Templates by BIGtheme NET
Home » Gouveia (page 3)

Gouveia

Fornos de Algodres, Gouveia e Seia vão ter acompanhamento da Equipa Comunitária de Suporte em Cuidados Paliativos

Um ano após ter iniciado o trabalho domiciliário, a Equipa Comunitária de Suporte em Cuidados Paliativos da ULSG acaba de melhorar a sua resposta, com a entrada em funcionamento da base do Hospital Nossa Senhora da Assunção, em Seia, a 1 de Novembro de 2018. Os concelhos de Fornos de Algodres, Gouveia e Seia que eram acompanhados pela base do Hospital Sousa Martins, passam agora a ser acompanhados pela base do HNSA, sedimentando-se uma estratégia de maior proximidade com os doentes. Com esta alteração, a ECSCP vai gradualmente conquistando o seu objetivo de tornar ainda mais próxima a presença junto do domicílio dos doentes com necessidades paliativos de todos os concelhos da área de abrangência da ULSG.
Recorde-se que a ULS da Guarda, através desta Equipa Comunitária, pretende manter uma Rede de Cuidados Paliativos da ULS da Guarda que seja funcional, colaborativa, implementada em todos os níveis de cuidados de saúde, permitindo a equidade no acesso, a qualidade dos cuidados e a atenção às preferências dos doentes.

Por:ULSG

AFG- Resultados da 2ªdistrital-2ªronda

Uma tarde de chuva e nevoeiro no distrito da Guarda, com os líderes V.Franca das Naves e Foz côa a vencer os seus jogos, fora de portas, nos Castelos e Guarda Desportiva

Casal Cinza -Freixo Numão-0-2
Nespereira – Pala-2-1Guarda
Foz Côa – Guarda Desportiva-1-0
Os Castelos – Vila F. das Naves-1-7
Folgou: Paços da Serra
Classificação:

1º Vila F. Naves- 6  pts
2º Foz Côa ——6  pts
3º Freixo Numão 4 pts
4º Nespereira 4  pts
5º Os Castelos 3 pts
6º Pala ———-0 pts
7º Paços Serra — 0 pts
8º Guarda Desportiva -o pts
9º Casal Cinza 0 –pts

 

 

Resultados do Campeonato Distrital 1ª Divisão- 6ªjornada

JORNADA 6

Fornos de Algodres- Os Vilanovenses 3-0

Manteigas- Vilar Formoso 3-0

Trancoso- SC Celoricense 0-1

SC Sabugal- AD São Romão 2-2

CD Gouveia- Ginásio Figueirense 1-1

Vila Cortez- Aguiar da Beira  2-2

Estrela Almeida- Desportiva do Soito 2-1

 

Seia FC e Fundação Laura Santos seguem em frente na Taça de Portugal Feminina

Realizaram-se neste feriado os jogos referentes  à 1ª eliminatória da Taça de Portugal Feminina, onde o Seia FC jogou fora de portas diante da Casa Povo Pego e venceu por um expressivo 5-0.

Por sua vez , a Fundação Laura Santos  jogou em casa frente ao Lordemão e venceu por quatro bolas a duas, com dois golos de Rafaela Silva , Sara Ferreira e Mariana Almeida com um golo cada.

Outra equipa da região a vencer foi o Lus,Vildemoinhos, com uma vitória fora de portas, nas Meirinhas, por quatro bolas a uma.

Resultados do Campeonato Distrital da 1ª Divisão- 5ªjornada

5ª Jornada

Vilar Formoso- Fornos de Algodres 3-1

Desportiva do Soito- Manteigas 0-3

Os Vilanovenses- Trancoso 3-1

SC Celoricense- SC Sabugal 4-0

Aguiar da Beira- CD Gouveia 1-1

AD São Romão- Vila Cortez 1-3

Ginásio Figueirense- Estrela Almeida 4-0

 

Fonte:Zerozero

AFGuarda-Resultados do Campeonato Distrital da 1ª Divisão 4ª jornada

Aguiar da Beira lidera invicto

Numa tarde cinzenta , decorreu a quarta ronda do distrital maior da AF Guarda, com o Aguiar da Beira a vencer de forma tangencial mas a manter a invencibilidade nesta prova, ao derrotar o E.Almeida fora de portas, por três bolas a duas.

O Ginásio levantou-se da escorregadela e venceu em casa o Soito por três bolas a zero, O Vila Cortez aos poucos vai-se chegando ao topo, após vencer a turma do Celoricense pela margem mínima. O Gouveia também recebeu e venceu o s.Romão pela margem mínima e mantém -se no grupo da frente.

O Trancoso obteve a goleada da tarde frente aos leões da fronteira por seis bolas a zero.

O Sabugal e Vilanovenses dividiram os pontos, numa partida equilibrada.

Desta forma, foram apontados 16 golo fruto de 5 triunfos e 1 empate.

 

Jornada 4

Trancoso- Vilar Formoso 6-0

Fornos de Algodres- Manteigas (adiado para 11 nov.)

SC Sabugal- Os Vilanovenses 0-0

Vila Cortez- SC Celoricense 1-0

Estrela Almeida- Aguiar da Beira 2-3

CD Gouveia- AD São Romão 1-0

Ginásio Figueirense- Desportiva do Soito 3-0

1 Aguiar da Beira 12
2 Ginásio Figueirense 9
3 Vila Cortez 9
4 CD Gouveia 9
5 Trancoso 8
6 Manteigas 6
7 Fornos de Algodres 5
8 Os Vilanovenses 4
9 AD São Romão 3
10 Estrela Almeida 3
11 SC Sabugal 3
12 SC Celoricense 3
13 Desportiva do Soito 1
14 Vilar Formoso 1

FPF- Seia FC e Fundação L.Santos triunfaram no Nacional de Promoção

Teve lugar na tarde deste domingo a jornada inaugural do Nacional de Promoção de futebol feminino, com o Seia FC e a Fundação Laura Santos a vencerem os seus encontros por três bolas a uma frente ao Souselas e Lordemão.

SERIE C

Ar Meirinhas 3 – 1 Ad Poiares
 Eirolense 1 – 2 Murtoense
 Cadima 1 – 2 Clube Condeixa
Seia Fc 3 – 1  Souselas
F D Laura Santos-3-1 Lordemão Futebol

 

Resultados do Campeonato Distrital da 1ª Divisão- 3ªjornada

Jornada com algumas surpresas, onde o Manteigas foi surpreendido em casa, pelo Trancoso numa partida de incerteza no marcador.

Já o Fornos venceu num terreno difícil por três bolas a uma face ao Soito.

Manteigas- Trancoso 2-3

Desportiva do Soito- Fornos de Algodres 1-3

Vilar Formoso- SC Sabugal 2-2

Os Vilanovenses- Vila Cortez 1-3

AD São Romão- Estrela Almeida 1-0

SC Celoricense- CD Gouveia 2-0

Aguiar da Beira- Ginásio Figueirense 1-0

Condições Meteorológicas Adversas !Alerta!!

O mau tempo vai chegar a Portugal Continental
A situação meteorológica que irá condicionar o território continental português é ainda muito incerta, nomeadamente quanto à trajetória da depressão Leslie e aos efeitos que a mesma produzirá em relação a vento, precipitação e agitação marítima. Espera-se que as condições dos estados do tempo e do mar se agravem a partir das 19:00 horas de sábado, 13-10-2018, atingindo-se o pico mais crítico entre as 00:00 horas e as 06:00 horas de domingo, para o vento, as 01:00 horas e as 16:00 horas de domingo para a precipitação, as 03:00 horas e as 12:00 horas de domingo, para a agitação marítima.
O território continental português será afetado muito provavelmente em toda a sua extensão geográfica, não sendo possível ainda indicar com precisão as áreas de maior impacto dos fenómenos meteorológicos.

É essencial recomendar ESPECIAL CUIDADO com o vento, por precaução, na medida em que, podendo soprar forte nalgumas regiões, pode contribuir sobremaneira para a evolução rápida dos incêndios rurais que venham a verificar-se.

🚨2. EFEITOS EXPECTÁVEIS

Face à situação acima descrita, poderão ocorrer os seguintes efeitos:

➡️· Danos em estruturas montadas ou suspensas;
➡️· Possibilidade de queda de ramos ou árvores em virtude de vento mais forte;
➡️· Possíveis acidentes na orla costeira;
➡️· Dificuldades de drenagem em sistemas urbanos, nomeadamente as verificadas em períodos de preia-mar, podendo causar inundações nos locais historicamente mais vulneráveis;
➡️· Piso rodoviário escorregadio e eventual formação de lençóis de água e gelo;
➡️· Possibilidade de cheias rápidas em meio urbano, por acumulação de águas pluviais ou insuficiências dos sistemas de drenagem;
➡️· Possibilidade de inundação por transbordo de linhas de água nas zonas historicamente mais vulneráveis;
➡️· Inundações de estruturas urbanas subterrâneas com deficiências de drenagem;
➡️· Fenómenos geomorfológicos causados por instabilização de vertentes associados à saturação dos solos, pela perda da sua consistência.

🚨3. MEDIDAS PREVENTIVAS

A ANPC recorda que o eventual impacto destes efeitos pode ser minimizado, sobretudo através da adoção de comportamentos adequados, pelo que, e em particular nas zonas historicamente mais vulneráveis, se recomenda a observação e divulgação das principais medidas de autoproteção para estas situações, nomeadamente:

➡️· Garantir uma adequada fixação de estruturas soltas, nomeadamente, andaimes, placards e outras estruturas suspensas;
➡️· Ter especial cuidado na circulação e permanência junto de áreas arborizadas, estando atento para a possibilidade de queda de ramos e árvores, em virtude de vento mais forte;
➡️· Ter especial cuidado na circulação junto da orla costeira e zonas ribeirinhas historicamente mais vulneráveis a galgamentos costeiros, evitando a circulação e permanência nestes locais;
➡️· Não praticar atividades relacionadas com o mar, nomeadamente pesca desportiva, desportos náuticos e passeios à beira-mar, evitando ainda o estacionamento de veículos muito próximos da orla marítima;
➡️· Garantir a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais e retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento das águas;
➡️· Adotar uma condução defensiva, reduzindo a velocidade e tendo especial cuidado com a possível acumulação de neve e formação de lençóis de água nas vias;
➡️· Não atravessar zonas inundadas, de modo a precaver o arrastamento de pessoas ou viaturas para buracos no pavimento ou caixas de esgoto abertas;

➡️· Estar atento às informações da meteorologia e às indicações da Proteção Civil e Forças de Segurança.

Para mais informações consulte:

www.prociv.pt ou
http://www.prociv.pt/…/AP_44_DCS_2018_10_12_Condi%C3%A7%C3%…
Para acompanhamento da situação consulte:
www.ipma.pt ou
https://www.ipma.pt/pt/otempo/prev-sam/timeline.jsp?reg=VIS

Informação : AUTORIDADE NACIONAL DE PROTEÇÃO CIVIL

Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais reforçado até 31 de outubro

Face às previsões meteorológicas para a segunda quinzena de outubro disponibilizadas pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) à Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), o Ministério da Administração Interna decidiu reforçar, até ao final do mês de outubro, o .
Assim, até 31 de outubro, o dispositivo terrestre será reforçado com mais 624 bombeiros. Cerca de 500 militares do GIPS da GNR serão empenhados em ações de vigilância e fiscalização.
Relativamente aos meios aéreos, vão manter-se disponíveis 10 helicópteros ligeiros em regime de locação, 3 helicópteros ligeiros propriedade do Estado, 6 aviões anfíbios médios e 3 helicópteros pesados.
Foi ainda decidido o incremento das ações de vigilância e fiscalização por parte da GNR e da PSP nas suas áreas de competência e o reforço da vigilância móvel terrestre, com base no empenhamento de patrulhas das Forças Armadas, sobretudo nas áreas mais sensíveis e vulneráveis.
No âmbito da Rede Nacional de Postos de Vigia, mantêm-se em funcionamento até ao dia 6 de novembro os postos da rede primária.
Este reforço do dispositivo é concretizado de acordo com a flexibilidade operacional prevista na Diretiva Operacional n.º 2 – DECIR.
Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar