Templates by BIGtheme NET
Home » Mangualde

Mangualde

GNR- Projeto “Piscina Segura”

A Guarda Nacional Republicana tem em curso, desde o dia 1 de julho e até ao próximo dia 15 de setembro, o projeto “Piscina Segura”, que prevê a realização de ações de sensibilização à população, em todo o Território Nacional, no sentido de reforçar a consciencialização da sociedade para a problemática do afogamento de crianças e jovens, em piscinas privadas.

Considerando a atual situação do país, em função da pandemia de COVID-19, é expectável que se assista ao aumento da procura de habitações para férias, muitas delas com piscina, exponenciando o risco de afogamento de crianças e jovens, se não forem tomadas as devidas precauções. De acordo com a Associação para a Promoção da Segurança Infantil, nos últimos 16 anos ocorreram 247 afogamentos com desfecho fatal em crianças e jovens, sendo as piscinas os planos de água com maior registo de afogamentos (30%), seguidas das praias (25%) e dos rios/ribeiras/lagoas (24%).

Nesse sentido, serão desenvolvidas diversas campanhas de sensibilização, através das Secções de Prevenção Criminal e Policiamento Comunitário (SPC), promovendo a colaboração entre entidades através de pontos de contacto.

A GNR aconselha:

  1. Mantenha sempre as crianças sob a vigilância permanente e efetiva de um adulto;
  2. Esteja sempre atento(a) a todos os movimentos, seja dentro de água ou na beira da piscina;
  3. Não deixe brinquedos na piscina, pois pode chamar a atenção das crianças e revelar-se numa distração fatal;
  4. Evite que as crianças corram à beira da piscina;
  5. Se tem piscina em casa, quando não estiver a ser utilizada, tape-a com uma tela, lona de proteção ou outro sistema de segurança;
  6. Ensine as crianças a nadar o mais cedo possível;
  7. Coloque sempre o auxiliar de flutuação nas crianças e certifique-se de que estas o mantêm devidamente colocado sempre que estejam perto ou dentro de água.

Municípios de Nelas, Mangualde, Penalva do Castelo, Sátão e Viseu assinam protocolo sobre água na região

Na sequência da grave carência de água na região de Viseu no final do ano de 2017 e dos esforços que se seguiram por parte do Governo e de todos os Autarcas para encontrar uma solução para aumentar a capacidade de armazenamento de água e resiliência do sistema, foi celebrado um protocolo celebrado em 13 de Julho de 2019 relativo à constituição de uma empresa plurimunicipal de captação, tratamento de água para consumo humano, adução, reserva e fornecimento aos Municípios de Nelas, Mangualde, Penalva do Castelo, Sátão e Viseu, assinado na Câmara Municipal de Viseu pelos Presidentes destes Municípios, José Borges da Silva, João Azevedo (substituído como Presidente da Câmara de Mangualde desde as últimas eleições legislativas por Elisio Oliveira, que desde aí tem acompanhado o processo), Francisco Carvalho, Paulo Santos e Almeida Henriques, na presença do Secretário de Estado do Ambiente, João Ataíde e do Ministro do Ambiente João Matos Fernandes, empresa plurimunicipal cujo projecto de acordo nas suas linhas essenciais foi hoje apresentada junto à Barragem de Fagilde, com os seus projectos de Estatutos de Sociedade, Contrato de Gestão Delegada e Estudo de Viabilidade Económica e Financeira.

A empresa terá um capital social de 4,5 milhões de euros, sendo 500.000 euros a realizar em numerário e o restante a realizar com entrada de activos que cada um dos municípios já detém na estrutura de exploração de água actualmente existente, sendo que o capital social, distribuído em função da população e do usufruto da água da futura estrutura, ficará assim distribuído: Viseu – 66,43%, Mangualde 14,24%, Nelas – 9,81%, Sátão – 6,58% e Penalva do Castelo – 2,94%, sendo que Viseu, Mangualde e Nelas serão fornecidos em exclusivo pela empresa intermunicipal e o Sátão o será apenas em 70% e Penalva do Castelo em apenas 30%. As deliberações em Assembleia Geral serão tomadas sempre por uma maioria cumulativa de pelo menos 80% dos votos representativa no mínimo de 3 municípios.

A empresa plurimunicipal tem como objectivo a realização de investimentos que aumentem a capacidade de armazenamento e resiliência de água em toda a região de Viseu, abrangendo todos os municípios referidos, prevendo investimentos em todos eles, investimentos esses que a empresa plurimunicipal candidatará a fundos comunitários e que passarão nomeadamente por aumento da capacidade da ETA de Fagilde, de reservatários no Concelho de Viseu, dos reservatários de Tabosa e da Serra de Santo António que abastecem Mangualde e Nelas, a construção de reservatórios em Mangualde e aumento da capacidade de armazenamento também no Sátão e em Penalva do Castelo, substituição de condutas de fibrocimento nas adutoras aos reservatórios de Nelas, que como se sabe estão sujeitos a múltiplas rupturas, a substituição de adutoras entre o cruzamento dos Cantoneiros e reservatório de Nelas e entre a EN234 e o reservatório da Quinta da Cerca, bem como a beneficiação dos reservatórios de Nelas, Algeraz e Quinta da Cerca. Tudo investimentos nos municípios na ordem dos 35 milhões de euros no período de 2020/2027, a que deve acrescer o investimento na construção de uma nova barragem de Fagilde, no valor estimado de 10 milhões de euros, barragem essa propriedade da APA – Agência Portuguesa do Ambiente e que, por ela ou pelo Estado Central, deverá ser financiada integralmente.

A estrutura de gestão da empresa é constituída por um Conselho de Administração, sendo também celebrado entre os municípios e a sociedade plurimunicipal um Contrato de Gestão Delegada, estando prevista na gestão da empresa um Conselho Delegante em que estarão representados os 5 municípios, valendo nas decisões, que devem ser tomadas por 4 dos 5 municípios, um município um voto.

A empresa plurimunicipal hoje apresentada limitar-se-á a fornecer a cada uma das câmaras a água nos seus reservatórios principais, no caso de Nelas no reservatório de Nelas, no reservatório de Algeraz, no reservatório da Quinta da Cerca e na ligação da Zona Industrial 1 de Nelas, ficando estes pontos de entrega de água e reservatórios da responsabilidade da empresa plurimunicipal. A distribuição da água aos munícipes, às empresas, ao comércio e aos demais consumidores a partir daí, continuará a ser da Câmara de Nelas, incluindo a respectiva facturação e recebimento do preço da mesma água.

No estudo apresentado está garantido que a tarifa aplicada uniformemente aos 5 municípios, enquanto utilizadores do sistema em 2021, a preços desse ano é de 46,5 cêntimos por m3, sendo que actualmente esse é já o preço por m3 da água que a Câmara de Nelas paga ao Município de Mangualde, estando estimado que, com os investimentos acima referidos, o preço da água poderá ser em 2022 de 47 cêntimos, em 2023 de 49 cêntimos, em 2024 de 51 cêntimos e em 2025 de 52 cêntimos, ou seja, segundo o estudo apresentado, mesmo com todos os investimentos realizados, a tarifa da água da nova empresa rondará sempre o valor médio de 51 cêntimos.

Os projectos apresentados da empresa intermunicipal de Contrato de Sociedade, de Contrato de Gestão Delegada e Estudo de Viabilidade Económica e Financeira vão agora ser presentes a reunião de Câmara dos Municípios, para apreciação e votação com vista à sua remessa à ERSAR – Entidade Reguladora dos Serviços de Água e Resíduos, e após o seu parecer, voltarão os mesmos para aprovação em reunião de Câmara e Assembleia Municipal e remessa para visto do Tribunal de Contas, para efeito de constituição definitiva da sociedade e sua entrada em funcionamento.

Por:MN

Prevenção de incêndios

O período crítico para a ocorrência de incêndios iniciou-se a 1 de julho e decorrerá até 30 de setembro.

Dada a esta situação é essencial que cumpramos as indicações, sendo proibido:
• Fazer queimas ou queimadas
• Lançar foguetes, fogo de artificio e balões com mecha acesa
• Fumigar ou desinfetar apiários sem dispositivos de retenção de faúlhas
• A circulação de tratores, máquinas e veículos de transportes pesados que não possuam extintor, sistema de retenção de fagulhas ou faíscas e tapa chamas nos tubos de escape e chaminés
• Fazer lume ou fogueiras

GD Mangualde prepara nova temporada da formação e dos seniores

Ricardo Lopes atual presidente e candidato a novo mandato no clube mangualdense já prepara a temporada 20/21, nos séniores com a apresentação ao trabalho a 17 de agosto e o setor da formação também está a ser trabalhado pelo respetivo departamento, no sentido de o clube ser inscrito em todos os escalões na AF Viseu.

Assim na Formação, com referimos acima, todos os escalões serão colocados em ação, com arranque da atividade em setembro. Ainda neste mês de julho, serão abertas inscrições para todos os que pretendam fazer parte das várias equipas e escalões de formação do clube (nascidos entre 2015 e 2002, desde os 5 aos 18 anos de idade.

Deste modo, a direção do clube tem um objetivo claro e face a isso, tem envolvido uma série de esforços com treinadores, diretores de equipa e coordenação, para além de anteriores elementos diretamente responsáveis pelo departamento de formação nas últimas duas épocas.

A cooperação é fundamental no sentido de manter em atividade as cerca de duas centenas de crianças e jovens, no clube de referência como é o GD Mangualde.

Plantel Sénior quase definido para 2020/21

No que toca aos seniores, o novo treinador vai ser João Bento, que possui um vasto currículo, vem para Mangualde para ajudar a colocar o clube nos lugares do cimo da tabela.

Continuam no clube:Tiago, Elton, Cartaxo, Sarmento, Luís Lopes, Cláudio, Zé Maria, Fábio Marques, Vadinho, Márcio, Inácio e Falcão.

Novos recrutas: David Santos (ex Lamelas); Pedro Mota (ex Carregal do Sal); João Vítor ( ex. Travanca); Bruno (ex. Aguiar da Beira); Rafinha (ex Aguiar da Beira) e Narcizo (ex. Sampedrense).

Celorico da Beira, Covilhã, Guarda e Mangualde beneficiam do investimento da Altice

10 distritos, 20 municípios e 3.700 quilómetros

Altice Portugal assinala regresso ao território com investimento de 10 milhões de euros no Norte, Centro e Sul de Portugal
Foi ontem dado o pontapé de saída de mais uma deslocação da Comissão Executiva da Altice Portugal a várias regiões do País, que assinala o regresso ao território com um investimento superior a 10 milhões de euros e um programa inédito: 10 distritos, 20 municípios e 3.700 quilómetros.
Proximidade, Investimento, Inovação, Qualidade de Serviço e Responsabilidade Social são os pilares que dão mote ao regresso das deslocações da Comissão Executiva da Altice Portugal a várias regiões de norte a sul de Portugal, com o anúncio de investimentos em projetos no âmbito do reforço de cobertura de redes, apoio tecnológico a instituições de saúde, parcerias com a Academia, através do quartel-general de inovação, a Altice Labs, assim como a democratização do acesso à cultura, através das cabines de leitura da Fundação Altice, respeitando sempre todas as nomas de segurança e saúde pública hoje exigidas pela Direção Geral de Saúde.
Para Alexandre Fonseca, Presidente Executivo da Altice Portugal, «A Proximidade é já um pilar indissociável do nosso ADN e queremos que constitua um exemplo para todos. Esta deslocação, e em particular todo o investimento a ela associado – mais de 10 milhões de euros – mostra que continuamos a apostar no País e a assumirmo-nos enquanto motor de desenvolvimento económico e social, para lá de todas as fronteiras e densidades populacionais. Estamos cá, estivemos sempre cá e vamos continuar».
Investimento e Qualidade de Serviço
Este regresso ao território marca uma nova vaga de investimento no País, em especial no que respeita ao reforço da expansão de fibra ótica de última geração, um projeto que a Altice Portugal tem levado a cabo em prol de um País mais equilibrado no acesso às oportunidades, não olhando à dimensão dos territórios.
Num investimento privado, autónomo e totalmente voluntário, uma dezena de municípios vão beneficiar do reforço das suas redes de fibra ótica e, em alguns casos, de rede móvel, em coberturas que em muitos casos superam os 90%. Abrantes, Cantanhede, Celorico da Beira, Constância, Covilhã, Figueira da Foz, Guarda, Mangualde, Pombal, Santa Maria da Feira são os municípios visados nesta nova vaga de investimento da Altice Portugal.
Hoje, são já mais de 5.1 milhões de lares e empresas abrangidos pela infraestruturação de fibra ótica, num projeto que levará esta tecnologia às 5.3 milhões de casas e empresas portuguesas, tornando Portugal num dos primeiros países europeus com cobertura integral de fibra ótica. Este projeto está ainda em linha com o pilar da Qualidade de Serviço, que visa uma melhoria contínua da experiência dos nossos clientes em todo o País.
                                                            Inovação
O eixo da Inovação materializa-se na inauguração de mais um espaço colaborativo da Altice Labs, o laboratório AlticeLabs@ISEC, e ainda na celebração de um protocolo com a Universidade de Coimbra, para o desenvolvimento de projetos no âmbito de I&D. Estes espaços constituem uma nova plataforma colaborativa e um reforço da parceria entre a Altice Labs e a Academia, como já vem sendo tradição.
Abrem-se assim as portas de um novo Centro de Investigação, Inovação e Desenvolvimento Tecnológico no Instituto de Engenharia de Coimbra, o AlticeLabs@ISEC, que marca o arranque de um projeto de cooperação entre as duas entidades com vista ao desenvolvimento de sistemas e soluções em cloud.
Num projeto que constitui um investimento de 120 mil euros, a Altice Labs une-se também ao Centro de Informática e Sistemas da Universidade de Coimbra com vista à realização de ações de colaboração científica, tecnológica e de inovação, designadamente em Big Data & Analytics, Data Science e Artificial Intelligence and Cognitive Systems.
                                            Responsabilidade Social
No âmbito do seu pilar de Responsabilidade Social e dando resposta às atuais circunstâncias impostas pela COVID-19, a Altice Portugal apresenta um programa que dará primazia a projetos de promoção de condições para melhor prestação de cuidados de saúde.
Assim, a Empresa une-se uma vez mais ao seu parceiro Huawei Portugal para colocar à disposição de 7 hospitais portugueses de norte a sul um conjunto de sistemas de videoconferência e tablets. A disponibilização destes equipamentos visa assegurar a tecnologia para potenciar a colaboração entre várias unidades de saúde portuguesas, nomeadamente no que concerne ao estudo de casos clínicos.
Ainda no que respeita ao eixo de Responsabilidade Social, também as típicas cabines de leitura ganham mais um município na sua já extensa lista por todo o País. Oliveira de Azeméis recebe agora uma das já mais de 30 microbibliotecas reabilitadas pela Fundação Altice, que materializam hoje um espaço comunitário de democratização do acesso à Educação e à Cultura. Sob o mote “Levar, doar, ler, devolver”, as antigas cabines telefónicas ganham assim uma nova importância, ao serviço da comunidade.
                                                               Proximidade
A Proximidade tem sido um pilar-mestre naquilo que é a estratégia da Altice Portugal, assumindo-se como mote para estas deslocações da Comissão Executiva pelo território nacional. Neste regresso ao terreno, a Altice Portugal deixa uma vez mais a sua marca nas várias regiões que a acolhem, e de que fazem parte 10 distritos e 20 municípios.
Em menos de 48 horas a Comissão Executiva percorrerá cerca de 3700 quilómetros de norte a sul do País, visitando autarcas, clientes e parceiros, em mais uma das já incontáveis incursões ao território. Para trás ficam mais de 20 mil quilómetros percorridos ao lado das populações de todos os distritos e regiões autónomas portuguesas, com vista a dotar estes territórios de mais e melhores acessos, combatendo as dicotomias territoriais, gerando emprego e dinamizando as economias locais.

“ROTUNDA ÀS SEIS” inicia este sábado em Mangualde

O Município de Mangualde adaptou a sua programação cultural à nova realidade, bem como às regras de segurança e de higiene impostas pela Direção Geral de Saúde (DGS), e lança agora a “ROTUNDA ÀS SEIS”, um conjunto de concertos ao fim de tarde ao ar livre. O encontro está marcado para os sábados de julho e agosto, sempre às 18h30, na rotunda em frente à Câmara Municipal de Mangualde, com som projetado por todo o centro da cidade.

Assim, no dia 4 de julho a alegria e a vivacidade estão de volta à cidade com a atuação dos FunKilha. No dia 11 é a vez dos jAzA, no dia 18 Cesário Costa e a 25 de julho os Bora lá.  Mais informações em www.cmmangualde.pt

 

 

JULHO

Dia 4 | FunKilha

Dia 11 | jAzA

Dia 18 | Cesário Costa

Dia 25 | Bora lá

“Dias Abertos”no Piaget em Viseu

“Dias Abertos” é o nome da iniciativa que o Instituto Piaget promove ao longo da primeira quinzena de julho dirigida aos estudantes interessados em candidatar-se às suas licenciaturas no próximo ano letivo.

A ação envolve todos os polos de ensino superior da instituição, de norte a sul do país, através de sessões online interativas gratuitas, em que os estudantes poderão obter todas as informações e esclarecer as suas dúvidas diretamente com os coordenadores e docentes dos cursos. A iniciativa arranca já no dia 1 e prolonga-se até 13 de julho, com dias específicos para cada curso.

Para participar os interessados só terão de se inscrever no dia aberto a que pretendem aceder, o que podem fazer através do site do Instituto Piaget, onde está igualmente disponível informação sobre o horário de cada uma das sessões.

No polo académico de Viseu há dois dias abertos programados: o dia 1 de julho, que marca o arranque da iniciativa, para a licenciatura de Psicologia, e o dia 3, para as licenciaturas de Enfermagem e Fisioterapia.

No campus de Silves, as licenciaturas de Fisioterapia, Osteopatia e Enfermagem têm a sua sessão marcada para o dia 2 de julho, as duas primeiras num evento que decorre de manhã e a terceira de tarde.

No polo de Vila Nova de Gaia, a data escolhida é o dia 3 de julho, para os interessados nas licenciaturas de Acupunctura, Enfermagem, Fisioterapia e Osteopatia.

Finalmente, o campus de Almada promove os seus dias abertos no dia 7, para as licenciaturas de Educação Básica, Educação Social e Informática, e no dia 13 para os cursos de Educação Física e Desporto, Gestão e Psicologia.

 

Toy apadrinha Bordados de Tibaldinho nas 7 Maravilhas da Cultura Popular

Município de Mangualde e a Junta de Freguesia de Alcafache apresentaram uma candidatura para os Bordados de Tibaldinho serem uma das 7 Maravilhas da Cultura Popular, na área do Artesanato. No dia 7 de junho, em programa transmitido em direto pela RTP1, foi anunciada a eleição de 7 patrimónios candidatos de cada região, tendo sido apurada a nossa candidatura como uma das 140 Finalistas Regionais. Para além de ser um dos finalistas, os nossos Bordados de Tibaldinho têm o cantor Toy como padrinho. Veja o vídeo de apoio aqui.

No passado dia 28 de junho, esteve no ar o segundo programa exclusivamente dedicado às 7 Maravilhas da Cultura Popular Portuguesa, com apresentação de José Carlos Malato e Vanessa Oliveira. Nesse programa foi apresentado o número telefónico para votação nos Bordados de Tibaldinho, é o 760 207 793. Com o culminar desse programa, teve início a votação que só terminará aquando da realização do programa respetivo no nosso distrito. Esse número de telefone acompanhará a nossa candidatura até ao final.

O custo de cada chamada é de 0,60€ + IVA (23%) e cada telefone tem votação ilimitada, havendo assim a possibilidade de cada número de telefone efetuar mais que uma chamada. Votar, estando fora do território nacional não é possível, exceto se o telefone tiver número português.

Considerando a tradição inigualável do nosso “Bordado de Tibaldinho”, é fundamental o voto de todos para levarmos ainda mais longe a tradição do nosso património imaterial – “Os Bordados de Tibaldinho”.

91.º Aniversário da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Mangualde

Este ano devido às contingências impostas pela pandemia será um aniversário diferente dos Bombeiros de Mangualde, contudo com o mesmo sentido e a mesma vitalidade.
91 Anos de história, dedicação, empenho e espírito de missão de todos quantos por esta casa passaram, com e sem farda.
As comemorações irão contemplar às 08h00 o hastear das Bandeiras, às 17h00 deslocação ao cemitério para homenagem aos bombeiros e diretores falecidos, com uma representação da Direção, Comando e Corpo Ativo finalizando o dia com a Assembleia Geral às 18h00.

Enfermeiros estagiários homenageados no Município de Mangualde

O Município de Mangualde, recebeu nos Paços do Concelho os enfermeiros estagiários que estiveram durante dois meses a ajudar o Lar São José, em Santiago Cassurrães. Foram recebidos nove profissionais, oito da Escola Superior Saúde de Viseu e um da Escola Superior Saúde de Bragança. Esta receção, em jeito de agradecimento e de reconhecimento pelo serviço e apoio prestados, foi efetuada pelo Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, Elísio Oliveira, e pelo Presidente da Junta da União de Freguesias de Santiago de Cassurrães e Póvoa de Cervães, Rui Valério.

Elísio Oliveira começou por enaltecer o empenho e a coragem, porque “numa altura em que faltavam recursos humanos para responder ao surto do vírus da COVID-19 que estava instalado no Lar, estes jovens disseram sim, estamos presentes”. Para além deste gesto de agradecimento, “fica a nossa mais sincera gratidão e votos de muito sucesso no futuro. Pessoas com este carácter têm certamente muito a dar à nossa sociedade e esperemos que esta saiba agradecer e respeitar o momento que o mundo atravessa”, conclui o presidente.

Recorde-se que o concelho de Mangualde teve, até à data de hoje, 78 casos confirmados, sendo 70 casos na União de Freguesias de Santiago de Cassurrães e Póvoa de Cervães, dos quais 64 foram no Lar São José. Atualmente, o concelho apresenta apenas três casos ativos de COVID-19.

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar