Templates by BIGtheme NET
Início » Fornos de Algodres

Fornos de Algodres

“Sofá de Granito” implantado nas Fuinhas (Fornos de Algodres)

Cada vez mais a Natureza vai estando em destaque, deste modo, vão surgindo baloiços, porticos, janelas um pouco por toda a parte, com o objetivo de atrair pessoas a esses locais .

Na localidade das Fuinhas , concelho de Fornos de Algodres , foi agora colocado um “Sofá de Granito”, uma boa iniciativa para poder observar a paisagem, respirar o ar puro e visualisar um vasto patamar natural, tendo no lado oposto a famosa Fraga da Pena.

Em suma, um local para descansar e fazer uma bela selfie, aqui fica mais um local de promoção das maravilhas naturais e neste caso , uma boa homenagem ao granito que predomina em abundância nesta região.

Foto:KF

 

CIM-BSE entrega 15 Unidades Móveis de Saúde

A Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIM-BSE) entrega, no dia 3 de março do corrente ano, 15 Unidades Móveis de Saúde (UMS) aos 15 municípios que integram esta CIM. A ação resulta de uma candidatura financiada pelo Programa Operacional CENTRO 2020, designada “Unidades Móveis de Saúde para o território CIMBSE”, com um investimento total 612.079 € comparticipados em 85% pelo FEDER.

Esta iniciativa irá contribuir para o reforço da rede de infraestruturas de saúde, nomeadamente na prestação de cuidados de saúde domiciliários primários, cuidados paliativos e doença mental.
Numa ótica de prevenção, as UMS poderão ainda ser utilizadas em ações educativas nas áreas da toxicodependência, comportamentos de risco, saúde alimentar, diabetes, doenças cardiovasculares, entre outras, de acordo com as necessidades identificadas.

Assim, pretende-se implementar e reforçar o acompanhamento de proximidade, permitindo o acesso a serviços de saúde e de apoio social com qualidade a utentes com acesso mais limitado, e contribuindo para minimizar as diferentes fragilidades e assimetrias existentes.

As viaturas estão devidamente identificadas e encontram-se equipadas com nebulizador ultrassónico portátil, aspirador de secreções, monitor ambulatório de pressão arterial e oxímetro, aparelho de electroestimulação portátil, andarilho, pedaleira e mala térmica. Conta ainda com instalação elétrica na bagageira e quatro portas USB, espaços de arrumos, recipiente fechado para colocação dos resíduos hospitalares de grupo de risco III e Grupo IV, recipiente para colocação dos dispositivos médicos reutilizáveis e suporte para antissético líquido das mãos e papel de limpeza.

De referir ainda que, se tratam de viaturas elétricas, refletindo a preocupação desta Comunidade Intermunicipal em contribuir para a descarbonização do meio ambiente.

A utilização das UMS ficará a cargo de cada município e respetivo centro de saúde, mediante dois protocolos assinados, (um com vista à colaboração para implementação do projeto das UMS e um protocolo operacional de utilização destas unidades), entre a CIM-BSE, a Administração Regional de Saúde do Centro I.P. (ARS Centro), a Unidade Local de Saúde da Guarda E.P.E (ULS Guarda) e os 15 municípios.

A CIMBSE irá entregar as chaves das Renault Kangoo Maxi Z.E. (elétricas) aos presidentes dos municípios de forma simbólica, no Grande Auditório do Teatro Municipal da Guarda. A cerimónia, que irá decorrer em cumprimento de todas as recomendações previstas no âmbito da Covid-19, contará com a presença de Ana Abrunhosa, Ministra da Coesão Territorial, de António Lacerda Sales, Secretário de Estado Adjunto da Saúde e de João Paulo Rebelo, Secretário de Estado da Juventude e Desporto, enquanto coordenador regional de combate ao novo coronavírus na zona Centro.

A cerimónia será ainda transmitida em direto através da página CIM-BSE da rede social Facebook, pelas 10h30.

Refira-se que a CIM-BSE é composta pelos municípios de Almeida, Belmonte, Celorico da Beira, Covilhã, Figueira de Castelo Rodrigo, Fornos de Algodres, Fundão, Gouveia, Guarda, Manteigas, Mêda, Pinhel, Sabugal, Seia e Trancoso.

Aldeias Históricas de Portugal mantêm certificação Biosphere Destination

Depois de, em novembro de 2018, ter sido o primeiro destino em rede – no Mundo! – distinguido com o certificado BIOSPHERE DESTINATION, a Associação Aldeias Históricas de Portugal volta a ser reconhecida pelo modelo de turismo que, desde 2016, tem implementado no território. Um modelo que tem visado o cumprimento das 17 metas globais estabelecidas pela Assembleia Geral das Nações Unidas, no âmbito dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), em linha com o trabalho que a associação tem desenvolvido em resposta às necessidades das comunidades, agentes públicos e privados, bem como o cada vez maior número de turistas que se rende ao território.

A certificação BIOSPHERE DESTINATION é uma distinção da GSTC – Global Sustainable Tourism Council. A entidade que, à escala global, estabelece os pressupostos de um turismo sustentável, de acordo com as orientações da UNESCO e da Carta Mundial de Turismo Sustentável.

Uma certificação que é concedida aos destinos que garantem uma estratégia e um equilíbrio adequados, tanto a nível económico, como sociocultural e ambiental.

O apoio às comunidades locais, a minimização do impacto ambiental, a preservação e a sustentabilidade do património cultural, bem como a promoção das boas práticas, têm sido áreas prioritárias na intervenção que a Associação Aldeias Históricas de Portugal tem feito no território.

De acordo com essa estratégia, destaque para os projetos implementados só no último ano, que igualmente contribuíram para que as Aldeias Históricas de Portugal vissem renovada a certificação BIOSPHERE DESTINATION:

“Receitas que Contam Histórias – Gastronomia e Vinhos das Aldeias Históricas de Portugal”. Um projeto que começou com a recolha de testemunhos junto da população residente, com vista à recolha detalhada dos saberes, receitas, métodos de confeção, especificidades, tradições e produtos endógenos existentes ou que até se tenham “perdido” no tempo. Ou seja, a informação necessária para a inventariação do cardápio gastronómico do território, assim como dos métodos de confeção dos pratos, com o objetivo de ser perpetuada em diferentes suportes de comunicação, mas também promovida junto do sector da restauração e hotelaria local (com harmonização de vinhos da região). Um projeto que reforça as Aldeias Históricas de Portugal como um destino turístico verdadeiramente singular e excecional também na área da gastronomia e que vai de encontro à “Estratégia Farm to Fork”, um dos vetores de atuação do Pacto Ecológico Europeu, que visa tornar os sistemas alimentares justos, saudáveis e ecológicos.

“Aldeias Históricas de Portugal | Um Destino Mais Inteligente”. Um projeto desenvolvido em parceria com a Altice Portugal, que permitiu dotar as 12 Aldeias Históricas de Portugal de tecnologias wireless de qualidade (entre outras estruturas digitais), tornando-se assim o primeiro destino, em rede, totalmente coberto com fibra ótica e com wi-fi gratuito. Uma infraestrutura igualmente decisiva para o desenvolvimento de iniciativas e de projetos que não dispensam o digital como ferramenta ou instrumento de trabalho. Ou seja, o reforço das Aldeias Históricas de Portugal como um destino (também) inteligente, que melhorou a qualidade de vida dos residentes, incrementou a experiência do turista, bem como as condições dos profissionais que exercem a atividade no território e dos que também ponderam essa possibilidade. Para além disso, através de um sistema beacon, por tecnologia Bluetooth e de uma aplicação desenvolvida para smartphones, as Aldeias Históricas de Portugal passaram a poder interagir com os visitantes, fornecendo informação georreferenciada e contextual, eventos e outras notícias úteis, para além de disponibilizarem áudio guias em várias línguas e com conteúdos que cumprem com a regra da infoacessibilidade. Ou seja, recursos que permitiram quase eliminar a produção de suportes de comunicação em papel.

Rede de Percursos Cicláveis Aldeias Históricas de Portugal. Com o objetivo de promover as práticas de mobilidade suave e sustentável da bicicleta, entre as 12 aldeias que integram a Rede, foi identificada e categorizada uma rede de percursos cicláveis em estrada, num total de cerca de 3.500 quilómetros, divididos por 46 percursos – a maior rede de percursos cicláveis do país!
Recorde-se que as Aldeias Históricas de Portugal já beneficiavam de inúmeros percursos para caminhadas e BTT, desde as pequenas rotas, até à Grande Rota 22 (GR). Com cerca de 600 quilómetros, não apenas a maior rota de Walking & Cycling em Portugal, mas também a maior rota europeia para caminhadas com selo Leading Quality Trails – Best of Europe, entregue pela European Ramblers Association (Associação Europeia de Caminhada).

Uma referência final para o projeto “Aldeias Históricas de Portugal All For All”. Um programa que tem sido desenvolvido com o objetivo de melhorar a acessibilidade geral das aldeias, tornando-as mais inclusivas.

“A Serra à sua Porta” com Sabores da Serra da Estrela

A Serra chega à porta dos portugueses com produtos locais das Beiras e Serra da Estrela

BASTA UM CLIQUE E TEM A “SERRA À SUA PORTA”

Se não pode visitar a Serra, é a Serra que vem até si. Pela primeira vez, há um único sítio onde pode encontrar, sem sair de casa, os sabores únicos da Serra da Estrela. Dos queijos Serra da Estrela, azeites de montanha, vinhos, fumeiro e enchidos até ao mel, compotas e doces, na “Serra à sua Porta”, iniciativa da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIM-BSE), encontra as várias plataformas de venda online do território onde, de forma rápida e eficaz, pode encomendar e receber os produtos que tanto gosta. Este é só o primeiro passo. Em articulação com os municípios, a Comunidade Intermunicipal está a trabalhar para que cada vez mais produtores possam vender os seus produtos online.

Está tudo disponível no site oficial Visite Serra da Estrela com o intuito primordial de facilitar o processo de consulta e compra online de produtos típicos e endógenos dos 15 Municípios que compõem a CIM-BSE, mas também contribuir para ajudar os produtores locais que, à mercê da atual crise pandémica e confinamento, precisam de ser apoiados.

Sabores únicos da Serra da Estrela

Basta um clique e a Serra bate-lhe à porta. Com esta campanha “A Serra à sua Porta” vai estar mais próxima dos produtores e das suas necessidades e assim facilitar o contacto direto, ainda que confinado, com os sabores e os saberes do território. Para além de ter a oportunidade de escolher um leque vasto de sabores identitários e exclusivos, esta é também a forma de apoiar os produtores, de apoiar aquilo que é verdadeiramente nosso e local.

A iniciativa “A Serra à sua Porta” tem para já associadas as plataformas de venda online de produtos locais dos municípios de Fornos de Algodres, Manteigas e Sabugal. O objetivo será ramificar aos restantes concelhos do território por forma a criar uma vasta rede de comércio online de produtos locais e identitários que possa suprir as necessidades das economias locais em alturas particularmente desafiantes.

Com “A Serra à sua Porta” pode continuar a viajar. Porque também viajamos quando saboreamos e adquirimos produtos identitários de toda uma Região, onde a Cultura, o Património, a História e Herança Gastronómicas jamais ficarão esquecidas. Na “A Serra à sua Porta” encontra todos os recursos e links diretos para aceder e comprar online, em qualquer dispositivo móvel e na segurança da sua casa, os produtos da nossa Serra.

A iniciativa não fica por aqui, a “A Serra à sua Porta” chega também às redes sociais. Nas páginas do facebook e instagram serão dadas a conhecer os melhores sabores da Serra da Estrela.

Liturgia do 1ºdomingo da Quaresma – ano B

Antes do relato do evangelho deste Domingo, o autor sagrado narra o baptismo de Jesus Cristo no rio Jordão. Quando saiu da água, o Espírito Santo desceu sobre Ele e uma voz vinda do céu disse: “Este é o meu Filho muito amado, no qual pus toda a minha complacência”. É este Espírito de Deus que “impeliu Jesus para o deserto”. Antes de iniciar a sua vida pública e missão, Jesus passou quarenta dias no deserto. Realmente o deserto existe mesmo perto do rio Jordão, onde João baptizava. Os israelitas fizeram a travessia do deserto em quarenta anos antes de entrar na terra prometida. Mas o deserto é, sobretudo, um lugar simbólico. Muitos homens e mulheres fizeram grandes experiências no deserto. Antoine de Saint-Éxupery, que tinha conhecido bem o deserto do Sara, no seu livro “Carta a um Refém” escreveu que, no deserto, o homem é governado pelo espírito; e também disse: “O deserto não está onde nós pensamos que esteja. O Sara está mais vivo do que uma capital, e a cidade mais ruidosa do mundo está vazia se os polos essenciais da vida se desmagnetizarem”. O deserto é um lugar despido, onde não há distracções e te confrontas directamente contigo próprio e com Deus. Todavia é também um lugar de perigos, onde te podes sentir desprotegido e sem forças.

Estar no deserto foi a experiência de Jesus durante quarenta dias, mas também ao longo de toda a sua vida. No deserto Jesus encontra os aspectos fulcrais que irão orientar a sua missão. Colocando-se face a face com o Pai, descobre a forma de viver a sua filiação. Não será através do poder político, das riquezas e da admiração e do aplauso da opinião pública. No deserto Jesus deixa bem claro que vai ser Filho no serviço, na adoração e no amor sem fronteiras. A Quaresma pode ser um tempo de deserto. Nestes quarenta dias podemos criar o nosso próprio deserto, ou seja, um tempo em que o silêncio ocupe o lugar importante, a sós face a face com Deus. Dedicar uns minutos todos os dias a este exercício interior, deixando de lado tudo o que nos distrai e dispersa, lendo algum texto bíblico, o evangelho do dia, por exemplo, para iluminar a nossa vida, as nossas relações humanas, a nossa vida na sociedade. É importante rever a nossa vida à luz do Evangelho.

Viver o deserto na nossa vida leva a viver com esperança e, como Noé, a descobrir o arco-íris que aparece depois da tempestade: depois dos dias negros, do sofrimento, do desânimo, da dúvida…O arco-íris é sinal de paz, de vida, de luz e de confiança. Quando o vemos surgir no nosso coração sabemos que, apesar de tudo parecer tão escuro e incerto, há sempre uma luz, há e está Deus. A Quaresma é um tempo favorável para rever as nossas relações humanas no casal, na família, no trabalho, na escola, na cidade, vila ou aldeia. Será que vivemos estas relações com um espirito aberto, serviçal, acolhedor, próximo, reconciliador?

Na Vigília Pascal renovaremos as promessas do baptismo. Para que não se resuma a um simples rito e a umas palavras vazias, é preciso desde agora prepararmo-nos através de uma revisão. É aconselhável, de vez em quando, fazer uma revisão (check-up) à nossa saúde como também é importante fazer, ao menos uma vez ao ano, uma revisão interior. Uma revisão que nos possa ajudar a magnetizar os polos que se tenham desmagnetizado, esses mesmos polos que nos irão guiar e orientar. Jesus apoia-nos, ensinando-nos onde está o norte, ou seja, o caminho para o Pai. A Eucaristia é o sacramento da vida de Jesus, uma vida plena do Espírito de Deus, uma vida entregue e partilhada, uma vida na qual podemos encontrar forças para que nas nossas vidas o Espírito de Deus, o Espírito de Jesus, actue para que possamos dar luz e vida aos nossos irmão mais necessitados.

Elo de Comunhão 21-02-2021

LEITURA ESPIRITUAL

Se, depois o baptismo, fores atacado pelo perseguidor, o tentador da luz, tens material para a vitória. Ele irá certamente atacar-te, já que também atacou o Verbo, o meu Deus, enganado pela aparência humana que lhe escondia a luz incriada. Não tenhas medo do combate. Opõe-lhe a água do baptismo, opõe-lhe o Espírito Santo no qual se extinguem todos os dardos inflamados lançados pelo maligno.

Se ele te mostrar as necessidades que te oprimem – e não deixou de o fazer com Jesus –, se te lembrar que tens fome, não dês a entender que ignoras as suas propostas. Ensina-lhe o que ele não sabe; opõe-lhe a Palavra de vida, esse verdadeiro Pão enviado do céu e que dá a vida ao mundo.

Se ele te estender a armadilha da vaidade – e usou-a contra Cristo, quando O levou ao pináculo do Templo e Lhe disse: «Deita-Te daqui abaixo», para O fazer manifestar a sua divindade –, toma cuidado para não caíres por teres querido elevar-te.

Se te tentar pela ambição, mostrando-te, numa visão instantânea, todos os reinos da terra submetidos ao seu poder, e te exigir que o adores, despreza-o: ele não é mais que um pobre irmão teu. E diz-lhe, confiando no selo divino: «Também eu sou imagem de Deus; ainda não fui, como tu, precipitado do alto da minha glória por causa do meu orgulho! Estou revestido de Cristo; tornei-me outro Cristo pelo meu baptismo; cabe-te a ti adorares-me.» Tenho a certeza que ele se irá embora, vencido e humilhado por estas palavras. Vindas de um homem iluminado por Cristo, serão sentidas por ele como se emanadas de Cristo, a luz suprema. Estes são os benefícios que a água do baptismo traz aos que reconhecem a sua força. (São Gregório de Nazianzo, 330-390, bispo, doutor da Igreja, Sermão XL, 10)

http://www.liturgia.diocesedeviseu.pt/

Ano B - Tempo da Quaresma - 1º Domingo - Boletim Dominical II

Aumento significativo da Reciclagem no Concelho de Fornos de Algodres

Cerca de 88 toneladas de papel, vidro e plástico

Cada dia que passa a reciclagem faz parte do dia a dia da comunidade e no seguimento das políticas ambientais que o Município de Fornos de Algodres tem implementado, a reciclagem em 2020 cresceu 66%, face a 2018 (ano de referência).

Este crescimento faz com cada habitante esteja a reciclar cerca de 49 kg/habitante/ano, ao invés dos 28 kg/habitante/ano em 2017. Em suma, em 2018 foram recicladas 56 toneladas de papel, por sua vez em 2020, foi mais do dobro, 91 toneladas. No vidro, em dois anos, passou de 49 toneladas para 75 toneladas. Depois no que toca ao plástico, passou de 28 toneladas, em 2018, para 55 toneladas em 2020, perfaz um total de 88 toneladas destes produtos que foram reciclados

Estes indicadores tem uma mensagem forte. Os cidadãos são mais responsáveis e mais sustentáveis.

Efeitos secundários da Vacina da Covid-19

Segundo avança a DGS, que a vacina contra a COVID-19 pode ter reações secundárias como outro medicamento. A maioria delas são ligeiras e de curto prazo e nem todas as pessoas as identificam.

Todas as vacinas, ao estimular as nossas defesas, podem causar efeitos secundários ligeiros e de curta duração. Alguns indivíduos vacinados contra COVID-19 nos ensaios clínicos, relataram ter sentido:

  • dor no local de injeção;
  • fadiga;
  • dor de cabeça;
  • dores musculares;
  • dor nas articulações;
  • febre.

Outros efeitos como vermelhidão no local da injeção e náuseas ocorreram em menos de 1 em cada 10 casos.

Geralmente, estes efeitos desapareceram ao fim de 24 a 48 horas. Embora a sensação de febre não seja incomum por 2-3 dias, uma temperatura alta é rara e pode indicar que tem COVID-19 ou outra infeção.

Os sintomas após a vacinação normalmente duram menos do que uma semana. Em caso de persistência dos sintomas ou se surgir outra reação que o preocupe, contacte o seu médico assistente ou a Linha SNS24 (808 24 24 24).

Se procurar aconselhamento de um médico, enfermeiro ou farmacêutico, informe-os sobre a sua vacinação para que possam avaliá-lo adequadamente.

Também pode reportar qualquer efeito adverso da vacina através do Portal de Notificação de Reações Adversas (RAM) do INFARMED, I.P.

fonte:DGS

Diocese de Viseu-Renúncia Quaresmal será para Moçambique

Na sua mensagem para a Quaresma, D. António Luciano anunciou o destino da Renúncia Quaresmal, decisão que surgiu depois da auscultação do clero da diocese.

Convidando a um compromisso generoso e a um verdadeiro espírito de partilha e de renúncia, indicou que este ano a Renúncia Quaresmal se destinará:
– Uma parte para «ajudar a Igreja sofredora da Diocese de Pemba, província de Cabo Delgado, Moçambique».
– Outra parte «para socorrer as maiores necessidades da Diocese de Viseu».
A entrega da Renúncia Quaresmal pode ser feita junto das paróquias, do modo que as mesmas indicarem, ou, atendendo à situação de pandemia que vivemos, diretamente para a diocese através da Conta com o IBAN (Millennium bcp): PT50.0033.0000.00001022296.66

AD Fornos de Algodres na Taça de Portugal-Época 80/81

Medideira tremeu com os fornenses

Recuamos à temporada de 1980/81, com a AD Fornos de Algodres a mostrar o seu valor na 3ªDivisão Nacional e na Taça de Portugal, onde fez tremer o Amora, uma equipa a militar na época na 1ªDivisão Nacional.

Deste modo, nesta temporada, o Nacional da 3ªDivisão não correu tão bem, mas na Taça de Portugal o brilho foi grande, defrontando grandes equipas nacionais.

Assim, na ronda inaugural da prova rainha, 1/128 finais, a turma fornense defrontou o Sp. Covilhã, com o desaire a surgir e face a isso, numa partida em que os leões da serra foram mais fortes, mas os fornenses pela boa réplica que mostraram na verdade mereciam ter chegado ao prolongamento.

Para os leões da serra, marcaram aos 24´e 29´, digamos que foi repentino e na segunda parte, a turma fornense foi mais forte e Paulo Menano a reduzir aos 80´.

Seguiu-se uma repescagem na prova rainha, com a turma fornense a receber o Niza e Benfica e aqui o Estádio Dr. Moreira da Cruz foi talismã, dado que, aconteceu um triunfo por duas bolas a uma.

Seguiu-se nova ronda e desta vez, em sorteio calhou, o Amora FC, uma equipa da 1ªDivisão Nacional, orientado por Mourinho, pai de José Mourinho, com jogadores que seguiram para carreiras de destaque nos grandes portugueses, ora ia ser “David contra Golias”, mas os fornenses não se intimidaram.

O Nacional da 3ªDivisão não corria da melhor maneira, pois o plantel tinha sofrido algumas saídas em relação à temporada anterior.

Os fornenses rumaram ao sul com vontade de vencer, pois a taça era boa oportunidade de estes jogadores mostrarem o seu valor, muitos foram os fornenses residentes na área de Lisboa se deslocaram à Medideira para ver a sua equipa e se juntarem à claque que foi da Serra da Estrela.

Uma partida jogada no campo da Medideira, com Augusto Bailão da AF Lisboa, auxiliado por Raúl Ferreira e Carlos Jesus.

Por sua vez, o Amora apresentou: Torres, Hélder, Figueiredo, José Mendes, Peixoto, Pinto, Francisco Mário (Cruz, 76´), Arnaldo(c), Pereirinha (Coutinho, 62´), Jorge Silva e Diamantino.

Treinador: Félix Mourinho

AD Fornos de Algodres: Sobral, M.Duarte, Toninho, Cunha, Mourilhe, Verdelhos, José António, Puskas(Pinto,62´), Paulo Menano, Alfredo e Paquete(Matias, 80´).

Treinador: Bento Couceiro

Golos: Puskas, 10´; Jorge Silva,30´; Paulo Menano,57´; Figueiredo, 60´; Jorge Silva, 73´; Coutinho, 75´;

Duas vezes na frente e reta final a decair

Uma entrada forte dos serranos, com o Amora a dar um pouco de espaço, pois pensou ser fácil, mas os fornenses, abriram o ativo aos 10´com Puskas a iniciar o sonho que quase era realidade, na verdade, o Fornos teve bons momentos de futebol.

Jorge Silva a mostrar a qualidade e assim a empatar a partida, mas os visitantes não baixaram os braços e mostraram empenho, levando a igualdade para a segunda parte.

Após o reatamento, os fornenses voltaram à carga, com o segundo golo a surgir por Paulo Menano, aos 57´, voltando a passar para frente do marcador.

O Amora a reagir de imediato, com a igualdade aos 60´por Figueiredo, os fornenses tentaram equilibrar, mas na verdade, foram os locais a ampliar.

Chegaram mais dois golos para os visitantes, com Jorge Silva e Coutinho a fechar a conta, onde o Fornos deu a sua réplica mostrando mais valor.

Em suma, um bom árbitro, numa partida onde a turma fornense mostrou trabalho e empenho, com a meia surpresa a acontecer, dado que, a turma fornense conseguiu enervar o Amora.

Centros de Vacinação Covid-19 na área de abrangência da ULS Guarda

Assim o plano de vacinação arrancou esta quinta-feira nos vários concelhos da área de abrangência da ULS Guarda

Almeida – Pavilhão Multiusos de Vilar Formoso

Celorico da Beira – Pavilhão Gimnodesportivo de Celorico da Beira
Figueira de Castelo Rodrigo – Pavilhão Multiusos Figueira de Castelo Rodrigo
Fornos de Algodres – Centro de Saúde de Fornos de Algodres
Gouveia – Centro de Saúde de Gouveia
Guarda – Pavilhão Municipal de São Miguel
Manteigas – Centro Cultural de Santa Maria
Meda – Pavilhão Gimnodesportivo de Mêda
Pinhel – Centro Logístico de Pinhel
Sabugal – Expo Sabugal
Seia – Piscinas Municipais
Trancoso – Centro de Saúde de Trancoso
Vila Nova de Foz Côa – Centro de Saúde de Vila Nova de Foz Côa