Templates by BIGtheme NET
Home » Religião (page 2)

Religião

Medalha de Honra do Município da Guarda entregue ao Cardeal José Saraiva Martins

Na altura da presença do Cardeal José Saraiva Martins na Guarda, há uns meses atrás, no lançamento do seu livro, ficou prometido pelo Presidente da Câmara da Guarda , Álvaro Amaro, aquando da visita a Roma, que lhe seria entregue a Medalha de Honra do Município da Guarda.

Face a isso, uma comitiva liderada pelo Presidente da Câmara da Guarda, Álvaro Amaro,  entregou, na tarde desta quarta feira, em Roma, a respetiva medalha de honra  ao Cardeal José Saraiva Martins, natural da localidade de Gagos – Jarmelo.

O local escolhido foi a Embaixada de Portugal na Santa Sé.

fonte:MG

Santa Casa da Misericórdia de Fornos de Algodres em exposição no CIHAFA

O CIHAFA (Centro de Interpretação Histórica e Arqueológica de Fornos de Algodres),volta a ter um ciclo de exposições intituladas Uma ideia é um feito de associação” dirigida às associações do Concelho, de 02 a 30 de Novembro de 2018 está patente uma Exposição da Santa Casa da Misericórdia de Fornos de Algodres, que poderá ser visitada todos os dias entre as 10h00 – 13h00 e as 14h00 – 17h00.

 “O associativismo coopera para a união de pessoas”.

Associação é uma instituição prestadora de determinados serviços e de participação voluntária, constituída por número indeterminado de quantos dela queiram ou possam participar.

         A Irmandade da  Santa Casa da Misericórdia de Fornos de Algodres é uma Instituição Particular de Solidariedade Social na ordem jurídica canónica, que comemorou em 2016, o seu 350º. Aniversário.

A história da sua fundação remonta a 1666, por decreto régio de D. Afonso VI (o Vitorioso). Assim, sabe-se que foi fundador desta Misericórdia, o Licenciado Manuel Cabral de Figueiredo, doando-lhe os bens duma capela vinculada, em seu testamento de 6 de Julho de 1637. Esta doação foi confirmada, anos mais tarde, pela sua esposa, D. Constança Cabral, por testamento de 27 de julho de 1650 e pelo Padre António Cabral Osório, beneficiado da colegiada de Seia, mas residente em Fornos, onde foi mordomo da Confraria em 1642.

A instituição da Misericórdia foi posteriormente autorizada, a pedido da Câmara, Nobreza e Povo, por Alvará Régio de 12 de Outubro de 1666. Logo depois de instituída, em 1668, apossou-se a Misericórdia da capela do Espírito Santo, sita nesta vila, filial que era desta paróquia, na qual existia uma inumerável irmandade com a invocação do Espírito Santo que os mesmos irmãos da Misericórdia absolutamente extinguiram e tomaram posse, contra vontade do pároco e sem licenças jurídicas, usurpando para a dita irmandade da Misericórdia bens que à dita capela pertenciam.

A esta Misericórdia deixou D. Constância, natural desta vila, muitos bens que possuía entre os quais umas casas junto a uma capela com a invocação da Senhora dos Remédios, que os mesmos irmãos da Misericórdia mandaram demolir, fundando nela um sumptuoso templo de casa de Misericórdia. Apoderou-se, também, a Misericórdia da casa do hospital e dos seus bens, pelo que ficou senhora de bastantes terras e casas, que arrendava e emprazava. Não tardou a construir casa e igreja própria, para cujas obras contribuíram alguns filhos da terra, entre os quais o Padre Manuel de Albuquerque, abade de Aveleda.

Esta Igreja património da Irmandade, que também lhe deu nome “Igreja da Misericórdia” remonta, então, ao séc. XVII e é detentora de distintas obras de arte, com realce para a talha dourada, as imagens e o teto do altar-mor, que exibe 36 pinturas de numerosos santos e ainda outros símbolos santificados de mártires da primitiva Igreja. Muito bem conservados, possibilitam aferir a devoção antiga dos habitantes. Os quadros a óleo remontam ao séc. XVIII, atribuindo-se a autoria ao Mestre Jerónimo da Cunha, de Vila Ruiva. Já, a fachada da Igreja, templo de uma só nave, inscreve-se no barroco joanino, com pórtico, volutas e frontão.

A Irmandade da Santa Casa da Misericórdia de Fornos de Algodres encontra-se sediada na Rua Dr. Fernando Menano, na vila de Fornos de Algodres, atualmente, com duas valências: Unidade de Cuidados Continuados de Longa Duração e Manutenção e Estrutura Residencial para Idosos, abrangendo um total de 42 utentes, 29 colaboradores nas áreas de Medicina, Enfermagem, Fisioterapia, Terapia da Fala, Psicologia, Nutrição, Animação Sociocultural, Serviços Gerais, Contabilidade e Secretariado.

A filosofia que suporta toda a intervenção da Irmandade assenta no pressuposto fundamental de fazer mais e melhor em prol da população do concelho. Para tal, tem vindo a desenvolver um trabalho incansável na procura constante da melhoria do bem-estar da pessoa que recebe, no seu todo, prioritariamente dos mais desprotegidos, por meio da prestação de cuidados humanizados e individualizados, numa intervenção interdisciplinar.

Com o olhar no horizonte, a Irmandade da Santa Casa da Misericórdia de Fornos de Algodres, pretende ver implementados alguns projetos que vão acrescentar valor ao trabalho por nós realizado, de entre os quais, especial destaque para a criação de novas valências e melhoramento dos equipamentos já existentes. Em prol da comunidade de Fornos de Algodres, a Irmandade abraçou o programa CLDS 3G SERVIR Fornos de Algodres, da qual é Entidade Coordenadora Local da Parceria. Este programa permite colmatar necessidades prementes, com vista a promoção da  inclusão social dos cidadãos e o envelhecimento ativo, combate a situações críticas de pobreza, contribuição para o aumento da empregabilidade e revitalização das associações concelhias.

Culto Mariano é o tema de outubro no Caminhos com história em Pinhel

Em Pinhel, o Culto Mariano está associado a testemunhos materiais, igrejas e capelas, e também a vivências comunitárias que galvanizam as populações em romagens de agradecimento e contemplação espiritual.

É este o tema dos “Caminhos com História” de outubro, agendado para o próximo domingo, dia 28, com início às 9.00h, junto ao Pelourinho.

Todos podem participar nesta atividade está sujeita a inscrição prévia, na Casa da Cultura ou na Loja do Munícipe.

II Encontro Diocesano de Pastoral Litúrgica em Viseu

Vai realizar -se o II Encontro Diocesano de Pastoral Litúrgica, no Centro Pastoral Diocesano, no domingo, dia 27 de Outubro.

O tema deste II Encontro é : “Liturgia e Espiritualidade Familiar”.

Cartaz
Este Encontro destina-se aos Padres, Diáconos Permanentes, Equipas Paroquiais e Arciprestais de Pastoral Litúrgica, Responsáveis dos Ministérios, os membros das Equipas do CPM, os membros de todos os movimentos da Pastoral Familiar, os grupos que animam as celebrações do Matrimónio nas comunidades e todas as pessoas interessadas nesta temática.

O programa será o seguinte:

9h – Acolhimento

9h 30m – Momento de Oração

10h – Conferência: Liturgia e Espiritualidade Familiar – Pe. Paulo Jorge Barbosa da Rocha, Diocese do Porto, Pároco de Penafiel, Marecos e Milhundos; Capelão da Santa Casa da Misericórdia de Penafiel, Assistente Nacional do CPM.

11h – Intervalo

11h 30m – Ensaio

13h – Almoço (para almoçar no Centro Pastoral é necessário inscrever-se)

14h 30m – Apresentação do livro de Cânticos para a Celebração do Matrimónio, do Secretariado Nacional de Liturgia

16h – Ensaio (Igreja do Seminário)

17h – Eucaristia (Igreja do Seminário)

XV Off Road Bridgestone ACP – Caminhos de Santiago

O Clube Escape Livre inicia, no fim-de-semana de 4 a 8 de Outubro, mais uma grande viagem fora de estrada, entre Trancoso e Santigo de Compostela. O XV Off Road Bridgestone ACP – Caminhos de Santiago conduz uma caravana de 50 viaturas e cerca de 120 pessoas por um dos mais emblemáticos e mais ambicionados percursos do clube da Guarda, aproveitando o melhor da história, paisagem e gastronomia.

Para o Escape Livre, esta é mais uma aposta ganha. O XV Off Road Bridgestone ACP Caminhos de Santiago voltou a esgotar rapidamente, atraindo aventureiros literalmente de norte a sul do país: Braga, Caldas da Rainha, Viseu, Guarda, Figueira da Foz, Leiria, Vila Nova de Gaia, Guimarães, Porto, Coimbra, Tavira, Moimenta da Beira e Albufeira são apenas algumas da cidades dos participantes que no dia 4 se dirigem a Trancoso, no distrito da Guarda, local de partida.

Da terra das sardinhas doces até à catedral de Santiago de Compostela, passando pelas paisagens nortenhas e visitando a imensa arquitetura histórica, civil e religiosa, conhecendo as tradições e os sabores gastronómicos ao longo de 500 quilómetros e descansando nas melhores unidades hoteleiras, este evento conduz, pela terceira vez, e após as edições de 2011 e 2012, os sócios de ambos os clubes.

Percorrendo o Caminho Português de Santiago de Compostela, o evento tem entre os pontos de visita alguns marcos importantes da fé do povo ibérico, pontos de passagem secular dos peregrinos, como são os centros históricos de Trancoso e Sernancelhe, o santuário de Nossa Senhora da Lapa, o mosteiro de S. João de Tarouca, a ponte e torre medieval de Ucanha, a aldeia típica de Agra, os santuários de S. Bento da Porta Aberta e de Nossa Senhora da Abadia, o mosteiro de Tibães, e o Mosteiro de Oia, entre muitos outros, antes da chegada à catedral de Santiago de Compostela, onde será realizada a cerimónia do Botafumeiro, com o grande incensário da catedral.

De destacar a presença de D. Manuel Felício, bispo da Guarda, que uma vez mais acompanha a fase final deste passeio, celebrando, na catedral de Santiago, a Missa do Peregrino para todos os participantes.

Peregrinação das Misericórdias em Fátima

Fátima acolheu este sábado, a  Peregrinação Nacional das Misericórdias, onde no Recinto de Oração, em direção à Basílica da Santíssima Trindade.

  Ali foi celebrada Missa, presidida por D. José Traquina, bispo de Santarém e presidente da Comissão Episcopal da Pastoral Social e Mobilidade Humana.

Por:SF

Milhares de peregrinos na procissão de velas em Mangualde

Tiveram início na tarde, desta sexta-feira, as festividades em honra de N.S. do Castelo, em terras de mangualdenses, com milhares de pessoas a deslocarem-se dos mais variados pontos da região., afim de participar  na Procissão de Velas.

Liturgia dominical e avisos das UPAB/UPFA

22º DOMINGO COMUM (ANO B)

Eis a questão: somos religiosos, homens e mulheres de fé, ou ritualistas? A nossa relação com Deus não consiste em coisas e gestos exteriores, como acreditavam os fariseus, os quais Cristo trata com tanta dureza no texto do evangelho. Através de práticas exteriores, os fariseus esqueceram-se da fidelidade ao Senhor e ficaram pelo ritualismo, ou seja, pelo cumprimento de acções e tradições.

02-09-2018

A verdadeira religião não é só dos lábios para fora. Jesus recorda a afirmação do profeta Isaías: “Este povo honra-Me com lábios, mas o seu coração está longe de Mim. É vão o culto que Me prestam, e as doutrinas que ensinam não passam de preceitos humanos”. Muitas vezes, substituímos a verdadeira religião por ritos, costumes, piedades e tradições: vamos à missa, baptizamos as nossas crianças, fazemos a festa da primeira comunhão dos filhos, casamos pela Igreja, pedimos um funeral cristão para os nossos familiares e ficamos por aqui. Somente isto não basta. Cristo não desprezou as normas de vida dos judeus. Ele disse que não tinha vindo para abolir a lei, mas para dar cumprimento e levá-la à perfeição. Jesus pede-nos que não nos conformemos com a aparência exterior. Ele condena o legalismo formalista, sem alma, sem sensibilidade, sem caridade, que escraviza mais do que liberta. O mais importante é a fé em Jesus, morto e ressuscitado, glorificado pelo Pai. A fé é a atitude transcendental do coração do homem, para quem Jesus é tudo, como a sua escala de valores e princípios e as suas esperanças eternas. A atitude transcendental é a obediência a Deus, ou seja, seguir os princípios de uma reta consciência e bem formada e o serviço desinteressado ao próximo. Assim, a fé é a atitude transcendental do coração como estilo de vida: sem esta fé, não faremos uma experiência de encontro com Deus na celebração dos sacramentos e de alguns exercícios de piedade. Resumindo, é vontade de Deus que cada um de nós seja homem e mulher que acredita e não somente que pratica. É necessário colocar alma, espírito, coração e vida na celebração e na vivência da nossa fé. Alguns exemplos para pensar: algumas festas de primeira comunhão são tão faustosas, sendo um escândalo económico, social e religioso; algumas celebrações de matrimónio são tão “sem sabor”; algumas procissões e peregrinações parecem mais uma feira. Será isto agradável a Deus? Perante estas situações, o que diria Jesus? Agora entendemos o facto de Jesus ter sido tão duro com os fariseus ritualistas que se preocupavam somente com as práticas exteriores e esqueciam-se da fé em Deus. Por isso, Jesus, entre o homem e o sábado, preferiu o homem. É de fixar as palavras de Jesus: “não há nada fora do homem que o torna impuro; porque do interior do homem é que saem as más intenções: imoralidades, roubos, assassínios, adultérios, cobiças, injustiças, fraudes, devassidão, inveja, difamação, orgulho, insensatez. Todos estes vícios saem do interior do homem e são eles que o tornam impuro”. É importante reflectir: como sou eu? Religioso ou ritualista? Crente ou só cumpridor? Cumpro a vontade de Deus e estou ao serviço do próximo? Fujamos do farisaísmo e do ritualismo sem fé e sem alma. Foram os “praticantes” que levaram Cristo à cruz e o crucificaram. A principal regra moral do cristão é discernir o que lhe diz a sua consciência e, em seguida, agir em conformidade, ser coerente, traduzir em actos o que lhe vai na alma e no coração.

http://www.liturgia.diocesedeviseu.pt/

Encontro Anual de Antigos Seminaristas em Fornos de Algodres

Vai realizar-se  o Encontro Anual de Antigos Seminaristas, no sábado, dia 1 de Setembro, realiza-se no Seminário de Fornos de Algodres.  o O inicío está marcado para as 9h30, com acolhimento.

Às 10h30, terá lugar a Eucaristia, que será solenizada pelo Ad Libitum e pelo Coral Lopes Morago.
Por volta do meio dia, realiza-se a Assembleia-Geral, com eleição dos órgãos sociais para o mandato 2018-2021.
O almoço será às 13h00 horas, seguindo a habitual tarde de convívio, com Dão de Honra às 16h30.

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar