Templates by BIGtheme NET
Home » Gouveia

Gouveia

Marco Sobral novo Presidente do Núcleo de Árbitros de Foz Côa

Teve lugar o ato eleitoral para o Núcleo de Árbitros de Foz Côa com Marco Sobral a ser o eleito novo presidente, mas agora agora o presidente da assembleia Geral do Núcleo, deu posse aos novos membros dos Corpos Sociais para o triénio 2020/2023.
Assembleia Geral
Presidente: Victor Manuel Pereira Guindeira
1º Secretário: José António Monteiro Moutinho
2º Secretário: Carlos Duarte Almeida Pedro
Direção
Presidente: Marco Daniel Costa Sobral
Vice-Presidente: Tiago Neto Cadete
Secretário: Valter Daniel Gabriel Pino
Tesoureiro: Joni Moutinho Esteves
Vogal: José Augusto Fonseca
Conselho Fiscal
Presidente: João dos Santos Ferreira
Vice-Presidente: Manuel Faustino
Secretário: Pedro Miguel Soeiro Lourenço

+CO3SO Emprego – Empreendedorismo Social

O Gabinete de Apoio Municipal ao Desenvolvimento Económico procede à divulgação do Programa +CO3SO Emprego – Empreendedorismo Social que visa apoiar o emprego e o empreendedorismo social, informando  as empresas e os cidadãos em geral e do  Programa +CO3SO Emprego Interior que  visa apoiar o emprego e o empreendedorismo, através do apoio à criação de postos de trabalho em pequenas e médias empresas (PME).

Para mais informações contactar a AENEBEIRA ou qualquer outro esclarecimento através dos seguintes contactos:Telefone: 271812138, email: geral@aenebeira.pt.

Cursos de treinadores de futebol e futsal na AF Guarda

A Associação de Futebol da Guarda vai levara efeito novos cursos de treinadores de futebol e futsal, UEFA C (Grau I) e UEFA B (Grau II), estando a aguardar os respetivos regulamentos da Federação Portuguesa de Futebol.

Os interessados em frequentar os cursos deverão preencher e entregar o formulário disponível no site da AF Guarda.

– Formulário de inscrição Curso de Treinadores.

Conforme compromisso da FPF, e no âmbito das ajudas previstas, o custo dos cursos irá sofrer uma redução significativa.

Para mais informações pode sempre contactar o gabinete Técnico: gabtecnico@afguarda.pt .

Balanço das eleições da AF Guarda

Balanço das eleições da AF Guarda

“Crescimento da arbitragem da A.F. Guarda estava à vista de todos”

Após o ato eleitoral , ao contrário de como nos apontaram que fomos imparciais durante o ato eleitoral, deixamos aqui que, tratámos ambas as listas de forma igual, entrevistámos os candidatos e a sondagem que elaboramos a nível de Facebook, foi tão legal que as pessoas inscritas nessa rede social é que votaram, onde até os candidatos votaram, agora sabíamos que tinha apenas valor simbólico, uma vez que eram os clubes que iam votar e o fizeram em consciência, onde a lista de Amadeu Poço venceu e mantém-se como Presidente da AF Guarda.

Agora que fique bem claro que, somos ainda dos poucos que nos preocupamos com o futebol distrital, agora deixo uma questão, há quinze anos quantos órgãos de comunicação distrital existiam a acompanhar a par e passo o futebol distrital da Guarda?

De facto, eram muitos, mas hoje apenas somos menos de uma mão cheia, porque será?

Mas contactamos, elementos das duas listas para fazer um balanço do ato eleitoral, neste caso, da Lista A, Amadeu Poço que nos deu resposta negativa e posteriormente Daniel Soares novo líder do conselho de arbitragem e Luís Brás, mandatário da Lista B.

Em suma, apenas da Lista B obtivemos respostas positivas e estivemos à conversa com o mandatário de Artur Batista, Luís Brás, um homem que muito deu à arbitragem egitaniense e ao panorama nacional.

Muito se falou de arbitragem antes e depois do ato eleitoral e por isso, quisemos falar com gente dessa área de ambas as listas.

Magazine serrano: Foi o mandatário de uma lista B, explique porque aceitou, ainda assim saiu derrotado?

Luís Brás-Não foi uma valorização pura e dura da competência, porque até nem é meu feitio fazê-lo.

Foi antes de mais, e sobretudo, uma questão de proximidade e identificação com a pessoa escolhida para dirigir a arbitragem. Tão só, e tão simples, quanto isso mesmo. Uma questão de proximidade e identificação.

Como sempre disse, e tem sido a minha prática, dei e darei a cara pelos árbitros egitanienses. Sou um apaixonado pela arbitragem, e como tal, defenderei sempre, em todo e qualquer momento, aquilo que eu considero mais certo e que se alinha com a minha visão de trabalho e equilíbrio. Estava certo que a lista liderada pelo Fábio Cardoso era o melhor para o futuro da arbitragem da Guarda.

Hoje, alicerçado nessa mesma convicção, voltaria a fazer o mesmo. Continuaria a dar a cara pelos árbitros; são eles que, fim-de-semana após fim-de-semana, abdicando de muito de si, contribuem para o crescimento das competições egitanienses; foram eles que muito contribuíram para o meu crescimento como dirigente e muito ajudaram a valorizar as gentes do distrito da Guarda a nível nacional e inclusive internacional.

Onde sempre estive e trabalhei da melhor forma que podia, dediquei-me da melhor forma que sabia e saí, sempre, com a cabeça erguida e orgulhoso dos resultados produzidos.

Foram apontadas irregularidades à lista vencedora? Que comentário faz?

O que mais estupefação me cria, em todos os lugares, e até em vários setores da sociedade portuguesa, é de como é possível que pessoas com larguíssima experiência cometam erram corriqueiros.

Repare-se, nessa lista que conta com gente com mais de 17 anos de dirigismo associativo e não se compreende como é possível apresentar uma lista com erros formais. Pior se tornou quando a própria Assembleia Geral não foi capaz de detetar os erros e ter permitido que a mesmo fosse admitida.

Há erros vários, tais como desde não entrega do cartão do cidadão completo ou com termos de aceitação desatualizados. O corolário da situação foi a constatação de que existiam termos de aceitação com data anterior à abertura das eleições por parte da Assembleia Geral.

Estranho foi igualmente que a Assembleia Geral não respondeu a uma questão sobre os votos do NAF Foz Côa. É do conhecimento geral que este núcleo não faz qualquer atividade de arbitragem há, pelo menos, 7 anos (meu mandato e anterior CA).

 

Sobre o trabalho da arbitragem nos últimos anos foi posto em causa por alguém?

Infelizmente é verdade. O Sr. Amadeu Poço teve algumas saídas que considero, no mínimo, infelizes. Mas fiel a uma velha máxima de que as palavras são propriedade de quem as pronuncia, eu não tecerei quaisquer cometários públicos.

Todos os filiados conhecem a evolução que houve na arbitragem associativa nos últimos 7 anos. Diria mais, a nível nacional sabe-se da extraordinária evolução da arbitragem egitaniense.

A classificação da arbitragem pela FPF nesta temporada foi muito positiva?

É verdade. O crescimento da arbitragem da A.F. Guarda estava à vista de todos. Os resultados dos árbitros da A.F. Guarda na FPF esta época vieram confirmar a tendência nos últimos anos com nenhuma descida dos quadros nacionais não profissionais e com três ascensões. Sinceramente espero que assim continue.

Como vê a arbitragem guardense para o futuro?

Penso que não estarei a cometer qualquer inconfidência. Alguns minutos após as eleições o Marco Rodrigues, secretário da Assembleia Geral, convidou-me para ajudar no novo conselho de arbitragem. Se eu quisesse ser Presidente do CA da A.F. Guarda ou outro cargo tinha assumido e como é de conhecimento de todos fui convidado pelas duas listas e para os mais diversos órgãos sociais.

Sinceramente, espero que a arbitragem egitaniense continue na senda do sucesso como aconteceu nos últimos anos.

Citou Marco Rodrigues um antigo arbitro com um bom currículo a nível local e Nacional?

Sim é verdade. Nada contra. Se as pessoas estiverem de boa-fé e espírito aberto, todos somos poucos para trabalhar, tanto mais que é um setor muito difícil e muito trabalhoso. O que mais me assusta são as mudanças de opiniões num espaço temporal tão curto, senão vejam.

Marco Rodrigues foi convidado para Presidente do Conselho de Arbitragem e não aceitou. Estranho, também, é que ele dias antes das eleições e quando se falou na arbitragem disse e passo a citar “batalhei pela independência”.

A própria lista defendia a autonomia dos órgãos dizendo “respeitando sempre a autonomia dos órgãos competentes”.

Mas, agora, parece que temos um secretário da Assembleia Geral como assessor da direção para o conselho de arbitragem.  Como todos sabemos nas eleições tudo se promete e depois tudo muda.

 

Daniel Soares citou na campanha eleitoral que árbitros de outro distrito vêm apenas para se promover aqui como comenta tal afirmação?

Isto gerou uma, natural, onda de preocupação; a indignação, entre os árbitros, foi generalizada. Então quando o atual presidente do CA da A.F. Guarda disse que os árbitros de outros distritos vêm para a Guarda para se promover e sair…!!

Realmente quem diz isso não conhece a realidade da arbitragem na Guarda. E veremos se num futuro próximo, árbitros de outros distritos, quiserem vir para a Guarda como se vai lidar com a situação.

 

Sabemos que vários árbitros querem sair da A.F. Guarda e além disso existe uma publicação onde se dizem que é um dos “culpados”. Tem alguma coisa a nos dizer?

A parte verdadeira desta notícia é a de que alguns árbitros têm efetiva vontade de sair. Todos são livres de o fazer, mas não vale tudo ao tentar dizer que sou eu, ou outra qualquer pessoa, os instigadores dessa vontade. Tentou-se promover essa mentira numa página de Facebook ligada ao setor “arbitragem” e depois o atual presidente do CA da A.F. Guarda e o vice-presidente da direção da AF Guarda, Paulo Menano, colocaram um “gosto” na notícia.

Todos os árbitros que me ligaram aconselhei-os a pensarem bem e a darem uma oportunidade ao novo Conselho, mas naturalmente cada um decide por si.

Recordo que vários árbitros entraram no nosso distrito, mas também alguns árbitros foram para Castelo Branco e Bragança nos anos anteriores. Tudo aconteceu normalmente e com colaboração e apoio constantes, tanto das saídas como nas entradas.

O mais estranho desta situação, é que quem deseja sair, são árbitros com mais de 10/15 anos de carreira. Foram árbitros que já trabalharam, no passado, com o novo presidente do CA da A.F. Guarda e com o novo assessor da arbitragem, que já na altura do Dr. Relvas tinha poderes camuflados no CA.  Agora tirem as vossas ilações.

 

Em suma, que mensagem deixa a todos nesta altura?

Pela confiança e coragem, quero deixar, publicamente, um agradecimento ao Artur Batista e restantes elementos por me convidarem para seu Mandatário. Deixar-lhe também votos de rápidas melhoras ao Artur Batista que foi operado recentemente.

Agradecer a todos os filiados da A.F. Guarda pela “porta aberta” e pela boa receção e capacidade de nos ouvirem e acreditarem no projeto.

Uma palavra, ainda, de felicitação a todos os filiados pela resposta que deram nas urnas.

É importante, também, sublinhar o meu compromisso com a democracia e manifestar a aceitação da vontade da maioria, bem como fazer votos de que seja efetivamente o melhor para o futebol/futsal e para a arbitragem.

Quanto a mim ,rejeitei qualquer cargo na A.F. Guarda seguirei o meu caminho, de cabeça erguida e com a consciência tranquila que tudo fiz, em todos os momentos, pela Guarda, pelo seu futebol/futsal e pela sua arbitragem.

 

GNR- Atividade operacional das últimas 12 horas

A Guarda Nacional Republicana, para além da sua atividade operacional diária, levou a efeito um conjunto de operações, em todo o território nacional, entre as 20h00 de sexta-feira e as 08h00 de sábado, que visaram a prevenção e combate à criminalidade violenta, fiscalização rodoviária, entre outras, registando-se os seguintes dados operacionais:

  1. Detenções37 detidos em flagrante delito, destacando-se:
  • 24 por condução sob o efeito do álcool;
  • Quatro por condução sem habilitação legal;
  • Três por desobediência;
  • Três por tráfico de estupefacientes;
  • Dois por resistência e coação;
  • Um por posse de arma proibida.

 

  1. Apreensões:
  • 24.01 doses de haxixe;
  • 01 soqueira;
  • 01 faca.

 

  1. Trânsito:

Fiscalização:  717 infrações detetadas, destacando-se:

  • 333 por excesso de velocidade;
  • 54 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei;
  • 40 por falta de inspeção periódica obrigatória;
  • 39 relacionadas com tacógrafos;
  • 23 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças;
  • 23 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução;
  • dez por falta de seguro de responsabilidade civil obrigatório.

 

Sinistralidade24 acidentes registados, destacando-se:

  • Um ferido grave;
  • Seis feridos leves.

V “Nabainhos Night Run”virtual em agosto

Vai realizar-se mais uma edição da “Nabainhos Night Run”, a quinta edição, numa organização da Associação de Melhoramentos de Nabainhos, com sede no concelho de Gouveia, embora neste ano, a mesma será “virtual” face à pandemia do COVID-19 que assola o mundo, podendo ser realizada em qualquer parte do planeta.
A prova consiste em duas vertentes, como tem sido apanágio, em caminhada (5kms) e corrida (10Kms). As inscrições estão abertas até ao dia 4 de agosto, sendo a mesma gratuita, cujo preenchimento do formulário encontra-se disponível on-line.
A prova terá de decorrer pelos participantes entre os dias 6 e 10 de agosto. Após a inscrição feita, todos os participantes terão direito a um dorsal, que será enviado via e-mail pela organização em formato PDF.
Não existe obrigatoriedade de imprimir o dorsal para a execução da prova. Cada participante é responsável pelo seu percurso e pela sua cronometragem, cuja distância terá de ser feita numa única atividade. Após a conclusão da atividade esta tem de ser autenticada, onde cada participante deverá enviar à organização um comprovativo da mesma via site da organização. Após a certificação da participação a organização enviará um diploma de participação em PDF via e-mail. Apesar da inscrição gratuita disponível a todos os que queiram participar, esta edição virtual conta com uma vertente solidária, numa parceria com a Associação de Beneficiência Cultural de Melo, em que todos aqueles que queiram dar um contributo, poderão fazê-lo diretamente à instituição cujo NIB se encontra na plataforma digital da prova.
Todas as informações e formulário de inscrição, encontram-se em: https://amnabainhos.wixsite.com/virtualnightrun2020/untitled-cle6

Gouveia Art Rock 2020 adiado para 7, 8 e 9 de maio de 2021

Face à  situação relacionada com a progressão da epidemia global causada pelo Covid-19, o facto de Portugal continuar com um elevado número de casos diários de contágio, as restrições aos voos internacionais, as medidas de contingência aplicadas no território nacional pelas Autoridades de Saúde Nacionais e Regionais, nomeadamente, as medidas adoptadas para os teatros nacionais e salas de espetáculos, com a redução da sua lotação, o que não permitiria a presença dos espectadores habituais, que acompanham o Festival desde a 1ª Edição, o Município de Gouveia comunica que a edição do Festival Gouveia Art Rock 2020 (GAR) será adiada para os dias 7, 8 e 9 de maio do próximo ano.

Esta decisão surge na sequência da estratégia do Município de Gouveia em impedir a propagação do contágio e garantir a saúde e a segurança de músicos, técnicos, público e comunidade local, firmando no entanto, o compromisso de desenvolver todos os esforços de forma a garantir a presença dos grupos já anunciados e manter a qualidade do Gouveia Art Rock, considerado pela crítica como um dos melhores Festivais de Música Progressiva da Europa.

Alexandre Lote novo Presidente da Federação Distrital da Guarda do PS

Depois de terem sido adiadas as eleições para a Federação Distrital da Guarda do PS, devido à Covid-19, onde Alexandre Lote, atual vice-presidente do Município de Fornos de Algodres se candidatou de forma consensual.

Assim nesta sexta-feira, foram chamados a votar todos os militantes do distrito para eleger os delegados ao Congresso da Federação da Guarda do Partido Socialista e do Presidente da Federação Distrital.

Incêndios ativos nos concelhos de Gouveia e Celorico da Beira

Ao longo do dia de hoje, um forte incêndio tem assolado o concelho de Gouveia, mais concretamente em Ribamondego , onde cerca de uma centena de operacionais e algumas dezenas de viaturas, onde ao fim da noite está em fase de resolução.

Já outro foco, surge na zona de Vila Cortês da Serra, com cerca de dezena e meia de operacionais e algumas viaturas.

Todos este calor e as noites com temperaturas elevadas contribuem para os incêndios deflagrarem.

 

Candidaturas ao Programa Promove 2020

O BPI e a Fundação ”la Caixa” lançam a 3.ª edição do Programa Promove, que visa apoiar iniciativas inovadoras em domínios estratégicos para o desenvolvimento das regiões do interior de Portugal e que sejam replicáveis para outras regiões com características semelhantes.
Para a edição de 2020, além do concurso destinado a projetos-piloto inovadores e do concurso de ideias destinado a estudantes de instituições de ciência e ensino superior, foi aberta uma nova linha de apoio a projetos de I&D mobilizadores, em parceria com a Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT), que visa a promoção da investigação, desenvolvimento tecnológico e inovação até à prova de conceito, em domínios estratégicos para o desenvolvimento sustentável.
A FCT compromete-se a igualar o valor dos recursos que a Fundação ”la Caixa” venha a alocar à edição de 2020, com um orçamento conjunto de até 2,4 milhões de euros.
Os prazos para a apresentação de candidaturas são os seguintes:
o Projetos-piloto inovadores: 27 de setembro de 2020
o Concurso de ideias: 18 de outubro de 2020
o Projetos de I&D mobilizadores: 4 de outubro de 2020

O Programa Promove está aberto a entidades que pretendam desenvolver projetos localizados nos Municípios das NUTS III Alto Tâmega e Terras de Trás-os-Montes, e ainda os municípios de Carrazeda de Ansiães, Freixo de Espada à Cinta, Torre de Moncorvo e Vila Nova de Foz Côa da NUTS III Douro; nos Municípios das NUTS III Beiras e Serra da Estrela, e Beira Baixa; e nos Municípios das NUTS III Alto Alentejo e Baixo Alentejo, e ainda os municípios de Alandroal, Borba, Mourão, Portel, Redondo, Reguengos de Monsaraz e Vila Viçosa da NUTS III Alentejo Central.
Financiados 13 projetos-piloto e 7 ideias de estudantes desde 2018
O Programa Promove, lançado pela Fundação ”la Caixa” e pelo BPI em 2018, já premiou, nas edições de 2018 e 2019, 13 projetos-piloto inovadores e 7 ideias de estudantes de instituições de ciência e ensino superior localizadas nas áreas abrangidas, com um investimento total de cerca de 1,4 milhões de euros.
Em 2019, foram recebidas quarenta e duas candidaturas de projetos-piloto e dezasseis propostas de ideias, um aumento significativo face às vinte e oito candidaturas de projetos-piloto registadas em 2018, ano em que foram premiados cinco projetos correspondentes a um valor total de perto de 400 mil euros.
Após a avaliação das candidaturas dos projetos, o júri do Programa Promove selecionou oito projetos-piloto, distribuídos pelas regiões Norte, Centro e Alentejo. Foram também selecionadas sete ideias apresentadas por estudantes de universidades e politécnicos do Norte e Centro, com potencial para se transformarem em projetos-piloto.

PROJETOS VENCEDORES
Nome do projeto: SelfMed – Automatic pills dispenser device
O objetivo do projeto é a criação de um dispositivo tecnológico inovador composto por um aparelho inteligente para auxiliar os idosos na toma de medicação no domicílio, conservando os comprimidos do paciente e libertando a dose prescrita no momento certo. O projeto inclui a realização dos primeiros testes do aparelho, a elaboração dos primeiros protocolos de segurança para a sua utilização e o desenvolvimento do sistema de controlo e comunicação entre a máquina e a central de serviços. Na sua última fase, o projeto irá desenvolver o sistema de pulseira e testar e validar o protótipo em contexto real.
Promotor: OldCare Unipessoal, Lda.
Região: Norte
Município: Bragança

Nome do projeto: Rebanhos, biodiversidade, prevenção florestal, economia circular e adaptação às alterações climáticas
Este projeto tem como objetivo mobilizar o pastoreio como ferramenta de gestão de espaços naturais e de prevenção de incêndios, de forma coordenada entre diferentes territórios de fronteira, contribuindo para a recuperação de áreas degradadas. O projeto prevê a criação de inovadores modelos SIG (sistemas de informação georreferenciados) que simulam o efeito do pastoreio com base nos dados recolhidos através de coleiras colocadas nos animais durante o pastoreio e de sensores colocados nos telemóveis dos pastores.
Promotor: Associação Florestal e Ambiental de Vila Pouca de Aguiar
Região: Norte
Município: Vila Pouca de Aguiar
Nome do projeto: A nova realidade patrimonial transfronteiriça: descobrimento e valorização do Anfiteatro de Ammaia
O objetivo do projeto é a consolidação, estudo e valorização do anfiteatro da cidade romana de Ammaia, identificado e descoberto durante a campanha de escavação arqueológica de julho de 2019, dentro do projeto internacional levado a cabo em cooperação entre a Fundação Cidade de Ammaia, a Fundación de Estudios Romanos, o Museo Nacional de Arte Romano de Mérida e a Universidade de Lisboa, com a colaboração da Câmara Municipal de Marvão, esta última curadora-fundadora da Fundação Ammaia. O descobrimento do anfiteatro, um monumento reconhecido no capital simbólico da cultura europeia, é o primeiro passo para o desenvolvimento de uma nova realidade cultural capaz de potenciar o setor económico, turístico e social da região, com clara vocação transfronteiriça.
Promotor: Fundação Cidade de Ammaia
Região: Alentejo
Município: Marvão
Nome do projeto: Pólo de investigação de saúde e tecnologia do Hospital Privado de Chaves
O projeto tem como objetivo a investigação e desenvolvimento de novos processos, políticas ou infraestruturas de cooperação e partilha de dados médicos de pacientes entre unidades de saúde das regiões do alto Tâmega (como o Hospital Terra Quente e o Hospital Privado de Bragança) e unidades de saúde da região da Galiza (Espanha), visando facilitar a cooperação entre Portugal e Espanha e a promoção de novas políticas inclusivas que facilitem o acesso de pacientes galegos aos serviços de saúde portugueses e vice-versa.
Promotor: Hospital Privado de Chaves
Região: Norte
Município: Chaves

Nome do projeto: Observatório Digital da Atividade Termal
Este projeto tem como objetivo o desenvolvimento de uma plataforma de monitorização da atividade termal que permita um acompanhamento direto e individualizado dos efeitos físicos e fisiológicos que os tratamentos termais têm sobre os aquistas, bem como uma posterior análise e inferência de conhecimento sobre a eficiência desses mesmos tratamentos. Esta proposta tem por objetivo melhorar a eficiência e eficácia de serviço das estâncias termais, visando ainda influenciar de forma fundamentada a perspetiva do SNS sobre o termalismo e a sua latente capacidade de aumentar a qualidade de vida dos aquistas.
Promotor: Aquavalor – Centro de Valorização e Transferência de Tecnologia da Água
Região: Norte
Município: Chaves
Nome do projeto: Quinta Ciência Viva das Ideias e das Cerejas
Este projeto tem como objetivo a criação de laboratório experimental para a valorização dos recursos endógenos e dos subprodutos associados, inserido num espaço produtivo de divulgação, investigação e inovação aberto à sociedade, que terá ainda uma componente de transferência de conhecimento e de intervenção na resolução de problemas localmente identificados. Instalado no espaço outrora destinado à exploração agrícola da Quinta Chão de Saldeia, no concelho do Fundão, baseia-se na articulação de uma diversificada rede de parceiros locais, regionais, nacionais e internacionais, que inclui instituições do Sistema Científico e Tecnológico Nacional e o tecido empresarial e empreendedor.
Promotor: Ciência Viva – ANCCT
Região: Centro
Município: Fundão
Nome do projeto: SIMG – Sistema Inteligente de Monitorização do Guadiana
O SIMG é um projeto de I&D cujo objetivo principal é o desenvolvimento de um demonstrador de integração de tecnologias avançadas (redes de sensores “wireless”, imagens hiperespectrais, e inteligência artificial), com o propósito de criar um sistema de monitorização e uma plataforma de conhecimento da qualidade da água do Rio Guadiana. A informação georreferenciada a disponibilizar, de forma aberta, via Web e através de uma aplicação para dispositivos móveis, permitirá o acesso a informação crítica para a gestão e utilização do recurso, quer por parte de entidades públicas, quer privadas.
Promotor: Instituto Politécnico de Beja
Região: Alentejo
Município: Beja
Nome do projeto: Smart Water Management (SWM)
O projeto SWM-Alfândega tem como objetivo implementar uma solução eficiente e sustentável de gestão dos recursos hídricos de Alfândega da Fé, utilizando tecnologia baseada em internet das coisas para gerir os recursos hídricos de forma integrada, através de dispositivos de medição da água na casa dos consumidores e nos sistemas de irrigação de espaços verdes, e centralizando a informação numa plataforma. A monitorização e gestão dos sistemas hídricos permite a rápida mitigação das perdas, bem como a disponibilização da quantidade de água em função da humidade do solo e das condições meteorológicas.
Promotor: CWJ – Componentes, SA
Região: Norte
Município: Alfândega da Fé
IDEIAS VENCEDORAS
Nome da ideia: O CO2LLECT
Instalação de filtros nas indústrias de cal e centrais de produção de energia elétrica de biomassa para capturar CO2 que pode ser utilizado posteriormente.
Entidade: Universidade da Beira Interior
Região: Centro
Nome da ideia: Sistema colaborativo para regiões de baixa densidade
Criação de um sistema baseado na internet das coisas, que integra sistemas de monitorização, otimização e inteligência artificial para o apoio de visitas domiciliárias a utentes idosos.
Entidade: Instituto Politécnico de Bragança
Região: Norte
Nome da ideia: Dispositivo para terapia da apneia obstrutiva do sono
Criação de um dispositivo para a terapia da apneia obstrutiva do sono de reduzidas dimensões que seja seguro, parcialmente invasivo e com baixos níveis de ruído e desconforto.
Entidade: Universidade da Beira Interior
Região: Centro
6
Nome da ideia: Poseidon
Criação de um processo biotecnológico, com desenho de um biorreator que recorre à utilização de uma bactéria capaz de degradar microplásticos – Ideonella sakaiensis.
Entidade: Universidade da Beira Interior
Região: Centro
Nome da ideia: MontesDeCor: investigação e comercialização de corantes de origem natural
Desenvolvimento de corantes de origem natural a partir de bioresíduos da amoreira negra (Morus nigra L) e amora silvestre (Rubus fruticosus L).
Entidade: Instituto Politécnico de Bragança
Região: Norte
Nome da ideia: LeafCoat – Extratos de plantas e polímeros naturais como revestimento de produtos de fumeiro
Desenvolvimento de um conservante natural integrado num revestimento que garanta a salubridade do fumeiro Transmontano.
Entidade: Instituto Politécnico de Bragança
Região: Norte
Nome da ideia: Construção de um sistema de bombeamento de água abastecido a biomassa
Criação de um sistema de bombeamento de água simples abastecido a biomassa, sendo por isso neutro em termos de emissões CO2.
Entidade: Instituto Politécnico de Bragança
Região: Norte
Implantação em Portugal
A Fundação ”la Caixa” iniciou em 2018 a sua implantação em Portugal, consequência da entrada do BPI no CaixaBank. Em 2019, destinou 20 milhões de euros a projetos sociais, de investigação, educativos e de divulgação cultural e científica.
A Fundação ”la Caixa” mantém o seu compromisso de alcançar um investimento de até 50 milhões de euros anuais nos próximos anos, quando todos os seus programas estiverem implementados e a funcionar em pleno.

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar