Templates by BIGtheme NET
Home » Religião

Religião

Feira Anual de Santa Luzia em Trancoso

 

A Feira Anual de Santa Luzia é em Trancoso um certame marcante, de origens recuadas no tempo, mas que antevê um inverno rigoroso onde as gentes procuram o necessário agasalho face ao frio intenso que se avizinha.

Trata-se também de um evento de grande relevo para o Município de Trancoso, visto assumir um papel de grande importância para os produtores de pequenos ruminantes, uma vez que para além da já tradicional mostra de gado dos produtores do concelho de Trancoso, será também possível proceder à comercialização de ovinos e caprinos (com especial destaque para o borrego), estando prevista a participação de vários negociantes de gado que atuam na zona centro.

Acontece  a 13 de dezembro, esta feira, na cidade de bandarra.

ISCMFA aprovou orçamento e plano de atividades de 725 mil euros

Teve lugar no auditório do Centro Cultural Dr. António Menano, a Assembleia Geral da Irmandade da Santa Casa da Misericórdia de Fornos de Algodres, nesta quinta-feira, com os irmãos presentes a votar por unanimidade o Orçamento e Plano de Atividades para 2019.

Assim sendo o orçamento para 2019, é de 725 mil euros, onde o Provedor Luís Miguel Ginja, referiu que foi elaborado com rigor e transparência, não existem ordenados em atraso e neste momento, a instituição não tem quaisquer processos judiciais

Segundo Luis Miguel Ginja, vai ser contraído a curto prazo , um empréstimo de  608 mil euros, já aprovado em assembleia geral, no sentido de realizar a ampliação da instituição no exterior, que visa a criar mais 4 camas particulares e 8 camas na ERPI.

Depois esta instituição quer manter e alargar o plano de eficiência energética, consolidar a implementação da modernização administrativa e inovação nos equipamentos informáticos, realizar novos acordos com a Segurança Social e ARS.

Em parceria com o Banco de voluntariado local, fomentar o voluntariado no setor social e religioso entre outras medidas.

Para que 2019 seja um ano para levar a bom porto as expetativas, esta mesa da ISCMFA conta com o envolvimento ativo dos irmãos, colaboradores e comunidade em geral.

 

Noite de Fados em Fornos de Algodres

Deste modo acontece no salão do antigo quartel dos Bombeiros, com o grupo Sons da Alma, com fado de Lisboa e de Coimbra.

Uma noite solidária, onde a comunidade se pode ainda inscrever.

Liturgia e avisos do 32ºdomingo tempo comum

Qual é o verdadeiro culto que Deus espera de nós? Qual deve
ser a nossa resposta à sua oferta de salvação? A forma como Jesus
aprecia o gesto daquela pobre viúva não deixa lugar a qualquer dúvida:
Deus não valoriza os gestos espectaculares, cuidadosamente encenados e
preparados, mas que não saem do coração; Deus não se deixa impressionar por
grandes manifestações cultuais, por grandes e impressionantes manifestações religiosas, cuidadosamente preparadas, mas hipócritas, vazias e estéreis…

11-11-2018(1)

O que Deus pede é que sejamos capazes de Lhe oferecer tudo, que aceitemos despojar-nos
das nossas certezas, das nossas manifestações de orgulho e de vaidade, dos nossos
projectos pessoais e preconceitos, a fim de nos entregarmos confiadamente nas suas
mãos, com total confiança, numa completa doação, numa pobreza humilde e
fecunda, num amor sem limites e sem condições. Esse é o verdadeiro culto, que nos

Ano B - Tempo Comum - 32º Domingo - Boletim Dominical

aproxima de Deus e que nos torna membros da família de Deus. O verdadeiro crente é aquele que não guarda nada para si, mas que, dia a dia, no silêncio e na simplicidade dos gestos mais banais, aceita sair do seu egoísmo e da sua autosuficiência
e colocar a totalidade da sua existência nas mãos de Deus. Como na
primeira leitura, também no Evangelho temos um exemplo de uma mulher pobre,
que é capaz de partilhar o pouco que tem. Este retracto, naturalmente um pouco
estereotipado, não deixa de ter um sólido fundo de verdade: só quem não vive para
as riquezas, só quem não tem o coração obcecado com a posse dos bens (falamos,
naturalmente, do dinheiro, da conta bancária; mas falamos, igualmente, do orgulho,
da auto-suficiência, da vontade de triunfar a todo o custo, do desejo de poder e de
autoridade, do desejo de ser aplaudido e admirado) é capaz de estar disponível para
acolher os desafios de Deus e para aceitar, com humildade e simplicidade, os
valores do Reino. Esses são os preferidos de Deus. O exemplo desta mulher
garante-nos que só quem é “pobre” – isto é, quem não tem o coração demasiado
cheio de si próprio – é capaz de viver para Deus e de acolher os desafios e os
valores do Reino. A figura dos doutores da Lei está em total contraste com a figura
desta mulher pobre. Eles têm o coração completamente cheio de si; estão
dominados por sentimentos de egoísmo, de ambição e de vaidade, apostam tudo nos
bens materiais, mesmo que isso implique explorar e roubar as viúvas e os pobres.
Podem ter atitudes que, na aparência, são religiosamente correctas, ou podem
mesmo ser vistos como autênticos pilares da comunidade do Povo de Deus; mas, na
verdade, eles não fazem parte da família de Deus. Nunca é demais reflectirmos
sobre este ponto: quem vive para si e é incapaz de viver para Deus e para os irmãos,
com verdade e generosidade, não pode integrar a família de Jesus, a comunidade do
Reino. Jesus ensina-nos, a não julgarmos as pessoas pelas aparências. Muitas vezes
é precisamente aquilo que consideramos insignificante, desprezível, pouco
edificante, quem é verdadeiramente importante e significativo. Muitas vezes Deus
chega até nós na humildade, na simplicidade, na debilidade, nos gestos silenciosos e
simples de alguém em quem nem reparamos. Temos de aprender a ir ao fundo das
coisas e a olhar para o mundo, para as situações, para a história e, sobretudo, para
os homens e mulheres que caminham ao nosso lado, com o olhar de Deus. Uma das
críticas que Jesus faz aos doutores da Lei é que eles se servem da religião, da sua
posição de intérpretes oficiais e autorizados da Lei, para obter honras e privilégios.
Trata-se de uma tentação sempre presente, ontem como hoje… Em nenhum caso a
nossa fé, o nosso lugar na comunidade, a consideração que as pessoas possam ter
por nós ou pelas funções que desempenhamos podem ser utilizadas, de forma
abusiva, para “levar a água ao nosso moinho” e para conseguir privilégios
particulares ou honras que não nos são devidas. Utilizar a religião para fins egoístas
é um comércio ilícito e abominável, e constitui um enorme contra-testemunho para
os irmãos que nos rodeiam.

Medalha de Honra do Município da Guarda entregue ao Cardeal José Saraiva Martins

Na altura da presença do Cardeal José Saraiva Martins na Guarda, há uns meses atrás, no lançamento do seu livro, ficou prometido pelo Presidente da Câmara da Guarda , Álvaro Amaro, aquando da visita a Roma, que lhe seria entregue a Medalha de Honra do Município da Guarda.

Face a isso, uma comitiva liderada pelo Presidente da Câmara da Guarda, Álvaro Amaro,  entregou, na tarde desta quarta feira, em Roma, a respetiva medalha de honra  ao Cardeal José Saraiva Martins, natural da localidade de Gagos – Jarmelo.

O local escolhido foi a Embaixada de Portugal na Santa Sé.

fonte:MG

Santa Casa da Misericórdia de Fornos de Algodres em exposição no CIHAFA

O CIHAFA (Centro de Interpretação Histórica e Arqueológica de Fornos de Algodres),volta a ter um ciclo de exposições intituladas Uma ideia é um feito de associação” dirigida às associações do Concelho, de 02 a 30 de Novembro de 2018 está patente uma Exposição da Santa Casa da Misericórdia de Fornos de Algodres, que poderá ser visitada todos os dias entre as 10h00 – 13h00 e as 14h00 – 17h00.

 “O associativismo coopera para a união de pessoas”.

Associação é uma instituição prestadora de determinados serviços e de participação voluntária, constituída por número indeterminado de quantos dela queiram ou possam participar.

         A Irmandade da  Santa Casa da Misericórdia de Fornos de Algodres é uma Instituição Particular de Solidariedade Social na ordem jurídica canónica, que comemorou em 2016, o seu 350º. Aniversário.

A história da sua fundação remonta a 1666, por decreto régio de D. Afonso VI (o Vitorioso). Assim, sabe-se que foi fundador desta Misericórdia, o Licenciado Manuel Cabral de Figueiredo, doando-lhe os bens duma capela vinculada, em seu testamento de 6 de Julho de 1637. Esta doação foi confirmada, anos mais tarde, pela sua esposa, D. Constança Cabral, por testamento de 27 de julho de 1650 e pelo Padre António Cabral Osório, beneficiado da colegiada de Seia, mas residente em Fornos, onde foi mordomo da Confraria em 1642.

A instituição da Misericórdia foi posteriormente autorizada, a pedido da Câmara, Nobreza e Povo, por Alvará Régio de 12 de Outubro de 1666. Logo depois de instituída, em 1668, apossou-se a Misericórdia da capela do Espírito Santo, sita nesta vila, filial que era desta paróquia, na qual existia uma inumerável irmandade com a invocação do Espírito Santo que os mesmos irmãos da Misericórdia absolutamente extinguiram e tomaram posse, contra vontade do pároco e sem licenças jurídicas, usurpando para a dita irmandade da Misericórdia bens que à dita capela pertenciam.

A esta Misericórdia deixou D. Constância, natural desta vila, muitos bens que possuía entre os quais umas casas junto a uma capela com a invocação da Senhora dos Remédios, que os mesmos irmãos da Misericórdia mandaram demolir, fundando nela um sumptuoso templo de casa de Misericórdia. Apoderou-se, também, a Misericórdia da casa do hospital e dos seus bens, pelo que ficou senhora de bastantes terras e casas, que arrendava e emprazava. Não tardou a construir casa e igreja própria, para cujas obras contribuíram alguns filhos da terra, entre os quais o Padre Manuel de Albuquerque, abade de Aveleda.

Esta Igreja património da Irmandade, que também lhe deu nome “Igreja da Misericórdia” remonta, então, ao séc. XVII e é detentora de distintas obras de arte, com realce para a talha dourada, as imagens e o teto do altar-mor, que exibe 36 pinturas de numerosos santos e ainda outros símbolos santificados de mártires da primitiva Igreja. Muito bem conservados, possibilitam aferir a devoção antiga dos habitantes. Os quadros a óleo remontam ao séc. XVIII, atribuindo-se a autoria ao Mestre Jerónimo da Cunha, de Vila Ruiva. Já, a fachada da Igreja, templo de uma só nave, inscreve-se no barroco joanino, com pórtico, volutas e frontão.

A Irmandade da Santa Casa da Misericórdia de Fornos de Algodres encontra-se sediada na Rua Dr. Fernando Menano, na vila de Fornos de Algodres, atualmente, com duas valências: Unidade de Cuidados Continuados de Longa Duração e Manutenção e Estrutura Residencial para Idosos, abrangendo um total de 42 utentes, 29 colaboradores nas áreas de Medicina, Enfermagem, Fisioterapia, Terapia da Fala, Psicologia, Nutrição, Animação Sociocultural, Serviços Gerais, Contabilidade e Secretariado.

A filosofia que suporta toda a intervenção da Irmandade assenta no pressuposto fundamental de fazer mais e melhor em prol da população do concelho. Para tal, tem vindo a desenvolver um trabalho incansável na procura constante da melhoria do bem-estar da pessoa que recebe, no seu todo, prioritariamente dos mais desprotegidos, por meio da prestação de cuidados humanizados e individualizados, numa intervenção interdisciplinar.

Com o olhar no horizonte, a Irmandade da Santa Casa da Misericórdia de Fornos de Algodres, pretende ver implementados alguns projetos que vão acrescentar valor ao trabalho por nós realizado, de entre os quais, especial destaque para a criação de novas valências e melhoramento dos equipamentos já existentes. Em prol da comunidade de Fornos de Algodres, a Irmandade abraçou o programa CLDS 3G SERVIR Fornos de Algodres, da qual é Entidade Coordenadora Local da Parceria. Este programa permite colmatar necessidades prementes, com vista a promoção da  inclusão social dos cidadãos e o envelhecimento ativo, combate a situações críticas de pobreza, contribuição para o aumento da empregabilidade e revitalização das associações concelhias.

Culto Mariano é o tema de outubro no Caminhos com história em Pinhel

Em Pinhel, o Culto Mariano está associado a testemunhos materiais, igrejas e capelas, e também a vivências comunitárias que galvanizam as populações em romagens de agradecimento e contemplação espiritual.

É este o tema dos “Caminhos com História” de outubro, agendado para o próximo domingo, dia 28, com início às 9.00h, junto ao Pelourinho.

Todos podem participar nesta atividade está sujeita a inscrição prévia, na Casa da Cultura ou na Loja do Munícipe.

II Encontro Diocesano de Pastoral Litúrgica em Viseu

Vai realizar -se o II Encontro Diocesano de Pastoral Litúrgica, no Centro Pastoral Diocesano, no domingo, dia 27 de Outubro.

O tema deste II Encontro é : “Liturgia e Espiritualidade Familiar”.

Cartaz
Este Encontro destina-se aos Padres, Diáconos Permanentes, Equipas Paroquiais e Arciprestais de Pastoral Litúrgica, Responsáveis dos Ministérios, os membros das Equipas do CPM, os membros de todos os movimentos da Pastoral Familiar, os grupos que animam as celebrações do Matrimónio nas comunidades e todas as pessoas interessadas nesta temática.

O programa será o seguinte:

9h – Acolhimento

9h 30m – Momento de Oração

10h – Conferência: Liturgia e Espiritualidade Familiar – Pe. Paulo Jorge Barbosa da Rocha, Diocese do Porto, Pároco de Penafiel, Marecos e Milhundos; Capelão da Santa Casa da Misericórdia de Penafiel, Assistente Nacional do CPM.

11h – Intervalo

11h 30m – Ensaio

13h – Almoço (para almoçar no Centro Pastoral é necessário inscrever-se)

14h 30m – Apresentação do livro de Cânticos para a Celebração do Matrimónio, do Secretariado Nacional de Liturgia

16h – Ensaio (Igreja do Seminário)

17h – Eucaristia (Igreja do Seminário)

XV Off Road Bridgestone ACP – Caminhos de Santiago

O Clube Escape Livre inicia, no fim-de-semana de 4 a 8 de Outubro, mais uma grande viagem fora de estrada, entre Trancoso e Santigo de Compostela. O XV Off Road Bridgestone ACP – Caminhos de Santiago conduz uma caravana de 50 viaturas e cerca de 120 pessoas por um dos mais emblemáticos e mais ambicionados percursos do clube da Guarda, aproveitando o melhor da história, paisagem e gastronomia.

Para o Escape Livre, esta é mais uma aposta ganha. O XV Off Road Bridgestone ACP Caminhos de Santiago voltou a esgotar rapidamente, atraindo aventureiros literalmente de norte a sul do país: Braga, Caldas da Rainha, Viseu, Guarda, Figueira da Foz, Leiria, Vila Nova de Gaia, Guimarães, Porto, Coimbra, Tavira, Moimenta da Beira e Albufeira são apenas algumas da cidades dos participantes que no dia 4 se dirigem a Trancoso, no distrito da Guarda, local de partida.

Da terra das sardinhas doces até à catedral de Santiago de Compostela, passando pelas paisagens nortenhas e visitando a imensa arquitetura histórica, civil e religiosa, conhecendo as tradições e os sabores gastronómicos ao longo de 500 quilómetros e descansando nas melhores unidades hoteleiras, este evento conduz, pela terceira vez, e após as edições de 2011 e 2012, os sócios de ambos os clubes.

Percorrendo o Caminho Português de Santiago de Compostela, o evento tem entre os pontos de visita alguns marcos importantes da fé do povo ibérico, pontos de passagem secular dos peregrinos, como são os centros históricos de Trancoso e Sernancelhe, o santuário de Nossa Senhora da Lapa, o mosteiro de S. João de Tarouca, a ponte e torre medieval de Ucanha, a aldeia típica de Agra, os santuários de S. Bento da Porta Aberta e de Nossa Senhora da Abadia, o mosteiro de Tibães, e o Mosteiro de Oia, entre muitos outros, antes da chegada à catedral de Santiago de Compostela, onde será realizada a cerimónia do Botafumeiro, com o grande incensário da catedral.

De destacar a presença de D. Manuel Felício, bispo da Guarda, que uma vez mais acompanha a fase final deste passeio, celebrando, na catedral de Santiago, a Missa do Peregrino para todos os participantes.

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar