Templates by BIGtheme NET
Home » Nelas

Nelas

As duas habitações totalmente recuperadas em Nelas

Teve lugar a entrega de duas habitações totalmente recuperadas e que haviam ardido no incêndio de 15 de outubro de 2017.

Assim , Ana Abrunhosa, Presidente da CCDRC acompanhada por Borges da Silva, Presidente da Câmara de Nelas, executivo camarário e técnicos da autarquia e dos empreiteiros e daquele instituto regional, marcaram presença.

Em Vila Ruiva está ainda a ser recuperada uma outra habitação que se prevê seja também entregue em maio próximo.

No concelho de Nelas foram no total apoiadas pela CCDRC nove famílias que sofreram danos nas habitações, estando até esta data já resolvidas totalmente as situações de quatro famílias.

Por:MN

 

Palestra “ Desertificação do Território- Causas, consequências e soluções ”em Mangualde

Teve lugar uma palestra relacionada com o tema “Desertificação do Território- causas, consequências e soluções”, com iniciativa do Rotary Club de Mangualde, com a oradora  Maria José Roxo (geógrafa, geóloga física, professora…) e uma casa cheia no Auditório da Câmara Municipal.

A mesa era composta pelo Vereador João Lopes,  José Augusto e  Maria José Roxo.

Assim, José Augusto começou por dar as boas- vindas a todos os presentes e a agradecer à Dra. Maria José por ter aceite o convite. Começou por afirmar: Os incêndios de 2017 em Portugal, mataram vidas e devastaram territórios.

Mais ou menos um terço da superfície terrestre corre o risco de desertificação. E a desertificação está presente neste momento no Continente Europeu.

Portugal, Espanha, Itália, França e Grécia em 2005 tinham perdido muitos hectares.

Cinquenta e dois por cento do território português, está em risco de desertificação.Assim a Maria José, vai-nos ajudar a compreender o fenómeno que é a desertificação.

Seguiu então o Vereador João Lopes que frisou: nós optámos por uma vida sedentária e deixamos a vida nómada.

Com a revolução industrial, tivemos a felicidade, de diminuir a morte na natalidade. Com a evolução na medicina.

Houve um aumento demográfico, seguido de estabilização.

Tomas Mouth disse “ Quem trabalha e mata a fome, não come o pão de ninguém, quem come o pão que não ganha, come sempre o pão de alguém.” Tentando ele incutir o controlo da população na escassez de recursos. Há gente a mais no planeta.

Esta vai ser uma palestra interessante, para nos fazer compreender o que é a desertificação, e tentarmos encontrar algumas soluções.

Chegou então o momento da oradora da noite a Dra. Maria José Roxo, que começou por frisar: O fenómeno desertificação é um fenómeno dos mais complexos.

A minha missão hoje aqui, é ajudar -vos a encontrar algumas soluções para esse fenómeno.

A comunicação Social é importante na pesquisa e combate a este fenómeno.

Mais de metade do território português está em risco de desertificação.

A desertificação é algo verdadeiramente definido, algo bastante concreto.

Pode-se dizer que a desertificação, é a degradação do solo, da paisagem, do sistema bio produtivo terrestre, em áreas áridas, semi-áridas e sub-húmidas, resultantes de vários fatores, ainda as variações climáticas e as atividades humanas.

É um fenómeno tremendamente alarmante.O recurso mais ameaçado no planeta é o solo, porque sem solo também não vai existir água.

É um fenómeno complexo, pouco mediático e de difícil perceção.

Cinquenta e dois por cento das terras agrícolas no mundo estão danificados.

Doze milhões de hectares de terra arável e produtiva perdeu-se.

Grande parte da Península Ibérica está afetada com este fenómeno.

Em Portugal, a situação no dia de hoje, é considerada grave.

Não existe desertificação humana nem física, existe despovoamento ou simplesmente desertificação, que é o abandono da terra.

Na desertificação temos os fatores humanos e os fatores naturais.

Quando mexemos numa peça do ecossistema estragamos todo o seu percurso.

Esta degradação no mundo, deve-se á agricultura mal praticada, a industrialização, a sobrepastorícia, a desflorestação, entre outras.

Não há como salvar o planeta, há como salvar o ser humano no planeta.

Nós somos o litoral da Península ibérico, deixemo-nos de falar no litoral ou no interior.

O número de dias de chuva diminuiu, mas a quantidade de chuva aumentou. A precipitação está a aumentar. O grave da situação é que chove menos na Primavera e chove menos no Inverno.

O que mais me preocupa é salvaguardar o património genético.

Os incêndios são catastróficos. Perdemos solo, contamina-se água e perde-se a biodiversidade.

A prática agrícola desajustada é errada.

Algumas soluções são, o uso da água eficientemente, culturas melhor adaptadas, menor utilização de fertilizantes e pesticidas.

Entre 2000 e 2010, trinta e três por cento do solo português encontrava-se já degradado.

Tem de haver biodiversidade no território. Quando está saturado, há que deixar repousar.

A nação que destrói o seu solo destrói-se a ela própria.

A fechar o Presidente do Rotary, José Tomás,agradeceu a Maria José por ter aceite o convite para estar presente nesta palestra, onde explicou a diferença entre desertificação e despovoamento. De nos elucidar sobre as suas causas, suas consequências e também suas soluções.

Diz José Tomás: tememos que este seja um processo irreversível. Porque será catastrófico para todos nós, para os nossos filhos e para os nossos netos.

Que condições de vida vamos deixar às próximas gerações?

Este é sem dúvida um tema que muito nos preocupa.

De seguida, José Tomás deu a vez a assembleia para que tirassem as suas dúvidas com perguntas, que a  Maria José respondeu.

Agenda desportiva do ABC de Nelas

Assim aqui deixamos a  para este fim de semana

SÁBADO, 16 FEVEREIRO

FUTSAL INFANTIS
Campeonato Distrital AFV (14ª jornada)
Viseu 2001 – ABC de Nelas
12:00H – Pavilhão Cidade de Viseu

FUTSAL SENIORES
Campeonato Nacional 2ª divisão (17ª jornada)
ABC de Nelas – Boavista FC
16:00H – Pavilhão Municipal de Nelas

FUTSAL INICIADOS
Campeonato Distrital AFV (17ª jornada)
CB Viseu – ABC de Nelas
18:00H – Pavilhão Cidade de Viseu

DOMINGO, 17 FEVEREIRO

FUTSAL BENJAMINS
Campeonato Distrital AFV (11ª jornada)
São João da Pesqueira – ABC de Nelas
10:30H – Pavilhão Municipal de São João da Pesqueira

FUTSAL JUNIORES
Campeonato Distrital AFV (17ª jornada)
FCLMG Futsal Clube Lamego – ABC de Nelas
10:00H – Pavilhão Desportivo Álvaro Magalhães – Lamego

ANDEBOL JUNIORES
Campeonato Nacional 2ª Divisão (17ª jornada)
ABC de Nelas – AD Sanjoanense / Hotéis AS
11:00H – Pavilhão Municipal de Nelas

ANDEBOL MINIS FEMININOS / MISTOS
Campeonato Distrital 2ª Div. (4ª jornada)
ABC de Nelas – Académico Viseu FC / Esc. Azeredo Perdigão
15:00H – Pavilhão Municipal de Nelas

FUTSAL JUVENIS
Campeonato Distrital AFV (17ª jornada)
ABC de Nelas – CB Viseu
17:15H – Pavilhão Municipal de Nelas

 

Doces são tema das 7 Maravilhas® em 2019

Candidaturas decorrem até 7 de março. Uma candidatura pode incluir 7 doces.
Catarina Furtado e José Carlos Malato voltam a ser os embaixadores do projeto, enquanto anfitriões das três Galas a emitir no prime time da RTP1 e na RTP Internacional.
Este ano o formato reinventa-se, com Grande Júri, eliminatórias distritais, duas semifinais e uma Grande Final a 7 de setembro.
Depois de eleitas as 7 Maravilhas à Mesa® em 2018, que privilegiou gastronomia, vinhos, azeites e roteiros, chegou a vez de adoçar a boca aos portugueses e colocar em votação das 7 Maravilhas Doces de Portugal®. O tema de 2019 já tem candidaturas abertas, em que pela primeira vez é possível incluir 7 candidatos numa só proposta.
 
As 7 Maravilhas Doces de Portugal foram lançadas hoje, pelas 16h, na Escola de Hotelaria e Turismo de Lisboa. O projeto foi apresentado por Luis Segadães, presidente das 7 Maravilhas, e o formato televisivo por José Fragoso, Diretor da RTP1 e RTP Internacional. Catarina Furtado e José Carlos Malato, apresentadores da RTP, estiveram presentes enquanto embaixadores das eleições 7 Maravilhas. Gonçalo Reis, presidente do Conselho de Administração da RTP, esteve também presente neste evento. Contou-se ainda com a presença de representantes dos Apoios Institucionais do projeto, nomeadamente Antero Jacinto, Presidente do Grupo de Setor da Restauração Tradicional, Ana Paula Pais, Diretora Coordenadora de Formação do Turismo de Portugal e de Miguel Freitas, Secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural.
As categorias a concurso são: Doces de Território, Bolo de Pastelaria, Doce de Colher e Doce à Fatia, Biscoitos e Bolos Secos, Doces Festivos, Doces de Fruta e Mel e Doces de Inovação. As candidaturas terminam a 7 de março e são realizadas online, no site oficial das 7 Maravilhas. A grande aposta deste ano é na Inovação à base de produtos endógenos, incentivando ao empreendedorismo local. A tradição, a importância económica, social e cultural dos doces são também critérios preponderantes.
 
A oitava edição das 7 Maravilhas em Portugal® volta a reinventar-se e este ano os candidatos são votados por cada um dos 18 distrito e duas regiões autónomas, com 20 programas de daytime em direto a realizar nos meses de julho e agosto. Haverá nesta fase 7 candidatos por distrito e regiões autónomas, num total de 140 doces candidatos, sendo que de cada programa na RTP sai um pré-finalista que passa às semifinais.
Uma novidade desta edição é a existência de um Grande Júri, órgão de deliberação constituído por 7 figuras do espaço mediático, que será responsável pela da repescagem de 8 candidatos que se irão juntar aos 20 pré-finalistas.
Os 28 pré-finalistas são divididos por sorteio pelas duas semifinais, nos dias 24 e 31 de agosto, dois programas em direto na RTP1, transmitidos em horário nobre. Catarina Furtado e José Carlos Malato voltam a ser os anfitriões e embaixadores das 7 Maravilhas, apresentando as três Galas (duas semifinais e uma Grande Final). Em cada semifinal são apurados os 7 doces, aqueles que tenham mais votos contabilizados. Nesta fase os 7 elementos do Grande Júri assumem grande preponderância, comentando e provando os Doces.
 
A Gala Finalíssima decorre a 7 de setembro de 2019 e será transmitida pela RTP1, em horário nobre. Dos 14 finalistas apurados vão ser eleitos 7 doces pelos portugueses como 7 Maravilhas de Portugal®

ABC de Nelas campeão distrital de futsal juniores C

O ABC de Nelas venceu este domingo o S. J. da Pesqueira por 10-1, e recuperou o titulo de CAMPEÃO DISTRITAL DE JUNIORES C/INICIADOS DE FUTSAL da A.F. VISEU, quando faltam duas jornadas para o final do campeonato.


Os números não deixam margem para dúvidas quanto à justiça desta conquista. Até ao momento conta por vitórias todos os jogos disputados, 16.


Clube aurinegro conquista assim o 2.º título da época e o 42º para o seu palmarés, em 31 anos de vida.


Ao conquistar o título distrital a equipa do Coração do Dão assegurou também a participação na Taça Nacional de Iniciados que terá o seu início no próximo dia 16 de Março e que apurará o campeão nacional.


Com este triunfo, o ABC de Nelas conquistou o 42.º Título do seu palmarés, o 9.º de Iniciados, em 15 participações, reforçando assim a posição do clube com mais títulos conquistados em todos os escalões de FUTSAL das competições oficiais da AF Viseu.

ABC de Nelas (Seniores) disputa fase de subida

ABC de Nelas entra novamente entre as 12 melhores equipas da 2.ª divisão nacional de futsal.
A equipa do Coração do Dão venceu na noite de ontem o Silvalde por 2-1 e conquistou o direito de disputar a fase de subida à 1.ª divisão nacional.
Pelo segundo ano consecutivo a equipa academista estará entre as 12 melhores equipas da 2.ª divisão, onde irá tentar fazer melhor que a época passada, quando se classificou em 5.º lugar.
Na próxima fase vai encontrar equipas com orçamentos superiores, mas a equipa está preparada para lutar e dignificar o nome do ABC, do Concelho e do Distrito.

AF Viseu – 1ªdivisão zona Norte e Sul

1ª Divisão Zona Norte

Boassas- Campia

Roriz- Oliv. do Douro- 7-0

Os Ceireiros- CD Santacruzense- 5-0

Parada- Alvite- 3-0

Vouzelenses- UD Vilamaiorense- 2-1

Carvalhais- Sezurense- 5-0

lidera : Carvalhais, 35pts

Zona Sul–JORNADA 14

Molelos- Santacombadense- 4-0

Mangualde- Sp.Santar- 4-1

Besteiros FC- Vale de Madeiros- 4-1

Nelas- Moimenta Dão- 1-0

Vila Chã de Sá- Nandufe- 1-5

Cabanas de Viriato- Os Ciências

Lideram:Molelos e Nelas, 36 pts , seguido de Mangualde, 34 pts

 

Banda Desenhada Regime da Fruta Escola

A iniciativa é dirigida às cerca de 450 crianças que frequentam o 1º CEB dos Agrupamentos de Escolas do Concelho, Canas de Senhorim e Nelas, distribuídas por 26 turmas, que desde o passado dia 14 janeiro, estão a criar, desenhar e pintar, em conjunto, uma Banda Desenhada sobre hábitos de alimentação saudável, a enviar para o Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas (IFAP), no cumprimento das medidas educativas de acompanhamento, monitorização, desenvolvimento e avaliação das atividades associadas ao Regime da Fruta Escolar (RFE), ao qual o Município de Nelas apresenta anualmente candidatura, e que garante a distribuição gratuita de 1 peça/dose de fruta, duas vezes por semana, aos alunos do 1.º CEB dos estabelecimentos de ensino público. Esta ação é reforçada pelo Município de Nelas, através do Projeto Fruticool, que assegura a distribuição de fruta no 1º CEB dos Agrupamentos de Escolas, nos dias não abrangidos pelo RFE, e a distribuição de uma peça de fruta diária a todo o pré-escolar do Concelho, instigando as crianças e famílias para a adoção de práticas alimentares mais saudáveis e hábitos que levem a um consumo de fruta em substituição de “lanches”, por vezes, de fraca qualidade alimentar.
A conclusão da Banda Desenhada está agendada para o próximo dia 22 de março, data em que lhe será atribuído nome, e promete apresentar uma história repleta de criatividade, contada pelos alunos das turmas do 3º e 4º anos, desenhada pelos 2º anos e ilustrada pelos mais pequenos, os alunos das turmas dos 1º anos. A mascote do Fruticool é presença obrigatória nesta história e junta-se a outras personagens, na promoção do consumo diário de fruta na escola e em casa, sensibilizando para as implicações que os hábitos de uma alimentação pouco saudável têm na saúde, e que determinam a obtenção de resultados sustentáveis no longo prazo a favor da saúde e com vista à luta contra a obesidade.

A promoção de hábitos alimentares saudáveis junto da população escolar dos Jardins de Infância e 1º CEB dos Agrupamentos de Escolas do Concelho, continua a ser uma aposta do Município de Nelas, no sentido de contribuir para uma efetiva melhoria da qualidade de vida e saúde de todos, sensibilizando os pais para adoção de estilos de vida saudáveis, e que o Carlos, elemento da Família do Serviço de Educação e Cultura (SEC), tem vindo a comunicar através da Oficina do Óscar, do e-book culinário, de dicas e receitas saudáveis, no cuidado na preparação das ementas escolares, nas ações de sensibilização para o consumo de água e nos diversos workshops desenvolvidos sobre os cuidados a ter com a alimentação.

Caminho Português de Santiago promovido

A Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal (ERTCP) saúda de forma muito positiva o Decreto-Lei aprovado pelo Conselho de Ministros, que regula a promoção do Caminho Português de Santiago e que visa a certificação dos seus itinerários. Esta medida vem ao encontro do intenso trabalho desenvolvido nos últimos anos pela ERTCP, em conjunto com vários parceiros do território do Centro de Portugal, que se enquadra na perfeição no espírito e na letra do Decreto-Lei agora aprovado.

Com efeito, o trabalho de identificação e valorização dos itinerários do Caminho de Santiago no Centro de Portugal iniciou-se há mais de uma década. Mais concretamente, desde 2007 que na ERTCP se delineou a estratégia de estruturação desta via de peregrinação enquanto produto turístico de grande potencial.

Na região, estão identificados e sinalizados os Caminhos Central, Interior e Nascente e a ligação do Caminho Interior ao Caminho Central.

Em 2014 ficou concluída toda a sinalética do Caminho Central, que, iniciando-se em Lisboa, passa neste território por Vila Nova da Barquinha, Tomar, Ferreira do Zêzere, Alvaiázere, Rabaçal, Conímbriga, Coimbra, Mealhada, Águeda e Albergaria-a-Velha, em direção ao Porto e a Santiago de Compostela. Neste itinerário está já em pleno funcionamento uma importante rede de albergues e pontos de apoio ao peregrino.

O Caminho Nascente está igualmente completamente identificado e sinalizado no Centro de Portugal. O itinerário parte do Alentejo e atravessa o território do Centro de Portugal em Vila Velha de Ródão, Castelo Branco, Fundão, Ferro (Covilhã), Belmonte, Guarda, Celorico da Beira e Trancoso, onde se junta com o Caminho de Torres. Este, começando em Espanha, cruza Almeida, Pinhel e Trancoso, em direção a Lamego, Guimarães, Braga e Santiago.

O Caminho Nascente é de grande importância estratégica, uma vez que constitui um percurso alternativo à Via da Prata, tradicionalmente utilizado pelos peregrinos do Sul de Espanha e que passa por Sevilha, Cáceres e Salamanca. A Via da Prata está hoje saturada, pelo que cada vez mais peregrinos da Extremadura e de Castela e Leão preferem utilizar o Caminho Nascente.

Identificado está também o Caminho do Interior, que parte de Viseu e segue por Castro Daire, Lamego, Vila Real e Chaves, até desembocar na Via da Prata. Em 2015, foi protocolada entre a ERTCP e os municípios, em 2015, a ligação entre o Caminho do Interior e o Caminho Central, havendo inclusivamente uma candidatura ao programa Valorizar, promovida pela Associação Via Lusitana.

Paralelamente, foram e estão a ser desenvolvidas ferramentas de apoio ao peregrino, nomeadamente uma app, guias e mapas, que permitem a plena fruição do Caminho Português de Santiago na região, proporcionando informação geral e prática, bem como informação histórico-cultural.

A região Centro de Portugal tem apostado, de forma assertiva, na qualificação e valorização do Caminho Português de Santiago, em parceria com os Municípios, a Associação Via Lusitana e o Turismo de Portugal. Por isso, a ERTCP reúne todas as condições para avançar com a certificação dos seus itinerários, aguardando o desenvolvimento do processo de organização a nível nacional e disponibilizando-se até para, face aos passos importantes que já foram dados pelo Centro de Portugal nesta área, assumir um papel de região-piloto a nível nacional.

A ERTCP não pode deixar de se congratular com a aprovação do Decreto-Lei, que constitui uma excelente oportunidade para a região e para o país.

AF Viseu-ABC de Nelas campeão distrital de juniores em Futsal

O ABC de Nelas sagrou-se esta sexta-feira CAMPEÃO DISTRITAL DE JUNIORES DE FUTSAL da A. F. VISEU, repetindo o título da época anterior, quando ainda faltam disputar duas jornadas para o final do campeonato.

O jogo do título, realizou-se no Pavilhão Municipal de Nelas (que encheu), entre a equipa Academista e o Viseu 2001, 2º classificado, e terminou empatado a duas bolas, resultado suficiente para revalidar o titulo.

Ao conquistar o título distrital a equipa do Coração do Dão assegurou também a participação na Taça Nacional de Juniores, que terá o seu início no próximo dia 17 de Março e que apurará o campeão nacional e as equipas que participarão no próximo campeonato nacional.

Com este triunfo, o ABC de Nelas conquistou o 41º Título do seu palmarés, o 8º de Juniores em 13 participações, reforçando assim a posição do clube com mais títulos conquistados (38) em todos os escalões de FUTSAL das competições oficiais da AF Viseu.

Agradecimento sentido aos parceiros oficiais pelo apoio concedido, à Câmara Municipal de Nelas, à Junta de Freguesia de Nelas e aos patrocinadores da equipa de Juniores de Futsal: Escolas de Condução Grupo Rota da Estrela e JC Automóveis.

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar