Templates by BIGtheme NET
Home » Guarda (page 4)

Guarda

PS Guarda tem nova sede distrital na Guarda

Teve lugar, ao fim da tarde desta segunda – feira, a inauguração da nova Sede Distrital do PS Guarda. Uma cerimónia que contou com a presença da Secretária Nacional Adjunta, Ana Catarina Mendes, que juntamente com Pedro Fonseca, descerraram a placa alusiva.

Para além de muitos militantes distritais, estiveram presentes, alguns dirigentes nacionais, José Manuel Mesquita e Luís Patrão, assim como os deputados eleitos pelo Distrito da Guarda, Santinho Pacheco e Maria Antónia Almeida Santos.

Está situada agora na Rua Mestre de Avis, 57, na cidade mais alta.

foto:JLC

2º Raid TT Vinhos Beira Interior

TT e Vinhos juntos

O casamento entre os vinhos de Pinhel e da Beira Interior e o todo terreno é possível e vai dar certo. De 16 a 18 de Novembro, a cidade falcão celebra a união entre duas das potencialidades do concelho, com o 2º Raid TT Vinhos Beira Interior. Diversão total, descoberta com garra e ingestão moderada dos vinhos são as chaves para um evento que tem as inscrições quase esgotadas! Ler Mais »

Feira Farta na Guarda arranca este sábado

Inicia na manhã deste sábado a Feira Farta 2018, no Mercado Municipal, com a abertura a ser feita pelo Presidente do Município egitaniense, Álvaro Amaro.

Um certame onde vai contar com muita animação, poder saborear a gastronomia, ver as tradições locais, e todas as Freguesias a mostrar o que de bom se tem e faz em cada uma delas.

AD Fornos de Algodres apresenta-se à massa associativa

O Municipal da Serra da Esgalhada recebe este sábado, 22 de setembro, pelas 17 horas, a sua apresentação aos sócios, adeptos e simpatizantes, numa partida frente ao SL Nelas.

Este é um novo ciclo que se inicia, agora nos distritais, sabendo de antemão que depois da remodelação do plantel, o clube acaba por ser candidato ao lugares cimeiros da tabela, face ao passado histórico de sucesso.

Simões Coimbra homenageado em Vila Chã (Fornos de Algodres)

Vai ter lugar uma homenagem, este sábado, 22 de setembro, em Vila Chã a Simões Coimbra, onde se inicia pelas 15horas, com a visita à casa de família de Simões Coimbra e romagem à sua campa no cemitério local, com uma alocução de Luís Vaz.O lançamento do livro vai ser na Biblioteca Municipal Maria Teresa Gonzalez em Fornos de Algodres, com apresentação do historiador José Adelino Maltez e a participação de Manuel Fonseca (Presidente da Câmara Municipal de Fornos de Algodres), António Baptista Lopes (Âncora Editora) e do autor da obra.
Haverá uma intervenção final de um representante do Grande Oriente Lusitano. O jantar de homenagem acontece no Hotel Mira Serra, Celorico da Beira.
Deixamos agora um breve historial do homenageado que foi Oficial da Marinha, capitão-de-fragata, engenheiro naval, maçon: José Eduardo Simões Coimbra (1908-1996), Grão-Mestre do Grande Oriente Lusitano nos anos 80.
Iniciado em 1945 na Loja Simpatia e União N.º 4, o Comandante Simões Coimbra assumiu “riscos que poderiam fazer perigar a sua carreira e a sua vida” ao ser aceite numa das pouquíssimas oficinas que funcionaram clandestinamente durante a ditadura, recorda o biógrafo Luís Vaz. “A sua vida impoluta e prenhe de virtudes raras deve ser conhecida nas suas componentes profana e maçónica.” Um dos nomes mais dignos da transição democrática de 1974, a ele deve-se, com outros Irmãos, a diligência para restituir ao Grande Oriente Lusitano o Palácio Maçónico (Lisboa) no pós-25 de Abril. Para João Soares, ex-presidente da Câmara Municipal de Lisboa e maçon, que presta um depoimento no livro de Luís Vaz, Simões Coimbra “pertencia a uma escola de militares, muito particularmente oficiais, da forte corrente republicana, e liberal, da Marinha Portuguesa, marcadamente influenciada pelos valores da Maçonaria, Liberdade, Igualdade e Fraternidade. Era uma figura marcante, um homem alto de porte distinto, que assumiu de forma firme, mas sem exibicionismos, a sua fidelidade aos valores da Maçonaria e a sua pertença”. 

Candeias empata em Villareal na Liga Europa

Uma jornada produtiva para o fornense Candeias que muito fez para trazer um resultado positivo frente ao Villareal.

Aconteceu um empate a duas bolas, onde o jovem Candeias fez a assistência para um dos golos da sua equipa.

Um ponto importante para os escoceses num terreno sempre difícil.

por:AP   foto:RFC

 

Alunos receberam fichas de atividades em Pinhel

Em Pinhel, a Câmara Municipal decidiu oferecer as Fichas de Atividades a todos os alunos do 1º Ciclo do Ensino Básico do concelho, pelo segundo ano consecutivo.
Esta medida surge em complemento da oferta dos Manuais Escolares por parte do Ministério da Educação, garantindo assim uma efetiva redução de despesas com a Educação por parte dos agregados familiares.
Com esta iniciativa, cujo investimento ronda os 6.000 euros, o Município de Pinhel pretende continuar a assegurar aos seus munícipes igualdade de oportunidades no acesso à Educação, cumprindo as suas competências em matéria de Ação Social Escolar.

Por:MP

3º Celorico Sports Fest de 12 a 14 de outubro

Vai ter lugar , na vila de Celorico da Beira, mais uma edição do Celorico Fest, com muito desporto para todos.

Com desporto adaptado, às conhecidas aulas de academia, às artes marciais, yoga etc. Incluirá também formações creditadas pela Gnosies .

Assim vai  realizar-se, de 12 a 14 de outubro, onde já estão confirmadas as presenças de: Lenine Cunha (o homem mais medalhado do Mundo em provas internacionais de atletismo), Steve Boedt (Instrutor de Zumba canadiano que irá atuar em ambiente de Glow Party), Ricardo Rodrigues  (Instrutor Internacional de salsa), Rui Mimoso ( Campeão Nacional de Slackline) , Diogo Calado ( Campeão Europeu de muy-thai), Maria Lobo (Campeã  Nacional de muy- thai), David Rodrigues (vencedor da Taça de PortugaL 2018 de Ciclismo) e João Rodrigues (Enduro).

Vai ter a sua apresentação no dia 28 de setembro, no Centro Cultural de Celorico da Beira.

IP Guarda e Municipio de Fornos assinaram protocolo de colaboração

Melhoria da qualidade da água no concelho fornense

Foi assinado nesta quarta-feira, na cidade da Guarda, um protocolo de colaboração entre o Instituto Politécnico da Guarda e a Câmara Municipal de Fornos de Algodres , onde estiveram presentes , o Vice-Presidente do IPG, Gonçalo Poeta Fernandes, o Prof. Pedro Rodrigues, responsável pelo laboratório de água do IPG, o Vereador do Município de Fornos de Algodres com responsabilidades na área do Ambiente, Bruno Costa, e o Presidente da Câmara Municipal de Fornos de Algodres,  Manuel  Fonseca , tendo em vista a elaboração de um Plano Estratégico de Monitorização da Qualidade da Água dos Fontanários Públicos de Fornos de Algodres.
Esse plano, e de acordo com o texto do documento rubricado nos Serviços Centrais do IPG, passa, nomeadamente, pelo levantamento das características de todos os fontanários públicos do concelho de Fornos de Algodres; monitorização da qualidade das águas em parceria com o LABMIA do Politécnico da Guarda e sensibilização da população para a importância da qualidade da água dos fontanários públicos no consumo do dia-a-dia, salvaguarda da saúde pública e uso eficiente deste recurso natural.

O protocolo que está em vigor desde hoje até dezembro de 2021.

Salienta-se que, este protocolo de cooperação é extensível a todas as pessoas do Concelho de Fornos de Algodres, que tenham furos, poços ou outro tipo de captações de água.

Foto:IPG

 

AD Fornos de Algodres respira saúde financeira

Quatro anos de sucesso financeiro e desportivo

Ao iniciar a quinta temporada, fomos conversar com Bruno Costa, Presidente da AD Fornos de Algodres, que depois de encontrar um clube cheio de dívidas, aos poucos o transformou e hoje respira saúde financeira.

Magazine serrano– Uma nova temporada está a iniciar-se, o lema será uma boa prestação?

Bruno Costa- Sim, em todos os projetos onde estou inserido, gosto de ter objetivos ambiciosos e para a nova época que agora se inicia, o objetivo passa por lutar de igual para igual com qualquer equipa e tentar trazer sempre os três pontos.

MS-Falando da temporada passada, o Campeonato de Portugal foi complicado?

BC -Foi uma temporada desgastante, tanto a nível físico, como a nível psicológico, onde assumo total fracasso dela, foram cometidos erros, no planeamento e na gestão e mesmo no próprio jogo, mas não podemos ambicionar por muito mais devido à nossa interioridade, no que diz respeito, aos meios.

Cada vez é mais difícil construir um plantel, onde as pessoas tem já a noção que se nos cingirmos só ao que temos é complicado, agora no ano passado, houve reformulação acentuada no plantel devido ao grau de exigência elevado do Campeonato de Portugal, mas não conseguimos, dado ao baixo orçamento que tínhamos, não podíamos ambicionar muito mais.

Agora tivemos algum azar em alguns jogos, onde poderíamos ter pontuado, agora para os sócios e simpatizantes não era fácil ir ao jogos fora devido às elevadas distâncias, e os resultados a não ajudar foi natural que se afastassem um pouco, mas isso, espero que este ano possamos voltar a tê-los e os nossos resultados sejam melhores, até porque o nível competitivo este ano é diferente.

MS-Para ter gente nas bancadas é necessário que a época arranque com vitórias?

BC -Sim, é óbvio, quando se ganha tudo é mais fácil, mesmo para a estrutura diretiva, técnica e jogadores, agora com a equipa a ganhar os adeptos e sócios vêm ao estádio e gostam do que veem, agora o ano passado foi uma exceção à regra, esperamos nós.

 MS -Como está o plantel para 2018/19?

BC -Neste momento, o núcleo está formado, houve algumas reformulações, mas a base que vem da 2ªdistrital, muito forte, ainda se mantém. Alguns há, que por alguma circunstância este ano não nos poderão ajudar, mas temos a base que vem de trás, onde se juntam alguns jovens de Fornos para irem entrando na equipa, e algumas soluções fora do concelho que nos vêm acrescentar mais qualidade, isto porque o interior está desertificado e isso é um problema de outras guerras.

MS -Uma nova equipa técnica, uma nova aposta?

BC -Uma aposta diferente, na juventude, onde tem sido nosso apanágio, agora uma aposta acautelada, definida por toda a estrutura diretiva e esperamos que vai dar certo.

 MS -Na formação, este ano não vai haver juniores e iniciados, que escalões vão participar?

BC -A aposta na formação vai ser forte, em todos os escalões que iremos apresentar, a aposta será na qualidade a nível técnico, pessoas licenciadas em desporto, porque é esse o caminho.

Agora Fornos de Algodres, não tem assim crianças em abundância e temos de tentar fazer o possível, vai haver petizes, traquinas, benjamins e infantis, nos iniciados calculamos que não tinham número suficiente, logo nos juvenis vamos tentar fazer uma equipa e os juniores transitaram para os seniores e assim vamos trabalhar na formação.

 

MS -Em relação a outras modalidades, para quando o futsal?

BC -Esteve em cima da mesa, mas devido a problemas de infraestruturas no concelho, como é de conhecimento público, não temos um pavilhão sempre disponível, como está o estádio, e isso traria alguns custos que mexeria no orçamento, mas num futuro próximo, iremos ter uma equipa de futsal sénior.

Agora queremos, ter um clube para todos e para todas e no setor feminino, que agora está a começar a ter uma grande preponderância em Portugal, também gostávamos de ter uma equipa mas é preciso matéria – prima e pessoas disponíveis para colaborar e nesta altura não teríamos reunidas as condições.

 

MS -Na parte financeira, o clube apresentou recentemente as contas com saldo positivo e respira saúde?

BC -Sim, esta é a parte fundamental para todos os clubes e instituições, aliás deveria ser muitas vezes mais importante que a vertente desportiva, porque queremos ser uma instituição respeitada e também que respeite e isso foi seguido à risca, somos um clube de valores, isso é muito importante.

Foram quatro anos já à frente da instituição, vamos para a quinta época, onde foram feitos muitos sacrifícios, muitos jogadores, treinadores, corpo clínico, patrocinadores, sócios e adeptos, Juntas de Freguesia e a Câmara Municipal nos ajudaram, mas muitos cortes foram feitos, agora a saúde financeira é extraordinária.

Eu entrei com um saldo negativo de 20 mil euros, como todos sabem, e agora orgulhamo-nos todos, porque a conquista foi coletiva, que até hoje nas contas do clube estão cerca de 25 mil euros. Agora se formos questionar os clubes amadores da Guarda e Viseu, poucos têm esta situação que nós aqui temos.

Mas temos de ter os pés bem assentes na terra e o clube tem tudo para crescer, isso é o mais importante e neste momento, não temos dívidas, aliás temos tudo saldado com a AF Guarda, já da época atual, agora temos as despesas correntes que vamos saldando, mas isso, deve ser motivo de orgulho para todos os fornenses, porque ainda há bem pouco tempo não era assim.

 

MS -Para esta nova temporada vai ser mais aliviada, mas sem loucuras?

BC -Sim, não é respirarmos de outra forma, que vamos cometer alguma loucura, isso não faz parte do meu pensamento, irei continuar da mesma forma, mas quero profissionalizar este clube, toda a gente siga AD Fornos de Algodres, com outros olhos e veja como modelo a seguir, isso é o mais importante e vou conseguir.

MS -Que apoios contam para esta nova temporada?

BC -Teremos sem dúvida, a Câmara Municipal que é aqui e em 99% dos concelhos o grande impulsionador da atividade desportiva, assim com outros apoios de empresas dentro das suas limitações, sócios, simpatizantes e atividades desenvolvidas ao longo do ano.

MS -Na 1ºjornada, poderá ser inaugurada uma nova sala /museu do clube?

BC -No dia 30 de setembro, se não houver atrasos, por vezes não se consegue fazer aquilo que pretendemos em tempo útil, mas em princípio será inaugurado o museu, sala de reuniões e o mural dos presidentes, que é uma homenagem mais que justa a quem passou por esta instituição e deu algo ao concelho.

MS -Que mensagem deixa aos sócios, adeptos e amigos do clube?

BC -Espero que esteja uma casa bem composta, sempre em todos os outros jogos, recordo-me da temporada 2016/17 que fomos campeões, a grande presença dos nossos sócios e simpatizantes fora de casa, e assim espero que esta temporada, todos se voltem a aproximar do clube, que é muito importante.

Reportagem de António Pacheco

 

 

 

 

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar