Templates by BIGtheme NET
Início » Imagens

Imagens

Escolas recebem 50 a 75 euros por tonelada na campanha “Escola Electrão”

Electrão – Associação de Gestão de Resíduos – quer aumentar a quantidade de pilhas, baterias e equipamentos eléctricos usados recolhidos nos estabelecimentos de ensino durante este ano lectivo de 2020-2021, que coincide com a 10º edição da campanha “Escola Electrão”.

“O ano lectivo será marcado pela incerteza, devido à Covid-19, mas mais do que nunca o Electrão quer ver crescer os resultados desta acção, não só em relação ao número de escolas envolvidas, mas também no que diz respeito a alunos participantes e, claro, à quantidade de resíduos recolhida. A pandemia que nos assolou veio mostrar que é urgente mudar os comportamentos”, sublinha o director-geral do Electrão – Recolha e Reutilização, Ricardo Furtado.

Para cumprir esta missão o Electrão conta com o envolvimento da comunidade escolar, a começar nos alunos e nas suas famílias, passando pelos professores, sem esquecer todos os funcionários dos estabelecimentos de ensino aderentes.

Por cada tonelada de equipamentos eléctricos recolhidos cada escola recebe 50 euros. Cada tonelada de pilhas e baterias vale 75 euros. As quantidades recolhidas dão também direito a pontos que podem ser convertidos em prémios, atribuídos com o apoio dos parceiros da campanha.

O Electrão disponibiliza meios para o acondicionamento dos equipamentos nas escolas, nomeadamente caixas para recolha de pilhas, de lâmpadas, tubulares e outras, e cubas para pequenos equipamentos.

Para aderirem a esta campanha as escolas podem preencher o formulário que está disponível no site do Electrão.

Aprender com a “Escola Electrão”

Mas nem só para distribuir prémios existe a “Escola Electrão”. A campanha tem também como objectivo a sensibilização para a necessidade de reencaminhar correctamente os resíduos. Para essa missão conta com o apoio dos professores.

A “Escola Electrão” disponibiliza por isso aos docentes recursos educativos e conteúdos ajustados a cada ciclo para que a temática possa ser explorada durante as aulas.

No ano passado foi distribuído, em papel, o livro “Electrão? Conheço bem, muito obrigado!” e lançado o “Quiz Escola Electrão”, um desafio para todos, criado para motivar os alunos para o desígnio da reciclagem, que habilita as escolas a ganhar prémios.

Neste novo lectivo o Quizz irá manter-se activo e está a ser preparada uma nova coleção intitulada “Mini-Aventuras Electrão”, que as escolas poderão consultar em versão digital no site electrao.pt. “Onde começa tudo?” é o primeiro livro desta série.

Outra das novidades deste ano será o desafio “Repórter Electrão”, a lançar às escolas, para que incentivem os seus alunos a criar conteúdos criativos que ajudem a criar hábitos de reciclagem.

Rota dos Solares inaugurada em Fornos de Algodres

Teve lugar nesta manhã, na vila de Fornos de Algodres , integrado nas comemorações do Feriado Municipal, a inauguração da Rota dos Solares, um percurso de 5,50km, com carácter urbano.

Teve início na imediações do adro da Nossa Senhora da Graça, um local emblemático da vila, com o itinerário pelas ruas da vila em direção à serra da Esgalhada, com o regresso novamente a terminar no mesmo local, pelo meio oportunidade para visualizar as zonas com história nesta vila e puder desfrutar da maravilhosa paisagem natural, já na serra da Esgalhada.

Contou com a presença do presidente da autarquia fornense, Manuel Fonseca , Bruno Rebelo, o responsável pela marcação da rota e diversas pessoas da comunidade que se inscreveram para realizar o percurso, respeitando as normas de segurança .

“Dias de Outono” apresentado na Biblioteca em Mangualde

Decorreu ao final da tarde do dia 25 de setembro, a apresentação do livro “Dias de Outono” de José Rodrigues na Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves em Mangualde.
Estiveram presentes para além do autor José Rodrigues, o Vereador do Município de Mangualde, João Lopes e a responsável pela biblioteca Maria João Fonseca e algumas pessoas convidadas. Esteve igualmente presente o parceiro Papelaria Adrião para promover a venda do livro. O autor falou do livro e leu uma mensagem da ilustradora Sara Augusto, ausente por motivos profissionais em Macau. No final da apresentação o autor disponibilizou-se para a habitual sessão de autógrafos.
A apresentação decorreu mediante as recomendações de segurança da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Rastreio de Cancro da Mama em Gouveia

O Núcleo Regional do Centro da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC.NRC) lança o apelo às utentes do concelho de Gouveia com idade compreendida entre os 50 e os 69 anos, para participarem no Programa de Rastreio de Cancro da Mama promovido pela LPCC.NRC. a Unidade Móvel de Mamografia Digital encontra-se estacionada no Centro de Saúde de Gouveia, estando em funcionamento de segunda a sexta-feira, das 9h00 às 12h30 e das 13h30 às 17h00, até meados de novembro de 2020,

As mulheres com inscrição atualizada no Centro de Saúde recebem uma carta-convite com a indicação da data e hora de realização do exame. Segundo a LPCC, constata-se que muitas faltas ao Rastreio decorrem da desatualização dos dados de morada nos registos dos Centros de Saúde, motivo pelo qual a LPCC apela à atualização dos mesmos e à participação no Rastreio.

O exame mamográfico deve ser repetido de dois em dois anos de forma a garantir uma prevenção eficaz.

Para marcações ou informações adicionais, deve contactar-se o Centro de Coordenação do Rastreio através do telefone 239 487 495/6 ou do e-mail: rcmama.nrc@ligacontracancro.pt.

No âmbito do plano de contingência para a COVID-19, a LPCC.NRC colocará em prática todas as recomendações das autoridades de saúde, a fim de garantir a segurança de utentes e profissionais.

Nesse sentido, a LPCC.NRC recomenda as seguintes medidas relativamente à participação no Programa de Rastreio de Cancro da Mama:

  • Se tem sintomas como tosse, febre ou dificuldade respiratória; perda de olfato ou do sentido de gosto; se contraiu ou esteve em contacto com pessoas com COVID-19, entre outros sintomas ou queixas, não deverá participar no Rastreio;
  • Deve respeitar o horário de marcação! Desta forma a LPCC.NRC conseguirá assegurar que realiza o exame à hora previamente acordada com todas as utentes e evitar-se-ão ajuntamentos;
  • Ao deslocar-se à Unidade Móvel leve consigo a sua máscara (na Unidade Móvel ser-lhe-á disponibilizada uma nova máscara, descartável, a qual deverá utilizar para entrar na Unidade);
  • A profissional da Liga Portuguesa Contra o Cancro fará a chamada de cada utente no exterior da Unidade Móvel, não devendo aceder a esta, sem que seja chamada;
  • Deve levar consigo o cartão de cidadão;
  • Em caso de dúvida ou de necessidade de esclarecimentos adicionais, deve contactar a LPCC.NRC antecipadamente pelo telefone 239 487 495/6, das 09h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00, todos os dias úteis.

Taça de Portugal- Vila Cortez venceu em Aguiar e Mêda derrotado em Gondomar

Teve lugar na tarde domingueira, a primeira ronda da prova rainha , com o Vila Cortez e Mêda a terem sortes diferentes. Deste modo, no Municipal de Aguiar da Beira, teve lugar um clássico distrital com duas equipas habituadas a lutar pelos lugares cimeiros e assim a turma do concelho da Guarda a vencer folgadamente  a turma de Aguiar da Beira por quatro bolas a uma.

Uma primeira parte mais equilibrada, com ambas as equipas a dar o seu melhor e a mostrar vontade de vencer, logo o nulo a manter-se no marcador.

Golos a surgir na segunda metade

Após o reatamento, o Vila Cortez a entrar determinado a marcar e assim aos 51´, Hugo Vaz chega ao golo e abre o ativo, pouco depois , novo golo para os visitantes, com Rui Santos a fazer o gosto ao pé e ampliar o resultado.

A turma de Nuno Sena reage e consegue dar luta e alcança uma grande penalidade e Nuno Moreira a reduz, mas o xadrez de Rui Nascimento reage e chega ao terceiro golo por intermédio de Rafael e a fechar o marcador o artilheiro mor, André Jesus a fazer o quarto golo e a colocar a sua equipa na 2ªeliminatória da Taça de Portugal.

A Mêda deslocou-se a Gondomar , uma equipa fortíssima, assim a turma medense a não superar essa supremacia e foi goleada por sete bolas a zero.

 

 

Webinar “Adaptação às Alterações Climáticas na Região Viseu Dão Lafões”

A Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões, através do seu Gabinete Técnico Florestal, promoveu, o webinar “Adaptação às Alterações Climáticas na Região Viseu Dão Lafões”.

Nesta conferência, entre outros, foram abordados temas como “Adaptação às Alterações Climáticas na Região Viseu Dão Lafões: Papel, Estratégia e Projetos Promovidos pela CIM Viseu Dão Lafões”, “Risco de Incêndios Florestais na Região Viseu Dão Lafões” e “Georreferenciação e Cartografia Intermunicipal de Risco de Ondas de Calor, Erosão dos Solos, Secas e Escassez de Água”.

Este fórum teve como objetivo debater as consequências das alterações climáticas na região, bem como as medidas de adaptação que poderão ser implementadas em resultado do aprofundamento do conhecimento sobre riscos e vulnerabilidade climática da região Viseu Dão Lafões, para servirem de base para a elaboração de planos municipais de emergência e de defesa da floresta contra incêndios.

No final do webinar, que, entre outras, contou com as intervenções de Sérgio Barroso, Diretor do Centro de Estudos e Desenvolvimento Regional e Urbano, Carlos Delgado, Gestor de Projeto Bizfuture, e José Luís Zêzere, Professor Catedrático do Instituto de Geografia e Ordenamento do Território da Universidade de Lisboa, teve lugar um debate moderado por Luís Carvalho, chefe de projeto do CEDRU.

Para o Secretário Executivo da CIM Viseu Dão Lafões, Nuno Martinho, “Com este webinar, a CIM Viseu Dão Lafões, procurou, de novo, contribuir para promoção e partilha de conhecimento relativo aos riscos associados às alterações climáticas, como sejam, ondas de calor, erosão dos solos e incêndios florestais, bem como, informação sobre risco de incêndio florestal na região”.

“Este tipo de ações, que temos desenvolvido no âmbito da proteção civil e da defesa da floresta contra incêndios, afiguram-se como instrumento fundamental para dotar o território de conhecimento e ferramentas que permitam uma maior sensibilização para a problemática das alterações climáticas facilitando, não só, o alinhamento de estratégias municipais, numa perspetiva de adaptação face às inevitáveis alterações climáticas, bem como o robustecimento da informação na área da proteção civil, consolidando um trabalho desenvolvido, em prol do território, baseado na adoção de princípios da sustentabilidade, equidade e coesão territorial ”, concluiu o Secretário Executivo.

Esta iniciativa, desenvolvida no âmbito do projeto “Produção de Conhecimento sobre Riscos Associados as Alterações Climáticas para a Região Viseu Dão Lafões”, cofinanciado pelo POSEUR, Portugal 2020 e Fundo de Coesão, contou com a participação de técnicos municipais e forças de proteção civil da região.

Projeto“Maceira – Embaixadores D’Aldeia” iniciou atividade

O projeto “Maceira – Embaixadores D’Aldeia”resulta de uma iniciativa da Associação de Promoção Social, Recreativa, Desportiva e Humanitária de Maceira que teve o seu arranque a 10 de Setembro de 2020, tendo a participação da Câmara Municipal de Fornos de Algodres e da Junta de Freguesia de Maceira, como seus principais investidores sociais.

“Maceira – Embaixadores D’Aldeia” é uma iniciativa de empreendedorismo social, a três anos, que pretende envolver toda a comunidade da aldeia de Maceira, combater o despovoamento que se faz sentir nestes territórios, através de atividades colaborativas de promoção do património, da cultura e da natureza, orientadas para o desenvolvimento turístico da aldeia. Trata-se de integrar a oferta turística com a realidade patrimonial da aldeia em particular e da região no geral, através da oferta de experiências baseadas na observação do património histórico construído, na interação com o património natural e cultural e com a produção endógena, tendo como principais atores as pessoas da aldeia – os “Embaixadores da Aldeia”.

O projeto não só permitirá a criação de ferramentas coletivas de promoção turística como ajudará a promover o envelhecimento ativo, a participação coletiva e cívica, e a valorização dos recursos endógenos, assentando em 3 pilares fundamentais:

  • o desenvolvimento de um programa de capacitação de guias comunitários;
  • a definição e gestão dos percursos de promoção turística através de dinâmicas de participação ativa da comunidade;
  • a inclusão digital como forma de comunicação e marketing turístico inclusivo.

O que se oferece é um conceito de turismo comunitário de aldeia acessível e inclusiva, que, articulado com as iniciativas e vivências da comunidade residente, procurará criar condições para um futuro sustentável do ponto de vista económico, social, ambiental e patrimonial.

Freguesias ouvidas pelo executivo municipal Pinhelense

Em Pinhel, ouvir as Freguesias é muito importante, ora o executivo municipal, liderado por Rui Ventura, resolveu criar um ciclo de reuniões descentralizadas com os Órgãos Executivo e Deliberativo das Freguesias do concelho de Pinhel, o Presidente da Câmara Municipal de Pinhel e as Vereadoras com pelouros vão percorrendo as diversas sedes das freguesias do concelho de Pinhel.

Esta é uma iniciativa que assenta na política de proximidade que o Município da Cidade Falcão tem desenvolvido, com a intenção de aproximar a autarquia dos autarcas de freguesia e, através destes, auscultar as populações, conhecer os seus anseios, assim como o trabalho realizado localmente no sentido de melhorar as condições de vida dos habitantes do concelho

26ª CINEECO 2020, de 10 a 17 de outubro em Seia

O Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra da Estrela abre portas no dia 10 de outubro, para mais uma edição, a 26ª. A Casa Municipal da Cultura de Seia volta a receber dezenas de documentários e filmes dedicados à temática ambiental, numa altura particularmente desafiante para todos.

O CineEco, como em toda a sua já longa história de edições, ininterruptas, vai mesmo realizar-se. ”Este ano tentamos transformar as adversidades em desafios e soluções para o futuro, isto para que a nossa mensagem continue a ser transmitida com clareza, atualidade e profundidade – hoje é cada vez mais urgente abordar e sensibilizar para as temáticas ambientais. Na verdade, há cada vez mais evidências na relação entre a destruição do meio-ambiente, as alterações climáticas e o surgimento de epidemias. Tudo está interligado, o CineEco resiste para testemunhá-lo”, admite a direção deste Festival.

O CineEco 2020 acontece em duplo formato – físico e digital – dadas as contingências inerentes ao atual cenário de crise pandémica. Os 77 filmes e documentários oriundos de 25 países serão exibidos em sala, mas com evidentes restrições na admissão de público e respeitando todas as recomendações da Direção-Geral de Saúde.

Já as Ecotalks serão transmitidas, via streaming live no Facebook do CineEco. Ao todo vão ser 5 debates online, com duração de uma hora, sobre as temáticas atuais associadas ao cinema e ambiente. No dia 11 de outubro, Mário Branquinho modera o debate “Festivais de Cinema! E agora?” com Ilda Santiago, diretora de Cinema do Rio (Brasil) e Fernando Vasquez, do Fest – Festival Novos Realizadores Novo Cinema, sobre o futuro da Sétima Arte face à crise pandémica e ao recrudescimento das transmissões streaming. Será que as plataformas streaming estão mesmo a retirar essência aos eventos?

No dia 12, “Film Comissions – Cinema e Territórios” é o mote para a segunda Ecotalk que contará com a participação de João Paulo Macedo, Bando à Parte e Minho Film Comission, e Manuel Claro da Portugal Film Comission. A moderação é de Bruno Manique da Film Comission do Centro e programador do CineEco 2020.

Já a 13 de outubro, Nuno Barros da Lipor, modera a Ecotalk sobre “As novas tecnologias e a educação ambiental”, com Emanuel Monteiro, do serviço educativo da LIPOR e Filipa Fernandes, do Pavilhão da Água (Aquaporto). “O Cinema com escolas e novos públicos” é o tema central em discussão no dia 15 de outubro, uma temática que é bem próxima do CineEco que, desde sempre, e à exceção deste ano, dadas as atuais contingências, tem levado a públicos do pré-escolar ao ensino universitário o debate sobre Ambiente com realizadores internacionais e nacionais em contexto escolar. Rúben Sevivas (UBI), realizador, produtor e programador CineEco2020 modera o debate com Paulo Cunha (UBI; Curtas de Vila do Conde) e Camilo Cavalcante, realizador brasileiro. A última Ecotalk acontece a 16 de outubro com uma abordagem sobre televisão e cinema e o que importa falar sobre as interligações e diferenças nestas duas áreas de entretenimento. Tiago Alves, jornalista da RTP e programador do CineEco 2020 modera o painel constituído por Suzanna Lira, cineasta brasileira, e Pandora da Cunha Telles, produtora Ukbar Filmes.

Todas as Ecotalks têm transmissão live, às 17 horas, no Facebook do CineEco, sem necessidade de pré-registo ou inscrição obrigatória.

As atividades paralelas estão igualmente contempladas na 26ª edição do CineEco, mas também vão ser alvo de restrições no acesso ao público e respeito pelas normas de segurança, higiene e distanciamento.

No primeiro dia do Festival, 10 de outubro, às 17 horas, é inaugurada “Rumores do Mundo: Pessoas, Lugares, Outros Olhares”. Nas galerias da Casa Municipal da Cultura de Seia, a mostra fotográfica propõem-nos uma viagem sobre recônditos territórios e paisagens naturais e humanas dispersas pelos diferentes continentes. Esta exposição estará patente até 30 de novembro. No mesmo local, estará igualmente exposto o trabalho ancorado na atividade de Elsa Cerqueira e que resultou no desafio lançado a 44 artistas, denominado “De Tela a Tela, Cineviagens”, mostra sobre a diversidade de técnicas do cinema de animação nacional e estrangeiro.

Numa parceria conjunta entre o Município de Seia e o Festival DME, Hugo Simões apresenta, na Casa Municipal da Cultura de Seia, às 18 horas, a performance Finding a Place to Land, uma interpretação de obras de música contemporânea projetadas com imagens e vídeos. Pelas 21h30, o concerto de abertura do CineEco ficará a cargo de Pedro e os Lobos, com a apresentação do álbum “Depois da Tempestade”. A entrada é gratuita, mas é necessário reservar entradas previamente.

A 14 de outubro, será apresentado o livro “Plasticus Maritimus” da autoria de Ana Pêgo e Isabel Minhós Martins. Trata-se de uma obra que retrata o flagelo do plástico nos oceanos e pretende motivar os leitores para a mudança.

CineEco 2020 com cinema português em alta

Em tempo de pandemia, a 26ªedição do CineEco traz um novo olhar sobre a premente consciencialização e urgência no debate sobre os temas ambientais.

Este ano, o cinema ambiental em língua portuguesa está em grande destaque, entre longas e curtas-metragens, representando cerca de metade de todas as obras em competição.

competição Internacional de Curtas-Metragens conta com 34 filmes, destacando-se o aumento do número de obras portuguesas, em relação às edições anteriores.

Na competição de Longas-Metragens em Língua Portuguesa destacam-se três documentários portugueses: Silêncio – Vozes de Lisboa de Judit Kalmár e Céline Coste Carlisle; Cerro dos Pios de Miguel de Jesus e A Alma de Um Ciclista de Nuno Tavares. O Índio Cor de Rosa Contra a Fera Invisível, do brasileiro Tiago Carvalho, fecha o quadro desta competição.

Por seu lado,  na competição de Curtas-Metragens em Língua Portuguesa concorrem 12 obras e na competição de Séries e Reportagens televisivassete dos nove trabalhos apresentados têm assinatura portuguesa. O CineEco tem ainda oito curtas na competição Panorama Regional, de realizadores locais e/ou de temáticas ligadas à região.

A 26ª edição do Festival de Cinema Ambiental da Serra da Estrela será realizada ao abrigo de todas orientações e recomendações previstas pela Direção-Geral de Saúde. A Casa Municipal da Cultura de Seia, que detém o selo Clean & Safe, estará preparada para acolher o público, seguindo todas as regras de segurança que estão estabelecidas. A lotação das salas ficará reduzida a metade da sua capacidade total. O Cineteatro poderá receber até 170 pessoas e o Auditório até 70.

Não está prevista a presença de alunos do 1º ciclo e jardim-de-infância, que habitualmente se deslocavam ao CineEco, e haverá também uma diminuição do número de convidados, como realizadores, elementos do júri da juventude, padrinhos, entre outros.

Todas as sessões e atividades paralelas irão decorrer em sala e estão sujeitas a marcação prévia, não estando previstas sessões online.

Um dos mais antigos festivais de Cinema Ambiental do mundo, o único do género em Portugal, conta com uma Seleção Oficial de 77 filmes, de mais de 25 países, com abordagens diversas sobre temáticas ambientais e de sustentabilidade.

O CineEco 2020 é organizado pelo Município de Seia e conta com o Alto Patrocínio do Presidente da República e do Departamento de Ambiente das Nações Unidas. Conta ainda como patrocinador principal a Lipor e com o patrocínio das Águas do Vale do Tejo.

 

 

 

Futsal 2ªdivisão-GD Sameiro, ABC Nelas, Gigantes de Mangualde e Cariense conheceram sorteio

Teve lugar na Cidade do Futebol, em Lisboa, o sorteio do Nacional da 2ªdivisão de Futsal, onde vão estar presentes nesta prova diversas equipas da região, GD Sameiro, ABC Nelas, Gigantes de Mangualde e Cariense, que se encontram escalonados na serie D, a ter início a 10 de outubro.

Série D
1- GCR Ossela
2- GD Sameiro
3- GD Mata
4- ACR Saavedra Guedes
5- ABC Nelas
6- UD Cariense
7- Gigantes AD Mangualde
8- CCDR Covão Lobo
9- AD Travassô
10 – Domus Nostra

1ªjornada-10 de outubro

GCR Ossela-GD Mata

CCDR Covão Lobo- ABC Nelas

UD Cariense – Gigantes AD Mangualde

ACR Saavedra Guedes-AD Travassó

Domus Nostra-GD Sameiro

1.ª jornada (10. 10. 2020): 1-3; 8-5; 6-7; 4-9; 10-2
2.ª jornada (17. 10. 2020): 3-10; 5-1; 7-8; 9-6; 2-4
3.ª jornada (24. 10. 2020): 3-5; 1-7; 8-9; 6-2; 10-4
4.ª jornada (31. 10. 2020): 5-10; 7-3; 9-1; 2-8; 4-6
5.ª jornada (07. 11. 2020): 5-7; 3-9; 1-2; 8-4; 10-6
6.ª jornada (14. 11. 2020): 7-10; 9-5; 2-3; 4-1; 6-8
7.ª jornada (28. 11. 2020): 7-9; 5-2; 3-4; 1-6; 10-8
8.ª jornada (05. 12. 2020): 10-9; 2-7; 4-5; 6-3; 8-1
9.ª jornada (12. 12. 2020): 9-2; 7-4; 5-6; 3-8; 1-10

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar