Templates by BIGtheme NET
Home » Região

Região

Bombeiros de Gouveia celebraram 116 anos

Este fim de semana , os Soldados da Paz de Gouveia estiveram de parabéns, com a comemoração do 116ºaniversário, com as cerimónias a decorrerem de forma mais reduzida, face à Covid-19.

Assim decorreu o hastear das bandeiras, a romagem ao cemitério, o desfile motorizado e a habitual sessão solene, este ano com menos convidados.

Na sessão solene estiveram presentes as entidades que foram felicitando os bombeiros pelo brilhante trabalho que ano após ano, por fim uma empresa agraciou os soldados da paz com um veículo de transporte de doentes não urgentes (VDTD), que vem ajudar no trabalho desta corporação gouveense.

 

André Barra, M.Hortelão e David Reis reforçam Vila Cortez-Guarda

Agora a preparar a nova temporada no Campeonato de Portugal, o Vila Cortez-Guarda vai-se reforçando com atletas que vão trazer algo mais ao clube, com alguma experiência de terem jogado Nacionais.

David Reis , um veterano, ex Manteigas, mas com grande vontade e muita experiência para transmitir bons valores aos mais novos.

André Barra, outro jogador muito experiente, ex- Mêda, que vai certamente ajudar a sua nova equipa a triunfar e alcançar a manutenção, sobretudo numa equipa do seu concelho.

Miguel Hortelão, ex- VF Naves, um defesa que também vem dar mais experiência ao setor defensivo.

Renovaram já na formação de Rui Nascimento: Hugo Vaz, Mauro, Rui Santos, André Jesus, Hugo Cavalheiro, Rodrigo, Jota, Miguel, João Teles, Alex, Nuno Morais, Renato e João Pedro Amorim.

“Tratamento do souto no verão”abordado em Trancoso

Trancoso acolheu mais uma edição do dia aberto subordinado ao “Tratamento do souto no verão” ao abrigo do protocolo TRANCASTNUT, cumprindo as regras emanada pela Direção –  Geral da Saúde. Nesta sessão, foram abordados temas como doenças e pragas que se manifestam nesta época, com especial atenção para a vespa das galhas do castanheiro.
No souto de demonstração puderam observar-se as vespas das galhas do castanheiro (Dryocosmus kuriphilus Yasumatsu), demonstrando-se também a aplicação de tratamentos contra a doença da tinta do castanheiro (Phytophthora cinnamini).
O evento contou com a presença dos professores José Laranjo, Guilhermina Marques, Fernando Raimundo, Maria João Gaspar da UTAD e do Presidente da Câmara Municipal de Trancoso, Amílcar Salvador.

Por:MT

PV – Concurso Especial de Acesso ao Ensino Superior para Estudantes do Ensino Profissional e Artístico

160 vagas, distribuídas por 31 licenciaturas

O Politécnico de Viseu (PV) anunciou que as licenciaturas e vagas para o novo Concurso Especial de Acesso ao Ensino Superior para Estudantes do Ensino Profissional e Artístico, para o ano letivo 2020/21. Toda a informação sobre o processo de inscrições, vagas e prazos está disponível aqui. Esclarecimentos de dúvidas podem ser efetuados através dos contactos: pv.candidato@sc.ipv.pt  ou  232 480 751.

Enquanto participante da “Rede Provas Centro”, o PV é uma das entidades onde podem ser realizados os exames presenciais que vão habilitar os estudantes do Ensino Profissional e Artístico a candidatar-se aos Politécnicos que integram o Consórcio do Centro (para além de Viseu, fazem parte desta rede os Politécnicos de Coimbra, Castelo Branco, Guarda e Tomar). O prazo de inscrição nas provas de ingresso, que se realizam este ano pela primeira vez, decorre entre 6 e 16 de julho, e é feita online.

                                             Prioridade para alunos da Rede PEPER

Os candidatos ao PV que concluam as respetivas ofertas educativas e formativas nas escolas e noutras entidades da PEPER – Rede Regional para a Promoção do Ensino Profissional em Rede têm prioridade na ocupação das vagas que sejam fixadas nos cursos de licenciatura para os quais reúnam as condições de ingresso.

Recorde-se que para a concretização de um dos objetivos principais do PV — aumentar o número de alunos que prossegue estudos para o ensino superior, em particular, os da região onde se insere —, estava prevista, no atual plano estratégico da instituição, a implementação de “uma rede regional entre o PV, as escolas e outras entidades que ministrem cursos de formação profissional de nível secundário ou equivalente. A PEPER foi apresentada publicamente em novembro de 2019 e reúne 35 instituições de ensino (17 agrupamentos de escolas, 10 escolas profissionais, três escolas secundárias e cinco escolas superiores, quatro do PV e uma do Instituto Piaget) de 19 concelhos e as Comunidades Intermunicipais (CIM) de Viseu Dão Lafões e do Douro.

«Quero enviar-vos uma mensagem clara: no Politécnico de Viseu, respeitamos e valorizamos todos os que querem saber mais. Desde a sua criação, esta instituição de ensino superior público —que interpreta o mandato que o Estado português lhe confere como sendo o de um serviço público, sem exclusões, sem discriminações baseadas no estatuto social, na cor da pele, no género ou, mais concretamente/objetivamente, no preconceito —, tem um legado de formação inclusiva. Os resultados de 40 anos de atividade são contados, em primeira água, por aqueles que aproveitaram a oportunidade de cá estudar e utilizaram todo o conjunto de mais-valias adquiridas para ambicionar uma vida melhor.

Viram que era possível e, mais importante, concretizaram essa possibilidade. Tornando-se pessoas mais livres porque com mais opções.

É o anseio por essa mesma liberdade que estará presente na intenção de todos os jovens que terminaram o seu percurso no ensino secundário e que agora decidem continuar a estudar.

Jovens com experiência de vida, do que ela tem de dificuldades várias e de obstáculos, que necessitam ser enfrentados com ousadia, esperança e determinação. Jovens que não se conformam com o destino que sempre alguém lhes quer determinar. Determinismos baseados em visões conservadoras e conformistas do mundo e duma divisão do trabalho pré-estabelecida.

O Politécnico de Viseu é a instituição que afirma uma convicção inabalável de que a história das nossas vidas, e a história da nossa vida coletiva, não está escrita. Somos nós que a escrevemos.

Estudantes de todas as áreas e de todas as condições, venham escrever essa história connosco.»referiu, João Monney Paiva, Presidente do Politécnico de Viseu

 

AF Guarda-Amadeu Poço vence eleições

Eleições mais concorridas dos últimos tempos

Duas listas, dois candidatos, dois programas e todos os votantes participaram , talvez um record dos últimos anos, assim Amadeu Poço que liderava a lista A, acabou por vencer ao conseguir 129 votos, ficando eleita esta lista para os próximos 4 anos ,2020/24.

Por sua vez, a lista B de Artur Batista a ficar-se pelos 105 votos, desde modo, esperemos que o candidato que teve um problema de saúde neste dia , possa recuperar rapidamente,

Assim, no futuro, algumas mudanças vão acontecer sobretudo no Conselho de Arbitragem, com a liderança agora de Daniel Soares e sua nova equipa, mais algumas caras novas vão surgir em alguns departamentos.

Resta aguardar, para vermos que novidades surgem a nível das provas distritais.

Aqui ficam  os novos Órgãos Sociais da AFG 2020-2024

Assembleia Geral

Presidente: Luís Manuel Tadeu Marques;

Vice-Presidente: Paulo Velho Álvaro;

Secretário: Marco Daniel Gonçalves Rodrigues;

Secretário: Rui Filipe da Fonseca Ascensão;

Suplente: Francisco Miguel Gomes Inácio;

Suplente: Carlos Alberto Jacinto Alves;

Direção

Presidente: Amadeu Garcia de Andrade Poço;

–  Vice-Presidente: Francisco Paulo Moreira Menano;  

–  Vice-Presidente: José Américo Ribeiro de Moura;  

–  Vice-Presidente: Maria Luísa Pereira Fonseca Trigo da Romana;  

Vice-Presidente: José Alberto Almeida Morgado;  

Vice-Presidente: Fernando José Lopes da Costa;  

Diretora: Virgína Marina Monteiro Romoaldo Cardosa;  

Suplente: João Luís Nabais;  

–  Suplente: Matei Mirela Felícia;  

Suplente: Carlos Henriques Soares;

 Conselho de Disciplina 

–  Presidente: José Paulo Saraiva Sarmento;

Vice-Presidente: Sara Vieira de Almeida;  

–  Vice-Presidente: Luís Miguel Gaspar Matos Soares;  

–  Vogal: Paulo Jorge Costa Teixeira;  

–  Vogal: Nuno Miguel Valente Correia;  

–  Suplente: Paulo Jorge Perdigão Andrade;  

–  Suplente: Vitor Daniel Carvalho de Magalhães;  

–  Suplente: António Manuel Avelãs Pereira;  

 Conselho Fiscal

Presidente: Hugo Miguel Mendes Fernandes;

–  Secretário Relator: Ricardo Jorge Pereira Né Neves de Sousa;  

Vogal: Francisco José Aguilar Calado Ferreira;  

–  Suplente: Jorge Manuel Dias;  

 Conselho de Justiça

–  Presidente: Francisco José Cerdeira Filipe;

Vogal: Frederico José dos Santos Fonseca;  

Vogal: João Heitor Pais da Costa Vasques Osório;  

Suplente: Cristina Pereira Teixeira Escaleira;  

 Conselho de Arbitragem

–  Presidente: Alfredo Daniel Soares;

–  Vice-Presidente: Rui Sérgio Paulos Badana;  

–  Vice-Presidente: Luís Miguel Fonseca Reigado;  

Vice-Presidente: Nuno Miguel Santarém Baptista;  

–  Vogal: Bruno Alexandre Figueiredo Andrade;  

–  Suplente: João dos Santos Ferreira;  

–  Suplente: Vitor Manuel Pereira Guindeira;

Avisos e Liturgia do 14º domingo do Tempo Comum- Ano A

 

 

a)         Depois do Discurso da Missão (capítulo 10) e antes de iniciar a pregação através das parábolas (capítulo 13, o que acontecerá a partir do próximo Domingo), o evangelista S. Mateus apresenta Jesus em plena actividade pela Galileia, a pregar e a curar (capítulos 11 e 12). No meio de toda esta actividade, aparece-nos a oração de Jesus que, hoje, aparece na leitura evangélica deste Domingo. A oração é uma dimensão importante da vida cristã. Para Jesus, a oração também era muito importante: uma oração filial, intensa, fundamentada na unidade do Pai com o Filho (v. 27). A paz e a força interior que Jesus tinha, vinham da sua intensa vida interior e da sua íntima e profunda relação com o Pai. Os momentos de oração e de meditação também são importantes para nós.

 

b)         Jesus inicia a sua oração dando graças a Deus “porque escondeste estas verdades aos sábios e inteligentes e as revelaste aos pequeninos”. Em muitas outras passagens evangélicas, dá-se conta que Deus está mais próximo dos humildes, dos fracos, dos pobres do que dos poderosos. Para poder contemplar a mão de Deus na nossa vida, para poder captar a bondade de Deus, para poder rezar, para poder viver com optimismo e esperança que vêm da fé, é preciso ter um coração simples e humilde. Os “sábios e os inteligentes” já terão a sua cabeça e o seu coração cheios de outras preocupações, não havendo espaço para Deus. É importante não esquecer que Jesus também viveu na humildade e na “pequenez”. A lógica da cruz salienta que “pela humilhação do vosso Filho, levantastes o mundo decaído” (Oração colecta). Jesus era a expressão de Deus que é “clemente e compassivo… bom para com todos” (salmo responsorial). A primeira leitura fala-nos da alegria e do entusiasmo de Israel pelo facto de Deus enviar um rei vitorioso, mas que entra na sua cidade, “humildemente montado num jumentinho”. Esta é a imagem de Jesus Cristo a entrar na cidade de Jerusalém, como podemos recordar no Domingo de Ramos.

05-07-2020

c)         A oração, a simplicidade, a humildade…o evangelho deste Domingo transmite-nos paz, a paz de espírito que tantas vezes precisamos. Numa sociedade onde andamos a um ritmo de vida tão intenso e tão cheios de problemas, é reconfortante ver como Jesus é capaz de nos dar paz, serenidade, alegria interior. Toda a liturgia deste Domingo fala-nos destes sentimentos. Na primeira leitura o profeta Zacarias convida o povo a alegrar-se, porque este rei trará a salvação e “anunciará a paz às nações”. O salmo responsorial apresenta-nos o Senhor “bom para com todos… a sua misericórdia se estende a todas as criaturas… perfeito em todas as suas obras”. Ao Senhor, bondoso e compassivo, temos de dar graças todos os dias (oração depois da comunhão) e pedir-lhe que nos encha de alegria: “dai aos vossos fiéis uma santa alegria, para que, livres da escravidão do pecado, possam chegar à felicidade eterna” (oração colecta). Não podemos esquecer as palavras de Jesus no evangelho: “Vinde a Mim, todos os que andais cansados e oprimidos, e Eu vos aliviarei”. O discípulo de Jesus já não tem de suportar o peso humilhante da Lei, mas um jugo suave, uma carga leve. Jesus é “manso e humilde de coração”; esta é a melhor imagem de Deus, “lento para a ira e rico de misericórdia”. Colocar a nossa vida nas suas mãos é a melhor maneira de encontrarmos descanso.

 

d)        Com a paz, a alegria e o descanso que vêm de Deus, a vida do cristão é diferente, ou seja, é uma vida segundo o Espírito. São Paulo explica-nos isto no capítulo 8 da sua Carta aos Romanos: “Vós não estais sob o domínio da carne, mas do Espírito, se é que o Espírito habita em vós”. O Apóstolo diz-nos que nós já não podemos viver agarrados aos valores da “carne”, ou seja, aos valores imediatos, materiais, superficiais, mas a valores mais espirituais e profundos, os quais o evangelho de hoje nos convida a experimentar e que nos podem levar à felicidade, a uma vida diferente, ou seja, à vida dos filhos de Deus: “se pelo Espírito fizerdes morrer as obras da carne, vivereis”. Assim, encontramo-nos diante de uma maneira diferente de encarar a vida, as preocupações, porque ficam iluminadas pela alegria, pela esperança e pela paz que vêm da nossa fé. Então, há que procurar orientar a nossa vida nesta direcção, rezando a Deus a oração sobre as oblatas deste Domingo: “Fazei, Senhor, que a oblação consagrada ao vosso nome nos purifique e nos conduza, dia após dia, a viver mais intensamente a vida da graça”.

 

http://www.liturgia.diocesedeviseu.pt/

Ano A - Tempo Comum - 14º Domingo - Boletim Dominical II

GNR- Projeto “Piscina Segura”

A Guarda Nacional Republicana tem em curso, desde o dia 1 de julho e até ao próximo dia 15 de setembro, o projeto “Piscina Segura”, que prevê a realização de ações de sensibilização à população, em todo o Território Nacional, no sentido de reforçar a consciencialização da sociedade para a problemática do afogamento de crianças e jovens, em piscinas privadas.

Considerando a atual situação do país, em função da pandemia de COVID-19, é expectável que se assista ao aumento da procura de habitações para férias, muitas delas com piscina, exponenciando o risco de afogamento de crianças e jovens, se não forem tomadas as devidas precauções. De acordo com a Associação para a Promoção da Segurança Infantil, nos últimos 16 anos ocorreram 247 afogamentos com desfecho fatal em crianças e jovens, sendo as piscinas os planos de água com maior registo de afogamentos (30%), seguidas das praias (25%) e dos rios/ribeiras/lagoas (24%).

Nesse sentido, serão desenvolvidas diversas campanhas de sensibilização, através das Secções de Prevenção Criminal e Policiamento Comunitário (SPC), promovendo a colaboração entre entidades através de pontos de contacto.

A GNR aconselha:

  1. Mantenha sempre as crianças sob a vigilância permanente e efetiva de um adulto;
  2. Esteja sempre atento(a) a todos os movimentos, seja dentro de água ou na beira da piscina;
  3. Não deixe brinquedos na piscina, pois pode chamar a atenção das crianças e revelar-se numa distração fatal;
  4. Evite que as crianças corram à beira da piscina;
  5. Se tem piscina em casa, quando não estiver a ser utilizada, tape-a com uma tela, lona de proteção ou outro sistema de segurança;
  6. Ensine as crianças a nadar o mais cedo possível;
  7. Coloque sempre o auxiliar de flutuação nas crianças e certifique-se de que estas o mantêm devidamente colocado sempre que estejam perto ou dentro de água.

Prevenção de incêndios

O período crítico para a ocorrência de incêndios iniciou-se a 1 de julho e decorrerá até 30 de setembro.

Dada a esta situação é essencial que cumpramos as indicações, sendo proibido:
• Fazer queimas ou queimadas
• Lançar foguetes, fogo de artificio e balões com mecha acesa
• Fumigar ou desinfetar apiários sem dispositivos de retenção de faúlhas
• A circulação de tratores, máquinas e veículos de transportes pesados que não possuam extintor, sistema de retenção de fagulhas ou faíscas e tapa chamas nos tubos de escape e chaminés
• Fazer lume ou fogueiras

Praia Fluvial de Vila Cortês do Mondego já abriu

Com o arranque da época balnear, as praias fluviais vão preenchendo o espaço para receber turistas e banhistas nesta fase de verão.

Assim a Praia Fluvial de Vila Cortês do Mondego, abriu ao público , mas tendo em conta as regras extraordinárias determinadas pelas autoridades de saúde para a utilização das zonas balneares, no contexto da pandemia de Covid-19.

Este espaço está preparado para receber 40 pessoas.

foto:MGuarda

 

A pandemia no Interior foi o tema no Aniversário da Cápsula

 

  O 7º aniversário da Cápsula do Tempo Guarda 2050 foi assinalado com presença de Ana Mendes Godinho, Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, onde o tema de destaque foi “A pandemia no Interior – desafios e oportunidades”, aliás a Ministra explicou o tema transversal a nível mundial na ótica da pasta que lidera, em jeito de balanço e numa perspetiva positiva quanto aos novos desafios no Interior.

Na Encosta do Tempo, junto à Cápsula do Tempo, Ana Mendes Godinho falou ao ar livre para uma plateia mais reduzida que o habitual, devido às circunstâncias e normas atuais e começou por referir o projeto Cápsula do Tempo: “Temos que marcar o facto de estarmos aqui graças ao Escape Livre e à Rádio Altitude, que têm desde há décadas mostrado que não há interioridade que os pare. Em momentos complexos como estes, continuam a marcar este momento da Cápsula do Tempo que nos faz pensar, por um lado, o que é que em 2013 estaria nas reflexões de quem aqui deixou a sua marca e se alguma vez pensariam que passado uns anos estaríamos a viver um momento que nos abana a todos. Por outro lado, pensar que em 2050, quem aqui vier vai olhar para trás e pensar como superámos esses momentos difíceis”.

A governante apresentou as medidas de proteção social e empresarial que o Governo tomou desde o início da pandemia e salientou: “Se há uma coisa que esta pandemia evidenciou é que é preciso fazermos muito mais e muito mais rapidamente. De repente, reinventámo-nos todos, reinventaram-se as capacidades de resposta de todos nós. Isso mostra outra evidência: o foco que temos que ter nas nossas prioridades”. “Se calhar muitas medidas que imaginávamos que só aconteceriam em 2050, toda esta pandemia vai fazer acelerar e mudar de forma mais profunda”.

Em termos de oportunidades no Interior, Ana Mendes Godinho referiu a presença e a enorme evolução do campo digital: “É notório como o digital coloca o Interior cada vez mais no mapa, do ponto de vista da disponibilidade de podermos estar a trabalhar no Interior, para o mundo inteiro, e com qualidade de vida.” “Isto coloca o Interior em vantagem competitiva, nomeadamente para empresas que queiram sediar novas soluções e novos negócios associados ao digital. Daqui também a necessidade de acelerarmos a capacidade de qualificação com pessoas na área do digital para este repto, que tenho a certeza que vai acontecer muito rapidamente”.

Ana Mendes Godinho referiu ainda as oportunidades no âmbito do Turismo. “Portugal acaba de ser reconhecido internacionalmente pela WTTC como o primeiro destino considerado seguro. Isto revela o trabalho que tem sido feito de uma forma incansável por todas as entidades que têm representado Portugal e, acima de tudo, o reconhecimento dos que trabalham no turismo. A ministra deu como exemplo o Clube Escape Livre, no projeto Nos Caminhos das Gravuras Rupestres: “Não baixou os braços e está a organizar, em parceria com vários atores do território, desde o Museu do Côa a unidades de alojamento e de restauração, programas conjuntos para promover de forma integrada os programas na região”.

A governante anunciou ainda que a Guarda deverá ser a cidade piloto do programa Radar Social. O programa, para o qual serão disponibilizados 21 milhões de euros, prevê a sinalização e acompanhamento sobretudo de pessoas idosas, mas também vítimas de violência doméstica, pessoas com deficiência e crianças e jovens em risco, com vista à autonomia e ao envelhecimento ativo e saudável, através de serviços de apoio social no domicílio por parte das instituições. “Está prevista a contratação de três mil jovens qualificados (a nível nacional). Pode ser aqui um projeto piloto que aconteça na Guarda a espalhar para o resto do país, com esta capacidade de trazer gente nova para trabalhar no setor social”.

Após a conversa ao ar livre, o programa encerrou com a apresentação da chávena 2020 da coleção Cápsula do Tempo, por António Saraiva, este ano em tons branco e dourado, dedicada ao Anjo da Guarda, numa alusão à proteção dos guardenses e da comunidade em geral, e em agradecimento aos “anjos da guarda” que têm estado na linha da frente a zelar por todos, desde os que garantiram bens e serviços, as forças de segurança, a Segurança Social e os profissionais de saúde. A chávena pode ser adquirida junto do Clube Escape Livre.

O programa de aniversário contou com a presença de todos os parceiros, edilidades da Guarda e convidados, entre eles Rita Cunha Mendes, Secretária de Estado da Ação Social, José Valbom, Delegado de Saúde da ULS Guarda, e Cidália Valbom, Presidente da Assembleia Municipal da Guarda e o Presidente da Câmara da Guarda, Carlos Chaves Monteiro.

A sessão teve início com o cinzelar simbólico da laje com o ano 2020 no Passeio do Tempo, também por Ana Mendes Godinho. Seguiu-se a plantação de mais uma árvore na Encosta do Tempo, este ano uma Pereira-de-jardim (Pyrus Calleryana).

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar