Templates by BIGtheme NET
Início » Fornos de Algodres (Pagina 10)

Fornos de Algodres

Inscrição aberta de terrenos no Banco de Terras para pastores

Já se encontra aberto o período para a inscrição de terrenos no banco de terras para pastores, destinado a proprietários de parcelas rústicas situadas nos concelhos de Mangualde, Nelas, Gouveia, Fornos de Algodres, Penalva do Castelo e nas freguesias de Silgueiros, S. João Lourosa, Fragosela e Povolide, no concelho de Viseu.

Esta iniciativa inscreve-se no âmbito do “Programa de Valorização da Fileira do Queijo da Região Centro” e do Banco de Terras para pastores, promovido pela COAPE – Cooperativa Agro-pecuária dos Agricultores de Mangualde, e tem como alvo os proprietários de terras que queiram arrendar as mesmas para atividades na área da pecuária, como a ovinicultura para produção de leite para fabrico de Queijo com DOP da Serra da Estrela.

Os proprietários que pretendam inscrever os seus terrenos no Banco de Terras para pastores devem formalizar a sua candidatura por email para cideca@coape.pt . A documentação necessária, condições e critérios de integração dos terrenos estão disponíveis no site oficial da COAPE aqui.

Este é o resultado de um esforço conjunto das entidades locais e regionais para a valorização da atividade da pastorícia e da produção de queijo com DOP pela importância que esta atividade possui na manutenção e preservação do património e paisagem dos territórios que integram a região DOP. Trata-se de um instrumento de desenvolvimento e crescimento das economias locais, já que favorece o acesso a terras de novos empreendedores rurais que pretendam dedicar-se à pastorícia, prevenindo assim o abandono de terras e a degradação da paisagem.

O Banco de Terras para Pastores é uma iniciativa financiada pelo Programa Operacional Centro 2020, Portugal 2020 e União Europeia.

Município de Fornos de Algodres reconhecido Cidade Amiga das Crianças pela Unicef

O Município de Fornos de Algodres foi reconhecido pela UNICEF, através do seu compromisso e o envolvimento ativo, em promover e defender os direitos da criança e melhorar a situação das crianças na sua comunidade. O reconhecimento de Cidade Amiga das Crianças é atribuído ao Município de Fornos de Algodres, para o período entre 2020 a 2023, pelo compromisso de:

1. Implementar medidas e programas que cobrem as várias áreas com impacto na vida das crianças, produzindo resultados concretos e positivos na aplicação dos direitos de todas as crianças;

2. Desenvolver e executar programas que promovem a participação ativa das crianças, informando e respeitando as suas opiniões, e reconhecendo os seus pontos de vista nos processos de decisão;

3. Produzir conhecimento através da recolha e análise sistemática de informação sobre a situação das crianças no território, de forma a identificar situações de discriminação e vulnerabilidade das crianças e responder com políticas e medidas da responsabilidade do Município.

De uma forma geral, a estratégia de direitos da criança reforça o compromisso do Município em garantir as condições necessárias à participação das crianças e dos jovens nos processos de decisão em relação às áreas que lhes dizem respeito, e a potenciar a articulação entre os diversos setores municipais e entidades da comunidade.

Bombeiros vão ter equipas especializadas para apoio na área da saúde pública

Foi determinado pela Secretária de Estado da Administração Interna , no âmbito das medidas de resposta do Governo à pandemia da doença COVID-19, a criação de equipas especializadas em todos os corpos de bombeiros voluntários do território continental, por forma a reforçar os meios para operações de apoio na área da saúde pública.
As equipas especializadas intervêm no apoio, socorro e transporte de doentes, através da afetação permanente de uma ambulância de socorro e respetiva tripulação.
Esta medida implica o pagamento, às Associações Humanitárias de Bombeiros (AHB), de um valor diário de 85 euros por cada veículo a suportar pela Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil. O pagamento às 412 AHB corresponde a um valor mensal superior a um milhão de euros.
O Ministério da Administração Interna reforça assim, através da criação destas equipas especializadas, a resposta operacional dos corpos de bombeiros perante o agravamento da situação epidemiológica e fortalece a capacidade financeira das AHB.

Candeias marca o golo que valeu o empate na Turquia

O jovem fornense Candeias vai brilhando na Liga Turca, no Gençlerbirliği , com a sua veia de marcador a vir ao de cima e neste sábado apontou o golo que deu o empate à sua equipa.

Assim segue a sua carreira na Turquia e vai sendo uma das pedras basilares da equipa.

foto: GEN

Guarda, Pinhel , Trancoso e Fornos de Algodres entre os concelhos com medidas especiais

Em comunicado, o Conselho de Ministros refere que aprovou a resolução que renova a situação de calamidade em todo o território nacional continental, das 00h00 do dia 4 de novembro de 2020 até às 23h59 do dia 15 de novembro de 2020, e, face à situação epidemiológica que se verifica em Portugal, alargam-se a outros concelhos as medidas especiais que tinham sido estabelecidas para os concelhos de Felgueiras, Lousada e Paços de Ferreira, introduzindo-se ainda algumas alterações adicionais.

As medidas especiais adotadas para aqueles concelhos passam a abranger novos concelhos tendo em consideração os seguintes critérios: em primeiro lugar, um critério quantitativo, em função do número de casos por cada 100.000 habitantes; um segundo critério, qualitativo, em função da proximidade com um outro concelho que preencha o critério quantitativo.
Desta forma, determina-se:
  • o dever de permanência no domicílio, devendo os cidadãos abster-se de circular em espaços e vias públicas, bem como em espaços e vias privadas equiparadas a vias públicas, exceto para o conjunto de deslocações já previamente autorizadas, às quais se juntam as deslocações para atividades realizadas em centros de dia, para visitar utentes em estruturas residenciais para idosos e para pessoas com deficiência, unidades de cuidados continuados integrados da Rede Nacional de Cuidados Integrados ou outras respostas dedicadas a pessoas idosas, bem como as deslocações a estações e postos de correio, agências bancárias e agências de corretores de seguros ou seguradoras e as deslocações necessárias para saída de território nacional continental;
  • determina-se, como regra, que todos os estabelecimentos de comércio a retalho e de prestação de serviços, bem como os que se encontrem em conjuntos comerciais, encerram até às 22h00;
  • define-se as 22h30 como hora de encerramento dos restaurantes;
  • passa a prever-se que o presidente da câmara municipal territorialmente competente possa fixar um horário de encerramento inferior ao limite máximo estabelecido, mediante parecer favorável da autoridade local de saúde e das forças de segurança;
  • determina-se a proibição da realização de celebrações e de outros eventos que impliquem uma aglomeração de pessoas em número superior a cinco pessoas, salvo se pertencerem ao mesmo agregado familiar e determina-se a proibição da realização de feiras e mercados de levante, sendo permitidas as cerimónias religiosas e espetáculos de acordo com as regras da Direção Geral da Saúde;
  • prevê-se a obrigatoriedade de adoção do regime de teletrabalho, independentemente do vínculo laboral, sempre que as funções em causa o permitam, salvo impedimento do trabalhador;
  • determina-se que o regime excecional e transitório de reorganização do trabalho (constante do DL 79-A/2020) é aplicável às empresas com locais de trabalho com 50 ou mais trabalhadores, nas áreas territoriais dos concelhos identificados no anexo II da RCM (atualmente este regime era aplicável às áreas metropolitanas de Lisboa e Porto).
Estas medidas abrangem, além de Felgueiras, Lousada e Paços de Ferreira, os concelhos de:
Alcácer do Sal,
Alcochete,
Alenquer,
Alfândega da Fé,
Alijó,
Almada,
Amadora,
Amarante,
Amares,
Arouca,
Arruda dos Vinhos,
Aveiro,
Azambuja,
Baião,
Barcelos,
Barreiro,
Batalha,
Beja,
Belmonte,
Benavente,
Borba,
Braga,
Bragança,
Cabeceiras de Basto,
Cadaval,
Caminha,
Cartaxo,
Cascais,
Castelo Branco,
Castelo de Paiva,
Celorico de Basto,
Chamusca,
Chaves,
Cinfães,
Constância,
Covilhã,
Espinho,
Esposende,
Estremoz,
Fafe,
Figueira da Foz,
Fornos de Algodres,
Fundão,
Gondomar,
Guarda,
Guimarães,
Idanha-a-Nova,
Lisboa,
Loures,
Macedo de Cavaleiros,
Mafra,
Maia,
Marco de Canaveses,
Matosinhos,
Mesão Frio,
Mogadouro,
Moimenta da Beira,
Moita,
Mondim de Basto,
Montijo,
Murça,
Odivelas,
Oeiras,
Oliveira de Azeméis,
Oliveira de Frades,
Ovar,
Palmela,
Paredes de Coura,
Paredes,
Penacova,
Penafiel,
Peso da Régua,
Pinhel,
Ponte de Lima,
Porto,
Póvoa de Varzim,
Póvoa do Lanhoso,
Redondo,
Ribeira da Pena,
Rio Maior,
Sabrosa,
Santa Comba Dão,
Santa Maria da Feira,
Santa Marta de Penaguião,
Santarém,
Santo Tirso,
São Brás de Alportel,
São João da Madeira,
São João da Pesqueira,
Sardoal, Seixal,
Sesimbra,
Setúbal,
Sever do Vouga,
Sines,
Sintra,
Sobral de Monte Agraço,
Tabuaço,
Tondela,
Trancoso,
Trofa,
Vale da Cambra,
Valença,
Valongo,
Viana do Alentejo,
Viana do Castelo,
Vila do Conde,
Vila Flor,
Vila Franca de Xira,
Vila Nova de Cerveira,
Vila Nova de Famalicão,
Vila Nova de Gaia,
Vila Pouca de Aguiar,
Vila Real,
Vila Velha de Ródão,
Vila Verde,
Vila Viçosa,
Vizela.
Para além das medidas excecionais acima descritas, limita-se a seis o número de pessoas em cada grupo em restaurantes, para todo o território nacional, salvo se pertencerem ao mesmo agregado familiar.
No restante território nacional continental continua a aplicar-se o regime da situação de calamidade que se encontrava definido.
2. Foi aprovado um decreto-lei que aprova as seguintes medidas excecionais e temporárias, no âmbito da pandemia da doença Covid-19:
  • aprova um regime excecional de contratação de profissionais de saúde para as unidades de cuidados intensivos do Serviço Nacional de Saúde;
  • aprova um regime excecional de contratação de enfermeiros aposentados para exercício de funções nas unidades de saúde pública das Administrações Regionais de Saúde, I.P. e das Unidades Locais de Saúde, E.P.E.;
  • aprova um regime excecional aplicável aos mandatos dos titulares dos órgãos máximos de gestão das unidades de saúde que integram o Serviço Nacional de Saúde;
  • cria a declaração provisória de isolamento profilático preventivo sequência de contacto com o Centro de Contacto do Serviço Nacional de Saúde (SNS24);
  • estabelece um regime excecional e temporário de teletrabalho obrigatório, salvo impedimento do trabalhador, nos territórios a definir por Resolução de Conselho de Ministros;
  • estende o limite máximo de duração do serviço efetivo em regime de contrato no âmbito militar até 30 de junho 2021;
  • prorroga o prazo de informação do registo de fundações até 31 de dezembro de 2020.

Avisos e Liturgia do 31º Domingo do Tempo Comum- Ano A

 

TODOS OS SANTOS

Na solenidade do primeiro dia de Novembro, recordamos todas aquelas pessoas que, de uma forma anónima, deram um bom testemunho de fé em Deus, Senhor da vida. Não celebramos somente todos os santos do calendário “oficial” (Martirológio Romano), mas também recordamos todas as pessoas que passaram neste mundo fazendo o bem e foram fiéis ao Senhor. No dia 2, celebraremos uma comemoração semelhante, recordando os que descansam na paz de Cristo, com a esperança da ressurreição futura. Nestes dias marca-nos muito a oração de louvor, a romagem aos cemitérios e a oração por todos os fiéis defuntos. É desta forma que lembramos as pessoas que procuraram viver a fidelidade a Deus, ou seja, a santidade.

Os santos são a coroa da Igreja, a manifestação do amor de Deus derramado nos nossos corações. Pelo Baptismo, somos filhos de Deus e a nossa missão é dar um bom testemunho do amor que Deus tem por cada um de nós. Foi isto que fizeram tantos homens e mulheres que passaram a vida a fazer o bem, foram fiéis ao Senhor, procuraram viver amando, confiando, perdoando. Ao longo da História da Igreja, encontramos muitos santos e santas que, em momentos bons e maus, confiaram em Deus e a Igreja reconhece-os como santos. Não foram somente aqueles e aquelas que sabemos os seus nomes, mas também tantos desconhecidos e anónimos que deram um grande testemunho de amor e de fidelidade a Deus. Recordar todas estas pessoas é um estímulo para que, como eles, saibamos amar de todo o coração a Deus e ao próximo, dando cem por um de nós mesmos.

Todos somos chamados à santidade, ou seja, a sermos amigos de Deus. A primeira leitura, do Apocalipse de São João, diz-nos que são muitos os chamados (144.000, ou seja, todos), mas, como podemos também alcançar a santidade? A resposta está no texto das Bem-Aventuranças. Não importa cantarolar somente este texto ou recordá-lo como título de uma festa do percurso da catequese. Que pena ficarmos por aqui! Além de cantarolar, medita e vive este texto: sermos pobres de espírito, sermos humildes, construtores da paz, justos, perseguidos, etc. Jesus Cristo foi o primeiro a viver este texto e é este o caminho que Ele nos aponta. Poderá ser um caminho íngreme mas não impossível. Não podemos esquecer que àqueles que vivem as Bem-Aventuranças é-lhes dado o nome de “Felizes” (Bem-Aventurados). Queres também viver esta felicidade? Pois não percas tempo! Os santos e santas, anónimos ou não, procuraram viver neste espírito das Bem-Aventuranças. Celebrar a Solenidade de Todos os Santos é desejar a santidade, é querer ser amigo de Deus, pondo em prática este caminho estreito do Evangelho que nos conduzirá a pastagens eternas e ao banquete que o Senhor preparou para todos. Oxalá que um dia o Senhor te possa chamar “bem-aventurado”, porque viveste amando a Deus e aos irmãos.

 

«Erguendo os olhos para os discípulos, disse: “Bem-aventurados vós, os pobres, porque é vosso o reino de Deus”»

01-11-2020

É muito importante apreender o segredo da alegria insondável que está em Jesus e que lhe é própria. Se Jesus irradia uma tal paz, uma tal segurança, uma tal alegria, uma tal disponibilidade, é por causa do amor inefável com que Se sabe amado por seu Pai. No seu baptismo nas margens do Jordão, este amor, presente desde o primeiro instante da sua encarnação, manifesta-se: «Tu és o meu Filho muito amado; em Ti pus todo o meu enlevo» (Lc 3,22). Esta certeza é inseparável da consciência de Jesus. É uma presença que nunca O deixa só (Jo 16,32). É um conhecimento íntimo que O preenche: «Assim como o Pai Me conhece também Eu conheço o Pai» (Jo 10,15). É uma partilha incessante e total: «E tudo o que é meu é teu, e tudo o que é teu é meu» (Jo 17,10). «Tu Me amaste antes da fundação do mundo» (Jo 17,24). Há ali uma relação incomunicável de amor, que se confunde com a sua existência de Filho e que é o segredo da vida trinitária: o Pai aparece como aquele que Se dá ao Filho, sem reservas e continuamente, num ardor de alegre gratidão, no Espírito Santo.

E eis que os discípulos, e todos os que acreditam em Cristo, são chamados a participar desta alegria. Jesus quis que eles tivessem em si mesmos a plenitude da sua alegria (Jo 17,13): «Dei-lhes a conhecer o teu nome e o darei a conhecer, para que o amor com que Me amaste esteja neles e eu esteja neles também» (Jo 17,26).

Esta alegria de habitar no amor de Deus começa aqui em baixo. É a alegria do Reino de Deus. Mas ela é concedida por uma via escarpada, que exige uma confiança total no Pai e no Filho, e uma preferência dada ao Reino. A mensagem de Jesus promete antes de tudo a alegria, esta alegria exigente; não começa ela pelas bem-aventuranças? «Bem-aventurados vós, os pobres, porque é vosso o reino de Deus. Bem-aventurados vós, que agora tendes fome, porque sereis saciados. Bem-aventurados vós, que agora chorais, porque haveis de rir.» (São Paulo VI, 1897-1978, papa de 1963 a 1978, Exortação apostólica «Sobre a alegria cristã»).

 

http://www.liturgia.diocesedeviseu.pt/

Ano A - Tempo Comum - Todos os Santos - Boletim Dominical II

Almoço de S.Martinho em take away do Agrupamento de Escuteiros 1393

Vai ter lugar o almoço de S.Martinho, no domingo, dia 8 de Novembro numa iniciativa do Agrupamento de Escuteiros 1393 de Fornos de Algodres , que face à pandemia, não vai ser presencial, mas sim em take away.

Para tal , fica a informação que as inscrições estão abertas para a reserva até dia 5 de novembro.

Esta é uma iniciativa com os fundos angariados a reverter para este agrupamento de escuteiros.

Uso de Máscara obrigatório nas vias públicas

Foi assim promulgada pelo Presidente da República e entra em vigor, esta madrugada, o uso obrigatório de máscaras nas vias públicas.

A Lei n.º 62-A/2020 de 27 de outubro veio estabelecer a imposição transitória da obrigatoriedade do uso de máscara em espaços públicos.
Artigo 3.º
Uso de máscara
1 – É obrigatório o uso de máscara por pessoas com idade a partir dos 10 anos para o acesso, circulação ou permanência nos espaços e vias públicas sempre que o distanciamento físico recomendado pelas autoridades de saúde se mostre impraticável.

Covid-19-Município de Fornos de Algodres coloca em prática medidas de prevenção

Face ao aumento dos casos da COVID-19 no concelho de Fornos de Algodres, o executivo Municipal tomou algumas medidas, sobre o facto de algumas cadeias ainda estarem a ser testadas, de forma a minimizar os riscos de contágio e propagação da COVID-19, assim está em vigor:

Encerramento das piscinas municipais;
– Suspensão das atividades letivas da turma do 1º ano de escolaridade do Centro Escolar de Fornos de Algodres;
– Retoma do serviço “porta-à-porta” do programa “Compre em Segurança e Nós Entregamos”, para bens alimentares e medicamentos;
Funcionamento da Câmara Municipal em horário desfasado, com atendimento ao público das 09h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00.

Pesca Desportiva-Nuno Santos conquista 3ºlugar no Mondego

Académica Super 2020

Teve lugar nas margens do rio mondego, na cidade de Coimbra, mais uma edição da Prova Académica Super 2020, numa organização da secção de Pesca da Briosa, com o pescador Nuno Santos, já muito experiente nestas andanças, conquistou o 3º lugar nesta prova com grandes pergaminhos a nível Nacional. O fornense conseguiu pescar 3,220 kg.

Assim nesta prova , o vencedor foi a dupla Carlos Costa /Suzana com 4,115 kgs e na segunda posição ficou a dupla Osvaldo /Gustavo com 3,735 kg