Templates by BIGtheme NET
Home » Nelas (page 3)

Nelas

Computadores e routers entregues pelo Município de Nelas aos Agrupamentos de Escolas do concelho

Foram entregues ,nesta segunda-feira, nos Agrupamentos de Escolas de Canas de Senhorim e de Nelas, 85 computadores portáteis, routers e acessos à internet, de modo a poderem ser distribuídos a todos os alunos carenciados dos respectivos agrupamentos e que ainda não dispunham desta tecnologia de modo a permitir-lhes o acompanhamento do ensino à distância das aulas do terceiro período letivo, pela Câmara Municipal de Nelas.

A distribuição nos Agrupamentos decorrerá até ao final da presente semana, com o auxílio dos técnicos da Câmara Municipal, procurando-se uma solução adequada a cada caso concreto.

Como anteriormente referido, todos os bens são cedidos a título de empréstimo, uma vez que, após a sua utilização, os computadores servirão para a criação de salas de informática nas escolas primárias ou do 1.º ciclo de ambos os Agrupamentos de Escolas, onde será dada formação tecnológica e digital aos alunos desse nível de ensino.

A concretização desta medida no âmbito da educação é aquela que, mesmo em tempos de pandemia, melhor realiza o princípio da igualdade de oportunidades, que continua a estar presente na política de educação, quer pelos responsáveis dos Agrupamentos de Escolas quer pela Câmara Municipal, que contribuíram para esta solução.

Covid- Centro de triagem e análise no Centro Hospitalar Tondela-Viseu com contributo Centro Produção de Mangualde da PSA

PUREVERteck

O Centro de Produção de Mangualde do Groupe PSA deu um novo contributo no combate para a irradicação da Covid-19, ao ajudar à operacionalização de uma unidade modular exterior do Centro Hospitalar Tondela-Viseu, destinada à triagem e avaliação de pessoas com suspeita de estarem infetadas com o novo coronavírus.

Esta unidade entrará em funcionamento ao serviço dos utentes da região nos próximos dias, seguindo as preconizações do Hospital, e vai garantir condições substancialmente melhoradas face à anterior estrutura de tendas do exército. Permite a necessária separação entre os utentes potencialmente infetados com este vírus e os restantes utilizadores daquele espaço de saúde, ao mesmo tempo que otimiza as condições de segurança para o trabalho desenvolvido pelos profissionais de saúde.

Construída pela Purever Industries, esta nova estrutura externa ao Hospital ocupa uma área de 140 m2 e é composta por uma área de receção e triagem, gabinetes de consulta e de tratamentos, uma sala de RX, zonas comuns e outras de apoio administrativo, espaços de apoio e sanitários, entre outros. A sua construção é estanque, sendo mesmo possível, caso necessário, a criação de salas de pressão negativa.

Além do seu patrocínio a este Centro de Triagem e de Análise, a Fábrica de Mangualde do Groupe PSA conseguiu congregar, neste esforço de combate à atual situação de pandemia, a generosa contribuição de algumas das empresas suas fornecedoras. Destaca-se a CSMTEC (Eletricidade, Eletrónica e Automação) e a RedSteel (Metalomecânica), que se mobilizaram em torno deste projeto e cujo patrocínio favoreceu uma mais célere operacionalização desta unidade.

Este contributo para a população servida pelo Centro Hospitalar Tondela-Viseu é mais um passo na estratégia de responsabilidade social do Centro de Produção de Mangualde do Groupe PSA, na mesma linha de ação de outras que a precederam, como a cooperação com o CEiiA e o Instituto Politécnico de Viseu no desenvolvimento de ventiladores, a doação de máscaras de proteção a entidades estatais e a associação ao projeto solidário de construção de viseiras por um empresário de Seia, que as distribuiu gratuitamente por várias instituições sociais e de saúde.

Campanha: Construa o seu Laço Azul

 

Uma vez que, grande parte da comunidade ainda está em confinamento obrigatório por causa da COVID-19, decorre uma campanha de sensibilização para a problemática em parceria com a CPCJ de Fornos de Algodres.
O Desafio consiste em construírem um Laço Azul, utilizando os materiais que entenderem até ao final do mês dia 30 de abril e o colocarem na sua janela ou varanda e que publiquem de seguida na página do Facebook do CLDS 4G  Servir Fornos de Algodres ou da CPCJ Fornos de Algodres.

Distribuição de EPI´s pelo Município de Nelas às IPSS do concelho

A entrega de equipamentos de protecção individual (EPI’s)está a ser efetuada às instituições do Concelho de Nelas envolvidas na luta contra o coronavírus COVID-19, desta feita com particular destaque na entrega de 800 batas descartáveis a todas as IPSS’s e instituições da área social que operam no Concelho de Nelas, e a quem se louva sempre todo o trabalho desenvolvido em prol da comunidade pelos colaboradores da Fundação Lopes Fonseca, da Lapa do Lobo, do Lar Padre Domingos, em Canas de Senhorim, do Lar de S. Miguel, em Nelas, do Centro de Dia de Vilar Seco, do Centro de Dia do Folhadal, da Santa Casa da Misericórdia de Santar, da Casa de Repouso “A Família”, da Residência Sénior “S. Domingos”, de Algerás, e das residências Seniores “Chão do Grou” em Nelas, que viram hoje reforçado equipamento essencial ao desempenho da sua atividade.

 

Covid-19-Empresas e instituições científicas e tecnológicas da região Centro podem aderir a dois concursos de apoio

No âmbito do combate ao COVID-19, o Programa Centro 2020, em cooperação com os restantes Programas Operacionais do Portugal 2020, lançou já dois concursos para apoiar empresas e instituições científicas e tecnológicas.

Estes concursos, que mobilizam 11 milhões de euros do Programa Centro 2020, através Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), pretendem financiar projetos que respondam às necessidades imediatas e a médio prazo do Serviço Nacional de Saúde, bem como a concretização de projetos que permitam fazer face ao aumento exponencial da necessidade de determinados produtos e serviços para o combate ao COVID-19.

O concurso para o sistema de incentivos à inovação produtiva no contexto do covid-19, com uma dotação de 7 milhões de euros, tem por objetivo apoiar empresas que pretendam estabelecer, reforçar ou reverter as suas capacidades de produção de bens e serviços destinados a combater a pandemia do COVID-19. Entendem-se como produtos essenciais medicamentos e  tratamentos relevantes – incluindo vacinas, seus produtos intermédios, princípios farmacêuticos ativos e matérias-primas; dispositivos médicos e equipamento médico e hospitalar – incluindo ventiladores, vestuário e equipamento de proteção, bem como instrumentos de diagnóstico, e as matérias-primas necessárias; desinfetantes e seus produtos intermédios e substâncias químicas básicas necessárias para a sua produção e ferramentas de recolha e processamento de dados.

O concurso para atividades de investigação e desenvolvimento, com uma dotação de 4 milhões de euros, tem como objetivo mobilizar recursos científicos e técnicos para a criação de novos produtos, processos ou sistemas, ou melhorias significativas nos que já existem; e para a construção ou modernização das infraestruturas de ensaio e otimização necessária ao desenvolvimento de produtos relevantes.

Podem candidatar-se todas as empresas nacionais e entidades do sistema nacional de Investigação e Inovação (I&I), inclusivamente em parcerias. Os apoios destinam-se a equipamentos, consumíveis, recursos humanos e outras despesas destinadas à realização dos projetos e à certificação e divulgação dos seus resultados.

Toda a informação sobre os concursos pode ser consultada em www.centro.portugal2020.pt

Por:CCDR Centro

 

“Alimente quem o alimenta” – Plataforma on-line para a Agricultura de proximidade

O Ministério da Agricultura, em parceria com os seus organismos, com os Grupos de Ação Local e com os Municípios, lançou a plataforma “Alimente quem o alimenta”, gerida pela Rede Rural Nacional, a partir da qual:

– Qualquer produtor, de forma simples e rápida, poderá efetuar o seu registo para, posteriormente, anunciar os seus produtos e quais os cabazes disponíveis para encomenda/entrega (e condições associadas);

– Qualquer consumidor, com conforto e segurança, poderá pesquisar por concelho e por produtos (biológicos ou não), identificando os produtores da sua região e encomendando os seus produtos.

As plataformas de lojas on-line existentes podem também aderir a esta plataforma, para divulgar produtores em circuitos curtos, que têm cabazes que vendem na exploração, ou que entregam, ou vendem em mercados locais.

Atendendo ao impacto da pandemia da Covid-19, e aos comportamentos responsáveis daí resultantes, a plataforma “Alimente quem o alimenta” visa incentivar o consumo de produtos locais e o recurso aos mercados de proximidade (encurtar a distância entre produtor e consumidor), de forma a agilizar o escoamento dos produtos agroalimentares locais.

Para fazer a sua inscrição deve aceder ao link : https://www.alimentequemoalimenta.pt/.

Para eventuais esclarecimentos poderá contactar a ADRUSE através do email adruse@adruse.pt ou do número 238490180.

Fonte:Adruse

GNR-Operação Fique em Casa II

A Guarda Nacional Republicana está a realizar até ao próximo dia 20 de abril, uma operação de intensificação do patrulhamento, fiscalização e sensibilização, em todo o Território Nacional, com o objetivo de apoiar a população e garantir o cumprimento das normas do Estado de Emergência.

Durante a operação, serão empenhadas as várias valências da Guarda, sendo o esforço orientado para a verificação do cumprimento do confinamento obrigatório, por parte dos cidadãos sobre os quais impede esse dever, bem como para o apoio aos mais vulneráveis e desfavorecidos.

Neste particular, a Guarda continuará a promover o Programa “65 Longe+Perto”, contactando a população mais idosa, sobretudo a que vive sozinha, isolada ou sozinha e isolada, elucidando sobre as regras específicas decretadas para o Estado de Emergência e procurando sinalizar situações de idosos que, por força do maior isolamento social, necessitem de uma abordagem ao nível psicológico, para as quais serão disponibilizados psicólogos do Centro Clínico da GNR, numa segunda linha de apoio.

Adicionalmente, para além da sensibilização para a limitação da circulação na via pública, a Guarda irá garantir o cumprimento das demais normas previstas na lei, zelando para que a população se abstenha de deslocações desnecessárias, as quais poderão potenciar a propagação da epidemia COVID-19.

 

A GNR relembra que todos devem:

1.    Manter o distanciamento social;

2.    Zelar pelo cumprimento das regras de etiqueta respiratória;

3.    Lavar bem, frequentemente e demoradamente as mãos com água e sabão (ou solução de base alcoólica);

4.    Evitar sair de casa, excepto por situações excecionais.

 

Centro Escolar de Nelas aprovado como estabelecimento social

O Centro Escolar de Nelas foi aprovado pelas autoridades de saúde e da segurança social como viável para estabelecimento residencial para dar resposta de apoio em caso de necessidade às entidades ou IPSS’s que prestam serviços na área social no Município de Nelas.

Deste modo, empresas como a “AQUINOS”, “LUSOFINSA “,”TOPACK” e “MOVECHO” associaram-se à Câmara Municipal com apoio de diverso equipamento e material (respetivamente, colchões, madeira laminada, plásticos e plastificados e móveis) para preparação do espaço .

 

Nelas tem preparadas 100 camas num estabelecimento de apoio residencial

Teve lugar uma reunião em parte presencialmente e parte em videoconferência, as instituições
que fazem parte da Comissão Municipal de Proteção Civil de Nelas, tendo estado presentes os
Bombeiros Voluntários de Nelas e de Canas de Senhorim, a ARS Centro – USP ACES Dão Lafões em
representação das autoridades de saúde, o Instituto da Segurança Social de Viseu, a GNR de Nelas e
de Canas de Senhorim, a USF Coração da Beira, bem como os Serviços Municipais de Proteção Civil,
tendo presidido à reunião o Presidente da Câmara Municipal.
Foi feito um ponto da situação acerca do acompanhamento do estado de emergência e da ativação do Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil por parte de cada uma das entidades;
Foi ainda abordada a situação do estado da doença COVID-19 no concelho e na região, sendo
analisadas as informações que acerca desta matéria vêm sendo emitidas quer pela Câmara
Municipal, quer pelas autoridades de saúde, nomeadamente a Direção Geral de Saúde, os
Agrupamentos de Centro de Saúde e Unidade de Saúde Familiar concelhias e também pelos agentes
de proteção civil, em especial os Bombeiros e a GNR.
De seguida, a Comissão procedeu à análise e discussão do determinado no Despacho n.o 4097-
B/2020, de 2 de Abril, relativo ao estabelecimento de apoio residencial e social às IPSS’s do Concelho
e sobre a necessidade da ativação de uma infraestrutura ou equipamento de âmbito municipal que
incumbe criar ao presidente da Câmara Municipal, no âmbito e em coordenação com a Comissão
Municipal de Proteção Civil, com os recursos existentes, necessários e adequados, com a
colaboração dos serviços competentes da Segurança Social e da Saúde, estando a decisão sobre a
viabilidade das instalações vinculadas ao cumprimento da decisão da autoridade de saúde.
Nesse sentido, e porque o Presidente da Câmara Municipal havia já disponibilizado o Centro Escolar
de Nelas para eventual estabelecimento de apoio residencial, com capacidade de 100 camas, cujo
equipamento necessário se encontra já adquirido e em montagem (sendo algum do equipamento
doado por entidades empresariais instaladas em Nelas e que de imediato se disponibilizaram para
apoiar a melhoria das instalações e equipamentos), foi efetuada de seguida a vistoria às instalações
pelas diversas entidades, estando neste momento praticamente finalizado quer os trabalhos
necessários quer o parecer das entidades competentes.
Deste modo, está assim o Concelho de Nelas preparado para dar resposta às sete entidades ou
IPSS’s que prestam serviços na área social, instituições com cerca de 300 utentes internados,
prestando apoio a mais 150 utentes de centro de dia e apoio domiciliário, e empregando mais de 235
funcionários.

Estudo:Portugueses adaptam-se à vida com restrições

Na semana em que Portugal entra oficialmente na fase de mitigação do Covid-19 (transmissão comunitária do vírus) e no momento em que os Portugueses começam a viver com restrições, assistimos a um decréscimo nas vendas. A quarta edição do Barómetro semanal da Nielsen sobre o impacto da pandemia regista, para a semana 13 (23 a 29 de março de 2020), vendas na ordem dos 206 milhões de euros, uma quebra de 6% face ao período homólogo (menos 12,5 milhões de euros) e de 12% comparativamente à semana anterior.

Por oposição a esta diminuição, o e-Commerce continua a registar ganhos em termos de ocasiões de compra (+77%) e de captação de lares (+75%). Conduzidos pelo contexto atual, os consumidores parecem mais recetivos à facilidade e comodidade de realizarem as suas compras através de plataformas digitais.

O período em análise integra um salto no número de casos confirmados de infeção por Covid-19 em território nacional. Portugal entra assim na quinta das seis etapas identificadas pela Nielsen – #5 Vida com restrições.

Produtos alimentares crescem com permanência em casa

 Nesta semana 13, os Produtos Alimentares crescem, contrariando a quebra generalizada verificada no retalho alimentar. Os Frescos apresentam um decréscimo, mas este é inferior à média do total do mercado.

“O facto de os portugueses estarem agora confinados nas suas casas altera alguns dos seus hábitos e rotinas diárias. No caso da Alimentação, muitas das refeições passaram a ser confecionadas e consumidas em casa. Tomar o pequeno-almoço e o lanche em casa e fazer petiscos e sobremesas levou a um forte dinamismo de algumas categorias, que surgem agora no topo dos maiores crescimentos, como as Bebidas Quentes (+38%) e as Sobremesas/Doces (+30%)”, explica Marta Teotónio Pereira, Client Consultant Senior da Nielsen.

Os Portugueses parecem mais propícios a cozinhar em casa, algo que é também patente no facto de o retalho alimentar perder neste período mais de 70% em Take-Away/Cafetaria face à semana homóloga.

Entre os Frescos, apesar dos decréscimos em algumas categorias, há segmentos que evidenciam uma tendência contrária e que se destacam pelo forte crescimento devido a dois fatores: defender o sistema imunitário e cozinhar mais em casa.

Mantém-se também a preocupação com a higiene, saúde e limpeza do lar, registando-se crescimentos significativos em Acessórios de Limpeza (+44%), Limpeza do Lar (+20%), Cuidados de Saúde (+9%), entre outras categorias.

Neste contexto, as categorias com maiores quebras refletem bem que os Portugueses se mantêm em casa, entre as quais se destacam os Produtos Solares (-85%), os Produtos para Calçado (-52%) e os Perfumes (-51%).

“A evolução das categorias de FMCG não deixa dúvidas de que os portugueses se mantêm em casa e que se estão a adaptar à vida em quarentena, procurando já produtos que os fazem sentir melhor em casa. Será interessante acompanhar tendência das próximas semanas que, para além de continuar a refletir a vida em quarentena, dará indicações sobre a tendência da Páscoa em 2020.

Com as escolas fechadas, as férias da Páscoa são passadas em casa. No retalho alimentar, o crescimento das vendas da semana anterior à Páscoa (este ano é a semana 14) já reflete os preparativos dos festejos que, em Portugal, passa muito pela reunião da família alargada à volta da mesa.

Com o agravamento da limitação à circulação no período da Páscoa, este ano todos sabemos que foi diferente. Com alguns sinais de menos – menos reuniões familiares, menos saídas dos centros urbanos e menos ofertas – mas também com alguns sinais mais – mais mesas de Páscoa e mais refeições em casa”, comenta Marta Teotónio Pereira.

Por:Nielsen

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar