Templates by BIGtheme NET
Home » Região (page 10)

Região

Lus.Vildemoinhos recebe Sporting no Fontelo

Ficou já definido o emparcelamento dos horários nos jogos da Taça de Portugal, onde o Lusitano de Vildemoinhos recebe no Fontelo, ás 15 h, do dia 24 de novembro.

Eis o calendário completo:
22 de novembro de 2018 | quinta-feira
20h45: SL Benfica (LN) – FC Arouca (LLP) [RTP], Estádio do SL Benfica, Lisboa

24 de novembro de 2018 | sábado
15h00: Lusitano FC Vildemoinhos (CP) – Sporting CP (LN) [SportTV] , Estádio Municipal do Fontelo, Viseu
20h45: FC Porto (LN) -Belenenses SAD (LN) [RTP] , Estádio do Dragão, Porto

25 de novembro de 2018 | domingo
14h30: DC Montalegre (CP) – RD Águeda (CP), Campo Dr. Diogo Alves Pereira, Montalegre
15h00: Rio Ave FC (LN) – Silves FC (CD), Estádio do Rio Ave FC, Vila do Conde
15h00: Leixões SC (LLP) – Anadia FC (CP), Estádio do Mar, Matosinhos
15h00: CD Cova da Piedade (LLP) – CD Aves (LN), Estádio Municipal José Martins Vieira
15h00: CS Marítimo (LN) – CD Feirense (LN), Estádio do Marítimo, Funchal
15h00: SC Covilhã (LLP) – Moreirense FC (LN), Estádio Municipal José Santos Pinto, Covilhã
15h00: FC Paços de Ferreira (LLP) – Casa Pia AC (CP), Estádio Capital do Móvel, Paços de Ferreira
15h00: FC Penafiel (LLP) – Vitória FC (LN), Estádio Municipal 25 de Abril, Penafiel
15h00: SC Espinho (CP) – Boavista FC (LN), Estádio Bolhão, Fiães-Feira
15h00: CF União (CP) – Vitória SC (LN), Campo do Centro Desportivo da Madeira, Ribeira Brava
15h00: CD Tondela (LN) – FC Vale Formoso (CD), Estádio João Cardoso, Tondela
16h00: CD Santa Clara (LN) – GD Chaves (LN), Estádio de São Miguel
19h30: SC Braga (LN) – SC Praiense (CP) [SportTV], Estádio Municipal de Braga

Turismo Centro de Portugal vence Prémio Turismo Centro de Portugal

ALL WINNERS GROUP_001

A campanha promocional “Turismo Centro Portugal – Visitar e Ficar é Ajudar”, do Turismo Centro de Portugal, foi uma das grandes vencedoras dos prestigiados Prémios Internacionais de Viagem e Turismo “International Travel & Tourism Awards”, atribuídos em Londres. A campanha recebeu o Gold Award, equivalente ao primeiro lugar, na categoria “Best National Tourism Board / Destination Marketing Organisation Campaign” (Melhor Campanha de Entidade Turística ou de Destino Nacional). A gala de atribuição de prémios decorreu na noite desta terça-feira.

“Ficamos extremamente orgulhosos por esta conquista inédita em Portugal. É um galardão muito importante. Estamos todos de parabéns, por um prémio que prestigia o nosso país, o setor do Turismo e a marca Centro de Portugal, que concorreu ao lado de candidatos tão fortes como os Estados Unidos”, sublinhou Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal, minutos depois de receber o prémio.

“Esta distinção mostra também que no meio da tragédia nasce a esperança. A esperança renovada num destino, na sua atratividade, bem espelhada nesta campanha. Deixo uma palavra especial para os nossos parceiros que se envolveram ativamente neste projeto, como a Agência Regional de Promoção Turística Centro de Portugal, a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, o Turismo de Portugal ou a Secretaria de Estado do Turismo, além das Câmaras Municipais e dos nossos empresários. São entidades e pessoas que nos quiseram ajudar, desde a primeira hora, e que hoje alcançaram um prémio tão prestigiante. A equipa do Turismo Centro de Portugal não poderia estar mais orgulhosa: é o prémio mais importante de sempre que recebemos”, acrescentou.

Os International Travel & Tourism Awards distinguem o trabalho de organismos de turismo em todo o mundo. Os vencedores foram escolhidos por um painel independente de jurados de todo o mundo, e representam o melhor que se faz internacionalmente nas viagens e do turismo.

A competição é organizada pelo World Travel Market (WTM London), com a colaboração da Organização Mundial de Turismo (UNWTO). O WTM London é um evento internacional que junta a indústria de viagens entre os dias 5 e 7 de novembro, em Londres, e que é o mais importante a nível mundial nesta área de negócios.

Este foi o primeiro ano de atribuição destes prémios. Os vencedores, nas 13 categorias a concurso, foram anunciados para uma audiência de mais de 500 líderes da indústria do turismo, incluindo governantes, durante a gala que decorreu no Tobacco Dock, em Londres.

A campanha do Turismo Centro de Portugal foi uma das oito finalistas na sua categoria, derrotando candidaturas dos Estados Unidos, do Japão, do Peru, do Egito, da Jordânia, da Estónia, da Finlândia e das Ilhas Faroé.

“Ficámos encantados com a resposta da indústria do turismo a estes prémios e verdadeiramente impressionados com a quantidade e qualidade dos concorrentes. Todos os finalistas representam a essência destes prémios: celebrar o sucesso das entidades de turismo nacionais, regionais e locais e reconhecer as extraordinárias empresas privadas do setor”, destacou Paul Nelson, co-fundador dos International Travel & Tourism Awards”.

Recorde-se que a campanha “Turismo Centro Portugal – Visitar e Ficar é Ajudar” foi criada na sequência dos incêndios que afetaram a região em 2017, e teve como objetivo principal reafirmar o Centro de Portugal como destino seguro e de confiança. Concretamente, incidiu na promoção das regiões mais afetadas, através de outdoors, reportagens na imprensa e spots de rádio, entre outras iniciativas. Os resultados foram extramente positivos, uma vez que esta região registou um crescimento recorde na procura no ano passado.

Reabilitação e requalificação dos ecosistemas ribeirinhos

Os trabalhos de limpeza e reabilitação nos troços de linhas de água nas áreas afetadas pelo incêndio de 2017 já estão em curso no concelho de Mangualde. O projeto, denominado Obras de Reabilitação e Requalificação dos Ecossistemas Ribeirinhos, incide sobre 16 Unidades de Intervenção, pertencentes às freguesias de Espinho, Cunha Baixa, U.F. de Santiago de Cassurrães e Póvoa de Cervães, Abrunhosa-a-Velha e U.F. de Tavares, num investimento total de 119.821.46 mil euros.

As intervenções em causa acontecem no âmbito do protocolo de colaboração celebrado entre a Câmara Municipal de Mangualde, a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) e o Fundo Ambiental. O acordo com a APA é fruto de um protocolo de colaboração técnica e financeira entre esta entidade e o Fundo Ambiental, que prevê um apoio ao financiamento das intervenções urgentes e impreteríveis de regularização fluvial, até ao montante de 12 milhões de euros nos concelhos afetados pelos incêndios florestais, como é o caso de Mangualde.

 RECUPERAÇÃO DO PATRIMÓNIO NATURAL FLUVIAL E MANUTENÇÃO DAS SUAS CONDIÇÕES NATURAIS

Os trabalhos de reabilitação e requalificação consistem num conjunto de operações destinadas à limpeza dos cursos de água, nomeadamente o corte e remoção d

e material vegetal arbóreo e arbustivo ardido, remoção de sedimentos e outro material nos leitos, recuperação da secção de vazão das passagens hidráulicas e pontões, consolidação e recuperação de taludes e margens, reposição/reabilitação da galeria ripícola (plantação e/ou sementeira de espécies autóctones), reabilitação de açudes existentes, com objetivos de correção torrencial, construção de pequenas obras de correção torrencial e construção ou reparação de bacias de retenção.

Os troços do rio Castelo (Cunha Baixa), do rio Videira (Espinho), da ribeira da Regada (Cunha Baixa), da ribeira de Cassurrães, da ribeira de Marialva, da ribeira do Rebedal (Santiago de Cassurrães e Póvoa de Cervães) e da ribeira de Santo Amaro de Tavares (Abrunhosa-a-Velha), são os locais que beneficiam das intervenções de regularização nas linhas de água.

 

Exposição sobre a água na Biblioteca Maria Teresa Maia Gonzalez

“Nós Poupamos Água!”, uma exposição de desenhos elaborados pelas crianças do 1.º Ciclo do Agrupamento de Escolas de Fornos de Algodres.

Está a decorrer na Biblioteca Municipal Maria Teresa Maia Gonzalez, uma exposição temática relacionada com a poupança da água, inserida na campanha “A Água Não Dura Sempre. Poupe-a.”, apoiada pelo Fundo Ambiental.
Esta exposição, enquadrada no Programa d
e Educação Ambiental do Município de Fornos de Algodres, pretende mostrar à sociedade civil a visão e a preocupação das nossas crianças para a importância da água.

Todos os desenhos foram elaborados pelas crianças do 1° Ciclo do Agrupamento de Escolas Fornos de Algodres, com a ajuda dos professores e auxiliares.

Por:MFA

Jovens Carlos Jorge e Fábio Andrade continuam em alta

Este fim de semana decorreu a  Rota do Medronho em Oleiros, com os jovens Carlos Jorge e Fábio Andrade  a voltarem a rubricar bons resultados.

Desta maneira, o cadete Carlos Jorge foi terceiro na geral, realizando  primeiro e terceiro lugar na categoria de Cadetes com o Carlos Jorge e o Fábio Andrade.

De seguida, primeiro e quinto lugar de Cadetes no troféu de Maratonas de Montanha da Associação de Ciclismo da Beira Interior com o Carlos Jorge e o Fábio Andrade.
Desta forma, os ciclistas fornenses vão triunfando dia após dia.

Foto:CBB

“Leituras Enfeitiçadas”com casa cheia

A Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves, em Mangualde, encheu-se para mais um serão de “Leituras Enfeitiçadas” na noite de Halloween, no passado dia 31 de outubro. A iniciativa colocou novamente o público em contacto com leituras, performances, exposições e concursos alusivos ao tema do Halloween. O momento contou com a presença do Vereador da Cultura da Câmara Municipal de Mangualde, João Lopes, e com a participação do “Teatro Hábitos” e das Bibliotecas Escolares do concelho. A organização foi do Município de Mangualde através da Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves.

 Todas as atividades passaram para a Biblioteca Municipal que foi decorada com rigor para criar um ambiente bem adequado. Às projeções, luzes e decorações alusivas ao tema, juntaram-se as máscaras de Abóboras, Bruxas, Vampiros e Dráculas, realizadas pelos alunos do 1º e 2º ciclos do Agrupamento de Escolas de MGL, que decoraram as janelas e portas da Biblioteca Municipal.

Este ano os vencedores do concurso das Máscaras foram: Martin Costa Cândido – 1ºB; Filipa Rebelo Soares Ventura – 2ºE; Leonor Rodrigues – 3ºC; Afonso de Almeida Braz – 4ºC; Diogo (nº 6) – 5ºB; e Cristiana Ribeiro – 6ºB.

Liturgia e avisos do 31ºdomingo tempo comum

Mais de dois mil anos de cristianismo criaram uma pesada
herança de mandamentos, de leis, de preceitos, de proibições, de
exigências, de opiniões, de pecados e de virtudes, que arrastamos
pesadamente pela história. Algures durante o caminho, deixámos que o inevitável pó dos séculos cobrisse o essencial e o acessório; depois, misturámos tudo, arrumámos tudo sem grande rigor de organização e de catalogação e perdemos a noção do que é verdadeiramente importante. Hoje, gastamos tempo e energias a
discutir certas questões que têm a sua importância (como o casamento dos padres, o sacerdócio das mulheres, o uso dos meios anticonceptivos, o que é ou não litúrgico,

04-11-2018
Ano B - Tempo Comum - 31º Domingo - Boletim Dominical

os problemas do poder e da autoridade, os pormenores legais da organização eclesiástica e continuamos a ter dificuldade em discernir o essencial na proposta de Jesus.

O Evangelho deste domingo põe as coisas de forma totalmente clara: o essencial é o amor a Deus e o amor aos irmãos. Nisto se resume toda a revelação de
Deus e a sua proposta de vida plena e definitiva para os homens. Precisamos de rever tudo, de forma a que o lixo acumulado não nos impeça de compreender, de viver, de anunciar e de testemunhar o cerne da proposta de Jesus.
O que é “amar a Deus”? De acordo com o exemplo e o testemunho de Jesus, o amor a Deus passa, antes de mais, pela escuta da sua Palavra, pelo acolhimento das suas propostas e pela obediência total dos seus projectos para mim próprio, para a Igreja, para a minha comunidade e para o mundo. Esforço-me, verdadeiramente, por tentar escutar as propostas de Deus, mantendo um diálogo
pessoal com Ele, procurando reflectir e interiorizar a sua Palavra, tentando interpretar os sinais com que Ele me interpela na vida de cada dia? Tenho o coração aberto às suas propostas, ou fecho-me no meu egoísmo, nos meus preconceitos e na minha auto-suficiência, procurando construir uma vida à margem de Deus ou contra
Deus?
O que é “amar os irmãos”? De acordo com o exemplo e o testemunho de Jesus, o amor aos irmãos passa por prestar atenção a cada homem ou mulher com quem me cruzo pelos caminhos da vida (seja ele branco ou negro, rico ou pobre, nacional ou estrangeiro, amigo ou inimigo), por sentir-me solidário com as alegrias
e sofrimentos de cada pessoa, por partilhar as desilusões e esperanças do meu próximo, por fazer da minha vida um dom total a todos. O mundo em que vivemos precisa de redescobrir o amor, a solidariedade, o serviço, a partilha, o dom da vida.
Na realidade, a minha vida é posta ao serviço dos meus irmãos, sem distinção de raça, de cor, de estatuto social? Os pobres, os necessitados, os marginalizados, os
que alguma vez me magoaram e ofenderam, encontram em mim um irmão que os ama, sem condições?
É fundamental que tenhamos consciência de que estas duas dimensões do amor a Deus e o amor aos irmãos não se excluem nem estão em confronto uma com a outra. Amar a Deus é cumprir a sua vontade e os seus projectos; ora, a vontade de Deus é que façamos da nossa vida um dom de amor, de serviço, de entrega aos
irmãos – a todos os irmãos com quem nos cruzamos nos caminhos da vida. Não se trata entre optar por rezar ou por trabalhar em favor dos outros, entre estar na igreja ou estar a ajudar os pobres; trata-se é de manter, dia a dia, um diálogo contínuo com Deus, a fim de percebermos os desafios que Deus tem para nós e de lhes
respondermos convenientemente, no dom de nós próprios aos irmãos. Como é que vivemos a nossa caminhada religiosa? Qual é, para nós, o elemento fundamental da nossa experiência de fé? Por vezes não estaremos a dar demasiada importância a
elementos que não têm grande significado (as prescrições do culto e do calendário, os ritos exteriores, as regras do liturgicamente correcto, as doações de dinheiro para as festas do santo padroeiro, as leis canónicas, as questões disciplinares…
esquecendo o essencial, negligenciando o mandamento maior?

AFG- Resultados da 2ªdistrital-2ªronda

Uma tarde de chuva e nevoeiro no distrito da Guarda, com os líderes V.Franca das Naves e Foz côa a vencer os seus jogos, fora de portas, nos Castelos e Guarda Desportiva

Casal Cinza -Freixo Numão-0-2
Nespereira – Pala-2-1Guarda
Foz Côa – Guarda Desportiva-1-0
Os Castelos – Vila F. das Naves-1-7
Folgou: Paços da Serra
Classificação:

1º Vila F. Naves- 6  pts
2º Foz Côa ——6  pts
3º Freixo Numão 4 pts
4º Nespereira 4  pts
5º Os Castelos 3 pts
6º Pala ———-0 pts
7º Paços Serra — 0 pts
8º Guarda Desportiva -o pts
9º Casal Cinza 0 –pts

 

 

Lapa do Lobo, epicentro do megalitismo peninsular

Decorreu neste fim de semana, o Congresso «De Gibraltar aos Pirenéus: Megalitismo, Vida e Morte na Fachada Atlântica Peninsular» na Lapa do Lobo, concelho de Nelas, epicentro de um dos núcleos mais importantes do Megalitismo da Península Ibérica. Este evento tem palco na Fundação Lapa do Lobo, no Auditório Maria José Cunha, e conta com um alargado número de participantes internacionais e alguns nomes de vulto da comunidade arqueológica nacional e internacional: João Carlos de Senna-Martinez e Mariana Diniz (Uniarq/ FLUL), António Faustino de Carvalho (CEAACP/ Universidades de Coimbra e Algarve), Pablo Arias Cabal (Universidad Cantabria, Espanha), Leonardo García Sanjuán (Universidad de Sevilla, Espanha), Gertrudes Branco (DRCC-DGPC/ Ministério da Cultura), Ana Cristina Martins (IHC-CEHFCI-UE-FCSH-UNL/ Uniarq/ FLUL), Fábio Silva (UWTSD, Lampeter, Reino Unido / IPHES, Tarragona, Espanha), entre outros.

Este congresso surge no seguimento das apresentações anuais dos resultados das escavações que João Carlos de Senna-Martinez e José Ventura lideraram nos últimos 4 anos, com o Projeto Neo-Mega. O resultado foi além do expectável, tendo sido encontrados novos elementos, levantando questões na arqueologia regional, que este Congresso discute agora a nível da Península Ibérica, colocando o foco sobre a Lapa do Lobo durante estes 3 dias.

João Carlos de Senna-Martinez e José Ventura têm liderado campanhas de escavações na região há 3 décadas. O projeto Neo-Mega, que lideram há 4 anos, resultou no estudo da recém-descoberta Orca da Lapa do Lobo, que permitiu o reforço do estudo dos 3 restantes dólmens do concelho (Orca das Pramelas – Canas de Senhorim, Orca do Folhadal e Orca do Pinhal dos Amiais – Senhorim) tendo sido criado para o efeito, e apresentado recentemente, o Circuito Pré-histórico do Concelho de Nelas, aumentando assim a oferta turística nesta área patrimonial. No domingo este Circuito será visitado por todos os participantes do Congresso.

Todo o trabalho de mais de 30 anos só foi possível graças ao apoio da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Canas de Senhorim, das Juntas de Freguesia de Canas de Senhorim, Lapa do Lobo, Nelas e Senhorim, da Fundação Lapa do Lobo e das Câmaras Municipais de Nelas e Carregal do Sal.

«De Gibraltar aos Pirenéus: Megalitismo, Vida e Morte na Fachada Atlântica Peninsular» é uma organização do Centro de Arqueologia (Uniarq) da Universidade de Lisboa, Centro de Estudos de Arqueologia, Arte e Ciências do Património (Universidades de Coimbra e do Algarve) e Fundação Lapa do Lobo, com o apoio das Câmaras Municipais de Nelas e Carregal do Sal.

 

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar