Templates by BIGtheme NET
Home » Saúde (page 46)

Saúde

IPG aposta nos cursos de mestrados para crescer

O Instituto Politécnico da Guarda propôs a criação de duas novas licenciaturas para a Escola Superior de Saúde – Terapia Ocupacional e Terapia da Fala. Constantino Rei espera que pelo menos uma das licenciaturas venha a ser aprovada, para que a Escola de Saúde possa «ser o comboio» do IPG. Foram ainda propostos quatro novos mestrados, um deles em conjunto com a Universidade da Beira Interior. Constantino Rei acredita que é através dos mestrados e dos CET’s que a instituição pode crescer.
in terras da beira

Hospital da Guarda sem novos casos de Gripe A

Há uma semana que não são registados novos casos de Gripe A no Hospital Sousa Martins da Guarda. A garantia é dada por Fernando Girão, presidente do conselho de administração da Unidade Local de Saúde (ULS) da Guarda, que afirma que a situação, vivida nas duas últimas semanas, está “ultrapassada”.
De acordo com o responsável pela administração da ULS, ao todo foram detectados 33 casos de Gripe A, sendo 15 dos afectados doentes e 18 profissionais de saúde. Esta situação não alterou em nada o funcionamento do Hospital e os funcionários já voltaram todos ao trabalho, de acodo com o mesmo, que adianta também que já não há doentes a ser acompanhados.
Fernando Girão disse ainda que, apesar de não haver registo de novos casos, a situação pode alterar-se a qualquer momento pelo que aconselha a vacinação a todos os profissionais do hospital e também a todos os utentes.
in nova guarda

Liga dos Bombeiros suspendeu negociações com o Ministério da Saúde

A Liga dos Bombeiros Portugueses suspendeu hoje as negociações com o Ministério da Saúde (MS) sobre o regulamento de transporte de doentes, disse à Lusa o vice-presidente da LPB, Rama da Silva.“O conselho executivo da Liga decidiu hoje à tarde suspender o diálogo com o Ministério da Saúde (MS) e marcar um congresso extraordinário para 26 de fevereiro, cujo tema único é o transporte de doentes”, explicou Rui Rama da Silva à agência Lusa.
Segundo o responsável, a Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP) justifica esta decisão com o facto de o MS “não anuir em suspender o despacho sobre o transporte de doentes em que se previa que o direito ao transporte fosse aferido em termos clínicos, mas introduzindo uma nova premissa que tem a ver com a capacidade financeira dos utentes”.A decisão do MS tem gerado, segundo o responsável da Liga, experiências negativas para os bombeiros, nomeadamente a recusa, por parte de alguns centros de saúde e hospitais, em receberem doentes.No ofício enviado hoje ao secretário de Estado Óscar Gaspar, a Liga reitera o pedido de nulidade ou revogação do despacho sobre o transporte de doentes, informa que vai suspender qualquer acção sobre a alterações do mesmo sem antes receber uma proposta concreta por parte do MS e lamenta que o relacionamento entre ambas as instituições tivesse chegado “a um quadro de desconfiança institucional”.Na quarta-feira, o MS esclareceu que decidiu regular o transporte de doentes, na sequência de uma auditoria que revelou a existência de abusos, para garantir que quem realmente precisa continuará a usufruir deste transporte gratuitamente e afirma que anualmente paga perto de 200 milhões de euros em transporte de doentes não urgentes.A tutela diz que o relatório de uma auditoria verificou que existiam situações de abusos e de benefícios indevidos no transporte de doentes não urgentes.Nesse sentido, e “cumprindo uma política de rigor na utilização dos recursos”, decidiu racionalizar, regular e disciplinar a utilização do transporte gratuito para o doente.Um despacho de Óscar Gaspar determina que o acesso ao transporte pago pelo Ministério da Saúde passa a ter que responder obrigatoriamente a dois requisitos: prescrição clínica e insuficiência económica, decisão contestada pela LPB.
in terras da beira

Afinal são apenas 28 casos

O Gabinete de Comunicação e Imagem da Unidade Local de Saúde (ULS) da Guarda, veio esta quarta-feira corrigir os números divulgados pela comunicação social de que estariam confirmados 41 casos de Gripe A no Hospital da Guarda. Segundo o comunicado, no final de segunda-feira, confirmavam-se apenas 28 casos da doença. De acordo com nota enviada à comunicação social pela ULS da guarda, «O número de casos de gripe A identificados desde sexta-feira, segundo os últimos dados oficiais, apurados no final do dia da última segunda-feira, são 28 e não há qualquer pessoa internada na sequência dos episódios de gripe registados desde este período.»
A unidade de saúde informa ainda que o Hospital de Sousa Martins – Unidade Local de Saúde da Guarda se encontra a funcionar em pleno e sem qualquer tipo de inconveniente para utente e profissionais.
Esta nota vai desmentir notícia ontem divulgada que dava conta que o número de casos de gripe aumentou para 41 no Hospital Sousa Martins, na Guarda, e que dois profissionais de saúde estariam internados.
(c) PNN Portuguese News Network
fonte: jornal digital

Casos de Gripe A no Hospital da Guarda aumentam para 41

O número de casos de Gripe A aumentou para 41 no Hospital da Guarda, informou fonte do conselho de administração de administração da Unidade Local de Saúde (ULS).
O número de casos de gripe aumentou no Hospital Sousa Martins, na Guarda, e chega agora aos 41. Dois profissionais de saúde estão internados sob vigilância médica, 36 estão a recuperar em casa e há três utentes internados, mas todas com outras patologias além da gripe.
Entre profissionais e utentes do Hospital desde sexta-feira foram detectadas 77 pessoas infectadas com os vírus da gripe em circulação este ano no país: 28 pessoas tem o tipo A e 49 o vírus do tipo B.
Nenhum dos profissionais de saúde tinha tomado a vacina sazonal, adiantou a Direcção-Geral da Saúde, e o seu afastamento obrigou ao reforço da escala com colegas vacinados. Segundo a subdirectora-geral da Saúde, Graça Freitas, apenas 30% a 40% dos profissionais de saúde se vacinam contra a gripe – um número abaixo do desejável.
(c) PNN Portuguese News Network
fonte: jornal digital

28 casos de Gripe A entre profissionais do Hospital Sousa Martins

O número de profissionais e de doentes do Hospital Sousa Martins, na Guarda, infectados com Gripe A aumentou para 28, informou fonte do conselho de administração de administração da Unidade Local de Saúde (ULS).Por volta das 10h00 desta segunda-feira “foram feitos 77 testes a 36 profissionais e a 41 doentes”, que indicaram que 18 profissionais e 10 doentes apresentaram “resultado positivo na Gripe A”, afirmou a fonte à agência Lusa.”Não há nenhum caso grave”, referiu, apontando que “há três doentes internados” mas o seu internamento “não é por causa da gripe, é devido a outras situações clínicas”.  A fonte prevê que o grupo de profissionais do Serviço de Medicina Interna, atingido pelo vírus da gripe, possa estar operacional “dentro de três dias” embora sublinhe que “o serviço está a funcionar” com recurso à “reorganização  das escalas”.  Para evitar o aparecimento de novos casos de profissionais infectados pelo vírus da gripe A, a ULS está a recolher inscrições junto dos vários serviços “e a vacinação deverá começar na próxima semana”.   

in correio da manhã

Gripe A ataca no hospital da Guarda

Está confirmado mais um caso de Gripe A entre os profissionais da Unidade Local de Saúde (ULS) da Guarda. Fonte da ULS , que há mais um profissional com Gripe A (HN1), aumentando assim para 14 os casos, dois dos quais de doentes. A maioria dos profissionais pertence ao serviço de Medicina Interna e os restantes ao serviço de Ortopedia. Todos eles encontram-se em casa.
Apesar de tudo ainda se desconhecem as origens da doença….
fonte: terras da beira

Desempregados e reformados com rendimento superior ao salário mínimo nacional pagam taxas moderadoras

Os desempregados com rendimento superior ao salário mínimo nacional vão começar a pagar taxas moderadoras a partir de 1 de Janeiro do próximo ano, estipula uma portaria publicada no Diário da República.
A existência de novas regras já era conhecida desde Junho, mas não se sabia qual o limite máximo do rendimento a partir do qual os utentes do Serviço Nacional de Saúde (SNS) vão passar a pagar as taxas moderadoras.
O diploma, publicado na terça-feira, estabelece também que os reformados que recebam rendimentos acima dos 485 euros vão deixar de ter acesso gratuito aos cuidados prestados pelo SNS, tendo de pagar taxas moderadoras.
in nova guarda

Activado Plano Operacional Nacional para a Serra da Estrela

Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) anunciou hoje que activou o Plano Operacional Nacional para a Serra da Estrela, que se manterá activo até à Páscoa de 2011, para assegurar a protecção e socorro aos visitantes.Em comunicado, a ANPC explica que o plano é um instrumento de gestão operacional, “que permite planear, organizar e coordenar um Dispositivo Conjunto de Proteção e Socorro na Serra da Estrela, constituído por meios humanos e equipamentos, capazes de responder com eficácia às necessidades dos cidadãos”.O dispositivo é constituído pelos corpos de bombeiros da Covilhã, Gouveia, Loriga, Manteigas, S. Romão e Seia, pela Força Especial de Bombeiros, pelo Grupo de Intervenção de Protecção e Socorro (GIPS/GNR) e por outras forças e meios, qualificados para a execução das missões de protecção e socorro.O plano abrange uma vasta área do Maciço Central, envolvendo os distritos da Guarda e de Castelo Branco, que abrange zonas dos municípios da Covilhã, Manteigas, Seia e Gouveia, situados a uma altitude superior a 1400 metros, com excepção da área urbana das Penhas da Saúde.Com a activação deste dispositivo, a ANPC pretende assim definir mecanismos rápidos de protecção e socorro que permitam fazer face a eventuais situações de perigo, num período em que a Serra da Estrela costuma receber milhares de visitantes.
in terras da beira

Greve tambem afectou o distrito da Guarda

Greve Geral afectou serviços no distrito da Guarda
A Greve Geral encerrou escolas, câmaras e tribunais no distrito da Guarda, e muitos organismos públicos funcionaram a meio gás.
Na Guarda, não houve actividades lectivas nas escolas de Santa Clara, Augusto Gil, Estação, Bonfim, Alfarazes, Sé, Sequeira e S. Miguel. Também escolas nos concelhos de Almeida, Meda, Manteigas, Celorico da Beira, Fornos de Algodres e Seia foram afectadas pela Greve Geral, que ontem se realizou convocada pela CGTP e UGT.
Se o tribunal da Guarda as portas estiveram abertas, noutros tribunais de Comarca os serviços não funcionaram.
No sector da saúde, os sindicatos referiram que houve uma adesão de 100 por cento nos serviços administrativos da ULS da Guarda, e houve cirurgias adiadas, devido à adesão de médicos e enfermeiros à greve.
Nas Câmaras, vários sectores das autarquias da Guarda, Gouveia, Seia e Gouveia aderiram em 100 por cento à Greve Geral de ontem.
in nova guarda 

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar