Templates by BIGtheme NET
Home » Região (page 20)

Região

PSD lança comunicado sobre cimeira Luso-espanhola 2019

A POLÍTICA DAS CAVERNAS DO PS DISTRITAL
A Guarda vai, uma vez mais, estar no centro das atenções em Junho de 2019. A cimeira Luso-espanhola, que junta os dois Primeiros Ministros dos dois países, vai realizar-se na cidade.
Trata-se de uma iniciativa com envergadura, com uma enorme importância estratégica, com mediatismo e com uma visibilidade que transporta esta capital de distrito para a vanguarda Ibérica. Com a sua opção, o Estado Português honrou e valorizou o nosso território, reconheceu a sua centralidade transfronteiriça e elegeu-o como vital na definição de políticas de crescimento partilhadas com Espanha, sem as quais dificilmente o país avançará.
Não houve ninguém sensato, que não estivesse aprisionado por cavernícolos sentimentos tiffosi e de facção, aqueles que já não se usam e que só desprestigiam e desfeiam a ação política, que não aceitasse com humildade e com justiça que o impulsionador e o fazedor desta conquista foi o Presidente da Câmara da Guarda.
A RTP noticias deu ontem nota que ‘na semana passada o Presidente da Câmara da Guarda escreveu ao Primeiro Ministro a sugerir que a cimeira fosse realizada naquela cidade’
A Radio F anunciou também que os insuspeitos (nesta matéria) ‘vereadores do PS na Câmara da Guarda aplaudem a ideia da maioria PSD, que já sugeriu, por carta, ao PM que a cimeira seja realizada na Guarda’.
Segundo o jornal DN, a própria concelhia do PS da Guarda, reconhecendo esta evidência e não querendo branqueá-la nem apoucá-la, saudou a realização da cimeira e assumiu que ‘a nível local nós cá estaremos para enaltecer as boas decisões’.
O PS distrital, em comunicado que divulgou, só mexeu uma palha para estar nos antípodas.
Num arrazoado sem sentido, revelou uma ingratidão a toda a prova e procurou atribuir medalhas a quem as não merece, chamando para si e para um eleito seu mérito a que não tem direito. Chama-se a isto política de terra queimada, que no século passado produzia alguns frutos, mas que hoje, já putrefacta, não convence ninguém.
Esta estrutura nem sequer respeitou os seus vereadores, que optaram justamente por dar ‘o seu a seu dono’, bem percebendo que não é com truques e artifícios que se dignificam os partidos e a política.
Ao PSD só resta pagar o bem com o bem, congratulando-se quer com a visão e a capacidade de antecipação de quem pediu para que a cimeira tivesse lugar na Guarda, quer com a coragem e o reconhecimento de quem decidiu cá organizá-la.

Por:PSD Guarda

Pinhel recebeu bandeira como Autarquia + Familiarmente Responsável

Ao longo dos últimos anos, o Município de Pinhel tem vindo a ser premiado como Autarquia + Familiarmente Responsável pelo trabalho de proximidade aos cidadãos nas áreas da educação e da ação social.

A cerimónia de entrega da bandeira a fim de ser hasteada em Pinhel teve lugar em Coimbra, onde Daniela Capelo, Vice –Presidente da autarquia pinhelense, marcou presença, para receber a  respetiva bandeira, que foi entregue pelo Observatório das Autarquias Familiarmente Responsáveis.

Segundo, o site da autarquia, este galardão tem a ver com esforço que a autarquia pinhelense tem vindo a desenvolver no sentido de estar ao lado das famílias do concelho e também pelas boas práticas para com os seus funcionários em matéria de conciliação entre trabalho e família.

foto:MP

GNR-Operação “Oficina Limpa” – Resultados

A Guarda Nacional Republicana (GNR), entre os dias 19 e 20 de novembro, realizou, em todo o território continental, ações de fiscalização com o objetivo de identificar e reprimir possíveis incumprimentos à legislação sobre normas de funcionamento de operadores de reparação de veículos automóveis.

No âmbito das ações foram fiscalizadas 931 oficinas e elaborados 395 autos de notícia por contraordenação, destacando-se:

  • 51 por não realização de comunicação prévia de início da atividade;
  • 41 por falta de licença de utilização;
  • 40 por não separação dos resíduos produzidos de forma a promover a sua valorização;
  • 39 por não cumprimento da obrigatoriedade de inscrição e registo no SIRER (Sistema Integrado de Registo Eletrónico de Resíduos);
  • 26 por incumprimento do dever de assegurar a gestão de resíduos;
  • 16 por posse de extintores fora do prazo de validade;
  • 13 por rejeição de águas degradadas diretamente para o sistema de disposição de águas residuais ou para o solo, sem qualquer tipo de mecanismos que assegurem a depuração destas;
  • 12 por falta de livro de reclamações;
  • 11 por falta de extintores de incêndio;
  • Sete por depósito ou descarga de óleos usados no solo.

Esta operação foi realizada conjuntamente com a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) e a Autoridade Tributária e Aduaneira (AT). Estiveram empenhados 429 militares da GNR, 185 inspetores da AT e 103  inspetores da ASAE.

CDS quer lista de infraestruturas de risco e plano de segurança associado a cada uma delas

Segundo comunicado do CDS-PP, os seus deputados querem saber quais as infraestruturas de risco existentes no país.

Numa pergunta cuja primeira subscritora é Assunção Cristas, secundada por todo o Grupo Parlamentar, os deputados do CDS questionam:

  1. O Ministério do Planeamento e das Infraestruturas tem na sua posse uma listagem de infraestruturas de risco, bem como um plano de segurança associado a cada uma delas?
  2. No âmbito da transferência de competências para as autarquias locais e para as entidades intermunicipais, perspetivada na Lei 59/2018, de 16 de agosto, houve pedidos de ajuda da parte dos municípios? Quais os municípios que o fizeram?

 O Ministério do Planeamento e das Infraestruturas, como o próprio nome indica, tem a tutela das matérias que dizem respeito às infraestruturas, nomeadamente, de acordo com o Decreto-Lei n.º 251-A/2015 de 17 de dezembro (Lei Orgânica do XXI Governo constitucional), no número 1 do artigo 24.º, onde se lê: “O Ministro do Planeamento e das Infraestruturas tem por missão formular, conduzir, executar e avaliar as políticas de desenvolvimento e coesão, incluindo o desenvolvimento regional, bem como a definição de políticas de infraestruturas, nas áreas da construção, do imobiliário, dos transportes e das comunicações, incluindo a regulação dos contratos públicos”.

O Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC) é uma entidade que está na alçada do Ministério do Planeamento e das Infraestruturas e que tem por atribuição, de acordo com a alínea b), número 2, do artigo 3.º do Decreto-Lei 157/2012, de 18 de julho, “Estudar e observar o comportamento das obras, com vista a informar acerca das suas condições de segurança e de durabilidade, e pronunciar-se sobre estudos com os mesmos objetivos”.

O LNEC é também, de acordo com a sua missão, a entidade nacional a quem compete: “[…] promover a investigação científica e o desenvolvimento tecnológico, bem como outras atividades científicas e técnicas necessárias ao progresso e à boa prática da engenharia civil, exercendo a sua ação, fundamentalmente, nos domínios da construção e obras públicas, da habitação e urbanismo, do ambiente, da gestão dos riscos, da indústria dos materiais, componentes e outros produtos para a construção e em áreas afins, visando a sua atividade, essencialmente, a qualidade e a segurança das obras, a proteção e a reabilitação do património natural e construído, bem como a modernização e inovação tecnológicas do setor da construção”.

Ao longo dos últimos anos uma série de infraestruturas que inicialmente eram detidas pelo Estado, por acordo com os municípios, passaram a integrar o património municipal.

A transferência desse património levou, em muitos dos casos, a que também as obrigações de manutenção fossem transferidas.

Com a transferência de competências para as autarquias locais e para as entidades intermunicipais, perspetivada na Lei 59/2018, de 16 de agosto, muitas serão as infraestruturas que certamente transitarão para a esfera municipal.

 

Corrida Mais Bela de Portugal em Gouveia

Gouveia vai  ser palco da  realização de mais uma caminhada/corrida noturna, organizada pelo Noticias de Gouveia, jornal centenário em conjunto com a ABPG – Associação de Beneficência Popular de Gouveia, Associação de Atletismo da Guarda e em parceria com os Galhardos Runners, dia 22 de dezembro é a data escolhida.

De recordar que a Corrida Mais Bela de Portugal, que já vai para a sua terceira edição, foi a primeira corrida noturna com caráter de competição e federada, a surgir no distrito da Guarda. Este ano a vertente solidária é dedicada ao CERVAS.

A prova vai ter início , às 20h00, em Gouveia, como forma de assinalar os 104 anos de vida do jornal e com a novidade de se realizar em plena época natalícia, o que vai reforçar o epíteto de Corrida Mais Bela de Portugal,  Beatriz Moura e Márcia Torres Cabral são as embaixadoras do evento.

António Fragoso da Associação de Atletismo da Guarda reforça a importância de promover a já emblemática iniciativa do NG, na época natalícia. “Há cada vez menos S. Silvestres no distrito da Guarda, na altura do Natal, não temos nenhuma prova, aliás só temos Pinhel e Loriga mas mais para o final do mês”, salienta o responsável.

Num percurso rápido pelas ruas da Cidade, sem fugir a algumas escadarias, esta prova terá a modalidade de caminhada (aproximadamente 5 km) e de corrida (10 km). Em ambos os casos, o custo de inscrição é de apenas 5 euros. Por cada inscrição, será doado 1 euro ao CERVAS – Centro de Ecologia, Recuperação e Vigilância de Animais Selvagens, que durante o evento procederá à libertação de uma coruja do mato.

Na vertente de corrida, haverá prémios monetários para os primeiros 3 classificados masculino/feminino, assim como medalhas para os 10 primeiros a passar a meta, além da curiosa atribuição de um prémio monetário para o último a chegar.

A prova competitiva tem o seu começo agendado para as 21h. Já a caminhada começa uma hora antes, às 20h. As inscrições podem ser feitas na redação do jornal ou no site amaisbela.pt onde estará também disponível para consulta o regulamento da prova competitiva e da caminhada.

As Estrelas da Mondeguinho e o Chocolate quente da Chocolate Eu & Tu Gouveia serão também o mote para o convívio inerente à prova e caminhada que, tem igualmente, o patrocínio da OMB – Grupo Óptico, Monkey Spirit, Licatel e Tasquinha de S. João.

O Padre Rafael Neves abençoará a partida da prova e Paulo Marques será o DJ e speaker do evento.

 

Trancoso vai acolher o Dia da Unidade da GNR

Trancoso vai acolher o Dia da Unidade da GNR, domingo, dia 2 de dezembro, pelas 15:00 horas.

Para assinalar a data será realizada uma cerimónia militar no Largo Portas D’El Rei em Trancoso, onde serão entregues condecorações a militares e homenageados os militares já falecidos, terminando com o desfile das forças em parada.

Ainda inserido nas comemorações, no dia 29 de novembro, pelas 9:00 horas, decorre um seminário internacional subordinado ao tema “Organização e policiamento em Territórios de Baixa Densidade, que modelo?”, no pequeno auditório do Teatro Municipal da Guarda.

António Costa reuniu com as duas Comunidades Intermunicipais em Penamacor

Teve lugar em Penamacor, nesta quarta-feira, uma reunião no âmbito da Cimeira Luso Espanhola, agendada para a próxima quarta-feira, dia 28 de novembro, em Valladolid, com o intuito do Governo auscultar estas duas comunidades intermunicipais quanto aos novos desafios que se colocam à cooperação transfronteiriça, bem como proceder ao levantamento dos principais entraves à intensificação das relações económicas e sociais com Espanha.
Da reunião saiu a necessidade de dar uma atenção especial à fronteira entre Portugal e Espanha, por esta ser uma das mais desertificadas e envelhecidas da Europa, e a garantia que haverá diálogo com o Governo espanhol quanto à identificação dos problemas e às estratégias para os resolver.

Desta forma, esteve presente o  Primeiro-Ministro António Costa  acompanhado pelos ministros da Economia, Pedro Siza Vieira, e do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, que reuniu, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, com os municípios integrantes das comunidades intermunicipais da Beira Baixa e das Beiras e Serra da Estrela.
foto:MP

Atividade operacional diária da GNR

A Guarda Nacional Republicana, para além da sua atividade operacional diária, levou a efeito um conjunto de operações, em todo o território nacional, no fim de semana de 17 e 18 de novembro, que visaram a prevenção e combate à criminalidade violenta, fiscalização rodoviária, entre outras, registando-se os seguintes dados operacionais:

  1. Detenções: 102 detidos em flagrante delito, destacando-se:
  • 59 por condução sob o efeito do álcool;
  • 16 por condução sem habilitação legal;
  • Sete por tráfico de estupefacientes;
  • Quatro por furtos;
  • Dois por roubo;
  • Dois por violência doméstica;
  • Dois por posse de arma proibida;
  • Um por ameaça e coação;
  • Um por invasão de recinto desportivo.

 

  1. Apreensões:
  • 192 doses de haxixe;
  • 11 doses de heroína;
  • Cinco doses de cocaína;
  • 39 doses de liamba;
  • 38 plantas de cannabis;
  • Duas armas brancas.

 

  1. Trânsito:

Fiscalização: 1 608 infrações detetadas, destacando-se:

  • 586 excessos de velocidade;
  • 149 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei;
  • 87 por falta de inspeção periódica obrigatória;
  • 49 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças;
  • 41 relacionadas com tacógrafos;
  • 29 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução;
  • 28 por falta de seguro de responsabilidade civil.

“Pequenos “Bombeiros Pinhelenses foram plantar árvores

Com a floresta casa vez mais devastada, anualmente os soldados da paz, vão fazendo etapa de reflorestação e assim aconteceu este ano com os Bombeiros Voluntários Pinhelenses.

Na primeira fase foram os mais velhos e nesta segunda fase os mais novos, ainda a estagiar para serem o futuro desta instituição, ajudaram a plantar novas arvores, , juntamente com a comunidade, no sentido de no futuro , existir uma floresta mais forte.

Mangualde acolhe Seminário “Maus tratos e abuso sexual de menores”

“Maus tratos e abuso sexual de menores” é a temática do seminário que reúne na Biblioteca Municipal de Mangualde, Dr. Alexandre Alves, vários especialistas para um debate sobre a temática, nomeadamente: Francisco Moita Flores, escritor, investigador e antigo inspetor da Polícia Judiciária; João Pinheiro – Médico Legista; Brígida Caiado, psicóloga; e Paulo Guerra – Juiz Desembargador. A ação acontece no dia 29 de novembro, numa organização da Câmara Municipal de Mangualde e da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens em Risco de Mangualde – CPCJ.

Durante o seminário serão abordadas diferentes questões, por oradores de distintas áreas, mas com um objetivo comum, sensibilizar e sinalizar situações problemáticas e/ou de risco e alertar sobre o impacto que os maus tratos e abuso sexual têm nestas crianças e jovens.

A ação é aberta ao público em geral, com especial interesse para técnicos da área da saúde, técnicos da ação social, corpo docente, auxiliares de ação educativa, profissionais ligados à área da justiça, forças de segurança, autarcas. No geral, destina-se a todos os que atuam diretamente com as crianças e jovens. As inscrições são gratuitas, mas obrigatórias, até 26 de novembro, através do telefone 232 619 880 ou dos e-mails cpcj@cmmangualde.pt ou ssocial@cmmangualde.pt.

 

PROGRAMA

9h30 | Abertura do Secretariado

10h00 | Sessão de abertura

João Azevedo – Presidente da Câmara

Maria José Coelho – Presidente da CPCJ

Márcia Lucas Martins – Diretora do Centro Distrital de Viseu

I PAINEL

Moderadora | Tatiana Louro – psicóloga

10h45 | João Pinheiro- Médico Legista

“Uma Visão Médico Legal”

 

11h30 | Brígida Caiado, psicóloga

“O impacto do mau trato no desenvolvimento infantil”

12h15 | Debate

12h45 | Almoço

II PAINEL

Moderadora | Cristina Lopes – Conselheira Municipal da Cidadania e Igualdade, advogada

14h30 | Momento Cultural

14h45 | Paulo Guerra – Juiz Desembargador

“O Lugar e o sentir da criança vítima de abusos sexuais”

15h45 | Francisco Moita Flores – Escritor, investigador, antigo inspetor da Polícia Judiciária

“As Crianças: – Um Bem Escasso”

16h45 | Debate

17h15 | Sessão de Encerramento

Cristina Lopes – Conselheira Municipal da Cidadania e Igualdade, advogada

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar