Templates by BIGtheme NET
Home » Aguiar da Beira

Aguiar da Beira

ARC Sport com boa prestação nos Açores

A ARC Sport foi à ilha de São Miguel assinar mais um resultado extremamente positivo, tanto ao nível europeu como para o Campeonato de Portugal de Ralis. Ricardo Moura e António Costa foram sempre a melhor equipa nacional, e até estiveram perto da vitória, terminando a prova no 2º lugar, a escassos segundos do vencedor. Ricardo Moura é agora o líder do campeonato nacional.

Ricardo Teodósio e José Teixeira ocuparam o 3º lugar final para o CPR, continuando na luta pelo título de 2019. A ARC Sport ocupa agora os 2 primeiros lugares do Campeonato de Portugal de Ralis. Fantástica prestação de Miguel Correia e Pedro Alves, com um 4º lugar final, e assim a equipa a subir à 5ª posição do campeonato. Pedro Almeida e Nuno Almeida não tiveram sorte no rali açoriano, apesar do esforço para regressar à prova, acabaram por registar dois abandonos.

Outra performance a salientar, foi a fabulosa exibição de Luís Miguel Rego e Jorge Henriques, que durante os dois primeiros dias de prova foram sempre a 2ª melhor equipa portuguesa. Luís Rego conquistou o 2º lugar para o Campeonato de Ralis dos Açores, e a ARC Sport ocupa as duas primeiras posições do campeonato açoriano.

Para Ricardo Moura foi um enorme prazer ter regressado ao seu rali, andou rápido, liderou sempre em termos nacionais e até podia ter vencido.

“O 2º lugar foi uma posição excelente e estamos muitos felizes. O objetivo nunca foi vencer o rali, mas sim fazer o meu melhor. Estivemos a discutir a vitória, depois do abandono do Lukyanuk, fomos sempre os melhores portugueses e foi um enorme prazer ter voltado a andar rápido”, afirmou, claramente feliz, Ricardo Moura.

Depois de ter triunfado no Rali Serras de Fafe, Ricardo Teodósio queria conquistar a 2ª vitória consecutiva do ano nos Açores, mas uma série de condicionantes acabaram por ditar o 3º lugar no CPR.

“Queríamos ter feito melhor, mas tenho de assumir escolhas menos acertadas. Um toque no primeiro troço acabou por complicar tudo, alguns peões, opções de set up e pneus menos acertadas acabaram por ditar este resultado. Só me senti bem no último dia, mas mesmo assim conseguimos minimizar os estragos. O 3º lugar no CPR acabou por ser o melhor resultado possível”, disse Ricardo Teodósio, que assinou 3 vitórias em especiais de classificação.

Miguel Correia e Pedro Alves estiveram em grande plano no Azores Rallye. O 4º lugar para o Campeonato de Portugal é uma excelente recompensa pela exibição que tiveram.

“Só posso fazer um balanço muito positivo desta nossa participação no Azores Rallye. Foi uma experiência que nunca mais vou esquecer, e uma verdadeira aventura, essencialmente na parte final da prova, onde a ARC Sport fez um trabalho fantástico para que fosse possível alcançar este resultado”, disse Miguel Correia.

Pedro Almeida e Nuno Almeida registaram dois azares seguidos na prova açoriana. Um abandono na especial da Sete Cidades, um trabalho exímio de recuperação do carro para regressar ao rali, mas a sorte voltou a abandonar a equipa.

“O Azores Rallye definitivamente não foi a nossa corrida. Ao longo dos três dias de prova tivemos sempre alguma contrariedade que acabou por nos afastar dos objetivos que trazíamos para o rali. Retiramos os aspetos positivos desta prova, e vamos procurar melhorar o nosso registo já em Mórtagua”, afirmou Pedro Almeida.

O campeão de ralis dos Açores voltou a estar com a ARC Sport. Luís Miguel Rego, navegado por Jorge Henriques teve uma atuação simplesmente brilhante. Segundos classificados na prova de abertura do Campeonato de Ralis dos Açores e a segunda melhor equipa portuguesa em prova no final do segundo dia do rali.

“Foi uma agradável surpresa ser o segundo melhor português no final dos 10 troços que contaram para o campeonato dos Açores. Foi um resultado muito positivo. A minha ligação com o Skoda tem sido excelente e a nossa parceria com a ARC Sport bastante proveitosa. Diminuído fisicamente, não realizei o último dia de prova para não comprometer o bom trabalho que tinha feito até ali, mas fiquei triste, porque gostava de ter realizado o resto do rali sem pressões. Acho que entrámos com o pé direito no campeonato”, disse o campeão dos Açores.

Para a equipa de Aguiar da Beira esta acabou por ser uma jornada positiva, apesar de se lamentar o abandono de Pedro Almeida.
“Melhor só se tivessem terminado os cinco carros. Vencer para o Campeonato de Portugal de Ralis com o Ricardo Moura e conquistar o 3º lugar com o Ricardo Teodósio, são dois excelentes resultados. Para além disso, a 2ª posição final numa prova do Campeonato da Europa de Ralis, a poucos segundos do vencedor, é também um grande resultado. Para o Campeonato dos Açores, registámos também os dois primeiros lugares, com duas grandes provas assinadas pelo Ricardo Moura e pelo Luís Miguel Rego. Em termos nacionais, ocupamos agora os dois primeiros lugares do campeonato, com o Moura e o Teodósio, o que também é de sublinhar. Em relação aos nossos dois jovens que disputam o CPR, quero deixar uma palavra de alento ao Pedro Almeida, que apesar de ter desistido deixou excelentes indicadores ao longo da prova. Para o Miguel Correia deixar os meus sinceros parabéns pelo grande resultado que conseguiu alcançar, numa prova tão dura e exigente. Quero agradecer a todos os elementos da ARC Sport o excelente trabalho que realizaram nos Açores”, disse Augusto Ramiro.

Avisos e Liturgia do 3ºDomingo da Quaresma(Ano C)

Estamos já no terceiro Domingo da Quaresma, na terceira etapa desta caminhada para a Páscoa de Nosso Senhor, Jesus Cristo. Através da parábola da figueira que não dá fruto, Jesus convida-nos à conversão e a dar frutos de conversão. Só assim nos prepararemos para a Páscoa.

Como sempre, Deus encontra-se perto de nós e zeloso com o nosso bem. Não damos conta, mas estamos sempre em terra sagrada, ou seja, Ele está tão perto de nós como estava de Moisés no monte Horeb. A primeira leitura diz-nos que Moisés apascentava o rebanho no monte de Deus, o Horeb. Viu uma sarça que estava a arder e não se consumia. E quando ele se aproximou para ver melhor este assombroso espectáculo, o Senhor disse-lhe: “Moisés, Moisés…não te aproximes daqui. Tira as sandálias dos pés, porque o lugar que pisas é terra sagrada. E acrescentou: Eu sou o Deus de Abraão, Deus de Isaac e Deus de Jacob”. O Senhor do Universo é um Deus próximo, atento, preocupado com o nosso bem, derrama sobre nós a sua graça e ternura; é compassivo e misericordioso, lento para a ira e rico de misericórdia. Vê a opressão do seu povo, ouve os seus clamores provocados pelos opressores. Por isso, decidiu ir ao encontro do seu povo para o libertar da escravidão do Egipto e conduzi-lo para a terra prometida a Abraão e à sua descendência. Também Jesus Cristo, o Filho de Deus, desceu da sua glória, foi enviado e entregue pelo Pai para nos libertar e regressou à glória, depois da sua morte e ressurreição. Deus foi, é e será sempre infinitamente misericordioso com cada um de nós.

24-03-2019

O texto do evangelho faz referência a dois acontecimentos trágicos: a ordem de Pilatos mandar derramar o sangue de certos galileus, juntamente com o das vítimas que imolavam e a derrocada da torre de Siloé que, ao cair, atingiu e matou dezoito homens. E foi muito claro na interpretação que fez destes dois acontecimentos: pouco importa a maneira como, onde e quando se morre; o mais importante é estar irrepreensível nessa hora decisiva da nossa vida. Se não nos convertermos, não nos espera a vitória e a glória do céu, mas a morte eterna. A nossa conversão tem de dar frutos: as nossas boas obras, sermos tolerantes e pacientes com todos, semeadores da esperança, diligentes e generosos na caridade. Mas, por vezes, demoramos a dar fruto! Na parábola, o dono da figueira mandou o seu criado cortá-la, porque já não dava fruto há três anos. Mas o vinhateiro respondeu-lhe: “Deixa-a ficar ainda este ano, vou cavar-lhe em volta e deitar-lhe adubo. Talvez venha a dar frutos”. Isto é um aviso para a nossa missão: mudar a nossa vida e ajudar a mudar a vida dos outros. A conversão do nosso irmão pode demorar mais tempo; é necessário não perdermos a esperança e continuarmos a ser mensageiros da paciência, da misericórdia e do amor de Deus. Tantos homens e mulheres vivem sem sentir a força, a luz e a amizade de Jesus Cristo, porque ninguém se aproxima deles para lhes levar o amor de Deus.

Jesus Cristo é um Rei misericordioso que perdoará todo aquele que confessar humildemente os seus pecados. Abramos os nossos corações à sua misericórdia. Cuidemos bem da vida, não construamos castelos de areia que o mar vai destruir, nem sejamos cabeças de vento que se distraem facilmente. Não nos desleixemos na vida. Não esqueçamos a frase de S. Paulo que se encontra na segunda leitura: “Quem julga estar de pé, tome cuidado para não cair”. Olhemos para nós próprios, façamos a revisão das nossas vidas e estejamos vigilantes ao muito que há a mudar. Numa palavra: aproveitemos bem este tempo para nos convertermos, com a certeza que podemos contar com Deus. Ele vem em nosso auxílio, é o nosso Libertador, tem paciência connosco, é o nosso maior aliado para mudarmos as nossas vidas e nunca deixa de acreditar em nós.

 Ano C - Tempo da Quaresma - 3º Domingo - Boletim Dominical

AF Guarda- Resultados da Ronda 22 -1ªdivisão

Ginásio Figueirense novo Campeão

Uma tarde de festa para o Ginásio Figueirense, que se sagrou o novo campeão distrital da AF Guarda, 2018/19, após ter sido derrotado pela margem mínima em Trancoso, beneficiou da igualdade a zero entre Manteigas e S.Romão.

Ronda 22

Vila Cortez- Gouveia- 2-1

Fornos- Aguiar da Beira- 0-3

Trancoso- G.Figueirense- 1-0

Vilanovenses- Soito- 0-0

Sabugal- E.Almeida- 3-1

Manteigas – S.Romão- 0-0

V.Formoso- Celoricense -0-2

 

Classificação:

1-Gin. Figueirense-58

2-Aguiar Beira—-45

3 -Ass. D. Manteigas-44

4-S.C.Celoricense—37

5-V.Cortez Mondego–35

6-D. Trancoso—35

7-Gouveia—33

8–Fornos Algodres–27

9-Vilanovenses—24

10-São Romão–20

11–Vilar Formoso–19

12–Desp.Soito—19

13 -Sc Sabugal –18

14–Estrela Almeida–14

 

Avisos e Liturgia do 2º Domingo da Quaresma (Ano C)

Assim como o primeiro Domingo da Quaresma sempre nos apresenta o texto evangélico das tentações de Jesus no deserto, assim também o segundo domingo deste tempo litúrgico sempre nos apresenta a narração evangélica da Transfiguração de Jesus no monte Tabor. Com a sua transfiguração, Jesus confirma que a nossa vida terminará com a vitória e a glorificação, se O quisermos seguir e ser mensageiros da Salvação e do Reino de Deus.

“Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João e subiu ao monte para rezar. Enquanto rezava, alterou-se o aspecto do seu rosto e as suas vestes ficaram de uma brancura refulgente”. Num determinado momento, ouviu-se a voz do Pai, que dizia: “Este é o meu Filho, o meu Eleito: escutai-O”. Ao verem tudo isto, Pedro, Tiago e João não sabiam o que dizer e ficaram cheios de medo. Contudo, Pedro teve o atrevimento em afirmar: “Mestre, como é bom estarmos aqui! Façamos três tendas: uma para Ti, outra para Moisés e outra para Elias”. Jesus transfigurado falava com Moisés e Elias sobre o que iria acontecer em Jerusalém, para onde Jesus se dirigia com os seus discípulos. Antes de iniciar esta viagem, Jesus anunciou aos seus discípulos que, em Jerusalém, seria rejeitado, insultado e condenado à morte, mas que ao terceiro dia ressuscitaria. Ninguém entendeu estas palavras. Pedro chamou Jesus à parte para manifestar a sua oposição a este anúncio. E Jesus repreendeu-o severamente, afirmando: “Vai-te de mim, Satanás! Tu pensas como os homens, e não como Deus!”. Quando desceram do monte Tabor, também não entenderam nada do que ali tinha acontecido.

17-03-2019

Apesar de conhecermos toda a vida de Jesus, também não conseguimos entender e até ficamos perplexos perante a transfiguração de Jesus, que nos fala da paixão, morte e ressurreição. Mas o mais importante é a Palavra do Pai, que se manifestou na voz que se fez ouvir da nuvem que a todos cobriu: “Este é o meu Filho, o meu Eleito: escutai-O”. A transfiguração é um momento muito importante da vida de Jesus, porque revela a meta, o objectivo, que Ele quer que todos participemos. Uma meta de alegria e de paz para toda a humanidade. Pedro já queria ali ficar, ao afirmar: “Mestre, como é bom estarmos aqui”. Jesus quer preparar e fortalecer a fé dos discípulos para o que iria acontecer brevemente: o escândalo da sua paixão e a sua morte desonrosa. Ele quer fortalecer a sua esperança num final feliz e glorioso, para além da morte: a ressurreição de Jesus abre-nos as portas para participarmos na alegria da vida eterna, ou seja, na nossa ressurreição. Para que tal aconteça, enquanto peregrinamos neste mundo, é necessário que se realize a nossa transfiguração pessoal. Como? Fazer renascer em nós uma vida nova, configurar a nossa vida com Jesus. Para que tal aconteça, é necessário fazer o que nos diz a voz do Pai: “Escutai-O”. Escutai o meu Filho, o meu Amado, no qual pus toda a minha complacência.

Como é bom fazer a experiência do monte de Tabor, ou seja, estar com Jesus! Estes momentos de contemplação e de intimidade com o Senhor devem levar-nos a dizer como Samuel: “Fala, Senhor, que o teu servo escuta”; como Abraão: “Eis-me aqui, Senhor”; como Maria: “Eis a escrava do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra; como Jesus: “Eu venho, Senhor, para fazer a vossa vontade”. Mas não ficar somente a contemplar a glória de Deus, mas dali ver as necessidades dos meus irmãos. Que o Senhor me dê um coração para sentir a sua beleza e para me comover diante do meu irmão. Que me dê ouvidos para escutar a voz de Deus Pai e a voz dos meus irmãos necessitados e esquecidos. Que me dê pés para descer o monte de Tabor e ir ao encontro dos meus irmãos, para os levar a subir o monte de Tabor, ou seja, para que façam a experiência da alegria de estar com Jesus, para que transfigurem a sua dor em alegria e paz.

Ano C - Tempo da Quaresma - 2º Domingo - Boletim Dominical

AF Guarda- Resultados da 1ªdivisão-21ªronda

Teve lugar na tarde deste domingo, mais uma ronda do distrital maior da AF Guarda, com o líder Ginásio Figueirense a vencer em casa o Sabugal por três bolas a zero.

Jornada 21

Soito-Gouveia-3-0

S.Romão- AD Fornos-0-1

Vilanovenses- Vilar Formoso- 0-1

Celoricenses – Manteigas- 1-1

G.Figueirense- Sabugal -3-0

E.Almeida – V.Cortez – 1-1

Aguiar da Beira- Trancoso- 1-0

Classificação

1º G.Figueirense – 58

2º Manteigas – 43

3º Aguiar Beira-42

4º Celoricense – 34

 

 

Eco-cimento produzido com desperdícios de celuloses

Investigação da Universidade de Aveiro

Chegou o cimento mais ecológico do mundo. Na receita, para além de utilizar maioritariamente desperdícios das indústrias de celulose que de outra forma iriam para aterros, a produção do cimento ‘verde’ desenvolvido na Universidade de Aveiro (UA) reduz drasticamente o uso de recursos naturais virgens e pode ser produzido à temperatura ambiente, diminuindo consideravelmente o consumo de energia. O resultado é um eco-cimento para construir um mundo mais sustentável.

Desenvolvido para ter as mesmas caraterísticas do cimento comum, mais conhecido como cimento Portland e cuja produção é altamente poluente, o eco-cimento desenvolvido no Departamento de Engenharia de Materiais e Cerâmica (DEMaC) da UA assume-se como uma alternativa aos ligantes tradicionais.

“As nossas argamassas geopoliméricas são uma alternativa válida às produzidas com cimento Portland pois têm propriedades que as tornam adequadas para diversas aplicações na construção”, explica Manfredi Saeli, o investigador que a par de Rui Novais, Paula Seabra e João Labrincha desenvolveu o novo material.

De facto, acrescenta o investigador, “os materiais produzidos são altamente sustentáveis, menos poluentes e a sua produção é rentável”. Além disso, “os geopolímeros endurecem rapidamente, exibem uma matriz estável e uniforme, um desempenho mecânico adequado e uma excelente resistência a produtos químicos e ao envelhecimento. Tudo isso torna essa nova classe de cimentos uma alternativa ao cimento Portland válida e sustentável”.

Desenvolvido com recurso a desperdícios da indústria de celulose, nomeadamente cinzas e grãos de cal que de outra forma iriam parar a aterros e que constituem 70 por cento dos ingredientes do eco-cimento da UA (os outros 30 por cento são metacaulino), este material inovador pode ser usado no lugar dos cimentos tradicionais e com níveis de desempenho idênticos.

 

Aguiar da Beira acolheu a Feira das Profissões

Mais de três centenas de estudantes  participaram na Feira das Profissões, dos Percursos e da Integração Profissional, que se realizou, no passado dia 8 , no Centro Cultural de Aguiar da Beira, numa iniciativa promovida pelo CLDS 3G Aguiar no Coração, em parceria com o Agrupamento de Escolas Padre José Augusto da Fonseca.
O evento colocou em contacto alunos, universidades e outras entidades de formação e empresários aguiarenses. Os visitantes tiveram a oportunidade de conhecer as ofertas formativas, os perfis profissionais e as atividades económicas do território e da região, representadas num espaço expositivo com cerca de duas dezenas de entidades, conferências e outras atividades demonstrativas.
Entre as 9h30 e as 16h30, os alunos do 5º ao 12º ano tiveram a possibilidade de conhecer saídas educativas e formativas, carreiras militares, profissões do futuro; participar em atividades desportivas, de proteção civil e de arte urbana, como graffiter, ou em workshops de hotelaria, mecatrónica e relaxamento, saúde e beleza; e inspirar-se em histórias empreendedoras.
“Foi um dia muito intenso, com diversas ações para apresentar aos alunos em fase de decisão e aos visitantes aguiarenses as saídas educativas, formativas e profissionais, bem como o mercado de trabalho, recursos do território e exemplos de percursos bem sucedidos no concelho”, explicou Altino Pinto, Coordenador do CLDS 3G Aguiar no Coração, que acrescentou ainda que esta é uma iniciativa que visa “a promoção da fixação dos jovens no concelho, mostrando que em Aguiar da Beira também é possível construir um futuro positivo”.
A educação e a formação que têm, segundo a diretora do Agrupamento de Escolas de Aguiar da Beira, “um papel decisivo na sociedade”.
“Só através da educação e da formação o indivíduo se apropria do conhecimento e, ao apropriar-se do conhecimento, transforma-se e constitui-se como sujeito capaz de transformar a realidade. Assim, a educação e a formação são a forma de capacitar o ser humano para se compreender, para compreender o mundo que o rodeia e para, compreendendo-o, poder transformá-lo”, disse, na abertura do fórum “Educação e Formação”.
“Muitos são os percursos no longo caminho da educação e da formação, de natureza diversa e com diferentes características. Há percursos mais académicos, outros mais profissionalizantes, que cada um escolherá em função dos seus objetivos, dos seus gostos, da sua vocação”, referiu Elisabete Bárbara. Mas, independentemente desses percursos, continuou, “o importante é não ficar pelo caminho e construi-lo sempre, ao longo da vida. Não ficar pelo caminho implica esforço, implica trabalho e investimento. Implica pôr-se a caminho. Sempre. Implica movimento. A estagnação é inimiga da evolução. Por isso, não devemos parar, mesmo que um dos percursos esteja concluído”, deixou claro.
Instituto Politécnico da Guarda; Escola Superior de Turismo e Hotelaria – IPG; Instituto Politécnico de Viseu; Piaget Viseu; Cursos Profissionais do Agrupamento de Escolas de Aguiar da Beira; Instituto Português do Desporto e da Juventude (IPDJ); Guarda Nacional Republicana; Exército Português; Marinha Portuguesa; Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) de Viseu; Aenebeira; Atendimento Municipal ao Desenvolvimento Económico de Aguiar da Beira; Bombeiros Voluntários locais; Centro Social Paroquial de Dornelas; e CLDS 3G Aguiar no Coração, foram alguns dos expositores, que participaram também no fórum “Educação e Formação”.
Outra das conferências direcionadas para os alunos do secundário foi o fórum “Sonhar e Empreender”, que apresentou os percursos de empreendedores no concelho, nas áreas da avicultura, mecânica e orientação desportiva. Gonçalo Santos (avicultor), Marco Aurélio Coelho (empresário e eng.º eletromecânico) e Rafael Miguel (atleta e promotor de orientação pedestre) partilharam com os jovens as suas experiências empreendedoras e as oportunidades de investimento e carreira no município, vincando que “é possível construir um futuro de sucesso a partir de Aguiar da Beira”, sendo a formação, o acreditar, o risco, o trabalho e a inovação a base. E, atualmente, os empreendedores, nomeadamente os jovens, podem contar com diversos apoios e incentivos do município e da câmara municipal como um agente facilitar ao investimento no território, como realçou na sessão a vice-presidente, Rita Mendes.
A Feira das Profissões, dos Percursos e da Integração Profissional realizou-se pelo quarto ano consecutivo, integrada no programa de ação do Contrato Local de Desenvolvimento Social (CLDS) 3G Aguiar no Coração. Esta atividade, que contou também com o apoio do município, pretende promover a fixação dos jovens no concelho através de processos de orientação educativa, formativa ou profissional.

Valongo abriu o Campeonato Portugal de Trial 4×4

Valongo é uma espécie de oásis na Área Metropolitana do Porto e assume-se como a capital do desporto outdoor. Dispõe de um Centro de BTT,  Centro de Trail Running e percurso equestres.   Também ao nível do desporto motorizado, como o trial e o enduro, estão criadas as condições para uma prática segura nestas belíssimas serras.

É por isso natural que, ano após ano, o concelho seja escolhido para o arranque do Campeonato Portugal de Trial 4×4.

Cláudio Ferreira chega campeão e sai na frente

Depois de 3 horas verdadeiramente duras levou a melhor o campeão absoluto da modalidade. Cláudio Ferreira (auto Higino) chegou a Valongo com a vantagem do seu lado e confirmou o favoritismo. Liderou desde cedo e com 11 voltas venceu na classe Super Proto e em termos Absolutos. Naturalmente Cláudio Ferreira e João Lucas são os líderes da classe Absoluto e da Super Proto com 25 pontos.

Na segunda posição da Super Proto, a 1 volta do líder, ficou Laurindo Mendonça (Sem Stress)  Foi a primeira vez do madeirense na dura pista de Valongo e para a posteridade ficam boas recordações. Uma pista muito dura e 2 pódios: foi 2.º na classe Super Proto e 3.º em termos Absolutos.

Outro madeirense completa o pódio da classe Super Proto. Depois de muitas modificações este foi o primeiro teste para o Crawler Jimny 4×4 de Sérgio Ferreira (Full Stress), que vai fazer todo o CPT4x4 2019.

De navegador a piloto

Na classe Proto, Marcelo Lopes (Team Lucrofusão) chegou, viu e venceu. Depois de um ano de ausência do campeonato, o ex-navegador chegou a Valongo acompanhado pelo experiente Miguel Costa e deu muita luta ao campeão, somando ao ouro da Proto a prata termos  Absolutos. Saem de Valongo com os 25 pontos da vitória e 1 ponto extra pela vitória no prólogo. Lideram por isso a classe Proto com 26 pontos.

            Rui Rocha (Team RJ69) também está de regresso à competição. O piloto de Arouca teve um dia muito agitado com um capotanço no prólogo e vários problemas mecânicos durante a resistência. Mesmo assim completou 9 voltas à pista e conseguiu o segundo lugar da classe Proto.

Bruno Fernandes (Team JMF) completa o pódio em Proto. Depois de ter sido operado a um joelho há apenas 6 semanas o piloto correu algo condicionado. Ainda assim terminou com as mesmas voltas do segundo classificado, mas gastou mais 4 minutos e 33 segundos.

Classe Extreme dominada por famílias

Carlos Gomes (Team Rafael e Gomes) estreou-se no Campeonato Portugal de Trial 4×4 e não podia pedir melhor para o arranque. Em dia de aniversário, e acompanhado pelo filho, venceu a classe Extreme.

Na segunda posição ficou Miguel Abreu (MCP Team), também acompanhado pelo filho. A equipa completou 4 voltas com o Jeep Wrangler.

Destaque para a participação da equipa 169, com Lígia Romão (GSTeam) aos comandos de um BMW e navegada pelo companheiro Luís Silva.

Promoção anima espetáculo

A presença de veículos menos preparados também já habitual na competição… no total foram 9 as equipas presentes do Campeonato Portugal Promoção Trial 4×4.

Na Promoção o bicampeão de 2016 e 2017, João Fernandes (Jovi Team), voltou à competição e mostrou que ainda não perdeu o jeito. Venceu com uma enorme vantagem e mostrou já à partida deste campeonato que veio para ganhar.

Destaque ainda para as vitórias de Carlos Martins e João Pinto (Reciclopeças Team) na classe UTV/Buggy e da dupla Tiago Costa e Rodrigo Pinto (Super Print) em FUN.

A segunda prova do Campeonato Portugal de Trial 4×4 é já no fim de semana de 6 e 7 de abril, no Crato.

AF Guarda-Resultados do Campeonato Distrital da 1ªDivisão

G.Figueirense caminha para o título

A seis rondas do final da prova, o G.Figueirense passou num teste complicado diante do Vila Cortez, por cinco bolas a três e aproveitando os deslizes dos mais diretos perseguidores, tem o titulo ali ao lado.

Por sua vez o Manteigas a jogar em casa não foi além de uma derrota diante dos Vilanovenses, por duas bolas a uma.

O Aguiar da Beira visitou o Sabugal e também saiu derrotado por duas bolas a uma. O Celoricense veio empatar a Fornos, numa partida muito equilibrada com os keepers a terem horas de muito trabalho, assim um empate a duas bolas.

JORNADA 20

Manteigas- Os Vilanovenses-1-2

Vilar Formoso- Desportiva do Soito- 1-0

Fornos de Algodres- SC Celoricense- 2-2

Trancoso- AD São Romão- 2-0

Vila Cortez- Ginásio Figueirense- 3-5

SC Sabugal- Aguiar da Beira- 2-1

CD Gouveia- Estrela Almeida- 6-0

CLASSIFICAÇÃO
1º G.Figueirense- 55
2º Manteigas -42
3º Aguiar da Beira- 39
4º Celoricense -33
5º Gouveia -33
6º Trancoso -32
7º Vila Cortes -31
8º AD Fornos -24
9º Os Vilanovenses -23
10º São Romão – 19
11º Vilar Formoso- 16
12º Soito -15
13º Sabugal -15
14º Almeida -13

Avisos e Liturgia do 1º Domingo da Quaresma (Ano C)

Na passada quarta-feira, iniciámos o tempo da Quaresma com o rito da imposição das cinzas. Este é um tempo favorável para fazer uma revisão da nossa vida: como estou a dar testemunho de cristão nas minhas palavras, nas minhas acções, em casa, no trabalho, com os amigos e nas minhas responsabilidades profissionais e sociais? Estas semanas da Quaresma são também uma oportunidade para conhecer melhor o mistério de Cristo, para aprender a Verdade de Cristo, para reencaminhar a vida segundo o Evangelho e viver com alegria a dignidade de filhos de Deus.

Todos os anos, a Quaresma conduz-nos à Páscoa, ou seja, à paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo e ao seu regresso ao Pai. Regressa ao Pai levando no seu corpo os sinais da Paixão. Vivamos com intensidade este tempo quaresmal para celebrarmos alegremente a Páscoa deste ano. Que a Páscoa de Cristo seja também a nossa Páscoa. Para que tal aconteça, é necessário viver a nossa vida segundo a vontade de Jesus, o Filho de Deus, que se entregou por nós na cruz, na alegria e no entusiasmo da sua Ressurreição.

10-03-2019

Pelas leituras bíblicas, a Quaresma deste ano está marcada pela misericórdia. Bem sabemos que Deus é misericórdia; foi assim que Se foi revelando no decorrer da história da humanidade. Mas para sentir este Deus misericordioso, é necessário assumir que somos pecadores, pedir-lhe perdão e procurar mudar a nossa vida. Deus concede a sua misericórdia generosamente a todo aquele que está arrependido. Depende de nós abrir o nosso coração à misericórdia de Deus, ou seja, com um coração contrito, humilde, disposto para começar de novo e voltar ao caminho recto, deixando a vida e os caminhos do pecado.

Neste primeiro domingo da Quaresma, somos convidados a fazer deserto, a rever e a centrar a nossa vida naquilo que é essencial e mais importante, ou seja, na fé que devemos professar com a boca e com a vida. Na primeira leitura, Moisés pedia ao povo de Israel para fazer a profissão de fé ao oferecer as primícias diante do altar do Senhor. E hoje somos convidados a fazer o mesmo. A profissão de fé não é uma lista de “verdades para acreditar” ou de “preceitos para cumprir”. Para o povo de Israel era o recordar das maravilhas que Deus fez quando o libertou da escravidão do Egipto. Para nós, é voltar a experimentar nesta Páscoa a liberdade trazida pela morte e ressurreição de Cristo, que nos libertou da escravidão do pecado e da morte e nos faz participantes de uma nova vida: uma vida de santidade e de graça, uma vida de liberdade e de plenitude. Não podemos ter saudades das “cebolas do Egipto”, mas voltar a agradecer a liberdade dos filhos de Deus que nos foi dada no dia do nosso Baptismo.

A narração das tentações de Jesus é para nós um aviso. Durante o deserto da nossa vida, a nossa fé será tentada pelas forças do mal, pelo demónio. Seremos tentados nos três pontos mais fracos que todos carregamos como herança do pecado original: ter, poder e desejo de triunfo. O que fazer? Cristo ensina-nos a vencer as tentações, através dos seguintes meios: a oração, a Palavra de Deus, o jejum, a vigilância, o desprendimento e a humildade. Como é importante rezar sempre com a Bíblia entre as mãos! O jejum é a forma de nos afastarmos de tudo aquilo que não agrada a Deus: ambição, ganância, vícios, egoísmo, inveja. A vigilância ajuda-nos a estar atentos e a dar conta por onde o mal nos quer atacar. O desprendimento das coisas faz-nos bem para nos enchermos de Deus, porque quanto mais vazio está o coração de uma pessoa, mais precisa de coisas para comprar, possuir e consumir. A humildade será sempre a arma eficaz contra o nosso orgulho e egoísmo.

Todos somos tentados! Jesus foi tentado mas não pecou. As tentações não são pecado! Todos temos a tentação do egoísmo, da riqueza, do poder, da fama, do prazer, da indiferença, do desespero, da falta de confiança em Deus! Tantas vezes falhamos na solidariedade, na justiça, no serviço aos outros! Em todas as tentações há o perigo de nelas cairmos, mas também são boas ocasiões de amadurecimento, de redescobrir o verdadeiro sentido da vida, são oportunidades para crescermos na fé e na entrega das nossas vidas a Deus.

Ano C - Tempo da Quaresma - 1º Domingo - Boletim Dominical

 

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar