Templates by BIGtheme NET
Início » Mangualde

Mangualde

Covid-19- Aumento galopante de casos na região é preocupante

Qual a explicação para o grande aumento de casos?

Neste mês de janeiro temos assistido a um grande aumento galopante de casos quer no distrito da Guarda ou Distrito de Viseu, as entidades competentes de saúde acham que foi o Natal, Passagem de Ano , será que foi?

Uma coisa é certa, na área de abrangência da ULS Guarda nestes  dias aumentaram mais de seiscentos novos casos, aliás, claro a desculpa é dos Lares.

Decerto uma quota parte tem a ver com os Lares, mas ficam as questões como lá entrou?

Mas como todos sabemos isto é , um círculo, os lares de facto têm um grande número de casos ativos e oxalá a vacina que já está a ser distribuída na região possa rapidamente chegar a todos, mas uma coisa é certa, temos localidades de pequena densidade populacional que temos famílias inteiras isoladas, isto significa que , a economia vai sofrer muito.

Agora pelo que vimos, as escolas vão laborar a todo gás a partir de segunda -feira em toda a parte, será que não vai ser um passo atrás, uma vez que existem muitos alunos e algum pessoal docente e não docente em isolamento.

De facto à de saudar, a medida de alguns Municípios em parceria com os Agrupamentos, que antes de arrancarem novamente as aulas testaram todo o pessoal.

Depois estamos em confinamento e as comunidades continuam a circular como nada se tratasse.

Agora fica a dúvida no ar? Qual a explicação para o grande aumento de casos?

Proteja-se a si e aos outros…...

Mangualde-Vouchers de Natal e Vales de Comércio podem ser utilizados até 28 de fevereiro

Como é sabido , em Mangualde , foram atribuídos vouchers de Natal e vales do comércio , face a isso, o Município de Mangualde informa que, face este novo confinamento, a Associação Empresarial de Mangualde, terá total disponibilidade para qualquer tipo de esclarecimento que seja necessário.
Neste sentido, sendo que muitos dos estabelecimentos foram obrigados a encerrar/suspender a sua atividade, dado que os vouchers  de Natal de 5 euros e vales de 25 euros, podem ser utilizados até 28 de fevereiro.

Confinamento em Portugal–Medidas e excepções aplicadas

O novo confinamento chegou com António Costa , primeiro.ministro de Portugal, a anunciar as medidas que entram em vigor às 00horas desta sexta-feira. Estas medidas serão revistas de 15 em 15 dias. “Seria iludir os portugueses dizer que tenho a esperança que em 15 dias possamos estar a aliviar estas medidas”, realçou o lider governamental.

  • Dever de recolhimento domiciliário semelhante ao de “março e abril” do ano passado.
  • Governo mantém em pleno funcionamento dos todos os estabelecimentos educativos (creches, escolas e universidades).
  • Teletralho obrigatório, com coimas agravadas em caso de incumprimento.
  • Coimas previstas para a violação das normas relativas à pandemia
  • A não sujeição a teste à chegada ao aeroporto será alvo de contraordenação (com coima a variar entre os 300 e os 800 euros);
  • Apoios vão ser alargados e as atividades forçadas a encerrar voltam a ter acesso ao ‘lay-off’ simplificado. O reforço das medidas de apoio vai também abranger o setor social. Os detalhes sobre o reforço dos apoios às empresas serão apresentados quinta-feira pelo ministro da Economia;
  • Princípio da continuidade territorial assegurado. Voos entre o Continente e os Açores e Madeira permanecem sem restrições;
  • Onde pode ir / o que pode fazer
    • Eleitores podem sair para votar nos dias 17 e 24 de janeiro;
    •  Mantêm-se abertos supermercados, mercearias, farmácias e dentistas e outros serviços de bens essenciais;
    • Restaurantes e cafés só poderão funcionar em take-away ou entrega ao domicílio. Mercearias e supermercados abertos, mas com lotação limitada a 5 pessoas por 100 m2;
    • É permitido o funcionamento de feiras e mercados, nos casos de venda de produtos alimentares;
    • Serviços públicos disponíveis mediante marcação prévia;
    • Tribunais mantêm-se abertos;
    • Funerais condicionados mas permitido. A fixação de um limite máximo de presenças será determinada pela autarquia local que exerce os poderes de gestão do respetivo cemitério;
    • Será possível fazer exercício ao ar livre;
  • Onde não pode ir / o que não pode fazer:
    • Cabeleireiros e barbearias vão ter de encerrar;
    • Todos os eventos  públicos proibidos, com excepção as ações de campanha eleitoral e celebrações religiosas (de acordo com as normas da DGS);
    • Ginásios, pavilhões e outros recintos desportivos estarão encerrados. Os jogos das seleções nacionais e da 1ª divisão sénior não terão público;
    • É proibido o consumo de bebidas alcoólicas em espaços ao ar livre de acesso ao público e vias públicas;
    • Equipamentos culturais voltam a ter de encerrar.

Exceções à regra:

Agora em relação ao comercio existe um agrande leque de estabelecimentos que podem estar abertos:

1- Mercearias, minimercados, supermercados, hipermercados;

2- Frutarias, talhos, peixarias, padarias;

3- Feiras e mercados;

4- Produção e distribuição agroalimentar;

5- Lotas;

6- Restauração e bebidas para efeitos de entrega ao domicílio, diretamente ou através de intermediário, bem como para disponibilização de refeições ou produtos embalados à porta do estabelecimento ou ao postigo (take-away);

7- Atividades de comércio eletrónico, bem como as atividades de prestação de serviços que sejam prestados à distância, sem contacto com o público, ou que desenvolvam a sua atividade através de plataforma eletrónica;

8- Serviços médicos ou outros serviços de saúde e apoio social;

9- Farmácias e locais de venda de medicamentos não sujeitos a receita médica;

10- Estabelecimentos de produtos médicos e ortopédicos;

11- Oculistas;

12- Estabelecimentos de produtos cosméticos e de higiene;

13- Estabelecimentos de produtos naturais e dietéticos;

14- Serviços públicos essenciais e respetiva reparação e manutenção (água, energia elétrica, gás natural e gases de petróleo liquefeitos canalizados, comunicações eletrónicas, serviços postais, serviço de recolha e tratamento de águas residuais, serviços de recolha e tratamento de efluentes, serviços de gestão de resíduos sólidos urbanos e de higiene urbana e serviço de transporte de passageiros);

15- Serviços habilitados para o fornecimento de água, a recolha e tratamento de águas residuais e ou de resíduos gerados no âmbito das atividades ou nos estabelecimentos referidos no presente anexo;

16- Papelarias e tabacarias (jornais, tabaco);

17- Jogos sociais;

18- Centros de atendimento médico-veterinário;

19- Estabelecimentos de venda de animais de companhia e de alimentos e rações;

20- Estabelecimentos de venda de flores, plantas, sementes e fertilizantes e produtos fitossanitários químicos e biológicos;

21- Estabelecimentos de lavagem e limpeza a seco de têxteis e peles;

22- Drogarias;

23- Lojas de ferragens e estabelecimentos de venda de material de bricolage;

24- Postos de abastecimento de combustível e postos de carregamento de veículos elétricos;

25- Estabelecimentos de venda de combustíveis para uso doméstico;

26- Estabelecimentos de comércio, manutenção e reparação de velocípedes, veículos automóveis e motociclos, tratores e máquinas agrícolas e industriais, navios e embarcações, bem como venda de peças e acessórios e serviços de reboque;

27- Estabelecimentos de venda e reparação de eletrodomésticos, equipamento informático e de comunicações;

28- Serviços bancários, financeiros e seguros;

29- Atividades funerárias e conexas;

30- Serviços de manutenção e reparações ao domicílio;

31- Serviços de segurança ou de vigilância ao domicílio;

32- Atividades de limpeza, desinfeção, desratização e similares;

33- Serviços de entrega ao domicílio;

34- Máquinas de vending;

35- Atividade por vendedores itinerantes, para disponibilização de bens de primeira necessidade ou de outros bens considerados essenciais na presente conjuntura, nas localidades onde essa atividade seja necessária para garantir o acesso a bens essenciais pela população;

36- Atividade de aluguer de veículos de mercadorias sem condutor (rent-a-cargo);

37- Atividade de aluguer de veículos de passageiros sem condutor (rent-a-car);

38- Prestação de serviços de execução ou beneficiação das Redes de Faixas de Gestão de Combustível;

39- Estabelecimentos de venda de material e equipamento de rega, assim como produtos relacionados com a vinificação, assim como material de acomodação de frutas e legumes;

40- Estabelecimentos de venda de produtos fitofarmacêuticos e biocidas;

41- Estabelecimentos de venda de medicamentos veterinários;

42- Estabelecimentos onde se prestem serviços médicos ou outros serviços de saúde e apoio social, designadamente hospitais, consultórios e clínicas, clínicas dentárias e centros de atendimento médico-veterinário com urgência, bem como aos serviços de suporte integrados nestes locais;

43- Estabelecimentos educativos, de ensino e de formação profissional, creches, centros de atividades ocupacionais e espaços onde funcionem respostas no âmbito da escola a tempo inteiro, onde se incluem atividades de animação e de apoio à família, da componente de apoio à família e de enriquecimento curricular, bem como escolas de línguas e centros de explicações;
44- Escolas de condução e centros de inspeção técnica de veículos;

45- Hotéis, estabelecimentos turísticos e estabelecimentos de alojamento local, bem como estabelecimentos que garantam alojamento estudantil;

46- Atividades de prestação de serviços que integrem autoestradas, designadamente áreas de serviço e postos de abastecimento de combustíveis;

47- Postos de abastecimento de combustíveis não abrangidos pelo número anterior e postos de carregamento de veículos elétricos;

48- Estabelecimentos situados no interior de aeroportos situados em território continental, após o controlo de segurança dos passageiros.

49- Cantinas ou refeitórios que se encontrem em regular funcionamento;

50- Outras unidades de restauração coletiva cujos serviços de restauração sejam praticados ao abrigo de um contrato de execução continuada;

51- Notários;

52-Atividades e estabelecimentos enunciados nos números anteriores, ainda que integrados em centros comerciais.

A regra é simples: cada um de nós deve ficar em casa”ressalva António Costa

“Não há cansaço que nos permita assumir esta dor coletiva de continuarmos a ter mais de uma centena de mortes por dia. Não é aceitável e temos de parar isto”, disse António Costa após o Conselho de Ministros de hoje.

Por isso, “a mensagem fundamental” é, segundo o primeiro-ministro, “regressar ao dever de recolhimento domiciliário”, tal como em março e em abril, quando foi possível travar com sucesso a primeira vaga.

Na perspetiva do primeiro-ministro, Portugal está a viver “um momento que é simultaneamente mais perigoso, mas também um momento de maior esperança”.

“Quando hoje vimos uma senhora de 111 anos, num Lar em Gouveia, a ser vacinada, isso acalenta-nos a esperança de saber que será possível vencer esta pandemia”, exemplificou.

No entanto, para Costa, quando hoje em Portugal morreram mais 156 pessoas por covid-19, na terça-feira mais 155, “um total de 535 pessoas que morreram vítimas da covid desde o passado domingo”, percebe-se que Portugal está “num momento mais perigoso”.

“Pior. O que torna este momento particularmente difícil é que a mesma esperança que a vacina nos dá de que podemos vencer a pandemia é a mesma esperança que alimenta o relaxamento que torna mais perigosa esta pandemia”, avisou.

Este é um dos aqueles momentos, apelou o chefe do executivo, em que mais uma vez é preciso mobilização “com sentido de comunidade”, sabendo que “o salvamento de cada um de nós depende do salvamento de todos nós”.

“Temos de novo, tal como fizemos no início desta pandemia, tal como tivemos de fazer em junho, tal como tivemos que fazer em outubro, de nos unir com o firme propósito de travar o crescimento da pandemia, esmagar esta curva, salvar vidas, proteger o SNS, apoiarmos os profissionais da saúde e tratar de nos ajudarmos uns aos outros a proteger a nossa saúde em conjunto”, explicou.

 

EN16-Freixiosa- Despiste com ferido grave

Um despiste  de uma viatura ligeira, ocorreu na noite deste sábado, na Estrada Nacional 16, no sentido Chãs Tavares-Mangualde, mais concretamente na zona da Cunha Alta(Freixiosa).

Resultou um ferido grave, no local estiveram os Bombeiros Voluntários de Mangualde, GNR e VMER, num total de 7 viaturas e 22 operacionais.

foto:VL

Arranque da vacinação da Covid-19 em Mangualde

Foi um momento histórico para as gentes de Mangualde que nesta terça-feira, foram vacinados com a nova vacina e mais pessoas ligadas aos lares se seguirão até dia 7, que serão 344 pessoas no total , entre utentes e profissionais.
Mangualde viveu  um dia histórico para o concelho com o arranque da vacinação da Covid-19.
“É um dia que todos acreditamos ser o início do fim desta pandemia, sabemos que o caminho será longo, mas este primeiro passo enche-nos de esperança”  destaca Elísio Oliveira, presidente da Câmara Municipal de Mangualde.
Serão vacinadas, com esta primeira dose, 344 pessoas, sendo 196 utentes e 148 profissionais.
As instituições abrangidas são a Misericórdia de Mangualde – NCCI, o Centro Social da Paróquia de Mangualde, a Misericórdia de Mangualde – Lar Morgado do Cruzeiro, a Associação Cultural da Freixiosa e o Centro Paroquial de Santiago de Cassurrães.

AF Viseu- Sorteio da Taça Sub-21 em Futsal conhecido

Teve lugar nesta segunda -feira, no auditório Carlos Costa, na sede da Associação de Futebol de Viseu, o sorteio da Taça Sub-21 em Futsal , com a participação de 6 equipas
Confira em baixo o resultado do sorteio.
𝟭ª 𝗝𝗼𝗿𝗻𝗮𝗱𝗮
Pedreles BDC – ABC Nelas
CB Viseu – CD Cinfães
ACRD Rio de Moinhos – Gigantes Sport Mangualde

Feliz 2021!!!!

Um Bom Ano 2021 cheio de esperança e alegria!

Concerto de Ano Novo em Mangualde adiado para 30 de janeiro

Agendado inicialmente para dia 9 de janeiro de 2021, o Concerto de Ano Novo em Mangualde foi agora adiado para dia 30 de janeiro, devido à pandemia. Pelas 21h30, as portas da Igreja do Complexo Paroquial de Mangualde abrem-se para um momento protagonizado pela Orquestra Poema e pelo Coro Misto do Conservatório Regional de Música de Viseu. A iniciativa é de entrada livre, mas sujeita a inscrição prévia, através do endereço eletrónico biblioteca@cmmangualde.pt até dia 28 de janeiro ou através do nº de telefone 232 619 889.

Todas as regras de saúde pública serão respeitadas, nomeadamente o uso de máscara, a higienização das mãos, a distância social entre pessoas, a etiqueta respiratória, o respeito das regras de circulação e permanência na sala, etc.

A Orquestra POEMa, uma iniciativa da Câmara Municipal de Mangualde em parceria com o Conservatório Regional de Música de Viseu – Dr. José de Azeredo Perdigão, nasceu em 2013 e tem como intervenientes elementos das Bandas Filarmónicas do concelho de Mangualde, alunos e ex-alunos do Conservatório Regional de Viseu. Dirigida pelo Maestro Tiago Correia e com idades compreendidas entre os 12 e os 30 anos de idade, é composta por duas formações: Orquestra de Sopros e Orquestra de Câmara.

Testes rápidos de saliva da Biojam para diagnóstico do COVID-19 chegaram ao mercado português

Um método alternativo à zaragatoa: Novo sistema de diagnóstico permite detetar o vírus com um único teste à saliva.

·               Uma solução que constitui uma alternativa fiável, segura, confortável e muito mais barata.

Depois de lançados os testes rápidos de antigénio para diagnóstico de COVID-19 e os testes DUO de diagnóstico de COVID-19 e Gripe, a BioJam disponibiliza também, a partir de agora, os testes rápidos de saliva, os quais já foram alvo de notificação junto do Infarmed. De uma forma mais simples e sem o desconforto associado aos convencionais testes de antigénio que utilizam as zaragatoas para recolha de amostra, o novo sistema de diagnóstico permite detectar, em apenas 15 minutos e de uma forma não invasiva, possíveis casos positivos de COVID-19. Com explica Carlos Monteiro, CEO e fundador da farmacêutica BioJam, “a realização dos convencionais testes de antigénio, apesar de constituírem um processo rápido, não deixam de ser mais desconfortáveis, sobretudo para crianças, adolescentes e até adultos com sensibilidade ao método da zaragatoa. Além disso, poderão ser muito úteis em aeroportos, escolas, empresas ou atividades desportivas, para identificar assintomáticos em período infecioso. Com os novos testes de saliva conseguimos eliminar o desconforto mantendo a segurança dos testes que apresentam uma especificidade de 100% e uma sensibilidade de mais de 94%”.

O teste rápido PCL COVID19 Ag Gold saliva é um dispositivo médico de diagnóstico invitro que se baseia no Teste imunocromatográfico (ICA) para a detecção qualitativa do antigénio SARS-CoV-2 na saliva humana. Ainda que não seja um teste invasivo, o mesmo só estará disponível para realização em clínicas e laboratórios de análises clínicas devidamente registadas na ERS para tal, por profissionais de saúde ou sob o acompanhamento destes, esperando que estes também possam ser distribuídos pelas farmácias comunitárias. A ideia é que seja supervisionado por um profissional e realizado numa clínica, hospital ou, eventualmente, farmácia. Além de eliminar o desconforto da zaragatoa, deixa de ser necessário ter profissionais de saúde especificamente habilitados para a colheita, como acontece atualmente, aliviando a logística e os custos”, acrescenta Carlos Monteiro.

Fundação “Nova Era Jean Pina” ofereceu cabazes para a região

Nesta fase de pandemia da Covid-19, o presidente da Fundação “Nova Era Jean Pina”, João Pina, para atenuar as dificuldades das diversas famílias, ofereceu 60 Cabazes de Natal a famílias necessitadas do concelho de Celorico da Beira.

Cada cabaz contem vários produtos, nomeadamente bacalhau, bolo rei, açúcar, farinha, leite, azeite, compota, enchidos, queijo, enlatados… para que a noite mais longa do ano, este ano indubitavelmente diferente, aqueça a alma de quem os vai receber.

A entrega contou com o apoio logístico da Câmara Municipal de Celorico da Beira e do Agrupamento de Escolas de Celorico da Beira.

A Fundação “Nova Era Jean Pina” vai distribuir mais de 800 cabazes de Natal, em Portugal e França, junto de famílias carenciadas. No total, a Fundação presidida pelo empresário João Pina, natural do concelho da Guarda mas radicado em França, na zona de Paris, há várias décadas, vai gastar mais de nove mil euros.

Em Portugal serão entregues cerca de 500 cabazes, na região da Guarda, nomeadamente nos concelhos da Guarda, Celorico da Beira, Almeida e Figueira de Castelo Rodrigo, assim como em Mangualde, no Distrito de Viseu.