Templates by BIGtheme NET
Home » Religião (page 31)

Religião

D. Ilídio Leandro publicou nota pastoral sobre a Quaresma

Quaresma: Sínodo «mostra» caminho a seguir na Diocese de Viseu

(fonte:Ecclesia) – O bispo de Viseu, D. Ilídio
Leandro emitiu uma nota pastoral onde enfatiza a ligação entre Quaresma e
Páscoa falando ainda sobre o Sínodo Diocesano que se vive na diocese.

“Vivendo a Quaresma e celebrando a Páscoa de Jesus Cristo que Se quer
tornar a nossa Páscoa, o Sínodo mostra o caminho a seguir” e nesse
caminho “Jesus Cristo aponta as opções a fazer e oferece e apresenta os
meios a concretizar”, sendo que ao mesmo tempo, “também dá a luz e a
vontade de concretizar as mudanças necessárias para construirmos, termos
e vivermos a Igreja que o Espírito Santo nos mostra e revela”, escreve o
bispo de Viseu na nota pastoral.

“Como membros vivos e empenhados nesta Igreja, nos tempos e nas
circunstâncias do hoje e do amanhã da nossa história, somos desafiados a
ajudar a construir uma sociedade cada vez mais justa, mais fraterna,
mais solidária e mais empenhada a ser espaço de fé, de esperança e de
amor e de salvação integral para todos”, sublinha.

“Vamos iniciar, nesta Quaresma/Páscoa, a fase dos encontros em
Assembleia Sinodal, concluindo caminhos já andados, nos grupos e
comunidades da nossa Igreja de Viseu”, lembra D. Ilídio Leandro.

O bispo de Viseu realça por isso, mais uma vez, que “todos são
convocados ao Sínodo: sacerdotes, diáconos, religiosos e leigos” para
que todos construam “a Comunhão” e vivam “em Missão”, porque “todos,
como cristãos, são chamados a responder aos desafios que Jesus Cristo,
na Sua Palavra e nas circunstâncias concretas, propõe e convida a
viver”.

“A Quaresma é um tempo, com um programa, que nos convida a olhar: o
tempo em que estamos, os desafios que nos são feitos e a vontade de lhes
respondermos, preparando a inteligência, a vontade e o coração para
correspondermos e avançarmos”, escreve D. Ilídio Leandro.

O prelado acrescenta ainda que a Quaresma tem uma dinâmica, que
“convida a acolher: a Palavra de Deus, fonte de renovação da
inteligência, da vontade e do coração, para que a vida nova prometida
tenha acolhimento jubiloso, na vontade de servirmos as causas de Deus e
dos homens”.

“É um tempo, com uma motivação, que nos convida a responder: sim a
Deus e aos irmãos, com uma inteligência nova que renove a consciência,
que purifique a vontade e que ilumine o coração para que a Páscoa
aconteça e Jesus Cristo Ressuscitado seja fonte de vida para todos”,
concluiu o bispo de Viseu.

A Quaresma, que se inicia hoje com a celebração de Quarta-feira de
Cinzas, é um período de 40 dias, excetuando os domingos, marcado por
apelos ao jejum, partilha e penitência, que serve de preparação para a
Páscoa, a principal festa do calendário cristão.

MD

Diversos cortejos de Carnaval animam a região das beiras

Assim durante os últimos dias, a nossa região foi palco de diversos cortejos de Carnaval, onde na passada sexta – feira iniciaram os mais novos com os desfiles de Fornos de Algodres e Celorico, na Guarda e Gouveia, entre outros, mas o mau tempo veio adiar alguns como Seia, Nelas entre outros aqui na região das beiras.

Nesta terça- feira de Carnaval, os desfiles sairam apesar do chuvisco, e agradaram a todos quantos visitaram as localidades que habitualmente celebram estes festejos.
Assim Celorico da Beira, coloriu-se de mascarados, onde as diversas freguesias se uniram e mais uma vez trouxeram cada uma seu tema e os foliões se divertiram, já em Nelas a folia também andou pelas ruas e os Bairros do Cimo do Povo e do Bairro da Igreja apresentaram assim os seus cortejos, para centenas de pessoas que enchiam as ruas da cidade.
Também assim Canas de Senhorim e Cabanas de Viriato celebraram os seus festejos para animação dos foliões e diversos espectadores, pena seja que ainda se tenha encontrado muita gente a trabalhar neste dia , mas para esses que hoje não puderam estar , novos desfiles ainda vão aparecer no próximo domingo.
Assim um pouco por todos País o Carnaval vai sendo celebrado e os portugueses vão esquecendo a forte crise que tem assolado o nosso Portugal.

Faleceu Francisco Gonçalves, Comandante dos Bombeiros Voluntários de Famalicão da Serra,

Francisco Gonçalves, Comandante dos
Bombeiros Voluntários de Famalicão da Serra, faleceu hoje. Tinha 45 anos
e era o primeiro Comandante do Corpo de Bombeiros de Famalicão.

A morte deveu-se a causas naturais, tendo sido já encontrado sem vida em casa.
As cerimónias fúnebres decorrerão amanhã (dia 28) em Famalicão, na Igreja Matriz, a partir das 17 horas.
O corpo estará em câmara ardente hoje e amanhã na Capela Mortuária de Famalicão da Serra.
fonte:bombeiros.pt

Jornada Teológico-Pastoral do Arciprestado de Fornos de Algodres, vão realizar-se a 23 de Fevereiro

Está a ser preparada mais uma Jornada Teológico-Pastoral do Arciprestado de Fornos de Algodres, para a tarde de domingo, 23 de Fevereiro. O tema será: “Família hoje: ‘laboratório’ de Fraternidade?”. Sobre a família, com a família e para toda a família!
Nunca tinha acontecido, na história da Igreja, ser necessário convocar dois Sínodos, a um ano de distância um do outro, sobre o mesmo tema. Na verdade, o Papa Francisco achou que o tema da família merecia uma atenção toda particular, por parte da Igreja, convocando todos para a preparação dos sínodos do próximo mês de outubro e de outubro do ano seguinte. Com esta jornada queremos participar nesta caminhada sinodal.
Esboço de Programa (solicitamos sugestões!)
14h30 Acolhimento: inscrições nos workshops e animação musical (Atelier musical dos jovens do arciprestado) 
15h00 Reflexão/Testemunho de uma família: “Família hoje: ‘laboratório’ de Fraternidade?”.
16h00 Workshops: 
1.Eu gosto de ser filho (para filhos até aos 10 anos)
2.Viver a afetividade (para filhos dos 10 aos 15 anos)
3. Coesão familiar e convívio intergeracional (para pais e filhos a partir dos 16 anos)
17h00 Celebração/síntese
17h30 Lanche e animação musical
Está
a ser preparada mais uma Jornada Teológico-Pastoral do Arciprestado de
Fornos de Algodres, para a tarde de domingo, 23 de Fevereiro. O tema
será: “Família hoje: ‘laboratório’ de
Fraternidade?”. Sobre a família, com a família e para toda a família!
Nunca tinha acontecido, na história da Igreja, ser necessário convocar
dois Sínodos, a um ano de distância um do outro, sobre o mesmo tema. Na
verdade, o Papa Francisco achou que o tema da família merecia uma
atenção toda particular, por parte da Igreja, convocando todos para a
preparação dos sínodos do próximo mês de outubro e de outubro do ano
seguinte. Com esta jornada queremos participar nesta caminhada sinodal.
Esboço de Programa (solicitamos sugestões!)
14h30 Acolhimento: inscrições nos workshops e animação musical (Atelier
musical dos jovens do arciprestado)
15h00 Reflexão/Testemunho de uma família: “Família hoje: ‘laboratório’
de Fraternidade?”.
16h00 Workshops:
1.Eu gosto de ser filho (para filhos até aos 10 anos)
2.Viver a afetividade (para filhos dos 10 aos 15 anos)
3. Coesão familiar e convívio intergeracional (para pais e filhos a
partir dos 16 anos)
17h00 Celebração/síntese
17h30 Lanche e animação musical
fonte:Padre Nuno Almeida

Conselho Nacional de Pastoral Juvenil reuniu-se em Fátima com atenção aos valores da família

Igreja: Jovens têm propostas «válidas», diz bispo de Viseu


DNPJ | D. Ilídio Leandro e padre Eduardo Novo
Fátima, Santarém, 11 jan 2014 (Ecclesia) – D. Ilídio Leandro,
bispo de Viseu e membro da Comissão Episcopal do Laicado e Família,
destacou hoje a importância de os jovens católicos apresentarem as suas
propostas “válidas” à Igreja e à sociedade.

“Os jovens cristãos precisam de marcar o que é fundamental na
vivência, para cumprirem aquilo que o Papa vai sugerindo: ir às
periferias.
Não se pode ir às periferias se não se tem nada para dar e
eu penso que os jovens têm propostas que são válidas”, disse à Agência
ECCLESIA, no final do Conselho Nacional da Pastoral Juvenil (CNPJ) que
esteve reunido em Fátima, desde sexta-feira, para se debruçar sobre o
tema ‘Família, um projeto’.

A este respeito, o bispo de Viseu destacou que a família é “um tema
estruturante, fundamental”, para delinear “projetos de vida”.

“Hoje, quando parece existir um igualitarismo entre casar e não
casar, viver sem casamento e ter um proposta de vida, penso que colocar o
problema da família na Pastoral Juvenil é muito importante, porque se
podem afinar diversos valores que hoje estão obscurecidos ou postos em
causa”, sustentou.

D. Ilídio Leandro destacou a importância dos encontros do CNPJ pela
“riqueza das partilhas” e a “troca de experiências” que permitem
projetar atividades “que alguns departamentos nem sequer sonhavam”.

O padre Eduardo Novo, diretor do Departamento Nacional da Pastoral
Juvenil, declarou por sua vez que este é um “espaço privilegiado” de
debate e de promoção de um “caminho conjunto”, no qual cada jovem se
deve sentir “inserido na Igreja, na comunidade e na sociedade”.

O programa incluiu uma partilha sobre as atividades que decorreram em
Portugal e as Jornadas Mundiais da Juventude de 2013, que tiveram lugar
no Rio de Janeiro.

“Ainda existe o eco desta grande experiência”, refere o sacerdote, a
respeito do evento presidido pelo Papa Francisco no Brasil, que desafiou
os jovens a serem “protagonistas de mudança” na humanidade.

“Os jovens sentem a sede de infinito, não são vazios”, advertiu,
destacando a importância de os desafiar a viver numa dinâmica de
“compromisso”.

Esta manhã foi feito um enquadramento formativo das atividades
promovidas pelo departamento, como por exemplo o Fátima Jovem e o projeto YOUth TRAVEL, entre outras.

Para 2014 está em preparação uma nova edição do Fátima Jovem e as III
Jornadas Nacionais, em conjunto com as Jornadas Missionárias e as da
Pastoral Familiar, para além de um “curso de formação para animadores
juvenis”.

O Conselho Nacional da Pastoral Juvenil é um órgão criado pela
Conferência Episcopal Portuguesa que integra, como seus membros,
representantes das diversas instituições eclesiais que se ocupam da
pastoral juvenil no âmbito nacional e da coordenação diocesana,
designadamente representantes dos serviços diocesanos, movimentos,
institutos e associações, tendo em vista uma reflexão alargada dos
problemas e projetos da Pastoral Juvenil.

MD/OC
fonte:Ecclesia

Banco da Roupa de Fornos de Algodres promove campanha de Natal

 
  Junte -se a esta causa nobre

O
Banco da Roupa do Município de Fornos de Algodres está a desenvolver
uma campanha de recolha de roupas denominada “Este Natal Sou +
Solidário”.
Segundo
a autarquia, o Banco da Roupa do Município funciona semanalmente, todas
as quintas-feiras, das 16 às 17 horas, no edifico da antiga Casa do
Povo. O espaço também pode funcionar em horários a combinar, para
receber reforço de roupa ou outros bens (brinquedos e calçado) que
alguém queira doar, salienta. Os benfeitores podem ainda fazer uso dos
contentores colocados em vários pontos do concelho, nomeadamente no
Mercado Municipal, na Escola EB 2,3/S, na igreja paroquial de Fornos de
Algodres e nas aldeias de Algodres, Juncais e Figueiró da Granja (junto à
escola do 1.º Ciclo do Ensino Básico).

Seja solidario neste Natal

ESTE NATAL SOU + SOLIDÁRIO

O Banco da Roupa do Município funciona semanalmente, todas as
quintas-feiras, das 16h00 às 17h00, no edifico da antiga Casa do Povo
(do lado oposto à sede da Santa Casa da Misericórdia FA) podendo, se
necessário, e, em horários a combinar, receber reforço de roupa ou
outros bens (brinquedos, calçado) que alguém queira doar.

Os(as)
benfeitores(as) poderão, também, fazer uso dos contentores colocados em
vários pontos do Município: Mercado Municipal; Escola EB 2,3/ S de
Fornos de Algodres; Igreja Paroquial de Fornos de Algodres; Algodres;
Juncais; e Figueiró da Granja junto à escola do 1º CEB.
ESTE NATAL SOU + SOLIDÁRIO

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=624497690943257&set=a.617115485014811.1073741828.611280778931615&type=1

Padre Nuno Almeida acolhido em ambiente festivo em Fornos de Algodres

Este domingo, o Arciprestado de Fornos de Algodres , voltou a ter um dia em cheio, pois se na passada semana , foi de tristeza ao ver partir o Padre Abel, que era querido por todos, agora foi a vez de receber o seu substituto o Padre Nuno Almeida ,de 51 anos
,mais um aluno do Seminário de S.José, que vem para tentar seguir a obra feita pelo seu antecessor e logo nos deixou estas palavras:

As primeiras palavras, que ontem dirigi às paróquias do Arciprestado de
Fornos de Algodres, foram de sincera e sentida gratidão pelo belíssimo
acolhimento. Não resisti, também, a
informar sobre as quatro coisas que não podiam faltar na minha bagagem: o
breviário, o telemóvel, a bicicleta e a internet.
O breviário liga-nos a Deus, o telemóvel liga-nos aos outros, a
bicicleta permite a proximidade e a internet o encontro mesmo com quem
está distante.
Por aquilo, que nas Terras de Algodres “vemos, ouvimos e lemos”,
apercebemo-nos de que é possível manter a identidade, as tradições e
anseios de cada paróquia e, ao mesmo tempo, crescer na cooperação, no
caminhar juntos, sinodal ou sinergeticamente, como arciprestado.
Não serão eliminadas ou fundidas paróquias, nem a sua história, nem a
sua identidade para as misturar numa espécie de “mega-paróquia”. O
arciprestado existe para que cada um, cada família e cada paróquia se
evangelizem e evangelizem. Isto significa ajudar a viver melhor e a ter
uma vida sempre mais feliz.
depois deste discurso excelente, agora que vai trabalhar em conjunto com o Padre Bento para ambos continuarem a evangelizar este povo.
Assim uma cerimonia pelo Conego Seixas, onde esteve também presente o Padre Júlio do Casal Vasco e onde decorreu na Igreja Matriz de Fornos, em ambiente festivo.

Obrigado Padre Abel

Depois de doze anos na s paroquias do Arciprestado este dia vai ficar marcado como a despedida do Padre Abel destas terras, assim um grande homem, que deixou as suas marcas positivas e obra feita nestas terras!
OBRIGADO PADRE ABEL
Deixamos um depoimento de uma paroquiana ,Carlota Pereira.

Homenagem que escrevi e li na missa de hoje:

Querido amigo Padre Abel,
Através destas singelas palavras, e em nome de toda a comunidade da nossa paróquia,venho manifestar a nossa profunda tristeza, por estar preste a sua partida, desta vila e desta paróquia.
Muitas são as vezes, que a vida nos surpreende, por fatos ou acontecimentos, independentemente da nossa vontade ou desejo. Porém esta sua missão temos de aceitar, por fazer parte dos desígnios de Deus.
Durante 12 anos tivemos a graça da sua presença como pároco da nossa paroquia. Somos profundamente agradecidos por isso. 
O senhor participou e liderou em várias obras para realização da nossa paróquia, desde começar por chamar os fieis de novo á casa de Deus, a compra e restauração do centro pastoral, a construção da casa mortuária, celebrar a missa com as nossas crianças, visitar os nossos idosos e os nossos doentes, o projecto e o inicio da construção da casa paroquial, a realização do encontro de casais com Cristo, e tantas outras realizações, que foram grandes conquistas e motivo de alegria e orgulho para todos nós.
Tenho a certeza convicta, que o senhor partirá fisicamente desta paróquia, mas permanecerá nos nossos corações e pensamentos.
Temos muito para lhe agradecer, para além de pároco, você foi o amigo sempre presente, de cada vez que cada um de nós precisou.
Mostrou ser trabalhador, honesto, uma pessoa com um espírito de partilha, união alegria e sobretudo solidário.
O senhor padre, é dotado de um grande carisma espiritual, carisma esse que nos aproximou mais de Deus na Sagrada Eucaristia. Você ensinou-nos a participar de cada missa como se fosse a nossa primeira e última missa.
Com o seu exemplo, dedicação, paciência e persistência, resgatou  ovelhas que andavam dispersas e longe da Igreja. A sua maneira de ser, aproximou-nos e fez-nos sentir todos iguais e como irmãos.
Para muitos desta paróquia, que passaram por momentos difíceis, a sua presença trouxe paz, luz e esperança.
Senhor padre Abel, de entre muitas obras e realizações suas, promover o crescimento espiritual dos seus paroquianos, fortalecendo-lhes a fé, dando-lhes o sentido da comunidade cristã, e aproximando-nos de Deus, foi a sua obra de maior valor, porque é a maior missão que um sacerdote pode concretizar. O senhor conseguiu. Missão cumprida.
Não é um ADEUS, mas um ATÉ JÁ, porque tenho a certeza que tanto as portas das nossas Igrejas, como as portas das nossas casas, e até as portas dos nossos corações, vão estar sempre abertas para o receber.


OBRIGADO POR TUDO QUERIDO E AMIGO PADRE ABEL


                                                                              Carlota Pereira,05/10/2013
Homenagem que escrevi e li na missa de hoje:

Querido amigo Padre Abel,
Através destas singelas palavras, e em nome de toda a comunidade da nossa paróquia,venho
manifestar a nossa profunda tristeza, por estar preste a sua partida,
desta vila e desta paróquia.
Muitas são as vezes, que a vida nos surpreende, por fatos ou
acontecimentos, independentemente da nossa vontade ou desejo. Porém esta
sua missão temos de aceitar, por fazer parte dos desígnios de Deus.
Durante 12 anos tivemos a graça da sua presença como pároco da nossa
paroquia. Somos profundamente agradecidos por isso.
O senhor participou e liderou em várias obras para realização da nossa
paróquia, desde começar por chamar os fieis de novo á casa de Deus, a
compra e restauração do centro pastoral, a construção da casa mortuária,
celebrar a missa com as nossas crianças, visitar os nossos idosos e os
nossos doentes, o projecto e o inicio da construção da casa paroquial, a
realização do encontro de casais com Cristo, e tantas outras
realizações, que foram grandes conquistas e motivo de alegria e orgulho
para todos nós.
Tenho a certeza convicta, que o senhor partirá fisicamente desta
paróquia, mas permanecerá nos nossos corações e pensamentos.
Temos muito para lhe agradecer, para além de pároco, você foi o amigo
sempre presente, de cada vez que cada um de nós precisou.
Mostrou ser trabalhador, honesto, uma pessoa com um espírito de
partilha, união alegria e sobretudo solidário.
O senhor padre, é dotado de um grande carisma espiritual, carisma esse
que nos aproximou mais de Deus na Sagrada Eucaristia. Você ensinou-nos a
participar de cada missa como se fosse a nossa primeira e última missa.
Com o seu exemplo, dedicação, paciência e persistência, resgatou
ovelhas que andavam dispersas e longe da Igreja. A sua maneira de ser,
aproximou-nos e fez-nos sentir todos iguais e como irmãos.
Para muitos desta paróquia, que passaram por momentos difíceis, a sua
presença trouxe paz, luz e esperança.
Senhor padre Abel, de entre muitas obras e realizações suas, promover o
crescimento espiritual dos seus paroquianos, fortalecendo-lhes a fé,
dando-lhes o sentido da comunidade cristã, e aproximando-nos de Deus,
foi a sua obra de maior valor, porque é a maior missão que um sacerdote
pode concretizar. O senhor conseguiu. Missão cumprida.
Não é um ADEUS, mas um ATÉ JÁ, porque tenho a certeza que tanto as
portas das nossas Igrejas, como as portas das nossas casas, e até as
portas dos nossos corações, vão estar sempre abertas para o receber.

OBRIGADO POR TUDO QUERIDO E AMIGO PADRE ABEL

 Carlota Pereira,05/10/2013

Virgílio Bento considera que a Guarda “perdeu” com decisão do TC

Fonte: Página Oficial Facebook Candidatura "A Guarda Primeiro"

 

O
candidato autárquico Virgílio Bento considerou que a Guarda “perdeu”
com a rejeição, pelo Tribunal Constitucional (TC), da sua candidatura
independente à câmara daquele concelho nas eleições do dia 29 de
setembro.
“Com
esta decisão do TC, temos consciência de que quem perdeu foi a Guarda”,
disse Virgílio Bento aos jornalistas, numa conferência de imprensa
realizada ontem à noite, na Guarda, antes de um jantar com cerca de 300
apoiantes da sua candidatura, que já estava marcado previamente. O TC
rejeitou os recursos das duas candidaturas independentes à Câmara
Municipal da Guarda, segundo o acórdão a que a agência Lusa teve acesso.
A decisão do TC rejeita todas as listas do movimento “A Guarda
Primeiro”, liderado por Virgílio Bento, e inviabiliza as candidaturas à
câmara e à assembleia do grupo de cidadãos eleitores “Juntos pela
Guarda”, presidido por Baltasar Lopes, devido a irregularidades nos
processos de recolha de assinaturas. O TC confirmou as anteriores
decisões do tribunal da comarca local, tendo apenas admitido a
candidatura à junta urbana da Guarda do movimento independente “Juntos
pela Guarda”. “Quem perdeu foram as pessoas do concelho da Guarda, foi a
sociedade, porque como sempre dissemos desde o primeiro dia, esta
candidatura não surgiu por vontade de nós próprios, mas surgiu
fundamentalmente por pressão das pessoas, das juntas de freguesia, das
associações, que não se reviam nas propostas que eram apresentadas e
queriam alternativas”, justificou Virgílio Bento. O candidato agora
afastado da corrida autárquica assumiu que liderava “a melhor solução
para a Guarda” e “a melhor solução para quem acredita na Guarda e quem
tem um sonho para a Guarda”. Virgílio Bento admitiu que a decisão do TC
“não era esperada”, alegando que tinha a consciência de que foram
“cumpridos todos os procedimentos legais”. “As assinaturas foram
validadas, quem assinou tinha consciência daquilo que estava a assinar,
sabia inequivocamente aquilo que estava a assinar”, referiu. Com a
exclusão das candidaturas independentes de Virgílio Bento e de Baltasar
Lopes ficam apenas cinco candidatos à presidência da autarquia da
Guarda: Álvaro Amaro (PSD/CDS-PP), José Martins Igreja (PS), Mário
Triunfante Martins (CDU), Marco Loureiro (BE) e Eduardo Espírito Santo
(PCTP/MRPP).

fonte:Lusa

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar