Templates by BIGtheme NET
Home » Pinhel (page 67)

Pinhel

Tolerancia de ponto em Viseu e Guarda, quem tem?

Distrito de Viseu:
Armamar (PSD) – Ainda não decidiu
Carregal do Sal (PSD) – Dá tolerância nas tardes de segunda e terça-feira
Castro Daire (PS) – Dá tolerância
Cinfães (PS) – Não dá tolerância
Lamego (PSD/CDS) – Dá tolerância na terça-feira à tarde
Mangualde (PS) – Não dá tolerância
Moimenta da Beira (PS) – Não dá tolerância

Mortágua (PS) – Dá tolerância na terça-feira
Nelas (PSD/CDS) – Dá tolerância na terça-feira
Oliveira de Frades (PSD) – Não dá tolerância
Penalva do Castelo (PSD/CDS) — Dá tolerância na terça-feira à tarde
Penedono (PSD) – Não dá tolerância
Resende (PS) – Dá tolerância
S. Pedro do Sul (PSD) – Ainda não está decidido
S. João da Pesqueira (PSD) – Dá tolerância
Santa Comba Dão (PSD) – Dá tolerância
Sátão (PSD) – Dá tolerância
Sernancelhe (PSD) – Não dá tolerância
Tabuaço (PS) – Dá tolerância
Tarouca (PS) – Não dá tolerância
Tondela (PSD) – Não dá tolerância
Vila Nova de Paiva (PS) – Dá tolerância
Viseu (PSD) – Não dá tolerância
Vouzela (PSD) – Ainda não está decidido
Distrito da Guarda:
Aguiar da Beira (PSD) – Não dá tolerância
Almeida (PSD) – Não dá tolerância
Celorico da Beira (PS) – Dá tolerância
Fornos de Algodres (PSD) – Dá tolerância
Figueira de Castelo Rodrigo (PSD) – Não dá tolerância
Gouveia (PSD) – Não dá tolerância
Guarda (PS) – Não dá tolerância
Manteigas (PS) – Dá tolerância
Mêda (PS) – Não dá tolerância
Pinhel (PSD) – Não dá tolerância
Sabugal (PSD) – Dá tolerância de ponto
Seia (PS) – Dá tolerância de ponto
Trancoso (PSD) – Dá tolerância de ponto
Vila Nova de Foz Côa (PSD) – Ainda não decidiu
fonte:JN

Autarquias 2013 já mexem

Assim o tempo vai passando e as autarquias 2013 começam a mexer e os candidatos vão aparecendo, assim no distrito da Guarda, tudo se vai encaixando aos poucos.
Na Guarda:
PS- Jose Igreja
Independente- Baltazar Lopes
PSD-???
Celorico da Beira
PS-José Monteiro
PSD-Manuel Portugal

Fornos de Algodres –
PSD-??
PS-Manuel Fonseca
PP-??
Almeida- 
PSD-Antonio Ribeiro

PS-??
Figueira C.Rodrigo
PSD-Antonio Edmundo
PS-Paulo Langrouva
Manteigas
PS-Esmeraldo Carvalhinho
PSD- Jose Manuel Biscaia
Seia
PS-Felipe Camelo
PSD-Albano Figueiredo
Gouveia
PSD-??
PS-??
Sabugal
PSD-Antonio Robalo
PS-Antonio Vaz
Trancoso
PSD-João Rodrigues
PS-Amilcar Salvador
VN Foz Coa
PSD-Gustavo Duarte
PS-Fernado Girão
Pinhel
PS-Jose Tome
PSD-Rui Ventura

18ª Feira das Tradições e Atividades Económicas de Pinhel

De 8 a 10 de fevereiro, a cidade de Pinhel acolhe
mais uma edição da Feira das Tradições e Atividades Económicas, este
ano dedicada à magia das “Canções, Contos e Lendas Tradicionais”. O
certame vai ter lugar no Centro Logístico de Pinhel, e tem início
marcado, para o dia 8 de fevereiro, às 14h30, com o Desfile Carnavalesco
alusivo ao tema deste ano, protagonizado pela comunidade escolar,
seguindo-se às 16h30 a inauguração oficial da Feira das Tradições, que
promete um fim de semana repleto de tradição, cultura, artesanato,
gastronomia e muita animação.
Com esta iniciativa e com esta aposta na
valorização das tradições locais, o Município de Pinhel e a Empresa
Municipal Falcão pretendem contribuir para a dinamização do concelho e
fazer de Pinhel um destino cada vez mais apetecido. Este ano, uma vez
mais, não vão faltar motivos para “aguçar o apetite” dos visitantes:
enchidos, queijos e vinhos, azeite, mel e compotas caseiras, assim como
uma vasta panóplia de petiscos, pratos tradicionais e doçaria local
poderão ser degustados, nesta feira com sabor a tradição. A par da
mostra de saberes e sabores promovida pelos agentes locais, a Feira das
Tradições oferece ainda uma vasta exposição de atividades económicas. E
como habitualmente, também não vai faltar animação nos vários espaços da
feira, com destaque para as atuações do Grupo de Bombos São Bernardo,
Academia de Música de Pinhel, Grupo de Concertinas de Freixedas,
Safurdão e CDEP, Grupo de Música Tradicional “Pé Coxinho”, Grupo de
Música Tradicional Portuguesa “Trovas da Beira”, Banda Filarmónica de
Pínzio e Banda Filarmónica de Pinhel. Mas além dos grupos tradicionais a
Feira das Tradições conta também com outras bandas e grupos musicais,
sendo que as grandes atrações desta edição são sem dúvida Quim
Barreiros, que vai subir ao palco no dia 8 (sexta-feira), pelas 23
horas, e José Cid que sobe ao palco no sábado, dia 9, também pelas 23
horas. A realização de um colóquio subordinado ao tema “Canções, Contos e
Lendas Tradicionais”, bem como a entrega dos prémios do 10º Concurso de
Fotografia Objetiva Pinhel, na tarde de sábado, dia 9, e da realização
de um concurso de máscaras, inserido num baile de carnaval,
protagonizado pelo grupo HI-FI, que terá lugar no domingo, dia 10,
completam o vasto programa da 18ª edição Feira das Tradições e
Atividades Económicas.
fonte:Elmo FM

II Encontro Nacional de Estudantes Socialistas do Ensino Superior

A Juventude Socialista do Concelho de Trancoso, em conjunto com a
Juventude Socialista do Concelho de Pinhel, com a Federação Distrital da
Juventude Socialista da Guarda e com Organização Nacional de Estudantes
Socialistas do Ensino Superior (ONESES) vai organizar o II Encontro
Nacional de Estudantes Socialistas do Ensino Superior, que irá ter lugar
no Centro Cultural Miguel Madeira, em Vila Franca das Naves – Trancoso
(Guarda), no próximo Sábado dia 20 de Outubro de 2012.

Este
evento é dirigido a todos aqueles jovens, que mesmo não sendo
simpatizantes da Juventude Socialista, estejam disponíveis a passar uma
manha a debater o estado atual e o futuro do Ensino Superior e/ou uma
tarde a trabalhar em conjunto com jovens oriundos de diversos pontos do
país, em propostas e medidas concretas para proporcionar um futuro
melhor aos territórios e as pessoas do Interior.

Programa do evento:

10h30 ás 11h – Sessão de Abertura

– Eros Quiaios – Proponente da Moção Sectorial – “Pelos Estudantes Socialistas do Ensino Superior, Pelo Distrito da Guarda”

11h às 13h – I Painel – O Ensino Superior e as suas Componentes

– Eng.º Pedro Oliveira – Universidade de Aveiro – Ação Social Universitária

– Dr. Carlos Filipe Camelo – Presidente da Câmara Municipal de Seia – Impacto Local criado por Instituições do Ensino Superior

– Dr. Virgílio Bento – Vice-Presidente da Câmara Municipal da Guarda –
Impacto Local criado por Instituições do Ensino Superior


Prof. Acácio Pinto – Vice-Presidente da Comissão Parlamentar da
Educação, Ciência e Cultura – Sistema de Financiamento do Ensino
Superior

14h30 às 15h30 – II Painel – A Importância do Associativismo Académico

– Cláudio Carvalho – Vice-Presidente da Federação Académica do Porto –
fonte:JS Guarda

Jose Albano reeleito no PS Guarda

José Albano, que foi ontem à noite reeleito
presidente da Federação socialista do distrito da Guarda, mostrou-se
«surpreendido» com os resultados obtidos, considerando mesmo que o facto
de ter obtido «mais de 85 por cento das intenções de voto»
«ultrapassou» as expectativas que tinha «atendendo aos contornos do acto
eleitoral». Isto é, decorreu em pleno período de férias e após as
polémicas em redor da rejeição da candidatura de Fonseca Ferreira à
liderança da Federação.

Em declarações aos jornalistas, no fim do
acto eleitoral, José Albano evidenciou que, apesar de haver cerca de mil
militantes a menos em condições de votar, por não terem pago as quotas
dentro do prazo, conseguiu «mesmo assim» obter mais 200 votos
comparativamente há dois anos.
Na grande maioria das concelhias
obteve mais de 60 por cento, sendo que em Celorico da Beira atingiu
mesmo os 80 por cento. Apenas na Guarda, Pinhel e Vila Nova de Foz Côa,
não foi além dos 40 por cento.
O recém reeleito líder adiantou que a
aposta para os próximos dois anos passa pela preparação das eleições
autárquicas de 2013 e pelo reforço do número de autarquias para o PS. «O
nosso objectivo é ganhar a maioria das câmaras municipais do distrito.
Começámos esse trabalho nas últimas eleições autárquicas, onde tivemos
mais Câmaras que foram ganhas pelo PS», disse. O PS detém actualmente a
liderança de cinco das 14 autarquias do distrito da Guarda (Seia,
Celorico da Beira, Meda, Manteigas e Guarda), mas o líder reeleito
pretende ganhar «a maioria» em 2013.

fonte:terras da beira

Caixa Agrícola da Serra da Estrela «é uma das mais sólidas» do país

Troika efectuou inspecções aos oito maiores bancos

Instituição inaugurou instalações renovadas em Gouveia
Instituição inaugurou instalações renovadas em Gouveia

A Caixa Agrícola da Serra da Estrela, com sede em Seia, é das «mais sólidas» do grupo Crédito Agrícola. A constatação é da direcção da instituição bancária após saber o resultado ao Programa Especial de Inspecções que a troika (FMI/EU/BCE) fez aos oito maiores bancos de Portugal.

A Caixa Agrícola da Serra da Estrela é uma das 85 caixas que fazem parte do grupo Crédito Agrícola. Nesse âmbito, também os seus activos foram verificados no âmbito do Programa Especial de Inspecções, «concluindo-se pela correcta formalização e constituição de provisionamento para imparidades», adianta a direcção presidida por Licínio Pina. A instituição financeira «apresenta um rácio de solvabilidade de 19%, quando o mínimo é 8%, e possui um rácio de transformação inferior a 80%, o que lhe dá um forte conforto de liquidez para apoio ao desenvolvimento regional, cumprindo, antecipadamente e com grande margem, os limites impostos pelo acordo da troika, colocando-a como uma das mais sólidas do grupo».
A evolução da Caixa Agrícola da Serra da Estrela desde Novembro de 2008, data da sua fundação, «tem sido assinalável», com a actividade comercial a registar um incremento de 23 por cento num volume global de recursos e crédito que ascende a 263 milhões de euros, enquanto que a situação económico-financeira «se consolidou numa tendência crescente, não obstante as fortes quebras verificadas na globalidade das instituições de crédito», salienta a direcção.
Os resultados globais do Programa Especial de Inspecções, realizado aos oito principais bancos nacionais, foram divulgados recentemente pelo Banco de Portugal. O impacto agregado dos resultados da inspecção na avaliação da solvabilidade do grupo Crédito Agrícola «traduziu-se na fixação de um rácio Tier 1 de 11,5%, mantendo-se acima do mínimo de 8% exigidos na data da inspecção». «Estima-se, ainda, que as alterações regulamentares terão ainda um impacto positivo adicional de 0,2% sobre este rácio», salienta o grupo, que menciona também que o Crédito Agrícola «mantém um elevado patamar de segurança em matéria de liquidez que resulta de um rácio de transformação que se situa em cerca de 90%».
A inspecção foi avaliada com referência a 30 de Junho de 2011, tendo sido analisados os dados sobre riscos de crédito utilizados na avaliação da sua solidez financeira, através de uma avaliação independente da carteira de crédito e da adequação das suas políticas e procedimentos de gestão de risco, bem como da confirmação do cálculo dos requisitos de capital para risco de crédito. «O exercício cobriu a totalidade da carteira de crédito do Grupo Crédito Agrícola. A avaliação concluiu pela adequação dos valores globais da imparidade registada nas contas consolidadas do grupo, uma vez que à data o grupo possui já alocado provisões muito superiores às necessidades detectadas pelos inspectores, não sendo necessária qualquer correcção», salienta a mesma fonte.

Novas instalações em Gouveia, Trinta, Celorico da Beira e brevemente na Guarda

No âmbito do projecto de investimento de reconversão das agências, com o propósito de optimizar a prática da banca de proximidade característica do Crédito Agrícola, foram inauguradas, no passado dia 7 de Janeiro, as renovadas instalações na cidade de Gouveia. Na cerimónia de inauguração, que contou com vasta presença de sócios e clientes, usaram da palavra Alcides Henriques e Licínio Pina, respectivamente, presidente da Assembleia Geral e presidente do Conselho e Administração da Caixa de Credito Agrícola da Serra da Estrela e administrador da Caixa Central do Crédito Agrícola, e Álvaro Amaro, presidente da Câmara Municipal de Gouveia.
Nota comum a todas as intervenções foi o realce da «sólida situação económica e financeira» do grupo Crédito Agrícola, solidez essa recentemente reconhecida nas auditorias levadas a efeito pela Troika, das quais resulta «ser o Crédito Agrícola uma das mais sólidas e confiáveis instituições bancárias a operar em Portugal», como referiu Licínio Pina. Os interlocutores referiram ainda a importância da Caixa Agrícola da Serra da Estrela, quer no contexto do grupo Crédito Agrícola, «onde é uma das mais preponderantes a nível nacional», quer no contexto desta região onde, fruto da sua solidez, disponibilidades financeiras, gestão criteriosa e proximidade aos clientes, «tem contribuído e continuará a contribuir de forma determinante para o desenvolvimento local e regional».
Também remodeladas já foram as agências de Trinta e Celorico da Beira. Também a agência da Guarda será deslocalizada para instalações mais condignas, tendo sido adquirido o edifício do Café Central sito na Rua Marquês de Pombal, cuja intervenção será realizada no decorrer do ano de 2012.

Rede de balcões em 7 concelhos do distrito da Guarda

Recorde-se que a Caixa Agrícola da Serra da Estrela é a única Instituição de Crédito com sede no distrito da Guarda, operando em sete concelhos: Manteigas, Seia, Gouveia, Fornos de Algodres, Celorico da Beira, Guarda e Pinhel. A rede de distribuição é composta por 15 agências – Seia, Loriga, São Romão, Paranhos da Beira, Manteigas, Vila Nova de Tazem, Arcozelo da Serra, Gouveia, Fornos de Algodres, Celorico da Beira, Trinta, Guarda, Pínzio, Freixedas e Pinhel. Nas localidades de Arcozelo da Serra, Trinta, Paranhos da Beira, Freixedas, Loriga e Pínzio o único estabelecimento bancário aí existente é a agência da Caixa Agrícola. Também nas localidades de Videmonte e Pinhanços, a sua única ligação ao sistema bancário consiste na máquina Multibanco (ATM) aí instalada pela Caixa Agrícola.
fonte: porta da estrela

TDT na regiao

Taxas de cobertura da TDT na região
Aguiar da Beira – 71%
Almeida – 58%
Belmonte – 94%
Celorico da Beira – 91%
Covilhã – 90%
Figueira de Castelo Rodrigo – 91%
Fornos de Algodres – 61%
Fundão – 87%
Gouveia – 83%
Guarda – 92%
Manteigas – 13%
Meda – 84%
Penamacor – 87%
Pinhel – 87%
Sabugal – 67%
Seia – 67%
Trancoso – 90%
Vila Nova de Foz Côa – 94%

Órgãos Sociais da Federação de Bombeiros do Distrito da Guarda para o triénio de 2012/2014.

Dia 30 de Dezembro, no Salão Nobre da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários Egitaneenses, realizaram-se as eleições e tomada de posse dos novos Órgãos Sociais da Federação de Bombeiros do Distrito da Guarda para o triénio de 2012/2014.

Nesse dia elegeu-se a Mesa da Assembleia Geral, da Direcção e do Conselho Fiscal para o triénio 2012/2014. As listas deram entrada na sede da Federação até ao dia 26 de Dezembro. De seguida apresenta-se a lista eleita.

ASSEMBLEIA GERAL
 
CARGO
NOME
ASSOCIAÇÃO
 
 
 
Presidente
Prof. Manuel Madeira Grilo
Guarda
Vice-Presidente
Dr. Álvaro José da Trindade P. Guerreiro
Guarda
1º. Secretário
Profª Maria Benedita A.G. Rito Dias
Soito
2º.Secretário
José Américo M. Ribeiro Moura
Mêda
Suplente
Cmdt Francisco Alves de Campos
V. N. Tazem
Suplente
José Manuel Caramelo
 Melo
Suplente
Eng. Fernando Augusto Pires
 Aguiar da Beira
 
DIRECÇÃO
 
CARGO
NOME
ASSOCIAÇÃO
 
 
 
Presidente
Dr. Luís António Vicente Gil Barreiros
Gouveia
Vice-Presidente
Luís Carlos Carriço
Sabugal
Vice-Presidente
João José Batista de Sousa
 Trancoso
Vice-Presidente
Dr. António Graça da Silva
Celorico da Beira
Tesoureiro
Rui Meirinho Monteiro
Soito
Sec. Administrativo
Carlos Alberto de Almeida Pina
 Gouveia
Sec. Técnico
Cmdt. José António da Costa Pereira
Fornos de Algodres
Sec. Téc.-Adjunto
Cmdt.João José Gomes Teixeira
Almeida
Vogal
Engº. Luís António Antunes Borges
Guarda
Vogal
Engº. Nuno Manuel Tadeu Almeida Pires
Folgosinho
Vogal
Cmdt Rogério Castela 
 Vila Franca Naves
Suplente
António Fontes 
Famalicão da Serra
Suplente
Cmdt José Francisco Desterro Santos 
Pinhel
Suplente
Cmdt Nuno Alexandre C. Monteiro
Fig. Cast. Rodrigo
 
CONSELHO FISCAL
 
CARGO
NOME
ASSOCIAÇÃO
 
 
 
Presidente
 Cmdt Carlos António Seara Pires
Vila Nova Tazém
Secretário
 António Santos Pimentel Lourenço
Vila Nova Foz Côa
Relator
 Jaime Victor Varadas Ferreira
Vila Franca Naves
Suplente
 Dr. Maia Caetano 
Pinhel
Suplente
 Prof. António Conde
Loriga
Suplente
 Manuel Rabaça Pinheiro 
Manteigas
 
DELEGADOS AO CONSELHO NACIONAL
 
Luís António Vicente Gil Barreiros Dr.
Luís Carlos Carriço
Cmdt. Carlos António Seara Pires
Fonte:/bombeirosparasempre.blogspot.com

Júlio Sarmento é o novo presidente da Distrital do PSD

Júlio Sarmento venceu esta noite as eleições para a presidência da Distrital da Guarda do PSD, com mais 63 votos que Rui Ventura.
O histórico autarca de Trancoso obteve 788 votos contra 725 do antigo líder da JSD, que venceu em cinco concelhias (Almeida, Figueira de Castelo Rodrigo, Mêda, Pinhel e Seia).
A surpresa da noite foi a vitória de Sarmento na Guarda, cuja secção tinha decidido, por unanimidade, apoiar Rui Ventura. Na sede do distrito o novo presidente da Distrital social-democrata ganhou por 19 votos de diferença.
No seu discurso de vitória, Júlio Sarmento sublinhou o facto ao considerar ter sido na Guarda «a vitória mais saborosa» destas eleições. «Significa que há um crédito de confiança dos militantes guardenses que quero retribuir com trabalho», declarou, reiterando a sua disponibilidade para se candidatar à Câmara. «É preciso tirar conclusões destes resultados», afirmou, ressalvando que todas as concelhias serão ouvidas na hora de escolher os candidatos às autárquicas de 2013.
«O PS que se cuide na Guarda daqui para a frente», avisou, ao considerar que «a mudança é absolutamente urgente» na capital de distrito, onde «a gestão socialista deixou as finanças da autarquia exauridas». Segundo Júlio Sarmento, «se houvesse o mínimo de ética, os socialistas deveriam abrir mão de uma candidatura nas próximas autárquicas porque a Câmara está a caminhar para o abismo». Nesse sentido, o social-democrata disse mesmo ter «as soluções para os problemas financeiros» do município, sem adianta quais. No final, convocou todos os militantes da Guarda a empenharem-se para o PSD ganhar a Câmara e agradeceu-lhes pela vitória na maior secção do distrito. «Ganhar na Guarda por 19 votos de diferença foi muito mais importante e saboroso que a vencer em Trancoso por mais de 200 votos», assumiu.
Nestas eleições votaram 1.223 militantes dos 2.094 inscritos.
fonte: o interior

Rui Ventura candidata-se à distrital do PSD

Fonte: Munícipio de Pinhel

 
Rui Ventura, presidente da Comissão Politica Concelhia do PSD de Pinhel, é candidato à presidência do partido no distrito.
O também vice-presidente da Câmara Municipal de Pinhel, quer mudar o partido, «refresca-lo». Depois de duas décadas, em que os líderes políticos locais pouco variaram, Rui Ventura considera que «está na hora de uma nova geração assumir os destinos do partido» e dar-lhe a tão desejada renovação. Apesar de ainda não ter um projecto definido, Rui Ventura sabe já o que não quer para o futuro do partido. «Recolocar o PSD Guarda junto da estrutura nacional, abrir o partido à sociedade e valorizar o debate político», coisa que não tem sido feita, no entender do candidato, que acrescenta ainda ser importante que um «partido fervilhe». Mas, Rui Ventura, já teve resposta. Álvaro Amaro, actual presidente da distrital laranja, depois de ouvir as criticas que foram feitas à forma como os destinos do partido têm sido conduzidos, diz ao candidato para se «concentrar no que está a fazer» . Questionado sobre se vai novamente candidatar-se, Álvaro amaro diz que «antes de dizer o que quer que seja à comunicação social, o fará primeiro aos militantes».
Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar