Templates by BIGtheme NET
Home » Economia (page 5)

Economia

Lapa do Lobo, epicentro do megalitismo peninsular

Decorreu neste fim de semana, o Congresso «De Gibraltar aos Pirenéus: Megalitismo, Vida e Morte na Fachada Atlântica Peninsular» na Lapa do Lobo, concelho de Nelas, epicentro de um dos núcleos mais importantes do Megalitismo da Península Ibérica. Este evento tem palco na Fundação Lapa do Lobo, no Auditório Maria José Cunha, e conta com um alargado número de participantes internacionais e alguns nomes de vulto da comunidade arqueológica nacional e internacional: João Carlos de Senna-Martinez e Mariana Diniz (Uniarq/ FLUL), António Faustino de Carvalho (CEAACP/ Universidades de Coimbra e Algarve), Pablo Arias Cabal (Universidad Cantabria, Espanha), Leonardo García Sanjuán (Universidad de Sevilla, Espanha), Gertrudes Branco (DRCC-DGPC/ Ministério da Cultura), Ana Cristina Martins (IHC-CEHFCI-UE-FCSH-UNL/ Uniarq/ FLUL), Fábio Silva (UWTSD, Lampeter, Reino Unido / IPHES, Tarragona, Espanha), entre outros.

Este congresso surge no seguimento das apresentações anuais dos resultados das escavações que João Carlos de Senna-Martinez e José Ventura lideraram nos últimos 4 anos, com o Projeto Neo-Mega. O resultado foi além do expectável, tendo sido encontrados novos elementos, levantando questões na arqueologia regional, que este Congresso discute agora a nível da Península Ibérica, colocando o foco sobre a Lapa do Lobo durante estes 3 dias.

João Carlos de Senna-Martinez e José Ventura têm liderado campanhas de escavações na região há 3 décadas. O projeto Neo-Mega, que lideram há 4 anos, resultou no estudo da recém-descoberta Orca da Lapa do Lobo, que permitiu o reforço do estudo dos 3 restantes dólmens do concelho (Orca das Pramelas – Canas de Senhorim, Orca do Folhadal e Orca do Pinhal dos Amiais – Senhorim) tendo sido criado para o efeito, e apresentado recentemente, o Circuito Pré-histórico do Concelho de Nelas, aumentando assim a oferta turística nesta área patrimonial. No domingo este Circuito será visitado por todos os participantes do Congresso.

Todo o trabalho de mais de 30 anos só foi possível graças ao apoio da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Canas de Senhorim, das Juntas de Freguesia de Canas de Senhorim, Lapa do Lobo, Nelas e Senhorim, da Fundação Lapa do Lobo e das Câmaras Municipais de Nelas e Carregal do Sal.

«De Gibraltar aos Pirenéus: Megalitismo, Vida e Morte na Fachada Atlântica Peninsular» é uma organização do Centro de Arqueologia (Uniarq) da Universidade de Lisboa, Centro de Estudos de Arqueologia, Arte e Ciências do Património (Universidades de Coimbra e do Algarve) e Fundação Lapa do Lobo, com o apoio das Câmaras Municipais de Nelas e Carregal do Sal.

 

JSD Fornos de Algodres defende transporte gratuito para os alunos do ensino secundário

Em comunicado, Juventude Social Democrata de Fornos de Algodres, deixou uma nota sobre os transportes escolares.

Portugal nos últimos 10 anos tem sofrido um conjunto de alterações políticas, num tema tão importante e delicado como é a educação e a ação social escolar, será de frisar a que decorreu em 2013, em que a escolaridade mínima obrigatória passou para 12 anos de escolaridade.

Numa altura em que se discute o ano de 2019 na assembleia da república, volta-se a colocar em cima da mesa mais alterações, desta feita, será importante revermos o apoio cedido no nosso município.

É um dever do município apoiar as famílias, garantido aos alunos do ensino básico e secundário, o acesso ao transporte escolar entre o local da sua residência e o local do estabelecimento de ensino que frequentem, mas o regulamento de transportes escolares do concelho não é revisto desde o ano de 2010 e para JSD deve ser alterado, principalmente no que toca à comparticipação aos alunos abrangidos.

“A utilização do transporte escolar é gratuita para os alunos do ensino básico e comparticipada em 50% para os alunos do ensino secundário”, ora tendo em conta que a escolaridade obrigatória é até ao 12ºano, a JSD defende que a comparticipação destes alunos deve ser idêntica aos do ensino básico, sendo comparticipado a 100%.

Compreendendo que esta medida acarreta custos para o município, a JSD entende como sendo um custo prioritário, acreditando que em áreas como a educação, os custos devem ser interpretados como investimentos, ao contrario de áreas como o recreativo, que muitos custos este executivo socialista tem feito nestes anos.

Santa Casa da Misericórdia de Fornos de Algodres em exposição no CIHAFA

O CIHAFA (Centro de Interpretação Histórica e Arqueológica de Fornos de Algodres),volta a ter um ciclo de exposições intituladas Uma ideia é um feito de associação” dirigida às associações do Concelho, de 02 a 30 de Novembro de 2018 está patente uma Exposição da Santa Casa da Misericórdia de Fornos de Algodres, que poderá ser visitada todos os dias entre as 10h00 – 13h00 e as 14h00 – 17h00.

 “O associativismo coopera para a união de pessoas”.

Associação é uma instituição prestadora de determinados serviços e de participação voluntária, constituída por número indeterminado de quantos dela queiram ou possam participar.

         A Irmandade da  Santa Casa da Misericórdia de Fornos de Algodres é uma Instituição Particular de Solidariedade Social na ordem jurídica canónica, que comemorou em 2016, o seu 350º. Aniversário.

A história da sua fundação remonta a 1666, por decreto régio de D. Afonso VI (o Vitorioso). Assim, sabe-se que foi fundador desta Misericórdia, o Licenciado Manuel Cabral de Figueiredo, doando-lhe os bens duma capela vinculada, em seu testamento de 6 de Julho de 1637. Esta doação foi confirmada, anos mais tarde, pela sua esposa, D. Constança Cabral, por testamento de 27 de julho de 1650 e pelo Padre António Cabral Osório, beneficiado da colegiada de Seia, mas residente em Fornos, onde foi mordomo da Confraria em 1642.

A instituição da Misericórdia foi posteriormente autorizada, a pedido da Câmara, Nobreza e Povo, por Alvará Régio de 12 de Outubro de 1666. Logo depois de instituída, em 1668, apossou-se a Misericórdia da capela do Espírito Santo, sita nesta vila, filial que era desta paróquia, na qual existia uma inumerável irmandade com a invocação do Espírito Santo que os mesmos irmãos da Misericórdia absolutamente extinguiram e tomaram posse, contra vontade do pároco e sem licenças jurídicas, usurpando para a dita irmandade da Misericórdia bens que à dita capela pertenciam.

A esta Misericórdia deixou D. Constância, natural desta vila, muitos bens que possuía entre os quais umas casas junto a uma capela com a invocação da Senhora dos Remédios, que os mesmos irmãos da Misericórdia mandaram demolir, fundando nela um sumptuoso templo de casa de Misericórdia. Apoderou-se, também, a Misericórdia da casa do hospital e dos seus bens, pelo que ficou senhora de bastantes terras e casas, que arrendava e emprazava. Não tardou a construir casa e igreja própria, para cujas obras contribuíram alguns filhos da terra, entre os quais o Padre Manuel de Albuquerque, abade de Aveleda.

Esta Igreja património da Irmandade, que também lhe deu nome “Igreja da Misericórdia” remonta, então, ao séc. XVII e é detentora de distintas obras de arte, com realce para a talha dourada, as imagens e o teto do altar-mor, que exibe 36 pinturas de numerosos santos e ainda outros símbolos santificados de mártires da primitiva Igreja. Muito bem conservados, possibilitam aferir a devoção antiga dos habitantes. Os quadros a óleo remontam ao séc. XVIII, atribuindo-se a autoria ao Mestre Jerónimo da Cunha, de Vila Ruiva. Já, a fachada da Igreja, templo de uma só nave, inscreve-se no barroco joanino, com pórtico, volutas e frontão.

A Irmandade da Santa Casa da Misericórdia de Fornos de Algodres encontra-se sediada na Rua Dr. Fernando Menano, na vila de Fornos de Algodres, atualmente, com duas valências: Unidade de Cuidados Continuados de Longa Duração e Manutenção e Estrutura Residencial para Idosos, abrangendo um total de 42 utentes, 29 colaboradores nas áreas de Medicina, Enfermagem, Fisioterapia, Terapia da Fala, Psicologia, Nutrição, Animação Sociocultural, Serviços Gerais, Contabilidade e Secretariado.

A filosofia que suporta toda a intervenção da Irmandade assenta no pressuposto fundamental de fazer mais e melhor em prol da população do concelho. Para tal, tem vindo a desenvolver um trabalho incansável na procura constante da melhoria do bem-estar da pessoa que recebe, no seu todo, prioritariamente dos mais desprotegidos, por meio da prestação de cuidados humanizados e individualizados, numa intervenção interdisciplinar.

Com o olhar no horizonte, a Irmandade da Santa Casa da Misericórdia de Fornos de Algodres, pretende ver implementados alguns projetos que vão acrescentar valor ao trabalho por nós realizado, de entre os quais, especial destaque para a criação de novas valências e melhoramento dos equipamentos já existentes. Em prol da comunidade de Fornos de Algodres, a Irmandade abraçou o programa CLDS 3G SERVIR Fornos de Algodres, da qual é Entidade Coordenadora Local da Parceria. Este programa permite colmatar necessidades prementes, com vista a promoção da  inclusão social dos cidadãos e o envelhecimento ativo, combate a situações críticas de pobreza, contribuição para o aumento da empregabilidade e revitalização das associações concelhias.

Feira dos Santos 2018 abre sexta-feira em Mangualde

Cartaz_A3_Programa
A Feira dos Santos está de volta a Mangualde! O certame, que conta já com mais de 300 anos existência, voltará a animar, entre 2 e 4 de novembro, as ruas do centro da cidade, colocando em destaque o que de melhor se faz no concelho ao nível da gastronomia, vinhos, artesanato, agropecuária, máquinas e alfaias agrícolas, camiões, entre outros.

 A cerimónia de Abertura Oficial da Feira dos Santos 2018 decorrerá esta sexta-feira, dia 2 de novembro, no Mercado Municipal Dr. Diamantino Furtado, pelas 19h30. O momento contará com a presença da Ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Maria Manuel Marques, e do Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, João Azevedo.

O MELHOR DE MANGUALDE EM DESTAQUE NESTA FEIRA SECULAR

Esta é uma festa para toda a família, onde não faltará animação musical, palestras, workshops ou oficinas. Além da “Feira dos Santos à Mesa”, em que os restaurantes aderentes proporcionarão uma ementa regional dedicada a esta Feira ( com enchidos da região, rojões à moda de Mangualde, febras à Feira dos Santos, requeijão com doce de abóbora, queijo da serra e vinho do Dão), estarão ainda em destaque cada uma das freguesias do concelho, bem como o tecido empresarial, os produtos regionais e as instituições parceiras (Turismo do Centro de Portugal, CIM Viseu Dão Lafões, Associação Empresarial de Mangualde e Conselho Empresarial da Região de Viseu).

No domingo, dia 4, o programa televisivo “Somos Portugal” será transmitido em direto, na TVI, a partir do Largo Dr. Couto. A emissão decorrerá entre as 12h e as 13h e entre as 14h e as 20h, contando com as atuações de vários artistas/grupos do concelho e dando a conhecer ao país o que de melhor Mangualde tem para oferecer.

João Azevedo, Presidente do Municipio, reforça: “Só a união de esforços permitirá mostrar àqueles que nos visitam e àqueles que nos assistem pela televisão aquilo que nós, mangualdenses, já sabemos: que somos terra de gente empreendedora, de produtos de qualidade e que muito respeitamos as nossas tradições!”

 

GNR–Operação Campo Seguro – Fase II

A Guarda Nacional Republicana, entre o dia 29 de outubro e 31 de janeiro de 2019, em todo o território nacional, realiza a segunda fase da operação “Campo Seguro”, intensificando o patrulhamento em áreas florestais e explorações agrícolas, com o objetivo de prevenir a criminalidade em geral e os furtos de azeitona, castanha e metais não preciosos em particular, prestando especial atenção a possíveis situações de tráfico de seres humanos.

Durante este período estão empenhados militares dos comandos territoriais, do Serviço de Proteção da Natureza e Ambiente, da Unidade de Ação Fiscal e da Investigação Criminal, que, durante o patrulhamento, realizam ações de sensibilização junto das comunidades rurais, especialmente dos agricultores, sobre medidas de prevenção e proteção contra furtos, e de prevenção de acidentes que envolvem veículos e máquinas agrícolas, alertando-os para as regras de segurança inerentes à condução e utilização de tais veículos.

Na utilização e condução de veículos agrícolas (tratores), a GNR aconselha a:

  • Fazer a manutenção do veículo. O seu mau funcionamento ou falta de limpeza podem causar acidentes;
  • Utilizar sempre as estruturas de proteção, como o arco de “Santo António”, podem evitar a morte do condutor ou reduzir a gravidade dos ferimentos;
  • Utilizar os acessórios de iluminação e sinalização, de acordo com a lei;
  • Frequentar ações de formação teóricas e práticas. O utilizador deve conhecer os riscos da condução de tratores agrícolas e circular com segurança;
  • Não conduzir sob o efeito de álcool, fadiga ou com excesso de velocidade;
  • Respeitar os limites do trator. Não sobrecarregar, nem transportar passageiros “à pendura”. É proibido e perigoso.

XI Festival da Castanha, em Prados

Prados, a aldeia mais alta do concelho de Celorico da Beira, vai acolher o XI Festival da Castanha, nos próximos dias 3 e 4 de novembro.  No fim-de-semana a seguir ao feriado do Dia de Todos os Santos, a Junta de Freguesia de Prados, Associação da Rede de Aldeias de Montanha e a Câmara Municipal de Celorico da Beira vão promover a XI Festa da Castanha de Prados, com o intuito de homenagear e valorizar a produção e transformação deste produto endógeno, na variante longal, o qual em associação com os cogumelos constituem uma das maiores iguarias do cabaz de sabores outonais desta região da Serra da Estrela.

A freguesia de Prados, enquanto aldeia de montanha reúne as condições de excelência para ser a maior produtora de castanha do concelho e terreno fértil para a proliferação de cogumelos pelo que, este ano programação deste evento está centrada não só na produção de castanha mas, também, na combinação deste dois produtos na gastronomia.

Da programação do evento destacamos no dia 3 de novembro, sábado, as jornadas técnicas O Castanheiro e os Cogumelos Silvestres”, a Oficina de cozinha – A Castanha e os Cogumelos Silvestres com o Chef Valdimir Lubave e o  um jantar temático  confecionado com a mestria do referido Chef. Por uma questão de logística, a participação nas atividades deste dia carecem de marcação prévia, bem como também, na caminhada “Rota dos Soutos”, no passeio fotográfico e, na oficina de pão tradicional com castanha no forno comunitário, no domingo.

No domingo, 4 de Novembro, Prados vai transformar-se numa autêntica montra de produtos locais e regionais, onde a castanha será a rainha da festa, em ambiente de grande animação, muitos comes e bebes e muita música popular com desgarradas, concertinas, grupos de cantares e ranchos folclóricos. O evento terminará com o tradicional magusto comunitário.

Feira da Saúde da ISCMFA com imensos visitantes

Fornos de Algodres recebeu mais uma edição da Feira da Saúde, uma aposta ganha da Irmandade da Santa Casa da Misericórdia de Fornos de Algodres , que ao longo destas quatro edições proporcionou aos habitantes desta localidade e dos concelhos limítrofes, a oportunidade de puderem verificar o estado da sua saúde em diversos planos.

Desta forma, a feira contou com a participação de várias entidades na abertura, com Luís Ginja, Provedor da ISCMFA, Alexandre Lote, Vice-Presidente do Município de Fornos de Algodres , Fátima  Lima, Diretora Clínica dos Cuidados de Saúde Primários da ULS da Guarda, deixaram as boas vindas a todos os presentes.

Ao longo do dia, recebeu imensos visitantes que participaram nas diversas atividades.

Mais desenvolvimento na edição papel de 31 de outubro em breve nas bancas

 

 

 

 

“Fornos de Algodres EcoMarket”, com candidatura aprovada

Recentemente foi aprovada uma nova candidatura do Município de Fornos de Algodres ao Fundo Ambiental, submetida em 31/08/2018, ao aviso n.º 10310/2018, publicado no Diário da República n.º 146, 2ª série, de 31 de julho de 2018, intitulado “Logística descarbonizada e economia circular para mercados tradicionais de frescos”.  O contrato entre as partes será assinado brevemente.

Das 46 (quarenta e seis) candidaturas apresentadas pelos diferentes beneficiários, apenas 22 (vinte e duas) obtiveram uma avaliação de mérito para obtenção de financiamento. O Município de Fornos de Algodres foi uma das selecionadas a financiamento, com uma taxa de cofinanciamento igual a 90%.

Inserido na Estratégia Nacional de Educação Ambiental 2020 (ENEA), o projeto aprovado pelo Fundo Ambiental, designadoFornos de Algodres EcoMarket”, visa valorizar, sensibilizar e promover o Mercadinho e o Mercado Municipal de Fornos de Algodres, tornando estas instalações num polo indutor de boas práticas ambientais e dotando-os de equipamentos exemplares de boas práticas ambientais e socialmente sustentáveis. Também no âmbito desta candidatura está o desenvolvimento de uma plataforma ”consumidor-produtor”, vulgarmente conhecido por e-Commerce.

Uma das prioridades do executivo da Câmara Municipal de Fornos de Algodres, para o setor do ambiente, passa pela execução de um Programa Municipal de Educação Ambiental (PMEA). Este programa é uma ferramenta importante na educação para o desenvolvimento sustentável da comunidade educativa e da população em geral.

Por:MFA

ISCMFA organiza IV Feira da Saúde

Anualmente acontece em Fornos de Algodres, a Feira da Saúde, esta é uma iniciativa da Irmandade da Santa Casa da Misericórdia de Fornos de Algodres, com o objetivo de todos os participantes poderem fazer rastreios dos mais variados índoles.

A sessão de abertura está a cargo do Provedor da ISCMFA, Luís Ginja e do Presidente do Município de Fornos de Algodres.

Esta feira será composta por diversos stands, expositores e diversos locais de rastreios.

Ainda terão lugar diversas atividades ao longo do dia, futebol de rua, karaté, aulas diversas ao longo do dia, workshops, palestras e animação.

 

Tribunal de Viseu impede encerramento dos CTT em Aguiar da Beira e Ol.Frades

Providência cautelar interposta pela CIM Viseu Dão Lafões deu resultado

O Tribunal Administrativo e Fiscal de Viseu decretou, provisoriamente, a providência cautelar interposta pela CIM Viseu Dão Lafões, nos termos seguintes:

  1. Intimando a      requerida concessionária CTT de abster-se de encerrar a Estação dos      Correios na sede do município de Aguiar da Beira e/ou Oliveira de Frades;
  2. Intimar a      concessionária dos CTT a abster-se de substituir a Estação dos Correios,      na sede do município de Aguiar da Beira e/ou Oliveira de Frades, sem a      verificação prévia e avaliação, pela entidade reguladora competente, a      ANACOM, da garantia do acesso e da qualidade dos serviços em condições      análogas às atualmente existentes;
  3. Intimar a      concessionária dos CTT a abster-se de quaisquer condutas ativas ou      omissivas que:
  1. Tenham por      efeito prático a redução do horário de funcionamento das Estações dos      Correios e Postos de Correios e/ou extinção de estações dos correios e/ou      transformação ou substituição destas por Postos de Correios, na área da      CIM Viseu Dão Lafões;
  2. Se traduza ou      possa traduzir no futuro, na definição de uma rede postal e de ofertas      mínimas de serviços postais à população, nos territórios que integrem a      CIM Viseu Dão Lafões.

fonte :CIMVDL

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar