Templates by BIGtheme NET
Home » Cultura (page 268)

Cultura

Homenagem às vitimas do trágico acidente em Alcafache-Mangualde

30ºAniversário após o acidente

Com uma manhã algo cinzenta, a chuva acabou por se mostrar, neste domingo, na zona de Alcafache, concelho de Mangualde, onde decorreu a cerimónia do 30º aniversário após o fatídico acidente ferroviário nesta localidade, recorde-se que eram comboios de emigrantes portugueses que seguiam rumo à Europa.

Este 11 de setembro de 1985,  ano após ano é recordado, diversas individualidades estiveram presentes, desde autarcas, forças de segurança, Bombeiros de diversas localidades ,sobreviventes e muitos familiares das vítimas.

Um dos sobreviventes foi Carlos Ramos referiu, “Que foi um dia difícil, pois um acidente inesperado, mas trouxe-me um ensinamento da vida, ser mais amigo do meu amigo, as queimaduras, as fraturas e todos martírios que passei nestes três anos envolvidos no acidente, porque não foi só o dia 11, mas também todo tempo de recuperação, fez-me refletir a vida.
Hoje vir aqui novamente, é muito importante, porque estou aqui a rezar por todos que morreram, e a conviver com todos os presentes.”
Seguiu-se a deposição de uma coroa de flores junto à estátua pelo sobrevivente Carlos Ramos e Dr João Azevedo, Presidente do Município de Mangualde.
Foi inaugurada uma escultura em granito, alusiva ao acidente, isto é, de homenagem a todas as vitimas neste Fatídico acidente para tantos que viajavam neste dia 11.
Antes das homilias de homenagem proferidas pelas individualidades presentes, foram acesas 30 velas a simbolizar o 30º aniversário após o acidente.
O presidente da COMAFA-Comissão
Org. Movi. Aciden. Ferr.de Alcafache, José Augusto Sá referia” a Eucaristia deste ano, era em ação de graças pelos bombeiros que estiveram naquele dia e a todos ex emigrantes que iniciaram este movimento para estas homenagens.
 Este é um marco histórico, assim uma homenagem pelos 30 anos após este acidente, que foi fatídico para tanta gente.
Salientou que na época foram dados cerca de 56 vitimas , mas ficaram por contabilizar mais de uma centena que nunca foram encontrados.
Esta obra aqui agora representada resulta do apoio e o esforço de todos.” 
Por fim , o presidente do Município de Mangualde, Dr João Azevedo, referiu:
“Todos mangualdenses tem uma história para contar neste acidente, a solidariedade foi grande, mas todos os anos é importante prestar a homenagem a todos.
Eu tenho uma memória difícil desse dia, onde as pessoas iam perguntando pelos seus familiares, a angustia era muita, pois eram tempos diferentes.
os bombeiros e as forças de segurança fora importantes quer no tranporte das vitimas mas também a forma como trataram as pessoas que perdiam os seus familiares.
Foi um grande ato de solidariedade que todos estiveram presentes.
Todos se empenharam imenso, para que hoje fosse conseguido este monumento, graças ao grande esforço de todos.”
Também transmitiu uma mensagem do General Ramalho Eanes, presidente da República da época, que este ano não pode estar presente, mas de forma escrita, deixou uma mensagem de homenagem a todos.
Por fim foi celebrada a Eucaristia pelos Padres Matos e João Zuzarte, que no final da mesma foi cantado o Hino de Portugal.
Uma manhã de homenagem a todas as vitimas nesta tragédia do 11 setembro português.

Por:António Pacheco

 

 

MANGUALDE quer rentabilizar terras e alavancar a produtividade do território

Por forma a divulgar
as principais características do processo de adesão/utilização da Bolsa
de Terras, o Auditório da Câmara Municipal de Mangualde acolheu, ontem
de manhã (10 de setembro), a sessão de esclarecimento sobre a ‘Bolsa
Nacional de Terras’. Na sessão marcou presença o Presidente da Câmara
Municipal de Mangualde, João Azevedo, o Coordenador Nacional da Bolsa de
Terras, Nuno Russo e o Presidente da Dão Flora – Associação de
Produtores Florestais, José Manuel Costa Lopes.

Na
sessão, os presentes tiveram a oportunidade de ver Nuno Russo
esclarecer questões como os prédios e os terrenos baldios
disponibilizados na bolsa de terras, nomeadamente a área, aptidão
agrícola, florestal ou silvopastoril, as principais características do
solo, eventuais restrições à sua utilização, tipo de cedência pretendida
e respetivo valor. Saiba-se que são disponibilizadas para arrendamento,
venda ou para outros tipos de cedências as terras com aptidão agrícola,
florestal e silvopastoril do domínio privado do Estado, das autarquias
locais e de quaisquer outras entidades públicas, ou pertencentes a
entidades privadas e de particulares. A bolsa de terras disponibiliza
prédios rústicos e mistos, e ainda terrenos baldios, nos termos
previstos na Lei dos Baldios.
A
iniciativa, organizada pela Câmara Municipal de Mangualde, pelo Fórum
Florestal – Estrutura Federativa da Floresta Portuguesa, do Dão Flora –
Associação de Produtores Florestais, pela Direção Geral de Agricultura e
Desenvolvimento Rural, e pelo Ministério da Agricultura e do Mar,
destinava-se a proprietários agrícolas e florestais, entidades
gestoras de áreas baldias e técnicos da GeOP (entidades gestoras
operacionais da Bolsa Nacional de Terras).
BOLSA DE TERRAS PRETENDE PROMOVER A DIMINUIÇÃO DE TERRENOS INCULTOS E PROMOVER A PRÁTICA AGRÍCOLA
De
âmbito nacional, a Bolsa de Terras pretende promover a diminuição de
terrenos incultos e a promoção da prática agrícola. Assim, a Bolsa
Nacional de Terras é um instrumento inovador criado pelo Ministério da
Agricultura e do Mar que pretende facilitar o acesso à terra, mesmo
quando esta não esteja a ser utilizada, através da identificação e
promoção da sua oferta. Para o efeito todas as operações são efetuadas
através de um sistema informático e de uma rede de entidades de
proximidade ao cidadão. É de acesso livre e gratuito para os utilizadores.
 Por:Mun.Mangualde

Jornadas Europeias do Património 2015 em Trancoso

Jornadas Europeias do Património 2015 – Património Industrial e Técnico.

Com o objetivo de sensibilizar os cidadãos para o seu valor e para a
importância de um olhar atualizado acerca das suas potencialidades e do
seu futuro, terá lugar nos dias 26 e 27 de setembro no Centro Cultural
de Trancoso, entre as 14h30 e as 17h30, a exposição dos “Antigos
Caminhos de Água” da cidade, seguida de uma visita guiada às galerias
subterrâneas da Fonte Nova e Fonte da Vide.

A atividade é gratuita;
tendo em conta que as minas se encontram no seu estado natural (chão
enlameado e paredes húmidas), os interessados em fazer a visita guiada
às galerias subterrâneas devem ir equipados com vestuário e calçado
adequado.

Por:Mun.Trancoso

Mangualde acolhe exposição”«O TESOURO MAIS PRECIOSO… A BÍBLIA NA VIDA DE UM VIAJANTE PORTUGUÊS DO SÉCULO XVII»

Mangualde acolhe, no dia 19
de setembro, na Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves, uma exposição sobre a
Bíblia de João Ferreira Annes d’Almeida (1628-1691), intitulada ‘O Tesouro mais
precioso…A Bíblia na Vida de um Viajante Português do Século XVII’. A abertura
será pelas 10h00, na Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves, e representa uma
vez mais a aposta da Câmara Municipal na cultura. A entrada é livre.

João
Ferreira de Almeida (1628-1691)
João
Ferreira de Almeida nasceu em 1628, em Torre de Tavares, concelho de Mangualde.
Filho de pais
católicos, mudou-se para a Holanda, passando a residir com um tio e onde
aprendeu o latim e se iniciou no estudo das normas da Igreja Católica. Recebeu
a sua educação teológica na Holanda, empreendeu a primeira tradução do Novo
Testamento para a língua portuguesa, a partir do original grego. Em 1670 a
tradução estava concluída e onze anos depois foi publicada. João Ferreira de
Almeida faleceu antes de completar a tradução de todo o Antigo Testamento do
original hebraico. No entanto traduziu-o, de Génesis a Ezequiel, enquanto
estava em Java (Indonésia). Em 1819 foi publicada a primeira edição da Bíblia
em Português, de Génesis a Apocalipse, traduzida por João Ferreira de Almeida,
sendo as versões revistas e atualizadas, posteriormente, as quais continuam a
ser utilizadas pelos cristãos evangélicos de língua portuguesa.
João
Ferreira de Almeida teve o grande mérito de passar toda a vida debruçado sobre
a Bíblia e só a morte o afastou dessa notável missão. A tradução da Bíblia para
português assume-se como um marco na história da imprensa em português, dada a
multiplicidade de edições de então até ao presente.
Por:Mun.Mangualde

Estrada remodelada na Guarda

foto:RA

A estrada remodelada entre o Bairro da Sra. dos Remédios e o Barracão
foi oficialmente aberta esta segunda-feira. O presidente da Câmara da
Guarda, Álvaro Amaro, descerrou a placa na nova ponte sobre o Rio Noéme e
presidiu, juntamente com os autarcas das freguesias da Guarda, João
Prata, e de Panóias, Jacinto Dias, a uma sessão que marcou também uma
das raras utilizações do antigo armazém de adubos na desativada estação
ferroviária do Barracão, no troço encerrado da Linha da Beira Baixa. O
pavilhão foi comprado no início do século pela Câmara, que na altura
anunciou para ali a instalação de uma residência artística e espaços
para coletividades culturais.
 Por:RA

‘Bolsa Nacional de Terras’ em discussão

Mangualde acolhe, no
próximo dia 10 de setembro, uma sessão de esclarecimento sobre a

‘Bolsa
Nacional de Terras’ com vista à divulgação das principais
características do processo de adesão/utilização da Bolsa de Terras,
iniciativa nacional que tende a promover a diminuição de terrenos
incultos e a promoção da prática agrícola. A iniciativa acontece pelas
10h00, no Auditório da Câmara Municipal de Mangualde.

A Bolsa Nacional de Terras é um instrumento inovador criado pelo Ministério da Agricultura e do Mar que pretende
facilitar o acesso à terra, mesmo quando esta não esteja a ser
utilizada, através da identificação e promoção da sua oferta. Para o
efeito todas as operações são efetuadas através de um sistema
informático e de uma rede de entidades de proximidade ao cidadão. É de
acesso livre e gratuito para os utilizadores.
A
sessão conta com a presença do Coordenador Nacional da Bolsa de Terras,
Nuno Russo, que esclarecerá os participantes sobre os prédios e os
terrenos baldios disponibilizados na bolsa de terras, nomeadamente a
área, aptidão agrícola, florestal ou silvopastoril, principais
características do solo, eventuais restrições à sua utilização, tipo de
cedência pretendida e respetivo valor.
Saiba-se
que são disponibilizadas para arrendamento, venda ou para outros tipos
de cedências as terras com aptidão agrícola, florestal e silvopastoril
do domínio privado do Estado, das autarquias locais e de quaisquer
outras entidades públicas, ou pertencentes a entidades privadas e de
particulares. A bolsa de terras disponibiliza prédios rústicos e mistos,
e ainda terrenos baldios, nos termos previstos na Lei dos Baldios.
OPORTUNIDADE PARA JOVENS AGRICULTORES
A
iniciativa, uma organização da Câmara Municipal de Mangualde, do Fórum
Florestal – Estrutura Federativa da Floresta Portuguesa, do Dão Flora –
Associação de Produtores Florestais, da Direção Geral de Agricultura e
Desenvolvimento Rural, e do Ministério da Agricultura e do Mar, é de
entrada livre e é dirigida a proprietários agrícolas e florestais,
entidades gestoras de áreas baldias e técnicos da GeOP (entidades
gestoras operacionais da Bolsa Nacional de Terras).
A
Câmara Municipal apela à participação de todos os interessados nesta
sessão e vê a iniciativa como uma oportunidade a aproveitar, sobretudo
pelos jovens agricultores, que podem assim rentabilizar terras
subaproveitadas e alavancar a produtividade do território.

 Por:Mun.Mangualde

Sorteios dos distritais da AF Guarda já são conhecidos

Decorreu esta tarde na cidade da Guarda, mais concretamente no Paço da Cultura, o sorteio dos campeonatos distritais
da AF Guarda, onde militam 14 clubes na 1ªdivisão e 8 clubes na
2ªdivisão distrital, e restantes campeonatos dos jovens e Taça de honra. Desta forma, deixamos a tabela da primeira ronda de ambas as divisões:
1ªDivisão Distrital da AF Guarda
1ª jornada-27 setembro
Gouveia xx Vilar Formoso
Aguiar xx Trancoso

Manteigas xx Figueirense
Celoricense xx Vila Cortes
Vila Franca das Naves xx Meda
Soito xx AD. Fornos de Algodres
Pinhelenses xx Vilanovenses


2ªDivisão distrital da AF Guarda:
1ª jornada
Guarda Unida xx Mileu Guarda
Freixo Numão xx Casal Cinza
E.Almeida xx Foz Coa
Paços Serra xx São Romão

Por António Pacheco

Francisco Sales apresenta “Valediction” em Mangualde

No dia 13 de
setembro, domingo, Francisco Sales apresenta o seu álbum ‘Valediction’ num
concerto a decorrer no Solar de Almeidinha, em Mangualde. O concerto tem início
às 18h30 e a entrada é gratuita. A iniciativa é organizada pela Câmara
Municipal de Mangualde e conta com a parceria do Solar de Almeidinha e da
Associação Bombeiros Voluntários de Mangualde. A programação cultural está a
cargo do Gabinete de Gestão e Programação do Património Cultural da autarquia
mangualdense e de Inês Pina.
Valediction é
o nome do primeiro álbum do Francisco Sales, gravado no ano de 2014 (nos
“Livingston Studios” em Londres), e marca o início da sua carreira a solo.
Sendo a guitarra protagonista da sua música, com efeitos surpreendentes ao
utilizar pedais em tempo real e de uma maneira muito original, este é um disco
com forte cunho cinematográfico.
Este concerto
insere-se numa iniciativa de estágio de verão estabelecida entre a Universidade
de Coimbra e a Câmara Municipal de Mangualde.
Por: Mun.Mangualde

Francisco Sales apresenta ‘Valediction’

Prova de Avaliação de Conhecimentos para obter o Cartão de Aplicador em Aguiar da Beira

Foto:Mun.AB

Vai decorrer no concelho de Aguiar da Beira, no próximo dia 7 de setembro, a Prova de Avaliação de Conhecimentos para obter o Cartão
de Aplicador (Curas das Culturas) , ou seja poder aplicar produtos fitofarmacêuticos.

Estas provas vão realizar-se na vila de Aguiar da Beira durante o período matinal, a ter início às 9h30 e no período da tarde, em Dornelas, a partir das 14h30.

Por :António Pacheco

«Mangualde, o nosso património! Mostra Santiago de Cassurrães

A campanha
da autarquia mangualdense, «Mangualde, o nosso património!», continua a dar a
conhecer o vasto património do concelho. Para aproximar a população do
património mangualdense, em setembro, o destaque vai para a Igreja de Santiago
de Cassurrães.
Igreja de Santiago de
Cassurrães
Construída fora do antigo povoado de
Cassurrães, a Igreja Paroquial de Santiago – dedicada a Santiago Apostolo – é
referenciada já em documentos do século XVIII, e, naquela época, à sua volta
havia apenas a residência paroquial. Em 1758, era descrito como tendo sete
altares e duas torres no frontispício. Uma das torres foi demolida, algures no
tempo, criando-se uma fachada que também já não é a mesma da actualidade. Em
época posterior, já depois de 1960, houve obras de restauro e conservação que
lhe deram o actual aspecto: foi suprimido o escadório de acesso ao piso
exterior – tipo varanda – que forma o pórtico de entrada, completando-se o arco
abatido da mesma, mas manteve-se a balaustrada; foi alteada a torre sineira,
sobretudo ao nível do corpo central.

A torre sineira, que hoje vemos, mantém o
óculo do primeiro corpo, exibe um painel azulejar no corpo central, e as
ventanas da última porção mantém-se inalteradas.
O remate é feito com coruchéu piramidal
finalizado com cruz idêntica, na forma, àquela que encima o vértice do
frontispício. O esplendor da igreja manifesta-se no seu interior! É deveras
notável a decoração ornamental do arco triunfal, com os dois altares laterias e
a volta do arco profusamente preenchida em estilo barroco, que sugere uma
separação forte entre a capela-mor e a nave central. O retábulo do altar-mor
exibe uma talha ricamente trabalhada, evidenciando já apontamentos
neoclássicos.
Coordenadas geográficas: 40º 34.682’ | 7º 42.313’
António
Tavares
Gabinete de Gestão e Programação do
Património Cultural
Com esta campanha todos ficam mais próximos de todo o
esplendor patrimonial do nosso concelho. Nesse sentido, continua a ser
colocada, em vários pontos de encontro do concelho, informação sobre o
monumento/património apresentado. O património material e imaterial vai sendo
apresentado consoante a categoria com a qual foi classificado: arqueologia,
pelourinhos, fontes, palacetes e religiosos, bem como outros bens patrimoniais.
Cada categoria será representada por uma cor que a distingue das restantes.
Foram já vários os bens patrimoniais destacados por
esta campanha nos últimos dois anos. Em 2015, continuamos a aproximar a
comunidade de todo o nosso património, tendo sido apresentada nos primeiros
meses do ano, a Igreja de São Tomé de Cunha Baixa, o Fontenário dos Seabra
Beltrões, em Cassurrães, o Penedo da Cruz, em Póvoa de Cervães, Vila Cova de
Tavares…1663, a Capela dos Cabral Pinto – Cassurrães e a Ponta da Barca, ou o
que resta dela.
Por:Mun.Mangualde
Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar