Templates by BIGtheme NET
Home » Saúde

Saúde

‘Cruz de Malta’ vai ter sede em Mangualde

Foi assinado recentemente um protocolo entre o Municipio de Mangualde e a Associação Humanitária e Social ‘Cruz de Malta’ que prevê a cedência de um espaço para que esta instituição possa fazer nascer lá a sua Sede da Região Centro e Beiras. A Cruz de Malta tem sede em Lisboa, delegação a Norte na Maia e abrirá em breve então em Mangualde a sua delegação nas Beiras e Centro.

Na cerimónia marcaram  presença o Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, João Azevedo, do Presidente da Direção Nacional da Cruz de Malta, Tenente Coronel João Alvelos e do Presidente da Comissão instaladora da delegação operacional da Beira Alta da Cruz de Malta, Herculano Sanguinete Costa.

A Cruz de Malta, foi fundada com o espírito da Ordem de Malta, por Cavaleiros da Ordem de Malta e Militares, em 1918. Neste âmbito, com a assinatura deste Protocolo, a Câmara Municipal de Mangualde ganha mais um parceiro que pretende responder às situações de emergência social e de apoio aos cidadãos em situação de maior vulnerabilidade, contribuindo assim, para a efetivação dos seus direitos sociais e promovendo o bem-estar e qualidade de vida das pessoas, famílias e comunidades, nomeadamente nos seguintes domínios:

  1. a) Apoio à infância e juventude, incluindo as crianças e jovens em perigo;
  2. b) Apoio à família;
  3. c) Apoio às pessoas idosas;
  4. d) Apoio às pessoas com deficiência e incapacidade;
  5. e) Apoio à integração social e comunitária.

Como ação mais imediata, a Cruz de Malta irá estar presente na Feira dos Santos de Mangualde, no apoio à saúde, através da realização de rastreios cardiovasculares, com a colaboração voluntária de jovens médicos e enfermeiros.

 

Simulacro de queda de uma aeronave no limite dos concelhos de Fornos e Penalva

   Uma manhã agitada, no limite do concelho de Fornos de Algodres (Matança) e concelho de Penalva do Castelo (Antas), no passado dia 15 de outubro, com a realização de um simulacro de uma queda de uma aeronave.

Uma situação que apesar de ser um ensaio, envolveu a Força Aérea Portuguesa, Bombeiros Voluntários de Fornos de Algodres, Proteção Civil Municipal e GNR.

O objetivo deste simulacro consistia em testar o tempo que a Força Aérea demorava a localizar a aeronave, também o tempo de demora das forças de socorro, dado se tratar de um local de difícil acesso.

Posto isto, a Força Aérea pela via aérea teve um avião a localizar e a busca foi feita por meios terrestres pelos bombeiros, que procederam  ao chegar ao local à estabilização da vítima, e prestaram os cuidados necessários para a ocorrência.

Uma das vítimas em estado muito grave foi helitransportada a outra vítima grave foi transportada de ambulância, para o hospital.

Esta foi uma intervenção com balanço positivo, que serviu para colocar em alerta e em ação todos meios necessários para um acidente desta envergadura.

Esta iniciativa foi da responsabilidade da Força Aérea, juntamente com os Bombeiros e Proteção Civil Municipal de Fornos de Algodres.

 

II Jornadas de Cuidados Continuados Integrados Dão Lafões em Mangualde

O auditório do Complexo Paroquial acolhe as II Jornadas de Cuidados Continuados Integrados Dão Lafões, nos próximos dias 18 e 19 de outubro  em Mangualde, numa organização  da Associação Questão Temática, com a promoção da Equipa de Coordenação Local para os Cuidados Continuados Integrados Dão Lafões, em estreita colaboração da Câmara Municipal de Mangualde, da Administração Regional de Saúde do Centro, do ACES Dão-Lafões, e ainda do ISS – Segurança Social.

A cerimónia de abertura, que terá lugar pelas 15h00 do dia 18 de outubro, contará com as presenças de Marta Temido, Ministra da Saúde; João Azevedo, Presidente da Câmara Municipal de Mangualde; Ana Gomes da Comissão Nacional de Coordenação da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados; Rosa Reis Marques, Presidente da Administração Regional de Saúde do Centro; Maria José Hespanha, Coordenadora da Equipa Coordenadora Regional do Centro; António Grade, Diretor Executivo do Agrupamento de Centros de Saúde Dão Lafões; Márcia Martins, Diretora do Centro Distrital de Viseu, do Instituto da Segurança Social; Germano Loureiro, Coordenador da Equipa Coordenadora Local Dão Lafões e Presidente destas Jornadas.

A abertura do secretariado acontece pelas 8h45 do dia 18. Entre as 9h30 e as 11h00 falar-se-á sobre “Articulação da Segurança Social e da Saúde face às exigências da RNCCI”, tendo como moderador o Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Mangualde, José Tomás. Pelas 11h30 e até às 13h00 será abordada a temática “Cuidados Paliativos na RNCCI”. Durante a tarde, após a cerimónia de abertura que terá lugar entre as 15h00 e as 16h00, falar-se-ão de vários temas, nomeadamente “Novos anticoagulantes orais na população geriátrica”, “A Realidade nas U.C.CI.” e “AVC – Prevenção nos doentes com F.A.”.

No dia 19 os trabalhos decorrem das 9h30 às 13h00 e serão debatidos os seguintes assuntos: “Tratar a Diabetes no doente frágil”; “ECCI: Percurso e Intervenção Multidisciplinar”; “Cuidados Paliativos no Domicílio: abordagem e intervenção multidisciplinar”; “Fisioterapia e Reabilitação no Domicílio – Diferentes abordagens, objetivos comuns!”; entre outros.

Agrupamento de Escolas de Fornos Algodres recebeu Selo Escola Saudável

 

Recentemente, a Escola Básica e Secundária de Fornos de Algodres recebeu  o galardão “Escola Saudável” – nível intermédio, para receber esta distinção, esteve presente Artur Oliveira, Diretor do Agrupamento de Escolas, Fernanda Cunha, Coordenadora da Equipa de Educação para a Saúde, numa cerimónia realizada na Escola do Cerco , no Porto.

Este galardão foi criado sob desígnio da Direção-Geral da Educação e no âmbito do Programa de Apoio à Promoção e Educação para a Saúde (PAPES), o galardão Selo Escola Saudável visa o reconhecimento das escolas que integram e assumem nas suas práticas quotidianas a promoção da saúde e do bem-estar da comunidade educativa. Através de diferentes ações/projetos, estas escolas procuram contribuir para a promoção de relações interpessoais saudáveis, envolvendo toda a comunidade educativa, buscando uma imagem mais positiva da escola.
Foi atribuído o Selo Escola Saudável de nível II, categoria intermédia numa escala de três, percetível nos 2 corações sorridentes visíveis no dístico. Este logotipo poderá passar a constar dos documentos oficiais da escola. Assim este Agrupamento fornense entende que o grau agora atribuído, válido por dois anos letivos, seja um incentivo a alcançar o nível superior.
Sendo certo que a SAÚDE, é muito mais que não ter doenças, urge continuar a desenvolver atividades que promovam o bem-estar físico, mental e social, conducentes a uma harmoniosa convivência entre todos os elementos da comunidade educativa e promotoras de um correto crescimento pessoal e cívico.

 

Caminhada “Pequenos Passos, Grandes Gestos” na região Centro

Acontece a 5 de outubro , na Guarda, Viseu e mais cinco cidades do Interior

São esperadas mais de 10 mil pessoas a participar nas caminhadas “Pequenos Passos, Grandes Gestos®”, iniciativa de sensibilização para a importância da prevenção e deteção precoce do cancro da mama. Doença mata 1.500 mulheres por ano.

A iniciativa, intitulada “Pequenos Passos, Grandes Gestos®” (PPGG), na sua 10ª edição, é realizada sempre no Mês Internacional de Prevenção do Cancro da Mama. Até à edição de 2019, inclusive, estas caminhadas reuniram cerca de 80 mil participantes e foram angariados aproximadamente 342 mil euros (valor que equivale à compra de 2 mamógrafos de última geração, equipados com tomossíntese, ou a 2 anos de apoio material, psicológico e jurídico do doente oncológico e família). A iniciativa PPGG decorre no próximo dia 5 de outubro (sábado).
A cerimónia de lançamento da 10ª edição das Caminhadas PPGG foi apresentada no dia 25 de setembro, no Museu Nacional de Machado de Castro (Capela) e contou com a presença de Ana Alcoforado (Museu Nacional de Machado de Castro); Isilda Pegado (Europa Donna Portugal); Natália Amaral (Liga Portuguesa Contra o Cancro); Olga Braz Pereira (Movimento Vencer e Viver da LPCC); e Sónia Silva (Unidade de Voluntariado da LPCC). Falou-se de esperança, mas sobretudo da importância que o evento tem para a desmistificação da doença e o seu contributo para a diminuição do estigma associado ao cancro.
Organizadas pelo Movimento Vencer e Viver, do Núcleo Regional do Centro da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC), as caminhadas realizam-se simultaneamente em Aveiro, Castelo Branco, Coimbra, Covilhã, Guarda, Leiria e Viseu.
Trata-se de uma ação comunitária de tomada de consciência da população para os benefícios da prevenção e deteção precoce do cancro da mama, com uma relevante vertente solidária, uma vez que os fundos angariados se destinam ao apoio à mulher com cancro da mama e familiares.
As caminhadas marcam o arranque das atividades do mês de outubro – Mês Internacional de Prevenção do Cancro da Mama, este ano enquadradas também no âmbito da Europa Donna Portugal*.
A iniciativa é precedida, nos vários locais de realização, de várias atividades de animação e terminam num ambiente de confraternização, sendo feito o apelo à participação de pessoas de todas as idades e de ambos os sexos. A inscrição tem o valor de cinco euros, que revertem na íntegra para o Núcleo Regional do Centro da LPCC, e que confere o acesso a um kit caminhada** (t-shirt, água e folhetos informativos).
Nesta 10ª edição é ainda lançado o apelo a todas as sobreviventes anónimas que se juntem à iniciativa e aceitem usar um lenço rosa que será oferecido, como símbolo de superação.
As caminhadas ocorrem nas sete cidades da região Centro onde existem extensões de funcionamento deste movimento de entreajuda, que visa o apoio à mulher desde o momento em que é diagnosticado um cancro da mama.

Celorico da Beira- Acidente rodoviário na Estrada Nacional , 17

Ocorreu na tarde desta terça-feira, um acidente entre um veículo pesado de mercadorias e uma ambulância pertença dos Bombeiros Voluntários de S. Romão , na Estrada Nacional ,17, no concelho de Celorico da Beira.

Resultou uma vitima mortal de 68 anos e dois feridos graves.

foto: RBN/SF

 

Universidade Sénior de Gouveia arranca em outubro

No dia 7 de outubro, terá lugar a abertura do ano letivo 2019/2020 da Universidade Sénior de Gouveia, pelas 14h30 no auditório do Seminário de Gouveia.

Vai ser uma sessão aberta à comunidade e a todos que queiram conhecer ou inscrever-se no plano curricular da mesma.

A Universidade Sénior de Gouveia promove o envelhecimento ativo da comunidade, permitindo a partilha de conhecimentos, companheirismo, convívio e espírito de cidadania de todos os que queiram acompanhar nas atividades que ao longo do ano são desenvolvidas. A História, o Património, a Música, o Português , a Educação Física, as Expressões Plásticas, o Inglês, a Informática, as Ciências da Vida e o Ambiente, são os  grandes temas desenvolvidos ao longo do ano, onde ainda é possível participar em visitas ao património da região, participação em exposições e concertos de música popular, saídas de campo ambientais, entre outras atividades.

Celorico da Beira acolhe os 40 anos do Serviço Nacional de Saúde

Vai decorrer no próximo dia 15 de setembro , pelas 10h00, no Jardim Parque Carlos Amaral, em Celorico da Beira a plantação da “Oliveira SNS” para assinalar o 40º aniversário do Serviço Nacional de Saúde e, homenagear o seu mentor e fundador, Dr. António Arnaut.

A iniciativa que vai ter lugar em Celorico da Beira (Dia Nacional do SNS e véspera da Festa e Feira anual de Sta Eufémia), é constituída por dois momentos distintos: a plantação da árvore no Jardim Parque Carlos Amaral e, uma conferência no Centro Cultural, que conta com a participação de entidades e profissionais da área da saúde.

A Plantação de uma “Oliveira SNS” é um ato de grande simbolismo, uma vez que, a oliveira, para além das conotações bíblicas e religiosas que lhe estão associadas, é o símbolo da durabilidade, resistência, perseverança, vitória e da paz, à semelhança do que era esperado do Serviço Nacional de Saúde, considerado pelo Dr. António Arnaut, como uma das mais importantes “traves mestras da democracia”, pelo que, o mesmo deve ser resistente, sustentável e acessível a todos os cidadãos.

Plantar uma “Oliveira SNS”, é um movimento nacional lançado pela LAHUC – Liga dos Amigos dos Hospitais da Universidade de Coimbra – para defender os princípios e a filosofia que estiveram subjacentes à criação do SNS, bem como, para preservar a memória do seu mentor e criador, Dr. António Arnaut. A primeira oliveira foi plantada no Parque Verde do Mondego, em Coimbra, no ano de 2009, aquando das comemorações dos 30 anos do SNS e, contou com a participação do próprio Dr. António Arnaut. A partir deste ano, todos os 15 de setembro até 2017, participou no ritual da rega desta oliveira.

Passado um ano sobre a sua morte e, no dia em que se comemora os 40 anos do SNS (15 de setembro), a plantação de uma “Oliveira SNS” encerra em si uma forte simbologia ao assinalar, por um lado, a importância deste serviço público para as populações, mormente as mais carenciadas, bem como, para o desenvolvimento do país e o crescimento da própria democracia e, por outro, prestar tributo ao “Pai do SNS”, sublinhando o seu papel preponderante no acesso à saúde igual para todos, fator potenciador do bem-estar dos portugueses, no período pós 25 de abril.

 

Lar Morgado do Cruzeiro em Mangualde vai ser reabilitado

Obras devem iniciar-se em 2020

Foi aprovada pela Comissão de Coordenação Regional do Centro ,uma candidatura da Misericórdia de Mangualde, que lhe irá permitir receber um incentivo financeiro, a fundo perdido, de cerca de 900 mil euros, para a reabilitação do Lar Morgado do Cruzeiro.

Considerando os custos estimados desta obra em cerca de 1,5 milhões de Euros e a importância da mesma para a Misericórdia de Mangualde e para todos os mangualdenses, é muito importante e significativo o apoio comunitário para esta intervenção.  João Azevedo, Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, visitou o espaço que será agora intervencionado e sublinhou que “esta requalificação é necessária e fundamental para que a Misericórdia de Mangualde continue a assegurar elevada qualidade e eficiência dos cuidados prestados”. A obra deverá ser realizada nos próximos 2/3 anos.

A Misericórdia de Mangualde foi pioneira no concelho na resposta social de Estruturas Residenciais para Idosos (ERPI), quando em 1975 foi inaugurado o Lar Morgado do Cruzeiro. Depois da inauguração e durante mais de 10 anos, a Santa Casa garantiu, em exclusivo, esta resposta social, com cerca de 40 camas disponíveis, tendo depois começado a surgir novas IPSS e com elas novas ERPIs. Esta estrutura foi ampliada em 1983 (ala Sul) e hoje articula-se entre dois edifícios que são, a todos os níveis, muito distintos, com uma capacidade total autorizada de 87 camas. Por força de 40 anos de utilização intensa, hoje a ala mais antiga (ala Norte) apresenta sinais de grande desgaste, que a torna numa estrutura desadequada aos padrões de qualidade, conforto e segurança a que estamos habituados nos dias de hoje, pelo que a sua reabilitação é urgente e inadiável, a qual a Santa Casa espera iniciar em 2020. A ala Sul, mais recente tem condições que se aproximam mais dos padrões atuais de qualidade e conforto, estando em muito melhor estado de conservação.

DEMOLIÇÃO TOTAL DO EDIFÍCIO MAIS ANTIGO (ALA NORTE),

DANDO LUGAR A UMA ALA TOTALMENTE NOVA

A presente intervenção prevê a demolição total do edifício mais antigo (ala Norte), dando lugar a uma ala totalmente nova, que passará a funcionar em dois pisos. Na ala sul ocorrerão somente pequenas intervenções. Estamos perante uma requalificação da valência já existente e compreende por inerência as seguintes áreas: acesso/átrio; área administrativa; área de serviço/pessoal; área de refeições / convívio / atividades e a área de quartos.

Com esta ala edificada em dois pisos, com 1500m2 de área habitável, passará a ter, para além de 23 quartos com uma capacidade de 50 camas, todos com wc privativo, todas as restantes área necessárias: receção; serviços técnicos e administrativos; instalações para o pessoal; salas de convívio e atividades; sala de refeições; apoio à cozinha e à lavandaria; serviços de enfermagem e outros serviços de apoio como garagens, arrecadações e áreas técnicas.

Em termos de organização funcional, sublinha-se que esta intervenção altera a localização da entrada principal do edifício, agora situada na ala Sul, a nascente, para um ponto mais centralizado e articulado com os restantes edifícios. Esta reabilitação permitirá a comunicação interior entre as duas alas ao nível do 1º e 2º piso.

No final da reabilitação, a estrutura residencial manterá a sua capacidade em 87 residentes e terá novas áreas de convívio e atividades de lazer num total de 148,00 m², dividida por dois espaços separados, um em cada uma das alas. Esta divisão é, no entender da Misericórdia, justificável não só pelo facto de uma das salas já existir, mas também pelo facto de assim se permitir uma melhor distribuição e abrangência, pois temos quartos nas duas alas. Ambos os espaços se articulam facilmente com a Área de refeições e com a receção.

 

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar