Templates by BIGtheme NET
Home » Pinhel (page 30)

Pinhel

Artigo de opinião – Almaraz – O barril de pólvora?

(Por:Bruno Costa)

1525594_715250398500024_1212269316_nEm 2006, fiz um trabalho para uma disciplina do curso de Engenharia do Ambiente sobre os pontos positivos e negativos da energia nuclear em Portugal. Nessa altura, que não foi assim há muitos anos, tinha uma imagem que o nosso país teria mais pontos positivos do que negativos na implementação de uma central nuclear. Pensava eu que o nosso país teria; 1) uma energia mais barata face ao “ouro negro”, 2) aumentaríamos a competitividade e por consequência 3) as contas públicas do país, sem nunca ter olhado em detalhe, nessa altura, para os muitos pontos negativos existentes, como é exemplo disso o risco de acidente por falha humana e/ou técnica.

Felizmente que o ser humano está em constante evolução e, dois anos depois, a tomar um cafezinho, tive a feliz ideia de trocar impressões com um professor de curso sobre o assunto, o que fez alterar a minha visão e acicatar a minha curiosidade sobre o tema.

Hoje, mais maduro e com as ideias mais arrumadinhas, congratulo-me que as políticas energéticas que Portugal traçou nos últimos anos tenham ido ao encontro da energia renovável ao invés da energia nuclear. Admito, de uma forma intuitiva, que a estratégia seguida para as energias limpas – eólica, hídrica e solar – tenham sido um pouco mais dispendiosas para o erário público mas, com toda a certeza, prefiro pagar impostos para a produção de uma energia limpa do que contribuir para o financiamento de um barril de pólvora.

almaraz

Foto:Eco.com

Lembram-se do desastre catastrófico ocorrido Chernobil – abril/1986 – e em Fukushima – março/2011? É aqui que entra a famosa e triste história da central de Almaraz tão falada nos últimos dias.

Almaraz é uma central nuclear em Cáceres (Espanha) que fica situada junto ao Rio Tejo e faz fronteira com os distritos de Castelo Branco e Portalegre. Foi construída em 1972 e entrou em funcionamento no início de 1981. Há 36 anos.

É de conhecimento público, depois de uma fiscalização do Conselho de Segurança Nuclear, que passados estes anos todos as instalações da central nuclear estão completamente antiquadas e com graves problemas de segurança, semelhantes aos ocorridos na Central de Fukushima.

Nos últimos anos ocorreram mais de 55 incidentes quer por falha técnica quer por falha humana, tais como; 1) corrosões e ruturas das tubagens, 2) fugas gasosas e de água, 3) paragens forçadas ou 4) falhas nos sistemas de refrigeração dos reatores. Adicionando a estes pontos o facto da potência instalada na central ser igual a 2.093 MW, ou seja, uma bagatela comparada com a produção elétrica total de Espanha – 100.000 MW -, estão reunidas as razões suficientes para o encerramento da arcaica central.

Como verificado, para além de não ser fiável e estar obsoleta, cada ano que passa o risco de catástrofe para Portugal e Espanha aumenta logo, estou completamente em desacordo com o alargamento até 8 de junho de 2020 da licença por parte das entidades Espanholas.

Para além de não conseguirem constatar os factos anteriores, a vizinha Espanha, à semelhança de outros países da Europa, olha para Portugal de uma maneira rude e autoritária tendo-se esquecido que para a construção de uma aterro para este tipo de resíduos, as leis comunitárias, obrigam à existência de uma avaliação de impactos ambientais transfronteiriços!

Sei que os “nuestros hermanos” querem ver os resíduos nucleares o mais longe possível de Madrid. Nós, aqui em Portugal, não queremos um rio Tejo, que entra pela linda localidade de Vila Velha de Ródão e desagua em Lisboa, inundado de radiações provocando uma catástrofe nacional e geracional, semelhante a Chernobil e Fukushima.

Face ao exposto, apelo ao Sr.º Ministro do Ambiente, João Matos Fernandes, que reúna todos os esforços e diligências necessárias junto das entidades competentes para parar este barril de pólvora e, continuar a acautelar o interesse nacional perante todas as fontes de poluição, sejam eles hídricas ou atmosféricas. Desejo com isto que, sejamos preventivos neste caso como fomos em 1986 quando eles, os vizinhos, nos ameaçaram que enterrariam os resíduos nucleares junto ao Douro internacional.

Desafio: A Comunidade Europeia deveria criar, com urgência, 1) uma regulamentação para calendarizar o fecho das centrais nucleares e 2) programas de sensibilização na sociedade intitulada “Sejamos ativos hoje para não sermos reativos amanhã”. Pois, em meu entendimento, é sempre preferível colocar em primeiro lugar a segurança e a saúde pública do que andarmos a jogar à roleta russa.

Acredito que a Comissão Europeia irá atuar em conformidade com as Diretivas Europeias definidas. Se isso não acontecer?

Bem, se isso não acontecer e for católico, reze, reze muito. Se tiver outra religião, reze, reze muito.

Feira Ibérica de Turismo (FIT) decorre de 28 de abril a 1 de maio

16002851_1807164596219252_5819131946303632210_nA edição deste ano 2017 da FIT – Feira Ibérica de Turismo, que vai ter lugar de 28 de Abril a 1 de Maio na cidade da Guarda, será a quarta ,cujo mote é o turismo sustentável para o desenvolvimento.

Para este ano, o País convidado vai ser Moçambique, a exemplo do que sucedeu em 2016, que foi o Brasil o convidado.
A Estremadura será a região espanhola convidada para também mostrar as suas culturas.

As inscrições também já abriram e vão decorrer até dia 28 de Março.

Em suma, uma aposta ganha desta região, dado que neste certame, são muit16105844_1807234086212303_5391746291189908193_nos milhares os visitantes que diariamente passam pela FIT-Guarda.

Por:António Pacheco—Foto:FIT

 

 

Seleção Distrital Sub-17 Feminina de Futsal treina em Fornos

Vai decorrer no próxima terça-feira, dia 17 de Janeiro, no Pavilhão do Agrupamento de Escolas de Fornos de Algodres, um treino de observação da Seleção Distrital Sub-17 Feminina de Futsal.
O gabinete técnico da Associação de Futebol da Guarda convocou as seguintes atletas:sub-17

AFGuarda- Resultados da 2ªdistrital

afgVila Franca das Naves volta à liderança

Nova mudança de líder, neste campeonato, pois o Paços da Serra a não conseguir pontuar em Foz Côa e assim se relançou na luta pela subida novamente, ao derrotar os pacenses por duas bolas a uma.

Já o Vila Franca das Naves goleou em casa o Casal de Cinza, por cinco bolas a uma e face a isso, regressa à liderança.

No derby concelhio Pala a vencer em casa a turma dos Castelos por três bolas a uma.

Por fim, a Guarda Unida a derrotar em casa , o Freixo Numão por duas bolas a uma.

Foram apontados 16 golos nesta ronda.

 

Jornada 9
Data Equipa Resultado Equipa
15-01-2017 G.D. Foz Côa 2 – 1 Spg.C. Paços da Serra
15-01-2017 Ass.Cd V.F.Naves 5 – 1 G. C. R. Casal Cinza
15-01-2017 Futebol C. de Pala 3 – 1 A.D.C. Castelos
15-01-2017 Guarda Unida Desportiva 2 – 1 Freixo de Numão
15-01-2017 (Folga) Spg. C. Celoricense
Pos Equipas Pts .
Jg V E D GM GS
1 Ass.Cd V.F.Naves 19 8 6 1 1 21 6
2 Spg.C. Paços da Serra 17 8 5 2 1 21 11
3 G.D. Foz Côa 15 8 4 3 1 15 8
4 Guarda Unida Desportiva 14 8 4 2 2 14 10
5 Spg. C. Celoricense 10 8 3 1 4 14 15
6 Freixo de Numão 8 8 2 2 4 11 11
7 G. C. R. Casal Cinza 8 8 2 2 4 13 20
8 Futebol C. de Pala 7 8 1 4 3 13 18
9 A.D.C. Castelos 1 8 0 1 7 8 31

Cristina Maya Caetano vai sendo premiada a nível internacional

15965608_1658923370801108_8160106080573146640_nA artista pinhelense Cristina Maya Caetano continua a marcar pontos e a somar prémios.
Das mais recentes conquistas, destaque para os prémios Grande Maestro 2016, cuja cerimónia de atribuição decorreu no Palazzo Francavilla, em Palermo, Itália, a 17 de dezembro.
De referir que Cristina Maya Caetano está representada de forma permanente na Áustria (MAMAG – Modern Art Museum) e na Dinamarca (European Art Museum), participando em exposições temporárias noutros países, incluindo os Estados Unidos.
Em janeiro, a artista pinhelense vai ter duas exibições em Itália, nas cidades de Palermo e Milão, prevendo-se que em breve venha também a expor em Pinhel, na Galeria de Arte AADE.

Por:Mun.Pinhel

Artigo de opinião – Alterações Climáticas – As peças de xadrez

climate-change_650x488_61439352812-650x450O meio ambiente tem no poder decisivo e regulatório as suas figuras principais, ficando para segundo plano o cidadão comum que, sendo fundamental, é colocado em grande medida de lado.

Tenho por hábito comparar o meio ambiente a um jogo de xadrez – muito estratégico, muito tático, imprevisível e acima de tudo a não depender do fator sorte.

Num tabuleiro de xadrez para além das figuras principais e teoricamente mais fortes – torre, cavalo, bispo, rei e rainha – existem as figuras secundárias mais frágeis e por vezes desprotegidas – os peões. O meio ambiente tem no poder decisivo e regulatório as suas figuras principais, ficando para segundo plano o cidadão comum que, sendo fundamental, é colocado em grande medida de lado.

No peão, ou melhor, no cidadão comum existe uma faixa geracional importante que poderá ajudar a alterar o rumo das alterações climáticas, para isso, basta não ser derrubado às primeiras jogadas. Para evitar tal acontecimento trágico é essencial que o poder decisivo, local e/ou nacional, os insira na discussão e na decisão final.

Na minha ótica, não basta o poder decisivo expelir no seu discurso diário os chavões já conhecidos, como são exemplos; 1) “prefiram os transportes públicos”; 2) “andem mais a pé e evitem o transporte pessoal”; 3) “consumam produtos biológicos”; 4) “comprem produtos amigos do ambiente”; 5) “façam a separação dos resíduos em casa”; 6) “plantem árvores”, 7) “poupem energia” mas, para além destes “chavões” importantes, é necessário incentivar as novas gerações a não emigrarem e proporcionar-lhes condições de inserção na discussão pública para que, todos juntos, possamos contribuir para um ambiente mais saudável e, consequentemente, mitigar as causas das alterações climáticas.

Desafio: Porque não criar grupos de trabalho, com os “peões”, em juntas de freguesias, câmaras municipais, associações ambientais, escolas secundárias, universidades e empresas com o objetivo de permutar ideias sobre as alterações climáticas?

Como já constataram, uma das minhas preocupações para o ano de 2017 – ao contrário de Trump – são as alterações climáticas, uma das maiores ameaças ambientais, sociais e económicas que o planeta e a humanidade enfrenta nos dias de hoje. Tenho consciência que a adaptação far-se-á de forma lenta e ao ritmo das necessidades, mas o ser humano tem uma enorme capacidade de adaptação e, à medida que as alterações climáticas a isso o obriguem, ele adaptar-se-á.

Tive a sorte que a minha namorada, neste Natal, brindou-me com o novo livro da Luísa Schmidt, intitulado “Portugal: Ambientes de Mudança”, que faz um retrato ambiental do nosso país nos últimos 25 anos. Das páginas que já tive o prazer de ler, congratulo-me que as ideias principais da autora vão ao encontro das diferentes ideias que tenho vindo a arrumar e a aperfeiçoar ao longo dos últimos anos: Preocupação, Educação, Interesses e Políticas.

A nível mundial, o novo secretário-geral da ONU, o nosso António Guterres, no seu discurso de tomada de posse, no dia 12/12/2016, afirmou que o combate das alterações climáticas irá ser “imparável”, o que, para alterar mentalidades despreocupadas, é certamente uma boa jogada de uma figura principal no nosso tabuleiro de xadrez.

Por cá, Portugal, num passado não muito longínquo, deu sinais da sua preocupação ao querer minimizar as emissões de CO2, como foram algumas das medidas já implementados de elevado efeito prático, das quais destaco 1) a aposta nas energias renováveis – em 2016, foram responsáveis por cerca de 57% do consumo de eletricidade e ainda houve exportações e 2) a aposta na diminuição da produção de resíduos, através da educação e sensibilização ambiental – aqui destaco o papel das escolas e da sociedade ponto verde.

Mas isto não chega. Para complemento das boas práticas, está na altura de melhorarmos ainda mais a temática, dando voz ativa às novas gerações preocupadas. É importante elas deixarem de ser meros peões num tabuleiro gasto de xadrez.

Jorge Palma, na música “A Gente Vai Continuar” afirma; “o sistema é antigo e não poupa ninguém” … será mesmo assim?
Se temos dos jovens mais bem qualificados da Europa, com conhecimentos acima da média e sem vícios do “sistema”, porque não começar a ouvi-los? Porque não renovar as peças de xadrez desse tabuleiro gasto pelo tempo?

Num jog1525594_715250398500024_1212269316_no de xadrez, por vezes, o peão faz xeque-mate ao rei.

Por:Bruno Costa

Foto:CEO Lusófono

Inaugurada sede da Junta de Freguesia e Posto da GNR nas Freixedas

15940669_1656974104329368_3112916478533778918_n Decorreu na tarde deste domingo, a inauguração da nova sede da Junta de Freguesia de Freixedas, assim como do novo Posto da GNR desta mesma localidade do concelho de Pinhel.

As novas instalações de ambos os serviços ficam agora sedeadas na antiga Escola Primária Masculina de Freixedas, um edifício centenário que, mercê das obras levadas a efeito, volta a ganhar vida e utilidade pública.
A cerimónia de inauguração contou com a presença do Bispo da Guarda, D. Manuel da Rocha Felício, a quem coube a bênção do edifício, assim como do Comandante do Comando Operacional da Guarda Nacional Republicana, Major-General Rui Moura, em representação desta força de segur15966193_1656976517662460_5044285086579938113_nança presente nas Freixedas há várias décadas.
A presidir à inauguração esteve o Presidente da Câmara Municipal de Pinhel, Rui Ventura, que lembrou o esforço financeiro associado à recuperação da antiga escola primária de modo a poder acolher, de agora em diante, a sede da Junta de Freguesia e o Posto da GNR.
Tratou-se de um investimento na ordem dos 150 mil euros, que possibilitará que estes dois serviços de proximidade funcionem agora em instalações renovadas, com melhores condições e mais adequadas às necessidades do presente.
Da parte do Presidente da Junta de Freguesia de Freixedas, Vítor Monteiro, ficou o registo de ver um desejo antigo cumprido, fruto do esforço da J15894829_1656974500995995_1615440908645799847_nunta e do apoio do Município de Pinhel.

De referir que, neste domingo, foram também inauguradas as obras de remodelação do forno público, um espaço comunitário que serviu várias gerações e que, com as obras agora realizadas, ganhará certamente uma nova vida.

Por:Mun.Pinhel

AFGuarda- Resultados da 2ªdistrital

LOGO+AFGuarda

Paços da Serra passa a ser líder

Disputou-se mais uma ronda do distrital secundário da AFGuarda, com o Paços da Serra a vencer o líder Vila Franca das Naves e agora trocaram posições, pacenses que venceram por duas bolas a uma.

Já o Foz Côa a vencer fora de portas e a chegar ao terceiro lugar, depois de ultrapassar o Celoricense por três bolas a uma.

O Casal de Cinza também a fazer um brilharete e goleou a turma do Pala por cinco bolas a uma.

Por fim, Os Castelos a alcançar o primeiro ponto que alcançou depois do empate frente à turma da Guarda Unida Desportiva a duas bolas.

 

Jornada 8
Data Equipa Resultado Equipa
08-01-2017 Spg. C. Celoricense 1 – 3 G.D. Foz Côa
08-01-2017 Spg.C. Paços da Serra 2 – 1 Ass.Cd V.F.Naves
08-01-2017 G. C. R. Casal Cinza 5 – 1 Futebol C. de Pala
08-01-2017 A.D.C. Castelos 2 – 2 Guarda Unida Desportiva
08-01-2017 (Folga) Freixo de Numão
Pos Equipas Pts .
Jg V E D GM GS
1 Spg.C. Paços da Serra 17 7 5 2 0 20 9
2 Ass.Cd V.F.Naves 16 7 5 1 1 16 5
3 G.D. Foz Côa 12 7 3 3 1 13 7
4 Guarda Unida Desportiva 11 7 3 2 2 12 9
5 Spg. C. Celoricense 10 8 3 1 4 14 15
6 Freixo de Numão 8 7 2 2 3 10 9
7 G. C. R. Casal Cinza 8 7 2 2 3 12 15
8 Futebol C. de Pala 4 7 0 4 3 10 17
9 A.D.C. Castelos 1 7 0 1 6 7 28

AFGuarda- Resultados do Futsal Feminino/Masculino

LOGO+AFGuardaCom o início de 2017, o futsal masculino e feminino também está de regresso ao distrito da Guarda.

Futsal Feminino- ronda 9
Guarda 2000 – Guarda Unida-9-0
Celoricense – Penaverdense-12-1
Vila Franca Naves- Trancoso-3-3
GD Mêda – Pinhelenses-0-10

Lidera a Guarda 2000 com 24 pts, seguido do Celoricense com 22pts

Futsal Masculino- ronda 9
Manteigas -Sp.Sabugal-4-4
Mileu – Meda-3-7
CDC Pinheiro – Penaverdense-6-3
Foz Coa – Lameirinhas-4-5
Folgou: Gouveia

Lidera Manteigas com 22 pts, seguido do Sabugal com 20 pts

Por:antónio Pacheco

 

 

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar