Templates by BIGtheme NET
Home » Seia

Seia

Casa do FC Porto Seia realizou Ceia de Natal

Teve lugar, no dia 7 de dezembro no Restaurante Manjar Serra da Estrela a Ceia de Natal da Casa do FC Porto Seia, em conjunto com os Portistas de Gouveia e os Dragões da Guarda.

O programa da ceia de Natal teve o seu início por volta das 18horas, na Casa do FC Porto em Seia, onde foram recebidos pela direcção da casa os convidados, sócios e simpatizantes.

Marcaram presença o Dr. Alípio Jorge, vice presidente do FC Porto, Cândido Costa, padrinho da Casa, Nuno Marçal e Tiago Ferreira da equipa de ciclismo W52/FC Porto.

A Ceia de Natal teve lotação esgotada, estando reunidos 200 Portistas do interior do País.

fotos :CFC Porto Seia

Aldeia Natal da Cabeça abre este sábado

Inicia este sábado, a 7ª edição Aldeia Natal que volta a ser obra da Comunidade de habitantes.

Esta é uma festa natalícia pensada e construída de raiz pelas gentes da aldeia serrana, com o apoio técnico da ADIRAM – Aldeias de Montanha. Desde setembro que a Aldeia Natal está a ser idealizada.
Até 1 de janeiro de 2020, Cabeça ‘veste-se’ de Natal e mostra o melhor das suas tradições natalícias, com especial relevância para o que é genuíno e típico desta Região como:  os Sabores de Natal da Aldeia; Cozinha Natalícia do mundo e cozinha do bosque; oficinas de eco-enfeites de Natal, feltragem, cosmética natural e cestaria tradicional.
De dia ou de noite é obrigatório passear pelas ruelas de Cabeça e apreciar a iluminação LED por toda a aldeia; as decorações ecológicas feitas com material da floresta e de excedentes agrícolas e, já agora, parar numa das tasquinhas de Cabeça. Pode ainda ser convidado a entrar e petiscar numa das casas de aldeia ou apreciar uma mesa de Natal típica.

Atividade operacional semanal- GNR Guarda

 

O Comando Territorial da Guarda para além da sua atividade operacional diária, levou a efeito um conjunto de operações, no distrito da Guarda, na semana de 18 de novembro a 24 de novembro de 2019, que visaram a prevenção e o combate à criminalidade violenta, fiscalização rodoviária, entre outras, registando-se os seguintes dados operacionais:

 

1.    Detenções: 19 detidos em flagrante delito, destacando-se:

·         Dez por furto de produtos agrícolas;

·         Três por condução sob efeito do álcool;

·         Dois por violência doméstica.

 

2.    Apreensões:

·         2,700 kg de pinhas;

·         180 Kg de castanhas.

 

3.    Trânsito:

Fiscalização : 186  infrações detetadas, destacando-se:

·         105 por excesso de velocidade;

·         16 relacionadas com tacógrafos;

·         Sete relacionadas com iluminação e sinalização;

·         Sete por falta de inspeção periódica.

Sinistralidade: 23 acidentes registados, destacando-se:

·        Seis feridos ligeiros.

 

Fiscalização Geral: 24 autos de contraordenação:

·         20 no âmbito da legislação da proteção da natureza e do ambiente;

·         Quatro no âmbito da legislação policial.

Gouveia volta a receber “Sintonias Serranas” a 23 de novembro

Gouveia volta a receber “Sintonias Serranas”, um espetáculo musical em rede, que conta com a participação de vários músicos de diferentes localidades, todos reunidos no mesmo palco, No dia 23 de novembro, às 21h30, Depois de ter sido apresentado na Praça do Município no início de agosto, integrado no festival “Cultura em Rede das Beiras e Serra da Estrela”, “Sintonias Serranas” chega agora ao Teatro Cine de Gouveia.

Trata-se de um espetáculo visual e sonoro, com imagens, apontamentos e texturas que interagem com melodias, poemas, histórias e testemunhos, numa articulação direta com imagens criadas para o efeito. O conjunto integra de forma harmoniosa a sonoplastia ao vivo, a partir de instrumentos musicais e de voz, com a imagem em movimento.

Sobre textos de Vergílio Ferreira foram criadas coreografias conjuntas unificadoras de personalidades distintas. “Sintonias Serranas” traz-nos melodias e canções que despertam a memória afetiva e palavras que nos descrevem vivências e hábitos que se vivem no território.

A criação e produção esteve a cargo da Coruja do Mato Cooperativa Cultural, com direção artística de Tiago Pereira e produção executiva de Diana Caramelo. O espetáculo conta ainda com a participação de voluntários de todas as idades, provenientes dos concelhos de Celorico da Beira, Fornos de Algodres, Gouveia, Manteigas e Seia.

Lançado em 2018, o projeto “Cultura em Rede das Beiras e Serra da Estrela” consiste em espetáculos de dança, música e teatro em cada um dos 15 municípios que integram a Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela, a mentora do projeto. Incluiu a apresentação de 15 espetáculos em formato de festival durante os meses de julho e agosto e teve cofinanciamento dos programas Centro 2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

PARTICIPANTES POR MUNICÍPIO

Celorico da Beira | Alda Fonseca | António Caetano | Beatriz Frias | Fátima Videira | Helena Achando | Modesta Reis | Tiago Silva | Vitor Santos Francisco Santos

Fornos de Algodres | Daniel Pinto | João Gomes | Madalena Fonseca

Gouveia | Gabriel Figueiredo | Jeni Cardona | João Ferreira

Manteigas | Diogo Santos | Duarte Lopes | Duarte Ramos | Fábio Saraiva | Filipe Neves | José Carvalhinho

Seia | Maria Oliveira | Mariana Aires | Marlene Fonseca

Coruja do Mato Cooperativa Cultural | Gustavo Dinis | Miguel Cordeiro | Paulo Nuno Martins

 DIREÇÃO ARTÍSTICA

Tiago Pereira

CRIAÇÃO E REALIZAÇÃO DE FILME

Pedro Sousa Raposo | Luísa Neves Soares

DESENHO E OPERAÇÃO DE SOM

Marco Silva

DESENHO E OPERAÇÃO DE LUZ

Tiago Lopes

PRODUÇÃO EXECUTIVA

Diana Caramelo

TEXTO

Vergílio Ferreira

CRIAÇÃO E PRODUÇÃO

Coruja do Mato Cooperativa Cultural

PROMOTORES

CIM-BSE – Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela | Associação de Municípios da Cova da Beira | Municípios de Celorico da Beira, Fornos de Algodres, Gouveia, Manteigas e Seia.

Campanha de reciclagem mobiliza cerca de quatro centenas de escolas

Escola Electrão junta professores, alunos e comunidade

O Electrão – Associação de Gestão de Resíduos promove mais uma edição nacional da Escola Electrão, uma campanha de reciclagem de equipamentos elétricos, pilhas e baterias que envolve alunos, professores e comunidade em geral.

A edição deste ano tem como novidade a atribuição de pontos que serão convertidos em prémios que vão equipar as escolas com microscópios, impressoras, computadores e tablets.

O Quiz Electrão é outra grande novidade, permitindo envolver os alunos num debate sobre temas essenciais como reciclagem, valorização de resíduos, recursos naturais e prevenção de incêndios através de um passatempo digital, inovador e pedagógico.

Além do Quiz Electrão, será distribuído pelos estabelecimentos de ensino o livro “Electrão? Conheço bem, muito obrigado.”, destinado aos mais pequenos, que contribui para a educação ambiental. Este livro é composto por atividades e desafios para a comunidade escolar aprender a gerir os recursos naturais do planeta e ficar desperta para a questão da reciclagem.

Na última edição da Escola Electrão, foram recolhidos mais de 120 mil quilos de equipamentos elétricos, pilhas e baterias, e distribuídos mais de 10 mil euros pelas escolas. A campanha Escola Electrão decorre até 31 de maio de 2020.

Sobre o Electrão:

O Electrão – Associação de Gestão de Resíduos é a entidade gestora de resíduos líder na gestão dos equipamentos elétricos, pilhas e baterias usadas. A Rede Electrão tem cerca de 4 mil locais de recolha em todo o país. A 9 de agosto de 2017, foi-lhe atribuída a sua terceira licença de atividade para gestão de resíduos de embalagens, permitindo-lhe disponibilizar um serviço integrado na gestão de três fluxos de resíduos: equipamentos elétricos, pilhas e embalagens.

 

Folhadosa Fishing Team Campeão Regional de Clubes

Aldeia Viçosa ficou no 4º lugar

No passado domingo, o Folhadosa Fishing Team, clube de pesca com sede em Folhadosa concelho de  Seia, sagrou-se  Campeão Regional de Clubes – Boia, prova realizada em Penacova. Esta foi a derradeira prova do campeonato de clubes da Associação Regional das Beiras de Pesca Desportiva, assim na próxima temporada o clube campeão pode participar no Campeonato Nacional da 2ª Divisão.

Neste campeonato temos de destacar a boa prestação da equipa de Aldeia Viçosa, que alcançou o 4ºlugar, esta uma equipa que apesar tudo é uma aposta ganha da Junta de Freguesia.


 O Folhadosa Fishing Team tem três anos de existência sendo constituída por 24 pescadores com idades entre os 24 e os 57 anos de idade, conquista este título pela primeira vez, título que junta ao já conquistado na modalidade de Feeder, em 2017.

 Fernando Coelho, vice-presidente, referiu que foi: “um campeonato em crescendo”,  que “depois de uma primeira prova menos conseguida”, a equipa fez valer as suas mais valias e, na segunda prova, ascendeu ao primeiro lugar. Prestação que confirmaram na derradeira prova, que este responsável considera que “roçou a perfeição”. “Obtivemos sete pontos, fruto de quatro primeiros lugares e um terceiro, somando 34 pontos. O segundo classificado ficou a 25 pontos e o terceiro a 29,5”, sublinhou Fernando Coelho.

Estamos muito felizes, pois perseguíamos este título desde a nossa fundação”, continua o dirigente, que agradece “à Liga de Amigos da Fundação António Vieira, que nos permitiu iniciar o projeto, a todas as pessoas e empresas que acreditaram em nós, às entidades oficiais pelos incentivos, aos amigos e ao grupo fantástico de atletas e respetivas famílias”.

Fernando Coelho conclui referindo que “as coisas boas vêm para quem acredita, coisas melhores para quem é paciente, e que o sucesso só aparece a quem não desiste”.

Na 25ª edição do CineEco , “Injustiça” é o grande vencedor

O documentário americano de Cynthia Wade e Sasha Friedlander, Injustiça (Grit), da competição Internacional Longas, é o vencedor do “Grande Prémio Ambiente” do CineEco 2019, que decorreu em Seia de 12 a 19 de Outubro. O storytelling emotivo do filme sobre o ativismo de uma jovem contra uma multinacional indonésia, sobrevivente de um tsunami de lama tóxica que enterrou 16 aldeias em Java Oriental, conquistou o júri do Festival que, este ano, destacou a Emergência Climática como um dos seus temas centrais. Ainda no panorama internacional de longas-metragens mereceram destaque documentários sobre temáticas transversais e atuais sobre a ação do Homem no meio-ambiente. O “Grande Prémio Antropologia Ambiental – Liberty Seguros foi conquistado por Reator Perdido (Lost Reator), documentário alemão sobre um grupo de pessoas que vivem numa dimensão de tempo pós-Chernobyl paredes-meias com uma Central de Energia Nuclear que nunca chegou a funcionar.

Já o Prémio Educação Ambiental – Associação Mares Navegados foi atribuído a Genesis 2.0, um filme-documentário sobre manipulação genética, tecnologia e criação na busca do “ouro branco” nos limites mais remotos da Sibéria.

O júri do CineEco atribui ainda três Menções Honrosas, aos filmes “O Herói das Ovelhas” (Sheep Hero) de Ton van Zantvoort, documentário que acompanha Stijn, um pastor tradicional forçado a inovar num mundo neoliberal, facto que entra em conflito com a sua visão idealista da vida; “Sonhando um Lugar” o primeiro filme de longa duração de Alfonso Kint, um relato sobre uma família que se reinventou num lugar, numa aldeia sonhada; e ainda a “Walden” de Daniel Zimmermann, documentário no qual o realizador suíço constata o absurdo de um dos princípios económicos que definem o mundo globalizado.

De entre os 80 filmes de mais de 20 países a Concurso na 25ª edição do Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra da Estrela destacaram-se ainda no Prémio Internacional Curtas Metragens – Turistrela, o filme de animação em stop montion feito com argila intitulado “Pacha Lama Somos Nós: A Cerimónia para Pachamama”. “O Senhor Kubota” e a sua busca pela imortalidade conquistou o “Prémio Televisão”.

“Hálito Azul” de Rodrigo Areias conseguiu arrecadar o “Prémio Camacho Costa Lusofonia” e, no Panorama Regional, o documentário “Pagar a Promessa” de Tiago Cerveira levou o “Prémio Panorama Regional Lusofonia”.

Em ano de Bodas de Prata, entre os dias 12 e 19 de outubro passaram pelas salas do Festival mais de 6.000 espetadores, para além de diretores de festivais de cinema ambiente, realizadores e profissionais de várias áreas.

Foi uma semana dedicada ao melhor do que se faz ao nível da cinematografia de temática ambiental nacional e internacional que contou com a presença, em Seia, de cerca de 40 realizadores de vários países. A edição comemorativa do Festival de Seia conseguiu agregar, uma vez mais, uma vasta oferta de atividades paralelas como as eco-talks, as oficinas de educação ambiental, uma residência artística audiovisual e chamou até si a centralidade do debate internacional sobre as questões ligadas à Emergência Climática e Educação Ambiental, no II Fórum Internacional de Festivais de Cinema Ambiente.

O CineEco prova ser um Festival de resistência. Estes 25 anos representam para o Município de Seia uma afirmação do seu papel no âmbito da promoção da Educação para o Ambiente e promoção turística, bem patente no número crescente de público e participantes nacionais e internacionais que todos os anos visitam e por cá ficam durante a semana do Festival”, concretiza Mário Branquinho.

O CineEco fecha as portas no grande ecrã em Seia, mas entra em itinerância ao longo deste ano nas suas extensões por todo o país, incluindo Madeira e Açores, “prova de que este Festival tem conquistado um número crescente de públicos de várias idades sendo um polo aglutinador de cinema e educação ambiental no País, tendo no CineEco o seu mediador comum”, ressalva o diretor do Festival.

O Festival Internacional de Cinema Ambiental regressa a Seia, em 2020, entre os dias 10 a 17 outubro

Atividade turística no Centro de Portugal em crescimento

Agosto de 2019 foi o melhor mês de sempre para a atividade turística no Centro de Portugal, tanto em número de dormidas e hóspedes, como nos proveitos hoteleiros. Números dados hoje a conhecer pelo INE – Instituto Nacional de Estatística, relativos a agosto, mostram igualmente que a procura da região continua a crescer acima da média nacional.

No total de dormidas, o mês de agosto de 2019, em comparação com o mesmo mês de 2018, aumentou cerca de 3% no Centro de Portugal: verificaram-se 1.028.850 dormidas em agosto de 2018 e estas foram 1.060.101 no mesmo mês de 2019, num crescimento de 31.251 dormidas. Este aumento de 3% superou a média nacional, que subiu 2,6%.

A subida foi mais notória entre os visitantes nacionais, cujas dormidas cresceram 5,2%, para 608.904, entre agosto de 2018 e agosto de 2019. Uma demonstração de que o Centro de Portugal é um destino que reúne a preferência de cada vez mais residentes no nosso país. As dormidas com origem no estrangeiro estabilizaram: foram 451.197 em agosto de 2019, face a 450.102 no mesmo mês do ano passado.

No indicador do número de hóspedes, o Centro de Portugal cresceu 3,8%. Em agosto de 2018 tinham sido registados 519.899 hóspedes na região; em agosto de 2019 foram 539.611.

Outro indicador que merece grande destaque é o dos proveitos da atividade hoteleira. Estes subiram de 51,7 milhões para 54,4 milhões de euros (mais 5,2%) entre agosto de 2018 e agosto de 2019. São mais 2,7 milhões de euros que as unidades hoteleiras do Centro de Portugal ganharam no oitavo mês do ano.

Estes números, claramente positivos, consolidam a tendência dos últimos meses e anos: o destino Centro de Portugal é cada vez mais uma escolha preferencial ao longo de todo o ano.

                          Resultados acumulados de janeiro a agosto de 2019 são claramente positivos
Se consideramos o conjunto acumulado do ano, de janeiro a agosto de 2019, os números do Centro de Portugal são também muito positivos, deixando antever que este vai ser o melhor ano de sempre para o turismo na região.

Assim, entre janeiro e agosto, as dormidas aumentaram 4,7% em relação ao mesmo período do ano passado (enquanto a média nacional subiu 3,9%). Neste período, as dormidas dos visitantes nacionais na região subiram 6,5% e as dos estrangeiros cresceram 2,6%. O número de hóspedes progrediu 5,9% e os proveitos melhoraram 6,8%.

Feminino- Taça Portugal- Seia FC- AD Estação-7-0

O Municipal de Seia recebeu na tarde de domingo, a partida relativa à primeira ronda da Taça de *Portugal Feminina, com a turma senense a cilindrar a AD Estação da Covilhã, por sete bolas a zero.

Uma partida que se revestiu de muito equilíbrio em toda a 1ªparte com a s senenses sempre a tentar o golo mas a surgir apenas aos 26´, por intermédio da transformação de uma grande Penalidade , que Inês Silva rematou certeiro e abriu o ativo.

Em cima do intervalo, nova jogada das senenses e surge Inês Gomes a fazer o dois a zero para festa das senenses.

A segunda parte trouxe aí sim a festa do golo, com Jéssica Silva a fazer dois golos, aos 50′ e 71´, seguiu-se Beatriz Furtado a bisar também nesta partida, aos 73´e 76´e por fim , Jéssica Silva a fazer o seu hat-trick, fechando a contagem, carimbando desta forma , a passagem à segunda eliminatória.

Em suma, um Seia FC ,muito forte que vai certamente dar nas vistas quer na prova rainha quer na série do seu campeonato.

 

Seia acolhe II Fórum Internacional de Festivais de Cinema de Ambiente (FIFCA)

O II Fórum Internacional de Festivais de Cinema de Ambiente (FIFCA) vai acontecer este ano em Seia.

A conferência acontece dia 12 de outubro, sábado, às 09h30, no mesmo dia em que também arranca oficialmente a grande festa do Cinema Ambiental, o CineEco, na Casa da Cultura de Seia às 21h30.
Todas as atenções centram-se ao longo do dia 12 (sábado), neste que é um dos grandes eventos paralelos do CineEco. O Centro de Interpretação da Serra da Estrela (CISE) será o centro do debate internacional sobre a educação territorial e ambiental através do cinema, a emergência climática e sobre o papel das novas gerações nas alterações do clima. A cerimónia de abertura acontece às 09h30 com a presença dos representantes das entidades oficiais. Pelo CISE vão assegurar presença vários cineastas, documentaristas, diretores de Festivais de Cinema Ambiental, jornalistas, ativistas, profissionais de várias áreas da cultura à educação, estudantes e população em geral interessada.
Depois do sucesso do ano passado, “o Fórum consolida Seia como a cidade que chama até si a centralidade do debate internacional, além de acentuar a importância dos festivais de cinema ambiental na consciencialização e na educação das populações”, sublinha o diretor do CineEco, Mário Branquinho.
De destacar a presença do fotógrafo e ativista norte-americano, Timothy Bouldry. Viaja pelo mundo a fotografar as lixeiras e a ‘colecionar’ histórias verdadeiramente marcantes sobre os recolectores de lixo e de ‘tesouros’ que outros escolhem deitar fora. Através do Right Path Project 501c3, Bouldry tem vindo a encontrar soluções para a mudança de vida de algumas das pessoas que fotografa e se cruza nas lixeiras, quer seja na “La Chureca”, Nicarágua, ou no bairro de Escuintla na Guatemala, no Uganda, na Índia, Honduras ou em campos de refugiados sírios. De relevar ainda o regresso a Portugal da documentarista e jornalista Bárbara Veiga. A autora do livro “7 anos, em 7 mares” já cruzou oceanos, atuou em causas socio-ambientais em mais de 80 países e visitou as mais inóspitas paragens em todo o mundo. Veiga dedica a sua vida a trabalhar em causas ambientais para Greenpeace, Sea Shepherd e Avaaz.
Na conferência do dia 12 assegura igualmente presença de Kalyanee Mam, realizadora da curta-metragem vencedora da 6ª edição do GFN Award, “Mundo Perdido” (“Lost World”), anunciado em setembro na apresentação oficial do CineEco.
O Fórum conta com 2 painéis de debate: o painel da manhã será moderado por Francisco Teixeira da Agência Portuguesa do Ambiente e o da tarde por Helena Freitas, do Centro de Ecologia Funcional, cátedra UNESCO em Biodiversidade e Desenvolvimento Sustentável. Estão ainda confirmadas as intervenções de Eleonora Izunsa, membro da direção da GFN e co-diretora do Festival de Cinema Ambiental- Cinema Planeta do México; Bruno Manique do Centro Portugal Film Comission; Norberto Santos, coordenador do Grupo de Turismo, Património e Território – CEGOT da Universidade de Coimbra; Paula Sobral, presidente da Associação Portuguesa de Lixo Marinho; Francisco Ferreira, presidente da Associação ZERO e da FCT-NOVA.
A participação no Fórum é gratuita. Qualquer interessado deverá apenas efetuar a pré-inscrição no site oficial do CineEco. Os dias 13 e 14 de outubro serão respetivamente dedicados, em exclusivo, a um passeio turístico para convidados do CineEco e membros da rede de Festivais de Cinema Ambiente e à Assembleia Geral da GFN.
Refira-se que, a II edição do Fórum Internacional de Cinema Ambiental da Serra da Estrela conta com o apoio à organização da ZERO Associação Sistema Terrestre Sustentável e do Centro de Ecologia Funcional (CEF).
O Festival CineEco inclui nesta sua edição comemorativa dos 25 anos uma Seleção Oficial de 80 filmes, de 20 países, que abordam questões inerentes ao Ambiente e à Emergência Climática, uma reflexão geral sobre o impacto da ação do Homem na Terra. O CineEco acontece entre os dias 12 e 19 de outubro e continua a ser um evento gratuito e, este ano, volta a contar com uma vasta programação paralela a reter.
A organização do Festival deu ênfase ao elevado potencial de networking que existe durante toda a semana. Desta feita, além de exposições, instalações artísticas indoor e outdoor, um cine-concerto, workshops e oficinas de educação ambiental, Residências artísticas, provas de vinho e de gastronomia local, estão asseguradas as Eco-talks, pontos de encontro e discussão para troca de experiências, oportunidades e contactos entre profissionais especializados nas áreas do “Ambiente” e do “Audiovisual”, realizadores, diretores de cinema e participantes em geral. Também a iniciativa Escolas no CineEco regressa este ano. Crianças e jovens, desde o pré-escolar até ao ensino secundário e profissional, terão a oportunidade de visualizar filmes e conversar com alguns dos mais de 30 realizadores e diretores presentes nesta 25ª edição do Festival.

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar