Templates by BIGtheme NET
Home » Turismo (page 4)

Turismo

“Ecos do Côa”estreou em Figueira de Castelo Rodrigo

Decorreu na passada sexta-feira, em Figueira de Castelo Rodrigo a estreia do espetáculo “Ecos do Côa”, um evento de dança que reuniu participantes, voluntários, dos concelhos de Figueira de Castelo Rodrigo, Pinhel, Almeida, Trancoso e Mêda. Foi uma criação DEMO com a co-produção da CARB.
Este evento faz parte do projeto “Cultura em Rede das Beiras e Serra da Estrela”, um projeto pioneiro no nosso país que assenta em 3 áreas artísticas: dança, teatro e música. É uma co-produção dos 15 Municípios pertencentes à Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela. Agora a digressão continua por outros municípios como Pinhel (30 de junho), Almeida (2 de julho), Mêda (8 de julho) e Trancoso (13 de julho)

Espetáculo da Rede ARTÉRIA estreia 30 de junho

Estreia na Guarda a 7 de julho
A estreia do primeiro espetáculo da Rede ARTÉRIA — um projeto de intervenção sócio-cultural que articula produção de conhecimento científico, com participação da comunidade e criação artística —  junta episódios e estilhaços das vidas, públicas e privadas, reais e imaginadas, que o património da Rua da Sofia e zona envolvente alberga, albergou ou poderá albergar.
Sofia, Meu Amor!  é o primeiro espetáculo da Rede ARTÉRIA e vai ser apresentado em Coimbra, em sessões únicas, nos dias 30 de junho (sábado, 18h) e 1 de julho (domingo, 15h e 18h30). É uma criação da Trincheira Teatro, apresentada em percurso na Rua da Sofia e zona envolvente, com entrada livre sujeita a reserva obrigatória, devido a limitações da lotação, para o número 919 612 123.

A Rede ARTÉRIA é um projeto de intervenção sócio-cultural, com coordenação artística do Teatrão e académica do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, que combina produção de conhecimento científico, participação da comunidade e criação artística. Durante dois anos, o Artéria, cofinanciado pelo Centro 2020 – Programa Operacional Regional do Centro. vai criar e fazer circular espetáculos em oito concelhos da Região Centro – Belmonte, Coimbra, Figueira da Foz, Fundão, Guarda, Ourém, Tábua e Viseu. A Rede junta artistas convidados a trabalhar nos contextos de cada um desses locais com os municípios, instituições académicas, agentes e estruturas sociais / culturais.

Uma das formas de intervenção prevista, são projetos cujos epicentros são os centros urbanos de matriz histórica, determinados pela importância do património edificado que  contêm e nos quais se cruzam várias dimensões temporais, nomeadamente a possibilidade de encontro da memória local com a necessidade de injetar modernidade no património e de o assumir e viver no  tempo presente.

A Rua da Sofia, classificada pela UNESCO como Património Mundial no conjunto Universidade de Coimbra, Alta e Sofia foi o espaço escolhido para a intervenção no concelho de Coimbra, com o desafio de procurar uma nova relação entre os habitantes/ utilizadores deste espaço e através da sua  participação no ARTÉRIA procurar que ajam em sua defesa, o valorizem e com isso melhorem a relação de autoestima.

A Rede Artéria começou o seu trabalho em Coimbra em 2016, com a realização de workshops, onde se efetuou a representação de tudo o que opera quotidianamente na Rua da Sofia, num mapeamento que envolveu habitantes, lojistas, associações e institutos.  A intenção foi envolver ativamente toda a comunidade na construção posterior da intervenção artística que agora estreia. Com metodologias das ciências sociais, o trabalho desenvolvido partiu, numa primeira fase, de uma dinâmica em que a comunidade partilhou acontecimentos, personalidades, estórias inscrevendo-os em duas  linhas: passado e presente da Rua. Numa segunda fase, trabalhou-se sobre como projetar a linha do futuro, estimulando o conhecimento sobre a história da Rua, o património, identificando o que cada um conhecia ou não.

A posterior conceção, montagem e apresentação do espetáculo de dramaturgia original,  a criar a partir dos materiais recolhidos nestas sessões de trabalho, foi entregue à Trincheira – Associação Cultural e Recreativa, formada em 2014 por um grupo de profissionais de Teatro e Educação. E, desde novembro, mudados para a Rua da Sofia, aos elementos da Trincheira, juntaram-se outros artistas profissionais, do teatro e outras áreas. O apelo à comunidade local teve vários graus de participação, desde o apoio à criação, através da colaboração nos processos de trabalho, ao apoio à produção, e ainda a possibilidade de integração no elenco do espetáculo.

Sofia, Meu Amor! tem direção de Pedro Lamas e João Paiva, dramaturgia original de Jorge Palinhos, cenografia e figurinos de Filipa Malva. Aos atores da Trincheira juntam-se elementos das Classes de Teatro do Teatrão e do Curso de Artes do Espetáculo do Colégio São Teotónio.

 

Marchas Populares animam Pinhel

A noite desta quarta-feira vai ser de grande animação com as Marchas Populares estão de regresso a Pinhel e, este ano, num cenário renovado. Protagonizadas pelos alunos do concelho, as Marchas Populares vão ter lugar no largo frente à Igreja de Santo António, dia 13 de junho, dia de Santo António.
Numa iniciativa conjunta do Município de Pinhel e do Agrupamento de Escolas, as Marchas Populares marcam, há uns anos a esta parte, o encerramento do ano letivo. Mais do que isso, são uma iniciativa aberta à comunidade, que tem vindo a crescer e que reúne cada vez mais público.
Depois de terem sido realizadas durante alguns anos no recinto escolar, há dois anos atrás o Município de Pinhel entendeu por bem trazer as Marchas para a rua, para o espaço público. Assim aconteceu e assim tem sido desde então, sendo que este ano a opção do espaço recaiu sobre o largo frente à Igreja de Santo António.
De referir que vão participar nas Marchas Populares deste ano todos os alunos do 1º Ciclo do Ensino Básico do concelho, assim como os alunos do Pré-Escolar (grupo dos 5 anos).
Os alunos saem da EB1 de Pinhel cerca das 20.30h e prosseguem, em cortejo, até à Igreja de Santo António onde vai ter lugar a apresentação das Marchas, a partir das 21.00h.
Ao todo, são cerca de 240 crianças a cantar e a dançar a tradição, não esquecendo o apoio, o acompanhamento e a participação de professores, auxiliares de ação educativa, pais e encarregados de educação.
Por último, importa dizer que as Marchas Populares vão ter música ao vivo com a participação da Banda Filarmónica e da Academia de Música de Pinhel.

PorMP

Espetáculo de Dança “Ecos do Côa” realiza-se a 15 de junho

O espetáculo de Dança “Ecos do Côa” que estava previsto estrear em Figueira de Castelo Rodrigo no sábado passado foi adiado, por causa das condições meteorológicas, para a próxima sexta-feira, dia 15, no mesmo local (Largo Serpa Pinto) e à mesma hora (22 horas).

Trata-se de uma iniciativa que pretende constituir uma rede cultural entre os 15 Municípios da CIMBSE, vocacionada para a promoção cultural deste território. O projeto assenta em três áreas artísticas: dança, teatro e música. O projeto “Cultura em Rede das Beiras e Serra da Estrela” é promovido pela CIMBSE em parceria com a Associação de Municípios da Cova da Beira e os municípios que integram a CIM das Beiras e Serra da Estrela.

O primeiro espetáculo “Ecos do Côa”, uma criação artística dos DEMO em coprodução com a CARB. É um espetáculo de dança que reúne participantes dos concelhos de Figueira de Castrelo Rodrigo, Pinhel, Almeida, Trancoso e Mêda.

O primeiro espetáculo está agora marcado para Figueira de Castelo Rodrigo, no dia 15 de junho, às 22 horas, no Largo Serpa Pinto, que já tem 170 metros quadrados de terra e as bancadas montadas. O sabor a terra, os brasões e nas lendas dos municípios, bem como a natureza são algumas das inspirações do espetáculo que conta com a participação de 38 voluntários, amadores.

Por:CIMBSE

V.Guimarães vence 22º Torneio Infantil de Gouveia

Muita entrega das equipas

Debaixo de chuva, durante todo fim de semana, na cidade jardim, o V.Guimarães venceu na final a formação da Académica de Coimbra por quatro bolas a zero.

Foram duas equipas a lutar de igual para igual mas os vimaranenses foram superiores.

No derradeiro lugar do pódio, SL Benfica e Lusitano FC lutaram intensamente com o resultado a estar sempre incerto dado que ambas equipas queriam entrar no pódio.

Os encarnados com mais caudal de posse de bola, mas a serem perdulários no último reduto, já os trambelos foram mais práticos e marcaram, mas no final venceu a turma benfiquista por cinco bolas a três.

Depois o Ac.Viseu venceu o Sporting por 4-3 e 0 NDS Guarda venceu o ED Gouveia por 7-2.

O melhor guarda-redes- Diogo Freitas(AAC), melhor jogador-Ruben Furtado (SLB) e melhor marcador – Carlos Durães (VFC)

Uma grande festa de futebol infantil com excelente organização do ED Gouveia.

 

João Amaro preside à Delegação Distrital da ANAFRE

Decorreu na noite de sexta-feira, mais uma assembleia da Delegação Distrital da ANAFRE, na Guarda, com João Amaro a ser eleito para liderar esta delegação.

Assim os restantes eleitos foram das diversas freguesias:

Aguiar da Beira- Maria das Neves Rodrigues (Forninhos) e François Ferreira (Eirado)

Almeida- António Bernardo (Freineda)

Celorico da Beira- Filipe Guerra (Vale de Azares)

Figueira C.Rodrigo-Ana Domingos (Algodres) e Paula Nunes(Escalhão)

Fornos de Algodres- Maria João (Matança)e Luis Filipe (Maceira)

Gouveia -João Amaro (Gouveia), Carlos Pacheco (VFSerra) e Marco Martins (VN Tazém)

Guarda- José Rabaça (Casal Cinza); Bruno Simão (Vila Garcia)

Manteigas- Paulo Costa (Sta Maria)

Mêda- Maria Santos(UFPC)

Pinhel- Cândida Castro (AFS Pinhel)

Sabugal:Silvana Vaz(Quadrazais) e Jorge Dias(Bendada)

Seia- Paulo Pina

Trancoso:António Pina (VF Naves) ,  André Pinto (UFSSS)

Foz Côa- António Afonso (Almendra)

 

 

 

Ruínas Romanas da Raposeira com mais de uma centena de visitas

Desde o início do corrente ano que mais de uma centena de pessoas já efetuaram visita guiada e orientada, pelos arqueólogos do Gabinete de Gestão e Programação do Património Cultural da Câmara Municipal de Mangualde, às Ruínas Romanas da Raposeira. A somar a este número acresce os cerca de 15 beneficiários do Rendimento Social de Inserção que efetuaram a sua visita no passado, dia 6 de junho.

 Foi efetuado o contexto histórico da época romana e a interpretação daquelas ruínas arqueológicas, entendidas hoje como uma estalagem de apoio aos funcionários da administração pública do Império, ao grupo de visitantes.

Esta visita inseriu-se no programa de visitas orientadas ao Património Cultural do concelho, promovidas pela Câmara Municipal de Mangualde, através do Gabinete do Património Cultural. Outras visitas de igual natureza estão já agendadas a outros sítios patrimoniais, envolvendo outros grupos de visitantes.

 RUÍNAS ROMANAS DA RAPOSEIRA

As Ruínas Romanas da Raposeira constituem-se como o bem patrimonial de época romana de maior relevo no concelho de Mangualde. Descobertas e escavadas pela primeira vez em 1889, voltaram a ser escavadas cerca de 100 anos depois. Alvo de intervenção de conservação e restauro, no ano de 2013, o sítio arqueológico é hoje entendido pelos arqueólogos como sendo uma mansio, ou seja uma estalagem.  Está classificado como Sítio de Interesse Público e encontra-se visitável ao público.

Coordenadas geográficas: 40°36’39.48″N   7°45’8.79″W

Casa da Várzea (Fornos de Algodres) recebe galardão Green Key

Turismo Centro de Portugal premiou 21 candidaturas

Um total de 21 entidades do Centro de Portugal conquistaram o galardão Green Key, que premeia anualmente as empresas que se distinguem no turismo ambiental e sustentável. Os galardões foram entregues hoje, numa cerimónia realizada no Lisboa Marriott Hotel.

No ano de 2017, tinham sido 17 os galardoados no território da Turismo Centro de Portugal, pelo que há uma tendência de crescimento da região ao nível das melhores práticas de turismo sustentável.

O galardão Green Key é uma candidatura submetida pelos promotores, os quais podem ser empreendimentos turísticos, alojamentos locais ou restaurantes. Após uma análise detalhada de todos os elementos, cada um dos candidatos recebe uma visita técnica. O processo culmina numa reunião nacional, momento em que um júri emite um parecer final sobre as candidaturas de todo o país.

Este ano, registaram-se 31 candidaturas provenientes do Centro de Portugal, das quais 21 mereceram o galardão atribuído pelo júri. A saber:

Real Abadia Congress And Spa (Alcobaça); Your Hotel And Spa (Alcobaça); Sabores D´Italia (Caldas da Rainha); Luz Charming Houses (Fátima/Ourém); Casa da Várzea (Fornos de Algodres); Parque de Campismo Natura Glamping (Fundão); Lisotel Hotel & Spa (Leiria); Cerdeira Village (Lousã); Alegre Hotel (Mealhada); Casa da Lagoa (Mira); Hotel Parque Serra da Lousã (Miranda do Corvo); Apartamentos Marilda Vista Mar (Nazaré); Apartamentos Marilda Vista Terra (Nazaré); Aquahotel (Ovar); Furadouro Boutique Hotel (Ovar); Quinta Vale Porcacho (Tábua); Dolce Campo Real (Torres Vedras); Hotel Areias do Seixo (Torres Vedras); Hotel Promar (Torres Vedras); Noah Surf House (Torres Vedras); e Roots Food & Wine (Torres Vedras).

“Estes galardões premeiam o bom trabalho que está a ser feito pelos empresários de turismo do Centro de Portugal e inserem-se na estratégia de tornar esta região numa referência do turismo sustentável. O facto de cada vez mais empresas da região serem distinguidas pelas suas boas práticas nesta área é mais um sinal de que o Centro de Portugal está no caminho certo e é um exemplo a seguir, também a este nível”, sublinha Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal. “Apresento aqui as minhas felicitações, pelo excelente trabalho realizado, às empresas e empresários hoje distinguidos, com a certeza de que em 2019 ainda serão mais as premiadas”, acrescenta.

O Green Key é um programa de educação ambiental promovido pela ABAE – Associação Bandeira Azul da Europa, que põe em prática novas formas de encarar a gestão e a utilização de estabelecimentos turísticos. Ao desenvolver os conceitos de turismo sustentável e turismo responsável, procura dessa forma contribuir para uma nova consciência individual e coletiva orientada para o desenvolvimento sustentável.

A Turismo Centro de Portugal é entidade parceira deste programa da Associação Bandeira Azul da Europa desde 2011.

GNR– Ocorrências da semana

O Comando Territorial da Guarda, através do Destacamento de Intervenção, ontem, dia 5 de junho, apreendeu 450 artigos contrafeitos, na localidade de Pinhel.

No âmbito de uma ação de fiscalização a estabelecimentos comerciais, os militares detetaram e apreenderam peças de vestuário e acessórios, nomeadamente, t-shirts, bonés, camisolas, cintos, relógios e perfumes, num valor presumível de 9 mil euros.

No decorrer da ação foram identificados quatro indivíduos, com idades compreendidas entes os 19 e os 49 anos, e elaborados quatro autos de noticia por crimes contra a propriedade industrial, tendo os factos sido remetidos ao Tribunal Judicial de Pinhel.

Gouveia – 2 detidos por furto de combustível

No dia 4 de junho, deteve dois homens de 40 e 50 anos, por furto de combustível, na localidade de Nespereira – Gouveia.

As detenções ocorreram no seguimento de uma denuncia telefónica, a dar nota de que dois indivíduos estavam a retirar combustível de uma viatura pesada de mercadorias, que se encontrava num parque de estacionamento.

De imediato os militares deslocaram-se ao local, onde encontraram um dos suspeitos retido pelo proprietário do veículo pesado, tendo um segundo suspeito encetado uma fuga apeada. Após ser realizada uma operação policial, os militares acabaram por localizar e deter o segundo suspeito na localidade de Rio Torto.

Da ação resultou ainda na apreensão de um veículo, propriedade de um dos detidos, o qual foi abastecido com o combustível acabado de furtar.

Os detidos foram constituídos arguidos e sujeitos à medida de coação de termo de identidade e residência.

A operação contou ainda com o empenhamento de militares do Posto Territorial de Seia.

Celorico da Beira – 175 artigos contrafeitos apreendidos

 No dia 4 de junho, apreendeu 175 artigos contrafeitos, na localidade de Celorico da Beira.

No âmbito de uma ação de fiscalização a estabelecimentos comerciais, os militares detetaram e apreenderam os artigos contrafeitos numa loja, nomeadamente vestuário, acessórios de moda, relógios, artigos informáticos e perfumes, cujo valor total ascendia os 7 300 euros.

A proprietária do estabelecimento, de 44 anos, foi identificada, sendo os factos remetidos ao Tribunal Judicial de Celorico da Beira.

 

Dia 5 de junho, deteve uma mulher de 57 anos, na localidade de Pinhel, pelo crime de furto de oportunidade.

Após uma denuncia de um furto de uma carteira a uma senhora de 72 anos, ocorrido num estabelecimento comercial, os militares do NIC e do Posto Territorial de Pinhel, desencadearam uma operação policial no sentido de localizar a suspeita do furto, o que veio a acontecer posteriormente, tendo a mesma sido detida.

A carteira subtraída foi recuperada, assim como, 200 euros em numerário e respetivos documentos pessoais.

A suspeita foi constituída arguida e sujeita à medida de coação de termo de identidade e residência.

 

Penalva acolheu Fase Regional/Intermunicipal de Viseu Dão-Lafões

A Biblioteca Municipal de Penalva do Castelo organizou, na passada segunda-feira, dia 21, a Fase Regional/Intermunicipal de Viseu Dão-Lafões da 12ª edição do Concurso Nacional de Leitura, uma iniciativa que contou com a participação de cerca de meia centena de concorrentes provenientes dos 14 concelhos que compõem este território beirão.

Esta fase regional/intermunicipal assumiu a modalidade de “concurso-espetáculo”, foi constituída por uma prova escrita e por uma prova oral/de palco e permitiu apurar os finalistas por categoria (ciclos de ensino) que representarão a região na final nacional do Concurso Nacional de Leitura.

As provas escritas, resolvidas por todos os concorrentes, decorreram na Biblioteca Municipal e basearam-se nas 4 obras literárias selecionadas pela organização para esta etapa do concurso. As provas orais/de palco, abertas ao público em geral, foram constituídas por dois momentos (uma prova de argumentação e uma prova de leitura expressiva), desenrolaram-se na Casa da Ínsua, no Salão Príncipe da Beira, e foram realizadas pelos três concorrentes melhor classificados de cada ciclo de ensino.

O Concurso Nacional de Leitura é uma iniciativa do Plano Nacional de Leitura (PNL), em parceria com a Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB), a Rede das Bibliotecas Escolares (RBE), o Instituto Camões – Instituto da Cooperação e da Língua e a Rádio Televisão Portuguesa (RTP), e constitui o maior evento de promoção da leitura dirigido aos estudantes portugueses, integrando, nesta 12ª edição e pela primeira vez, alunos de todos os ciclos de ensino e envolvendo escolas e bibliotecas públicas de todo o país. A Biblioteca Municipal de Penalva do Castelo foi selecionada e convidada pela DGLAB para assumir a organização desta fase do concurso na região de Viseu Dão-Lafões.

Através desta prova-espetáculo intermunicipal, que teve como principal objetivo estimular o gosto pela leitura nas gerações mais jovens, num encontro que se tornou numa grande festa do livro, Penalva do Castelo assumiu o estatuto de capital regional da leitura.

A organização desta iniciativa contou com o apoio direto da Coordenação Interconcelhia da RBE, do Agrupamento de Escolas de Penalva do Castelo, designadamente da equipa da Biblioteca Escolar e do Curso Profissional de Restauração (variante Cozinha e Pastelaria), bem como com o patrocínio de diversas outras entidades (Edições Esgotadas, Fnac/Viseu, Leya/Pretexto, Papeleira Adrião e Parador Casa da Ínsua).

Apurados da região de Viseu Dão Lafões para a Final Nacional do Concurso Nacional de Leitura:

 

1ºCEB:

– Lara Mesquita Lopes (Agrupamento de Escolas de Mangualde);

– Ana Francisco Morgado (Agrupamento de Escolas de Castro Daire);

– Suplente: Isabel Maria Tavares Quelhas (Agrupamento de Escolas de Vouzela).

 

2º CEB:

– Matilde Azevedo Gomes Augusto (Agrupamento de Escolas de Gão Vasco – Viseu);

– André Figueiredo Almeida (Agrupamento de Escolas de Vouzela);

– Suplente: João Miguel da Costa Ferreira (Agrupamento de Escolas de Penalva do Castelo).

 

3º CEB:

– Sara Pereira Figueiredo (Agrupamento de Escolas de Sátão);

– Luísa Maria Mendonça Pessoa (Agrupamento de Escolas de Nelas);

– Suplente: Tiago Manuel Pereira da Silva (Agrupamento de Escolas de Oliveira de Frades).

 

Ens. Secundário:

– Lísia Maria Gonçalves Branco (Escola Secundária Alves Martins – Viseu);

– Filipa Maria Ferreira Magalhães (Agrupamento de Escolas de Castro Daire);

– Suplente: Inês Morais de Sousa (Agrupamento de Escolas de Santa Comba Dão).

Por:BMPC

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar