Templates by BIGtheme NET
Home » Fornos de Algodres (page 5)

Fornos de Algodres

Algodres tem pronta a obra do OP 2018-Uma varanda para a Serra da Estrela

Está concluído o projeto apresentado pela localidade de Algodres ao Orçamento Participativo 2018.

Denominado como a Valorização do Património Paisagístico da Aldeia de Algodres; foi construida uma plataforma na zona do Bairro do Comborço, onde foi colocado um binóculo, para todos os visitantes poderem visualizar em pormenor a paisagem em frente.

Foi uma obra com um orçamento de 10 mil euros, que vem decerto valorizar esta aldeia de cariz histórico, que tem vista privilegiada para a Serra da Estrela.

Todos estão convictos que muitos visitantes irá atrair.

Foto:RM

 

 

Rotunda requalificada no Casal Vasco

Depois de algumas alterações ao longo dos tempos, finalmente a rotunda que fica no cruzamento Infias/Ramirão/Casal Vasco/Algodres foi alvo de uma intervenção no sentido de ser requalificada de forma a ter agora uma nova imagem mais airosa.

Foram colocados diversos símbolos alusivos à respetiva freguesia.

Orçamento Municipal 2019 em Fornos de Algodres realista tendo em vista o futuro

Orçamento realista tendo em vista o futuro

Após a elaboração e aprovação do Orçamento 2019 pelo Executivo Municipal fomos conversar com  o atual executivo, Manuel Fonseca, Presidente da Câmara e seus vereadores Alexandre Lote e Bruno Costa.

Um novo ano está à porta, um novo orçamento para ser posto em prática, que novidades aí vêm?

Este orçamento foi aprovado com três votos a favor, e dois contra, a razão evocada para votarem contra foram aspetos formais e não de conteúdo, agora cada um toma as decisões que tem de tomar e não houve aqui nenhuma divergência de fundo por parte das duas vereadoras, apenas entenderam que as coisas formais deveriam ser conduzidas de outra forma.

Agora em relação a este orçamento em si, é realista, pretendemos chegar ao final de 2019 e chegar com taxas de execução idênticas às que temos apresentado nos últimos anos.

As taxas de execução tanto da despesa como da receita são sempre superiores a 90%, e depois temos outra regra que nos é imposta mas, que tivemos sempre em conta, desde que aqui chegámos, isto é, ter finanças e autarquias limpas, podermos pagar aos fornecedores, pagar os encargos financeiros que daí vêm da dívida e pagar todas as dívidas, embora não tendo sido feitas por este executivo, vão transitando em julgado as diversas demandas e estamos preparados para que no próximo ano, caso seja, vontade dos tribunais possam ser resolvidas.

Um orçamento com dois ou três pilares, 2019 é o arranque de algumas grandes obras, como a requalificação do Mercado Municipal que vai arrancar, também a Zona Industrial de Juncais, que é um projeto adiado há muitos anos desde 1998 e em 2019 terá o seu epílogo.

Agora existem várias obras que estão em cima da mesa, como a Escola de Figueiró da Granja, que vão também avançar as obras, este também um dos anseios das pessoas não só de Figueiró mas também dos alunos das localidades limítrofes.

Esta escola vai ter todas as valências, vai ser renovada e permite não só funcionar como escola, mas também pode ser aberta à comunidade, no sentido de ter outro tipo de valências.

São estes os trabalhos que vamos fazer, agora aposta continua sempre nos mais idosos, nos jovens, tendo em conta este orçamento realista, é isto que em linhas gerais pretendemos fazer.

Este vai ser um orçamento de 6 milhões e 900 mil, muito realista, não queremos fazer como se fazia antigamente, com valores elevados e depois não era executado, assim este é o valor que temos para 2019.

Alexandre Lote, vice- presidente, falou-nos um pouco das áreas a seu cargo e começou por nos dizer que na área da Educação, existe a candidatura de combate ao insucesso escolar, onde estão a introduzir a robótica no 1ºciclo, vai haver programa de acompanhamento e orientação mas que vai duplicar o número de horas de apoio na terapia da fala a todos no 1ºciclo.

Existe também um projeto de empreendedorismo direcionado para os alunos dos cursos profissionais, onde serão introduzidos alguns clubes, como Xadrez, já a funcionar na escola e existe a ambição de introduzir o Clube de proteção civil no próximo ano.

Na área da saúde, vai haver o programa de apoio à natalidade, se for aprovado na AM, vai abranger as crianças que ainda não tenham completado os 36 meses, recebem as crianças que dos 0-36 meses  que não tenham qualquer subsídio durante esse período cerca de 1200 euros.

Temos também o programa de apoio à ovinicultura e bovinicultura, virado para os produtores e reforçar o setor primário, onde os produtores vão ser apoiados na criação de gado.

A ideia aqui é rejuvenescer o setor e apoiar de algum modo uma vez que as receitas têm vindo a decrescer.

Na ação social, temos os projetos que já iniciámos, da Tele Assistência, oficina domiciliária, e no associativismo são mais 15 mil euros para apoiar as Associações Culturais, por fim temos o programa da Cidade Amiga das crianças, que enviaremos em breve à UNICEF, e implica obrigações que honraremos, implica cinema, melhoria das condições de segurança, onde já melhoramos em alguns aspetos, a criação dos clubes referidos atrás e a requalificação dos parques infantis e colocar algo que faça mais falta.

Ainda vai ser requalificado o CIHAFA, com o objetivo de concluir em 2019 e na proteção civil, continuar a apostar na manutenção das faixas de rodagem e gestão de combustível.

Vamos criar mais um ponto de água, a exemplo da de Algodres que foi muito útil.

Bruno Costa, titular da pasta do ambiente, salientou que antes de passar ao tema, devia salientar o facto do executivo ter consultado, as juntas de freguesia, no sentido de todos darem opinião.

Destaco o eixo da educação que se liga na área ambiental, houve um aumento de 18% face às grandes alterações em relação ao ano anterior. Neste caso o programa Eco – Escolas, que é uma grande mais-valia. A ideia é fazer vários programas ao longo do ano, Eco-Escolas, programas da educação ambiental, iniciámos pela água, depois a reciclagem, onde já aumentámos o número de ecopontos. Como exemplo os comerciantes do eixo comercial vão agora dispor de um novo Ecoponto. Depois surge a campanha do Plástico, no sentido de reduzir mais ainda o número de sacos e derivados do plástico.

Vamos começar pelo Município e depois alargado, à comunidade, segue-se um problema que está meio resolvido, uma vez que as fossas sépticas em Vila Ruiva, não são suficientes.

Vamos continuar com o plano de monitorização no que toca água, outras recolhas serão feitas basta seguir as diretrizes. A qualidade da água tem de ser prioridade.

Vamos ter um grande investimento no Rio Mondego, onde será feito o desassoreamento, para aumentar o caudal e qualidade de água.

As políticas municipais então em linha com as políticas governamentais, no que toca ao setor da água.

Outro tema foi a vespa asiática, ao que o Presidente da Câmara, Manuel Fonseca, salientou: tem sido feito um bom trabalho pela equipa liderada pelo engenheiro da área, mas é importante uma parceria do Estado, no caso do mal dos Pinheiros, já fizemos nesse campo o nosso trabalho, o levantamento e abate, agora já alertamos o Ministério da Agricultura, na secretaria das florestas, para que possa dizer algo, uma vez que é um problema grave a nível ambiental e aqui todas as matas têm esse problema, assim esperamos que em 2019, haja uma solução no sentido de dar a volta a isto e se consiga fazer algo. É um problema de vários concelhos.

Fornos de Algodres Natal, um presépio natural

Vai haver diversas atividades, alusivas ao Natal, agora não nos podemos esquecer da situação financeira e não podemos ter iluminação de Natal para toda a vila, vamos fazer coisas pequenas para que todos possam estar connosco no Natal. É uma época que estamos imbuídos no espírito natalício, nos lembrarmos dos que já partiram e independentemente da divergência de opiniões que existe, é importante que haja, porque somos uma sociedade plural, mas que cada um reflita no que pretende para o concelho de Fornos, e na parte que nos toca, Presidente e Vereadores, tudo vamos fazer para melhorar as condições das pessoas que resistem viver aqui no nosso concelho.

Vão contar connosco nos próximos anos para dar o melhor às pessoas.

As atividades vão iniciar a 5 de dezembro e finalizam a 6 de janeiro e assentam em dois focos principais, apoiar o comércio local e fazer uma campanha de sensibilização para comprar no comércio local, para gerar economia.

Todos que comprarem no comércio local ficam habilitados a um sorteio a realizar no dia 6 de janeiro, na Câmara Municipal, é um incentivo. Vai haver o concurso de Montras e algumas atividades para as crianças e associações.

Para as crianças a festa de Natal no Auditório do Centro Cultural Dr. António Menano.

Vamos fazer dois mercadinhos, a 15 e 22 do corrente, onde convidamos as associações, e no dia 16 a festa dos mais velhos e no seguinte a festa dos mais novos.

A iluminação será apenas nas árvores do jardim municipal e 3 árvores em 3 pontos do concelho, uma vez que não podemos fazer de outra forma no aspeto financeiro.

Agora temos de ser realistas para termos muita gente de fora, teríamos de fazer um investimento avultado e não nos é possível, agora quem vier aqui no Natal vai perceber que é um espírito de Natal genuíno e não alavancado por milhares de euros, e que é uma despesa duvidosa em relação ao retorno que pode trazer.

Temos dois projetos, “Compre no Comércio Local” e “Fornos de Algodres um Presépio Natural”.

Para finalizar esta conversa, Manuel Fonseca, Presidente do Município deixou indicadores para 2019,” Estamos quase no final do Quadro comunitário de apoio, o projetos com início em 2019, outros a terminar em 2019, está aí a reprogramação financeira, no sentido das verbas de alguns projetos que se tornaram inviáveis para a região.

Que 2019 seja um ano que se façam diversas coisas neste concelho e se possa diminuir esta tendência de as pessoas saírem e não voltarem.

Este é o nosso espírito para criar condições para que cada vez mais gente se fixe aqui, sei que existem jovens e empresários a candidatarem-se a diversas linhas de apoio para terem o seu negócio e com a área industrial de Juncais vamos criar condições para que, os investidores tenham disponível uma área para se instalarem.

Estamos otimistas em relação a 2019 e penso que, será um ano marcante para o concelho de Fornos de Algodres”.

 

 

 

 

 

 

Ovinicultores, Caprinicultores e Bovinicultores vão ser apoiados em 2019

Foi aprovado nesta sexta -feira , por unanimidade, na reunião de câmara apoiar os Ovinicultores, Caprinicultores e Bovinicultores do concelho de Fornos de Algodres.

Desta forma, a aprovação da proposta de regulamento visa apoiar os produtores com um prémio centrado na produtividade, sendo os montantes do prémio os seguintes:

  1. a)            Bovinos – 100,00€ /Animal
  2. b)            Ovinos e Caprinos – Raças indeterminadas 2,50€ /Animal
  3. c)            Ovinos – Raça Serra da Estrela       6,00€ /Animal

Esta aposta do Município tem como desígnio apoiar o desenvolvimento rural, de modo a promover a fixação dos produtores, a diminuição dos custos de contexto associados à sua atividade e, não menos importante, apoiando o rejuvenescimento deste importante fator de produção concelhio.

A Proposta de Regulamento para Atribuição de Apoio aos Ovinicultores, Caprinicultores e Bovinicultores do concelho de Fornos de Algodres ficará agora em consulta pública durante 30 dias, para posterior aprovação pela Assembleia Municipal.

Por:MFA

Neste Natal torne o ambiente melhor

Nesta época natalícia, caracterizada pelo aumento do consumo, o Gabinete de Ambiente do Município de Pinhel alerta para a importância de separar os diferentes tipos de resíduos de modo a poderem ser reciclados.

Na noite de Consoada, na Passagem de Ano ou nas trocas de prendas, não se esqueça de colocar os diferentes tipos de resíduos nos Ecopontos destinados à recolha de Vidro (ecoponto verde), Papel e Cartão (ecoponto azul), Plástico e Metal (ecoponto amarelo).

No que diz respeito ao lixo indiferenciado, deve ser devidamente acondicionado em sacos de plástico fechados a colocar nos contentores.

Porque o Natal também pode ser amigo do Ambiente!

Fornos de Algodres embelezado com a arte de Sérgio “Odeith”

Uma nova imagem a vila de Fornos de Algodres possui na artéria principal, com um quadro de arte urbana que foi elaborado pelo excelente artista Sérgio “Odeith”.

Utilizando uma parede de cerca de 25 metros, desenhou e pintou um bonito mural, que todos os que o visitarem vão perceber que neste quadro existe arte, mas também o que pode visitar nesta localidade.

Senão observando o mural, visualizamos a Anta da Matança, a beleza paisagística da Praia fluvial do Rio Mondego e uma criança a brincar tranquilamente com o seu automóvel.

A arte urbana é cada vez mais usada na decoração e ornamentação de paredes, fachadas , onde a qualidade dos artistas surge.

Resultados do Campeonato Distrital da 1ªDivisão

Jornada 11

AD São Romão- Os Vilanovenses 2-0

Desportiva do Soito- SC Celoricense 1-2

Aguiar da Beira- Vilar Formoso 2-0

Ginásio Figueirense- Manteigas 2-0

CD Gouveia- Trancoso 0-1

Estrela Almeida- Fornos de Algodres 1-3

Vila Cortez- SC Sabugal 3-0

 

Ceia de Natal dos Jornalistas do Distrito da Guarda

Anualmente os jornalistas do Distrito da Guarda, sentam-se à mesa e convivem um pouco , onde é sempre uma noite divertida, dado que, os blocos, gravadores, computadores, máquinas e câmaras, ficam a descansar .

O local escolhido pela “mordomia” foi o Restaurante “O Moinho”, em Santana da Azinha, com um belo jantar, todos foram presenteados, deixando os parabéns aos proprietários pela qualidade, assim o bacalhau esteve também presente nessa noite.

No final, a tradicional troca de prendas, com algumas surpresas sempre pelo meio.

Um bom momento de convívio, entre estes homens e mulheres que diariamente vão levando a informação a todos.

Por:AP Foto:LM

Avisos da Semana e Liturgia 3ºdomingo do Advento Ano C

O tema deste 3º Domingo pode girar à volta da pergunta: “e
nós, que devemos fazer?” Preparar o “caminho” por onde o Senhor vem significa questionar os nossos limites, o nosso egoísmo e comodismo e operar uma verdadeira transformação da nossa vida no sentido de Deus.
A primeira leitura sugere que, no início, no meio e no fim desse
“caminho de conversão”, espera-nos o Deus que nos ama. O seu amor não só perdoa as nossas faltas, mas provoca a conversão, transforma-nos e renova-nos.

16-12-2018

Daí o convite à alegria: Deus está no meio de nós, ama-nos e, apesar de tudo, insiste em fazer caminho connosco. A segunda leitura insiste nas atitudes corretas que devem marcar a vida de todos os que querem acolher o Senhor: alegria, bondade, oração.
O Evangelho sugere três aspectos onde essa transformação é
necessária: é preciso sair do nosso egoísmo e aprender a partilhar; é preciso quebrar os esquemas de exploração e de imoralidade e proceder com justiça; é preciso renunciar à violência e à prepotência e respeitar absolutamente a
dignidade dos nossos irmãos. O Evangelho avisa-nos, ainda, que o cristão é “batizado no Espírito”, recebe de Deus vida nova e tem de viver de acordo com essa dinâmica.
“E nós, que devemos fazer?” A expressão revela a atitude correcta de quem está aberto à interpelação do Evangelho. Sugere-se aqui a disponibilidade para questionar a própria vida, primeiro passo para uma efetiva tomada de consciência do que é necessário transformar.
Os bens que temos à nossa disposição são sempre um dom de Deus e, portanto, pertencem a todos: ninguém tem o direito de se apropriar deles em seu benefício exclusivo. As desigualdades chocantes, a indiferença que nos leva a fechar o coração aos gritos de quem vive abaixo do limiar da dignidade
humana, o egoísmo que nos impede de partilhar com quem nada tem, são obstáculos intransponíveis que impedem o Senhor de nascer no meio de nós. As nossas comunidades e nós próprios damos testemunho desta partilha que é sinal
do Reino proposto por Jesus?
Os publicanos eram aqueles que extorquiam dinheiro de modo
duvidoso, despojando os mais pobres e enriquecendo de forma ilícita. Que dizer dos modernos esquemas imorais (às vezes lícitos, mas imorais) de enriquecimento rápido? Que dizer da corrupção, do branqueamento de dinheiro sujo, da fuga aos impostos, das taxas exageradas cobradas por certos serviços,
das falcatruas? Será possível prejudicar conscientemente um irmão ou a comunidade inteira e acolher “o Senhor que vem”?
“Não exerçais violência sobre ninguém”… E os atos de violência, que tantas vezes atingem inocentes e derramam sangue ou, ao menos, provocam sofrimento e injustiça? E os atos gratuitos de terrorismo, ainda que sejam mascarados de luta pela libertação? E a exploração de quem trabalha, a recusa de um salário justo, ou a exploração de imigrantes estrangeiros? E as prepotências que se cometem nos tribunais, nas repartições públicas, na própria
casa e, tantas vezes, nas recepções das nossas igrejas? Neste quadro, é possível acolher Jesus?
Ser cristão é ser batizado no Espírito, quer dizer, é ser portador dessa vida de Deus que nos permite testemunhar Jesus e a sua proposta. O que é que conduz a nossa caminhada e motiva as nossas opções – o Espírito, ou o nosso
egoísmo e comodismo?

Xadrez uma atividade das crianças em Fornos

Assim um dos eixos prioritários para o seu desenvolvimento estratégico o desenvolvimento de políticas centradas nas  crianças e, consequentemente, a sua educação, numa iniciativa do Município de Fornos de Algodres .

Na prossecução desse desiderato, o Município tem desenvolvido projetos que possibilitam às  crianças experienciar o maior número de atividades possível com vista ao seu desenvolvimento integral.

Por considerarmos o Xadrez uma atividade que desenvolve algumas características do pensamento cognitivo, como abstração, memorização, raciocínio lógico, dedução e indução, o Município, em parceria com o Agrupamento de Escolas de Fornos de Algodres, com a inestimável colaboração do Professor Fernando Costa, decidiu implementar o Clube de Xadrez nas Escolas do 1º ciclo, numa 1ª fase para os alunos do 3º e 4º anos de escolaridade.

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar