Templates by BIGtheme NET
Home » Região (page 10)

Região

Parque de Autocaravanismo vai surgir em Nelas

 Nelas vai finalmente ter um Parque de Autocaravanismo, Infraestrutura de acolhimento ao turismo que vai ser construída no Largo da Feira em Nelas nos próximos meses.
O Parque de Autocaravanismo foi aprovado numa candidatura apresentada pelo Município ao Turismo de Portugal no âmbito da Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior.
O investimento total previsto com a construção do Parque, que será vedado e dotado de todas as condições incluindo digitais, e terá capacidade para 10 lugares em simultâneo, é de 200 mil euros, sendo o apoio concedido pela entidade financiadora de 50%, contemplando também a melhoria de todos os arruamentos de acesso desde a Av. João XXIII.
O Projeto é da autoria dos serviços técnicos do Câmara Municipal mas contou sempre com o apoio e aconselhamento da Associação de Autocaravanistas de Portugal, particularmente com os seus associados locais, apaixonados por esta atividade turística, que agora vêm concretizar-se um sonho de muitos anos.

Por:MN

85 anos/Os Vilanovenses- Campeões Distritais em 86/87 da AF Guarda

Este ano, os Vilanovenses celebram 85 anos de existência e face a isso, deixamos aqui algumas recordações da equipa de Vila Nova de Tazem que venceu alguns troféus.

Assim recordamos o título distrital da AF Guarda de 86/87, onde faziam parte do Plantel:  Carlos Santos, Fernando Costa, Herminio, João Pedro, Joca, Luís Mendes, Melitão, Oeiras, Pedro Gomes (GR), Renato,Tó Monteiro, Zé Manel , Graça, Figueiredo  e Lúcio.

Foi um campeonato muito disputado com Vilanovenses, V.Formoso, Pinhelenses  e S.Romão a lutarem até ao fim, com os homens de Tazem a serem superiores.

J P
CF Vilanovenses 29 76
SC Vilar Formoso 30 76
UD Pinhelenses 30 75
AD São Romão 30 74
GD-AS Santos 29 69
AD Fornos Algodres 30 65
GD Foz Côa 30 58
SC Sabugal 30 56
BV Almeida 30 56
10º ARC Vodrense 30 55
11º SU São Martinho 30 55
12º Cativelos SC 30 54
13º SC Celoricense 30 51
14º GD Trancoso 30 47
15º SC Mêda 30 46
16º GC Figueirense 30 43

GNR- Atividade operacional diária

A Guarda Nacional Republicana, para além da sua atividade operacional diária, levou a efeito um conjunto de operações, em todo o território nacional, entre os dias 5 de a 11 de junho. Estas ações visaram, não só, a prevenção e o combate à criminalidade e à sinistralidade rodoviária, como também a fiscalização de diversas matérias de âmbito contraordenacional, registando-se os seguintes dados operacionais:

 1.    Detenções: 400 detidos em flagrante delito, destacando-se:

·      154 por condução sob o efeito do álcool;

·      130 por condução sem habilitação legal;

·      30 por tráfico de estupefacientes;

·      11 por furto;

·      Sete por posse ilegal de armas;

·      Seis por violência doméstica;

·      Um por roubo;

·      Um por incêndio florestal.

 2.    Apreensões:

·      5067 doses de cocaína;

·      4942 doses de haxixe;

·      4117 doses de heroína;

·      2442 doses de cannabis;

·      80 doses de MDMA;

·      25 armas de fogo;

·      25 armas brancas;

·      783 munições de diversos calibres;

·      24 veículos;

·      15 641 euros.

 3.    Trânsito:

Fiscalização: 7 332 infrações detetadas, destacando-se:

·      3 378 excessos de velocidade;

·      306 relacionadas com anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização;

·      275 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei;

·      263 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças;

·      208 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução;

·      199 por falta de seguro de responsabilidade civil;

·      195 por falta de inspeção periódica obrigatória;

·      180 relacionadas com tacógrafos.

Eleições AF Guarda-Amadeu Poço recandidata-se a novo quadriénio

Luís Tadeu, Hugo Fernandes, Alfredo Daniel Soares, José Sarmento, Francisco Filipe seguem ao lado de Amadeu Poço

As listas para a corrida à AF Guarda vão-se organizando e assim como tínhamos noticiado anteriormente, Amadeu Poço , atual presidente da instituição volta a recandidatar-se para novo mandato.

Desta forma, o atual líder  associativo, que ao longo dos anos tem procurado desenvolver o futebol distrital da Guarda, também esteve recentemente na direção da FPF, fazendo com que se realizassem alguns torneios internacionais de seleções no distrito da Guarda, a Fase final da Taça das Regiões também aconteceu na Guarda.

Assim Amadeu Poço, segundo conseguimos apurar tem já a sua lista completa, que apenas irá ser divulgada no momento certo, assim na sua página, o líder associativo, refere que serão candidatos para o próximo quadriénio, e que mantêm quem lhes dá garantias de se servir sem se servir com assiduidade e competência, saliente que existiram mudanças na equipa no sentido de melhorar o trabalho que se comprometem.

Agora segundo apurámos, estamos em condições de adiantar já alguns nomes que fazem parte da lista de Amadeu Poço que encabeça a direção, depois será candidato à presidência da Assembleia Geral, Luís Tadeu ;no Conselho de Justiça será Francisco Filipe; no Conselho de Disciplina será José Sarmento; no Conselho Fiscal será Hugo Fernandes, por fim, no Conselho de Arbitragem vai estar Alfredo Daniel Soares.

Algumas mexidas foram efetuadas em relação à atual direção, em breve, apresentaremos a lista completa e o seu programa.

Eleições AF Guarda-Conversa com Luís Brás , Mandatário da lista de Artur Batista

“Responsabilidade e visão de futuro”

Com o desenrolar das eleições da AF Guarda, a apresentação dos candidatos continua e por parte da lista de Artur Batista, candidato à AF Guarda, fomos conversar com o seu Mandatário Luis Brás (ex árbitro e ex diretor da AF Guarda e atual árbitro de Direito no Tribunal Arbitral do Desporto).

Magazine Serrano-A Covid-19 veio estagnar o Mundo e o futebol também saiu muito prejudicado vamos ter eleições na Federação, preocupa-o não haver ninguém da Guarda na lista de Fernando Gomes?

Luís Brás-Ninguém pode desmentir o impacto profundo que a vivência desta pandemia teve, tem e terá na vida de cada um de nós, e na convivência de todo enquanto sociedade.

O futebol não é uma realidade paralela; não é algo à parte e imune a isto tudo. Pelo contrário é mais um setor, muito permeável, que vive e convive com múltiplas consequências dessa mesma realidade.

É indiscutível reconhecer o imenso mérito da gestão da direção da FPF, na pessoa do Dr. Fernando Gomes. Centremo-nos na pandemia. A paragem e a desaceleração foi brutal. No futebol? Sem dúvida. Do topo da pirâmide até à base.

Todos os agentes desportivos, em todos os escalões e modalidades saíram prejudicados.

A FPF e as associações vão estudando e fazendo o que podem para colmatar perdas e prejuízos. Esta é uma realidade à qual urge dar resposta. Além disso será reposta uma parcela monetária dos seguros pelo fim prematuro das competições e que será devolvido aos clubes.

Tocando agora na pergunta. A verdade é que não é normal uma Associação de Futebol não estar representada nos órgãos federativos. Essas consequências aplicam-se quanto menor for a respetiva associação.

E o peso de interioridade também conta. E agrava.

Ainda mais quando no anterior mandato tínhamos um suplente na direção, Amadeu Poço, e agora foi preterido e nem sequer mais ninguém foi convidado.

Se verificarmos algumas associações aqui mesmo ao lado, como Viseu, Castelo Branco e Vila Real verificamos que têm representantes nos órgãos sociais da FPF.

Deixa-nos a pensar nos motivos de a nossa associação ter sido preterida…

 Depois de ser árbitro, boas prestações no campo do dirigismo da arbitragem a nível distrital e nacional, o porque de ser agora mandatário na lista de Artur Batista?

Participar em todas essas realidades dotou-me de uma visão integral e integrante. Conhecimento é sempre uma mais-valia na resposta a uma realidade desafiante. Cada vez mais desafiante, diga-se.

Lançaram-me o repto. A resposta não podia ser outra senão a de responder com entusiasmo, vontade, garra e lealdade à minha casa-mãe. Fui convidado por ambos para os órgãos sociais, e para vários órgãos, mas não aceitei por ser delegado da Assembleia Geral da FPF como representante dos árbitros nos próximos quatro anos e ser árbitro de Direito no Tribunal Arbitral do Desporto, sendo o único egitaniense nesse órgão jurisdicional.

A decisão não deixou de ser difícil e devidamente ponderada. Trabalhei com orgulho com ambos como árbitro, Presidente do Conselho de Arbitragem da AF Guarda e recentemente como diretor da direção da AF Guarda.

A decisão tomada prende-se por detalhes. Deve-se a uma questão particular. Em qual mais sinto garra e em qual mais acredito. Repito. São meros detalhes.

Nestes detalhes acredito mais na equipa de trabalho liderada pelo Artur Batista, mas sobretudo e principalmente por acreditar mais na lista para o Conselho de Arbitragem liderada pelo Fábio Cardoso.

Sem trabalho árduo de um conselho de arbitragem distrital não é possível continuarmos no rumo certo. Não são as amizades que são a solução.

Acredito que esta equipa seja capaz de melhorar a nossa associação e quiçá lançar bases que permitam aos egitanienses sonhar e atingir metas como sucede na arbitragem e que não permitam suceder novamente a falta de representatividade na FPF.

Digo aqui publicamente que fui convidado pelo Artur Batista para ser assessor da direção e ser um elo de ligação entre a AF Guarda e outras instituições, incluindo a FPF.

Naturalmente, continuarei a ajudar este e só este Conselho de Arbitragem da AF Guarda e colaborarei com os nossos árbitros pois estou certo que eles estão connosco.

 

Fábio Cardoso, um Ex-Árbitro que conhece bem é candidato a liderar a arbitragem da Guarda?

Foi uma peça fundamental na minha decisão, de apoiar uma ou outra candidatura. Acredito, tal como acreditei há 4 anos, que continuará a trabalhar para dignificar a nossa associação quer a nível distrital quer a nível nacional.

A arbitragem da AF Guarda é vista, hoje em dia, a nível nacional como uma associação competente e com grandes talentos e não é por acaso que ultimamente verificamos as nomeações da Liga NOS onde constantemente estão a ser nomeados os nossos árbitros.

Além disso caras novas que recentemente saíram da arbitragem, como os casos de Mónica Xavier, Sérgio Pires e Bruno Alexandre certamente serão uma mais-valia na experiência e na partilha de tarefas no seio do Conselho de Arbitragem.

A grande surpresa é a inclusão do Rui Sequeira, mas quem o conhece não se espanta. Uma pessoa de trato irrepreensível e que é muito admirado no seio da arbitragem. Estou certo que é uma aposta certa e que trará outra visão que conduzirá frutos ao setor.

Estou certo que este novo conselho de arbitragem continue o trilhar o sucesso dos últimos anos.

É notório, o avanço e o desenvolvimento da arbitragem da AF Guarda nos últimos anos, aliás onde pertenceu também?

Sou suspeito ao responder a esta pergunta. Mas digo-vos que é e será sempre um orgulho ter contribuído para isso e ver o atual estado da arbitragem egitaniense nos últimos anos.

Sem tirar mérito aos meus anteriores sucessores, como foi o Dr. Relvas, José Alves e Daniel Soares, não existe comparação entre as diferentes realidades.

Mais de 70% dos árbitros egitanienses tem menos de 6/7 anos e temos mais de 20 árbitros e observadores a representar a nossa associação a nível nacional e inclusive temos um árbitro assistente internacional, situação histórica na nossa associação.

Hoje muitos são os que honram o distrito da Guarda a representa-lo nas Ligas Nacionais?

Sim, e isso demonstra o grande crescimento da arbitragem egitaniense. Por isso é importante continuar a trilhar o caminho do sucesso e nada como contar com a experiência já adquirida pelo Fábio Cardoso nos últimos 4 anos e com a possibilidade de ser ajudado por pessoas de reconhecido valor na arbitragem egitaniense e no seu meio.

Um futuro promissor da arbitragem da AF Guarda?

Recentemente tivemos muitos árbitros jovens nos encontros de árbitros da APAF. Tivemos inclusive um evento que foi organizado em Vila Nova de Foz Côa, no Centro do Alto Rendimento do Pocinho. Facto histórico. Arbitragem não se faz só de litoral, também se faz das competências e do bem receber das gentes do interior.

Aqui também sinal que as estruturas nacionais já olham para a Guarda, tanto na arbitragem, como no nível organizativo. Estes são eventos que juntam mais de 100 árbitros jovens de todo o país.

Fruto de a AF Guarda ter árbitros jovens e com muita qualidade demonstrada tivemos árbitros jovens em finais da Taça de Portugal no Jamor, entre outras finais.

Temos jovens valores na arbitragem egitanienses e que trabalhando com humildade e seriedade chegarão longe. Mas é importante que os clubes votem na continuidade do setor da arbitragem para assim ser possível continuarmos a caminhar para o sucesso.

 Que mensagem deixa a todos nesta fase de eleições?

Responsabilidade, visão de futuro, proteção do que é de todos. Muito para lá do que nos divide, sobretudo o orgulho e amor à nossa região.

Existindo duas listas é importante que se respeitem, que não existam falsas promessas e que impere o fair-play em todo o processo. Que se respeitem a si mesmos, ao seu passado, mas sobretudo àquela instituição à qual dedicamos “sangue, suor e lágrimas”: a AF Guarda.

A dignificação desta instituição está muito para lá de qualquer pessoa.

Naturalmente por ser mandatário da Lista do Artur Batista desejo que mereça a confiança dos clubes. Estou certo que assim será.

Esta lista promete trabalho e tentar elevar a AF Guarda aos patamares que a arbitragem egitaniense chegou.

Sabe quem será o outro candidato a presidente do CA da AFG?

Pelo conhecimento que tenho a outra lista terá como candidato a Presidente do Conselho de Arbitragem o Sr. Daniel Soares o qual não me revejo nas qualidades de dirigente de arbitragem e estou certo que a maioria (para não dizer todos) dos clubes e árbitros têm a mesma opinião e não querem voltar a ver a arbitragem regredir e regressar ao que era antes de eu assumir a presidência do Conselho de Arbitragem da A.F. Guarda.

Para finalizar esta conversa que deseja acrescentar?

Foi criada uma página do facebook com o lema da candidatura “ 14 concelhos, 1 distritos, 1 associação” onde apresentamos todos os nossos elementos candidatos aos órgãos sociais e brevemente serão anunciados os objetivos desta candidatura para que seja um processo claro sem esconder nada.

Estamos em reuniões com todos os clubes para lhes apresentar o nosso projeto.

 

Vila Cortez continua modelar plantel para jogar no 3 de maio

Depois da renovação de Rui Nascimento e seu adjunto Rui Afonso, o plantel vai ganhando forma com João Amorim e Renato a renovarem no plantel do Vila Cortez que está a fazer todo forcing para jogar na nova temporada no seu Estádio 3 de maio.

Eleições AFGuarda- Ricardo A.Nunes e Jacinto Dias candidatos ao Conselho de Justiça e Disciplina

A lista de Artur Batista continua a apresentar o seu elenco, assim no Conselho de Justiça vai ser candidato Ricardo Avelãs Nunes, atual Presidente dos BV Pinhelenses e seguido de Patricia Martins e Vanessa Tenreiro.

Por sua vez, no Conselho de disciplina vai ser candidato a presidente Jacinto Dias, seguido de João Rodrigues, Francisco Vaz, Vitor Henriques e Augusto Massano .

Pelo lado de Amadeu Poço, ainda continua por ser apresentada a sua lista.

Guarda Racing Days adiado para 2021

O Guarda Racing Days, previsto inicialmente para 11 e 12 de julho de 2020 foi adiado pelo Município da Guarda e o Clube Escape Livre acabam de adiar para 2021 . A prova desportiva que no ano passado foi aclamada por todos, pela espetacularidade e dinâmica na cidade mais alta, não se realizará no próximo mês devido às ainda atuais condicionantes relacionadas com a pandemia por Covid-19.

Na sequência da publicação da Resolução do Conselho de Ministros 40-A/2020 do passado dia 29 de maio, em especial o disposto no respetivo Art. 19, a FPAK – Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting, anunciou que se encontram reunidas as condições para se poder preparar e implementar o reinício de todas as competições.

No entanto, a organização do Guarda Racing Days decidiu que as restrições ainda em vigor, nomeadamente quanto ao distanciamento, limite de público, normas de circulação e EPI não se coadunavam com as caraterísticas da prova, tanto ao nível de competição como de espetadores, pelo que o investimento não traria os resultados esperados. Para além disso, e desconhecendo a evolução da pandemia ao longo do próximo mês, poderia até acarretar um maior risco de contágio da pandemia.

Para Carlos Chaves Monteiro, presidente da Câmara Municipal da Guarda, Estreámos esta prova com o Clube Escape Livre em 2019 e obteve o maior sucesso que se poderia esperar, pelo que a ideia sempre foi partir para uma segunda edição do Guarda Racing Days. Lamentamos toda esta situação atual, mas de facto, a prioridade continua a ser a saúde pública e continua a ser o cumprimento de todas as normas. Neste caso, ainda que avançássemos para a organização da prova, os níveis de adesão, de diversão e de segurança estariam comprometidos, dadas as características muito especiais do local da prova, mesmo dentro da cidade, com inúmeras dificuldades de contenção e distanciamento de público. Por isso, é um projeto que fica adiado para o próximo ano, e até numa pista mais preparada.”

Para Luís Celínio, presidente do Clube Escape Livre, “Estamos em sintonia com o município no que toca ao adiamento deste evento, por todas as razões conhecidas relativas à pandemia. Embora estejamos a pensar realizar outras provas inscritas nos campeonatos da FPAK, porque têm outros palcos específicos, aqui no Guarda Racing Days não podemos arriscar o ajuntamento de milhares de pessoas. Cá estaremos para, em 2021, proporcionar um espetáculo anda melhor e receber ainda mais público, com toda a segurança. Não podemos deixar de agradecer a todos os patrocinadores, parceiros e pilotos já confirmados, que desde o primeiro momento quiseram estar connosco nesta prova, e contamos com eles no próximo ano.”

Concurso de empreendedorismo nas escolas em edição digital pela CIMBSE

O Concurso Supramunicipal de Ideias de Negócio “THE FUTURE IS YOU” – 1ª Edição | Digital iniciou no passado mês de maio.

Esta iniciativa, promovida pela Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela, insere-se no âmbito do Projeto “ATUA!”, projeto educativo de desenvolvimento de competências empreendedoras, cujo principal objetivo visa comprometer e envolver os jovens com a sua Região, empoderando-os com a capacidade de detetar oportunidades para criar respostas inovadoras e sustentáveis, que favoreçam a sua comunidade e valorizem o seu património.

Esta iniciativa insere-se no Projeto de Combate ao Insucesso Escolar, financiado pela União Europeia ao abrigo do Centro 2020. Apesar das condições inéditas que atualmente são vividas, decorrentes da situação de pandemia provocada pela Covid-19, tem sido exemplar a rápida e capaz adaptação de professores e alunos a novos contextos e a participação no “The Future Is You”, fazendo jus à expressão “difícil é diferente de impossível”. Com efeito, esta 1ª edição de Concurso 100% digital dá-nos a conhecer jovens resilientes, determinados a abraçar desafios e a mostrar que mesmo perante as adversidades é possível ser-se empreendedor e concretizar ideias que os prepare para um futuro tão ou mais desafiante do que atualmente o conhecem.

São exemplo disso mesmo 48 alunos e 15 professores, provenientes de diversos Municípios, os quais têm vindo a preparar-se para dar a conhecer 28 ideias de negócio já no próximo dia 16 de junho.

Este apoio e estímulo à educação para o empreendedorismo, na forma de Concurso de Ideias de Negócio digital, já possibilitou aos participantes a interação com diversos empreendedores, desde Serial Entrepreneurs, passando por Designers de negócios e Mentores de programas de aceleração de start-ups a Gestores de projetos e Especialistas em Marketing Digital, Social Networking, Digital Strategist e permitiu o desenvolvimento e estruturação das suas ideias de negócio.

Segundo a aluna Cláudia Monteiro, está a ser uma experiência incrível. “É uma aprendizagem imersiva que nos faz acreditar ainda mais num dos valores mais importantes da vida: a amizade. Passamos horas a discutir ideias, a trabalhar nas mesmas, a aprender com a equipa incrível que está por detrás deste projeto.”

“Cibersegurança – Um novo normal” em debate hoje

“Cibersegurança – Um novo normal?” é o tema da mesa redonda virtual que o Instituto Piaget organiza hoje (11 de junho), pelas 21 horas, integrada no ciclo Piaget Digital Talks.

Os alertas não são novos, mas os especialistas das áreas da segurança e sistemas de informação, têm alertado para a necessidade de ainda maior atenção durante este período de isolamento social, teletrabalho e ensino à distância. O aumento da digitalização tem como consequência o acréscimo da exposição dos cidadãos e das organizações a ciberataques, adicionando um potencial custo económico acrescido a falhas na cibersegurança.

Uma realidade que foi potenciada nos tempos mais recentes pela rápida transição que muitos utilizadores das tecnologias de informação fizeram para sistemas de trabalho remoto ou para a prioridade nas plataformas e canais digitais como forma de assegurar a continuidade da sua atividade e dos seus contactos com o mundo exterior.

O Instituto Piaget tem vindo a reforçar a sua oferta formativa com diversos cursos nas áreas tecnológicas, incluindo a da cibersegurança – designadamente, através dos seus CTeSP (Cursos Técnicos Superiores Profissionais) de Cibersegurança, Redes e Sistemas Informáticos, Programação em Web, Dispositivos e Aplicações Móveis, e ainda de Análise de Dados em Gestão de Informação, todos eles lecionados no campus de Almada.

Como continuar a usar o ciberespaço de forma livre, confiável e segura, gerindo os novos riscos de forma adequada, é o ponto de partida do debate que as Piaget Digital Talks propõem esta semana.

O painel de convidados é composto por João Simão, diretor da unidade de telecomunicações e informática da Polícia Judiciária; Carlos Oliveira, diretor de sistemas de informação na Secretaria-Geral do Ministério da Economia e docente de Engenharia Informática no Instituto Piaget de Almada; e Wilson Lucas, diretor de cibersegurança no Instituto de Informática da Segurança Social e igualmente docente de Engenharia Informática no Instituto Piaget de Almada.

A moderação do debate estará a cargo de Ricardo Simões Santos, diretor adjunto da Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Piaget de Almada, e de Alexandra Silva, estudante do CTeSP de Cibersegurança, Redes e Sistemas Informáticos, no mesmo campus.

As Piaget Digital Talks têm lugar regularmente às quintas-feiras, consistindo num debate e partilha de boas práticas sobre temas atuais e relevantes do mundo digital, abertos à intervenção do público.

O acesso aos eventos realizados online é livre e gratuito para todos os interessados, mediante inscrição prévia através do site do Instituto Piaget ou da sua página no Facebook.

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar