Templates by BIGtheme NET
Home » Celorico da Beira (page 83)

Celorico da Beira

Aprovada candidatura de Celorico da Beira ao PAEL

Fonte: Guarda Digital

 

A
candidatura da Câmara de Celorico da Beira ao Programa de Apoio à
Economia Local (PAEL) foi aprovada pelo Governo e vai permitir ao
município contrair um empréstimo de 24 milhões de euros para pagamento
de dívidas.
O
despacho publicado esta quarta-feira em Diário da República aprova o
plano de reequilíbrio financeiro e autoriza o município a celebrar um
contrato de reequilíbrio financeiro, até ao valor de 19,7 milhões de
euros, com a banca. Também autoriza a concessão de um empréstimo pelo
Estado, até ao valor de 5,2 milhões de euros, pela maturidade de 20
anos, condicionado à celebração prévia do contrato de reequilíbrio
financeiro da autarquia. O vice-presidente da Câmara Municipal de
Celorico da Beira, José Luís Cabral (PS), disse esta quarta-feira à
agência Lusa que a aprovação do PAEL, «com um valor aproximado de 24
milhões de euros», permitirá à autarquia «cumprir as suas obrigações
perante os fornecedores». «Esta adesão ao PAEL vinculará o município à
adoção das medidas constantes do plano de ajustamento e reequilíbrio
financeiro aprovado também pela Câmara Municipal em 2012», assinalou o
autarca. A decisão publicada em Diário da República refere que o pedido
de adesão ao PAEL apresentado por aquele município do distrito da Guarda
«foi instruído com um plano de ajustamento financeiro que incorporou o
plano de reequilíbrio financeiro, aprovado por deliberação da respetiva
Assembleia Municipal», sob proposta da Câmara. «O município, depois de
esgotadas as possibilidades de recurso a outros mecanismos conducentes
ao restabelecimento de uma situação financeira equilibrada, nomeadamente
a adoção de um plano de saneamento financeiro, declarou, em sessão da
respetiva Assembleia Municipal realizada a 03 de outubro de 2012, a
situação de desequilíbrio financeiro estrutural e aprovou o respetivo
plano em cumprimento dos requisitos legais exigíveis», indica. O
município, que se encontrava em situação de desequilíbrio financeiro
estrutural a 31 de dezembro de 2011, fica «vinculado à adoção das
medidas constantes do plano de ajustamento e reequilíbrio financeiro
apresentado, bem como ao cumprimento dos objetivos e medidas legalmente
previstas», lê-se no despacho. O PAEL tem como objetivo proceder à
regularização do pagamento de dívidas dos municípios a fornecedores
vencidas há mais de 90 dias, registadas na Direção-geral das Autarquias
Locais (DGAL), à data de 31 de março de 2012.

fonte:Lusa

Autarquias já mexem no distrito da Guarda

Assim ainda estamos a cerca de sete meses das eleições autarquicas, mas os candidatos um pouco por toda a parte vão se perfilando, á corrida de um lugar nos cadeirões presidenciais.
Assim na cidade de Gouveia, mais uma vez o partido socialista vai tentar contrariar a tendencia social democrata, pois desde a saída do dinossauro Santinho Pacheco, o poder não mais foi socialista, pois assim Alvaro Amaro tem sido o homem que vai assim liderando, mas agora reina alguma expetativa em redor do novo nome a sufragio, já que Alvaro Amaro não se pode recandidatar e parece que está de olho numa candidadura á cidade dos cinco F´s, mas poderá aparecer assim um dos dois vereadores atuais, Luis Tadeu ou Joaquim Lourenço,
concorrerem pelo cadeirão, mas por banda dos socialistas, muito de falou em João Amaro, um figura carismática do desporto e da radio da cidade jardim , mas ao que parece a concelhia decidiu-se por voltar a apoiar o candidato derrotado nas eleições anteriores, Armando Almeida, agora vamos ver o que assim os gouveenses decidem.
Em Fornos de Algodres, a luta por um lugar no cadeirão, tambem vai ser dificil, dado que o atual presidente José Miranda, não poderá também, recandidatar-se, face a isso, os socialistas adiantaram-se e já lançaram o seu candidato, Manuel Fonseca.
Assim ainda em suspense, o candidato  do PSD em Fornos de algodres, poderá saír assim de um leque variado, pois Isabel Santos, atual vice-presidente , parte assim em vantagem perante os outro nomes que vamos referenciar, também o vereador Artur Oliveira, é um homem que á muito se fala para ser o sucessor na corrida a Presidente, mas surge assim do nada um terceiro nome, João Carlos que vai ganhando enfase e poderá vir a ser também levado em linha de conta….
Isto a confirmar-se iriam a sufragio dois candidatos jovens, o que significa uma aposta de futuro de ambos partidos .
Mas falta também apurar o candidato da terceira força politica , o CDS/PP, ainda estará para ser apresentado.
Em Celorico da Beira, a recandidatura do socialista  José Monteiro é um fato, vai lutar novamente por se manter por mais um mandato, já o PSD lançou já o seu candidato de seu nome Manuel Portugal, para tentar contrariar a tendencia dos ultimos anos.
(Em atualização)

Tolerancia de ponto em Viseu e Guarda, quem tem?

Distrito de Viseu:
Armamar (PSD) – Ainda não decidiu
Carregal do Sal (PSD) – Dá tolerância nas tardes de segunda e terça-feira
Castro Daire (PS) – Dá tolerância
Cinfães (PS) – Não dá tolerância
Lamego (PSD/CDS) – Dá tolerância na terça-feira à tarde
Mangualde (PS) – Não dá tolerância
Moimenta da Beira (PS) – Não dá tolerância

Mortágua (PS) – Dá tolerância na terça-feira
Nelas (PSD/CDS) – Dá tolerância na terça-feira
Oliveira de Frades (PSD) – Não dá tolerância
Penalva do Castelo (PSD/CDS) — Dá tolerância na terça-feira à tarde
Penedono (PSD) – Não dá tolerância
Resende (PS) – Dá tolerância
S. Pedro do Sul (PSD) – Ainda não está decidido
S. João da Pesqueira (PSD) – Dá tolerância
Santa Comba Dão (PSD) – Dá tolerância
Sátão (PSD) – Dá tolerância
Sernancelhe (PSD) – Não dá tolerância
Tabuaço (PS) – Dá tolerância
Tarouca (PS) – Não dá tolerância
Tondela (PSD) – Não dá tolerância
Vila Nova de Paiva (PS) – Dá tolerância
Viseu (PSD) – Não dá tolerância
Vouzela (PSD) – Ainda não está decidido
Distrito da Guarda:
Aguiar da Beira (PSD) – Não dá tolerância
Almeida (PSD) – Não dá tolerância
Celorico da Beira (PS) – Dá tolerância
Fornos de Algodres (PSD) – Dá tolerância
Figueira de Castelo Rodrigo (PSD) – Não dá tolerância
Gouveia (PSD) – Não dá tolerância
Guarda (PS) – Não dá tolerância
Manteigas (PS) – Dá tolerância
Mêda (PS) – Não dá tolerância
Pinhel (PSD) – Não dá tolerância
Sabugal (PSD) – Dá tolerância de ponto
Seia (PS) – Dá tolerância de ponto
Trancoso (PSD) – Dá tolerância de ponto
Vila Nova de Foz Côa (PSD) – Ainda não decidiu
fonte:JN

Autarquias 2013 já mexem

Assim o tempo vai passando e as autarquias 2013 começam a mexer e os candidatos vão aparecendo, assim no distrito da Guarda, tudo se vai encaixando aos poucos.
Na Guarda:
PS- Jose Igreja
Independente- Baltazar Lopes
PSD-???
Celorico da Beira
PS-José Monteiro
PSD-Manuel Portugal

Fornos de Algodres –
PSD-??
PS-Manuel Fonseca
PP-??
Almeida- 
PSD-Antonio Ribeiro

PS-??
Figueira C.Rodrigo
PSD-Antonio Edmundo
PS-Paulo Langrouva
Manteigas
PS-Esmeraldo Carvalhinho
PSD- Jose Manuel Biscaia
Seia
PS-Felipe Camelo
PSD-Albano Figueiredo
Gouveia
PSD-??
PS-??
Sabugal
PSD-Antonio Robalo
PS-Antonio Vaz
Trancoso
PSD-João Rodrigues
PS-Amilcar Salvador
VN Foz Coa
PSD-Gustavo Duarte
PS-Fernado Girão
Pinhel
PS-Jose Tome
PSD-Rui Ventura

Frederico Sena eleito presidente BV Celorico

Frederico
Sena foi eleito presidente dos Bombeiros de Celorico da Beira, num dos
sufrágios mais concorridos de sempre na história da Associação.
Participaram nas eleições 511 sócios num universo de 1026. A lista
proposta pelo actual vice-presidente da Associação, Frederico Sena
obteve 321 votos, enquanto que a equipa liderada pelo ex-comandante da
corporação, António Marques, conseguiu 177 votos.
fonte:Terras da beira

Jose Albano reeleito no PS Guarda

José Albano, que foi ontem à noite reeleito
presidente da Federação socialista do distrito da Guarda, mostrou-se
«surpreendido» com os resultados obtidos, considerando mesmo que o facto
de ter obtido «mais de 85 por cento das intenções de voto»
«ultrapassou» as expectativas que tinha «atendendo aos contornos do acto
eleitoral». Isto é, decorreu em pleno período de férias e após as
polémicas em redor da rejeição da candidatura de Fonseca Ferreira à
liderança da Federação.

Em declarações aos jornalistas, no fim do
acto eleitoral, José Albano evidenciou que, apesar de haver cerca de mil
militantes a menos em condições de votar, por não terem pago as quotas
dentro do prazo, conseguiu «mesmo assim» obter mais 200 votos
comparativamente há dois anos.
Na grande maioria das concelhias
obteve mais de 60 por cento, sendo que em Celorico da Beira atingiu
mesmo os 80 por cento. Apenas na Guarda, Pinhel e Vila Nova de Foz Côa,
não foi além dos 40 por cento.
O recém reeleito líder adiantou que a
aposta para os próximos dois anos passa pela preparação das eleições
autárquicas de 2013 e pelo reforço do número de autarquias para o PS. «O
nosso objectivo é ganhar a maioria das câmaras municipais do distrito.
Começámos esse trabalho nas últimas eleições autárquicas, onde tivemos
mais Câmaras que foram ganhas pelo PS», disse. O PS detém actualmente a
liderança de cinco das 14 autarquias do distrito da Guarda (Seia,
Celorico da Beira, Meda, Manteigas e Guarda), mas o líder reeleito
pretende ganhar «a maioria» em 2013.

fonte:terras da beira

Caixa Agrícola da Serra da Estrela «é uma das mais sólidas» do país

Troika efectuou inspecções aos oito maiores bancos

Instituição inaugurou instalações renovadas em Gouveia
Instituição inaugurou instalações renovadas em Gouveia

A Caixa Agrícola da Serra da Estrela, com sede em Seia, é das «mais sólidas» do grupo Crédito Agrícola. A constatação é da direcção da instituição bancária após saber o resultado ao Programa Especial de Inspecções que a troika (FMI/EU/BCE) fez aos oito maiores bancos de Portugal.

A Caixa Agrícola da Serra da Estrela é uma das 85 caixas que fazem parte do grupo Crédito Agrícola. Nesse âmbito, também os seus activos foram verificados no âmbito do Programa Especial de Inspecções, «concluindo-se pela correcta formalização e constituição de provisionamento para imparidades», adianta a direcção presidida por Licínio Pina. A instituição financeira «apresenta um rácio de solvabilidade de 19%, quando o mínimo é 8%, e possui um rácio de transformação inferior a 80%, o que lhe dá um forte conforto de liquidez para apoio ao desenvolvimento regional, cumprindo, antecipadamente e com grande margem, os limites impostos pelo acordo da troika, colocando-a como uma das mais sólidas do grupo».
A evolução da Caixa Agrícola da Serra da Estrela desde Novembro de 2008, data da sua fundação, «tem sido assinalável», com a actividade comercial a registar um incremento de 23 por cento num volume global de recursos e crédito que ascende a 263 milhões de euros, enquanto que a situação económico-financeira «se consolidou numa tendência crescente, não obstante as fortes quebras verificadas na globalidade das instituições de crédito», salienta a direcção.
Os resultados globais do Programa Especial de Inspecções, realizado aos oito principais bancos nacionais, foram divulgados recentemente pelo Banco de Portugal. O impacto agregado dos resultados da inspecção na avaliação da solvabilidade do grupo Crédito Agrícola «traduziu-se na fixação de um rácio Tier 1 de 11,5%, mantendo-se acima do mínimo de 8% exigidos na data da inspecção». «Estima-se, ainda, que as alterações regulamentares terão ainda um impacto positivo adicional de 0,2% sobre este rácio», salienta o grupo, que menciona também que o Crédito Agrícola «mantém um elevado patamar de segurança em matéria de liquidez que resulta de um rácio de transformação que se situa em cerca de 90%».
A inspecção foi avaliada com referência a 30 de Junho de 2011, tendo sido analisados os dados sobre riscos de crédito utilizados na avaliação da sua solidez financeira, através de uma avaliação independente da carteira de crédito e da adequação das suas políticas e procedimentos de gestão de risco, bem como da confirmação do cálculo dos requisitos de capital para risco de crédito. «O exercício cobriu a totalidade da carteira de crédito do Grupo Crédito Agrícola. A avaliação concluiu pela adequação dos valores globais da imparidade registada nas contas consolidadas do grupo, uma vez que à data o grupo possui já alocado provisões muito superiores às necessidades detectadas pelos inspectores, não sendo necessária qualquer correcção», salienta a mesma fonte.

Novas instalações em Gouveia, Trinta, Celorico da Beira e brevemente na Guarda

No âmbito do projecto de investimento de reconversão das agências, com o propósito de optimizar a prática da banca de proximidade característica do Crédito Agrícola, foram inauguradas, no passado dia 7 de Janeiro, as renovadas instalações na cidade de Gouveia. Na cerimónia de inauguração, que contou com vasta presença de sócios e clientes, usaram da palavra Alcides Henriques e Licínio Pina, respectivamente, presidente da Assembleia Geral e presidente do Conselho e Administração da Caixa de Credito Agrícola da Serra da Estrela e administrador da Caixa Central do Crédito Agrícola, e Álvaro Amaro, presidente da Câmara Municipal de Gouveia.
Nota comum a todas as intervenções foi o realce da «sólida situação económica e financeira» do grupo Crédito Agrícola, solidez essa recentemente reconhecida nas auditorias levadas a efeito pela Troika, das quais resulta «ser o Crédito Agrícola uma das mais sólidas e confiáveis instituições bancárias a operar em Portugal», como referiu Licínio Pina. Os interlocutores referiram ainda a importância da Caixa Agrícola da Serra da Estrela, quer no contexto do grupo Crédito Agrícola, «onde é uma das mais preponderantes a nível nacional», quer no contexto desta região onde, fruto da sua solidez, disponibilidades financeiras, gestão criteriosa e proximidade aos clientes, «tem contribuído e continuará a contribuir de forma determinante para o desenvolvimento local e regional».
Também remodeladas já foram as agências de Trinta e Celorico da Beira. Também a agência da Guarda será deslocalizada para instalações mais condignas, tendo sido adquirido o edifício do Café Central sito na Rua Marquês de Pombal, cuja intervenção será realizada no decorrer do ano de 2012.

Rede de balcões em 7 concelhos do distrito da Guarda

Recorde-se que a Caixa Agrícola da Serra da Estrela é a única Instituição de Crédito com sede no distrito da Guarda, operando em sete concelhos: Manteigas, Seia, Gouveia, Fornos de Algodres, Celorico da Beira, Guarda e Pinhel. A rede de distribuição é composta por 15 agências – Seia, Loriga, São Romão, Paranhos da Beira, Manteigas, Vila Nova de Tazem, Arcozelo da Serra, Gouveia, Fornos de Algodres, Celorico da Beira, Trinta, Guarda, Pínzio, Freixedas e Pinhel. Nas localidades de Arcozelo da Serra, Trinta, Paranhos da Beira, Freixedas, Loriga e Pínzio o único estabelecimento bancário aí existente é a agência da Caixa Agrícola. Também nas localidades de Videmonte e Pinhanços, a sua única ligação ao sistema bancário consiste na máquina Multibanco (ATM) aí instalada pela Caixa Agrícola.
fonte: porta da estrela

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar