa sessão que contou com a presença do cabeça de lista do Partido Socialista às Eleições para o Parlamento Europeu, Pedro Marques.

Integram a estrutura distrital:

João Agostinho de Almeida Santos – Mandatário

59 anos.

Professor Catedrático e Diretor da Faculdade de Ciências Sociais, Educação e Administração da Universidade Lusófona (Lisboa).

Coordenador do Centro de Investigação em Política, Economia e Sociedade (CIPES).

Autor e coautor de 25 obras sobre política, filosofia e comunicação.

Foi Professor nas Universidades de Coimbra, de Roma “La Sapienza” e Complutense de Madrid.

Foi Assessor Político do Primeiro-Ministro nos XVII e XVIII Governos Constitucionais, entre 2005 e 2011.

Foi Presidente da Assembleia Municipal da Guarda, entre 2005 e 2013, e da Assembleia da COMURBEIRAS-CIM, entre 2006 e 2013.

Matilde Freitas – Mandatária da Juventude

18 anos.

Aluna do 12.º ano, área de Ciências e Tecnologias.

Representante de Portugal no Parlamento Europeu de Estrasburgo no âmbito do concurso Euroescola (2019).

Representante de Portugal no Fórum Youth For Gender Equality organizado pelo Grupo S&D do Parlamento Europeu.

Alexandre Oliveira – Mandatário da Juventude

21 anos.

Licenciado em Relações Internacionais.

Aluno do Mestrado em Política Cultural Autárquica.

Presidente da Concelhia de Foz Côa da Juventude Socialista

Daniel Castro-Fernández – Mandatário Europeu

21 anos.

Natural de Almería (Espanha).

Aluno da licenciatura em Educação Básica.

A frequentar o Instituto Politécnico da Guarda ao abrigo do Programa Erasmus.

 

Ana Cristina Cardoso – Diretora de Campanha

51 anos.

Mestre em Ciências da Educação: Educação Especial.

Professora de Educação Especial no Agrupamento de Escolas de Seia.

Deputada pelo PS na Assembleia Municipal de Seia

João Amaro – Assessoria à Direção de Campanha

59 anos.

Presidente da Junta de Freguesia de Gouveia

Dirigente Distrital e membro do Conselho Geral da ANAFRE.

Membro do Secretariado Concelhio de Gouveia do PS

Rafaela Faria – Assessoria à Direção de Campanha

27 anos.

Licenciada em Comunicação e Relações Públicas

Aluna do Mestrado de Comunicação e Marketing

Foi jornalista do “Barcelos Popular” e técnica de comunicação da associação Transumância e Natureza (F. C. Rodrigo)

 

 

Maior participação de sempre na edição de 2019 das 7 Maravilhas

Candidaturas às 7 Maravilhas Doces de Portugal® fecharam à meia noite de ontem (17 de março) com 907 inscrições de todo o país. Este é o maior envolvimento de sempre numa eleição 7 Maravilhas, que este ano organiza a sua oitava edição.

As candidaturas às 7 Maravilhas Doces de Portugal® terminaram ontem, 17 de março, à meia noite, e alcançaram o melhor resultado de sempre numa eleição 7 Maravilhas, com 907 doces inscritos nas 7 categorias a concurso. As candidaturas foram submetidas numa plataforma online, por entidades públicas, privadas e por pessoas singulares, e vão ser agora validadas pelo Conselho Científico.

Estivemos a receber inscrições até ao último minuto de ontem, numa mobilização sem precedentes numa eleição 7 Maravilhas. Nunca tínhamos recebido tantas candidaturas, o que não só nos permite ter uma representatividade e diversidade extraordinárias de toda a doçaria portuguesa, demonstrando que todo o país vive intensamente os nossos doces, refere Luis Segadães, presidente das 7 Maravilhas.

 

Das 907 candidaturas apresentadas, a categoria de “Doces de Território” é a que conta com mais inscrições, num total de 246 candidaturas. Seguida pela categoria de “Doces de Inovação”, com 175 doces candidatos, em linha com a filosofia do concurso, que pretende por um lado valorizar a doçaria tradicional e por outro lado apostar na inovação, incentivando o empreendedorismo local.

 

A categoria de “Doce de Colher e Doce de Fatia” contou com 126 inscrições, seguindo-se os “Doces de Pastelaria” com 107 candidaturas. Os “Doces Festivos” têm 101 candidatos e os “Biscoitos e Bolos Secos” contam com 91 propostas.

 

Número de candidaturas por distrito:

Aveiro: 63

Beja: 28

Braga: 28

Bragança: 41

Castelo Branco: 40

Coimbra: 62

Évora: 53

Faro: 47

Guarda: 40

Leiria: 63

Lisboa: 69

Portalegre: 35

Porto: 63

Santarém: 53

Setúbal: 60

Viana do Castelo: 32

Vila Real: 36

Viseu: 47

Açores: 21

Madeira: 26

 

Número de candidaturas submetidas por entidade:

Alojamento Turístico: 1

Associações: 23

Confrarias: 8

Individuais: 35

Juntas de Freguesia: 12

Municípios: 111

Outros: 16

Pastelarias: 64

10º Raid do Bucho e Outros Sabores

É já neste fim de semana que todos os caminhos vão dar à Freineda e o 10º Raid do Bucho e Outros Sabores escolhe alguns dos mais alternativos e belos. Organizado pelo Clube Escape Livre, este passeio de todo terreno turístico e de lazer desenrola-se entre a cidade da Guarda e a aldeia fronteiriça e tem já asseguradas 48 equipas, superando o ano anterior, com viaturas 4×4 de várias marcas e modelos. A décima edição do evento confirma o sucesso desta união entre os sabores e o TT por terras beirãs.

Mais de uma centena de pessoas já garantiu a sua presença na cidade mais alta. Vêm de Braga, Lisboa, Carregal do Sal, Aveiro, Viseu, Entroncamento, Torre de Moncorvo, Porto, Oliveira de Azeméis, Torres Novas, Abrantes e tantos outros pontos do país, para apreciar as paisagens, os sabores e um pouco das tradições e cultura do distrito da Guarda e da região raiana.

A organização já tem tudo pronto para receber a caravana de aventureiros neste fim de semana onde o bucho é rei. A partir do Hotel Vanguarda, o programa oferece a descoberta do azeite do Vale da Teixeira, na Ramela, a passagem nas estreitas e medievais ruas das aldeias de Castelo Mendo e Castelo Bom, um almoço-concurso que irá eleger o melhor bucho da região, uma tarde cultural em Almeida a cargo do GRHMA – Grupo de Reconstituição Histórica do Município de Almeida, e a tradicional chegada à Freineda, já no domingo, de onde se destacam a cerimónia evocativa das guerras peninsulares com homenagem ao duque de Wellington e ordem unida, a Feira do Bucho com tasquinhas e animação, e o remate final do almoço do bucho, que junta à mesa cerca de 500 pessoas. Um passeio que adiciona ainda surpresas e ofertas, como o troféu SPAL a todas as equipas que se aventuram em dar o melhor uso aos seus veículos todo terreno.

 

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar