Templates by BIGtheme NET
Home » Economia (page 135)

Economia

Freguesia de Real faz balanço do ano e a apresentação de propostas para 2016

1 realRealizou-se no passado Domingo a habitual sessão anual com a população sobre o balanço do ano e a apresentação de propostas para 2016. Este ano além destes temas, também se falou sobre os futuros investimentos a realizar nos baldios da freguesia e as acções de formação a lançar brevemente.

No inicio da sessão esteve presente José Laires, Vice-Presidente da Câmara Municipal, que abordou para alguns investimentos que a Câmara Municipal tem feito e já tem projectadas para a freguesia. Dos já feitos salientou a construção da ETA no rio Dão que permitiu uma melhoria considerável da qualidade da água, as intervenções nas fossas do Minério e das Cortes, o saneamento para o polidesportivo e Quinta dos Passos. Anunciou que já está para contratação as lombas e a pavimentação da zona do Santo António/Sobreiro, assim como a electrificação do caminho da Bocha até ao polidesportivo. As pessoas presentes puderam colocar as suas questões e reclamações ao Vice-Presidente.

De seguida o Presidente da Junta de Freguesia passou em revista as actividades e os investimentos realizados em 2015, bem como aqueles que por vários motivos ficaram por realizar. Deu conta também do ponto de situação dos vários projectos levados a cabo pela Freguesia, com destaque para o Real com Energia, que permitiu uma poupança considerável no consumo de electricidade da rede.

 

Relativamente a 2016, a Junta de Freguesia propôs que os investimentos da Junta se limitassem ao mínimo necessário de forma a acumular dinheiro para aplicar nos projectos a candidatar aos fundos comunitários.

Assim, a Junta levará a cabo a substituição das canalizações dos fontenários de Real, cujo projecto já vem de 2014, Instalação de Arquivo no primeiro andar da Casa da Tv. João de Castilho, reposição do caminho antigo ao S. Marcos e a exposição e livro com fotografias antigas, no âmbito do projecto “O Futuro da Memória da Freguesia de Real”.

No que diz respeitos às obras que a Câmara Municipal delegará na Junta de Freguesia a sua execução, as propostas vão para o Calcetamento s na EM615 (Escola, Cortes/Vinha na Ribeira), Drenagem de águas no Lagedo, Pavimentação nas Cortes e Pavimentação no Sobreiro e acesso à casa de José Violante.

Seguiu-se um período de partilha com as pessoas presentes sobre alguns aspectos a melhorar e situações a carecer de resolução imediata ou a longo prazo.
Na segunda parte da sessão foi a Junta de Freguesia deu a conhecer as propostas de investimento nos Baldios da Freguesia a incluir numa candidatura ao PDR2020 (fundos comunitários). A proposta assenta na implementação de dois parque florestais no Maninho (Real) e na Costa (Ribeira) com a plantação de espécies autóctones e equipamentos de lazer. No caso do Maninho preve-se o corte total dos pinheiros existentes, que estão infestados. Para os baldios das Serras de Real prevê-se a instalação de equipamentos de lazer em pontos de observação e o eventual corte de pinheiros na zona do Cruzeiro. O detalhe dos investimentos propostos poderão ser consultados na edição especial do Boletim Informativo que será hoje distribuído porta a porta.

Por fim foram dadas a conhecer acções de formação, cujas inscrições estão abertas, em aplicação de produtos fitofarmacêuticos, artes plásticas (trabalhos com eva) e Informática.

Desde 2009 que o actual executivo leva a cabo esta sessão anual, honrando o seu compromisso de informar a população sobre a sua acção e de auscultá-la sobre os investimentos a realizar. De forma a auscultar toda a população, foi editada uma edição especial do Boletim Informativo com a consulta pública à população sobre os investimentos a fazer nos baldios e os investimentos para 2016.

http://real-pct.us2.list-manage2.com/track/click?u=c30e3eb47631b869c5c056e33&id=305be2c61e&e=0e7de2c819
Por:Freg. Real-PC

Mangualde acolheu Café-Debate “Violência contra Mulheres”

violencia mulheres (1) O PAÍS ATRAVESSA UM MOMENTO EM QUE OS CRIMES DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA SÃO OS MAIS COMUNS PRATICADOS CONTRA MULHERES
Em prol de uma sociedade mais justa, livre de todos os comportamentos violentos e discriminatórios, a Câmara Municipal de Mangualde assinalou, no passado sábado, dia 21 de novembro, o Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres com um café-debate. «O Município de Mangualde tem mantido na sua agenda de políticas o combate às desigualdades entre mulheres e homens e um trabalho empenhado e sério na luta contra a violência de género» referiu o Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, João Azevedo, na abertura da sessão. Foram muitas as pessoas que se dirigiram ao edifício do CIDEM – Centro de Inovação e Dinamização Empresarial de Mangualde, que se prolongou por três horas e meia devido ao intenso debate e discussão, que obrigou mesmo ao adiamento da sessão de Defesa Pessoal para mulheres prevista para o mesmo dia.

PROGRAMA DE AVALIAÇÃO DE RISCO, INSTRUMENTO FUNDAMENTAL PARA EVITAR OS CONHECIDOS RISCOS ACRESCIDOS DAS MULHERES QUE APRESENTAM QUEIXA
O Comandante do Posto Territorial da GNR do Sátão, 1º Sargento Rui Coelho, apresentou de forma detalhada as respostas e os procedimentos que esta unidade tem implementado, revelando que foi uma das primeiras do país a aderir ao programa de avaliação de risco, instrumento fundamental para evitar os conhecidos riscos acrescidos das mulheres que apresentam queixa. Apontaram-se também dificuldades e algumas disfunções do sistema, designadamente a morosidade dos processos judiciais, as limitações das medidas de afastviolencia mulheres (2)amento do agressor, e o expediente de “suspensão provisória dos processos” que desencorajam e produzem uma falta de confiança das vítimas na justiça.

VIOLÊNCIA É A PONTA DO ICEBERG OU A FOLHAGEM DE UMA ERVA DANINHA, QUE TEM NAS SUAS RAÍZES AS DESIGUALDADES DE GÉNERO
Rosa Monteiro, professora no Instituto Superior Miguel Torga e investigadora no Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, especialista nas questões da igualdade de género e nas políticas públicas de âmbito local e nacional nestas matérias, apontou vários pontos críticos que têm determinado a persistência da violência contra as mulheres e a pouca efetividade das políticas e mecanismos criados desde o I Plano Nacional contra a Violência, em 1997, ou desde que foi considerado crime público em 2000. Lembrou que a violência é a ponta do iceberg ou a folhagem de uma erva daninha, que tem nas suas raízes as desigualdades de género e as profundas assimetrias de poder simbólico e material que sujeitam e subjugam as mulheres. Sublinhou a importância da Convenção de Istambul, o primeiro instrumento legal da UE nesta matéria, que representa uma mudança de paradigma. Por exigir intervenção sobre outras formas de violência para além daquela que acontece nas relações de intimidade (atuais ou passadas), mas também a violência sexual (violação, assédio, stalking), a escravatura, as práticas danosas como os casamentos forçados, a cyberviolência e o sexting. Por reclamar o envolvimento de novos atores no combate a estas formas de violência, como as autarquias, comunicação social (é inadmissível continuar a chamar “crime passional” aos femicidios), empresas, profissionais de saúde e de educação. Chamou a atenção para o isolamento da vítima ao longo de todo o processo e das falhas dos sistemas de proteção das mulheres, por exemplo, depois da apresentação de queixas. Deu o exemplo do estudo do CES que revelou que em cada 100 sentenças, 30 resultam em absolvições, e das 70 condenações quase 90% são de pena suspensa. O que se faz para proteger a vítima quando se coloca o agressor em liberdade, questionou a especialista. No debate, membros e parceiros do CLAS de Mangualde, sublinharam a importância de um trabalho intersectores, com enfoque na prevenção, através da educação e sensibilização.

OBJETIVO: ALERTAR A SOCIEDADE PARA OS VÁRIOS CASOS DE VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES
O Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres celebra-se todos os anos a 25 de novembro e a Câmara Municipal de Mangualde tem assinalado a data como forma de alertar a sociedade para os vários casos de violência contra as mulheres, nomeadamente casos de abuso ou assédio sexual, maus tratos físicos e psicológicos. De realçar que em média, uma em cada três mulheres é vítima de violência doméstica. Assim, no evento serão debatidas perspetivas e olhares sobre a violência doméstica, quer pela parte de experientes profissionais que apoiam diretamente estas vítimas, quer pela parte de especialistas sobre a temática.
Recordamos que, segundo a APAV – Associação Portuguesa de Apoio à Vítima, o fenómeno da violência contra as mulheres abrange vítimas e agressores de todas as condições, estratos sociais e económicos, tal como os seus agressores. De acordo com os dados da Associação, as mulheres representam mais de 81% das pessoas atendidas na sua rede nacional de 15 Gabinetes de Apoio à Vitima.
Em 1999, as Nações Unidas (ONU) designaram oficialmente o dia 25 de novembro como Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres e desde então tem-se celebrado este dia pelo mundo. A data está relacionada com a homenagem a Tereza, Mirabal-Patrícia e Minerva, presas, torturadas e assassinadas em 1960, a mando do ditador da República Dominicana Rafael Trujillo.

Por:Mun.Mangualde

Desfile de moda em Celorico com sucesso

Durante a desfitarde deste domingo, algumas lojas da vila de celorico da Beira , associaram-se e teve lugar um desfile de moda, nas instalações do espaço comercial, Minipreço.

Mostra de estilista, maquilhagem, cabeleireira, roupa e calçado local, e tudo um pouco, toda esta qualidade a desfilar na passerelle.

Agora contou com Ana Martins que dispensa apresentações, consultora de beleza.

Um momento que atraiu muito visitantes ao espaço comercial para ver o desfile.

Por:António Pacheco

foto:LS Works

 

Ofertas de emprego da região

IEFP

IEFP

Aqui deixamos algumas soluções e oportunidades de emprego da região das beiras.

https://www.facebook.com/municipiocelorico.dabeira/photos/pcb.945629865505216/945628828838653/?type=3

Por:Mun. Celorico da Beira

“Construindo Igualdade(s)” tertúlia em Pinhel

000O Município de Pinhel associa-se à ADM Estrela para a organização da tertúlia mensal promovida no âmbito do projeto Museu à Noite.
“Construindo Igualdade(s)” é o tema da reflexão a realizar na próxima quinta-feira, dia 26 de novembro, pelas 21.00h, na Casa da Cultura de Pinhel.

Com a presença e participação de vários convidados, pretende-se que esta iniciativa se traduza na partilha de ideias sobre os temas da igualdade entre mulheres e homens, do combate à violência de género e ao tráfico de seres humanos, abordando ainda questões de responsabilidade social, coletiva e individual, no concelho de Pinhel.

Por:Mun.Pinhel

Magusto-convívio na Mesquitela

mesquitelaA tarde deste domingo foi de festa na localidade da Mesquitela, concelho de Celorico da Beira, onde no largo da Igreja .

Um magusto que reuniu grande parte da população da freguesia, pois o objetivo era o convívio entre as pessoas e além disso passar uma tarde diferente.

Castanhas, jeropiga e diversas iguarias fizeram parte da mesa e claro muito boa disposição.

foto:OP

Câmara de Nelas intercede por reforço de serviços nos CTT no Concelho

Os serviços de Cctt4ertificados de Aforro e Tesouro on-line na agência de Correios em Nelas voltaram a estar disponíveis desde o inicio do corrente mês de Novembro.

Estes serviços que tinham sido interrompidos no dia 1 de janeiro de 2015, regressam após diligências várias da Câmara junto dos responsáveis pela manutenção das mesmas, quer da Administração dos CTT quer dos responsáveis da Agência de Gestão da Tesouraria e da Divida Pública- IGCP-EPE.

A agência dos CTT de Nelas, que é das que mais movimento financeiro tem em termos nacionais no seu nível de agências, retoma assim, as condições para apoiar o desenvolvimento económico e social no sentido de aumentar a melhoria da qualidade de vida oferecendo aos cidadãos maior comodidade através da reativação deste e-serviço, serviços estes disponíveis assim em todas as estações de correios do Concelho.

Sendo que este Executivo tem assumido como propósito estratégico o fomento das novas tecnologias como condição fundamental para uma governação local mais eficiente e moderna é com agrado que agora vê este serviço de novo disponibilizado aos seus cidadãos.

Por:Mun.Nelas

Comitiva celoricense visita Portugal Agro (Lisboa)

Já ontem tincelorico na agrohamos feito referência à presença do Município de Fornos de Algodres na Portugal Agro, agora destacamos a presença do Município de Celorico da Beira, que neste domingo, fez deslocar ao Parque das nações, uma comitiva celoricense onde o seu vice presidente, Dr.José Luis e Dr.José Albano(chefe gabinete) lideraram esta visita, acompanhados por diversos produtores e empresários celoricenses.

Desta maneira visitaram a Feira em si, dando mais ênfase ao stand celoricense e aos do distrito da Guarda.

A Portugal Agro uma boa maneira de divulgar o bom que esta região das beiras tem a nível gastronómico, isto é , mostrar a outros povos os produtos endógenos desta zona alta do nosso Portugal.

Por:António Pacheco

foto:JAM

Estratégia de Eficiência Coletiva – Aldeias Históricas de Portugal.

tran Realizou-se esta quinta-feira, dia 19 de novembro, no salão nobre da Câmara Municipal de Trancoso uma sessão de apresentação, no âmbito da Estratégia de Eficiência Coletiva das Aldeias Históricas de Portugal para o período 2014-2020, que permita dar continuidade ao trabalho desenvolvido no âmbito da EEC operacionalizada no quadro 2007-2013.

Durante o presente mês, a AHP-A (Associação de Desenvolvimento Turístico) pretende efetuar um trabalho de proxtrancoso1imidade com os seus parceiros, no sentido de elaborar uma estratégia integrada que permita valorizar os recursos distintivos do território, tirando partido de oportunidades de financiamento disponíveis no novo quadro comunitário.

Por:Mun.Trancoso

Fornos de Algodres presente na Portugal Agro (Lisboa)

Está a decorrer agroneste fim de semana, no Parque das Nações , na Fil em Lisboa, mais uma edição da Portugal Agro, onde as diferentes regiões do País, expõem a sua gastronomia e os seus produtos nacionais na sua diversidade e riqueza, mas também na sua forte vocação empresarial a que não é alheia a dimensão internacional. É um projeto transversal a toda a fileira agro-alimentar, que promove a capacidade produtiva nacional, as suas regiões, características e raízes, a excelência e qualidade dos seus produtos e seus produtores. É também uma oportunidade para as entidades regionais, setoriais e municípios, mostrarem as potencialidades da sua região e dos seus produtos.

Nesta edição, o Município de Fornos de Algodres fez-se representar com o seu stand, onde todos podem visitar e saborear as iguarias desta região da Serra da Estrela.

O Portugal AGRO teve inicio este sábado, dia 21 de novembro, terminando só na 2ªfeira, dia 23 de novembro .

Foto:FA

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar