Templates by BIGtheme NET
Home » Seia (page 20)

Seia

Volta a Portugal anda pela Serra da Estrela

multimedia0607mediaresol_250x226A Volta a Portugal em Bicicleta anda pelo distrito da Guarda no dia de hoje (3 de Agosto) e dia de amanhã, com uma chegada à cidade da Guarda e uma partida de Figueira de Castelo Rodrigo.

A etapa rainha da Volta  começou em Belmonte e chegar à cidade mais alta de Portugal, depois da comitiva ter subido por duas vezes à Torre, irá com direção à chegada à Guarda com um final de etapa em empedrado sempre difícil.

Uma etapa que o seu final vai entrar através de Manteigas e fazer a ligação por Valhelhas e ir com direção a aldeias como Fernão Joanes, Maçainhas e por fim um final de etapa inédito no local que vai acontecer.

No dia seguinte os ciclistas vão sair de Figueira de Castelo Rodrigo com direção a Castelo Branco e fazerem passagens pelo concelho de Almeida e concelho do Sabugal antes de chegarem ao distrito de Castelo Branco.

Por:Miguel Machado

foto:Site da volta

Amadeu Poço reeleito na AF Guarda

2007_amadeu_pocoNa noite desta sexta-feira, realizaram-se as eleições para os órgãos sociais da Associação de Futebol da Guarda, onde apenas uma lista se apresentou a sufrágio,saindo vencedora com larga maioria a lista encabeçada por Amadeu Poço.

Esta lista  obteve 113 votos a favor contra 4 votos em branco, num conjunto de todos os clubes e mais  15 sócios honorários a votarem. Nestas eleições votaram 15 sócios honorários que podem exercer o direito de voto, onde um deles foi o Núcleo de Árbitros de Futebol da Guarda.

Com estas eleições também ficou conhecido o novo Conselho de Arbitragem, liderado por Eduardo Bernardo tendo como seus vice-presidentes Fábio Cardoso, Jorge Santos e Constantino Logarinho.

Por:MM/SB

BIKE ‘N ROLL decorreu em Mangualde

bihke1 No passado fim de semana, 16 e 17 de julho, Mangualde acolheu o evento de ciclismo BIKE ‘N ROLL. Inserida nas comemorações dos 30 anos da elevação de Mangualde a cidade, a iniciativa organizada pelo Azuribike Mangualde Team, contou com o apoio da Câmara Municipal de Mangualde. 180 atletas, provenientes de várias localidades do País, participaram numa prova de resistência em BTT e num passeio gastronómico.

Assim, no sábado, realizou-se a prova de resistência em BTT, com a duração de 03h30, que teve como “palco” as instalações da Live Beach – Praia Artificial de Mangualde e como “pano de fundo” o Monte Senhora do Castelo. No domingo, foi possível participar num passeio gastronómico, onde os participantes tiveram a oportunidade de degustar e saborear produtos regionais. Durante o passeio, foram visitados monumentos pré-históricos (Anta dos Padrbikeões e Anta da Cunha Baixa), um monumento termal romano (Citânia da Raposeira) e deslumbrado o património paisagístico das vinhas do Dão das aldeias de Mesquitela, Mourilhe e Cunha Baixa. A iniciativa permitiu promover as freguesias de Mangualde, as suas gentes e a forma humilde e hospitaleira de receber quem os visita.

MANGUALDENSE ANTÓNIO JORGE MARQUES CAMPEÃO REGIONAL XCM DA ARCV

Paralelamente decorreu o campeonato regional da ARCV – Associação Regional de Ciclismo de Viseu, onde o clube Azuribike Mangualde Team se fez representar por vários atletas, tendo-se sagrado Campeão Regional, na categoria Master 50, o atleta mangualdense António Jorge Marques.

Por:Mun.Mangualde

 

Artigo de opinião– O Uso da Chupeta nos Bebés

0chupeO uso da chupeta

A chupeta é muitas vezes vista como um conforto emocional para os bebés e respetivas famílias. Mas será esta ideia correta?

Presa ou solta à roupa, de látex ou silicone! A imagem do bebé está inevitavelmente ligada à chupeta. Mas, há muito a dizer sobre este objeto tão importante para os mais pequenos.

Todos os bebés nascem com reflexos importantes para o seu desenvolvimento. O reflexo de sucção é algo inato, que a partir do 3º mês de vida, passa a ser um ato voluntário. O facto de o bebé usar a chupeta, permite-lhe autocontrolar-se, atingir o estado de acalmia e dar continuidade à sensação de prazer sentida na alimentação.

Quais as vantagens associadas ao uso da chupeta?

A principal vantagem é acalmar o bebé e ajudá-lo a dormir. A sucção ajuda a aliviar a dor, relaxando o bebé e, consequentemente, os batimentos cardíacos tornam-se mais regulares. A chupeta pode ajudar bebés prematuros com dificuldades na sucção nutritiva (biberão/amamentação materna). O seu uso vai estimular o treino da sucção.

Em casos específicos, pode prevenir o desconforto nos ouvidos em viagens, onde se registam mudanças bruscas de altitude.

E quais serão as desvantagens da utilização da chupeta?

Apesar de ser considerada um bom calmante, se for utilizada de forma prolongada pode provocar alterações desenvolvimentais:

Alterações na fala: as modificações no posicionamento dos dentes e da língua podem impedir a articulação correta dos sons e das palavras.0chup

Alterações dentárias: as alterações no crescimento dos dentes podem, futuramente, exigir o uso de aparelhos ortodônticos. A criança pode apresentar mordida aberta ou cruzada, diastemas ou protusão dos incisivos superiores (ver imagem).

Alterações respiratórias: o uso da chupeta causa uma má respiração porque favorece a respiração oral ao invés da nasal. O facto de também causar a flacidez da musculatura da face, faz com que o bebé fique mais tempo com a boca aberta e portanto efetue a respiração oral.

Alterações no desenvolvimento craniofacial: com as alterações na dentição e devido ao uso inadequado da musculatura facial, o crescimento ósseo ocorre de forma desarmoniosa, podendo causar alterações faciais.

Alterações na mastigação e na deglutição: a configuração dentária alterada, associada aos movimentos incorretos da língua, acarreta alterações nestas duas funções e consequentemente uma má educação alimentar.

A decisão cabe sempre aos pais. Informe-se, para decidir qual a melhor atitude a tomar. O mais importante é que pais e o bebé se sintam confortáveis.

No próximo mês fique a saber em que idade se deve retirar a chupeta e que estratégias pode utilizar! Não perca!

Por: Ana Carolina Melo Marques – Terapeuta da Fala na APSDCFA

 

Associação de Voleibol da Guarda brilhou na fase Final Nacional do Torneio Gira-Volei

giraRealizou-se no passado sábado, em Matosinhos, a fase Final Nacional do Torneio Gira-Volei, com representação de Associações de todo o País.
A Associação de Voleibol da Guarda esteve representada pela Escola Básica Carolina Beatriz Ângelo, Escola Regional Dr. José Dinis da Fonseca, Agrupamento de Escolas de Trancoso e Escola Secundária de Seia, tendo tido uma participação brilhante:

– Associação de Voleibol da Guarda com melhores resultados do País
– 4 duplas campeãs nacionais
– 2 duplas vice-campeãs nacionais
– Maior comitiva do Pais com 26 participantes

No final do torneio todos os atletas foram assistir à vitória da seleção sénior masculina de Voleibol de Portugal sobre a Holanda, no Pavilhão de Congressos de Matosinhos.

Classificações Finais – Representantes
da Associação de Voleibol da Guarda

Escola Básica Carolina Beatriz Ângelo:

– Escalão 11-12 anos Masculino: 4º lugar para Marcelo Cláudio e Martin Lourenço;
– Escalão 13-15 anos Nível II Masculino: 2º lugar para Arthur Silva e Pedro Cardoso;
– Escalão 19-23 anos Masculino: 1º lugar e título de campeões nacionais para João Silva e Luis Vendeiro;
– Escalão de maiores de 23 anos Masculino: 1º lugar e título de campeões nacionais para Nuno Lemos e Vasco Monteiro.

Escola Regional Dr. José Dinis da Fonseca:

– Escalão 11-12 anos femininos: 2º lugar para Alice Gonçalves e Teresa Gonçalves;
– Escalão 11-12 anos masculino: 1º lugar e título de campeões nacionais para Diogo Costa e Sá Pinto;
– Escalão 13-15 anos Nível I: 3º lugar para Hugo Sousa e Fábio Ascensão;
– Escalão 12-15 anos Nível II: 4º lugar para Inês Prata e Marta Freixo.

Agrupamento de Escolas de Trancoso:

– Escalão 8-10 anos feminino: 3º lugar para Joana Tavares e Soraia Rodrigues;
– Escalão 11-12 anos feminino: 3º lugar para Beatriz Baltazar e Ana Silveira;
– Escalão 13-15 anos feminino Nível I: 4º lugar para Patrícia Figueiredo e Daniela Quelhas;
– Duas duplas não apuradas para as meias finais, Ana Gaspar/Bárbara Santos e Leonardo Santos/Luis Tiago, em 8º e 7º lugares respectivamente, no escalão 13-15 anos Nível I.

Escola Secundária de Seia:

– Escalão 19-23 anos feminino: 1º lugar e título de campeãs nacionais para Rafaela Ribeiro e Bruna Ribeiro;

Por:AVG/MS

Compensação para Mangualde, Seia e Gouveia pelo cancelamento da Barragem

índiceEsta quinta-feira, a Câmara Municipal de Mangualde assinou um protocolo com a empresa Hidromondego – Grupo Endesa, na sequência do cancelamento da barragem de Girabolhos. A empresa, que iria construir a barragem, vai disponibilizar cerca de seis milhões de euros para apoiar diversos investimentos, sendo cada um dos municípios beneficiado com uma verba de mais de 1,5 milhões de euros. Envolvidos estão também os municípios de Gouveia, Nelas e Seia e apesar de estarem satisfeitos com os protocolos assinados, os autarcas lamentam a decisão da não construção da barragem de Girabolhos. A assinatura do protocolo decorreu na presença do ministro, João Matos Fernandes, e dos secretários de Estado do Ambiente e da Energia, Carlos Martins e Jorge Seguro Sanches.1

Para o Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, João Azevedo, “o acordo não está fechado e o valor atribuído a cada autarquia pode ser maior. Espero que sejam mais umas centenas de milhares de euros para cada concelho”. O autarca, porta-voz dos quatro municípios, adiantou que cada município “decidiu a sua estratégia para o investimento”. No caso de Mangualde, “fomos para projetos onde temos mais necessidade de investimento, numa zona de proximidade ao espaço de intervenção e optámos por projetos que não são financiados neste quadro comunitário, ou que nesta primeira fase não estão com tanta eficácia no cofinanciamento”, afirmou João Azevedo. Assim, os “investimentos no concelho serão feitos na reabilitação de espaços rodoviários e na reabilitação de zonas industriais, uma vez que é nosso objetivo é investir naquilo que prioridade para a nossa população” acrescentou.

Falando da barragem de Girabolhos que já não vai ser construída, João Azevedo salientou “naturalmente que a expetativa que foi criada ao longo dos anos para que este investimento fosse feito não consegue ser apagada. Efetivamente não há essa possibilidade de recompensa e o retorno de toda a atividade económica que ia acontecer não é reposto”. “No entanto, esta era uma situação que tinha que ser feita para terminar o processo. Foi feito dentro de todo o enquadramento de boa convivência e do bom relacionamento, atingindo níveis históricos de investimento excecional nos concelhos. O processo foi extremamente bem conduzido até ao fim”, acrescentou.

Por:Mun. Mangualde

 

AF Guarda termina em 20º e AF Viseu em 7º lugar no Torneio Lopes da Silva

logos-Lopes da SilvaCaiu o pano sobre a edição de 2016 do Torneio Interassociações sub-14 Lopes da Silva, que decorreu entre 24 e 30 de junho, na Região Autónoma da Madeira.

Esta quinta-feira, no Centro Desportivo da Madeira, na Ribeira Brava, as seleções das Associações de Futebol de Lisboa e de Aveiro disputaram a final da competição, com o triunfo a sorrir à AF Lisboa, por 3-0.

Henrique Pereira (que bisou ainda durante a primeira parte) e Rodrigo Costa, que marcou nos segundos 25 minutos do encontro, apontaram os tentos do triunfo da formação comandada por Rui Santos.

Desta forma, a AF Lisboa concluiu a competição no primeiro lugar, seguida pela AF Aveiro, com Braga a ocupar o terceiro lugar do pódio.

Confira em baixo a classificação final do Torneio Lopes da Silva, bem como todos os resultados:

 Seleção  J   V   E   D   GM   GS   PTS
 1. AF Lisboa  5  5  0  0  17  0  15
 2. AF Aveiro  5  4  1  0  8  2  13
 3. AF Braga  5  3  2  0  16  1  11
 4. AF Madeira  5  3  2  0  8  2  11
 5. AF Setúbal  5  3  1  1  10  4  10
 6. AF Coimbra  5  3  1  1  5  1  10
 7. AF Viseu  5  3  1  1  6  3  10
 8. AF Porto  5  2  3  0  6  1  9
 9. AF Ponta Delgada  5  2  2  1  4  3  8
 10. AF Santarém  5  2  1  2  5  4  7
 11. AF Algarve  5  2  1  2  4  3  7
 12. AF Viana do Castelo  5  2  1  2  2  4  7
 13. AF Portalegre  5  2  0  3  4  4  6
 14. AF Castelo Branco  5  1  2  2  1  3  5
 15. AF Leiria  5  1  1  3  2  5  4
 16. AF Angra do Heroísmo  5  1  1  3  5  10  4
 17. AF Vila Real  5  1  1  3  4  9  4
 18. AF Évora  5  1  0  4  3  8  3
 19. AF Beja  5  1  0  4  3  9  3
 20. AF Guarda  5  0  2  3  1  6  2
 21. AF Bragança  5  0  2  3  2  12  2
 22. AF Horta  5  0  1  4  1  22  0

Final

 

30.09.2016 (quinta-feira)
Lisboa 3-0 Aveiro

Por:FPF

AF Guarda já está na Madeira para Torneio Lopes da Silva

logos-Lopes da SilvaContagem decrescente para a edição de 2016 do Torneio Interassociações sub-14 Lopes da Silva, que vai ter lugar na Região Autónoma da Madeira.

Recorde-se que esta é a maior competição de formação organizada anualmente pela Federação Portuguesa de Futebol, juntando cerca de 400 atletas em representação das 22 seleções das Associações de Futebol regionais e distritais do nosso País. Pelo Torneio Lopes da Silva já passaram algumas das maiores referências do futebol nacional, tais como Luís Figo, João Vieira Pinto, Rui Costa, Pedro Pauleta, Ricardo Quaresma ou Rui Patrício, apenas para enumerar alguns.

Sublinhe-se que a seleção vencedora desta competição representará Portugal e a FPF no Torneio da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), a ter lugar na ilha do Sal, em Cabo Verde.

Confira de seguida o plano completo de jogos do Torneio Interassociações Lopes da Silva.

24.06.2016 (sexta-feira)
Jogo 1 – 9h30: Lisboa vs Bragança (Camacha B)
Jogo 2 – 9h30: Aveiro vs Beja (Camacha A)
Jogo 3 – 9h30: Viana Castelo vs Portalegre (Ribeira Brava natural)
Jogo 4 – 9h30: Horta vs Angra Heroísmo (Ribeira Brava sintético)
Jogo 5 – 11h00: Ponta Delgada vs Guarda (Ribeira Brava sintético)
Jogo 6 – 11h00: Porto vs Braga (Camacha A)
Jogo 7 – 11h00: Leiria vs Coimbra (Camacha B)
Jogo 8 – 11h00: Évora vs Setúbal (Ribeira Brava natural)
Jogo 9 – 17h00: Algarve vs Castelo Branco (Andorinha)
Jogo 10 – 17h00: Santarém vs Viseu (Câmara Lobos)
Jogo 11 – 17h00: Madeira vs Vila Real (Santa Cruz)

Por:FPF

Municípios vão receber parte do IVA cobrado na sua região

edAs câmaras municipais vão passar a ter uma nova fonte de receitas. O Governo vai reformular a Lei das Finanças Locais para permitir que as autarquias passem a receber uma parte do IVA cobrado nos seus territórios, anunciou esta tarde o ministro Eduardo Cabrita.

As câmaras municipais vão passar a receber uma parte do Imposto de Valor Acrescentado que for cobrado nos respectivos territórios. O anúncio foi feito esta terça-feira no Parlamento pelo ministro adjunto, Eduardo Cabrita, que remete essa nova fonte de receitas para a alteração da Lei das Finanças Locais que vai ser levada a cabo pelo Governo. As câmaras municipais passarão a ter uma “participação directa no IVA gerado em cada concelho”, antecipa Eduardo Cabrita.

Esta possibilidade já estava prevista no Programa do Governo. O documento já previa uma “alteração das regras de financiamento local, de modo a que o financiamento das autarquias não só acompanhe o reforço das suas competências, mas permita convergir para a média europeia de participação na receita pública”. Uma das medidas que estava prevista era, precisamente, uma participação de “base territorial” no IVA.

Esta terça-feira, em audição na Comissão de Ambiente e Poder Local, o ministro Eduardo Cabrita explicava que o processo de descentralização que o Governo tem em curso “exige uma nova Lei das Finanças Locais”, que aumente “o equilíbrio entre a perequação e a participação na formação de receitas próprias”. Actualmente, as câmaras recebem 19,5% do bolo total do IRS, IRC e IVA. Recebem, adicionalmente, 5% do IRS cobrado aos seus munícipes, bem como os restantes impostos municipais, como IMI ou IMT.

A ideia é que, a partir da revisão da Lei das Finanças Locais, comecem a receber uma parte do IVA gerado no seu território.
Já em 2013, António Costa, ainda na qualidade de presidente da câmara de Lisboa, defendeu que as câmaras recebessem 2% de todo o IVA. Esta proposta é um pouco diferente: cada município participará directamente no imposto que for gerado no seu território, numa percentagem que não foi divulgada, mas que beneficiará as maiores câmaras.

Nova Lei das Finanças Locais deve chegar em 2017

 E como é que os autarcas recebem esta novidade? À partida, com entusiasmo. “Como princípio acho muito interessante”, diz ao Negócios o vice-presidente da Associação Nacional de Municípios (ANMP), José Ribau Esteves. Porém, “é necessário verificar o quadro global em que a proposta se insere”, alerta o também presidente da câmara de Aveiro.

Eduardo Cabrita nada disse sobre o calendário em que será feita a revisão da Lei das Finanças Locais, que foi alterada pela última vez –a quinta – em 2013. Porém, segundo explica Ribau Esteves ao Negócios, isso deverá acontecer em 2017. “O Governo assumiu o final deste ano para apresentar uma proposta e para a negociar com a ANMP”, conta. O processo legislativo será para desenvolver “no primeiro semestre de 2017”, para publicar a lei antes das autárquicas.

Fundo de Apoio Municipal “morre” sem ajudar quase ninguém

Também o Fundo de Apoio Municipal vai sofrer mudanças, que vão já estar previstas no Orçamento do Estado para o próximo ano, anunciou o ministro Eduardo Cabrita. As câmaras com graves dificuldades financeiras são obrigadas a recorrer a este mecanismo, que é financiado por todos os municípios, mesmo os que têm as contas em dia.

Eduardo Cabrita concorda que o “FAM é um modelo inadequado” e recorda que, até agora, não ajudou quase ninguém. “Até ao momento 18 municípios solicitaram acesso, apenas oito celebraram contrato e apenas um tem o seu contrato visado” pelo Tribunal de Contas. Lembrando que já foram feitos “ajustamentos pontuais”, o governante acrescentou que o Governo está “numa fase adiantada de trabalho” que “permitirá termos uma nova solução de financiamento que substitua o FAM”.

Acresce que, explica o ministro, o anterior Governo não colocou dinheiro no FAM. “Só este ano é que o Governo cumpriu a sua obrigação de dotar o FAM. No ano passado a não cumpriu a sua parte, fizemo-lo quer relativamente a 2015 e a 2016”. O FAM tem um valor de 650 milhões de euros, financiados em partes iguais pelo Estado (325 milhões) e pelas câmaras (outros 325 milhões)

Por:JNegócios

Fornos de Algodres capital do futebol jovem nos dias 25 e 26 de junho

Fornos de Algodres Youth Cup 2016

Youth Cup Fornos de Algodres vai ser palco da capital do futebol jovem no fim de semana, 25 e 26 de junho, com a participação de cerca de 30 equipas oriundas de diversos pontos do País e uma de Espanha.

Cada ano que passa, este é um evento que vai tendo mais notoriedade na região das beiras, com a participação de cerca de um milhar de atletas, mais o staff técnico e respetivos pais.

Como padrinhos desta prova, Bosingwa, Rui Miguel, Candeias e Luisinho, que vão marcar presença neste fim de semana para estar com os jogadores, os adeptos e vão ser as grandes atrações deste evento.

Um Torneio que se inicia na manhã de sábado e continua até ao final de tarde de domingo, com diversos escalões:Petizes sub 7, Traquinas sub 8 e sub 9, Benjamins sub 10 e sub 11 e Infantis sub 12 e sub 13.

Este torneio é organizado pelo Município de Fornos de Algodres em parceria com diversas instituições.

Já o Presidente do Município de Fornos de Algodres, referiu que este torneio é feito com pouco investimento, sente-se orgulhoso que pessoas da terra, que são todos reconhecidos a nível mundial.

Também para a economia local é um evento muito importante, pois com a vinda de tantas equipas, os pais e entre outros, os hotéis, restauradores vão estar preenchidos.

Noite de Futebol falado

13442157_1052315108209673_984558015824468878_nPara complementar o fim de semana, a noite de sábado, vai ser rica em desporto, pois com a realização de uma tertúlia sobre futebol sob o tema ” Des-complicando o Futebol”, com a participação dos jogadores Candeias (Metz) e Luisinho (Boavista) e dos treinadores Fernando Valente e António Alves.

Vai ter lugar no Centro Cultural Dr.António Menano, pelas 21h, com a organização da AD Fornos de Algodres em parceria com Município local.

Por:António Pacheco/Sofia Pacheco

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar