Templates by BIGtheme NET
Home » Penalva do Castelo (page 2)

Penalva do Castelo

Sub-13 de Penalva e Sub-15 do Viso vão ao Jamor

Recentemente, o  Parque do Fontelo, em Viseu, recebeu  a fase regional da Festa do Futebol Feminino, organizada pela AF Viseu e a FPF. Assim foram muitas as atletas que representaram neste dia o distrito de Viseu.

Para a fase nacional, que decorre no Estádio do Jamor, qualificaram-se a equipa de sub-13 do Agrupamento de Escolas de Penalva do Castelo e a equipa de sub-15 da Escola Básica do Viso.

fotos:AFV

AFViseu- CA Molelos subiu e Mangualde está a um passo

Ronda 21- 1ªdivisão- sul

Jogou-se mais uma ronda da 1ªdistrital da AF Viseu, com o CA Molelos, orientado por João Lage, vencer o Nelas e carimbar o passaporte para a Divisão de honra, já o Mangualde ficou a um passo do play off da subida, dado que vai receber o Nelas na derradeira ronda e nesta ronda venceu pela margem mínima em Vila Chã de Sá.

Resultados:

Sl Nelas 0 – 1  Ca Molelos
Sc Nandufe 2 – 3 Moimenta Dão Fc
Besteiro Fc 1 – 1 Sc Santar
Os Ciências –Vale Madeiros Benfica
Sport Cabanas Viriato Benfica 1 – 3  Gd Santacombadense
Vila Chã Sá  0 – 1  Gd Mangualde
Lidera:CA Molelos e Mangualde 55pts

Feira Ibérica de Turismo (FIT) de 2 a 5 de maio

Turismo de Interior em destaque na FIT 2019

  Na tarde desta segunda feira, na Câmara Municipal da Guarda, teve lugar a apresentação da Feira Ibérica de Turismo (FIT) que é o maior certame de Turismo no Interior do país e nesta edição.

Nesta sexta edição,  o enfoque é justamente o Turismo de Interior, tema de destaque na FIT 2019 que quer realçar os territórios de baixa densidade como destino turístico de excelência pela sua singularidade e autenticidade. A Guarda, a meio caminho entre Lisboa e Madrid, volta a ser a capital do Turismo Ibérico, entre 2 e 5 de maio, tendo como destino convidado, nesta edição, a Província de A Coruña (Galiza, Espanha). A Província irá participar desenvolvendo a sua mais recente campanha de promoção territorial sob o slogan “Coruña Like”. Ferrolterra, A Coruña e as Mariñas, as Terras de Santiago, a Costa da Morte, a Ría de Muros e Noia e a Ría de Arousa Norte são alguns dos destinos propostos por esta bela região galega. Nesta edição há expositores e entidades de todos os quadrantes da Península Ibérica: de norte a sul e de este a oeste. A FIT conta com participações desde Silves no Algarve à Corunha na Galiza, ou desde o Pico nos Açores a Ávila no extremo da região de Castilla y León. Vão estar representadas mais de 500 entidades, entre: Regiões de Turismo, Hotéis, Agências de Viagem, Termas, Municípios, Associações de Municípios, Comunidades Intermunicipais, Empresas ligadas ao Desporto de Aventura e da área da Tecnologia, Gastronomia, Organismos Oficiais, Turismo de Natureza e Enoturismo.

A feira realiza-se desde 2014 e continua em pleno crescimento, recordamos que a 1ª edição contou com 4 000 m2 de área coberta e em 2019 estão previstos perto de 11 000 m2. De referir também o crescimento no número de visitantes. Se em 2014 a FIT recebeu cerca de 20 000 visitas, na sua última edição, em 2018 perto de 35 000 visitaram o certame ibérico. Tal como nas edições anteriores, a Feira conta com uma área de restauração diversificada onde se encontra também o Palco FIT; uma área destinada a apresentações, uma zona Lounge e uma outra destinada à imprensa.

Os principais objetivos da FIT são promover o setor do turismo ibérico, fomentar o intercâmbio transfronteiriço, estimular o relacionamento comercial e o progresso dos vários setores e segmentos da economia e, consequentemente, o desenvolvimento dos territórios. A Guarda tem uma localização privilegiada na península ibérica, sendo por isso uma plataforma estratégica para a realização de um certame desta natureza. A feira tem vindo a afirmar-se como uma plataforma transfronteiriça no panorama ibérico dos eventos ligados ao Turismo, uma oportunidade singular de divulgação, promoção, captação e desenvolvimento de fluxos turísticos e de valorização dos recursos.

Pedro Siza Vieira na inauguração

A FIT é inaugurada oficialmente no dia 2 de maio, às 17h00, pelo ministro-adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira, no Parque Urbano do Rio Diz, recinto habitual do certame, mas a abertura ao público será um pouco antes, ao início da tarde, pelas 15h00. Os bilhetes para a feira estarão à venda no local. Nesta edição, o ingresso diário custa 2 euros e o geral – para os quatro dias – custa 5 euros. As crianças até aos 12 anos têm entrada gratuita.

Para além da oferta turística variada, o público que visita a feira poderá ainda usufruir de um programa diversificado que contempla concertos, showcooking, provas gastronómicas, demonstrações, entre muitas outras propostas. Paralelamente ao programa da feira decorrerão também atividades complementares organizadas pelos expositores. A Feira Ibérica de Turismo é uma organização da Câmara Municipal da Guarda.

Fotos:MG

Resultados do Campeonato de Portugal -Série B

28ªjornada

SC Coimbrões – Gondomar -1-2

FC Pedras Rubras – U. Madeira -0-0

Gafanha – Águeda -0-1

Penalva Castelo – Amarante FC-1-5

Cinfães – Marítimo B -3-2

Paredes – Sp. Espinho -0-3

Lusitânia Lourosa – Lusitano FCV- 1-0

Cesarense – AD Sanjoanense -1-2

Leça – Sp. Mêda – 3-0

Eduardo Cabrita apadrinha apresentação da nova Plataforma de Emergência e Proteção Civil Intermunicipal

Vai ter lugar a apresentação pública da nova Plataforma de Emergência e Proteção Civil Intermunicipal, desenvolvida pelas Comunidades Intermunicipais (CIM) Viseu Dão Lafões e Região de Coimbra, que se realiza na próxima sexta-feira, 22 de março, pelas 14h30, na Quinta do Vale Minhoto, em Tondela, já ser presidida por Eduardo Cabrita, Ministro da Administração Interna.

Participam também na cerimónia Rogério Mota Abrantes, Presidente da CIM Viseu Dão Lafões, e João Ataíde, Presidente da CIM Região de Coimbra.

Segundo Nuno Martinho, Secretário Executivo da CIM Viseu Dão Lafões, “uma das virtudes deste projeto assenta no facto de dois territórios terem desenvolvido uma plataforma tecnológica comum de apoio ao planeamento e gestão de riscos no âmbito da proteção civil que permitirá aos agentes terem informação de qualidade de forma agregada”.

Refere ainda que a plataforma prevê também “o envolvimento e participação das principais entidades e agentes de proteção civil, localizados nos 33 municípios integrantes das referidas Comunidades Intermunicipais, uma vez que está preparada para apoiar, em tempo real, as operações e a tomada de decisão das equipas de proteção civil e das forças de segurança em momentos de resposta a fenómenos de emergência”.

Jorge Brito, Secretário Executivo intermunicipal da Região de Coimbra, destaca que “a implementação integrada da plataforma no território das duas comunidades intermunicipais permite uma interoperacionalidade inédita neste vasto território da Região Centro do país, tanto na prevenção de catástrofes como nas decisões críticas da ação da proteção civil intermunicipal das duas NUT III do centro do país”.

Acrescenta que “tendo em conta o aumento dos riscos, nomeadamente devido às alterações climáticas, estamos a implementar esta ferramenta tecnológica de apoio à decisão na prevenção de catástrofes – que por natureza não se atêm a fronteiras -, disponibilizando informação em tempo real aos municípios e agentes da proteção civil da Região de Coimbra e Viseu Dão Lafões

Eco-cimento produzido com desperdícios de celuloses

Investigação da Universidade de Aveiro

Chegou o cimento mais ecológico do mundo. Na receita, para além de utilizar maioritariamente desperdícios das indústrias de celulose que de outra forma iriam para aterros, a produção do cimento ‘verde’ desenvolvido na Universidade de Aveiro (UA) reduz drasticamente o uso de recursos naturais virgens e pode ser produzido à temperatura ambiente, diminuindo consideravelmente o consumo de energia. O resultado é um eco-cimento para construir um mundo mais sustentável.

Desenvolvido para ter as mesmas caraterísticas do cimento comum, mais conhecido como cimento Portland e cuja produção é altamente poluente, o eco-cimento desenvolvido no Departamento de Engenharia de Materiais e Cerâmica (DEMaC) da UA assume-se como uma alternativa aos ligantes tradicionais.

“As nossas argamassas geopoliméricas são uma alternativa válida às produzidas com cimento Portland pois têm propriedades que as tornam adequadas para diversas aplicações na construção”, explica Manfredi Saeli, o investigador que a par de Rui Novais, Paula Seabra e João Labrincha desenvolveu o novo material.

De facto, acrescenta o investigador, “os materiais produzidos são altamente sustentáveis, menos poluentes e a sua produção é rentável”. Além disso, “os geopolímeros endurecem rapidamente, exibem uma matriz estável e uniforme, um desempenho mecânico adequado e uma excelente resistência a produtos químicos e ao envelhecimento. Tudo isso torna essa nova classe de cimentos uma alternativa ao cimento Portland válida e sustentável”.

Desenvolvido com recurso a desperdícios da indústria de celulose, nomeadamente cinzas e grãos de cal que de outra forma iriam parar a aterros e que constituem 70 por cento dos ingredientes do eco-cimento da UA (os outros 30 por cento são metacaulino), este material inovador pode ser usado no lugar dos cimentos tradicionais e com níveis de desempenho idênticos.

 

Resultados do Campeonato de Portugal- Série B

JORNADA 25

Gafanha- Lusitânia Lourosa- 1-3

Sp.Mêda- Paredes- 1-4

AD Sanjoanense- Penalva do Castelo- 5-0

Gondomar- Leça-1-0

Águeda- Cinfães-2-2

Lusitano FCV- Sp.Espinho- 1-0

Amarante FC- Marítimo B- 1-0

FC Pedras Rubras- SC Coimbrões- 1-0

U.Madeira- Cesarense- 1-0

 

Violência doméstica com números elevados em Portugal

Se souber de casos, denuncie

Só em 2019, já temos diversos casos de violência doméstica, cada vez existem mais diariamente, nas mais diversas índoles, face a isso, o luto nacional pelas vítimas da violência doméstica, foi assim assinalado por todo País.

Face a isso, deixamos aqui algumas dicas no caso de conhecer casos de violência doméstica, e não ter receio de denunciar, porque isso pode salvar vidas.

Quando alguém é vítima de violência, está numa situação difícil, que pode ser traumática. É importante o apoio de familiares e amigos.

Uma pessoa é vítima de violência quando sofre um ataque contra a sua integridade física ou mental, que põe em risco a sua vida ou causa sofrimento físico ou emocional.

Podem ainda ser consideradas vítimas indiretas os familiares e amigos que prestam apoio direto à vítima e todas as pessoas que a ajudem durante a situação de violência.

Existem diversos tipos :

  • violência emocional: qualquer comportamento do(a) companheiro(a) que visa fazer o outro sentir medo ou inútil. Usualmente inclui comportamentos como: ameaçar os filhos; magoar os animais de estimação; humilhar o outro na presença de amigos, familiares ou em público, entre outros.
  • violência social: qualquer comportamento que intenta controlar a vida social do(a) companheiro(a), através de, por exemplo, impedir que este(a) visite familiares ou amigos, cortar o telefone ou controlar as chamadas e as contas telefónicas, trancar o outro em casa.
  • violência física: qualquer forma de violência física que um agressor(a) inflige ao companheiro(a). Pode traduzir-se em comportamentos como: esmurrar, pontapear, estrangular, queimar, induzir ou impedir que o(a) companheiro(a) obtenha medicação ou tratamentos.

A violência doméstica funciona como um sistema circular – o chamado Ciclo da Violência Doméstica – que apresenta, regra geral, três fases:

1. aumento de tensão: as tensões acumuladas no quotidiano, as injúrias e as ameaças tecidas pelo agressor, criam, na vítima, uma sensação de perigo eminente.

2. ataque violento: o agressor maltrata física e psicológicamente a vítima; estes maus-tratos tendem a escalar na sua frequência e intensidade.

3. lua-de-mel: o agressor envolve agora a vítima de carinho e atenções, desculpando-se pelas agressões e prometendo mudar (nunca mais voltará a exercer violência).

Sintomas de vítima de Violência Doméstica:

  • Tem medo do temperamento do seu namorado ou da sua namorada?
  • Tem medo da reação dele(a) quando não têm a mesma opinião?
  • Ele(a) constantemente ignora os seus sentimentos?
  • Goza com as coisas que lhe diz?
  • Procura ridicularizá-lo(a) ou fazê-lo(a) sentir-se mal em frente dos seus amigos ou de outras pessoas?
  • Alguma vez ele(a) ameaçou agredi-lo(a)?
  • Alguma vez ele(a) lhe bateu, deu um pontapé, empurrou ou lhe atirou com algum objeto?
  • Não pode estar com os seus amigos e com a sua família porque ele(a) tem ciúmes?
  • Alguma vez foi forçado(a) a ter relações sexuais?
  • Tem medo de dizer “não” quando não quer ter relações sexuais?
  • É forçado(a) a justificar tudo o que faz?
  • Ele(a) está constantemente a ameaçar revelar o vosso relacionamento?
  • Já foi acusado(a) injustamente de estar envolvida ou ter relações sexuais com outras pessoas?
  • Sempre que quer sair tem que lhe pedir autorização?

GNR- Operação “Carnaval 2019” – Balanço

A Guarda Nacional Republicana, entre os dias 1 e 5 de março, realizou uma operação de intensificação do patrulhamento e fiscalização rodoviária em todo o Continente, a qual foi orientada para as vias que conduziam aos locais onde tradicionalmente ocorrem festividades carnavalescas, com o objetivo de combater a sinistralidade rodoviária, regular o trânsito e garantir o apoio a todos os utentes das vias, proporcionando-lhes uma deslocação em segurança.

Durante esta operação a GNR fiscalizou 24 464 condutores tendo detendo 818 condutores com excesso de álcool, dos quais 238 foram detidos por possuírem uma taxa de álcool no sangue igual ou superior a 1,2 g/l, sendo ainda detidos 62 condutores por falta de habilitação legal para conduzir.

No mesmo período, a GNR registou 6 485 infrações, das quais se destacam:

·         1 623 por excesso de velocidade;

·         373 por falta de inspeção periódica;

·         291 por anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização;

·         237 por utilização indevida do telemóvel durante a condução;

·         230 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças;

·         183 por falta de seguro de responsabilidade civil obrigatório;

·         72 por anomalias nos pneus.

 

No que diz respeito à sinistralidade rodoviária, a GNR, na sua área de responsabilidade, registou:

·         964 acidentes;

·         Cinco mortos, dos quais:

o   Três condutores resultantes de despistes (dois motociclos e um veículo ligeiro de mercadorias);

o   Um condutor de um veículo ligeiro de passageiros, devido a uma colisão;

o   Um peão (atropelamento).

·         30 feridos graves;

·         326 feridos leves.

Município de Fornos de Algodres oferece Robots Doc a alunos

No âmbito do programa de desenvolvimento da programação e robótica no 1º ciclo , o  Município de Fornos de Algodres ofereceu a todas as turmas do Jardim de Infância e 1º ciclo do Agrupamento de Escolas de Fornos de Algodres, vários Robots Doc.

Este pequeno Robot acompanhará e apoiará as nossas crianças e professores no seu processo de aprendizagem, ajudando-as a resolver problemas e a pensar logicamente. O Doc ensina números, letras, cores e nomes dos animais sendo o primeiro jogo que aproxima a criança da Educação Robótica de forma criativa e divertida.

Este projeto resulta de uma parceria entre o Município de Fornos de Algodres e o Agrupamento de Escolas de Fornos de Algodres, tendo representado o Município de Fornos de Algodres, o Vice-Presidente Alexandre Lote e representado o Agrupamento de Escolas, a Professora Gisélia Batista.

A alegria das crianças e professores na recepção dos Robots Doc, são um forte indicador de que a programação e a robótica estão mesmo a conquistar um espaço importante no crescimento das nossas crianças.

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar