Templates by BIGtheme NET
Home » Fornos de Algodres (page 10)

Fornos de Algodres

Maria Teresa Maia Gonzalez apresenta mais dois livros em breve

Maria Teresa Maia Gonzalez , uma escritora com raízes de Fornos de Algodres, vai continuando a sua vida literária, face a isso prepara-se para apresentar  no próximo dia 4 de maio em Lisboa, na Livraria Multinova, os livros «O livro do Pai-Nosso» e «O meu anjo da guarda e eu».

Para além da  autora, Maria Teresa Maia Gonzalez, vai marcar presença a ilustradora, Carla Nazareth.

V Estágio Regional de Primavera do Clube de Escolas de Karaté Shukokai (CEKS) em Fornos de Algodres

No próximo domingo, dia 8 de abril, o pavilhão gimnodesportivo do Agrupamento de Escolas de Fornos de Algodres, acolhe o V Estágio Regional de Primavera do Clube de Escolas de Karaté Shukokai (CEKS).

Pela segunda vez, o CEKS Fornos de Algodres ficou com a responsabilidade de organizar o estágio regional CEKS, a primeira vez, data o ano de 2016. Num evento que recebeu mais de uma centena de atletas, este ano a organização espera um número semelhante no pavilhão da escola.
O estágio regional CEKS tem como objetivo reunir os atletas das diferentes escolas CEKS espalhadas pela zona centro e fazer deste evento, não só, um momento de convivio, mas um evento de partilha de conhecimentos entre os vários atletas.
O treino será orientado pelo Sensei Luis Pereira, instrutor chefe do clube,  uma semana depois do seu regresso do Japão, onde participou no Seminário Internacional da Shitoryo Shukokai Union, em Osaka.
O estágio tem hora marcada para iniciar às 9.30h e terminar às 18.30h, pelo meio terá diferentes grupos a treinar, de acordo com a idade ou a graduação do atleta.

Certificação do SGQ EQUASS ASSURANCE renovada à APSCDFA

A APSCDFA recebeu a renovação da certificação do SGQ EQUASS ASSURANCE.

Desta forma a instituição agradece a todos quantos fazem parte do dia-a-dia desta grande família, (clientes, significativos, colaboradores, parceiros, órgãos sociais e comunidade em geral).

III Grande Prémio Internacional Beiras e Serra da Estrela na estrada de 13 a 15 de abril

Cerca de duas dezenas de equipas de ciclismo da Europa, Ásia e América vão participar no III Grande Prémio Internacional Beiras e Serra da Estrela, que se vai disputar de 13 a 15 de abril. A apresentação aconteceu nesta terça-feira, em Vilar Formoso, no CEDET – Centro de Desenvolvimento Transfronteiriço.

A prova, uma das poucas em Portugal a integrar o calendário internacional, vai percorrer durante três dias o Centro de Portugal, com o objetivo de acentuar cada vez mais o ciclismo como um importante veículo de promoção e divulgação da região das Beiras e Serra da Estrela.

A organização, a cargo da Associação de Municípios da Cova da Beira, em parceria com a Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela e o Turismo Centro de Portugal, informou hoje que vão participar nove equipas portuguesas, três espanholas, duas colombianas e uma de Kuwait, Rússia, Estados Unidos, Holanda, Japão e Sérvia.

A primeira etapa terá lugar entre Mêda e Figueira de Castelo Rodrigo, com um percurso de 177 quilómetros. No dia 14, os ciclistas partem do Sabugal e terminam em Seia, 194 quilómetros depois. Nesta etapa, o pelotão escalará o Alto da Torre, o sítio mais alto de Portugal Continental, no Parque Natural Serra de Estrela. Finalmente, no dia 15, os atletas irão pedalar 168 quilómetros, entre Gouveia e Guarda, em outra etapa também disputada em alta montanha.

Estiveram presentes na apresentação Pedro Machado, presidente do Turismo do Centro, José Manuel Biscaia, em representação da Associação de Municípios da Cova da Beira, António Ruas, em representação da Comunidade Intermunicipal Beiras e Serra da Estrela, António Machado, presidente da Câmara Municipal de Almeida, Carlos Pereira, em representação da FullSport, Sérgio Sousa, em representação da Federação Portuguesa de Ciclismo, e o coronel Luís Cunha Rasteiro, comandante do Comando Territorial da GNR da Guarda.

Por:TC

Clientes do Centro de Atividades Ocupacionais foram ao Estádio da Luz e Sta Eufémia (Matança)

Nesta quadra de Páscoa, os clientes do Centro de Atividades Ocupacionais foram presenteados com duas atividades interessantes, onde todos adoraram.

Neste sábado, foram a Lisboa ao Estádio da Luz, numa parceria com a Fundação Benfica, os clientes do Centro de Atividades Ocupacionais visitaram o Museu Cosme Damião e assistiram ao encontro Benfica -V.Guimarães, onde a turma da Luz venceu por duas bolas a zero, para alegria de todos e mais daqueles que nunca lá tinham ido.

Depois nesta segunda feira, foram em romaria à Matança, à Ermida de Santa Eufémia para celebrar o dia e acabaram por lá almoçar.

Em suma duas atividades de muita importância para todos , que contribuem para o seu desenvolvimento.

Por:AP foto: APSCDFA

 

João Paulo Clemente apresentou o seu livro “O Menino Jesus Roubado” em Figueiró da Granja

Teve lugar, na tarde deste sábado, no Museu de Arte Sacra/Casa Paroquial de Figueiró da Granja, a apresentação do livro ” O Menino Jesus Roubado”, de João Paulo Clemente.

Este é o primeiro livro, que veio até à sua terra natal mostrar este livro que foi apresentado pelo Bruno Costa, vereador do Município de Fornos de Algodres, com presença de Alexandre Lote, vice-presidente do Município de Fornos de Algodres, Álvaro Santos, Presidente da Freguesia de Figueiró da Granja entre outros amigos.

O escritor estava muito satisfeito por esta concretização, entre amigos e família mostrou os seus escritos, que muito falam destas localidades da serra.

Animaram a tarde  grupos amigos.

Liturgia do domingo de Páscoa e Avisos da Semana

A liturgia deste domingo celebra a RESSURREIÇÃO e garante-nos que a vida em
plenitude resulta de uma existência feita dom e serviço em favor dos irmãos. A
ressurreição de Cristo é o exemplo concreto que confirma tudo isto.
A primeira leitura apresenta o exemplo de Cristo que “passou pelo mundo fazendo
o bem” e que, por amor, se deu até à morte; por isso, Deus ressuscitou-O. Os
discípulos, testemunhas desta dinâmica, devem anunciar este “caminho” a todos os
homens. A ressurreição de Jesus não é apresentada como um facto isolado, mas
como o culminar de uma vida vivida na obediência ao Pai e na doação aos homens. A
vida nova e plena que a ressurreição significa parece ser o ponto de chegada de uma
existência posta ao serviço do projecto salvador e libertador de Deus. Por outro lado,
esta vida vivida na entrega e no dom é uma proposta transformadora que, uma vez
acolhida, liberta da escravidão do egoísmo e do pecado.

01-04-2018
Ano B - Tempo Pascal - Domingo de Páscoa - Boletim Dominical

A segunda leitura convida os cristãos, revestidos de Cristo pelo baptismo, a
continuarem a sua caminhada de vida nova, até à transformação plena, que
acontecerá quando, pela morte, tivermos ultrapassado a última barreira da nossa
finitude. Neste texto, Paulo apresenta, como ponto de partida e base da vida cristã, a
união com Cristo ressuscitado, na qual o cristão é introduzido pelo baptismo. Em
concreto, isso significa despojarmo-nos do “homem velho” por um processo de
conversão que nunca está acabado e o revestirmo-nos – cada dia mais
profundamente – da imagem de Cristo, de forma a que nos identifiquemos com Ele
pelo amor e pela entrega da vida.
O Evangelho coloca-nos diante de duas atitudes face à ressurreição: a do discípulo
obstinado, que se recusa a aceitá-la porque, na sua lógica, o amor total e a doação da
vida não podem, nunca, ser geradores de vida nova; e a do discípulo ideal, que ama
Jesus e que, por isso, entende o seu caminho e a sua proposta, a esse não o
escandaliza nem o espanta que da cruz tenha nascido a vida plena, a vida verdadeira.
O texto começa com uma indicação aparentemente cronológica, mas que deve ser
entendida, sobretudo, em chave teológica: “no primeiro dia da semana”. Significa que
aqui começou um novo ciclo – o da nova criação, o da libertação definitiva. Este é o
“primeiro dia” de um novo tempo e de uma nova realidade – o tempo do Homem
Novo, que nasceu a partir da acção criadora e vivificadora de Jesus.

Diocese de Viseu:Mensagem de Páscoa do Bispo D.Ilidio Leandro

Este é o autêntico e solene anúncio da Páscoa. Com estas ou semelhantes palavras: a mesma notícia, a mesma certeza e a mesma realidade. Tudo o resto – seja o que for – é sinal, transmissão, consequência ou eco desta verdade, ainda que alguns desconheçam a fonte e a razão de tudo o que se faça ou se diga.

A Celebração e a Procissão da Morte e do Enterro do Senhor e a Solene Vigília Pascal são a Matriz de toda a alegria cantada, vivida, proclamada e anunciada na Páscoa e na Visita Pascal que se saboreia de tantas formas e que se transmite, universalmente, sem qualquer excepção.

Não é porque o Facto aconteceu há cerca de 2000 anos que se lhe tira a verdade, a originalidade ou a novidade. A Páscoa tornou-se Acontecimento, sempre a acontecer e a celebrar-se na Eucaristia. Esta é renovação da Páscoa, tornada nova e feita realidade verdadeira, até ao fim dos tempos. Não fora assim e a Salvação era limitada, factual e circunstancial, localizada no espaço e no tempo. Mas, também na Páscoa, o tempo é mais largo e maior que o espaço, pois chega a cada hoje, ainda que o espaço seja, mesmo e também, universal localizada no espaço e no tempo. Mas, também na Páscoa, o tempo é mais largo e maior que o espaço, pois chega a cada hoje, ainda que o espaço seja, mesmo e também, universal.

É com estas circunstâncias e nesta riqueza celebrativa, oferecidas pela Páscoa de Jesus Cristo, que eu me dirijo a todas e a todos – cristãos e pessoas de boa vontade da Igreja de Viseu. A cada pessoa desejo uma Feliz e Santa Páscoa. Que a Vida de Jesus brote da Cruz Vitoriosa, onde a morte deu lugar à vida, para todos e para sempre.

Jesus Cristo Ressuscitou e está vivo! Feliz Páscoa! Aleluia! Aleluia!

FPF -Campeonato de Portugal- Jornada 27

Jornada 27

AD Nogueirense- Sertanense 2-2

Águias do Moradal- Mortágua 2-2

Lusitano FCV- Gafanha 1-0

Ferreira de Aves- Águeda 3-1

ARC Oleiros- Anadia 3-0

U.Leiria- Benfica C.Branco 1-1

Fornos de Algodres- Sourense 1-1

Marítimo B- Marinhense 2-1

 

Por:Zerozero

Workshop sobre o tema “apicultura e seus desafios” no CIHAFA

O CIHAFA (Centro de Interpretação Histórica e Arqueológica de Fornos de Algodres), promove um Workshop sobre o tema “apicultura e seus desafios” dirigida a todos os apicultores do Concelho, dia 07 de Abril de 2018 pelas 14.00H promovido pelo austríaco Harald Hafner.

Harald Hafner é um apicultor austríaco há muito radicado em Mangualde, é um tipo de natureza tímida, mas quando fala em abelhas, a sua paixão pelo tema explode e ouvi-lo falar sobre a vida das abelhas, as fantásticas propriedades do mel, as plantas melíferas, e a apicultura natural é uma delícia. O seu respeito pelas abelhas, e a sua visão filosófica sobre a apicultura aproxima-o a um mestre oriental, sempre em busca da perfeição.

O mundo das abelhas é fascinante, antigamente todas as quinta tinham colmeias, de forma a usufruir de toda a sua riqueza apícola: polinização, mel, cera, pólen e própolis.

Hoje a maioria do mel vem de grandes apicultores comerciais e as abelhas encontram-se cada vez mais ameaçadas e em declínio. As abelhas são essenciais para a nossa sobrevivência no planeta, sendo nosso dever contribuir para que encontrem as melhores condições de vida possíveis. Por isso os apicultores têm um papel tão determinante na preservação dos ecossistemas e da biodiversidade.

Assim aqui ficam os horários:

14.00H – Inicio do Workshop sobre o tema “Apicultura e seus desafios”

16.30H – Degustação de mel

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar