Templates by BIGtheme NET
Home » Saúde

Saúde

Núcleo Regional do Centro da Liga Portuguesa Contra o Cancro em Aguiar da Beira

O Núcleo Regional do Centro da Liga Portuguesa Contra o
Cancro (LPCC.NRC) lança o apelo às utentes do concelho de
Aguiar da Beira, com idade compreendida entre os 50 e os 69
anos, para participarem no Programa de Rastreio de Cancro da
Mama promovido pela LPCC.NRC.
A partir de 10 de abril e até inícios de maio de 2019 a Unidade
Móvel de Mamografia Digital encontra-se estacionada no Centro
de Saúde de Aguiar da Beira, estando em funcionamento
de segunda a quinta-feira, das 9:15h às 12:30h e das 13:30h às
17:00h; e à sexta-feira das 9:15h às 12:30h e das 13:30h às
16:30h.
As mulheres com inscrição atualizada no Centro de Saúde
recebem uma carta-convite com a indicação da data e hora de
realização do exame. Segundo a LPCC, constata-se que muitas
faltas ao Rastreio decorrem da desatualização dos dados de
morada nos registos dos Centros de Saúde, motivo pelo qual a

O cancro da mama é o tipo
de cancro mais comum
entre as mulheres e
corresponde à segunda
causa de morte por cancro.
Em Portugal, anualmente
são detetados cerca de
6.000 novos casos de cancro
da mama e 1200 a 1500
mulheres morrem com esta
doença.

LPCC apela à atualização dos mesmos e à participação no
Rastreio.
O exame mamográfico deve ser repetido de dois em dois anos
de forma a garantir uma prevenção eficaz.
Para marcações ou informações adicionais, deve contactar-se o
Centro de Coordenação do Rastreio através do telefone 239 487
495/6 ou do e-mailrcmama.nrc@ligacontracancro.pt.

IPSS de Mangualde foram ao Baile da Primavera na Misericórdia

Nesta quarta-feira, reuniram-se na Misericórdia de Mangualde os utentes do Centro Social e Paroquial de Chãs de Tavares, do Centro Paroquial de Cunha Baixa e do Complexo Paroquial de Mangualde, para celebrar a vinda da primavera, em formato de baile.

A festa teve início por volta 14h00 horas com a receção das IPSS convidadas; após a receção, os utentes apresentaram as animações preparadas para este dia, a que se seguiu o baile com todos os utentes, colaboradores e voluntários, sendo que a animação musical foi garantida pelo professor Vitor. Para terminar a bela tarde de convívio, no final realizou-se um lanche partilhado.

Por:SCMM

Alunos manifestam-se através da Greve Global pelo Clima

Segundo um comunicado recebido,vai ter lugar, nesta sexta- feira, 15 de março, uma manifestação dos alunos do 3ºCiclo e Secundário que  começará às 10:30 na Escola Básica e Secundária de Fornos de Algodres , percorrerá algumas das artérias da vila e seguirá até à Câmara Municipal desta localidade.

Esta manifestação está inserida greve de alunos do 3º Ciclo e Secundário enquadrada na Greve Global pelo Clima (Global Strike for Future).

Segundo fonte da  Associação de Pais desta Escola os alunos que participarem da greve, as faltas serão injustificadas e será da responsabilidade de cada um esta participação. A participação é livre e individual.

Todas as pessoas que queiram manifestar o seu apoio a esta causa, poderão acompanhar a manifestação.

ULS Guarda com atividades no Dia do Doente com AVC

O Dia Nacional do Doente com Acidente Vascular Cerebral (AVC) foi instituído no ano de 2003, a 31 de março, com o objetivo de sensibilizar a população para a realidade da doença em Portugal e promover a melhoria das práticas profissionais de saúde, incentivando uma dinâmica que conduza a novas atitudes.
A Unidade Local de Saúde da Guarda assinala esta data com um conjunto de actividades que decorrerão no Hospital Sousa Martins e no Hospital Nossa Senhora da Assunção, em Seia. No dia 1 de abril de 2019, pelas 14h 30m vai ser levada a cabo uma ação de sensibilização para utentes e profissionais de saúde no Hospital Nossa Senhora da Assunção, em Seia.
Na terça-feira, 02 de abril, das 10h e até às 17h decorrerá um rastreio no átrio do edifício da Consulta Externa da ULS do HSM, aonde estará também patente uma exposição alusiva à prevenção do AVC.

Por:ULSG

Doces são tema das 7 Maravilhas® em 2019

Candidaturas decorrem até 7 de março. Uma candidatura pode incluir 7 doces.
Catarina Furtado e José Carlos Malato voltam a ser os embaixadores do projeto, enquanto anfitriões das três Galas a emitir no prime time da RTP1 e na RTP Internacional.
Este ano o formato reinventa-se, com Grande Júri, eliminatórias distritais, duas semifinais e uma Grande Final a 7 de setembro.
Depois de eleitas as 7 Maravilhas à Mesa® em 2018, que privilegiou gastronomia, vinhos, azeites e roteiros, chegou a vez de adoçar a boca aos portugueses e colocar em votação das 7 Maravilhas Doces de Portugal®. O tema de 2019 já tem candidaturas abertas, em que pela primeira vez é possível incluir 7 candidatos numa só proposta.
 
As 7 Maravilhas Doces de Portugal foram lançadas hoje, pelas 16h, na Escola de Hotelaria e Turismo de Lisboa. O projeto foi apresentado por Luis Segadães, presidente das 7 Maravilhas, e o formato televisivo por José Fragoso, Diretor da RTP1 e RTP Internacional. Catarina Furtado e José Carlos Malato, apresentadores da RTP, estiveram presentes enquanto embaixadores das eleições 7 Maravilhas. Gonçalo Reis, presidente do Conselho de Administração da RTP, esteve também presente neste evento. Contou-se ainda com a presença de representantes dos Apoios Institucionais do projeto, nomeadamente Antero Jacinto, Presidente do Grupo de Setor da Restauração Tradicional, Ana Paula Pais, Diretora Coordenadora de Formação do Turismo de Portugal e de Miguel Freitas, Secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural.
As categorias a concurso são: Doces de Território, Bolo de Pastelaria, Doce de Colher e Doce à Fatia, Biscoitos e Bolos Secos, Doces Festivos, Doces de Fruta e Mel e Doces de Inovação. As candidaturas terminam a 7 de março e são realizadas online, no site oficial das 7 Maravilhas. A grande aposta deste ano é na Inovação à base de produtos endógenos, incentivando ao empreendedorismo local. A tradição, a importância económica, social e cultural dos doces são também critérios preponderantes.
 
A oitava edição das 7 Maravilhas em Portugal® volta a reinventar-se e este ano os candidatos são votados por cada um dos 18 distrito e duas regiões autónomas, com 20 programas de daytime em direto a realizar nos meses de julho e agosto. Haverá nesta fase 7 candidatos por distrito e regiões autónomas, num total de 140 doces candidatos, sendo que de cada programa na RTP sai um pré-finalista que passa às semifinais.
Uma novidade desta edição é a existência de um Grande Júri, órgão de deliberação constituído por 7 figuras do espaço mediático, que será responsável pela da repescagem de 8 candidatos que se irão juntar aos 20 pré-finalistas.
Os 28 pré-finalistas são divididos por sorteio pelas duas semifinais, nos dias 24 e 31 de agosto, dois programas em direto na RTP1, transmitidos em horário nobre. Catarina Furtado e José Carlos Malato voltam a ser os anfitriões e embaixadores das 7 Maravilhas, apresentando as três Galas (duas semifinais e uma Grande Final). Em cada semifinal são apurados os 7 doces, aqueles que tenham mais votos contabilizados. Nesta fase os 7 elementos do Grande Júri assumem grande preponderância, comentando e provando os Doces.
 
A Gala Finalíssima decorre a 7 de setembro de 2019 e será transmitida pela RTP1, em horário nobre. Dos 14 finalistas apurados vão ser eleitos 7 doces pelos portugueses como 7 Maravilhas de Portugal®

Figueiró da Granja recebeu um desfibrilhador

Entregue e demonstração feita

A Freguesia de Figueiró da Granja está mais seguro a nível cardiológico, agora dispõe de um novo aparelho importante para apoiar a comunidade local.

Uma oferta foi feita por um médico da terra (João Almeida), que veio agora proteger com este novo aparelho a população, que agradeceu pela voz do seu Presidente de Junta, Álvaro Santos.

Ainda foi feita a demonstração de como o aparelho pode salvar vidas, que vai agora estar disponível diariamente .

fotos:JRA

 

Desinfeção e higienização de todos os contentores de depósito de resíduos sólidos urbanos em Fornos de Algodres

Teve início na passada semana  a desinfeção e higienização de todos os contentores de depósito de resíduos sólidos urbanos indiferenciados, distribuídos pelas freguesias do concelho Município de Fornos de Algodres.

O Município de Fornos de Algodres, com esta iniciativa, tem como objetivo promover o bem-estar da população, visando melhorar a higiene e salubridade deste serviço.

A lavagem e desinfeção de contentores existentes no concelho é fundamental, para a promoção da qualidade de vida e saúde pública da população, pelo que, se reforça a necessidade de todos efetuarem o correto acondicionamento dos lixos domésticos, que devem ser sempre depositados em sacos bem fechados, evitando maus cheiros.

Esta é uma iniciativa do Município em  parceria com a

foto:MFA

Campanha global contra o cancro incentiva à mudança de comportamentos

No Dia Mundial do Cancro, a Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC) lança uma campanha global que pretende consciencializar todos os setores da sociedade a mudar comportamentos, com vista a combater as doenças oncológicas em Portugal. “Eu Sou e Eu Vou” pretende mobilizar a população, nesta data, para uma ação nacional que visa unir a população na luta contra o cancro, ao mesmo tempo que sensibiliza para a literacia em saúde e reforça a importância da equidade no acesso aos cuidados em oncologia.
Através de sessões de sensibilização na comunidade, escolas e unidades hospitalares; atividades desportivas; e forte divulgação digital, nomeadamente nas redes sociais, “Eu Sou e Eu Vou” explora como, individual e coletivamente, pode(mos) agir, de forma a que as atitudes tenham um impacto real na luta contra o cancro. Trata-se de um apelo à ação, dando o poder ao indivíduo e desafiando-o a um compromisso pessoal. Pequenas ações individuais podem ter o poder de reduzir o impacto do Cancro no próprio, nos outros e no mundo.
Para Vítor Rodrigues, Presidente da Direção da Liga Portuguesa Contra o Cancro, “a luta contra o cancro constitui uma atividade global, de toda a sociedade, com forte aposta na literacia em saúde que facilite a alteração de hábitos de vida não saudáveis, na disponibilização de recursos de saúde adequados à população e no apoio ao doente oncológico e aos seus familiares.”
A campanha é promovida a nível mundial pela União Internacional de Controlo do Cancro (UICC), decorrendo no triénio 2019-2021 e operacionalizada em Portugal pela LPCC, associada da UICC desde 1983.
A Princesa Dina Mired, presidente da direção da UICC, evidencia que “o cancro prospera na deteção tardia da doença. A morosidade permite que ele se espalhe e cause danos irreversíveis. É, por isso, que neste dia mundial do cancro peço que se informem sobre aos sinais de alerta e sintomas do cancro e que não tenham medo de procurar ajuda imediatamente. Igualmente, encorajo os governos a priorizarem ações de diagnóstico precoce e programas de rastreio permitindo assim um melhor acesso aos cuidados em oncologia e dando a todos a oportunidade de lutar para vencer o cancro.”
Para contribuir para o aumento da notoriedade da luta contra o cancro como prioridade mundial de saúde pública, a LPCC traduziu e adaptou uma série de materiais ajustáveis às necessidades das iniciativas, nomeadamente kits informativos para escolas e bibliotecas, poder central e local, bem como empresas. A Liga estendeu, ainda, o convite para parcerias com organismos públicos, várias entidades científicas e da área da saúde, no sentido de aumentar a visibilidade do tema e multiplicar oportunidades para uma conscientização global. Recorde-se que em 2018, a iniciativa do Dia Mundial do Cancro chegou a 139 países e os materiais da UICC foram traduzidos em 54 línguas.
Sobre o cancro
• Em Portugal morrem 79 pessoas por dia, 3 pessoas por hora vítimas de cancro; *
• A previsão para 2040 é de um aumento de 31% da mortalidade; *
• O cancro da mama, da próstata, do colón e do pulmão são os que têm maior incidência; *
• Em 2018, 5 milhões de casos no mundo poderiam ter sido detetados mais cedo e tratados eficazmente. **
Guarda
Na Guarda, várias ações assinalam o DMC, das quais se destaca a participação da LPCC.NRC no Iº Encontro de Oncologia. A iniciativa decorrerá no Hotel Vanguarda, na Guarda. A Liga far-se-á representar por Sónia Silva, psicóloga e responsável da Unidade de Psico-Oncologia, que apresentará uma Comunicação sobre o tema: “A Comunicação de más notícias”.

Momentos de leitura no centro de saúde em Aguiar da Beira

Em Aguiar da Beira, a Biblioteca Municipal, em parceria com o Centro de Saúde local, disponibilizam um novo espaço/serviço que contempla atividades de animação do livro e da leitura para as crianças que se deslocam ao Centro de Saúde, diariamente, durante o seu horário de funcionamento.
Nesta terça-feira, durante a manhã, realizou-se a hora do conto.
Ler é um melhor remédio.

Por:MAB

“Hospitalização ao Domicílio: Mito ou Realidade? em debate em Coimbra

Saúde em análise

Falar de saúde é sempre importante e para tal, através de uma organização conjunta da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos e da Associação Portuguesa de Engenharia e Gestão da Saúde, o tema ‘Hospitalização ao domicílio: Mito ou Realidade?’ estará em debate, esta quarta-feira, dia 16 de janeiro, na Ordem dos Médicos, em Coimbra.

A sessão contará com a participação do Coordenador Responsável pela Implementação e Dinamização das Unidades de Hospitalização Domiciliária do Ministério da Saúde, Delfim Rodrigues e do presidente da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos, Carlos Cortes.

Com início marcado para as 21h00 na Sala Miguel Torga da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos (Av. Afonso Henriques, 39, Coimbra), neste importante debate estará em análise o modelo que foi introduzido recentemente em Portugal e que surge como alternativa ao internamento convencional.

Esta sessão irá contar, entre outras personalidades, com as participações de:

  • Ana Pais,  Diretora Clínica do IPO de Coimbra
  • Armando de Carvalho, Diretor do Serviço de Medicina Interna A do CHUC
  • Carlos Ordens, Diretor Executivo do Agrupamento de Centros de Saúde do Baixo Mondego;
  • Guiomar Gonçalves de Oliveira, Diretora Clínica UGI Pediátrica do Hospital Pediátrico de Coimbra / Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra
  • João Casteleiro, Presidente CA Centro Hospitalar Universitário Cova da Beira
  • João Correia, Diretor do Serviço de Medicina Interna da Unidade Local de Saúde da Guarda
  • Inês Rosendo, Vice-presidente da Secção Regional da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos
  • Lurdes Sá, Diretora Clínica do Hospital Arcebispo João Crisóstomo – Cantanhede
  • Rui Passadouro da Fonseca, Presidente da Sub Região de Leiria da Ordem dos Médicos
  • Rui Nogueira, Presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar
Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar