Templates by BIGtheme NET
Home » Turismo (page 97)

Turismo

Workshop reflete sobre regras familiares em Mangualde

RealizaWorkshop Regras e Limites-se no dia 28 de novembro, às 14h30, no Auditório da Câmara Municipal de Mangualde, o workshop “Regras e Limites”, integrado no projeto Famílias Felizes. A iniciativa é organizada pela Comissão de Projeção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Mangualde e dinamizada por Cristina Nogueira da Fonseca, mentora e coordenadora do projeto Famílias Felizes, Presidente da direção da Associação Quero-te Muito e especialista em empowerment familiar e psicologia positiva.

A ação destina-se a pais, encarregados de educação, professores e educadores, e tem a duração mínima de duas horas. O objetivo é permitir a reflexão sobre regras familiares que fazem sentido, sobre as que são e não são cumpridas e sobre as regras para construir regras.

A inscrição é gratuita, mas obrigatória e deve ser efetuada até 20 de novembro na CPCJ de Mangualde (Largo Dr. Couto, 3530-004 Mangualde), através de contacto telefónico (232 619 880) ou email (cpcj@cmmangualde.pt).

Por:Mun.Mangualde

Universidade sénior fornense esteve em Montalegre

Um grupo de 1un se3 alunos da Universidade Sénior de Fornos de Algodres deslocaram-se à Capital do Barroso (Montalegre) na passada sexta-feira, 13 de novembro, para conhecer as tradições e cultura desta região e participar na comemoração de um evento de referência – “SEXTA 13”, que nesse dia reuniu para cima de 40 mil pessoas.
Ficam os registos fotográficos de um dia bem passado que começou com uma visita ao Castelo de Montalegre e ao interessante Ecomuseu de Barroso /Espaço Padre Fontes, portador da memória coletiva e forte potenciador da identidade do território.
Durante o período da tarde ainda houve tempo para uma escapadela a Pitões das Júnias, uma bonita aldeia do Parque Nacional da Peneda Geres onde visitámos o Polo Ecomuseu de Barroso,
univ o Forno do Povo, o Moinho e as ruínas do Mosteiro, situado junto ao ribeiro do Campesinho.
A partir das 18h o grupo da Universidade Sênior regressou a Montalegre para a “noite das bruxas” aproveitando para visitar o atelier de caraterização especificamente criado para retocar bruxas, bruxos, trasgos e dianhos e para visitar as tasquinhas embruxadas, misturando-se na avalanche de pessoas que acorreu à capital do misticismo.
A noite haveria de ter o seu ponto alto com o “SPECTÁCULUM NOVUS HOMO”, o espetáculo piromusical, no Castelo e o tradicional Esconjuro da Queimada, pelo Padre Fontes, ilustre embaixador da região.
Sem dúvida uma região com “um património riquíssimo e um imaginário coletivo diferenciador”.

Por:USFA

NOSSA SENHORA DO MONTE, OU DA CABEÇA – SÍTIO PRIMITIVO DO MOSTEIRO DE MACEIRA DÃO?

A campaNossa Senhora do Montenha da autarquia mangualdense, «Mangualde, o nosso património!», continua a dar a conhecer o vasto património do concelho. Para aproximar a população do património mangualdense, em novembro, o destaque vai para a «Nossa Senhora do Monte, ou da Cabeça – Sítio primitivo do Mosteiro de Maceira Dão?»

Nossa Senhora do Monte, ou da Cabeça – Sítio primitivo do Mosteiro de Maceira Dão?
Alpendurada no cimo do monte, tendo a seus pés o Real Mosteiro de Maceira Dão, vê-se a Igreja de culto mariano de Nossa Senhora do Monte e que, por mercê das curas feitas pela Imaculada Senhora às maleitas de cabeça dos fiéis que a ela acudiam, viu, paulatinamente, mudado o seu nome para Senhora da Cabeça.
O edificado transporta-nos para o estilo barroco do século XVIII, belo na sua gramática ornamental, com monumental e esplendoroso requinte decorativo do portal principal. É na fachada nobre que concentra, aliás, a sua extraordinária riqueza artística.
A arquitectura do templo, a planta e demais soluções fazem crer que a sua edificação se situará nos finais do século XVII, finalizando-se, pelo menos, até à primeira década da 2ª metade do século XVIII, conforme sugere a gramática decorativa do exterior.
Inventariado em 1716, Frei Agostinho de Santa Maria refere que a sua primitiva construção se deverá aos primeiros monges Benedictinos, por volta do ano 900, constituindo assim o primeiro convento naquele sítio, e que mais tarde, por volta do ano 1100, terá sido abandonado para dar lugar ao mosteiro cisterciense que abaixo lhe fica, por permitir maior expansão habitacional.
Diz ainda aquele frade, em tom de justificação: “(…) e em memoria de haver no monte estado o primeyro Convento, costumàrão ir os Religiosos em todos os Sabbados pagar à Senhora aquelle devoto obsequio.”
Dando como certos os relatos de Frei Agostinho de Santa Maria, a actual Igreja do século XVIII mais não é que uma reedificação no sítio do velho e primitivo mosteiro: “Esta Ermida jà parece obra moderna, & reedificação da primeiyra”. Só a Arqueologia poderá corroborar ou desmentir as palavras de Frei Agostinho de Santa Maria.
António Tavares
Gabinete de Gestão e Programação do Património Cultural

Com esta campanha todos ficam mais próximos do vasto esplendor patrimonial do nosso concelho. Nesse sentido, continua a ser colocada, em vários pontos de encontro do concelho, informação sobre o monumento/património apresentado. O património material e imaterial vai sendo apresentado consoante a categoria com a qual foi classificado: arqueologia, pelourinhos, fontes, palacetes e religiosos, bem como outros bens patrimoniais. Cada categoria será representada por uma cor que a distingue das restantes.

Foram já vários os bens patrimoniais destacados por esta campanha nos últimos dois anos. Em 2015, continuamos a aproximar a comunidade de todo o nosso património, tendo sido apresentada ao longo do ano, a Igreja de São Tomé de Cunha Baixa, o Fontenário dos Seabra Beltrões, em Cassurrães, o Penedo da Cruz, em Póvoa de Cervães, Vila Cova de Tavares…1663, a Capela dos Cabral Pinto – Cassurrães, a Ponta da Barca, a Igreja de Santiago de Cassurrães e as mais recentes Sepulturas medievais de Maceira Dão.

Por:Mun.Mangualde

Exposição de fotografia “Olhos nos Olhos” no CISE

De 14 de 000novembro a 15 de janeiro, visite, no CISE, a exposição de fotografia “Olhos nos Olhos”, de Pedro Martins.

“Olhos nos Olhos reflete quatro anos de fotografia macro, uma abordagem que no meu caso transporta me ao passado, quando na minha infância passava horas a descobrir a natureza e os seu minúsculos habitantes. Descobri uma forma muito própria de fotografar todo este microcosmos, procuro fazê-lo muito perto, a nível, o mais perpendicular possível com o objecto fotografado e a maior parte das vezes olhos nos olhos com a espécie. É uma abordagem de macrofotografia, mas fora das grandes ampliações e estúdios, procurei realizar as imagens na natureza e aí fomentar valores estéticos e artísticos, de forma a enriquecer a linguagem e percepção sobre a natureza, os seus habitats e espécies. Trabalhei a curtas distâncias, mas procurando sempre mostrar um pouco mais da envolvência da imagem, tentando desta forma captar o cenário natural aí existente, com as suas cores, as suas sombras e luzes naturais. Optei por fotografar comportamentos ao invés da espécie isolada do seu contexto natural, e sempre que possível que as imagens contem histórias, narrativas do meio onde estão inseridas. Este é o meu convite, fique Olhos nos Olhos…” (Pedro Martins)

Por:CISE

Centro de Treinos de Futebol Feminino, em Fornos de Algodres

AF Guarda estabelece parceria com Município de Fornos IMG_6190de Algodres

O futebol feminino tem evoluído imenso em Portugal e o distrito da Guarda não pode perder a carruagem e face a isso, muito tem contribuído o grande desempenho da Fundação D.Laura Santos, que atualmente milita na 1ªdivisão nacional, o Seia Fc que aos poucos vai construindo uma excelente equipa, agora a militar no nacional de promoção e no futsal.
O Guarda Unida vai tentando regressar, mas na Guarda temos de salientar o trabalho inicial feito na altura pela Guarda 2000, onde jogaram estrelas hoje.
Nomes como Ana Borges, Sílvia Rebelo, Filipa Rodrigues, Inês Silva, Barbara Pra gana, Diana Sousa, Daniela Alves, Ana Moreira, entre outras que vão surgindo agora, demonstram o valor e o bom desempenho quer dos clubes quer depois das seleções distrital neste distrito.
Mas a A.F.Guarda vai mais longe pois é necessário, aperfeiçoar cada vez mais estas novas jovens que querem jogar futebol ou futsal e vai daí, o Município de Fornos de Algodres vai ser um parceiro estratégico.IMG_6227
Esta localidade está na localização correta, foi a capital dos estágios de equipas profissionais este ano 2015, acolheu a seleção nacional sub-19 feminina, assim como a comitiva de arbitragem e o complexo da Serra da Esgalhada possui instalações muito acima da média.
Claro que esta parceria só é possível porque a candidatura que a A.F.Guarda apresentou à F.P.F para um centro de treinos foi aprovada.
Vai constituir de certo um amais valia para o Município fornense, dado que , passa a receber eventos e fica a funcionar o centro de treinos, mas também passa a ser visto como a capital do futebol feminino no distrito.

Este centro terá a participação dos Técnicos Distritais e Nacionais que ao longo da época 2015/2016 irão desenvolver sessões de treino para potenciar o Futebol Feminino Distrital.
Agora esta é uma forma muito boa para que o futebol feminino ganhe ainda mais preponderância neste distrito egitaniense.
Tudo isto acontece, numa altura que, o sorteio da Ronda de elite ditou que a Seleção Nacional sub-19 que esteve nesta localidade fornense a estagiar, vai medir forças com as seleções de França, Escócia e Grécia na Ronda de Elite de qualificação para o EURO-2016. Os jogos vão decorrer em abril.

Por: António Pacheco

Exposição ‘Pontos e Encontros dos Seniores

25 DE NOVEMBRO A 2 DE DEZEMBRO, BIBLIOTECA 1amang MUNICIPAL DR. ALEXANDRE ALVES, MANGUALDE

A Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves, em Mangualde, acolhe de 25 de novembro a 2 de dezembro, uma nova exposição do atelier ‘Pontos e Encontros’. A iniciativa é promovida pela autarquia mangualdense e revela os trabalhos elaborados pelos munícipes com 65 anos ou mais, no âmbito do atelier de trabalhos manuais. A exposição, de entrada livre, pode ser visitada no horário de funcionamento da Biblioteca Municipal.

O atelier funciona semanalmente na Biblioteca Municipal e tem como objetivo ocupar os tempos livres de seniores com 65 ou mais anos, promovendo a vitalidade e o potencial de cada um, contribuindo para um1mangex envelhecimento ativo. Todas os interessados em participar neste atelier podem inscrever-se no Gabinete de Ação Social da autarquia, pelo telf. 232 619 880 ou pelo e-mail margarida.chaves@cmmangualde.pt.

por:Mun.Mangualde

Folha “Ao domingo” Unidade Pastoral Fornos de Algodres

Foto:"Aqui D'Algodres"

Foto:”Aqui D’Algodres”

Todas as semanas a Unidade Pastoral de Fornos de Algodres vai lançando a sua Newsletter ” Ao Domingo”.

Com resumo da Liturgia do dia de domingo e ainda alguns avisos da semana, deste modo, nesta semana se salienta  o evento que teve lugar, à duas semanas atrás, o almoço convívio com a participação de cerca de duas centenas de pessoas.

Desta feita resultaram 2740 euros deste evento que vão ajudar para a recuperação do altar mor da Igreja paroquial desta vila de Fornos de Algodres.

2015.11.15.-XXXIII-Comum-B-Nuno

Por: Padre Nuno Almeida e Diácono Carlos- UPFA

Micologia em destaque em Fornos de Algodres

mic Durante cerca de uma semana, Fornos de Algodres foi palco da vigésima terceira edição das Jornadas Micológicas da Confederação Europeia de Micologia Mediterrânica (CEMM 2015).
Jornadas que trouxeram muitos visitantes a esta região das beiras, que assim poderam saborear algumas iguarias e desfrutar da bela paisagística.mic1
Foram dias com muitos temas a tratar e um roteiro turístico deveras interessante, para ficarem a conhecer sobretudo os estrangeiros as nossas culturas.
A organização esteve a cargo da Associação Micológica “A Pantorra”, o Centro de Investigação e de Tecnologias Agroambientais e Biológicas da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e a Câmara Municipal de Fornos de Algodres.

Por:Antonio Pacheco

fotos de Mun.Fornos de Algodres

Dia Europeu do Enoturismo assinalado em Penalva do Castelo com “Desafio aos Sentidos”

1penalva No âmbito da comemoração do Dia Europeu do Enoturismo, a Câmara Municipal de Penalva do Castelo, em parceria com a Confraria dos Enófilos do Dão, representada pelos Engenheiros Carlos Silva e Rodrigo Costa, realizou na passada segunda-feira, dia 9 de novembro, na Biblioteca Municipal, um workshop de Iniciação à Prova de Vinhos intitulado “O Dão de Penalva do Castelo”.
Esta foi a primeira vez que a Câmara Municipal de Penalva do Castelo promoveu uma atividade deste género, que visou dotar os participantes de conhecimentos essenciais para uma apreciação crítica ao vinho no geral e ao “Dão de P2 penalvaenalva do Castelo” em particular. Foram, por isso, abordados temas como a análise sensorial (aspeto visual, aroma e paladar), a temperatura ideal para o consumo de vinhos, a importância da utilização de copos adequados, e algumas noções básicas para apreciar e reconhecer diversas castas do Dão.
O workshop, em que estiveram representados vinhos de diversos produtores/engarrafadores do concelho, constituiu um momento privilegiado de aprendizagem, divulgação, degustação, reflexão e debate sobre a importância do desenvolvimento do Enoturismo enquanto motor de desenvolvimento da economia local, aliado à diversificação da oferta turística existente em cada região, de forma a valorizar o que de mais singular e único cada uma tem para oferecer.
Dada a grande adesão de participantes, a iniciativa terá uma segunda edição no próximo dia 16 de novembro, pelas 18:00 horas, no mesmo local. A autarquia, consciente do contributo positivo deste tipo de iniciativas, continuará a apoiar eventos que manifestamente assumem elevada importância no desenvolvimento pessoal e territorial.

Por:Mun.Penalva do Castelo

O Teatro passa em Pinhel

teatroCine-teatro S.Luís

No dia 21 de novembro (sábado),o Município de Pinhel, em parceria com o Teatro do Imaginário, do Grupo de Amigos do Manigoto proporcionam um momento de teatro com a peça “A Portuguesa Club”, da Escola Velha Teatro de Gouveia.

Sinopse:
Depois de vários meses de reformas, A Portuguesa Club está finalmente pronta para abrir as suas portas. Gerida por uma antiga Dona de Casa secundada pelo seu fiel mordomo, da lista de convidados fazem parte uma República caída em desgraça, um palhaço que já não tem do que se rir, uma alpinista social e o inevitável político.
E se se juntarem a estes uma profissional do prazer, uma freira e um capitão, conseguirá este Club sobreviver à inauguração?
Descubra a resposta nesta comédia repleta de música e boa disposição, onde rir não paga imposto!

Ficha Técnica:
Autor: Diogo Cardona
Encenação: Coletivo
Direção Técnica: Carlos Bernardo
Técnico de Luz e Som: Pedro Silva
Cartaz: Joana Silva
Guarda-roupa: Ofélia Carvalho
Maquilhagem: Isabel Santos
Temporada: 2014

Interpretação:
Maria das Neves | Dina Sario
Prazeres da Costa | Fátima Veiga

Terceira República | Maria Pia
Palhaço | Inês Bernardo
Marceneiro Júnior | Gonçalo Sario
Bela Maia | Inês Ribeiro
Passos Seguro | Diogo Cardona
Irmã Maria | Dilma Cardona
Capitão Bom Traque | Carlos Bernardo

Por:Mun.Pinhel

 

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar