Templates by BIGtheme NET
Home » Nelas (page 30)

Nelas

Comédia sobe ao palco em Nelas

Luís Aleluia, Noémia Costa e Joana Figueira compõe o elenco de luxo da peça “Absolutamente Fabulosos”, que sobe ao palco do Cineteatro Mnelasmmunicipal de Nelas no dia 13 de maio, pelas 21h30. A comédia itinerante urbana aborda temas atuais, como a insegurança por detrás da profissão de ator em Portugal, e pretende difundir uma mensagem de esperança para os dias que correm.

Numa altura em que a sociedade portuguesa vive momentos de grande apreensão e ansiedade, Luís Aleluia, Noémia Costa e Joana Figueira, todos com papéis de relevo na série televisiva “Bem-vindos a Beirais”, em exibição na RTP1, decidiram unir-se e produzir uma comédia como forma de aliviar a tensão social através do teatro.

A história centra-se na vida de duas atrizes: Dulce Gomes (Joana Figueira) e Helena Carvalho (Noémia Costa), amigas de longa data que, depois de uma carreira sólida, se vêem, subitamente, sem trabalho e decidem viver juntas para sobreviverem e lutarem contra a situação de desemprego em que ambas se encontram.

Na casa onde passam a viver, que era da mãe de uma delas, vive também o antigo mordomo (Luís Aleluia) que sustenta a situação com uma mesada que a mãe lhe envia. Para além de partilharem casa, as atrizes partilham também o mesmo agente artístico que para além de não lhes arranjar trabalho ainda se mete ele próprio em trabalhos por manter uma relação amorosa com ambas sem uma saber da outra.

Não obstante todas as vicissitudes porque passam, as atrizes acabam por arranjar trabalho voltando às luzes da ribalta. A peça, que denuncia a precariedade da atividade artística em Portugal, pretende também, através do humor, passar uma mensagem de esperança.

Por:Mun.Nelas

Dia Azul e Dia Mundial da Dança nas escolas

Vai ter lugar nesta sexta -feira, o Dia azul, nas diversas escolas do País, assim send29_04_mkwo, a comunidade escolar é convidada a trazer uma peça azul vestida e um autocolante para usar.

Vai ser um dia animado dado que se comemora do Dia Mundial da Dança, ora vai muita gente dançar, a surpresa  uma aula de Zumba, depois vai haver pinturas, fotos e outras atividades.

Um dia diferente, mais azul a comunidade escolar.

Por:António Pacheco/Sofia Pacheco

foto:AEFA

 

Os 42 anos da Revolução dos Cravos em Nelas

25 abil  Os 42 Anos da Revolução de Abril foram comemorados no Concelho de Nelas com um conjunto de atividades lúdico-culturais, sociais e desportivas, com destaque para a Sessão Comemorativa da Assembleia Municipal, em Nelas, Palestra “Falar de Abril”, em Canas de Senhorim e Inauguração da Requalificação do Forno Comunitário e Encontro de Bandas Filarmónicas do Concelho, em Vilar Seco.

As Comemorações tiveram início, em Nelas, com o tradicional Hastear da Bandeira na Praça do Município, acompanhado pela Fanfarra e Corpo Activo dos Bombeiros Voluntários de Nelas, seguindo-se a Sessão Comemorativa da Assembleia Municipal que contou com a intervenção do Presidente da Assembleia Municipal e representantes dos diversos grupos parlamentares municipais que sublinharam a importância desta data como marco único na afirmação da liberdade e democracia, quer ao nível nacional, quer local. Na mesma linha, o Presidente da Câmara relembrou que as dádivas da democracia não se obtinham sem custos e que para poder mantê-las era necessário empenho e responsabnelas 1ilidade, compromissos que assumiu e que pretende manter com a população do Concelho. Para destacar a solenidade da data, a Sessão prosseguiu ainda com o requintado espetáculo musical “Canções de Abril” por Miguel Calhaz e Marco Figueiredo, que brindaram os presentes com interpretações de temas de Zeca Afonso, Sérgio Godinho, Fausto, José Mário Branco, entre outros.

Em Canas de Senhorim, as Comemorações foram marcadas também pelo Hastear da Bandeira no Quartel dos Bombeiros Voluntários da localidade e Desfile da Fanfarra, prosseguindo com a atividade Pintura de Rua, “Falar Sobre Abril”, onde antigos Combatentes partilharam as suas experiências vividas no antigo regime e ainda pela distribuição de cravos na localidade pelo Presidente da Câmara e Presidente da Assembleia Municipal.

As Comemorações prosseguiram durante a tarde em Vilar Seco com uma arruada pelas três Bandas do Concelho, que se concentraram no Forno Comunitário e cuja requalificação foi inaugurada pelo Presidente da Câmara Municipal de Nelas e Presidente de Junta de Freguesia de Vilar Seco, tendo sido benzido pelo pároco da localidade na presença de centenas de pessoas. No discurso de inauguração, o Presidente da Câmara realçou a importância desta obra como símbolo da identidade e história da cultura local e enriquecimento do vasto património arquitetónico concelhio, reforçando a importância do apoio e acompanhamento próximo que a Câmara Municipal de Nelas tem promovido junto das diversas freguesias do Concelho, adiantando que em Vilar Seco está previsto um apoio contínuo no âmbito da educação e cultura, nomeadamente com a requalificação da Escola Primária local, ampliação do Cemitério da Freguesia, candidatura e construção da ETAR para resolução dos esgotos, além de obras de apoio ao movimento associativo e obras de proximidade essenciais ao bem-estar da população, enfatizando também que nos últimos tempos foi necessário compor as finanças da Câmara Municipal e dar condições aos empresários para criar emprego nas Zonas Industriais, uma delas (ZI 1) localizada também na freguesia de Vilar Seco. O Presidente destacou ainda a importância da cooperação recíproca entre Câmara e associações locais de forma a criar laços estreitos que venham a resultar em sinergias e dinâmicas revitalizantes do tecido cultural local.

O momento inaugural do Forno, que contou ainda com uma atuação do Rancho Folclórico de Vilar Seco, foi marcado com a cozedura de cerca de 30 broas de milho e 20 bôlas de carne em vinha-de-alhos, sardinha e bacalhau, preparadas por senhoras da terra que ainda não perderam esta tradição, tendo sido utilizada para a confecção a farinha moída nos moinhos de Senhorim, terminando num lanche convívio que decorreu no final da tarde, na sede da Associação Cultural e Desportiva de Vilar Seco. O Forno está disponível a todos os habitantes do concelho que queiram usufruir do mesmo reavivando, desta forma, esta tradição comunitária e partilha de experiências e saberes.

Ao longo da tarde, as festividades continuaram com o “Concerto 42 Anos de Abril” pela Sociedade Filarmónica 2 de Fevereiro de Santar, Sociedade Musical St. António de Carvalhal Redondo e Associação Filarmónica de Vilar Seco, um espectáculo musical de qualidade, atestando a importância da cultura local que nestes últimos anos tem sido bastante acarinhada pela Câmara Municipal. De referir ainda o espírito de comunidade dos membros da Associação Cultural e Desportiva de Vilar Seco que contribuíram também para as Comemorações, com destaque para a organização do Passeio da Liberdade que reuniu dezenas de motorizadas num clima de muito convívio e animação.

As Comemorações culminaram à noite no Cineteatro Municipal de Nelas, com a apresentação da peça “Os Filhos que Abril deixou”, pelos alunos do Curso Profissional de Artes do Espectáculo da Escola de Mangualde, num espetáculo bem estruturado, em que se respirou a Revolução de Abril, tendo terminado com uma interpretação do célebre tema “Grândola Vila Morena”, entoado por toda a plateia, num hino à fraternidade e à celebração da liberdade.

Por:Mun.Nelas

3º SEMINÁRIO DE EMPREENDEDORISMO EM NELAS

empreendedorismoA Câmara Municipal de Nelas promove no próximo dia 3 de maio, terça-feira, pelas 15h00, no Auditório do Edifício Multiusos, o 3º Seminário de Empreendedorismo- Investimento, Formação e Criação de Emprego com a presença do Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, empresários do Concelho, IEFP e empreendedores, entre as demais.

O Seminário apresenta, a todos os interessados, casos de sucesso, resultados e oportunidades em matéria de empreendedorismo, com o objetivo de conseguir demonstrar que os vetores da determinação, da inovação e do trabalho em rede são ingredientes para o sucesso empresarial e, consequente para o desenvolvimento desta região.

Serão transmitidas estratégias para o Desenvolvimento Regional do Instituto de Emprego e Formação Profissional, pelo Delegado Regional, e da Comunidade Intermunicipal Viseu Dão Lafões, pelo Secretário Executivo. Mário Mouraz, CEO do Climber Hotel oriundo de Canas de Senhorim, irá falar sobre a sua experiência pessoal como exemplo de empreendedorismo quando criou a sua Startup no âmbito do Projeto Startup Lisboa.

Evidenciando a diversidade do Ecossistema Económico Industrial de Nelas, assim como exemplos de Estratégias bem sucedidas de crescimento empresarial, apresentam-se testemunhos de Nelas para a Região, para o país e para o mundo, pelas empresas Borgstena, Movecho, Faurecia, QBeiras e Officeland.

No último Painel, serão assinados dois importantes Compromissos: “Formação Profissional & Empregabilidade”, entre o IEFP e a Câmara Municipal de Nelas, e “Inovação da Investigação Aplicada”, entre o Instituto Politécnico de Viseu e a Câmara Municipal de Nelas, peças fundamentais para a Estratégia de Desenvolvimento Económico Industrial de Nelas, que será apresentada pelo Presidente da Câmara, José Borges da Silva, sendo a Sessão encerrada por Manuel Caldeira Cabral, Ministro da Economia.

Do programa do 3ºSeminário faz ainda parte a visita do Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, às instalações de três empresas de sucesso instaladas no Concelho de Nelas, nomeadamente Borgstena Têxtil, Movecho e Faurecia, na parte da manhã.

Por:Mun.Nelas

 

 

 

Como aconteceu o 25 de abril 1974

A Revolução de 25 d25abril230412e Abril, também referida como Revolução dos Cravos, refere-se a um período da história de Portugal resultante de um movimento social, ocorrido a 25 de abril de 1974, que depôs o regime ditatorial do Estado Novo, vigente desde 1933, e iniciou um processo que viria a terminar com a implantação de um regime democrático e com a entrada em vigor da nova Constituição a 25 de abril de 1976, com uma forte orientação socialista na sua origem.

Esta ação foi liderada por um movimento militar, o Movimento das Forças Armadas (MFA), que era composto na sua maior parte por capitães que tinham participado na Guerra Colonial e que tiveram o apoio de oficiais milicianos. Este movimento surgiu por volta de 1973, baseando-se inicialmente em reivindicações corporativistas como a luta pelo prestígio das forças armadas, acabando por atingir o regime político em vigor. Com reduzido poderio militar e com uma adesão em massa da população ao movimento, a resistência do regime foi praticamente inexistente e infrutífera, registando-se apenas 4 civis mortos e 45 feridos em Lisboa pelas balas da DGS.

O movimento confiou a direção do País à Junta de Salvação Nacional, que assumiu os poderes dos órgãos do Estado. A 15 de maio de 1974, o General António de Spínola foi nomeado Presidente da República. O cargo de primeiro-ministro seria atribuído a Adelino da Palma Carlos. Seguiu-se um período de grande agitação social, política e militar conhecido como o PREC (Processo Revolucionário Em Curso), marcado por manifestações, ocupações, governos provisórios, nacionalizações e confrontos militares que, terminaram com o 25 de Novembro de 1975.

Estabilizada a conjuntura política, prosseguiram os trabalhos da Assembleia Constituinte para a nova constituição democrática, que entrou em vigor no dia 25 de Abril de 1976, o mesmo dia das primeiras eleições legislativas da nova República. Na sequência destes eventos foi instituído em Portugal um feriado nacional no dia 25 de abril, denominado como “Dia da Liberdade”.

O cravo vermelho tornou-se o símbolo da Revolução de Abril de 1974. Segundo se conta, foi Celeste Caeiro, que trabalhava num restaurante na Rua Braancamp de Lisboa, que iniciou a distribuição dos cravos vermelhos pelos populares que os ofereceram aos soldados. Estes colocaram-nos nos canos das espingardas. Por isso se chama ao 25 de Abril de 74 a “Revolução dos Cravos”

Por:Wikipédia

Relatório de Gestão e Contas do ano de 2015 aprovados em Nelas

A Conta de Gerência foi discutida e aprovada em reunião extraordinária da Câmara Municipal de Nelas , respetivos documentos e Relacontastório de Gestão do ano de 2015, tendo sido aprovada por 5 votos favoráveis (dos Eleitos do Partido Socialista e também do Vereador do CDS) e a abstenção dos Vereadores do PSD, resultando desta forma pelo voto a concordância quase unânime da boa gestão, incluindo em termos financeiros, que se fez na Câmara de Nelas durante o ano de 2015.

Efetivamente, os resultados apresentados pelo Presidente da Câmara não puderam deixar de merecer o elogio de todos, evidenciando, desde logo em termos financeiros, que desde outubro de 2013, ano da posse, o endividamento total já baixou 3,5 milhões de euros (incluindo 1,4 milhões de euros em 2015), sendo no início do mandato de mais de 15,3 milhões de euros (não considerando cerca de 800 mil euros de despesas irregulares que estão em sindicância na IGF), e sendo agora de 11,9 milhões de euros, valor abaixo já da capacidade máxima de endividamento legalmente permitida (o que permite colocar um ponto final do Plano de Ajustamento Financeiro e Pael 1 iniciado em 2012, e proceder à redução da Taxa de IMI) e sendo o pagamento médio a fornecedores de 35 dias, quando ainda em 2012 era de 230 dias. Para estes excelentes resultados contribuiu quer o crédito recuperado pelo Município, junto de fornecedores e junto da banca que financiou em início de julho a substituição de empréstimos no valor de 8,5 milhões de euros, quer o rigor na gestão financeira e direcionamento dos meios para realização dos compromissos assumidos em 2013 perante os munícipes.

A receita orçamentada em 2015 foi de 12,1 milhões de euros tendo sido executada 11,5 milhões de euros, ou seja, mais de 95%, sendo esta em 66% de despesa corrente e 34% de despesa de capital (2,8 milhões de euros de investimento e 1,1 milhões de euros de amortizações de empréstimos médio e longo prazo). O resultado líquido do exercício é negativo, fruto das provisões de cerca de 800 mil euros de despesas irregulares, contraídas em 2013, pedido de indemnização solidária da Câmara de mais 800 mil euros por alegados danos causados por atos de natureza criminal que estão em julgamento e também cerca de 100 mil euros em sanções por infrações ambientais cometidas no mandato anterior.

O investimento que a Câmara vem fazendo em desenvolvimento económico e criação de emprego (com a compra de cerca de 20 hectares de terreno só para expansão das indústrias instaladas e novas indústrias, com a criação pelas mesmas de mais de 1 milhar de postos de trabalho nos últimos 2 anos, com perspectiva de criação a curto médio prazo de mais umas centenas, sendo que os desempregados residentes no Concelho inscritos no IEFP recuaram a números de final de 2005), o investimento já efetuado e o que se encontra em curso relativamente à requalificação e construção de Etar’s em todo o Concelho (1 milhão de euros para uma Etar nova em Canas de Senhorim, 4,3 milhões de euros para construção em curso da Etar da freguesia de Nelas incluindo Zona Industrial 1 e Zona Industrial de Chão do Pisco, e 3 milhões de euros que vão ser candidatados no aviso do PO SEUR/PT 2020 que se encontra aberto até junho, num total pois de investimento previsto no atual mandato de 8,3 milhões de euros), o apoio social e associativo, o investimento na Educação e requalificação de infraestruturas e obras, mereceu pelo voto expresso o apoio de toda a Câmara, situação com a qual se congratulou o Presidente da Câmara, considerando tal voto uma manifestação de confiança do trabalho que vem sendo desenvolvido pela sua equipa e um estimulo para continuar.

Por:Mun.Nelas

 

Rally Vinho do Dão 2016 apresentado em Viseu

27 e 28 de maio está na estrada

O Solar do Vinho do Dão em Viseu foi esta quarta-feira, palco da apresentação oficial do Rally Vinho do Dão 2016, prova que decorre nos próximos dias 27 e 28 de maio e que promete reafirmar o sucesso do ano passado, elevando o nível de espetacularidade para todos os amantes do automobiliralliesmo e, simultaneamente, promovendo o a região do Vinho do Dão.

José Borges da Silva, Presidente da Câmara Municipal de Nelas, António Mendes, representante da CVR Dão, Jorge Conde, Presidente do Clube Automóvel do Centro e Jorge Amorim, Diretor da prova do Rally Vinho do Dão, deram a conhecer os objetivos, troços, horários e características da prova, revelando algumas das novidades desta edição.

Organizado pelo Clube Automóvel do Centro (CAC) e com o apoio do Município de Nelas, o Rally Vinho do Dão é uma prova disputada em piso de terra e que é pontuável para a 1ª Prova do Campeonato Regional do Centro e para a 3ª Prova do Campeonato de Ralis FPAK, esperando-se uma grande adesão de participantes.

Durante a apresentação, José Borges da Silva, Presidente da Câmara Municipal de Nelas, destacou o impacto económico e social que esta prova trará, não só ao Concelho, mas a toda a Região, destacando a importância da promoção do território e dos produtos regionais, nomeadamente da marca do “Vinho do Dão”. Salientou, ainda, o empenho dos colaboradores e parceiros na organização e divulgação desta prova desportiva, que reúne todas as condições para alcançar o nível de excelência e para duplicar o sucesso da edição anterior, no ano em que também se comemoram os 25 anos da Feira do Vinho do Dão, a realizar-se nos dias 2,3 e 4 de setembro.

Jorge Conde, Presidente do Clube Automóvel do Centro reforçou a forte aposta que tem sido feita no Rally Vinho do Dão e enalteceu todo o trabalho da Câmara Municipal de Nelas para a concretização do mesmo, garantindo que haverá retribuição do investimento feito.

As expetativas também estão elevadas para António Mendes, vogal da CVR Dão, que evidenciou a total disponibilidade no apoio à organização deste evento, que tudo tem para correr da melhor forma.

Jorge Amorim, Diretor do Rally Vinho do Dão, apresentou os troços da prova que na sua generalidade se mantêm semelhantes aos do ano passado, à excepção do primeiro percurso (Algeraz – Quinta da Cerca) onde foi introduzida no início da PEC a pista de Kartcross e ainda a criação de uma zona de espectáculo (um salto) junto à zona industrial. Relativamente à Super Especial e de forma a melhorar as condições de visibilidade/ espectacularidade para o público, serão colocadas bancadas, bem como sonorização que permitirá o acompanhamento constante dos tempos efetuados pelos concorrentes.

O início do Rally está marcado para sexta-feira, dia 27 de maio, com a Super Especial “Vinho do Dão”, pelas 20h55, na Zona Urbana de Nelas, junto às Piscinas Municipais, Escola EB 2,3 Dr. Fortunato de Almeida e Biblioteca Municipal. No sábado, dia 28 de maio, existem sete Provas Especiais de Classificação, tendo início pelas 9h33 no troço de “Algeraz – Quinta da Cerca” (com duas passagens), pelas 10h11 será realizado o troço de “Santar – Vinhas do Dão” (com três passagens) e por último o troço das “Termas das Caldas da Felgueira”, pelas 13h46 (com duas passagens). A entrega de prémios e o pódio terão lugar no sábado pelas 16h50 na Praça do Município.

A Câmara Municipal de Nelas agradece a todos os Parceiros Oficiais do Rally Vinho do Dão, à organização da prova – Clube Automóvel do Centro, bem como aos seus patrocinadores, nomeadamente Comissão Vitivinícola Regional do Dão, Global Wines, Paço dos Cunhas, Quinta de Cabriz, Casa de Santar, Casas do Lupo, JC Automóveis, NelasParq Hotel, Grafinelas, Megabrinde e Restaurante “Os Antónios”, assim como à Equipa AMSports, aos pilotos David Brites, Tiago Gouveia e Luís Borges, pela colocação dos carros em exposição junto ao Solar Vinho do Dão no decorrer desta apresentação.

Por:Mun.Nelas

 

Centenas de participantes no Elos da Leitura em Nelas

A Festa Literária “Elos de Leitura” de Nelas trouxe ao Concelho dezenas de eventos em torno da literatura e da arte que envolveram mais de 800 pessoas graças ao empenho da Rede de Bibliotecas de Nelas, Câmara Municipal, dos Agrupamentos de Escolas de Nelas e de Canas de Senhorim e da Fundação Lapa do Lobo.elos leir

Com o objetivo de promover os livros e a leitura, não só em contexto escolar, nos estabelecimentos de ensino, mas também em contexto social, junto da população, o Concelho de Nelas viveu, de 11 a 17 de abril, a Festa Literária que apresentou  um programa diversificado, que incluiu “Trilhos de leitura”, dinamizados pela Universidade Sénior de Nelas,” Leituras Improvisadas”pelos alunos da EB.2.3/ Secundária nos estabelecimentos comerciais de Canas de Senhorim e os “Leitores do Fraque”, que provaram que ler não custa mesmo nada.

As montras dos espaços comerciais foram enfeitadas com frases alusivas ao tema, construídas pelos alunos em oficinas de escrita. Provando que podemos ler em qualquer lado, uma sessão de Yoga permitiu ouvir histórias e experienciar momentos de bem-estar físico, mental e espiritual. E porque de pequenino é que se começa a “ler”, realizou-se uma oficina de livros para bebés orientada por Lia Alvadia.

Também a gastronomia esteve em harmonia com a leitura no evento “Sabores Literários” que possibilitou aos comensais ouvir poesia e música e conhecer autores portugueses, bem como o espetáculo musical “M de Poesia” onde se ouviram canções cuja letra foi inspirada em conhecidos poemas.

Os autores do Concelho partilharam na Biblioteca da Fundação Lapa do Lobo, o percurso que trilharam entre o manuscrito guardado na gaveta e a edição de um livro, num agradável convívio que possibilitou a todos a troca de vivências.

O ilustrador Rui Castro dinamizou uma oficina de ilustração para os alunos do 1.º e 2.º CEB e ficámos a conhecer melhor o homem, o escritor e o jornalista Mário Zambujal, que deliciou a assistência com histórias da sua vida.

Porque os livros também servem de inspiração para o cinema, “Os Maias” estiveram presentes no último dia desta festa, sessão que antecedeu a cerimónia de entrega de prémios do concurso literário de micro contros “Palavrescrita” e de ilustração gráfica “A tua K”.

A primeira edição dos “Elos de Leitura” revelou-se um verdadeiro sucesso e despede-se por este ano, sendo ainda assim é possível visitar até ao final deste mês a exposição “Maria Keil-ilustradora, uma vida inteira a desenhar” na Biblioteca Municipal de Nelas.

Por:Mun.Nelas

 

 

42 Anos da Revolução de Abril celebrados no concelho de Nelas

índiceOs 42 Anos da Revolução de Abril são assinalados no Concelho de Nelas (Nelas, Canas de Senhorim e Vilar Seco) com um conjunto de atividades culturais, sociais e desportivas.

Na Vila de Nelas o dia tem inicio na Praça do Município com o HASTEAR DA BANDEIRA, pelas 09H30, seguido de desfile da Fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Nelas. No Auditório do Edifício Multiusos de Nelas, pelas 10h00, tem lugar a SESSÃO COMEMORATIVA DA ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE NELAS, este ano preenchida com o espetáculo musical CANÇÕES DE ABRIL por Miguel Calhaz (voz e contrabaixo) e Marco Figueiredo (piano) com interpretação de temas de Zeca Afonso, Sérgio Godinho, Fausto, José Mário Brito, entre outros, e para o qual todos estão convidados.

Ainda em Nelas, às 21h00, sobe ao palco do Cineteatro Municipal o TEATRO “OS FILHOS QUE ABRIL DEIXOU” pelos alunos do Curso Profissional de Artes do Espetáculo das Escolas de Mangualde.

Também em Cannelasas de Senhorim há atividades alusivas ao 25 de abril, começando pelas 09h00 com o HASTEAR DA BANDEIRA no Quartel dos Bombeiros Voluntários de Canas de Senhorim com Desfile da Fanfarra, seguido de Distribuição de Cravos nas ruas da Vila e PINTURA DE RUA pelo artista Aires do Santos. Às 11h00 realiza-se a PALESTRA “FALAR DE ABRIL” com intervenção de antigos Combatentes, na Junta de Freguesia da localidade.

A tarde tem inicio em Vilar Seco, pelas 14h00, com uma ARRUADA PELAS TRÊS BANDAS FILARMÓNICAS DO CONCELHO, Associação Filarmónica de Vilar Seco, Sociedade Musical de Santo António de Carvalhal Redondo e Sociedade Filarmónica 2 de fevereiro de Santar, que antecede a INAUGURAÇÃO DA REQUALIFICAÇÃO DO ANTIGO FORNO COMUNITÁRIO DA LOCALIDADE, pelas 15h00, com uma pequena atuação do Rancho Folclórico de Vilar Seco e Banda, à qual que segue o CONCERTO DOS 42 ANOS DE ABRIL pelas três Bandas Filarmónicas, no Polivalente da Associação de Vilar Seco, culminando com um LANCHE CONVÍVIO onde será servida broa de milho cozida, neste dia, no inaugurado Forno Comunitário, com farinha moída nos Moinhos de Senhorim.

A Associação de Vilar Seco promove também para este dia o Encontro de Motorizadas com o PASSEIO DA LIBERDADE, a partir das 09h15.

Por:Mun.Nelas

Municípios reagem à decisão da não execução do Aproveitamento Hidroeléctrico de Girabolhos

bogueira_girabolhosNa sequência da decisão anunciada, esta semana pelo Governo relativamente à não execução do Aproveitamento Hidroeléctrico de Girabolhos, cujo contrato de concessão foi assinado entre o Estado Português e a “HidroMondego – Hidroeléctrica do Mondego Lda.”, de que é proprietária o Grupo Espanhol Endesa, e que visava a construção da Barragem de Girabolhos e da Bogueira no Rio Mondego, os Presidentes das Câmaras Municipais de Gouveia, Mangualde, Nelas e Seia vêm pela presente referir o seguinte:

Lamentar essa decisão do Governo Português e do Grupo Endesa, sobre a qual os municípios expressaram a sua oposição, em reunião mantida esta segunda -feira (18 de abril) com os promotores e o Sr. Ministro e Secretário de Estado do Ambiente.

Estranha-se que ao longo do processo de reavaliação do Plano Nacional de Barragens, não tenha sido dada qualquer explicação aos municípios.

Que seja garantido às populações que, no que respeita às expropriações por utilidade pública já efetuadas, bem como pelos trabalhos preparatórios de construção da Barragem em curso, não haverá qualquer prejuízo nem para os proprietários em causa, nem para as comunidades que não deixarão, com qualidade, de utilizar os acessos já concretizados;

Exigir ao Governo e ao Grupo Endesa um conjunto de medidas de compensação para as comunidades atingidas com esta decisão, uma vez que durante décadas foram criadas altas expectativas sobre o projeto e constrangimentos inerentes a uma obra desta natureza e dimensão;

 4º Nesse sentido, efetuaram já, os Presidentes das Câmaras Municipais acima referidos os contactos com os responsáveis governamentais do Ministério do Ambiente e da empresa Endesa, no sentido de, a muito curto prazo, verem concretizados nos seus territórios, junto das suas comunidades, as referidas medidas de compensação e de minimização dos impactos económicos e sociais negativos desta decisão que acaba de ser anunciada.

Por:Mun.Nelas, Seia, Mangualde e Gouveia

 

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar