Templates by BIGtheme NET
Home » Guarda

Guarda

Praia Fluvial de Vila Cortês do Mondego já abriu

Com o arranque da época balnear, as praias fluviais vão preenchendo o espaço para receber turistas e banhistas nesta fase de verão.

Assim a Praia Fluvial de Vila Cortês do Mondego, abriu ao público , mas tendo em conta as regras extraordinárias determinadas pelas autoridades de saúde para a utilização das zonas balneares, no contexto da pandemia de Covid-19.

Este espaço está preparado para receber 40 pessoas.

foto:MGuarda

 

A pandemia no Interior foi o tema no Aniversário da Cápsula

 

  O 7º aniversário da Cápsula do Tempo Guarda 2050 foi assinalado com presença de Ana Mendes Godinho, Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, onde o tema de destaque foi “A pandemia no Interior – desafios e oportunidades”, aliás a Ministra explicou o tema transversal a nível mundial na ótica da pasta que lidera, em jeito de balanço e numa perspetiva positiva quanto aos novos desafios no Interior.

Na Encosta do Tempo, junto à Cápsula do Tempo, Ana Mendes Godinho falou ao ar livre para uma plateia mais reduzida que o habitual, devido às circunstâncias e normas atuais e começou por referir o projeto Cápsula do Tempo: “Temos que marcar o facto de estarmos aqui graças ao Escape Livre e à Rádio Altitude, que têm desde há décadas mostrado que não há interioridade que os pare. Em momentos complexos como estes, continuam a marcar este momento da Cápsula do Tempo que nos faz pensar, por um lado, o que é que em 2013 estaria nas reflexões de quem aqui deixou a sua marca e se alguma vez pensariam que passado uns anos estaríamos a viver um momento que nos abana a todos. Por outro lado, pensar que em 2050, quem aqui vier vai olhar para trás e pensar como superámos esses momentos difíceis”.

A governante apresentou as medidas de proteção social e empresarial que o Governo tomou desde o início da pandemia e salientou: “Se há uma coisa que esta pandemia evidenciou é que é preciso fazermos muito mais e muito mais rapidamente. De repente, reinventámo-nos todos, reinventaram-se as capacidades de resposta de todos nós. Isso mostra outra evidência: o foco que temos que ter nas nossas prioridades”. “Se calhar muitas medidas que imaginávamos que só aconteceriam em 2050, toda esta pandemia vai fazer acelerar e mudar de forma mais profunda”.

Em termos de oportunidades no Interior, Ana Mendes Godinho referiu a presença e a enorme evolução do campo digital: “É notório como o digital coloca o Interior cada vez mais no mapa, do ponto de vista da disponibilidade de podermos estar a trabalhar no Interior, para o mundo inteiro, e com qualidade de vida.” “Isto coloca o Interior em vantagem competitiva, nomeadamente para empresas que queiram sediar novas soluções e novos negócios associados ao digital. Daqui também a necessidade de acelerarmos a capacidade de qualificação com pessoas na área do digital para este repto, que tenho a certeza que vai acontecer muito rapidamente”.

Ana Mendes Godinho referiu ainda as oportunidades no âmbito do Turismo. “Portugal acaba de ser reconhecido internacionalmente pela WTTC como o primeiro destino considerado seguro. Isto revela o trabalho que tem sido feito de uma forma incansável por todas as entidades que têm representado Portugal e, acima de tudo, o reconhecimento dos que trabalham no turismo. A ministra deu como exemplo o Clube Escape Livre, no projeto Nos Caminhos das Gravuras Rupestres: “Não baixou os braços e está a organizar, em parceria com vários atores do território, desde o Museu do Côa a unidades de alojamento e de restauração, programas conjuntos para promover de forma integrada os programas na região”.

A governante anunciou ainda que a Guarda deverá ser a cidade piloto do programa Radar Social. O programa, para o qual serão disponibilizados 21 milhões de euros, prevê a sinalização e acompanhamento sobretudo de pessoas idosas, mas também vítimas de violência doméstica, pessoas com deficiência e crianças e jovens em risco, com vista à autonomia e ao envelhecimento ativo e saudável, através de serviços de apoio social no domicílio por parte das instituições. “Está prevista a contratação de três mil jovens qualificados (a nível nacional). Pode ser aqui um projeto piloto que aconteça na Guarda a espalhar para o resto do país, com esta capacidade de trazer gente nova para trabalhar no setor social”.

Após a conversa ao ar livre, o programa encerrou com a apresentação da chávena 2020 da coleção Cápsula do Tempo, por António Saraiva, este ano em tons branco e dourado, dedicada ao Anjo da Guarda, numa alusão à proteção dos guardenses e da comunidade em geral, e em agradecimento aos “anjos da guarda” que têm estado na linha da frente a zelar por todos, desde os que garantiram bens e serviços, as forças de segurança, a Segurança Social e os profissionais de saúde. A chávena pode ser adquirida junto do Clube Escape Livre.

O programa de aniversário contou com a presença de todos os parceiros, edilidades da Guarda e convidados, entre eles Rita Cunha Mendes, Secretária de Estado da Ação Social, José Valbom, Delegado de Saúde da ULS Guarda, e Cidália Valbom, Presidente da Assembleia Municipal da Guarda e o Presidente da Câmara da Guarda, Carlos Chaves Monteiro.

A sessão teve início com o cinzelar simbólico da laje com o ano 2020 no Passeio do Tempo, também por Ana Mendes Godinho. Seguiu-se a plantação de mais uma árvore na Encosta do Tempo, este ano uma Pereira-de-jardim (Pyrus Calleryana).

Celorico da Beira, Covilhã, Guarda e Mangualde beneficiam do investimento da Altice

10 distritos, 20 municípios e 3.700 quilómetros

Altice Portugal assinala regresso ao território com investimento de 10 milhões de euros no Norte, Centro e Sul de Portugal
Foi ontem dado o pontapé de saída de mais uma deslocação da Comissão Executiva da Altice Portugal a várias regiões do País, que assinala o regresso ao território com um investimento superior a 10 milhões de euros e um programa inédito: 10 distritos, 20 municípios e 3.700 quilómetros.
Proximidade, Investimento, Inovação, Qualidade de Serviço e Responsabilidade Social são os pilares que dão mote ao regresso das deslocações da Comissão Executiva da Altice Portugal a várias regiões de norte a sul de Portugal, com o anúncio de investimentos em projetos no âmbito do reforço de cobertura de redes, apoio tecnológico a instituições de saúde, parcerias com a Academia, através do quartel-general de inovação, a Altice Labs, assim como a democratização do acesso à cultura, através das cabines de leitura da Fundação Altice, respeitando sempre todas as nomas de segurança e saúde pública hoje exigidas pela Direção Geral de Saúde.
Para Alexandre Fonseca, Presidente Executivo da Altice Portugal, «A Proximidade é já um pilar indissociável do nosso ADN e queremos que constitua um exemplo para todos. Esta deslocação, e em particular todo o investimento a ela associado – mais de 10 milhões de euros – mostra que continuamos a apostar no País e a assumirmo-nos enquanto motor de desenvolvimento económico e social, para lá de todas as fronteiras e densidades populacionais. Estamos cá, estivemos sempre cá e vamos continuar».
Investimento e Qualidade de Serviço
Este regresso ao território marca uma nova vaga de investimento no País, em especial no que respeita ao reforço da expansão de fibra ótica de última geração, um projeto que a Altice Portugal tem levado a cabo em prol de um País mais equilibrado no acesso às oportunidades, não olhando à dimensão dos territórios.
Num investimento privado, autónomo e totalmente voluntário, uma dezena de municípios vão beneficiar do reforço das suas redes de fibra ótica e, em alguns casos, de rede móvel, em coberturas que em muitos casos superam os 90%. Abrantes, Cantanhede, Celorico da Beira, Constância, Covilhã, Figueira da Foz, Guarda, Mangualde, Pombal, Santa Maria da Feira são os municípios visados nesta nova vaga de investimento da Altice Portugal.
Hoje, são já mais de 5.1 milhões de lares e empresas abrangidos pela infraestruturação de fibra ótica, num projeto que levará esta tecnologia às 5.3 milhões de casas e empresas portuguesas, tornando Portugal num dos primeiros países europeus com cobertura integral de fibra ótica. Este projeto está ainda em linha com o pilar da Qualidade de Serviço, que visa uma melhoria contínua da experiência dos nossos clientes em todo o País.
                                                            Inovação
O eixo da Inovação materializa-se na inauguração de mais um espaço colaborativo da Altice Labs, o laboratório AlticeLabs@ISEC, e ainda na celebração de um protocolo com a Universidade de Coimbra, para o desenvolvimento de projetos no âmbito de I&D. Estes espaços constituem uma nova plataforma colaborativa e um reforço da parceria entre a Altice Labs e a Academia, como já vem sendo tradição.
Abrem-se assim as portas de um novo Centro de Investigação, Inovação e Desenvolvimento Tecnológico no Instituto de Engenharia de Coimbra, o AlticeLabs@ISEC, que marca o arranque de um projeto de cooperação entre as duas entidades com vista ao desenvolvimento de sistemas e soluções em cloud.
Num projeto que constitui um investimento de 120 mil euros, a Altice Labs une-se também ao Centro de Informática e Sistemas da Universidade de Coimbra com vista à realização de ações de colaboração científica, tecnológica e de inovação, designadamente em Big Data & Analytics, Data Science e Artificial Intelligence and Cognitive Systems.
                                            Responsabilidade Social
No âmbito do seu pilar de Responsabilidade Social e dando resposta às atuais circunstâncias impostas pela COVID-19, a Altice Portugal apresenta um programa que dará primazia a projetos de promoção de condições para melhor prestação de cuidados de saúde.
Assim, a Empresa une-se uma vez mais ao seu parceiro Huawei Portugal para colocar à disposição de 7 hospitais portugueses de norte a sul um conjunto de sistemas de videoconferência e tablets. A disponibilização destes equipamentos visa assegurar a tecnologia para potenciar a colaboração entre várias unidades de saúde portuguesas, nomeadamente no que concerne ao estudo de casos clínicos.
Ainda no que respeita ao eixo de Responsabilidade Social, também as típicas cabines de leitura ganham mais um município na sua já extensa lista por todo o País. Oliveira de Azeméis recebe agora uma das já mais de 30 microbibliotecas reabilitadas pela Fundação Altice, que materializam hoje um espaço comunitário de democratização do acesso à Educação e à Cultura. Sob o mote “Levar, doar, ler, devolver”, as antigas cabines telefónicas ganham assim uma nova importância, ao serviço da comunidade.
                                                               Proximidade
A Proximidade tem sido um pilar-mestre naquilo que é a estratégia da Altice Portugal, assumindo-se como mote para estas deslocações da Comissão Executiva pelo território nacional. Neste regresso ao terreno, a Altice Portugal deixa uma vez mais a sua marca nas várias regiões que a acolhem, e de que fazem parte 10 distritos e 20 municípios.
Em menos de 48 horas a Comissão Executiva percorrerá cerca de 3700 quilómetros de norte a sul do País, visitando autarcas, clientes e parceiros, em mais uma das já incontáveis incursões ao território. Para trás ficam mais de 20 mil quilómetros percorridos ao lado das populações de todos os distritos e regiões autónomas portuguesas, com vista a dotar estes territórios de mais e melhores acessos, combatendo as dicotomias territoriais, gerando emprego e dinamizando as economias locais.

Plano SALVAGUARDA-Município da Guarda revê medidas

Tendo em conta a situação atual ainda com várias restrições devido à Crise Pandémica por COVID 19, e tendo em conta a imprevisibilidade quanto ao momento final da pandemia, continua a impor-se a aplicação de medidas extraordinárias que garantam uma resposta eficaz à doença COVID-19 que, não obstante o alívio das medidas a adotar, procurem mitigar o risco de se verificar um retrocesso na contenção da transmissão do vírus e a expansão da doença COVID-19. Por tudo isto, o Município da Guarda decidiu rever e renovar algumas das Medidas de Apoio Extraordinário do Plano SALVAGUARDA, prolongando até junho as medidas de apoio às famílias, ao comércio, às empresas e instituições do Concelho da Guarda.
Recorde-se que este conjunto de medidas, que visam assegurar uma resposta adequada à situação de emergência que se vive localmente, foram criadas no pressuposto de serem revistas sempre que a situação assim o exija. Aqui ficam então as medidas:

  1. Redução de 30% sobre tarifas de água, saneamento e RSU, no mês de julho:
  • A todas as famílias que tenham sofrido diminuição de rendimentos do agregado ou quebra de rendimentos, subsequentes, devidamente comprovada.
  • A todas as microempresas e comerciantes em nome individual com a atividade suspensa durante o Estado de Emergência.
  1. Comparticipação na realização de testes PCR para a Covid-19, em colaboração com o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, aos cidadãos do concelho.
  2. Isenção de rendas habitacionais em fogos municipais:
  • Os arrendatários poderão solicitar a isenção do valor da renda, por situação de perda de rendimentos, motivada por desemprego superveniente, devidamente comprovado.
  1. Isenção dos valores, na área da educação a todas famílias que sofreram perda de rendimentos motivada por desemprego de um ou dois membros do agregado familiar, devidamente comprovada, relativos a ATL e Componente de Apoio à Família (refeições, prolongamento de horário e atividades nas interrupções letivas) aquando da reabertura;
  2. Isenção do pagamento das taxas relativas a publicidade a todos os estabelecimentos comerciais que se encontrem encerrados, com exceção de bancos, instituições de crédito e seguradoras;
  3. Isenção integral dos pagamentos de rendas, concessões, taxas ou outros rendimentos devidos ao Município, por espaços comerciais/serviços, que se encontrem encerrados, instalados em espaços municipais ou no domínio público municipal;
  4. Redução do valor, em cinquenta por cento (50%), das rendas, concessões, taxas ou outros rendimentos devidos ao Município, por espaços comerciais/serviços, que se encontrem abertos, instalados em espaços municipais ou no domínio público municipal (no caso de Pessoas Coletivas, esta medida tem como limite de abrangência o critério de micro empresas);
  5. Isenção do valor das taxas relativas a venda itinerante/carácter não sedentário de produtos alimentares, como forma de apoio aos comerciantes e incentivo à prestação deste serviço que beneficia as pessoas que residem em zonas mais isoladas e não servidas por transportes ou estabelecimentos comerciais de produtos alimentares, contribuindo ainda para que as pessoas fiquem em casa e não se desloquem a zonas de maior concentração comercial;
  6. A disponibilização, em articulação com a ULS da Guarda, de alojamento em unidades criadas para o efeito na cidade da Guarda para os profissionais de saúde, elementos da Proteção Civil, Bombeiros Voluntários e a funcionários dos lares residenciais que venham a necessitar;
  7. Disponibilização de um centro de acolhimento para doentes vítimas da Covid 19, que estejam em recuperação;
  8. Disponibilização de alojamento temporário para utentes de lares e ERPI em unidade para o efeito, em caso de evacuação por contaminação Covid-19;
  9. Acesso a Plataforma de Apoio Social Extraordinário para todos os munícipes em situação de carência ou vulnerabilidade socioeconómica, que, comprovadamente, necessitem de alimentos ou outros bens essenciais, por quebra de rendimento como consequência da situação pandémica;
  10. Continuação, no âmbito do Espaço Empresa e Apoio ao Investidor, de apoio às empresas, designadamente, micro, pequenas e médias empresas, tendo em vista assegurar a informação e aconselhamento sobre todos os apoios existentes, não só no decurso da pandemia, como também no período subsequente, tendo em vista promover a recuperação económica e o relançamento do tecido empresarial;
  11. Dinamização do lançamento de empreitadas programadas no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano, com redução do prazo médio de pagamentos a fornecedores e empreiteiros;
  12. Reagendamento, dos espetáculos e atividades culturais cancelados no âmbito da pandemia;
  13. Manutenção do Regime Excecional de Ocupação da Via Publica com Esplanadas, como medida de Apoio a Empresas e Comerciantes e de Dinamização no Comércio Local;
  14. A vigência de um Regime Excecional Isenção de Taxas de Ocupação da Via Pública com Equipamentos de Apoio necessários ao desenvolvimento da atividade principal e com esta conexos, como medida de Apoio aos Comerciantes e de Dinamização no Comércio Local, conforme Edital já publicitado;
  15. A isenção de taxas de ocupação da via pública com espaço destinado a esplanada e respetivos equipamentos de apoio na Praça Luís de Camões aos estabelecimentos de bebidas com espaço reservado a dança e estabelecimentos de restauração e bebidas, conforme Edital já publicitado.

 

Concurso Montepio Acredita Portugal com 21 projetos finalistas

Já são conhecidos os 21 projetos finalistas da 10ª edição do Concurso Montepio Acredita Portugal, o concurso de empreendedorismo promovido pela Acredita Portugal e pelo Banco Montepio.

As ideias finalistas selecionadas, numa sessão de avaliação de pitch por um júri composto por parceiros e empreendedores convidados, refletem a natureza abrangente da iniciativa, que pretende ser um espaço de capacitação do empreendedorismo.

Estes 21 projetos vão agora passar por um Programa de Aceleração com duração de dois meses, coorganizado com a Cron.Studio – parceira estratégica e operacional da Acredita Portugal – e que contará com Diogo Bhovan, CEO da empresa, como Formador e Mentor Principal deste Programa. Além das Masterclasses na área do Empreendedorismo e Inovação e das Sessões de Mentoria que Diogo Bhovan irá proporcionar aos finalistas do concurso, estes terão ainda acesso à Rede de Mentores da Acredita Portugal e a um conjunto de especialistas em temas tão importantes como “Enquadramento Jurídico e Fiscal das Empresas”, “Propriedade Intelectual”, “Marketing Digital”, “Formas Alternativas de Financiamento”, entre outros.

Categoria Empreendedorismo Social

Stop Bullying – O conceito de bullying é apresentado às crianças na idade pré-escolar através da Cegonha Marcolina. Com um livro e um jogo de tabuleiro, são desenvolvidos métodos e comportamentos positivos nas crianças a partir dos 3 anos para prevenir e combater o bullying, com base em atividades e desafios divertidos.

Ruralizar – Projeto que cria uma ligação entre a cidade e o meio rural e, com isso, promove um lifestyle mais saudável e equilibrado sem exigir uma mudança radical de vida. O produto final consiste na aquisição de uma propriedade a baixo custo e sem burocracias: um terreno rústico reabilitado, equipado e pronto a usufruir.

Reflora Initiative – Plataforma que dá resposta à urgência climática com base em projetos de reflorestamento e emissão de créditos de carbono. Estes são disponibilizados na plataforma para entidades que procuram instrumentos que não exijam a reestruturação imediata do modelo de negócio para atingir a neutralidade de carbono.

Categoria Brisa Mobilidade 2020

BipBip – Plataforma inteligente e gratuita angariadora de clientes, que sabe a todo o momento quais os camiões vazios, as rotas e a sua localização. Desta forma há um matching entre o pedido do cliente e o camião vazio mais próximo que percorre essa rota. Conseguem-se assim ofertas rápidas e acessíveis para o cliente, rentabilizando as frotas para os transportadores. BIPBIP 24/7 amiga do ambiente.

bam•bu bicycles – Marca de bicicletas de bambu, com a missão de inspirar viagens épicas e experiências únicas, promovendo o bem-estar e a mobilidade sustentável em Portugal. As bicicletas são construídas com materiais sustentáveis, sendo o quadro inteiramente de bambu, reduzindo a pegada de carbono.

ChargeSurfing – Rede privada para carregamento de veículos elétricos. Sem cartões, internacional, compatível com todas as marcas de carregadores e veículos. Qualquer pessoa com a localização adequada em qualquer parte do mundo pode aderir à rede e tornar-se um host para a mobilidade elétrica apoiando a transição energética e rentabilizando o respetivo espaço.

Categoria K.Tech

Dime – Projeto que pretende transformar o mercado de talento desportivo. É a rede social que reinventa a forma como os jogadores exibem as suas características digitalmente – através de momentos em vídeo – usando inteligência artificial para balancear a procura e oferta de talento, numa escala global.

UaiNot – Serviço de subscrição que dá acesso a uma plataforma com milhares de ofertas de parceiros no formato 2 por 1, traduzindo-se assim num guia de lifestyle onde os utilizadores descobrem novos sítios e experiências para partilhar, gastando menos dinheiro.

ConduMeet – Plataforma digital que visa “descomplicar” a gestão e acompanhamento do(s) condomínio(s) através da colaboração dos vizinhos, aproximando-os em torno de algo comum, para unir quem as paredes separam.

Categoria H2O inovação by Águas de Gaia

SCEMAI – Procura a maximização da performance do consumo energético e monitorização de avarias através de modelos de inteligência artificial e análise de dados, permitindo a otimização da produção.

Pavimento Drenante Modular – Atende a sete objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU, devolve a permeabilidade ao solo, reduz de despesa no tratamento de águas pluviais, permite flexibilidade arquitetónica e melhora o microambiente.

More Water / RacionaLUSO – Coleta, tratamento e reuso de água e energia.

Categoria Geral | Inovação

ECART – Projeto de ajudas técnicas para apoio a idosos e pessoas com mobilidade reduzida, através de um produto inovador.

Unit Layer – Projeto que pretende estudar o efeito da microgravidade em genoma humano e células cancerígenas, utilizando veículos aeroespaciais, de forma a analisar as condições e alterações nas mesmas em prol de uma alternativa terapêutica para uma patologia prevalente e letal como é o cancro.

Mized – Proteções para desportos de combate customizadas, isto é, personalizáveis ao nível do design e tamanho (feitas à medida). Pretende-se incluir mais mulheres no mundo dos desportos de combate, e ajudá-las com a sua performance e proteção através deste produto.

Categoria Geral | Produto

4bites – Serviço de subscrição de diversos snacks realmente saudáveis, personalizados ao universo do cliente e entregues onde este mais necessita. Como? Apontando preferências e sabores, o algoritmo de AI personaliza a experiência, recebe-se em recorrência as Bites, possibilidade de dar feedback e aceder ao youniverse.

Cinderela Shoes – Loja online dedicada exclusivamente a calçado de senhora tamanhos 32 ao 35. Projeto pensado na necessidade de mulheres que por terem pé pequeno se veem limitadas aos modelos disponíveis nas seções infantis. Saltos altos eram apenas um sonho inacessível exposto numa montra. A Cinderela Shoes realiza sonhos!

Móvel ao Quadrado – Propõe uma linha de mobiliário, baseada na simplicidade construtiva e na facilidade de desmonte e transporte, que consiga responder às necessidades de uma clientela – “millennials” – que necessita de estar preparada para migrar em consequência de necessidades laborais, sem que para isso tenha de prescindir de um lar que possa caraterizar à sua imagem.

Categoria Geral | Educação

Growappy – Solução web e mobile que moderniza a educação infantil ao facilitar o dia-a-dia nas escolas, ao simplificar a sua gestão, a comunicação com os pais, o registo e partilha das rotinas diárias e aprendizagens das crianças de uma forma inovadora e em tempo real.´

Bantulang – Plataforma de aprendizagem que encurta a distância cultural Europa-África, permitindo a falantes de Português e Inglês aprender línguas e culturas africanas de origem Bantu enquanto possibilita a falantes nativos dessas línguas africanas serem criadores de conteúdo e/ou tutores.

OnDrive – O ensino da condução não mudou até hoje. A OnDrive é uma plataforma educativa digital, com aulas interativas, intuitivas e de qualidade, divididas por tópicos e disponíveis 24/7, para o aluno as ver onde, quando e como quiser. Será possível garantir a sua assiduidade e os tópicos onde têm mais dificuldades.

 

Informações adicionais em www.acreditaportugal.pt

Adicionalmente, os projetos vencedores recebem um enorme pacote de serviços, destinados a apoiar a sua entrada ou consolidação no mercado e acesso a vários espaços de incubação. Os vencedores serão conhecidos numa gala de entrega de prémios, que irá ter lugar em setembro, uma iniciativa que este ano se realiza num formato 100% online.

GNR fiscaliza para prevenir a COVID-19

A Guarda Nacional Republicana tem orientado os seus esforços para a prevenção da disseminação da COVID-19, tendo nos últimos dias verificado algumas situações de incumprimento às regras definidas e previstas para o combate à pandemia.

A GNR recorda que, com o regime contraordenacional que entrou  em vigor, os cidadãos que não cumpram as regras, incorrem na prática de uma contraordenação, que varia entre os 100 e os 500 euros, no caso de pessoas singulares, e entre os 1.000 e os 5.000 euros, no caso de pessoas coletivas.

Assim, alerta-se para o cumprimento das seguintes regras, cuja violação constituiu contraordenação:

  • Obrigatoriedade do uso de máscaras ou viseiras nos transportes públicos; em espaços e estabelecimentos comerciais e de prestação de serviços; edifícios públicos ou de uso público; nas escolas e creches ou salas de espetáculos;
  • Não realização de celebrações e eventos que impliquem a concentração de pessoas em número superior ao limite permitido.

Por outro lado, as situações que constituem crime de desobediência mantêm-se, como por exemplo, a obrigação do confinamento obrigatório. Por isso, entre outras situações, a Guarda irá efetuar o seguinte:

  • Determinar o encerramento de estabelecimentos e atividades que não se encontram autorizadas ou que não cumpram os requisitos de higiene e segurança;
  • Aconselhar a não concentração de pessoas na via pública e a dispersão das concentrações superiores ao número previsto.

Recorda-se que o não acatamento de uma ordem legítima do militar da Guarda para fazer cessar uma infração neste âmbito, constitui ainda a prática do crime de desobediência.

AF Guarda- Eleições – Amadeu Poço altera elementos na sua lista

Ao que apurámos, a Lista do Candidato Amadeu Poço à AF Guarda, devia conter algumas irregularidades, na composição das mesmas, uma vez que se viu obrigado a alterar alguns nomes à queles que nos tinham sido apresentados.

De facto é pena que , depois de termos publicado ontem na edição em papel a lista completa, agora surja alterada, será que não leram o regulamento como devia de ser para tal acontecer, porque não gostamos de andar a induzir em erro os nossos leitores, mas aqui estamos a deixar as alterações na Direção e Conselho de Arbitragem, isto é os órgãos se suscitaram mais comentários por parte da comunidade.

Saíram:

Isabel da Fonseca Rosa Antunes (S.C. Celoricense)  – Direção

Rodrigo Filipe da Fonseca Gata (Guarda F.C.) – Direção
António Mário Aguiar Russo (G.C. Figueirense) – Conselho de Arbitragem
 Pedro Miguel Soeiro Lourenço (S.C. Meda) – Conselho de Arbitragem
 Manuel Quirino Martins Ribeiro – Conselho de Arbitragem
Entraram:
Direção
Vice-Presidente: Maria Luísa Pereira Fonseca Trigo da Romana;
                 Diretora: Virgínia Marina Monteiro Romoaldo Cardosa;
Conselho de Arbitragem
 Vice-Presidente do Conselho de Arbitragem: Rui Sérgio Paulos Badana;
 Vogal do Conselho de Arbitragem: Bruno Alexandre Figueiredo Andrade;
 Suplente do Conselho de Arbitragem: Vítor Manuel Pereira Guindeira;

Assinatura doProtocolo de Investimento em Fibra de Nova Geração Ótica da Altice Portugal no Concelho da Guarda

Vai ter lugar a sessão de assinatura do Protocolo de Investimento em Fibra de Nova Geração Ótica da Altice Portugal no Concelho da Guarda e para a apresentação da Parceria no âmbito dos Passadiços do Mondego. A sessão terá lugar na Sala António de Almeida Santos, nos Paços do Concelho, nesta quinta-feira, dia 2 de julho, pelas 15h45. Na sessão estarão presentes o presidente da Câmara da Guarda, Carlos Chaves Monteiro, o  Chief Technology Officer da Altice, Luís Alveirinho e o Chief Operations Officer, Alexander Freese.

GNR vigia as florestas com videovigilância e drones

A Guarda Nacional Republicana, no âmbito das operações de vigilância das florestas, utiliza sistema de videovigilância e aeronaves não tripuladas (drones), para melhorar as condições de prevenção e deteção de incêndios rurais, nas freguesias identificadas como prioritárias.

No âmbito da coordenação das ações de prevenção relativas à vertente da vigilância e deteção, que compete à GNR, está a ser utilizado um sistema de videovigilância em cerca de 25% do território nacional, cobrindo áreas-sombra dos postos de vigia, bem como um conjunto de drones, como forma de potenciar as atividades de vigilância e deteção de incêndios rurais, em particular nas 1.114 freguesias prioritárias. Este meio constitui-se como complemento ao patrulhamento móvel e à Rede Nacional de Postos de Vigia (RNPV), a qual viu ativada a Rede Secundária ontem, dia 29 de junho, acrescentando 153 postos aos 77 postos da Rede Primária, ativos desde 7 de maio. Até ao dia 28 de junho foram contabilizados 282 alertas de incêndio pelos Postos de Vigia e 23 pelo sistema de videovigilância.

Estes meios de vigilância e deteção de incêndios rurais nascentes permitem uma intervenção dos meios de combate de forma mais célere e precisa. Para além do alerta às entidades responsáveis pelo combate, a RNPV contribui ainda para a georreferenciação da ocorrência, através do processo de triangulação e da produção de informação complementar útil de apoio à decisão operacional.

A GNR tem em implementação uma plataforma que estabelece mecanismos de coordenação entre as entidades do Sistema de Gestão Integrada de Fogos Rurais (SGIFR) e outros organismos e instituições envolvidas ou a envolver nas operações da vigilância e deteção, designado por Dispositivo Integrado de Vigilância e Deteção de Incêndios Rurais (DIVDIR) para concretizar a articulação e a otimização do emprego operacional dos meios disponibilizados pelos diversos atores.

Desta forma, a GNR, enquanto pilar da coordenação das ações de prevenção operacional, vigilância, deteção e fiscalização, disponibiliza informação permanente de apoio à decisão aos Comando Distritais da Proteção Civil, sendo que a coordenação das ações de prevenção operacional é feita através das Equipas de Manutenção e Exploração de Informação Florestal (EMEIF) da GNR, que funcionam junto de cada um dos 18 Comandos Distritais de Operações de Socorro (CDOS).

A Guarda disponibiliza ainda um serviço de atendimento telefónico SOS ambiente e território – 808 200 520, disponível 24 horas por dia, durante todo o ano, através do qual poderão ser expostas situações e colocadas dúvidas. Este ano, até ao dia 28 de junho, foram já recebidas 5.568 denúncias através desta linha.

A proteção da floresta e de todo o meio ambiente depende de todos.

Eleições AF Guarda- Amadeu Poço ou Artur Batista quem vencerá?

Eleições/AF Guarda-Conselho de Arbitragem da AF Guarda análise às duas listas

Artur Batista aposta como candidato no jovem Fábio Cardoso que antes era Vice-presidente do CA da AF Guarda e que é a continuidade do estado atual da arbitragem.

A acompanha-lo seguem caras recentes da arbitragem da Guarda e entre elas uma mulher. Mónica Xavier uma ex-árbitro que terminou recentemente a carreira de árbitro e começou a de observadora e que é uma pessoa bem relacionada no mundo da arbitragem.

Sérgio Pires um ex-árbitro que leva uma carreira longa na arbitragem da Guarda e que conhece muito bem todo o distrito. Bruno Alexandre que percorreu uma boa parte da carreira com assistente de árbitro a nível nacional e que o ano transato era observador e tem a experiência tanto a nível distrital como nacional. Por fim Rui Sequeira, uma pessoa muito reconhecida no meio da arbitragem, foi jogador e dirigente, é atualmente Chefe Principal da PSP em Gouveia.

Daniel Soares fez apenas um mandato como presidente do Conselho de Arbitragem já com Amadeu Poço, mas depois em 2007, Amadeu Poço não o reconduziu e agora regressa novamente.

Agora a arbitragem da Guarda cresceu muito desde a entrada do Luís Brás e atualmente vemos isso reconhecido nas nomeações dos árbitros da Guarda a nível nacional. Hoje está Paulo Brás, Marco Vieira como assistentes e depois Sérgio Guelho como 4º árbitro e outros mais.

Por sua vez, Amadeu Poço apresenta como candidato Daniel Soares, ex-árbitro e que chegou à 1º divisão mas terminou a carreira como árbitro distrital. Recorde-se que, segundo sabemos Amadeu Poço convidou um ex árbitro, mas não aceitou.

Daniel Soares foi presidente do Conselho de Arbitragem entre 2005 e 2007 onde não foram anos de grande desenvolvimento, e a nível interno, a arbitragem foi contestada em alguns jogos.

Será acompanhado por Miguel Reigado, ex-árbitro que pouco se conhece e depois Mário Russo, Pedro Lourenço e Nuno Batista , ex dirigentes de clubes.

Agora claro, neste conselho de arbitragem temos uma lista jovem e outra já mais veterana, cabe aos clubes a escolha.

_________________________________________________________________________

Dirigentes de clubes com dividas à AF Guarda candidatos? Será verdade?

Segundo diz o artigo 11º do regulamento, “Só podem ser eleitos para os Órgãos da AF Guarda as pessoas que reúnam, cumulativamente, os seguintes requisitos:

Não serem responsáveis por dívidas contraídas à A.F.G., a título pessoal ou como dirigente de um clube filiado.”

Agora chegou-nos à nossa redação que existem candidatos nas listas a sufrágio no próximo dia 4, nestas circunstâncias. Será verdade?

Realmente a ser verdade, é uma falta de respeito para os clubes que têm as contas correntes com a AF Guarda nesta altura.

 

 

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar