Templates by BIGtheme NET
Home » Celorico da Beira

Celorico da Beira

AF Guarda-Amadeu Poço vence eleições

Eleições mais concorridas dos últimos tempos

Duas listas, dois candidatos, dois programas e todos os votantes participaram , talvez um record dos últimos anos, assim Amadeu Poço que liderava a lista A, acabou por vencer ao conseguir 129 votos, ficando eleita esta lista para os próximos 4 anos ,2020/24.

Por sua vez, a lista B de Artur Batista a ficar-se pelos 105 votos, desde modo, esperemos que o candidato que teve um problema de saúde neste dia , possa recuperar rapidamente,

Assim, no futuro, algumas mudanças vão acontecer sobretudo no Conselho de Arbitragem, com a liderança agora de Daniel Soares e sua nova equipa, mais algumas caras novas vão surgir em alguns departamentos.

Resta aguardar, para vermos que novidades surgem a nível das provas distritais.

Aqui ficam  os novos Órgãos Sociais da AFG 2020-2024

Assembleia Geral

Presidente: Luís Manuel Tadeu Marques;

Vice-Presidente: Paulo Velho Álvaro;

Secretário: Marco Daniel Gonçalves Rodrigues;

Secretário: Rui Filipe da Fonseca Ascensão;

Suplente: Francisco Miguel Gomes Inácio;

Suplente: Carlos Alberto Jacinto Alves;

Direção

Presidente: Amadeu Garcia de Andrade Poço;

–  Vice-Presidente: Francisco Paulo Moreira Menano;  

–  Vice-Presidente: José Américo Ribeiro de Moura;  

–  Vice-Presidente: Maria Luísa Pereira Fonseca Trigo da Romana;  

Vice-Presidente: José Alberto Almeida Morgado;  

Vice-Presidente: Fernando José Lopes da Costa;  

Diretora: Virgína Marina Monteiro Romoaldo Cardosa;  

Suplente: João Luís Nabais;  

–  Suplente: Matei Mirela Felícia;  

Suplente: Carlos Henriques Soares;

 Conselho de Disciplina 

–  Presidente: José Paulo Saraiva Sarmento;

Vice-Presidente: Sara Vieira de Almeida;  

–  Vice-Presidente: Luís Miguel Gaspar Matos Soares;  

–  Vogal: Paulo Jorge Costa Teixeira;  

–  Vogal: Nuno Miguel Valente Correia;  

–  Suplente: Paulo Jorge Perdigão Andrade;  

–  Suplente: Vitor Daniel Carvalho de Magalhães;  

–  Suplente: António Manuel Avelãs Pereira;  

 Conselho Fiscal

Presidente: Hugo Miguel Mendes Fernandes;

–  Secretário Relator: Ricardo Jorge Pereira Né Neves de Sousa;  

Vogal: Francisco José Aguilar Calado Ferreira;  

–  Suplente: Jorge Manuel Dias;  

 Conselho de Justiça

–  Presidente: Francisco José Cerdeira Filipe;

Vogal: Frederico José dos Santos Fonseca;  

Vogal: João Heitor Pais da Costa Vasques Osório;  

Suplente: Cristina Pereira Teixeira Escaleira;  

 Conselho de Arbitragem

–  Presidente: Alfredo Daniel Soares;

–  Vice-Presidente: Rui Sérgio Paulos Badana;  

–  Vice-Presidente: Luís Miguel Fonseca Reigado;  

Vice-Presidente: Nuno Miguel Santarém Baptista;  

–  Vogal: Bruno Alexandre Figueiredo Andrade;  

–  Suplente: João dos Santos Ferreira;  

–  Suplente: Vitor Manuel Pereira Guindeira;

GNR- Projeto “Piscina Segura”

A Guarda Nacional Republicana tem em curso, desde o dia 1 de julho e até ao próximo dia 15 de setembro, o projeto “Piscina Segura”, que prevê a realização de ações de sensibilização à população, em todo o Território Nacional, no sentido de reforçar a consciencialização da sociedade para a problemática do afogamento de crianças e jovens, em piscinas privadas.

Considerando a atual situação do país, em função da pandemia de COVID-19, é expectável que se assista ao aumento da procura de habitações para férias, muitas delas com piscina, exponenciando o risco de afogamento de crianças e jovens, se não forem tomadas as devidas precauções. De acordo com a Associação para a Promoção da Segurança Infantil, nos últimos 16 anos ocorreram 247 afogamentos com desfecho fatal em crianças e jovens, sendo as piscinas os planos de água com maior registo de afogamentos (30%), seguidas das praias (25%) e dos rios/ribeiras/lagoas (24%).

Nesse sentido, serão desenvolvidas diversas campanhas de sensibilização, através das Secções de Prevenção Criminal e Policiamento Comunitário (SPC), promovendo a colaboração entre entidades através de pontos de contacto.

A GNR aconselha:

  1. Mantenha sempre as crianças sob a vigilância permanente e efetiva de um adulto;
  2. Esteja sempre atento(a) a todos os movimentos, seja dentro de água ou na beira da piscina;
  3. Não deixe brinquedos na piscina, pois pode chamar a atenção das crianças e revelar-se numa distração fatal;
  4. Evite que as crianças corram à beira da piscina;
  5. Se tem piscina em casa, quando não estiver a ser utilizada, tape-a com uma tela, lona de proteção ou outro sistema de segurança;
  6. Ensine as crianças a nadar o mais cedo possível;
  7. Coloque sempre o auxiliar de flutuação nas crianças e certifique-se de que estas o mantêm devidamente colocado sempre que estejam perto ou dentro de água.

Prevenção de incêndios

O período crítico para a ocorrência de incêndios iniciou-se a 1 de julho e decorrerá até 30 de setembro.

Dada a esta situação é essencial que cumpramos as indicações, sendo proibido:
• Fazer queimas ou queimadas
• Lançar foguetes, fogo de artificio e balões com mecha acesa
• Fumigar ou desinfetar apiários sem dispositivos de retenção de faúlhas
• A circulação de tratores, máquinas e veículos de transportes pesados que não possuam extintor, sistema de retenção de fagulhas ou faíscas e tapa chamas nos tubos de escape e chaminés
• Fazer lume ou fogueiras

Celorico da Beira, Covilhã, Guarda e Mangualde beneficiam do investimento da Altice

10 distritos, 20 municípios e 3.700 quilómetros

Altice Portugal assinala regresso ao território com investimento de 10 milhões de euros no Norte, Centro e Sul de Portugal
Foi ontem dado o pontapé de saída de mais uma deslocação da Comissão Executiva da Altice Portugal a várias regiões do País, que assinala o regresso ao território com um investimento superior a 10 milhões de euros e um programa inédito: 10 distritos, 20 municípios e 3.700 quilómetros.
Proximidade, Investimento, Inovação, Qualidade de Serviço e Responsabilidade Social são os pilares que dão mote ao regresso das deslocações da Comissão Executiva da Altice Portugal a várias regiões de norte a sul de Portugal, com o anúncio de investimentos em projetos no âmbito do reforço de cobertura de redes, apoio tecnológico a instituições de saúde, parcerias com a Academia, através do quartel-general de inovação, a Altice Labs, assim como a democratização do acesso à cultura, através das cabines de leitura da Fundação Altice, respeitando sempre todas as nomas de segurança e saúde pública hoje exigidas pela Direção Geral de Saúde.
Para Alexandre Fonseca, Presidente Executivo da Altice Portugal, «A Proximidade é já um pilar indissociável do nosso ADN e queremos que constitua um exemplo para todos. Esta deslocação, e em particular todo o investimento a ela associado – mais de 10 milhões de euros – mostra que continuamos a apostar no País e a assumirmo-nos enquanto motor de desenvolvimento económico e social, para lá de todas as fronteiras e densidades populacionais. Estamos cá, estivemos sempre cá e vamos continuar».
Investimento e Qualidade de Serviço
Este regresso ao território marca uma nova vaga de investimento no País, em especial no que respeita ao reforço da expansão de fibra ótica de última geração, um projeto que a Altice Portugal tem levado a cabo em prol de um País mais equilibrado no acesso às oportunidades, não olhando à dimensão dos territórios.
Num investimento privado, autónomo e totalmente voluntário, uma dezena de municípios vão beneficiar do reforço das suas redes de fibra ótica e, em alguns casos, de rede móvel, em coberturas que em muitos casos superam os 90%. Abrantes, Cantanhede, Celorico da Beira, Constância, Covilhã, Figueira da Foz, Guarda, Mangualde, Pombal, Santa Maria da Feira são os municípios visados nesta nova vaga de investimento da Altice Portugal.
Hoje, são já mais de 5.1 milhões de lares e empresas abrangidos pela infraestruturação de fibra ótica, num projeto que levará esta tecnologia às 5.3 milhões de casas e empresas portuguesas, tornando Portugal num dos primeiros países europeus com cobertura integral de fibra ótica. Este projeto está ainda em linha com o pilar da Qualidade de Serviço, que visa uma melhoria contínua da experiência dos nossos clientes em todo o País.
                                                            Inovação
O eixo da Inovação materializa-se na inauguração de mais um espaço colaborativo da Altice Labs, o laboratório AlticeLabs@ISEC, e ainda na celebração de um protocolo com a Universidade de Coimbra, para o desenvolvimento de projetos no âmbito de I&D. Estes espaços constituem uma nova plataforma colaborativa e um reforço da parceria entre a Altice Labs e a Academia, como já vem sendo tradição.
Abrem-se assim as portas de um novo Centro de Investigação, Inovação e Desenvolvimento Tecnológico no Instituto de Engenharia de Coimbra, o AlticeLabs@ISEC, que marca o arranque de um projeto de cooperação entre as duas entidades com vista ao desenvolvimento de sistemas e soluções em cloud.
Num projeto que constitui um investimento de 120 mil euros, a Altice Labs une-se também ao Centro de Informática e Sistemas da Universidade de Coimbra com vista à realização de ações de colaboração científica, tecnológica e de inovação, designadamente em Big Data & Analytics, Data Science e Artificial Intelligence and Cognitive Systems.
                                            Responsabilidade Social
No âmbito do seu pilar de Responsabilidade Social e dando resposta às atuais circunstâncias impostas pela COVID-19, a Altice Portugal apresenta um programa que dará primazia a projetos de promoção de condições para melhor prestação de cuidados de saúde.
Assim, a Empresa une-se uma vez mais ao seu parceiro Huawei Portugal para colocar à disposição de 7 hospitais portugueses de norte a sul um conjunto de sistemas de videoconferência e tablets. A disponibilização destes equipamentos visa assegurar a tecnologia para potenciar a colaboração entre várias unidades de saúde portuguesas, nomeadamente no que concerne ao estudo de casos clínicos.
Ainda no que respeita ao eixo de Responsabilidade Social, também as típicas cabines de leitura ganham mais um município na sua já extensa lista por todo o País. Oliveira de Azeméis recebe agora uma das já mais de 30 microbibliotecas reabilitadas pela Fundação Altice, que materializam hoje um espaço comunitário de democratização do acesso à Educação e à Cultura. Sob o mote “Levar, doar, ler, devolver”, as antigas cabines telefónicas ganham assim uma nova importância, ao serviço da comunidade.
                                                               Proximidade
A Proximidade tem sido um pilar-mestre naquilo que é a estratégia da Altice Portugal, assumindo-se como mote para estas deslocações da Comissão Executiva pelo território nacional. Neste regresso ao terreno, a Altice Portugal deixa uma vez mais a sua marca nas várias regiões que a acolhem, e de que fazem parte 10 distritos e 20 municípios.
Em menos de 48 horas a Comissão Executiva percorrerá cerca de 3700 quilómetros de norte a sul do País, visitando autarcas, clientes e parceiros, em mais uma das já incontáveis incursões ao território. Para trás ficam mais de 20 mil quilómetros percorridos ao lado das populações de todos os distritos e regiões autónomas portuguesas, com vista a dotar estes territórios de mais e melhores acessos, combatendo as dicotomias territoriais, gerando emprego e dinamizando as economias locais.

AF Guarda- Eleições – Amadeu Poço altera elementos na sua lista

Ao que apurámos, a Lista do Candidato Amadeu Poço à AF Guarda, devia conter algumas irregularidades, na composição das mesmas, uma vez que se viu obrigado a alterar alguns nomes à queles que nos tinham sido apresentados.

De facto é pena que , depois de termos publicado ontem na edição em papel a lista completa, agora surja alterada, será que não leram o regulamento como devia de ser para tal acontecer, porque não gostamos de andar a induzir em erro os nossos leitores, mas aqui estamos a deixar as alterações na Direção e Conselho de Arbitragem, isto é os órgãos se suscitaram mais comentários por parte da comunidade.

Saíram:

Isabel da Fonseca Rosa Antunes (S.C. Celoricense)  – Direção

Rodrigo Filipe da Fonseca Gata (Guarda F.C.) – Direção
António Mário Aguiar Russo (G.C. Figueirense) – Conselho de Arbitragem
 Pedro Miguel Soeiro Lourenço (S.C. Meda) – Conselho de Arbitragem
 Manuel Quirino Martins Ribeiro – Conselho de Arbitragem
Entraram:
Direção
Vice-Presidente: Maria Luísa Pereira Fonseca Trigo da Romana;
                 Diretora: Virgínia Marina Monteiro Romoaldo Cardosa;
Conselho de Arbitragem
 Vice-Presidente do Conselho de Arbitragem: Rui Sérgio Paulos Badana;
 Vogal do Conselho de Arbitragem: Bruno Alexandre Figueiredo Andrade;
 Suplente do Conselho de Arbitragem: Vítor Manuel Pereira Guindeira;

Baloiço do Pisco foi obrigado a ser retirado

Recentemente na Serra do Pisco, foi colocado um Baloiço em madeira criado por jovens empreendedores.

Assim a localização do Baloiço foi perfeita dado que, na vertente fotográfica regista-se o pôr do Sol e o nascer do sol, face a isso, largas dezenas de visitantes subiram a serra para ver o baloiço e tirar uma selfie e aos poucos o sucesso foi registado.

Mas eis que por “denúncia” ou não, foi mandado retirar, neste caso as cordas e a tábua em madeira, ficando o pórtico apenas, ao abrigo do decreto de lei 28-B/2020, de 26-06-2020.

Esta era uma boa forma de desenvolvimento do turismo desta região.

foto:BP

Assinatura do Protocolo de Investimento em Fibra de Nova Geração Ótica da Altice Portugal no Concelho de Celorico da Beira

Vai ter lugar a sessão de assinatura do Protocolo de Investimento em Fibra de Nova Geração Ótica da Altice Portugal no Concelho de Celorico da Beira .A sessão terá lugar na no Inatel de Linhares da Beira , nesta quinta-feira, dia 2 de julho, pelas 14h30. Na sessão estarão presentes o presidente da Câmara de Celorico da Beira, Carlos Ascensão e o  Chief Technology Officer da Altice, Luís Alveirinho.

Eleições AF Guarda- Amadeu Poço ou Artur Batista quem vencerá?

Eleições/AF Guarda-Conselho de Arbitragem da AF Guarda análise às duas listas

Artur Batista aposta como candidato no jovem Fábio Cardoso que antes era Vice-presidente do CA da AF Guarda e que é a continuidade do estado atual da arbitragem.

A acompanha-lo seguem caras recentes da arbitragem da Guarda e entre elas uma mulher. Mónica Xavier uma ex-árbitro que terminou recentemente a carreira de árbitro e começou a de observadora e que é uma pessoa bem relacionada no mundo da arbitragem.

Sérgio Pires um ex-árbitro que leva uma carreira longa na arbitragem da Guarda e que conhece muito bem todo o distrito. Bruno Alexandre que percorreu uma boa parte da carreira com assistente de árbitro a nível nacional e que o ano transato era observador e tem a experiência tanto a nível distrital como nacional. Por fim Rui Sequeira, uma pessoa muito reconhecida no meio da arbitragem, foi jogador e dirigente, é atualmente Chefe Principal da PSP em Gouveia.

Daniel Soares fez apenas um mandato como presidente do Conselho de Arbitragem já com Amadeu Poço, mas depois em 2007, Amadeu Poço não o reconduziu e agora regressa novamente.

Agora a arbitragem da Guarda cresceu muito desde a entrada do Luís Brás e atualmente vemos isso reconhecido nas nomeações dos árbitros da Guarda a nível nacional. Hoje está Paulo Brás, Marco Vieira como assistentes e depois Sérgio Guelho como 4º árbitro e outros mais.

Por sua vez, Amadeu Poço apresenta como candidato Daniel Soares, ex-árbitro e que chegou à 1º divisão mas terminou a carreira como árbitro distrital. Recorde-se que, segundo sabemos Amadeu Poço convidou um ex árbitro, mas não aceitou.

Daniel Soares foi presidente do Conselho de Arbitragem entre 2005 e 2007 onde não foram anos de grande desenvolvimento, e a nível interno, a arbitragem foi contestada em alguns jogos.

Será acompanhado por Miguel Reigado, ex-árbitro que pouco se conhece e depois Mário Russo, Pedro Lourenço e Nuno Batista , ex dirigentes de clubes.

Agora claro, neste conselho de arbitragem temos uma lista jovem e outra já mais veterana, cabe aos clubes a escolha.

_________________________________________________________________________

Dirigentes de clubes com dividas à AF Guarda candidatos? Será verdade?

Segundo diz o artigo 11º do regulamento, “Só podem ser eleitos para os Órgãos da AF Guarda as pessoas que reúnam, cumulativamente, os seguintes requisitos:

Não serem responsáveis por dívidas contraídas à A.F.G., a título pessoal ou como dirigente de um clube filiado.”

Agora chegou-nos à nossa redação que existem candidatos nas listas a sufrágio no próximo dia 4, nestas circunstâncias. Será verdade?

Realmente a ser verdade, é uma falta de respeito para os clubes que têm as contas correntes com a AF Guarda nesta altura.

 

 

Tir2Rent investe em Celorico da Beira

Foi assinada a escritura de compra e venda de um lote de terreno do Parque Empresarial A25, que ficou na posse de uma empresa local, a Tir2Rent, pertencente ao grupo Bernardo Marques pelo valor de cerca de 56 mil euros.

O ato contou com a presença de Bernardo Marques, CEO da empresa adquirente do terreno e de Carlos Ascensão, Presidente da Câmara  de Celorico da Beira.

Desde 2013, ano em que foi criado o Parque Empresarial A25, este é o primeiro lote a ser vendido para a instalação de uma infraestrutura no setor da logística e transporte. O lote com mais de 5 hectares irá criar 20 postos de trabalho contribuindo para a dinamização da economia local.

Após a escritura, a empresa tem nove meses para iniciar o projeto de edificação das infraestruturas e posteriormente dois anos para concluir as construções.

Segundo o Município Celoricense refere que tem a expetativa que o Parque Empresarial A25 sirva sobretudo para fomentar indústrias de média/grande dimensão capazes de alavancar a economia do concelho de Celorico da Beira e, neste sentido, estes investimentos são vitais.

A venda deste primeiro lote reforça a capacidade industrial do Parque Empresarial A25 cumprindo o objetivo da autarquia de atrair novos investidores.

O Parque Industrial A25 situa-se junto à A25, constituído por 11 lotes de terreno e que se destina à instalação de pequenas e médias empresas industriais, unidades de artesanato, oficinas e armazéns que pelas suas características se encontrem desinseridos do contexto rural e urbano.

Eleições AF Guarda- No relvado com “Artur Batista”

                                                           “Renovação e Mudança”

Fomos conversar com ambos os candidatos à liderança da AF Guarda, assim hoje iniciamos o prélio no relvado com Artur Batista, amanhã teremos a conversa com Amadeu Poço.

Artur Batista-Quais as razões que o levaram a candidatar-se à presidência da AFG?

Magazine Serrano– A candidatura à presidência da Associação de Futebol da Guarda, surge na sequência de diversas conversas que fui tendo com alguns membros dos atuais órgãos sociais da AF Guarda e clubes filiados.

Dessas conversas, chegámos à conclusão que a AF Guarda necessitava de uma mudança, uma mudança criteriosa, sem danificar aquilo que de bom foi feito.

Fruto dessa mudança, decidi escolher pessoas com muita dinâmica, pessoas ligadas ao futebol e futsal, com muita experiência adquirida e que, num trabalho de equipa, estou certo que trarão novas ideias e conceitos, tendo em vista a necessária mudança criteriosa que esta Associação merece no ano que completa 80 anos.

Noutro patamar, queremos estar alinhados com a Federação Portuguesa de Futebol. A Federação tornou-se num exemplo de gestão e de organização (internacionalmente elogiado) e penso que a AF Guarda necessita rapidamente de se aproximar (à sua escala) do tipo de gestão/organização da FPF.

Outras das aproximações que pretendemos realizar à Federação, prende-se com o processo de descentralização que vem sendo feito pela federação.

Neste processo, a FPF tem descentralizado diversas organizações, no intuito de criar uma maior aproximação com os seus sócios, praticamente todas as Associações recebem a organização de um torneio, pelo que a minha Equipa entende que a proximidade com os clubes é fundamental para revitalizar a Associação.

Não devemos esquecer nunca a quem pertence a AF Guarda.

Entendo que construí uma equipa que vai trazer de volta os clubes para a participação ativa na vida interna da AF Guarda, pois só assim poderemos tornarmo-nos mais forte, mais dinâmicos e mais atrativos para eventuais patrocinadores, quer para os Clubes, quer para a arbitragem, quer para a própria Associação.

Pela lista apresentada, a arbitragem é uma das apostas fortes para o seu mandato se for eleito?

Sim, mas não poderemos ver a Arbitragem de forma isolada.

Todas as equipas que apresentamos a cada um dos Órgãos Sociais, são constituídas por pessoas credíveis, dinâmicas, conhecedoras da realidade em que foram integradas e que, portanto, tornam-se uma mais-valia para a Associação de Futebol da Guarda.

Relativamente à lista que foi apresentada para a arbitragem, a mesma representa apenas e tão só a continuidade do bom trabalho que foi desenvolvido nos últimos anos, desde o tempo em que o Luís Brás assumiu a presidência.

Sendo o Conselho de Arbitragem um órgão sensível e que merece um cuidado especial, apostámos pela continuidade da pessoa que ao longo destes últimos 4 anos deu voz e corpo ao referido Conselho, o Fábio Cardoso.

Nesta escolha, tivemos em conta o trabalho desenvolvido e foi dada carta-branca ao Fábio para escolher a equipa que pretende vir a liderar, por forma a dar prossecução e a melhorar a “revolução” – permita-me utilizar este termo, porque foi disso que se tratou – feita na arbitragem.

Fruto desse trabalho, reparem nas constantes nomeações para a Liga NOS, para a Segunda Liga, para 1.ª Liga de Futsal, para os diversos Campeonatos Nacionais, não tem faltado um único árbitro para os jogos distritais, tem havido uma profunda renovação dos quadros de árbitros, começou a haver nomeações de observadores, a haver classificações de árbitros com base em critérios previamente definidos, aumento das formações, e tantas outras coisas que poderia mencionar. Não podemos desperdiçar absolutamente nada do que de bom foi feito na arbitragem do distrito e que emerge no panorama nacional.

A Arbitragem da A.F. Guarda atingiu um patamar deveras elevado, facto nunca antes atingido ao longo destes 80 anos de história, pelo que tudo faremos para que continuem a trilhar esse caminho e SEM RENOVAR o que se escontra no topo.

Que novidades podemos encontrar no futuro?

Como anteriormente referi, a Associação, precisa de uma profunda renovação e mudança.

A proximidade com os clubes é algo que a minha direção vê como indispensável e prioritário para o sucesso das competições e da imagem da AF Guarda em termos nacionais.

Todos temos que começar a pensar o Futebol e o Futsal no Distrito de outra forma, ou melhor, de uma forma integrada.

A lista que tenho o prazer de liderar, tem diversas ideias para a Associação, porém entendemos que existem alguns pontos-chave, dos quais destacamos:

-Disponibilidade para os Clubes;

-Planificação Adequada da Época Desportiva;

-Reformulação de alguns Regulamentos,

-Protocolos com Municípios, empresas, Associações congéneres e outras entidades;

Modernização da imagem da AF Guarda e dos seus clubes filiados, para atrair investidores como mencionei anteriormente.

Os treinadores, que foram tão esquecidos nos últimos tempos, terão também a importância devida, até porque tenho o privilégio de ter alguns na minha lista.

As seleções distritais serão igualmente alvo de uma intervenção e restruturação na forma e modelo de trabalho das mesmas.

No que respeita à Academia do Futebol/Futsal/Futebol de Praia, é efetivamente um projeto “Uma ADR / Uma Academia”, comparticipado pela Federação Portuguesa de Futebol, sobre o qual só será tomada uma posição depois de um diálogo com as autarquias do distrito e outras entidades.

Será um projeto pensado para as nossas seleções, para os nossos árbitros, para os nossos filiados e nunca um projeto pessoal, muito menos uma promessa eleitoral.

Sobre este tema, iremos enviar brevemente a todos os sócios os nossos compromissos de forma detalhada.

Que mensagem deixa aos associados nesta altura?

Gostaria muito de fazer um apelo a todos eles, pedindo-lhes que no próximo dia 4 julho exerçam o direito ao voto, dessa forma, todos podem escolher o futuro da Associação de Futebol da Guarda.

A nossa Associação está numa fase em que precisa de se renovar e é nesse sentido que apelamos a todos os associados que no dia 4 de julho defendam os interesses da nossa tão nobre Associação, escolhendo o projeto, seja qual for, através do voto.

Precisamos de tornar a Associação de Futebol da Guarda mais forte, mais organizada, mais atrativa, pois só dessa forma poderemos dar as tão almejadas condições a todos os clubes, para que também eles se tornem mais competitivos e ajudem a elevar a AF Guarda na representatividade e peso a nível nacional.

Não podemos negar que a Associação entrou num estado inanimado, entrou em modo pause e sem peso nacional, como comprova a perda do atual suplente que tínhamos na Federação Portuguesa de Futebol.

Com a escolha de uma equipa jovem, de pessoas do Futebol e do Futsal, estou certo que será possível, com a ajuda dos nossos sócios, fazer com que a AF Guarda regresse rapidamente a ser mais forte a nível nacional.

A pergunta que deixo a todos os sócios é extremamente simples… O que pretendemos da Associação nos próximos 4 anos? Uma Associação Igual ou uma mudança?

Nós somos a mudança.

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar