Templates by BIGtheme NET
Início » Seia

Seia

GNR-Guarda-Reabertura dos Postos de Atendimento Reduzido

O Comando Territorial da Guarda, considerando o gradual decréscimo de casos COVID-19 e o constante empenho da GNR num rápido regresso à normalidade irá, nos próximos dias, retomar a atividade dos Postos de Atendimento Reduzido (PAR), a qual foi suspensa temporariamente devido às circunstâncias particulares e excecionais que o país atravessa, provocadas pela pandemia COVID-19, em especial a reposição do controlo de fronteiras terrestres.

Tendo em vista o retorno à normalidade, o Comando Territorial da Guarda irá restabelecer os serviços de atendimento ao público de acordo com as seguintes datas:

·         1 de março – Postos Territoriais de Vila Franca das Naves, Soito, Loriga e Paranhos da Beira;

·         8 de março – Postos Territoriais de Vila Nova da Tázem e Freixedas;

·         15 de março – Postos Territoriais de Freixo de Numão, Miuzela e Pínzio.

A GNR recorda que, em caso de necessidade, poderá ligar para o contacto: 271 210 630

CIM-BSE entrega 15 Unidades Móveis de Saúde

A Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIM-BSE) entrega, no dia 3 de março do corrente ano, 15 Unidades Móveis de Saúde (UMS) aos 15 municípios que integram esta CIM. A ação resulta de uma candidatura financiada pelo Programa Operacional CENTRO 2020, designada “Unidades Móveis de Saúde para o território CIMBSE”, com um investimento total 612.079 € comparticipados em 85% pelo FEDER.

Esta iniciativa irá contribuir para o reforço da rede de infraestruturas de saúde, nomeadamente na prestação de cuidados de saúde domiciliários primários, cuidados paliativos e doença mental.
Numa ótica de prevenção, as UMS poderão ainda ser utilizadas em ações educativas nas áreas da toxicodependência, comportamentos de risco, saúde alimentar, diabetes, doenças cardiovasculares, entre outras, de acordo com as necessidades identificadas.

Assim, pretende-se implementar e reforçar o acompanhamento de proximidade, permitindo o acesso a serviços de saúde e de apoio social com qualidade a utentes com acesso mais limitado, e contribuindo para minimizar as diferentes fragilidades e assimetrias existentes.

As viaturas estão devidamente identificadas e encontram-se equipadas com nebulizador ultrassónico portátil, aspirador de secreções, monitor ambulatório de pressão arterial e oxímetro, aparelho de electroestimulação portátil, andarilho, pedaleira e mala térmica. Conta ainda com instalação elétrica na bagageira e quatro portas USB, espaços de arrumos, recipiente fechado para colocação dos resíduos hospitalares de grupo de risco III e Grupo IV, recipiente para colocação dos dispositivos médicos reutilizáveis e suporte para antissético líquido das mãos e papel de limpeza.

De referir ainda que, se tratam de viaturas elétricas, refletindo a preocupação desta Comunidade Intermunicipal em contribuir para a descarbonização do meio ambiente.

A utilização das UMS ficará a cargo de cada município e respetivo centro de saúde, mediante dois protocolos assinados, (um com vista à colaboração para implementação do projeto das UMS e um protocolo operacional de utilização destas unidades), entre a CIM-BSE, a Administração Regional de Saúde do Centro I.P. (ARS Centro), a Unidade Local de Saúde da Guarda E.P.E (ULS Guarda) e os 15 municípios.

A CIMBSE irá entregar as chaves das Renault Kangoo Maxi Z.E. (elétricas) aos presidentes dos municípios de forma simbólica, no Grande Auditório do Teatro Municipal da Guarda. A cerimónia, que irá decorrer em cumprimento de todas as recomendações previstas no âmbito da Covid-19, contará com a presença de Ana Abrunhosa, Ministra da Coesão Territorial, de António Lacerda Sales, Secretário de Estado Adjunto da Saúde e de João Paulo Rebelo, Secretário de Estado da Juventude e Desporto, enquanto coordenador regional de combate ao novo coronavírus na zona Centro.

A cerimónia será ainda transmitida em direto através da página CIM-BSE da rede social Facebook, pelas 10h30.

Refira-se que a CIM-BSE é composta pelos municípios de Almeida, Belmonte, Celorico da Beira, Covilhã, Figueira de Castelo Rodrigo, Fornos de Algodres, Fundão, Gouveia, Guarda, Manteigas, Mêda, Pinhel, Sabugal, Seia e Trancoso.

GNR Guarda em atividade

Foz Côa – Detido em flagrante por furto

O Comando Territorial da Guarda, através do Posto Territorial de Vila Nova de Foz Côa, deteve em flagrante um homem de 45 anos por furto, em Vila Nova de Foz Côa.

Na sequência de uma ação de patrulhamento, os militares da Guarda detetaram movimentos suspeitos no interior do estaleiro de uma obra, surpreendendo o suspeito quando este se preparava para se introduzir no interior do espaço através da vedação. Após diligências policiais, apurou-se que o indivíduo trabalhava para a empresa responsável pela obra e que este já tinha acedido anteriormente ao local, onde tinha subtraído diverso material, o qual era depositado pelo suspeito a cerca de 100 metros do local do furto e próximo da sua residência. Mantendo a intenção de voltar à obra, o homem deixou propositadamente as grades de acesso posicionadas de forma a facilitar novas incursões.

O detido foi constituído arguido, e os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial de Vila Nova de Foz Côa

Seia – Recuperação de material furtado

O  Comando Territorial da Guarda, através do Posto Territorial de Gouveia,  recuperou material furtado e identificou dois homens de 30 e 38 anos por furto qualificado, na localidade de Seia.

No âmbito de uma investigação que decorria há seis meses, os militares da Guarda deram cumprimento a dois mandados de busca domiciliária, tendo apurado que os suspeitos detinham na sua posse duas mesas de som que haviam sido furtadas de um estabelecimento de restauração e bebidas. O material foi apreendido e será entregue ao legítimo proprietário.

Os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial de Seia.

Esta ação contou com o reforço do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Gouveia e do Posto Territorial de Paranhos da Beira.

“A Serra à sua Porta” com Sabores da Serra da Estrela

A Serra chega à porta dos portugueses com produtos locais das Beiras e Serra da Estrela

BASTA UM CLIQUE E TEM A “SERRA À SUA PORTA”

Se não pode visitar a Serra, é a Serra que vem até si. Pela primeira vez, há um único sítio onde pode encontrar, sem sair de casa, os sabores únicos da Serra da Estrela. Dos queijos Serra da Estrela, azeites de montanha, vinhos, fumeiro e enchidos até ao mel, compotas e doces, na “Serra à sua Porta”, iniciativa da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIM-BSE), encontra as várias plataformas de venda online do território onde, de forma rápida e eficaz, pode encomendar e receber os produtos que tanto gosta. Este é só o primeiro passo. Em articulação com os municípios, a Comunidade Intermunicipal está a trabalhar para que cada vez mais produtores possam vender os seus produtos online.

Está tudo disponível no site oficial Visite Serra da Estrela com o intuito primordial de facilitar o processo de consulta e compra online de produtos típicos e endógenos dos 15 Municípios que compõem a CIM-BSE, mas também contribuir para ajudar os produtores locais que, à mercê da atual crise pandémica e confinamento, precisam de ser apoiados.

Sabores únicos da Serra da Estrela

Basta um clique e a Serra bate-lhe à porta. Com esta campanha “A Serra à sua Porta” vai estar mais próxima dos produtores e das suas necessidades e assim facilitar o contacto direto, ainda que confinado, com os sabores e os saberes do território. Para além de ter a oportunidade de escolher um leque vasto de sabores identitários e exclusivos, esta é também a forma de apoiar os produtores, de apoiar aquilo que é verdadeiramente nosso e local.

A iniciativa “A Serra à sua Porta” tem para já associadas as plataformas de venda online de produtos locais dos municípios de Fornos de Algodres, Manteigas e Sabugal. O objetivo será ramificar aos restantes concelhos do território por forma a criar uma vasta rede de comércio online de produtos locais e identitários que possa suprir as necessidades das economias locais em alturas particularmente desafiantes.

Com “A Serra à sua Porta” pode continuar a viajar. Porque também viajamos quando saboreamos e adquirimos produtos identitários de toda uma Região, onde a Cultura, o Património, a História e Herança Gastronómicas jamais ficarão esquecidas. Na “A Serra à sua Porta” encontra todos os recursos e links diretos para aceder e comprar online, em qualquer dispositivo móvel e na segurança da sua casa, os produtos da nossa Serra.

A iniciativa não fica por aqui, a “A Serra à sua Porta” chega também às redes sociais. Nas páginas do facebook e instagram serão dadas a conhecer os melhores sabores da Serra da Estrela.

Efeitos secundários da Vacina da Covid-19

Segundo avança a DGS, que a vacina contra a COVID-19 pode ter reações secundárias como outro medicamento. A maioria delas são ligeiras e de curto prazo e nem todas as pessoas as identificam.

Todas as vacinas, ao estimular as nossas defesas, podem causar efeitos secundários ligeiros e de curta duração. Alguns indivíduos vacinados contra COVID-19 nos ensaios clínicos, relataram ter sentido:

  • dor no local de injeção;
  • fadiga;
  • dor de cabeça;
  • dores musculares;
  • dor nas articulações;
  • febre.

Outros efeitos como vermelhidão no local da injeção e náuseas ocorreram em menos de 1 em cada 10 casos.

Geralmente, estes efeitos desapareceram ao fim de 24 a 48 horas. Embora a sensação de febre não seja incomum por 2-3 dias, uma temperatura alta é rara e pode indicar que tem COVID-19 ou outra infeção.

Os sintomas após a vacinação normalmente duram menos do que uma semana. Em caso de persistência dos sintomas ou se surgir outra reação que o preocupe, contacte o seu médico assistente ou a Linha SNS24 (808 24 24 24).

Se procurar aconselhamento de um médico, enfermeiro ou farmacêutico, informe-os sobre a sua vacinação para que possam avaliá-lo adequadamente.

Também pode reportar qualquer efeito adverso da vacina através do Portal de Notificação de Reações Adversas (RAM) do INFARMED, I.P.

fonte:DGS

Recordar é viver-1988/89 – Taça de Portugal-S. Romão-E. Amadora-0-3

Como recordar é viver, aproveitamos a paragem de confinamento, para trazermos aos mais velhos, uma recordação e aos mais novos que possam saber como era o futebol distrital nesta região quando havia aldeias e vilas com muita gente.

Assim neste distrito da Guarda, muitas são as equipas que têm feito história na prova rainha, claro que, diante dos grandes, a tarefa é sempre complicada devido ao desnível de orçamentos, qualidade dos plantéis, mas é sempre uma boa experiência e a nível de receita nesses tempos atrás dava uma boa fatia para complementar o orçamento.

Assim foi uma grande tarde de futebol que todos os presentes no Estádio Nossa Senhora da Conceição viveram, foi uma casa cheia, com cerca de 5 mil pessoas, era altura que ao domingo à tarde toda a gente ia ao futebol. Estávamos em 11 de janeiro de 1989, a contar para a 4ºeliminatória, isto é, uma temporada antes de os homens da Reboleira terem conquistado a Taça.

Golo antes do intervalo estragou tática

Uma primeira parte com os serranos a utilizar um esquema tático interessante, com Martins, “o patrão”, mas a fazer valer a sua experiência, juntamente com os jovens do setor iam anulando os dianteiros tricolores.

No setor atacante, Nelito, Hélder e seus pares lá iam criando oportunidades e surgiram sempre em ataque rápido, mas eis que ao cair do pano da 1ªparte, surge o golo tricolor com Nélson Borges a emendar combinação com N´Kama, após canto.

A segunda parte, trouxe uma equipa serrana mais balançada para o ataque e vai daí, Jaime muito ativo e já com Basaúla em campo, chega o segundo golo, em jogada rápida do ataque tricolor.

A partir daqui tudo, se complicou, com uma grande penalidade, fruto de corte com a mão de Laranjo, quando a bola ia para as redes serranas.
Para transformar o castigo máximo, Duílio, central experiente, atira certeiro e sem possibilidade de defesa do Keeper Vítor Esteves.

Participação digna dos serranos

Digamos que com três a zero, foi o golpe para os serranos que tudo fizeram para segurar o empate, mas, a grande experiência da turma de João Alves, conduziu ao triunfo.

Uma partida arbitrada por Francisco Caroço, onde o S. Romão era orientado pelo Liberalino Almeida e o Est.Amadora pelo técnico João Alves.
Deste modo, a turma do S. Romão alinhou com: Vítor Esteves, Martins, Laranjo, Inácio, Paulo Fontes, Filipe, Carlos Santos, Américo, Nelito, Hélder e Israel.

Jogaram ainda: Félix e Borrego
E. Amadora: Hugo, Rui Neves, Duílio, Rebelo, Caetano, Nito, Jaime Cerqueira, Nélson Borges, N´Kama e Coelho.
Jogaram ainda: Basaúla e Pedro Xavier.
Golos: Nélson Borges, 45, Basaúla,58´, Duílio,79´
Em suma, uma grande participação do S.Romão, um feito que poucas equipas podem dizer o mesmo, porque foram três triunfos e sucumbiram contra uma equipa que acabou na 9ºposição da Liga principal. Os serranos detinham um bom leque de atletas que naquela altura tinham imensa qualidade.

Fazemos uma homenagem sentida a Paulo Fontes que recentemente faleceu, mas depois, Nelito que foi e ainda é uma figura de grande destaque no historial da equipa.
Borrego que nesta altura estava a dar os primeiros passos de sénior e que veio a ter bons desempenhos, onde hoje é um treinador conceituado, na zona da grande Lisboa.
Carlos Santos, um símbolo da serra da Estrela onde defendeu muitos emblemas, Inácio que se destacou no Lusitano e mais tarde no Fornos de Algodres, entre outros.
Liberalino que passou de jogador a treinador e aqui iniciou uma carreira de técnico de sucesso por muitos clubes, sobretudo na cidade mais alta.
Uma tarde de sonho para recordar sempre, este leque de bons atletas que despontam na região.

Centros de Vacinação Covid-19 na área de abrangência da ULS Guarda

Assim o plano de vacinação arrancou esta quinta-feira nos vários concelhos da área de abrangência da ULS Guarda

Almeida – Pavilhão Multiusos de Vilar Formoso

Celorico da Beira – Pavilhão Gimnodesportivo de Celorico da Beira
Figueira de Castelo Rodrigo – Pavilhão Multiusos Figueira de Castelo Rodrigo
Fornos de Algodres – Centro de Saúde de Fornos de Algodres
Gouveia – Centro de Saúde de Gouveia
Guarda – Pavilhão Municipal de São Miguel
Manteigas – Centro Cultural de Santa Maria
Meda – Pavilhão Gimnodesportivo de Mêda
Pinhel – Centro Logístico de Pinhel
Sabugal – Expo Sabugal
Seia – Piscinas Municipais
Trancoso – Centro de Saúde de Trancoso
Vila Nova de Foz Côa – Centro de Saúde de Vila Nova de Foz Côa

Renúncia quaresmal da Diocese da Guarda ajuda norte de Moçambique e fundo de solidariedade

Mensagem para a Quaresma de D. Manuel Felício, Bispo da Guarda

Com início da Quaresma, D. Manuel Felício , Bispo da Diocese da Guarda deixou a sua mensagem onde refere que:” Ajudar a superar a grave crise humanitária que se vive no norte de Moçambique e o fundo de solidariedade gerido conjuntamente pela Caritas e pelas Conferências Vicentinas, são os destinos da renúncia quaresmal deste ano na Diocese da Guarda.

“Querendo nós, ao longo da Quaresma, dar especial cumprimento à recomendação de cuidarmos bem uns dos outros, urge procurar reforçar o nosso propósito de viver a solidariedade e a partilha, especialmente com os mais necessitados”, escreve o Bispo da Guarda.

Na mensagem para o tempo de Quaresma, que tem início nesta quarta-feira, 17 de fevereiro, com a cerimónia das cinzas, D. Manuel Felício explica as razões da escolha para os fundos que vão ser recolhidos ao longo deste tempo litúrgico que culmina com a celebração da Páscoa, no dia 4 de abril.

 Em relação à parte destinada a Moçambique, o Bispo da Guarda explica que pretende ajudar a superar a grave crise humanitária que se vive no norte daquele país africano, “em que continua a crescer o número de mortos e refugiados”. Assim, metade da renúncia quaresmal será “entregue ao Bispo da Diocese de Pemba (antes chamada Porto Amélia), no norte de Moçambique, D. Luís Fernando Lisboa, o rosto desta causa, que já foi levada ao Parlamento Europeu, suscitou a atenção do Papa e chegou também à nossa Assembleia da República”. D. Manuel Felício recorda que “o primeiro Bispo desta mesma Diocese do norte de Moçambique era natural da nossa Diocese (Aldeia do Souto – Covilhã), o Senhor D. José Garcia, falecido em m 2010”.

A outra metade da renúncia quaresmal será para um fundo de solidariedade, dentro da Diocese, gerido conjuntamente pela Caritas e pelas Conferências Vicentinas, “para responder a necessidades novas, fruto da pandemia, entre nós”. O Bispo da Guarda recorda o “bom trabalho realizado conjuntamente por estas duas instituições”, quando houve um fundo de solidariedade criado pela conferência Episcopal, há alguns anos atrás, com o qual foi dada resposta a várias situações de pobreza relevantes, na Diocese.

  1. Manuel Felício julga que será possível entregar a renúncia quaresmal “na Assembleia do Domingo, no final da Quaresma”, mas caso tal não aconteça deve ser encontrada a forma “julgada mais conveniente”, nomeadamente “através do pároco ou a quem ele indicar”.

Na mensagem que tem por tema “Tempo para fortalecer a cultura do cuidado”, D. Manuel Felício refere que a Quaresma “recomenda-nos a prática do jejum, da oração e da esmola; e também especial acolhimento da Palavra de Deus”. Na recomendação da esmola e da partilha recorda o trabalho desenvolvido pelas “instituições de caridade, como os centros paroquiais e outras, que procuram ajudar quem precisa, privile­giando os mais fragilizados”.

“Em tempo de pandemia e na Quaresma, que nos recomenda a oração mais intensa, rezamos pelas vítimas do Covid e suas famílias, pelos profissionais de saúde e outros cuidadores, como capelães e voluntários”, escreve o Bispo da Guarda.

GNR Guarda- Alguns postos com atividade suspensa por tempo incerto

Foi assim comunicado pela GNR, que alguns postos espalhados pelo Distrito da Guarda, têm a atividade suspensa assim como: Freixedas e Pínzio (no concelho de Pinhel), Freixo de Numão (Foz Côa), Miuzela (Almeida) e Vila Nova de Tázem (Gouveia) e outro grupo de postos ficam com atividade suspensa ao fim de semana apenas que são: Soito (Sabugal) ,Vila Franca das Naves (Trancoso),Loriga,e Paranhos da Beira ( Seia).

Deste modo, segundo fonte daquela força de segurança, ficou patente que a segurança das comunidades está assegurada.

Programa de Apoio à Produção Nacional/CIMBSE

Está a decorrer o concurso para apresentação de candidaturas ao Programa de Apoio à Produção Nacional (Base Local) – Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela, no âmbito do Sistema de Incentivos ao Empreendedorismo e ao Emprego.
O Programa de Apoio à Produção Nacional é um instrumento de política pública de apoio direto ao investimento empresarial produtivo que tem por propósito estimular a produção nacional e reduzir a dependência face ao exterior, primando pela agilidade de procedimentos, pela eficiência na gestão e pela eficácia nos resultados.
Podem candidatar-se a este Programa, micro e pequenas empresas de qualquer natureza e sob qualquer forma jurídica que cumpram os critérios de acesso e elegibilidade apresentados no Aviso N.º CENTRO-D7-2021-12, e que integrem o território de intervenção da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela, devendo as candidaturas ser submetidas até às 19h, do dia 31 de março de 2021, através de formulário eletrónico no Balcão 2020.
A dotação orçamental indicativa do FEDER afeta ao presente concurso é de 5.810.142,83 euros, distribuída do seguinte modo:
– Indústria (CAE 05-33): 66,66%;
– Outras CAE: 33,33%.
O apoio é apurado através da aplicação de uma taxa de financiamento base de 40%, acrescida de uma majoração máxima de 20 pontos percentuais (pp), nos seguintes termos:
– “Transição digital” – 10 pp;
– “Economia Circular” – 10 pp;
– “Estratégias de eficiência coletiva” – 10 pp;
– “Produtos turísticos integrados de base intermunicipal” – 10 pp;
– “Diáspora” para projeto cujos investidores tenham o Estatuto de Investidor da Diáspora – 5 pp.
Consulte o Aviso: