Templates by BIGtheme NET
Home » Serra (page 437)

Serra

Diocese da Guarda quer definir roteiros de turismo religioso

Fonte: Guarda Digital

 

Está em curso a inventariação de todo o património de arte cristã.
A
Diocese da Guarda tem em curso a inventariação de todo o património de
arte cristã de forma a definir roteiros de turismo religioso. D. Manuel
Felício explicou ao Jornal A GUARDA que «este trabalho
insere-se já nas preocupações gerais de colaborarmos com o turismo
religioso, no exercício do que chamamos pastoral do turismo». Nesse
sentido, o Bispo da Guarda diz que está a decorrer, a bom ritmo, «a
inventariação do património de arte cristã espalhado por toda a
diocese», que pretende «fazer a apresentação com qualidade deste valioso
património», estando em estudo as formas de articulação com o museu de
arte sacra da Diocese. É também objetivo da Diocese da Guarda «definir
roteiros de turismo religioso» de forma a «facilitar ao máximo a
acessibilidade aos mesmos, quer divulgando-os, quer preparando pessoas
que sejam capazes de fazer falar este valioso património». D. Manuel
Felício considera que o património de arte cristã «está a interessar
cada vez mais visitantes». Para o Cónego Eugénio Sério, coordenador do
Departamento Diocesano do Património Cultural, na Diocese da Guarda são
locais de grande afluência de romeiros as seguintes festas: «Senhora da
Póvoa (Vale da Senhora da Póvoa), Senhora da Ajuda (Malhada Sorda),
Senhora do Incenso (Penamacor), Santa Eufémia (Paranhos – Seia), Senhora
das Dores (Paul – Covilhã), Santa Luzia (Castelejo – Fundão), Senhora
da Alagoa (Argomil – Pinhel), Senhor do Calvário (Gouveia); Senhora da
Fresta (Trancoso), Senhora da Graça (Sabugal e Manteigas); Santa Maria
de Aguiar (Figueira de Castelo Rodrigo); Senhora do Monte (Cerdeira),
Senhor da Barca (Almeida), Senhor Bom Jesus (Famalicão da Serra –
Guarda)». Numa altura em que tanto se fala do turismo de ambiente, a
Diocese da Guarda tem locais de culto privilegiados em termos
paisagísticos. O Cónego Eugénio Sério destaca «a Capela de Nossa senhora
em Manteigas, o Cristo da Serra da Marofa em Figueira de Castelo
Rodrigo; a Senhora da Guia em Loriga – Seia; a Senhora do Ar na Torre –
Serra da Estrela, e a Senhora do Desterro em São Romão – Seia». Neste
ponto, Joana Pereira, formada em História da Arte e que colabora com a
Diocese, aponta mais dois lugares que considera fantásticos: «A Senhora
do Campo, em Almendra e a Capela de S. Gabriel, em Castelo Melhor, ambas
no arciprestado de Figueira de Castelo Rodrigo». No tocante à criação
de roteiro de turismo religioso, Joana Pereira adiantou ao jornal A GUARDA
que «a Diocese tem potencialidades para avançar com a Rota do Azulejo, a
Rota dos Frescos, a Rota do Gótico, a Rota do Barroco, entre outras».

fonte:Jornal A Guarda

Cerca de 1.500 autarcas vão a Coimbra insistir contra a extinção de freguesias

Cerca de 1.500 autarcas vão procurar no sábado, em
Coimbra, concertar estratégias para travar a extinção de freguesias,
debater os cortes de verbas previstos na proposta de lei das finanças
locais e analisar as novas competências destas autarquias.
De acordo
com o presidente, Armando Vieira, o encontro de sábado “assenta nas
preocupações com a nova lei das atribuições e competências das
autarquias locais e das entidades intermunicipais e a nova lei das
finanças locais”.

“Com certeza que os colegas não deixarão de
levantar esta problemática da reforma administrativa, que é, de facto,
para as freguesias que vão ser extintas ou agregadas, a grande
preocupação”, acrescentou.
Segundo Paulo Quaresma, um dos
vice-presidentes da ANAFRE e responsável pelas delegações distritais, o
descontentamento com a reforma administrativa é mesmo o principal motivo
a levar mais autarcas até Coimbra.
“Temos sido contactados por
muitos autarcas que se mostram interessados em saber o que poderão fazer
ainda para travar esta reforma, especialmente numa altura em que há
mudanças na tutela”, salientou.
Até à data limite, foram apresentadas
seis moções para discussão no encontro, quatro das quais relacionadas
com a contestação à extinção de freguesias.
Quatro das moções pedem a
revogação da lei que reduz 1.165 das 4.260 freguesias, a recusa da
aplicação da reorganização administrativa nas freguesias que a votaram
desfavoravelmente, a suspensão da lei para que possa ser reformulada de
acordo com pareceres vinculativos das freguesias após as autárquicas
previstas para Setembro ou Outubro deste ano e apelos à mobilização das
freguesias para formas de luta, para impedir a extinção.
Duas outras
moções pedem mais autonomia política e mais meios para o exercício das
competências e atribuições destas autarquias, assim como uma justa
repartição de recursos públicos através da lei das finanças locais.
“A
ANAFRE, ao longo dos quase 20 anos de história, não tem realizado
muitos encontros. Estamos, aliás, no terceiro encontro nacional e o
primeiro realizou-se há pouco mais de 12 meses. Isto quer dizer alguma
coisa. Quer dizer que as pessoas estão verdadeiramente preocupadas e
mobilizadas. O momento que estamos a atravessar na história das
freguesias é um momento único”, considerou Paulo Quaresma.
Além da
contestação à reforma administrativa, as freguesias têm afirmado que
esperavam mais da atribuição de novas competências próprias e discordado
da proposta de lei das finanças locais, em discussão na AR, por
considerarem que perdem 40 milhões de euros do Orçamento do Estado,
correspondentes a 20% da verba que recebem actualmente.
As decisões
aprovadas nestes encontros não têm o carácter de deliberação, como
acontece com as decisões tomadas nos congressos, mas são mais uma
“recomendação”, segundo Armando Vieira.
fonte:terras da beira

Concelhia da Guarda do PSD em remodelação

A comissão política concelhia do PSD da Guarda
deliberou ontem à noite, com duas abstenções, demitir-se como forma de
protesto contra a escolha de Álvaro Amaro para candidato à Câmara.

A secção liderada por Manuel Rodrigues voltou a
reafirmar que o presidente da concelhia foi o nome proposto, por
unanimidade, à Distrital, que não o validou, e que não apoia outro
cabeça-de-lista «de fora do concelho».

É mais um problema para a Distrital, depois de,
na Mêda, a concelhia local ter anunciado que não vai fazer campanha com
Paulo Amaral, também escolhido pela Comissão Política Distrital. Além
disso, vários militantes ameaçam que vão desfiliar-se, nomeadamente o
histórico João Mourato, antigo presidente de Câmara.

fonte:o interior

Grande Noite de Fados – “Fados e Baladas”, em Celorico

 
Grande Noite de Fados – “Fados e Baladas” 

Na
Comemoração de mais um aniversário da Revolução dos Cravos, sobe ao
palco do Centro Cultural, no dia 25 de Abril, às 21.30h, o Grupo de
Fados e Baladas de Coimbra. Irão apresentar um espectáculo comemorativo
do 30º aniversário do Grupo.

fonte:municipio de celorico

A entrada é gratuita.

XXVI Encontro de Coros de Gouveia – Orfeão da Santa Casa da Misericórdia de Gouveia

 

O
Orfeão da Santa Casa da Misericórdia de Gouveia organiza o XXVI
Encontro de Coros de Gouveia a 29 de Junho. O espectáculo conta a com a
participação de três grupos corais convidados. Dois dos grupos
convidados são portugueses, sendo que um é do arquipélago dos Açores e a
participação internacional será assegurada por um grupo coral espanhol.
fonte:municipio de Gouveia

Conversa com Pedro Batista, JSD Fornos de Algodres

 Fomos conversar um pouco com o novo pesidente da JSD de Fornos de Algodres, Pedro Batista, sobre Fornos de Algodres:
Magazine serrano-O Que o
levou a aceitar o desafio de liderar a juventude socialdemocrata desta
localidade?
 Pedro Batista-Eu estou envolvido na JSD
desde os 17 anos e ao longo desse tempo trabalhei com três presidentes
diferentes, tendo tido o prazer de aprender com todos eles. Além disso, tenho
uma enorme vontade de ser uma voz ativa e participar no desenvolvimento do
concelho, ajudando os mais jovens e defendendo os nossos interesses. Sinto que,
neste momento, tenho as competências necessárias para ocupar esse cargo e liderar
a JSD foi uma decisão fácil de tomar tendo em conta a equipa com quem tenho o
prazer de trabalhar.

MS–   Este é um desafio que requer muita ação porque estamos a meio ano das
autarquias 13?
 PB– Obviamente que as eleições de 2013
vão exigir bastante trabalho por parte da JSD.
Em primeiro lugar temos um papel importante na mobilização e consciencialização
dos jovens e, em segundo lugar, assumimos, sempre, um papel essencial na
organização da campanha eleitoral. Se por um lado nos podemos orgulhar disso,
por outro lado só aumentará a nossa responsabilidade. Mas tenho a convicção de
que seremos capazes de cumprir as nossas tarefas.
Mas mais importante do
que tudo isso, é a convicção que temos de que, enquanto JSD, somos a voz dos
mais jovens e temos sempre o objectivo de mostrar as nossas ideias, defender os
nossos interesses e fazer com que sejamos ouvidos.
No entanto, o nosso objetivo é que a nossa acção políticaseja contínua,consistente
e não que dependa de ciclos eleitorais.
MS- A juventude de hoje são os homens de amanhã, que conselhos a dar a estes
jovens de hoje?
PB-Parece um contrassenso mas a geração
mais qualificada de sempre é, também, a geração com mais dificuldades em entrar
no mercado de trabalho. É importante consciencializar os jovens de que a
dedicação, a competência e a persistência são das qualidades mais apreciadas
pelo mercado de trabalho e que, hoje em dia, já não são só os cursos superiores
que nos distinguem mas também as nossas qualidades humanas. A participação nas
juventudes partidárias pode ser importante no desenvolvimento das nossas
capacidades humanas, uma vez que temos uma forte responsabilidade social,
cultural e humanística.
Os
jovens hoje têm que ser lutadores, conscientes, informados, responsáveis e
competentes. Aconselho cada um desses jovens a dar o máximo de si para atingir
os seus objectivos e a mobilizarem-se em juventudes partidárias, organizações e
associações sociais para que juntos se façam ouvir e possam evoluir enquanto
seres humanos.
MS- Que objectivos tem já delineados para mobilizar os jovens de hoje?
PB-Os jovens estão cansados dos
políticose mudar a imagem da política é um dosprincipais objetivos que temos. Os
jovens só irão querer mobilizar-se se tiverem a convicção de que se movem por
uma boa causa, inseridos numa juventude partidária que se paute por elevados
valores humanos e sociais e que tenha como objetivo principal defender os
interesses desses jovens. 
Procuraremos realizar atividades que visem responder aos problemas desses
jovens, liderar iniciativas de carácter social e mostrar aos jovens que eles
têm um papel fundamental numa sociedade que está fragilizada e acomodada às
circunstâncias. Pode ser um cliché ,mas
os jovens são mesmo o futuro e, neste momento, ainda vamos a tempo de alterar
as circunstâncias.
MS-  Este colóquio sobre empreendedorismo foi a sua primeira experiência como
líder da JSD local, que conclusão?
PB– A conclusão não poderia ser mais
positiva. Mobilizámos cerca de 60 pessoas, debatemos ideias, ouvimos os jovens
e conseguimos ótimos momentos de convívio. Saímos convencidos de que foi uma
aposta ganha e de que toda a gente saiu daquela conferência mais esclarecida,
mais motivada e mais confiante no seu futuro. Mobilizar todas aquelas pessoas
num sábado à tarde, quando se realizavam outras actividades no nosso concelho,
só nos pode deixar orgulhos e motivados para a próxima actividade que devemos
realizar em junho.
MS-  Depois da era José Miranda estar chegar ao fim, o candidato do PSD é o Eng
João Carlos Costa.Como define o candidato?
PB– A opinião que toda a equipa da JSD
tem do Eng. João Carlos Costa é a melhor, principalmente após a actividade do
passado sábado e a reunião que tivemos com ele. É uma excelente pessoa, com um
currículo impressionante e com uma longa experiência profissional, tanto no sector
privado como no sector público onde já desempenhou cargos de chefia e direcção
e, não tenho dúvidas de que será a pessoa indicada para fazer face aos
problemas de Fornos de Algodres. O Dr. José Miranda deixa uma obra que fala por
si e tenho a certeza que o Eng. João Carlos Costa conseguirá tirar o melhor
partido dessa obra já realizada.
O Eng.
João Carlos Costa é um homem de Fornos, a viver em Fornos de Algodres e,
portanto, conhece os problemas dos jovens do concelho. Mostrou interesse em
ouvir o que tínhamos para lhe dizer e, acima de tudo, mostrou-nos que os jovens
podem contar com ele para o futuro.
Não
poderíamos estar mais satisfeitos e motivados para o ajudar.
MS-   Como vai contrapor as ideias que a JS vai lançando aos jovens?
     PB– O nosso trabalho é pela positiva, por Fornos de Algodres. Não
por contraponto de quem quer que seja. A JSD participa no debate político no
nosso concelho desde há muitos anos, mesmo quando éramos a única Juventude
partidária ativa. O nosso empenho e preocupação com os problemas dos jovens fornenses
vem de longe e não busca motivação em outros agentes políticos.

Queda do preço dos combustiveis

Os preços dos combustíveis vão baixar de forma acentuada na semana que
vem, a julgar pelo comportamento dos derivados nos mercados
internacionais durante esta semana.

A queda vai ser maior no
gasóleo, onde se espera a maior descida de preço em mais de quatro anos,
para o para valor mais baixo desde o verão de 2011. A gasolina voltará
sensivelmente ao preço registado no início do ano.

A descida das
cotações «verificada desde o final de março», permite «anular as
anteriores subidas de preço, devendo traduzir-se em descidas na bomba
que poderão atingir os 4 cêntimos por litro, tanto no gasóleo como na
gasolina», explicou fonte do setor à TVI24.pt.

«Caso se confirmem
descidas desta dimensão, será a maior descida no preço do gasóleo desde
26 de novembro de 2008, ou seja, em mais de quatro anos. No caso da
gasolina, seria a maior descida desde outubro», adiantou ainda.

Esta
é a sexta descida consecutiva no preço do gasóleo. Desde o final de
fevereiro, a gasolina terá descido cinco vezes, e subido duas.

De
acordo com dados da Direção-Geral de Energia e Geologia (DGEG)
relativos a 2.629 postos de abastecimento no continente, o preço médio
do gasóleo na quinta-feira era de 1,409 euros por litro e o valor da
unidade de gasolina 95 fixava-se em 1.615 euros.
fonte:TVI24

Gouveia Art Rock 2013

 
 

Rick Wakeman é o cabeça de cartaz do 11.º Gouveia Art Rock, que este ano decorre nos dias 27 e 28 de abril.
O
lendário teclista dos Yes, Rick Wakeman, é o cabeça de cartaz do
Gouveia Art Rock de 2013 (GAR), que se realiza nos dias 27 e 28 de
abril, no Teatro-Cine de Gouveia, com alguns dos nomes emblemáticos da
história da música progressiva. O festival inclui este ano oito grupos
provenientes de vários países da Europa, mantendo ligação às raízes
europeias da música progressiva. Do programa constam atuações do
coletivo italiano de jazz-rock sinfónico Arti & Mestieri, dos
britânicos The Enid, assim como dos suecos Moon Safari, Rick Wakeman de
Inglaterra, Humble Grumble da Bélgica, Five-Storey Ensemble da
Bielorrúsia, Trabalhadores do Comércio de Portugal e Música Nuda de
Itália.

fonte:Guarda Digital

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar