Templates by BIGtheme NET
Home » Cultura (page 3)

Cultura

Ações de Sensibilização sobre Violência no Meio Escolar em Pinhel

Um conjunto de ações de sensibilização que pretendem abordar o problema da Violência no Meio Escolar, numa iniciativa do Municipio de Pinhel, iniciaram recentemente.

Dirigidas aos alunos do 4º, 5º e 6º ano do Agrupamento de Escolas de Pinhel, as ações estão a ser realizadas pelo Núcleo Escola Segura do Destacamento Territorial da GNR de Pinhel, com a colaboração da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Pinhel.

O que é a violência escolar, que tipos de violência existem, quais as causas da violência no meio escolar, quem são as principais vítimas, quais as consequências para vítimas e agressores e, sobretudo, o que podemos fazer para prevenir a violência na escola são algumas das questões abordadas nestas sessões.

Por:MP

Casa do Benfica de Fornos de Algodres desfilou na Luz

No dia do jogo das Casas, no Estádio da Luz, no encontro do Benfica frente ao Nacional, as casas do Benfica desfilam no relvado.

Deste modo, ao intervalo, todas as casas se fizeram representar, assim desta forma, a Casa do Benfica de Fornos de Algodres, lá desfilou com José Melo e José Morais.

Anualmente é uma forma de o executivo encarnado agradecer o magnifico trabalho que estas filiais fazem ao longo do ano, em prol do clube.

foto:Dep.casas

 

Recolha seletiva de têxteis em Fornos

 A Câmara Municipal de Fornos de Algodres, celebrou, em 14/11/2012, um protocolo de colaboração com a empresa H. Sarah Trading, Lda, com vista à recolha seletiva de roupa, calçado e brinquedos, em equipamentos apropriados, na zona territorial do concelho, para posterior tratamento e reencaminhamento para reutilização e/ou, reciclagem.

Com esta iniciativa quis a Câmara Municipal reforçar a política de reciclagem e, aumentar o sistema de recolha seletiva já existente desde 2004, processado pela empresa Águas do Zêzere e Côa, a partir de Ecopontos (vidro, papel/cartão, embalagens e pilhas).

A recolha seletiva de resíduos têxteis desenvolvida no âmbito deste protocolo com a empresa H. Sarah Trading, Lda, permitiu que, nos últimos quatro anos (2014 -2018) fossem desviados do aterro sanitário 25,6 toneladas deste tipo de resíduos dos quais, cerca de 70% foi reencaminhado para reutilização, 20% para reciclagem e, apenas, 10% para destruição.

Se é verdade que estes resultados são animadores representando um contributo importante para a redução do impacto negativo que os resíduos têxteis têm no ambiente, denotando uma maior consciencialização cívica, ecológica e social por parte dos munícipes, a verdade é que ainda há muito para fazer.

A educação ambiental é uma das apostas fortes do executivo da Câmara Municipal e, bem assim, a transição progressiva de uma economia linear para uma economia circular, em que, o valor dos produtos e materiais é mantido durante o maior tempo possível, enquanto, a produção dos resíduos e a utilização de recursos são reduzidos ao mínimo, mantendo-se na economia para serem reutilizados e voltarem a gerar valor. Só assim poderemos garantir o crescimento sustentável do território em que estamos inseridos.

Exposerra de 1 a 5 de março em Gouveia

Em 2019, a ExpoSerra cumpre mais uma edição em que irá promover as atividades económicas e valorizar o tecido empresarial, os produtos endógenos, o artesanato, o turismo de natureza, as tradições e cultura do concelho de Gouveia e da Serra da Estrela.

O maior certame de negócios e produtos regionais da Serra da Estrela tem como principais objetivos a comercialização e promoção de produtos endógenos e do artesanato, enquanto marcas identitárias regionais e a promoção do território do concelho de Gouveia e da região da Serra da Estrela.

A ExpoSerra irá decorrer de 01 a 05 de março e contará, à semelhança das outras edições, com grandes nomes da música portuguesa, que farão a animação do evento.
Na sexta-feira, dia 01 de março, o certame contará com o momento musical dos HI-FI, no dia 02 de março os Vira Milho irão animar a noite de sábado, no domingo dia 03 de março, irá realizar-se a tradicional Feira do Queijo, a Safira será a rainha do Carnaval e nesse mesmo dia o palco da ExpoSerra recebe o grande nome da música portuguesa José Malhoa. Na segunda-feira, 04 de março, terá lugar o baile de Carnaval com a Banda Lux. No último dia do certame, 05 de março, a tarde será dedicada aos mais pequenos com o musical “Alice no País das Maravilhas”, seguido do tradicional Enterro e Queima do Entrudo que encerram a programação.
Em conjunto com o certame económico irão decorrer também as atividades do Carnaval da Serra: o desfile pedagógico, a realizar no dia 28 de fevereiro; a tradicional Feira do Queijo e o desfile de Carnaval, no dia 3 de março (“domingo gordo”); o baile de carnaval no dia 4 de março; e, a encerrar a programação da Feira e do Carnaval da Serra, a tradicional Queima do Entrudo, a realizar no dia 5 de março.

Nesta edição, devido ao facto de o Mercado Municipal de Gouveia ter sido transferido para o Pavilhão da Ex. Bellino & Bellno, o espaço da realização do certame será substancialmente menor, o que se deverá refletir no número de expositores que o evento poderá receber. No entanto, isso não deverá prejudicar a qualidade da feira, cujo conceito deverá ir mais de encontro aquele que foi originalmente definido: o da promoção de produtos endógenos, artesanato e turismo de natureza. Assim sendo, esta edição da ExpoSerra irá disponibilizar cerca de 70 stands promocionais para empresas e outras entidades destes ramos de atividade.

Doces são tema das 7 Maravilhas® em 2019

Candidaturas decorrem até 7 de março. Uma candidatura pode incluir 7 doces.
Catarina Furtado e José Carlos Malato voltam a ser os embaixadores do projeto, enquanto anfitriões das três Galas a emitir no prime time da RTP1 e na RTP Internacional.
Este ano o formato reinventa-se, com Grande Júri, eliminatórias distritais, duas semifinais e uma Grande Final a 7 de setembro.
Depois de eleitas as 7 Maravilhas à Mesa® em 2018, que privilegiou gastronomia, vinhos, azeites e roteiros, chegou a vez de adoçar a boca aos portugueses e colocar em votação das 7 Maravilhas Doces de Portugal®. O tema de 2019 já tem candidaturas abertas, em que pela primeira vez é possível incluir 7 candidatos numa só proposta.
 
As 7 Maravilhas Doces de Portugal foram lançadas hoje, pelas 16h, na Escola de Hotelaria e Turismo de Lisboa. O projeto foi apresentado por Luis Segadães, presidente das 7 Maravilhas, e o formato televisivo por José Fragoso, Diretor da RTP1 e RTP Internacional. Catarina Furtado e José Carlos Malato, apresentadores da RTP, estiveram presentes enquanto embaixadores das eleições 7 Maravilhas. Gonçalo Reis, presidente do Conselho de Administração da RTP, esteve também presente neste evento. Contou-se ainda com a presença de representantes dos Apoios Institucionais do projeto, nomeadamente Antero Jacinto, Presidente do Grupo de Setor da Restauração Tradicional, Ana Paula Pais, Diretora Coordenadora de Formação do Turismo de Portugal e de Miguel Freitas, Secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural.
As categorias a concurso são: Doces de Território, Bolo de Pastelaria, Doce de Colher e Doce à Fatia, Biscoitos e Bolos Secos, Doces Festivos, Doces de Fruta e Mel e Doces de Inovação. As candidaturas terminam a 7 de março e são realizadas online, no site oficial das 7 Maravilhas. A grande aposta deste ano é na Inovação à base de produtos endógenos, incentivando ao empreendedorismo local. A tradição, a importância económica, social e cultural dos doces são também critérios preponderantes.
 
A oitava edição das 7 Maravilhas em Portugal® volta a reinventar-se e este ano os candidatos são votados por cada um dos 18 distrito e duas regiões autónomas, com 20 programas de daytime em direto a realizar nos meses de julho e agosto. Haverá nesta fase 7 candidatos por distrito e regiões autónomas, num total de 140 doces candidatos, sendo que de cada programa na RTP sai um pré-finalista que passa às semifinais.
Uma novidade desta edição é a existência de um Grande Júri, órgão de deliberação constituído por 7 figuras do espaço mediático, que será responsável pela da repescagem de 8 candidatos que se irão juntar aos 20 pré-finalistas.
Os 28 pré-finalistas são divididos por sorteio pelas duas semifinais, nos dias 24 e 31 de agosto, dois programas em direto na RTP1, transmitidos em horário nobre. Catarina Furtado e José Carlos Malato voltam a ser os anfitriões e embaixadores das 7 Maravilhas, apresentando as três Galas (duas semifinais e uma Grande Final). Em cada semifinal são apurados os 7 doces, aqueles que tenham mais votos contabilizados. Nesta fase os 7 elementos do Grande Júri assumem grande preponderância, comentando e provando os Doces.
 
A Gala Finalíssima decorre a 7 de setembro de 2019 e será transmitida pela RTP1, em horário nobre. Dos 14 finalistas apurados vão ser eleitos 7 doces pelos portugueses como 7 Maravilhas de Portugal®

21ª Gala SPAL no TMG

A 21ª Gala SPAL – A nossa selecção de pilotos regressa ao palco do Grande Auditório do Teatro Municipal da Guarda, no dia 16 de fevereiro, com a habitual homenagem e um espetáculo de humor. Nesta edição, serão mais de quatro dezenas de nomes chamados ao palco para receber o troféu SPAL numa noite de festa, homenagem, boa disposição e muitos aplausos.

Na edição de 2019 a Gala SPAL irá homenagear 44 pilotos do distrito da Guarda, representantes de nove modalidades diferentes do desporto motorizado que participaram, no ano transato, nas provas oficiais regionais, nacionais e internacionais. Entre eles, o público votará no mais representativo, e que receberá o Troféu La Vie Piloto do Ano. A organização entrega ainda uma menção honrosa, para além dos habituais Troféus Prestígio João Lopes e o Troféu Manuel Gião, a entidades ou organismos de referência nas atividades do Clube e na promoção ou desenvolvimento da região da Guarda.

A primeira parte da 21ª Gala SPAL – A nossa selecção de pilotos fica a cargo dos atores António Machado e João Didelet com o espetáculo humorístico “Faz-te Homem”. Os bilhetes para esta noite de Gala e espetáculo estão disponíveis na bilheteira no TMG, mas já são poucos.

No âmbito deste evento, decorre até dia 18, no Centro Comercial La Vie, uma exposição de viaturas de competição de pilotos homenageados. No dia 12, terça-feira, pelas 18h00, os campeões juntam-se no piso 3 para uma sessão de autógrafos e fotografias com fãs e aficionados.

ABC de Nelas campeão distrital de futsal juniores C

O ABC de Nelas venceu este domingo o S. J. da Pesqueira por 10-1, e recuperou o titulo de CAMPEÃO DISTRITAL DE JUNIORES C/INICIADOS DE FUTSAL da A.F. VISEU, quando faltam duas jornadas para o final do campeonato.


Os números não deixam margem para dúvidas quanto à justiça desta conquista. Até ao momento conta por vitórias todos os jogos disputados, 16.


Clube aurinegro conquista assim o 2.º título da época e o 42º para o seu palmarés, em 31 anos de vida.


Ao conquistar o título distrital a equipa do Coração do Dão assegurou também a participação na Taça Nacional de Iniciados que terá o seu início no próximo dia 16 de Março e que apurará o campeão nacional.


Com este triunfo, o ABC de Nelas conquistou o 42.º Título do seu palmarés, o 9.º de Iniciados, em 15 participações, reforçando assim a posição do clube com mais títulos conquistados em todos os escalões de FUTSAL das competições oficiais da AF Viseu.

Design e produtos endógenos são tema da “Conversa de Café”

Café Concerto na Guarda acolhe

Decorre nesta sexta-feira, dia 15 de fevereiro, a segunda “Conversa de Café” no âmbito do ciclo promovido pela Candidatura da Guarda a Capital Europeia da Cultura em 2027. Desta vez, a troca de ideias andará à volta do tema “Design e produtos endógenos: da tradição à inovação” e acontece no Café Concerto do Teatro Municipal da Guarda, às 21h30, com entrada livre.
Participam na conversa António Cruz Rodrigues (professor e investigador), Miguel Gigante (designer de moda), Ana Almeida (criadora), Guida Rolo (produtora cultural), Francisco Afonso (mentor do projeto New Hand Lab) e Sérgio Lemos (designer).

Recorde-se que esta iniciativa vem no âmbito da série “Conversa de Café” que a Comissão Executiva da Candidatura da Guarda a Capital Europeia da Cultura e a Câmara Municipal da Guarda estão a organizar até 26 de abril de 2019, no âmbito da candidatura. Este ciclo de conversas tem como objetivo a promover a participação e o envolvimento da comunidade em geral na discussão pública e reflexão dos temas que integram o conteúdo da estratégia e proposta de programa da Candidatura da Guarda a Capital Europeia da Cultura 2027.

Sobre os participantes desta conversa

António Cruz Rodrigues
Doutorado em Design pela IADE-Creative University, Mestre em Design Industrial pela Scuola Politecnica di Design de Milão, Licenciado em Design Industrial pelo IADE – Instituto de Artes Visuais, Design e Marketing. Diretor do Mestrado em Design e Professor investigador na ULHT – Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias. Professor visitante de: Scuola Politecnica di Design de Milão, Itália; Università IUAV di Venezia, Itália; Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil; Faculdade Nordeste, Brasil; Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Brasil; Chiba University, Japão. Fundador, CEO e diretor criativo da Modus Design, Portugal. Participação em Conferências em Universidades Internacionais, Associações Empresariais, Centros Tecnológicos e Organismos Institucionais, em Portugal, Itália e Brasil. Artista-fotografo, investigador da imagem enquanto veículo de referência e inferência da sociedade.

Miguel Gigante
Criador de moda, sediado na cidade da Covilhã, que só trabalha com burel, a lã utilizada pelos pastores da Serra da Estrela. A sua marca inclui uma vasta gama de criações: casacos, coberturas de mobiliário, candeeiros, malas, almofadas, alfinetes de lapela e chapéus. Nasceu na Covilhã no seio de uma família que trabalhava na indústria dos lanifícios, pelo que o mundo da lã desde sempre o fascinou. Estudou todo o processo de produção da lã: o desenho, o molde, o corte e o projeto. Abriu a primeira loja em 1992, na Covilhã. Um ano mais tarde, começou a vender as suas coleções em Portugal, Espanha, França, Alemanha e Itália. Trabalha agora no New Hand Lab, na Covilhã, e criou a primeira coleção com o selo das Aldeias Históricas de Portugal. Artesão e ao mesmo tempo visionário, cria a partir do burel, com As Aldeias Históricas lançou o primeiro produto da Marca na indústria da moda. Aldeias Históricas de Portugal by Miguel Gigante é um produto com valor histórico e criativo.
Ana Almeida
Inventora de histórias. Reconta as lendas dos recantos da Beira, recortando personagens em figuras que cantam. Da imaginação que traz nos dedos e da destreza que leva na alma, as suas formas nascem, crescem, vivem e, às vezes, morrem, porque as histórias também terminam. Ana Almeida cria figuras, concebe texturas, imagina cores. Há quem lhes chame bonecos, ela prefere chamar-lhes gente de outro existir. Gente com rostos e gestos, corpos e sorrisos, e histórias por contar. Como Geppetto, Ana Almeida recruta nos materiais inertes o exército de seres viventes que a rodeiam. Se o que lhes dá vida existe já, as suas vidas estão ainda por inventar.


Guida Rolo
É produtora cultural. Organiza sensações, promove liberdades, divulga criações. Ela faz, o artista sonha, a obra aparece. Quis que a “Floresta Negra” fosse toda uma, que a imagem unisse, e já não se parasse. Estudou Gestão de Património, foi produtora de teatro e gestora de conta de publicidade. A sua paleta é a lista telefónica, a sua organização é uma sinfonia, com momentos de allegro e tempos de adagio, o seu trabalho é um poema modernista sem pontos finais. Guida Rolo propõe-se potencializar, divulgar e comercializar as obras de arte, com a mesma ilusão dos seus criadores, com menos temores do que Abraão, com mais ambição do que o irmão de Van Gogh.


Francisco Afonso
É o impulsionador do projeto New Hand Lab, o gatilho da intervenção. Sonhador, cavalheiro e afável, a sua arte é a vontade de fazer e boa vontade de aceitar.
Francisco Afonso vive nas paredes da fábrica. O seu património são os espaços que conhece de lés-a-lés, de máquinas a degraus, entre rolos e colunas, cheios de sonhos perdidos e esperanças reencontradas.  Francisco Afonso oferece ao público o seu chão, mas foi aos artistas que entregou a alma.

Sérgio Lemos
Nasceu no Porto. É licenciado em Design pela Esad Matosinhos (1996), pós-graduado em Design Industrial pela Glasgow Scholl of Art. Fez mestrado e doutoramento em Design na Universidade de Aveiro, onde foi docente no curso de Design. Atualmente é Professor Auxiliar Convidado no curso de design da Universidade da Madeira. Realizou soluções gráficas e produtos; festivais culturais e exposições que envolveram instituições públicas, empresas e comunidades artesanais. Desenvolveu um projeto artístico com a Fiskars (Fiskars Air, Finlândia 2011). Criou a marca e produz, em oficina própria, uma linha de artefactos em madeira chamados Darga crafts (Serra d’Arga 2009). Atualmente, quer os seus projetos em design, quer as suas atividades de ensino e investigação centram-se no tema da sustentabilidade e responsabilidade social, na procura de soluções baseadas nas relações entre o design, o craft e as formas e sistemas da natureza.

Casa cheia na palestra sobre o Interior em Mangualde

Palestra “ O Interior existe?Geografias de um País Complexo”

Uma palestra subordinada ao tema “O Interior Existe? Geografias de um País Complexo”, com iniciativa do Rotary Club de Mangualde, com o orador João Ferrão e uma casa cheia no Auditório da Câmara Municipal.

Assim a mesa composta pelo Vereador João Lopes, Presidente do Rotary Club José Tomás e o Professor João Ferrão.

Assim , José Tomás (Rotary Club de Mangualde), começou por dar as boas- vindas e afirmou:  “Existe um esvaziamento de pessoas neste território. Temos um litoral a afundar e um interior mais vazio . Sabemos que um território sem pessoas é mais difícil de sobreviver.

A certificação do interior pode trazer uma esperança, mas também pode trazer ameaças e problemas. Portugal é um país com uma geografia diferente e complexa”.

Seguiu-se o Vereador João Lopes: “As grandes pessoas não precisam de apresentações extensas, porque a sua grandeza vê-se na sua simplicidade.

Felicito a iniciativa do Rotary. O que pudemos esperar esta noite é entender o que nos explica a ciência, que nos diz que este território pode vir a ser um território deserto.

Será que não há uma razão histórica para esta crise de despovoamento?

Estamos a passar pelo desafio da descentralização e em cada ameaça que enfrentamos há uma nova oportunidade?Tudo o que pudemos aprender uns com os outros, enriquece-nos a todos.

A finalizar a noite, o Professor João Ferrão explicou: “É muito interessante como juntos pudemos trocar ideias e encontrar soluções. Mesmo o mais óbvio deve ser sempre questionado. Vamos olhar para o interior de uma forma diferente.

Há uma tendência de olhar para o país como um ponto, como se fosse homogéneo. Temos de abrir uma caixa chamada Portugal e olhar para as ferramentas que há lá dentro. Porque só abrindo essa caixa vamos entender Portugal.

Foi preciso acontecer os incêndios de 2017 para se lembrar que o interior existe, com uma série de problemas. O conceito de interior que nós ainda utilizamos, será que é aquele que temos de usar no dia de hoje?

A imigração foi o pior custo para o interior, onde se deu a desertificação.

Há uma diferença em ser interior e sentir-se interior, que é o interior como realidade objetiva ou o interior como realidade subjetiva.

Há vários interiores, e completamente diferentes uns dos outros.

Hoje temos territórios completamente desvitalizados.

Hoje existe o interior no litoral e o litoral no interior.

Espero nesta palestra, ter despertado em todos vós,sensibilidades mas principalmente esperanças”.

A fechar o Presidente da Câmara , João Azevedo, falou sobre o seu concelho, e entregou um produto endógeno, ao orador.

 

    

 

 

 

Figueiró da Granja recebeu um desfibrilhador

Entregue e demonstração feita

A Freguesia de Figueiró da Granja está mais seguro a nível cardiológico, agora dispõe de um novo aparelho importante para apoiar a comunidade local.

Uma oferta foi feita por um médico da terra (João Almeida), que veio agora proteger com este novo aparelho a população, que agradeceu pela voz do seu Presidente de Junta, Álvaro Santos.

Ainda foi feita a demonstração de como o aparelho pode salvar vidas, que vai agora estar disponível diariamente .

fotos:JRA

 

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar