Templates by BIGtheme NET
Início » Trancoso

Trancoso

GNR-Guarda-Reabertura dos Postos de Atendimento Reduzido

O Comando Territorial da Guarda, considerando o gradual decréscimo de casos COVID-19 e o constante empenho da GNR num rápido regresso à normalidade irá, nos próximos dias, retomar a atividade dos Postos de Atendimento Reduzido (PAR), a qual foi suspensa temporariamente devido às circunstâncias particulares e excecionais que o país atravessa, provocadas pela pandemia COVID-19, em especial a reposição do controlo de fronteiras terrestres.

Tendo em vista o retorno à normalidade, o Comando Territorial da Guarda irá restabelecer os serviços de atendimento ao público de acordo com as seguintes datas:

·         1 de março – Postos Territoriais de Vila Franca das Naves, Soito, Loriga e Paranhos da Beira;

·         8 de março – Postos Territoriais de Vila Nova da Tázem e Freixedas;

·         15 de março – Postos Territoriais de Freixo de Numão, Miuzela e Pínzio.

A GNR recorda que, em caso de necessidade, poderá ligar para o contacto: 271 210 630

Trancoso: Câmara Municipal aprova regulamento de apoio à economia com dotação de €250.000,00

Em comunicado, a Câmara Municipal de Trancoso refere que foi aprovado recentemente, em reunião ordinária do Executivo Municipal, o “Regulamento de Apoio Direto à Economia Local”.

Com dotação total de €250.000,00, este programa visa apoiar as empresas sediadas no concelho que, em 2020, obtiveram quebras de faturação iguais ou superiores a 25% relativamente ao ano transato, não discriminando o setor de atividade.

Serão elegíveis todas as empresas e empresários em nome individual que tenham realizado, durante o ano de 2019, um volume de negócios inferior a €250.000,00.

O apoio monetário, que terá como referência o ordenado mínimo nacional (€665,00), será atribuído em função do número de postos de trabalho dos candidatos, onde se incluem os sócios-gerentes, num valor máximo de €2.000,00 por empresa.

O presente regulamento insere-se num conjunto de medidas socioeconómicas de apoio implementadas pela Câmara Municipal em 2020 e início de 2021, com o intuito de mitigar os efeitos negativos da paragem abrupta da economia, que incluíram isenções várias de tarifas e taxas municipais, nomeadamente R.S.U. (Resíduos Sólidos Urbanos), taxa dos feirantes do mercado semanal, isenção e redução de rendas comerciais, distribuição de refeições diárias a famílias carenciadas, apoio financeiro às IPSS’s e Associações de Bombeiros Voluntários do concelho, aquisição de equipamento informático para alunos do Agrupamento de Escolas de Trancoso e Escola Profissional, entre outras.

CIM-BSE entrega 15 Unidades Móveis de Saúde

A Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIM-BSE) entrega, no dia 3 de março do corrente ano, 15 Unidades Móveis de Saúde (UMS) aos 15 municípios que integram esta CIM. A ação resulta de uma candidatura financiada pelo Programa Operacional CENTRO 2020, designada “Unidades Móveis de Saúde para o território CIMBSE”, com um investimento total 612.079 € comparticipados em 85% pelo FEDER.

Esta iniciativa irá contribuir para o reforço da rede de infraestruturas de saúde, nomeadamente na prestação de cuidados de saúde domiciliários primários, cuidados paliativos e doença mental.
Numa ótica de prevenção, as UMS poderão ainda ser utilizadas em ações educativas nas áreas da toxicodependência, comportamentos de risco, saúde alimentar, diabetes, doenças cardiovasculares, entre outras, de acordo com as necessidades identificadas.

Assim, pretende-se implementar e reforçar o acompanhamento de proximidade, permitindo o acesso a serviços de saúde e de apoio social com qualidade a utentes com acesso mais limitado, e contribuindo para minimizar as diferentes fragilidades e assimetrias existentes.

As viaturas estão devidamente identificadas e encontram-se equipadas com nebulizador ultrassónico portátil, aspirador de secreções, monitor ambulatório de pressão arterial e oxímetro, aparelho de electroestimulação portátil, andarilho, pedaleira e mala térmica. Conta ainda com instalação elétrica na bagageira e quatro portas USB, espaços de arrumos, recipiente fechado para colocação dos resíduos hospitalares de grupo de risco III e Grupo IV, recipiente para colocação dos dispositivos médicos reutilizáveis e suporte para antissético líquido das mãos e papel de limpeza.

De referir ainda que, se tratam de viaturas elétricas, refletindo a preocupação desta Comunidade Intermunicipal em contribuir para a descarbonização do meio ambiente.

A utilização das UMS ficará a cargo de cada município e respetivo centro de saúde, mediante dois protocolos assinados, (um com vista à colaboração para implementação do projeto das UMS e um protocolo operacional de utilização destas unidades), entre a CIM-BSE, a Administração Regional de Saúde do Centro I.P. (ARS Centro), a Unidade Local de Saúde da Guarda E.P.E (ULS Guarda) e os 15 municípios.

A CIMBSE irá entregar as chaves das Renault Kangoo Maxi Z.E. (elétricas) aos presidentes dos municípios de forma simbólica, no Grande Auditório do Teatro Municipal da Guarda. A cerimónia, que irá decorrer em cumprimento de todas as recomendações previstas no âmbito da Covid-19, contará com a presença de Ana Abrunhosa, Ministra da Coesão Territorial, de António Lacerda Sales, Secretário de Estado Adjunto da Saúde e de João Paulo Rebelo, Secretário de Estado da Juventude e Desporto, enquanto coordenador regional de combate ao novo coronavírus na zona Centro.

A cerimónia será ainda transmitida em direto através da página CIM-BSE da rede social Facebook, pelas 10h30.

Refira-se que a CIM-BSE é composta pelos municípios de Almeida, Belmonte, Celorico da Beira, Covilhã, Figueira de Castelo Rodrigo, Fornos de Algodres, Fundão, Gouveia, Guarda, Manteigas, Mêda, Pinhel, Sabugal, Seia e Trancoso.

Aldeias Históricas de Portugal mantêm certificação Biosphere Destination

Depois de, em novembro de 2018, ter sido o primeiro destino em rede – no Mundo! – distinguido com o certificado BIOSPHERE DESTINATION, a Associação Aldeias Históricas de Portugal volta a ser reconhecida pelo modelo de turismo que, desde 2016, tem implementado no território. Um modelo que tem visado o cumprimento das 17 metas globais estabelecidas pela Assembleia Geral das Nações Unidas, no âmbito dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), em linha com o trabalho que a associação tem desenvolvido em resposta às necessidades das comunidades, agentes públicos e privados, bem como o cada vez maior número de turistas que se rende ao território.

A certificação BIOSPHERE DESTINATION é uma distinção da GSTC – Global Sustainable Tourism Council. A entidade que, à escala global, estabelece os pressupostos de um turismo sustentável, de acordo com as orientações da UNESCO e da Carta Mundial de Turismo Sustentável.

Uma certificação que é concedida aos destinos que garantem uma estratégia e um equilíbrio adequados, tanto a nível económico, como sociocultural e ambiental.

O apoio às comunidades locais, a minimização do impacto ambiental, a preservação e a sustentabilidade do património cultural, bem como a promoção das boas práticas, têm sido áreas prioritárias na intervenção que a Associação Aldeias Históricas de Portugal tem feito no território.

De acordo com essa estratégia, destaque para os projetos implementados só no último ano, que igualmente contribuíram para que as Aldeias Históricas de Portugal vissem renovada a certificação BIOSPHERE DESTINATION:

“Receitas que Contam Histórias – Gastronomia e Vinhos das Aldeias Históricas de Portugal”. Um projeto que começou com a recolha de testemunhos junto da população residente, com vista à recolha detalhada dos saberes, receitas, métodos de confeção, especificidades, tradições e produtos endógenos existentes ou que até se tenham “perdido” no tempo. Ou seja, a informação necessária para a inventariação do cardápio gastronómico do território, assim como dos métodos de confeção dos pratos, com o objetivo de ser perpetuada em diferentes suportes de comunicação, mas também promovida junto do sector da restauração e hotelaria local (com harmonização de vinhos da região). Um projeto que reforça as Aldeias Históricas de Portugal como um destino turístico verdadeiramente singular e excecional também na área da gastronomia e que vai de encontro à “Estratégia Farm to Fork”, um dos vetores de atuação do Pacto Ecológico Europeu, que visa tornar os sistemas alimentares justos, saudáveis e ecológicos.

“Aldeias Históricas de Portugal | Um Destino Mais Inteligente”. Um projeto desenvolvido em parceria com a Altice Portugal, que permitiu dotar as 12 Aldeias Históricas de Portugal de tecnologias wireless de qualidade (entre outras estruturas digitais), tornando-se assim o primeiro destino, em rede, totalmente coberto com fibra ótica e com wi-fi gratuito. Uma infraestrutura igualmente decisiva para o desenvolvimento de iniciativas e de projetos que não dispensam o digital como ferramenta ou instrumento de trabalho. Ou seja, o reforço das Aldeias Históricas de Portugal como um destino (também) inteligente, que melhorou a qualidade de vida dos residentes, incrementou a experiência do turista, bem como as condições dos profissionais que exercem a atividade no território e dos que também ponderam essa possibilidade. Para além disso, através de um sistema beacon, por tecnologia Bluetooth e de uma aplicação desenvolvida para smartphones, as Aldeias Históricas de Portugal passaram a poder interagir com os visitantes, fornecendo informação georreferenciada e contextual, eventos e outras notícias úteis, para além de disponibilizarem áudio guias em várias línguas e com conteúdos que cumprem com a regra da infoacessibilidade. Ou seja, recursos que permitiram quase eliminar a produção de suportes de comunicação em papel.

Rede de Percursos Cicláveis Aldeias Históricas de Portugal. Com o objetivo de promover as práticas de mobilidade suave e sustentável da bicicleta, entre as 12 aldeias que integram a Rede, foi identificada e categorizada uma rede de percursos cicláveis em estrada, num total de cerca de 3.500 quilómetros, divididos por 46 percursos – a maior rede de percursos cicláveis do país!
Recorde-se que as Aldeias Históricas de Portugal já beneficiavam de inúmeros percursos para caminhadas e BTT, desde as pequenas rotas, até à Grande Rota 22 (GR). Com cerca de 600 quilómetros, não apenas a maior rota de Walking & Cycling em Portugal, mas também a maior rota europeia para caminhadas com selo Leading Quality Trails – Best of Europe, entregue pela European Ramblers Association (Associação Europeia de Caminhada).

Uma referência final para o projeto “Aldeias Históricas de Portugal All For All”. Um programa que tem sido desenvolvido com o objetivo de melhorar a acessibilidade geral das aldeias, tornando-as mais inclusivas.

Beasty Boys Beasty vence 1ªfase o projeto de RAP – Renascer dA Poesia na Escola Profissional de Trancoso

Depois de terminar a primeira fase do projeto de RAP – Renascer dA Poesia, a Escola Profissional de Trancoso divulgou as equipas que obtiveram melhor pontuação por parte do júri.
Desta feita, o vencedor foi Beasty Boys Beasty, seguido do Saxolas e no terceiro lugar ficou 64 e 20.
A equipa dinamizadora do projeto felicitou os alunos de todas as equipas que deram asas à criatividade e à liberdade de expressão nesta primeira etapa de uma iniciativa que liga a Literatura de Língua Portuguesa ao RAP.

Efeitos secundários da Vacina da Covid-19

Segundo avança a DGS, que a vacina contra a COVID-19 pode ter reações secundárias como outro medicamento. A maioria delas são ligeiras e de curto prazo e nem todas as pessoas as identificam.

Todas as vacinas, ao estimular as nossas defesas, podem causar efeitos secundários ligeiros e de curta duração. Alguns indivíduos vacinados contra COVID-19 nos ensaios clínicos, relataram ter sentido:

  • dor no local de injeção;
  • fadiga;
  • dor de cabeça;
  • dores musculares;
  • dor nas articulações;
  • febre.

Outros efeitos como vermelhidão no local da injeção e náuseas ocorreram em menos de 1 em cada 10 casos.

Geralmente, estes efeitos desapareceram ao fim de 24 a 48 horas. Embora a sensação de febre não seja incomum por 2-3 dias, uma temperatura alta é rara e pode indicar que tem COVID-19 ou outra infeção.

Os sintomas após a vacinação normalmente duram menos do que uma semana. Em caso de persistência dos sintomas ou se surgir outra reação que o preocupe, contacte o seu médico assistente ou a Linha SNS24 (808 24 24 24).

Se procurar aconselhamento de um médico, enfermeiro ou farmacêutico, informe-os sobre a sua vacinação para que possam avaliá-lo adequadamente.

Também pode reportar qualquer efeito adverso da vacina através do Portal de Notificação de Reações Adversas (RAM) do INFARMED, I.P.

fonte:DGS

Serviço de transportes Trancoso-SIM volta a funcionar

Teve lugar assim o reinício do serviço de transportes Trancoso-SIM, nesta quarta feira.ao serviço da comunidade.
Tendo em conta a atual situação de pandemia, o Município de Trancoso apela ao uso deste serviço de transportes, apenas para deslocações estritamente necessárias e no rigoroso cumprimento das normas da Direção Geral da Saúde.

Sessão de Divulgação – Programa de apoio à produção nacional (Trancoso, Mêda, Pinhel, Almeida e Figueira de Castelo Rodrigo)

Vai ter lugar uma Sessão de Divulgação – Programa de apoio à produção nacional (online), nos concelhos de Trancoso, Mêda, Pinhel, Almeida e Figueira de Castelo Rodrigo, numa iniciativa da Aenebeira.

O Programa de Apoio à Produção Nacional (PAPN) é um instrumento de política pública de apoio direto ao investimento empresarial produtivo que tem como objetivo estimular a produção nacional (Base Local), com enfoque no setor industrial e turismo entre outros setores relevantes para estimular a produção nacional e a redução da dependência face ao exterior, primando pela agilidade de procedimentos, pela eficiência na gestão e pela eficácia nos resultados. A inscrição no evento é obrigatória até dia 21 de fevereiro de 2021. Inscreva-se Aqui

Aviso de concurso N.º CENTRO-D7-2021-12 (PAPN)

Após o registo será enviado para o email o link para assistir ao evento.

Centros de Vacinação Covid-19 na área de abrangência da ULS Guarda

Assim o plano de vacinação arrancou esta quinta-feira nos vários concelhos da área de abrangência da ULS Guarda

Almeida – Pavilhão Multiusos de Vilar Formoso

Celorico da Beira – Pavilhão Gimnodesportivo de Celorico da Beira
Figueira de Castelo Rodrigo – Pavilhão Multiusos Figueira de Castelo Rodrigo
Fornos de Algodres – Centro de Saúde de Fornos de Algodres
Gouveia – Centro de Saúde de Gouveia
Guarda – Pavilhão Municipal de São Miguel
Manteigas – Centro Cultural de Santa Maria
Meda – Pavilhão Gimnodesportivo de Mêda
Pinhel – Centro Logístico de Pinhel
Sabugal – Expo Sabugal
Seia – Piscinas Municipais
Trancoso – Centro de Saúde de Trancoso
Vila Nova de Foz Côa – Centro de Saúde de Vila Nova de Foz Côa

Renúncia quaresmal da Diocese da Guarda ajuda norte de Moçambique e fundo de solidariedade

Mensagem para a Quaresma de D. Manuel Felício, Bispo da Guarda

Com início da Quaresma, D. Manuel Felício , Bispo da Diocese da Guarda deixou a sua mensagem onde refere que:” Ajudar a superar a grave crise humanitária que se vive no norte de Moçambique e o fundo de solidariedade gerido conjuntamente pela Caritas e pelas Conferências Vicentinas, são os destinos da renúncia quaresmal deste ano na Diocese da Guarda.

“Querendo nós, ao longo da Quaresma, dar especial cumprimento à recomendação de cuidarmos bem uns dos outros, urge procurar reforçar o nosso propósito de viver a solidariedade e a partilha, especialmente com os mais necessitados”, escreve o Bispo da Guarda.

Na mensagem para o tempo de Quaresma, que tem início nesta quarta-feira, 17 de fevereiro, com a cerimónia das cinzas, D. Manuel Felício explica as razões da escolha para os fundos que vão ser recolhidos ao longo deste tempo litúrgico que culmina com a celebração da Páscoa, no dia 4 de abril.

 Em relação à parte destinada a Moçambique, o Bispo da Guarda explica que pretende ajudar a superar a grave crise humanitária que se vive no norte daquele país africano, “em que continua a crescer o número de mortos e refugiados”. Assim, metade da renúncia quaresmal será “entregue ao Bispo da Diocese de Pemba (antes chamada Porto Amélia), no norte de Moçambique, D. Luís Fernando Lisboa, o rosto desta causa, que já foi levada ao Parlamento Europeu, suscitou a atenção do Papa e chegou também à nossa Assembleia da República”. D. Manuel Felício recorda que “o primeiro Bispo desta mesma Diocese do norte de Moçambique era natural da nossa Diocese (Aldeia do Souto – Covilhã), o Senhor D. José Garcia, falecido em m 2010”.

A outra metade da renúncia quaresmal será para um fundo de solidariedade, dentro da Diocese, gerido conjuntamente pela Caritas e pelas Conferências Vicentinas, “para responder a necessidades novas, fruto da pandemia, entre nós”. O Bispo da Guarda recorda o “bom trabalho realizado conjuntamente por estas duas instituições”, quando houve um fundo de solidariedade criado pela conferência Episcopal, há alguns anos atrás, com o qual foi dada resposta a várias situações de pobreza relevantes, na Diocese.

  1. Manuel Felício julga que será possível entregar a renúncia quaresmal “na Assembleia do Domingo, no final da Quaresma”, mas caso tal não aconteça deve ser encontrada a forma “julgada mais conveniente”, nomeadamente “através do pároco ou a quem ele indicar”.

Na mensagem que tem por tema “Tempo para fortalecer a cultura do cuidado”, D. Manuel Felício refere que a Quaresma “recomenda-nos a prática do jejum, da oração e da esmola; e também especial acolhimento da Palavra de Deus”. Na recomendação da esmola e da partilha recorda o trabalho desenvolvido pelas “instituições de caridade, como os centros paroquiais e outras, que procuram ajudar quem precisa, privile­giando os mais fragilizados”.

“Em tempo de pandemia e na Quaresma, que nos recomenda a oração mais intensa, rezamos pelas vítimas do Covid e suas famílias, pelos profissionais de saúde e outros cuidadores, como capelães e voluntários”, escreve o Bispo da Guarda.