Templates by BIGtheme NET
Home » Imagens

Imagens

‘Cruz de Malta’ vai ter sede em Mangualde

Foi assinado recentemente um protocolo entre o Municipio de Mangualde e a Associação Humanitária e Social ‘Cruz de Malta’ que prevê a cedência de um espaço para que esta instituição possa fazer nascer lá a sua Sede da Região Centro e Beiras. A Cruz de Malta tem sede em Lisboa, delegação a Norte na Maia e abrirá em breve então em Mangualde a sua delegação nas Beiras e Centro.

Na cerimónia marcaram  presença o Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, João Azevedo, do Presidente da Direção Nacional da Cruz de Malta, Tenente Coronel João Alvelos e do Presidente da Comissão instaladora da delegação operacional da Beira Alta da Cruz de Malta, Herculano Sanguinete Costa.

A Cruz de Malta, foi fundada com o espírito da Ordem de Malta, por Cavaleiros da Ordem de Malta e Militares, em 1918. Neste âmbito, com a assinatura deste Protocolo, a Câmara Municipal de Mangualde ganha mais um parceiro que pretende responder às situações de emergência social e de apoio aos cidadãos em situação de maior vulnerabilidade, contribuindo assim, para a efetivação dos seus direitos sociais e promovendo o bem-estar e qualidade de vida das pessoas, famílias e comunidades, nomeadamente nos seguintes domínios:

  1. a) Apoio à infância e juventude, incluindo as crianças e jovens em perigo;
  2. b) Apoio à família;
  3. c) Apoio às pessoas idosas;
  4. d) Apoio às pessoas com deficiência e incapacidade;
  5. e) Apoio à integração social e comunitária.

Como ação mais imediata, a Cruz de Malta irá estar presente na Feira dos Santos de Mangualde, no apoio à saúde, através da realização de rastreios cardiovasculares, com a colaboração voluntária de jovens médicos e enfermeiros.

 

Maria Teresa Maia Gonzalez candidata ao Prémio Literário sueco Astrid Lindgren 2020

Pela quinta vez , a escritora fornense Maria Teresa Maia Gonzalez, vai ser candidata  ao Prémio Literário sueco Astrid Lindgren 2020, juntamente com mais três portugueses António Jorge Gonçalves, Catarina Sobral e Bernardo P. Carvalho .

Esta nomeação foi anunciada na Feira do Livro de Frankfurt, na Alemanha, aliás para a escritora fornense, acaba por ser uma surpresa, porque desta vez não estava à espera de tal designação.

Mas vamos aguardar para ver os resultados finais.

Na 25ª edição do CineEco , “Injustiça” é o grande vencedor

O documentário americano de Cynthia Wade e Sasha Friedlander, Injustiça (Grit), da competição Internacional Longas, é o vencedor do “Grande Prémio Ambiente” do CineEco 2019, que decorreu em Seia de 12 a 19 de Outubro. O storytelling emotivo do filme sobre o ativismo de uma jovem contra uma multinacional indonésia, sobrevivente de um tsunami de lama tóxica que enterrou 16 aldeias em Java Oriental, conquistou o júri do Festival que, este ano, destacou a Emergência Climática como um dos seus temas centrais. Ainda no panorama internacional de longas-metragens mereceram destaque documentários sobre temáticas transversais e atuais sobre a ação do Homem no meio-ambiente. O “Grande Prémio Antropologia Ambiental – Liberty Seguros foi conquistado por Reator Perdido (Lost Reator), documentário alemão sobre um grupo de pessoas que vivem numa dimensão de tempo pós-Chernobyl paredes-meias com uma Central de Energia Nuclear que nunca chegou a funcionar.

Já o Prémio Educação Ambiental – Associação Mares Navegados foi atribuído a Genesis 2.0, um filme-documentário sobre manipulação genética, tecnologia e criação na busca do “ouro branco” nos limites mais remotos da Sibéria.

O júri do CineEco atribui ainda três Menções Honrosas, aos filmes “O Herói das Ovelhas” (Sheep Hero) de Ton van Zantvoort, documentário que acompanha Stijn, um pastor tradicional forçado a inovar num mundo neoliberal, facto que entra em conflito com a sua visão idealista da vida; “Sonhando um Lugar” o primeiro filme de longa duração de Alfonso Kint, um relato sobre uma família que se reinventou num lugar, numa aldeia sonhada; e ainda a “Walden” de Daniel Zimmermann, documentário no qual o realizador suíço constata o absurdo de um dos princípios económicos que definem o mundo globalizado.

De entre os 80 filmes de mais de 20 países a Concurso na 25ª edição do Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra da Estrela destacaram-se ainda no Prémio Internacional Curtas Metragens – Turistrela, o filme de animação em stop montion feito com argila intitulado “Pacha Lama Somos Nós: A Cerimónia para Pachamama”. “O Senhor Kubota” e a sua busca pela imortalidade conquistou o “Prémio Televisão”.

“Hálito Azul” de Rodrigo Areias conseguiu arrecadar o “Prémio Camacho Costa Lusofonia” e, no Panorama Regional, o documentário “Pagar a Promessa” de Tiago Cerveira levou o “Prémio Panorama Regional Lusofonia”.

Em ano de Bodas de Prata, entre os dias 12 e 19 de outubro passaram pelas salas do Festival mais de 6.000 espetadores, para além de diretores de festivais de cinema ambiente, realizadores e profissionais de várias áreas.

Foi uma semana dedicada ao melhor do que se faz ao nível da cinematografia de temática ambiental nacional e internacional que contou com a presença, em Seia, de cerca de 40 realizadores de vários países. A edição comemorativa do Festival de Seia conseguiu agregar, uma vez mais, uma vasta oferta de atividades paralelas como as eco-talks, as oficinas de educação ambiental, uma residência artística audiovisual e chamou até si a centralidade do debate internacional sobre as questões ligadas à Emergência Climática e Educação Ambiental, no II Fórum Internacional de Festivais de Cinema Ambiente.

O CineEco prova ser um Festival de resistência. Estes 25 anos representam para o Município de Seia uma afirmação do seu papel no âmbito da promoção da Educação para o Ambiente e promoção turística, bem patente no número crescente de público e participantes nacionais e internacionais que todos os anos visitam e por cá ficam durante a semana do Festival”, concretiza Mário Branquinho.

O CineEco fecha as portas no grande ecrã em Seia, mas entra em itinerância ao longo deste ano nas suas extensões por todo o país, incluindo Madeira e Açores, “prova de que este Festival tem conquistado um número crescente de públicos de várias idades sendo um polo aglutinador de cinema e educação ambiental no País, tendo no CineEco o seu mediador comum”, ressalva o diretor do Festival.

O Festival Internacional de Cinema Ambiental regressa a Seia, em 2020, entre os dias 10 a 17 outubro

Dezenas de participantes numa caminhada na Matela

Teve lugar na manhã de domingo , com o sol meio envergonhado, uma caminhada na localidade da Matela (UF Antas e Matela), numa organização do Centro Social e Cultural Aníbal Pina Gouveia.

Marcaram presença algumas dezenas de participantes, onde se realça a presença de Francisco Carvalho, Presidente do Município de Penalva do Castelo que também veio participar nesta iniciativa.

A concentração teve lugar no Multiusos da Matela, onde os participantes percorreram os trilhos designados para este evento, foi uma manhã diferente para estas pessoas, que desfrutaram das maravilhas da Natureza.

fotos:UFAM

Fornos de Algodres: Sensibilização das crianças para cuidar do ambiente

Teve lugar recentemente uma ação de sensibilização ambiental nas Escolas Básicas do 1ºCiclo no concelho de Fornos de Algodres.

Deste modo,  o ano hidrológico teve início a 1 de outubro e termina a 30 de setembro, face a isso, Bruno Costa, vereador do Município de Fornos de Algodres deslocou-se às Escolas de Figueiró da Granja e Fornos de Algodres, para dar ênfase para a  importância que os alunos têm no dia- a- dia e a influência que exercem na família e amigos. A mudança de atitudes que se começam a constatar no  Concelho, tem por base a Educação Ambiental na Escola e no trabalho de todos os professores.

Para incentivar as  crianças a terem ainda melhores práticas ambientais, foi entregue um “kit ambiental” composto por: um EcoSaco; uma EcoGarrafa, um EcoJogo e três EcoAutocolantes.

AF Guarda- Resultados do Distrital Iniciados-Ronda 1

Teve lugar a ronda inicial do distrital de iniciados (Juniores C) da AF Guarda, com seguintes resultados:
Núcleo Desp. Social-Sc Vilar Formoso-2-1
SC Mêda-  Foz Côa-16-0
Seia Fc-UD Os Pinhelenses-4-1
AD Fornos Algodres- GD Trancoso-2-4
Sc Celoricense-Gcr Casal Cinza-3-5
Guarda Unida- ED Gouveia-2-2

COAPE concluiu com sucesso a Campanha de Frutos Vermelhos

A COAPE concluiu a Campanha de frutos vermelhos 2019. Entre maio e setembro a seção MBerrys estabeleceu um novo recorde de quantidade ao processar cerca de 300 toneladas de mirtilos. Onde grande parte segue para o exterior.

                                                              Apostam na quantidade e qualidade
Segundo a Coape, os elevados padrões de qualidade que estabeleceram em tudo o que fazem não podiam deixar de estar patentes nesta área de negócio e por isso, além da quantidade, também a qualidade da fruta cresce de ano para ano.
Investimento de meio milhão de euros

Tendo já a COAPE a certificação GLOBAL GAP implementada, faltava a certificação BRC , que também foi concretizada nesta Campanha 2019. Houve aposta  na requalificação do espaço consignado ao centro de processamento e na automação de todo o processo de seleção e embalamento da fruta. Esta aposta implicou um investimento de cerca de meio milhão de euros.

O investimento no espaço implicou obras de requalificação do próprio centro de processamento de fruta para a certificação BRC e o investimento para a automação do processo contemplou a aquisição de equipamentos modulares automatizados com os quais foram obtidos ganhos significativos de eficiência e produtividade.

A  COAPE consegue agora de forma automatizada selecionar a fruta (mirtilos e framboesas) com um elevadíssimo rigor quanto ao calibre, estado de maturação (verde/madura), estado biológico (sã/podre) e ainda quanto à pesagem e tipologia de embalagens.

 

AF Viseu- Mangualde -Moimenta da Beira-4-2

Uma partida bastante aguardada, dado que são duas equipas com grandes pergaminhos do futebol visiense, face a isso, o equilíbrio foi a nota dominante, ao longo da fase inicial.

Aos poucos a turma orientada por Ricardo Jorge, foi -se agigantando e vai daí, com uma investida rápida pela esquerda, Fábio aparece a emendar para o golo inicial da partida, aos 12´.

A turma da casa era mais esclarecida mas os visitantes tentavam de bola parada e vai daí, a bola vai ao ferro e David quase marca. Seguiram-se momentos aflitivos para o Mangualde com os moimentenses a pressionar , mas aos 27´canto da direita e o Francisco a cabecear para o fundo das redes e faz o empate.Chega o intervalo com o empate no marcador.

Após o reatamento, o Mangualde entra muito forte e aos 52´, surge um cruzamento da direita e Simão emenda de forma perfeita fazendo o segundo para o Mangualde e delírio das bancadas.

Pouco depois , nova jogada de arte e engenho e novo golo agora de Fábio que bisava na partida, era o Mangualde a todo gás.

Houve a habitual reação dos moimentenses e eis que ganham uma grande penalidade, que Sérgio foi chamado a converter acabou por transformar em golo e reduziu o marcador. Agora com as diversas mexidas as equipas foram alterando as estruturas e foi o Mangualde a conseguir fazer novo golo através de uma bela jogada de ataque e Simão marca e bisa na partida.

Em suma, uma bela vitória dos mangualdenses que somam três pontos muito importantes nesta prova.

 

 

Música e Ciência no Instituto Politécnico da Guarda

No âmbito do programa Música e Ciência, a Orquestra Metropolitana de Lisboa vai realizar no Instituto Politécnico da Guarda (IPG), no próximo dia 22 de outubro, um Concerto/Conferência.
O Programa “Música e Ciência” é um projeto do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior em parceria com a AMEC|Metropolitana. 
O programa desta iniciativa integra uma conferência pelo Prof. Carlos Fiolhais, intitulada “De Carl Philipp Bach a Joseph Haydan: muda a Música e muda a Ciência”.O Concerto/Conferência decorrerá, a partir das 14 horas, no Auditório dos Serviços Centrais do IPG.

Dia Municipal para a Igualdade assinalado em Mangualde

Com a  realização da Ação de Formação em Igualdade de Género para Profissionais das Organizações da Economia Social e Solidária, que decorre no CIDEM, entre os dias 15 de outubro e 12 de novembro, Mangualde assinalou o Dia Municipal para a Igualdade.

Esta formação visa dotar os/as participantes de um conhecimento específico acerca da Igualdade de Género, fornecendo ferramentas operacionais que lhes permitam integrar a perspetiva de género nas suas práticas organizacionais e junto dos seus públicos-alvo.

Desta forma , esteve presente, Maria José Coelho, Vereadora da Ação Social da Câmara Municipal de Mangualde,  que se congratulou-se, por, pela primeira vez em Mangualde, se direcionar esta temática para as Organizações da Economia Social, pelo trabalho de grande relevância e proximidade que desenvolvem junto daqueles que mais necessitam”.

Salientou ainda: “a importância de promover a igualdade de género e de oportunidades, bem como o reconhecimento e valorização de mulheres e de homens, em todos os domínios da sociedade”.

Esta ação é parte integrante do Projeto EQUO – Igualdade de Género nas Organizações da Economia Social e Solidária do Referencial à Prática, financiado pela Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género e decorre da parceria com a Associação para a Inovação Social – Questão de Igualdade.

 

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar