Templates by BIGtheme NET
Home » Seia (page 30)

Seia

Teatro animou as gentes mangualdenses

ABRIL FOI O MÊS DA PREVENÇÃO DOS MAUS-TRATOS NA INFÂNCIA

A Comissão de Proteção de Crianças e Jovens em Risco de Mangualde, em parceriAjudar a Crescer (1)a com a Câmara Municipal de Mangualde e o Agrupamento de Escolas de Mangualde, promoveu no passado sábado, dia 30 de abril, a peça de teatro “O Asteroide 614”, uma adaptação da obra “O Principezinho”, da autoria de Antoine Saint-Exupéry. Esta peça foi interpretada pelos atores Sofia Moura e Aliosman Ahmed, encenada por Graeme Pulleyn e integrou o projeto da autarquia ‘Ajudar a Crescer’ e a campanha de prevenção dos maus-tratos na infância que decorreu em todo o país, du  rante o mês de abril, e teve como objetivo consciencializar que a melhor forma de tratar o problema é impedir que aconteça.

Nesta recriação da história do Principezinho foram abordados os relacionamentos, a comunicação, a amizade, o amor, a necessidade de investimento nas relaçõAjudar a Crescer (2)es e a importância da existência de objetivos que possam dar sentido à nossa vida. Este teatro deu o mote ao debate sobre a questão da importância dos valores/afetos nas dinâmicas familiares e contou com a presença de Maria Teresa Ribeiro – Professora na Faculdade de Psicologia da Universidade de Lisboa que abordou a ‘importância dos valores/afetos nas dinâmicas familiares’ e de António Fernandes – Presidente da CPCJ de Viseu com a temática ‘Responsabilidades parentais/ a família como elemento de promoção e proteção’. O momento contou ainda com a presença da vereadora da ação social da Câmara Municipal de Mangualde, Maria José Coelho.

ACEITE O DESAFIO DA AUTAjudar a Crescer (3)ARQUIA: TORNE A INFÂNCIA FELIZ!!

No mês da prevenção dos maus-tratos na infância a autarquia mangualdense desafiou os pais a dinamizarem com os seus filhos um conjunto de atividades durante o mês de abril, porque a prevenção dos maus tratos na infância começa em casa e começa com pequenos gestos: ame o seu filho(a), brinque com ele(a), abrace-o(a), escute-o(a)… Porque ser pai/mãe é partilhar a vida com o seu filho(a): acompanhando, estimulando e compreendendo. É fundamental rir com eles, dar um passeio, ajudar a estudar, ler e acima de tudo educar, valorizar, respeitar e proteger. Torne a infância feliz!!

Por:Mun.Mangualde

 

 

 

AFGuarda- Resultados da 25ªjornada-1ªdistrital

IMG_7702Decorreu a penúltima jornada do Distrital maior da AFGuarda, com uma tarde onde se destaca uma goleada do Ginásio Figueirense ao Vila Franca das Naves por doze bolas a zero, já o Fornos venceu os Pinhelenses por três bolas a zero, numa grande festa no Municipal da serra da Esgalhada, a Mêda a golear em casa os Vilanovenses, por quatro bolas a zero, o Campeão Gouveia a vencer pela margem mínima, o Aguiar da Beira por duas bolas a uma e o Trancoso ao vencer também pela margem mínima, o Celoricense, consolidou o segundo posto, já os celoricenses estão em maus lençóis, agora o Soito e Vila Cortez dividiram os pontos numa igualdade a uma bola, e o Vilar Formoso também não conseguiu vencer o Manteigas e empataram a zero bolas.

Jornada 25
Data Equipa Resultado Equipa
01-05-2016 AD. Fornos Algodres 3 – 0 U.D. Os Pinhelenses
01-05-2016 S.C. Mêda 4 – 0 CF Vilanovenses
01-05-2016 C.V.Cortez Mondego 1 – 1 Ass. C. Desp. Soito
01-05-2016 Gin. C. Figueirense 12 – 0 Ass.Cd V.F.Naves
01-05-2016 D. Trancoso 1 – 0 Spg. C. Celoricense
01-05-2016 SC Vilar Formoso 0 – 0 Ass. D. Manteigas
01-05-2016 D. Gouveia 2 – 1 ADRC Aguiar Beira

Por:AP/RE

Pos Equipas Pts .
Jg V E D GM GS
1 D. Gouveia 72 25 24 0 1 74 16
2 D. Trancoso 52 25 17 1 7 56 19
3 S.C. Mêda 45 25 14 3 8 47 23
4 ADRC Aguiar Beira 44 25 13 5 7 47 29
5 AD. Fornos Algodres 39 25 12 3 10 45 39
6 CF Vilanovenses 37 25 10 7 8 39 42
7 Ass. D. Manteigas 36 25 10 6 9 33 31
8 Ass. C. Desp. Soito 36 25 10 6 9 32 43
9 C.V.Cortez Mondego 32 25 10 2 13 35 54
10 Gin. C. Figueirense 32 25 8 8 9 36 33
11 U.D. Os Pinhelenses 31 25 8 7 10 38 42
12 SC Vilar Formoso 19 25 5 4 16 19 50
13 Spg. C. Celoricense 16 25 5 1 19 29 54
14 Ass.Cd V.F.Naves 5 25 0 5 20 16 71

Dia Azul e Dia Mundial da Dança nas escolas

Vai ter lugar nesta sexta -feira, o Dia azul, nas diversas escolas do País, assim send29_04_mkwo, a comunidade escolar é convidada a trazer uma peça azul vestida e um autocolante para usar.

Vai ser um dia animado dado que se comemora do Dia Mundial da Dança, ora vai muita gente dançar, a surpresa  uma aula de Zumba, depois vai haver pinturas, fotos e outras atividades.

Um dia diferente, mais azul a comunidade escolar.

Por:António Pacheco/Sofia Pacheco

foto:AEFA

 

25 de abril em Trancoso com atletismo

IMG_9076  O dia da revolução dos cravos na cidade de Trancoso iniciou logo pela manhã com o sol a dar um ar da sua graça.

Estava reservada a terceira edição da Corrida da Liberdade que contou com centenas de atletas dos diversos escalões etários, desde os Benjamins aos Veteranos.

Pelo meio ainda decorreu, uma Assembleia Municipal evocativa ao 25 de abril, com a participação de todos os setores políticos.

Como é normal nestas ocasiões acontecem os discursos das forças partidárias representadas na mesma assembleia, finda esta cerimónia era horaIMG_9359 de voltar à praça para ver estes atletas dar o seu melhor.

Quanto ao vencedores, na corrida da família destacaram-se Tiago Lopes e Débora Jerónimo, nos Benjamins venceram Inês Antunes e Kevin Santos, no Infantis venceram João Capelas e Joana Frade.

Nos Iniciados, Ana Antunes e David Fernandes saíram vencedores, seguiram-se os juvenis, o escalão com menos adesão, ao que Laura Marques e Leandro Almeida saíram vencedores.

Nos absolutos, aqui a luta foi mais acesa, com Vanda Ribeiro e Nuno Lopes a sair com o triunfo, já Paulo Gomes a revelar-se em forma venceu em veteranos.

Após a corrida e prémios entregues decorreu um almIMG_9379oço convívio entre todos que foram ver, correr e organizar este evento que teve na organização para além o Município de Trancoso, o Grupo Desportivo de Trancoso e a Associação de Atletismo da Guarda.

O Prof.Amilcar Salvador, presidente da autarquia de bandarra, mostrava-se satisfeito, por tudo ter decorrido com normalidade e além do mais conseguir estreitar laços entre as pessoas.

Uma forma diferente de viver a revolução dos cravos.

Por:António Pacheco

Como aconteceu o 25 de abril 1974

A Revolução de 25 d25abril230412e Abril, também referida como Revolução dos Cravos, refere-se a um período da história de Portugal resultante de um movimento social, ocorrido a 25 de abril de 1974, que depôs o regime ditatorial do Estado Novo, vigente desde 1933, e iniciou um processo que viria a terminar com a implantação de um regime democrático e com a entrada em vigor da nova Constituição a 25 de abril de 1976, com uma forte orientação socialista na sua origem.

Esta ação foi liderada por um movimento militar, o Movimento das Forças Armadas (MFA), que era composto na sua maior parte por capitães que tinham participado na Guerra Colonial e que tiveram o apoio de oficiais milicianos. Este movimento surgiu por volta de 1973, baseando-se inicialmente em reivindicações corporativistas como a luta pelo prestígio das forças armadas, acabando por atingir o regime político em vigor. Com reduzido poderio militar e com uma adesão em massa da população ao movimento, a resistência do regime foi praticamente inexistente e infrutífera, registando-se apenas 4 civis mortos e 45 feridos em Lisboa pelas balas da DGS.

O movimento confiou a direção do País à Junta de Salvação Nacional, que assumiu os poderes dos órgãos do Estado. A 15 de maio de 1974, o General António de Spínola foi nomeado Presidente da República. O cargo de primeiro-ministro seria atribuído a Adelino da Palma Carlos. Seguiu-se um período de grande agitação social, política e militar conhecido como o PREC (Processo Revolucionário Em Curso), marcado por manifestações, ocupações, governos provisórios, nacionalizações e confrontos militares que, terminaram com o 25 de Novembro de 1975.

Estabilizada a conjuntura política, prosseguiram os trabalhos da Assembleia Constituinte para a nova constituição democrática, que entrou em vigor no dia 25 de Abril de 1976, o mesmo dia das primeiras eleições legislativas da nova República. Na sequência destes eventos foi instituído em Portugal um feriado nacional no dia 25 de abril, denominado como “Dia da Liberdade”.

O cravo vermelho tornou-se o símbolo da Revolução de Abril de 1974. Segundo se conta, foi Celeste Caeiro, que trabalhava num restaurante na Rua Braancamp de Lisboa, que iniciou a distribuição dos cravos vermelhos pelos populares que os ofereceram aos soldados. Estes colocaram-nos nos canos das espingardas. Por isso se chama ao 25 de Abril de 74 a “Revolução dos Cravos”

Por:Wikipédia

Municípios reagem à decisão da não execução do Aproveitamento Hidroeléctrico de Girabolhos

bogueira_girabolhosNa sequência da decisão anunciada, esta semana pelo Governo relativamente à não execução do Aproveitamento Hidroeléctrico de Girabolhos, cujo contrato de concessão foi assinado entre o Estado Português e a “HidroMondego – Hidroeléctrica do Mondego Lda.”, de que é proprietária o Grupo Espanhol Endesa, e que visava a construção da Barragem de Girabolhos e da Bogueira no Rio Mondego, os Presidentes das Câmaras Municipais de Gouveia, Mangualde, Nelas e Seia vêm pela presente referir o seguinte:

Lamentar essa decisão do Governo Português e do Grupo Endesa, sobre a qual os municípios expressaram a sua oposição, em reunião mantida esta segunda -feira (18 de abril) com os promotores e o Sr. Ministro e Secretário de Estado do Ambiente.

Estranha-se que ao longo do processo de reavaliação do Plano Nacional de Barragens, não tenha sido dada qualquer explicação aos municípios.

Que seja garantido às populações que, no que respeita às expropriações por utilidade pública já efetuadas, bem como pelos trabalhos preparatórios de construção da Barragem em curso, não haverá qualquer prejuízo nem para os proprietários em causa, nem para as comunidades que não deixarão, com qualidade, de utilizar os acessos já concretizados;

Exigir ao Governo e ao Grupo Endesa um conjunto de medidas de compensação para as comunidades atingidas com esta decisão, uma vez que durante décadas foram criadas altas expectativas sobre o projeto e constrangimentos inerentes a uma obra desta natureza e dimensão;

 4º Nesse sentido, efetuaram já, os Presidentes das Câmaras Municipais acima referidos os contactos com os responsáveis governamentais do Ministério do Ambiente e da empresa Endesa, no sentido de, a muito curto prazo, verem concretizados nos seus territórios, junto das suas comunidades, as referidas medidas de compensação e de minimização dos impactos económicos e sociais negativos desta decisão que acaba de ser anunciada.

Por:Mun.Nelas, Seia, Mangualde e Gouveia

 

FIT acontece de 5 a 8 de maio na Guarda

Entre 5 e 8 de maio a Guarda volta a afirmar-se no mapa ibérico com a Feira Ibérica de Turismo (FIT). Por estes dias, a cidade mais alta de Portugal reúne mais de cem expositores ligados ao sector do turismo naquela que é a terceira e maior edição deste certame promovido anualmente, desde 2014, pela Câmara Municipal da Guarda. A feira realiza-se no Parque Urbano do Rio Diz e cresceu nesta edição para os 7 500 metros quadrados de área coberta, estando também fortalecida a participação espanhola que contará com mais entidades e empresas vindas do país vizinho. A Comunidade Autónoma de Castilla y León é, nesta edição, a região convidada.

Também a participação nacional cresceu com mais regiões do país a marcar presença na FIT, havendo participações de Valença a Faro.
Nesta edição, a organização introduziu ainda uma outra novidade no certame, a da participação de um país convidado. Este ano será o Brasil que estará na FIT a promover as suas potencialidades turísticas bem como os Jogos Olímpicos de 2016. Estas ações estarão a cargo da Embaixada do Brasil, com o apoio da Embratur – Instituto de Turismo Brasileiro.

A FIT abre portas no dia 5 de maio às 17h00 e é inaugurada oficialmente pelas 19h00, numa sessão que contará com a presença do Primeiro-Ministro, António Costa. Através desta feira a autarquia pretende promover a troca de experiências, abrindo as portas a novos mercados, bem como a produtos turísticos diferenciadores, e ainda dar a conhecer o património natural e histórico e a gastronomia, atraindo turistas, visitantes e também investidores.

Regiões de Turismo, agências de viagens, hotéis, termas, associações de municípios, autarquias, empresas ligadas ao desporto de aventura, gastronomia ou artesanato destacam-se entre a lista de expositores da edição de 2016 da FIT.

A feira funcionará de quinta a domingo, entre as 12h00 e as 00h00, mas há exceções. No primeiro dia, o certame abre ao público às 17h00 e no último, 8 de maio, a FIT (recinto de exposição) encerra às 20h00 mas a área de Restauração e de animação encerra às 00h00.

Os bilhetes para a feira estarão à venda no local (Parque Urbano do Rio Diz). Na edição de 2016 o ingresso diário custa 2 euros e o geral – para os quatro dias – custa 5 euros. As crianças até aos 12 anos têm entrada gratuita.

Para além da oferta turística variada, o público que visita a feira poderá ainda usufruir de um programa diversificado que contempla concertos, show cooking, atividades desportivas ao ar livre, workshops, caminhadas, entre muitas outras propostas.

Na animação musical, destacam-se os concertos no palco FIT com The Dixie Band (dia 5); Edu Miranda Trio (dia 6); Átoa (dia 7) e On the soul (dia 8).

Paralelamente ao programa da feira decorrerão também atividades complementares organizadas pelos expositores.

A Feira Ibérica de Turismo é uma organização da Câmara Municipal da Guarda. Trata-se de um evento importante, realizado no interior do país, mas com uma localização geográfica privilegiada, equidistante entre Lisboa e Madrid. Empresários, agentes turísticos e investidores têm aqui uma oportunidade privilegiada para contactos, troca de informações e desenvolvimento de parcerias.

Por:FIT 16

Curso Geral de Proteção Civil está a chegar

imagesEstão abertas as inscrições para o Curso Geral de Proteção Civil, a ter lugar entre 13 e 18 de maio próximo, em Viseu, que se destina a educadores de infância e professores dos Ensinos Básico e Secundário.
O curso tem a duração de 25 horas (1 crédito), sem encargos para os formandos, sendo abordados durante o mesmo conceitos gerais de Proteção Civil, Riscos Coletivos e Vulnerabilidades, Medidas de Prevenção e Autoproteção, Comportamento Humano em Situações Extremas, Comunicação de Risco e Projetos/Atividades Escolares.
Com esta iniciativa, a ANPC pretende responder às necessidades sentidas nas escolas quanto à informação e produção de conteúdos que apoiem as atividades pedagógicas desenvolvidas pelos professores.
As inscrições efetuam-se através da plataforma Googleform, até ao próximo dia 6 de Maio.

Por:ANPC

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar