Templates by BIGtheme NET
Home » Saúde (page 2)

Saúde

Doces são tema das 7 Maravilhas® em 2019

Candidaturas decorrem até 7 de março. Uma candidatura pode incluir 7 doces.
Catarina Furtado e José Carlos Malato voltam a ser os embaixadores do projeto, enquanto anfitriões das três Galas a emitir no prime time da RTP1 e na RTP Internacional.
Este ano o formato reinventa-se, com Grande Júri, eliminatórias distritais, duas semifinais e uma Grande Final a 7 de setembro.
Depois de eleitas as 7 Maravilhas à Mesa® em 2018, que privilegiou gastronomia, vinhos, azeites e roteiros, chegou a vez de adoçar a boca aos portugueses e colocar em votação das 7 Maravilhas Doces de Portugal®. O tema de 2019 já tem candidaturas abertas, em que pela primeira vez é possível incluir 7 candidatos numa só proposta.
 
As 7 Maravilhas Doces de Portugal foram lançadas hoje, pelas 16h, na Escola de Hotelaria e Turismo de Lisboa. O projeto foi apresentado por Luis Segadães, presidente das 7 Maravilhas, e o formato televisivo por José Fragoso, Diretor da RTP1 e RTP Internacional. Catarina Furtado e José Carlos Malato, apresentadores da RTP, estiveram presentes enquanto embaixadores das eleições 7 Maravilhas. Gonçalo Reis, presidente do Conselho de Administração da RTP, esteve também presente neste evento. Contou-se ainda com a presença de representantes dos Apoios Institucionais do projeto, nomeadamente Antero Jacinto, Presidente do Grupo de Setor da Restauração Tradicional, Ana Paula Pais, Diretora Coordenadora de Formação do Turismo de Portugal e de Miguel Freitas, Secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural.
As categorias a concurso são: Doces de Território, Bolo de Pastelaria, Doce de Colher e Doce à Fatia, Biscoitos e Bolos Secos, Doces Festivos, Doces de Fruta e Mel e Doces de Inovação. As candidaturas terminam a 7 de março e são realizadas online, no site oficial das 7 Maravilhas. A grande aposta deste ano é na Inovação à base de produtos endógenos, incentivando ao empreendedorismo local. A tradição, a importância económica, social e cultural dos doces são também critérios preponderantes.
 
A oitava edição das 7 Maravilhas em Portugal® volta a reinventar-se e este ano os candidatos são votados por cada um dos 18 distrito e duas regiões autónomas, com 20 programas de daytime em direto a realizar nos meses de julho e agosto. Haverá nesta fase 7 candidatos por distrito e regiões autónomas, num total de 140 doces candidatos, sendo que de cada programa na RTP sai um pré-finalista que passa às semifinais.
Uma novidade desta edição é a existência de um Grande Júri, órgão de deliberação constituído por 7 figuras do espaço mediático, que será responsável pela da repescagem de 8 candidatos que se irão juntar aos 20 pré-finalistas.
Os 28 pré-finalistas são divididos por sorteio pelas duas semifinais, nos dias 24 e 31 de agosto, dois programas em direto na RTP1, transmitidos em horário nobre. Catarina Furtado e José Carlos Malato voltam a ser os anfitriões e embaixadores das 7 Maravilhas, apresentando as três Galas (duas semifinais e uma Grande Final). Em cada semifinal são apurados os 7 doces, aqueles que tenham mais votos contabilizados. Nesta fase os 7 elementos do Grande Júri assumem grande preponderância, comentando e provando os Doces.
 
A Gala Finalíssima decorre a 7 de setembro de 2019 e será transmitida pela RTP1, em horário nobre. Dos 14 finalistas apurados vão ser eleitos 7 doces pelos portugueses como 7 Maravilhas de Portugal®

Figueiró da Granja recebeu um desfibrilhador

Entregue e demonstração feita

A Freguesia de Figueiró da Granja está mais seguro a nível cardiológico, agora dispõe de um novo aparelho importante para apoiar a comunidade local.

Uma oferta foi feita por um médico da terra (João Almeida), que veio agora proteger com este novo aparelho a população, que agradeceu pela voz do seu Presidente de Junta, Álvaro Santos.

Ainda foi feita a demonstração de como o aparelho pode salvar vidas, que vai agora estar disponível diariamente .

fotos:JRA

 

Desinfeção e higienização de todos os contentores de depósito de resíduos sólidos urbanos em Fornos de Algodres

Teve início na passada semana  a desinfeção e higienização de todos os contentores de depósito de resíduos sólidos urbanos indiferenciados, distribuídos pelas freguesias do concelho Município de Fornos de Algodres.

O Município de Fornos de Algodres, com esta iniciativa, tem como objetivo promover o bem-estar da população, visando melhorar a higiene e salubridade deste serviço.

A lavagem e desinfeção de contentores existentes no concelho é fundamental, para a promoção da qualidade de vida e saúde pública da população, pelo que, se reforça a necessidade de todos efetuarem o correto acondicionamento dos lixos domésticos, que devem ser sempre depositados em sacos bem fechados, evitando maus cheiros.

Esta é uma iniciativa do Município em  parceria com a

foto:MFA

Campanha global contra o cancro incentiva à mudança de comportamentos

No Dia Mundial do Cancro, a Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC) lança uma campanha global que pretende consciencializar todos os setores da sociedade a mudar comportamentos, com vista a combater as doenças oncológicas em Portugal. “Eu Sou e Eu Vou” pretende mobilizar a população, nesta data, para uma ação nacional que visa unir a população na luta contra o cancro, ao mesmo tempo que sensibiliza para a literacia em saúde e reforça a importância da equidade no acesso aos cuidados em oncologia.
Através de sessões de sensibilização na comunidade, escolas e unidades hospitalares; atividades desportivas; e forte divulgação digital, nomeadamente nas redes sociais, “Eu Sou e Eu Vou” explora como, individual e coletivamente, pode(mos) agir, de forma a que as atitudes tenham um impacto real na luta contra o cancro. Trata-se de um apelo à ação, dando o poder ao indivíduo e desafiando-o a um compromisso pessoal. Pequenas ações individuais podem ter o poder de reduzir o impacto do Cancro no próprio, nos outros e no mundo.
Para Vítor Rodrigues, Presidente da Direção da Liga Portuguesa Contra o Cancro, “a luta contra o cancro constitui uma atividade global, de toda a sociedade, com forte aposta na literacia em saúde que facilite a alteração de hábitos de vida não saudáveis, na disponibilização de recursos de saúde adequados à população e no apoio ao doente oncológico e aos seus familiares.”
A campanha é promovida a nível mundial pela União Internacional de Controlo do Cancro (UICC), decorrendo no triénio 2019-2021 e operacionalizada em Portugal pela LPCC, associada da UICC desde 1983.
A Princesa Dina Mired, presidente da direção da UICC, evidencia que “o cancro prospera na deteção tardia da doença. A morosidade permite que ele se espalhe e cause danos irreversíveis. É, por isso, que neste dia mundial do cancro peço que se informem sobre aos sinais de alerta e sintomas do cancro e que não tenham medo de procurar ajuda imediatamente. Igualmente, encorajo os governos a priorizarem ações de diagnóstico precoce e programas de rastreio permitindo assim um melhor acesso aos cuidados em oncologia e dando a todos a oportunidade de lutar para vencer o cancro.”
Para contribuir para o aumento da notoriedade da luta contra o cancro como prioridade mundial de saúde pública, a LPCC traduziu e adaptou uma série de materiais ajustáveis às necessidades das iniciativas, nomeadamente kits informativos para escolas e bibliotecas, poder central e local, bem como empresas. A Liga estendeu, ainda, o convite para parcerias com organismos públicos, várias entidades científicas e da área da saúde, no sentido de aumentar a visibilidade do tema e multiplicar oportunidades para uma conscientização global. Recorde-se que em 2018, a iniciativa do Dia Mundial do Cancro chegou a 139 países e os materiais da UICC foram traduzidos em 54 línguas.
Sobre o cancro
• Em Portugal morrem 79 pessoas por dia, 3 pessoas por hora vítimas de cancro; *
• A previsão para 2040 é de um aumento de 31% da mortalidade; *
• O cancro da mama, da próstata, do colón e do pulmão são os que têm maior incidência; *
• Em 2018, 5 milhões de casos no mundo poderiam ter sido detetados mais cedo e tratados eficazmente. **
Guarda
Na Guarda, várias ações assinalam o DMC, das quais se destaca a participação da LPCC.NRC no Iº Encontro de Oncologia. A iniciativa decorrerá no Hotel Vanguarda, na Guarda. A Liga far-se-á representar por Sónia Silva, psicóloga e responsável da Unidade de Psico-Oncologia, que apresentará uma Comunicação sobre o tema: “A Comunicação de más notícias”.

Momentos de leitura no centro de saúde em Aguiar da Beira

Em Aguiar da Beira, a Biblioteca Municipal, em parceria com o Centro de Saúde local, disponibilizam um novo espaço/serviço que contempla atividades de animação do livro e da leitura para as crianças que se deslocam ao Centro de Saúde, diariamente, durante o seu horário de funcionamento.
Nesta terça-feira, durante a manhã, realizou-se a hora do conto.
Ler é um melhor remédio.

Por:MAB

“Hospitalização ao Domicílio: Mito ou Realidade? em debate em Coimbra

Saúde em análise

Falar de saúde é sempre importante e para tal, através de uma organização conjunta da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos e da Associação Portuguesa de Engenharia e Gestão da Saúde, o tema ‘Hospitalização ao domicílio: Mito ou Realidade?’ estará em debate, esta quarta-feira, dia 16 de janeiro, na Ordem dos Médicos, em Coimbra.

A sessão contará com a participação do Coordenador Responsável pela Implementação e Dinamização das Unidades de Hospitalização Domiciliária do Ministério da Saúde, Delfim Rodrigues e do presidente da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos, Carlos Cortes.

Com início marcado para as 21h00 na Sala Miguel Torga da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos (Av. Afonso Henriques, 39, Coimbra), neste importante debate estará em análise o modelo que foi introduzido recentemente em Portugal e que surge como alternativa ao internamento convencional.

Esta sessão irá contar, entre outras personalidades, com as participações de:

  • Ana Pais,  Diretora Clínica do IPO de Coimbra
  • Armando de Carvalho, Diretor do Serviço de Medicina Interna A do CHUC
  • Carlos Ordens, Diretor Executivo do Agrupamento de Centros de Saúde do Baixo Mondego;
  • Guiomar Gonçalves de Oliveira, Diretora Clínica UGI Pediátrica do Hospital Pediátrico de Coimbra / Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra
  • João Casteleiro, Presidente CA Centro Hospitalar Universitário Cova da Beira
  • João Correia, Diretor do Serviço de Medicina Interna da Unidade Local de Saúde da Guarda
  • Inês Rosendo, Vice-presidente da Secção Regional da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos
  • Lurdes Sá, Diretora Clínica do Hospital Arcebispo João Crisóstomo – Cantanhede
  • Rui Passadouro da Fonseca, Presidente da Sub Região de Leiria da Ordem dos Médicos
  • Rui Nogueira, Presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar

Moção do Grupo Parlamentar do Partido Socialista em Celorico da Beira

      Aqui deixamos uma  Moção do Grupo Parlamentar do Partido Socialista aprovada, por unanimidade, na Sessão Ordinária da Assembleia Municipal de Celorico da Beira, de 21 de dezembro de 2018, que nos chegou à nossa redação.                                  

                                                     MOÇÃO
Nos anos 80 do século XIX, o Dr. Sousa Martins atestava, como todo o rigor científico, a qualidade dos ares serranos para a cura do bacilo de Koch, sendo a Guarda contemplada com o 1º sanatório da Associação Nacional de Apoio aos Tuberculosos.
Decorria a última década do século passado quando o então 1º ministro, Cavaco Silva, decidiu construir hospitais em todo o país tendo proposto ao então diretor, Valério do Couto, um acrescento a um dos pavilhões do velho sanatório em troca da alienação de terrenos da cerca, numa visível falta de visão, ficando a Guarda entalada no meio de duas modernas unidades hospitalares.

A partir daí o folhetim hospitalar marcou toda a agenda política.
A promessa de Barroso em junho de 2002. O terreno que Maria do Carmo não deu. O anúncio de Luís Filipe Pereira, em comício partidário, com lançamento de datas e sem pagamento do hipotético projeto. A luta pela manutenção da maternidade. O debate na Assembleia Municipal da Guarda a 17 de novembro de 2003. A oferta de Câmara de Celorico de um terreno para a instalação entre a Guarda e a nossa Vila. A destruição de material hospitalar, por parte do ministro Correia de Campos, num episódio de contornos burlescos, partindo uma cadeira para quebrar o enguiço. A promessa de Sócrates em fevereiro de 2005 dizendo que a “Guarda merece ter um Hospital”. A 2ª visita, bem mais calma de Correia de Campos, em maio de 2007, que culminou no lançamento da 1ª pedra do novo acrescento por parte de Sócrates, em plena campanha para o Parlamento Europeu, concluindo-se que o PSD ofereceu-nos um apêndice remendão de arquitetura cavaquista enquanto o PS apostou num outro um pouco maior, sendo provavelmente o único hospital no mundo que entre um serviço de urgência e de internamento tem uma igreja. Que pensará o utente que ali entra!!!
Em 2006, apostou-se na criação de um centro hospitalar que poderia englobar os hospitais da Guarda, Covilhã e Castelo Branco onde foi utilizado régua, esquadro e o mapa de Michelin para calcular custos e distâncias, seguindo o princípio de “todos ficarem em pé de igualdade”. Com a criação da ULS da Guarda, em setembro de 2008, tudo indicava que assim ia acontecer. Curiosamente os factos estão à vista. O Despacho 10.601/2011, de Paulo Macedo, dá a conhecer a carta hospitalar, reorganização da rede hospitalar, concentração de serviços, criando um grupo de trabalho que concretizou o acordado entre o governo, o BCE e o FMI, chegando ao cúmulo, na comemoração do 35º aniversário do Serviço Nacional de Saúde, Passos tivesse afirmado “O SNS sofreu a maior ameaça de toda a sua história” atribuindo cinicamente crescimento positivo a um setor que desprezou e hipotecou à gula privada.
Naquele que foi o penúltimo ato público de Adalberto, ficámos a saber que poderemos vir a ter um Centro de Responsabilidade Integrada de Pneumologia. O ex-ministro passou ao lado do seu triste despacho de 3 de agosto onde apenas entrega à Covilhã o grau de Hospital Universitário e sem qualquer favor disse que iria reabilitar o pavilhão 5 para ver se é desta que as piores instalações pediátricas do país passam a melhores instalações … porque quanto aos costumes, disse nada. A falta de profissionais no interior, cardiologia, a ortopedia, etc.etc…
Sabemos agora que insensibilidade continua e dos 94.621.476 euros onde a execução orçamental ao terceiro trimestre indicava que a nossa ULS já tinha sido comtemplada com 110.314.240 euros decorrendo este ligeiro aumento com as dificuldades que vinham de anos transatos.
O Orçamento para o próximo ano atribui à ULS da Guarda 95.314.896 euros, o que dá um ligeiro aumento que não dará seguramente para realizar as obras do pavilhão 5, do chamado
comboio onde estão alojados serviços como a maternidade e a fragilíssima cardiologia e isto sem falar no abandono dos pavilhões rainha Dª Amélia e António Lencastre, nem tão pouco
para colmatar a vinda de especialistas.
Assim, apresentamos ao Governo um voto de protesto por mais este orçamento que não vai resolver quase nada apelando para que a ULS da Guarda, não seja discriminada e de uma vez
por todas respeitem as pessoas que vivem neste interior profundo.
E se na cidade mais alta já temos dois Centros de Saúde, seguramente não precisamos de um
terceiro.
E é este o nosso grito desesperado. Salvem a saúde no distrito, salvem o nosso Hospital.

O Grupo Parlamentar do Partido Socialista
Celorico da Beira, 21 de dezembro de 2018

58 novos médicos apresentados na ULS Guarda

Teve lugar na ULS da Guarda na passada quarta-feira, no Auditório Dr. Lopo de Carvalho, mais um grupo de Internos de Formação Geral e de Formação Específica.
Chegaram  ao todo 58 novos médicos ., onde a sessão de boas vindas aos novos profissionais contou com a presença da Presidente do Conselho de Administração da ULSG, Dra. Isabel Coelho, da Diretora Clínica para os Cuidados de Saúde Hospitalares, Dra. Fátima Cabral e da Diretora do Internato Médico da ULSG, Dra. Cláudia Vaz.
A sessão promovida pela Direção do Internato Médico contou ainda com a presença de Diretores de Serviço, Orientadores de Formação e Comissão de Internos.

Corrida mais Bela, antevisão com Liliana Carona

A poucos dias da Corrida mais Bela, fomos conversar com a organizadora, Liliana Carona, diretora do NG, no intuito de fazer uma antevisão da Corrida a realizar a 22 de dezembro à noite.

Magazine serrano- Estamos a pouco tempo da Corrida, Como estamos de inscrições?

 Liliana Carona– Já passámos os 100 inscritos, o que consideramos ser um número bastante positivo, uma vez que a maioria das pessoas inscreve-se em cima do fecho das inscrições, fecho esse que só deverá acontecer a meio da próxima semana.

 Esta é uma iniciativa do Notícias de Gouveia com parcerias, uma prova que já está no coração dos gouveenses?

Não posso falar por todos os gouveenses, mas sinto que é uma prova estimada por algumas pessoas. Vejamos que este ano, temos o patrocínio da prestigiada OMB- Grupo Ótico, que surgiu de forma totalmente voluntária, a partir da própria empresa. É sinal de que a prova começa a ser reconhecida e valorizada.

Foi a primeira iniciativa noturna no distrito, podemos apontar um caso de sucesso?

Muitos chegaram a contestar o facto de ser a primeira corrida noturna a surgir no distrito, mas efetivamente essa é a verdade, porque de acordo com a Federação de Atletismo da Guarda, entidade responsável pela realização de inúmeras provas, esta foi a primeira, de caráter competitivo, a ser registada naquele organismo. Essa é sem dúvida uma bandeira da qual nos orgulhamos e que podemos considerar como sucesso no aspeto em que já se afirmou no âmbito das provas distritais de atletismo.                                                                            

O porquê da aposta no atletismo e não noutra modalidade?

O distrito da Guarda, nomeadamente Gouveia, sempre teve grandes atletas na área do atletismo. A Vanda Ribeiro, a nossa estimada gouveense que tantas taças conquistou e aliás tem participado, com muito orgulho para nós, nesta nossa corrida noturna, tendo sido de todas as vezes, a vencedora feminina. Dado a este forte passado e presente no atletismo e depois de muitos desafios que recebi, para que Gouveia tivesse uma prova nestes moldes, considerei, há 3 anos, que poderia ser uma iniciativa interessante. Este ano optámos por realizar a prova na época de Natal, para colmatar o facto de existirem poucas corridas ao estilo S. Silvestre no distrito da Guarda e também para responder aos muitos emigrantes que nos visitam nesta altura do ano.

Que repto deixa aos gouveenses e a todos os que queiram participar?

Há uma caminhada e uma prova de corrida, ou seja, há iniciativas para todos os gostos, literalmente. Até porque este é um evento que proporciona também um momento de convívio, onde não vai faltar a música, as Estrelas da pastelaria Mondeguinho e o Chocolate quente da Chocolate Eu & Tu Gouveia. O Padre Rafael Neves abençoará a partida da prova e Paulo Marques será o DJ e speaker do evento. Beatriz Moura e Márcia Torres Cabral são as embaixadoras e anfitriãs da Corrida Mais Bela de Portugal. Acho que não preciso apontar mais motivos para participarem…As inscrições ainda estão disponíveis em https://acorridamaisbela.wixsite.com/amaisbela

 

 

Campanha Quartel Eletrão está de volta

Está a iniciar a 4ª edição do Quartel Electrão, que tem como embaixador o apresentador Pedro Fernandes. A iniciativa desafia as comunidades a entregar todo o tipo de equipamentos elétricos, pilhas e lâmpadas usadas, nas Corporações de Bombeiros Voluntários aderentes, para que estas acumulem a maior quantidade e recebam prémios, numa iniciativa da Amb3E.

Esta campanha prolonga-se ate 30 de abril, aqui ficam os prémios a receber:

Aos Quartéis vencedores, o Electrão vai entregar os seguintes prémios:

1º prémio absoluto
Ambulância de Transporte de Doentes

2º prémio absoluto
2.500 € em equipamento

1º prémio Pilhas
2.500 € em equipamento

1º prémio Lâmpadas
2.500 € em equipamento

Prémios per capita
8 cartões pré-pagos de combustível

 

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar