Templates by BIGtheme NET
Home » Politica

Politica

PSD -Sérgio Costa novo líder da Concelhia da Guarda

Teve lugar no sábado, dia 28 de junho, o escrutínio para eleger o novo líder da Comissão Política Concelhia do PSD da Guarda.
Deste modo, o novo líder venceu esta eleição com  239 votos contra 145 do candidato Julio Santos, que liderava a lista A.
Vai agora o novo líder preparar a concelhia para as Autarquias 21 e também esperar pela eleição do novo líder da Comissão política distrital.

Coletividades culturais vão receber 60.000 euros pelo Município de Gouveia

As associações culturais do concelho de Gouveia vão receber 60.000 euros pelo Município Gouveense.  A proposta de subsídios às coletividades culturais foi aprovada na Reunião de Câmara de 22 de junho e prevê o aumento global dos subsídios em 33%.

O executivo liderado por Luís Tadeu reforçou a verba de subsídios às coletividades culturais considerando as dificuldades que as associações estão a atravessar no presente ano em virtude da pandemia do COVID-19.

A ausência de festividades, romarias e eventos obrigou ao cancelamento das atividades programadas para o ano de 2020 o que deixou as associações culturais, na sua grande maioria sem atividades.

Neste enquadramento e considerando o interesse público a autarquia de Gouveia reforçou o apoio global às coletividades culturais em mais 33% que no ano transato. O reforço da verba atribuída às coletividades culturais segue a decisão política de reforço de verbas ao setor desportivo e às associações humanitárias de bombeiros voluntários.

Com esta medida é assegurada a manutenção e reforço dos apoios às coletividades, de forma a garantir que estas entidades mantenham a sua capacidade de funcionamento e continuidade.

 

PSD Guarda-Júlio Santos candidato à liderança da Comissão Política Concelhia

Depois da apresentação da lista de Sérgio Costa, chega agora uma nova lista para ir a sufrágio na Concelhia do PSD da Guarda, Júlio Santos é o candidato.

Avança como lema “Estabilidade e Harmonia”, deste modo o candidato refere:”A garantia de estabilidade politica de harmonia e serenidade que o PSD/Guarda precisa, seremos o escudo politico do executivo municipal”.

Assim dia 27 de junho acontece a eleição.

PSD Guarda-Sérgio Costa candidato à Comissão Política da Concelhia da Guarda

“A Guarda acima de tudo”

Teve lugar na sede do PSD da Guarda a apresentação da Candidatura de Sérgio Costa, atual vereador do Município da Guarda, à comissão Política da Concelhia do PSD /Guarda.

Face a isso, já tinha anunciado, no passado dia 28 de fevereiro, essa ideia de se candidatar

no plenário de militantes então realizado.

Assim nesta manhã referiu que: “Informei o PSD da Guarda, no local próprio, da minha intenção.

Previamente ao plenário e, em primeiro lugar, informei o Presidente da Câmara da minha vontade em servir o PSD e a Guarda, como candidato a Presidente da Concelhia do PSD. Esta é a minha forma de estar na política.

A par da minha consciência, sou militante do PSD há 25 anos, estando assim obrigado à responsabilidade de não falhar na forma.

Estive, estou e estarei sempre presente pela Guarda e pelo PSD, em nome da Cidade que há 25 anos me adotou e eu fiz como minha.

Não escondo que foi sempre o meu maior anseio servir a Guarda, sabendo que tal desafio se unificava com a estratégia do Partido Social Democrata.

Primeiro a Guarda e só depois o PSD, é o lema.

É a Guarda que me continua a dar força na e durante a minha ação política.

Durante 40 anos, assistimos a uma Guarda que foi parando no tempo, sem ambição, sem perspetivas de futuro e sem alternância democrática.

O PS adormeceu o enorme potencial que o concelho da Guarda possui.

O PSD da Guarda nos últimos 7 anos mudou este paradigma. A Guarda transformou-se. A Guarda passou a ser uma referência nacional e surgiu finalmente como exemplo de excelência em Portugal.

Finalmente há obra feita na Guarda. Mas não só.

A Guarda tem projetos de futuro. Há estratégia de desenvolvimento na Guarda.

Por isso decidimos reunir esta Equipa, porque como militantes queremos continuar a trabalhar em prol da Guarda, da sua prosperidade e crescimento.

A Guarda não pode voltar atrás.

A nossa convicção mantém-se inabalável em relação ao desenvolvimento duma Cidade, dum Concelho, das Freguesias, Vila e Aldeias.

Os projetos em estudo ou lançados, as obras projetadas ou em execução, terão sempre o nosso empenho.

Em todas essas ações, continuaremos a dar o nosso melhor, na certeza de que os Guardenses devem lembrar que foi este projeto político ambicioso iniciado

em 2013 e reforçado em 2017, que devolveu o orgulho e autoestima à nossa Capital de Distrito e da Sub-Região Beiras e Serra da Estrela.

Tudo isso não pode ser interrompido, diria mesmo, não pode parar, quaisquer que sejam as circunstâncias políticas do momento. Mas a missão do PSD da Guarda não acaba por aqui.

E queremos deixar muito claro que, tal como ouvimos há quase 7 anos e nos marcou, nunca hesitaremos em colocar a Guarda acima de quaisquer interesses pessoais ou político-partidários.

Como afirmei no plenário de militantes, a nossa candidatura é uma candidatura de União, de agregação dos militantes, de comunhão com os autarcas eleitos e de respeito pelos cidadãos da Guarda.

Somos candidatos, porque ouvimos os anseios dos Militantes e respeitamos as suas opiniões políticas.

Somos Candidatos, porque os Militantes do PSD nos têm incentivado e nos têm dado a sua confiança para ser a sua voz no PSD da Guarda.

Somos Candidatos, porque respeitamos o passado do PSD e acreditamos no futuro do Concelho da Guarda.

Consideramos que só agregando os militantes, os autarcas eleitos e o cidadão comum, se podem construir os alicerces do desenvolvimento da Guarda.

É ouvindo a sociedade que se conhece a realidade da Guarda.

É reunindo todas as vontades em prol do bem comum que percorremos o caminho do progresso.

É a somar que se avança.

Fomos e seremos a referência da estabilidade do PSD tal como tem acontecido nas reuniões do executivo da câmara municipal, pois ao contrário de alguns,somos os primeiros a querer um PSD unido em torno dos projetos e das obras

estruturantes da Guarda.

Sempre apoiando a maioria do PSD, cumprindo o programa eleitoral que os guardenses votaram massivamente em 2017.

É o programa eleitoral que ajudamos a construir.

Não poderia ser de outra forma.

É essa a vontade de todos os que sentem a militância do PSD e nunca se afastaram ou abraçaram outros projetos políticos.

O nosso adversário principal foi e será sempre o Partido Socialista, que todos sabem não estar preparado para assumir a governação da Câmara Municipal da Guarda.

O PS não tem qualquer ideia ou projeto que traga desenvolvimento à Guarda.

Nem tão pouco possíveis candidatos ou líderes com qualquer apoio popular.

Temos assistido aliás, a um nervosismo crescente do PS conforme nos aproximamos da escolha dos seus protagonistas para as próximas eleições autárquicas na Guarda.

Basta olhar para a sucessiva desistência dos líderes de bancada do seu grupo parlamentar (em 3 anos de mandato, já vão no terceiro coordenador).

Quanto aos dois vereadores eleitos pelo PS, foram para lugar incerto e desconhecido, abandonando o seu lugar de eleitos sem que se soubesse a possibilidade ou existência de um qualquer desígnio maior.

O último vereador a assumir o seu cargo é tão somente o 5º da lista.

Sabemos o nervosismo e o temor que esta lista causa ao PS da Guarda e a outros pois, com a humildade que só o trabalho confere, temos o conhecimento profundo do nosso território e das suas gentes.

Conhecemos a realidade de todas as Freguesias e as suas necessidades reais, que podem significar a diferença no caminho do desenvolvimento sustentável.

Bastará saber quantos autarcas nos acompanham nesta candidatura e percebe-se a natural apreensão e temor do Partido Socialista.

Atrevo-me a afirmar que a nossa lista é a única e a que possui maior experiência autárquica a nível de Executivo Municipal, Assembleia Municipal, bem como na presidência efetiva de Freguesias.

A nossa lista é constituída por militantes do PSD da Guarda que conhecem as Gentes da Guarda e resolvem diariamente os problemas das suas Freguesias.

A nossa candidatura é à concelhia do PSD da Guarda. Não a outro qualquer órgão.

A nossa candidatura é pelo PSD da Guarda. Não é contra ninguém.

A lealdade da nossa candidatura é inquestionável. Pela nossa forma de atuar e estar na vida política e autárquica.

É feita de vontade, conhecimento e abrangência.

Saber ouvir a opinião de todos é primordial para alcançar os objetivos a que nos propomos.

Queremos continuar a ser a força política mais votada para a Câmara Municipal, para a Assembleia Municipal e para as Juntas de Freguesia.

A dinamização da Organização das Mulheres Social Democratas será um objetivo a alcançar, na prossecução duma Sociedade e dum Partido cada vez mais Equitativo e Paritário.

É fundamental pugnar pela fixação definitiva na Guarda da Universidade de Inverno organizada pelos ASD – Autarcas Social Democratas.

A criação de Núcleos de Militantes na Vila e Freguesias Rurais ajudar-nos-á a desenvolver ainda melhor o trabalho de proximidade às Populações, podendo estar assim ainda mais próximos do conhecimento das suas necessidades.

A integração da JSD em todas as iniciativas, apoiando todas as suas ações, num tempo em que é fundamental aproximar os Jovens da política, com transparência, com trabalho, com a sua cada vez maior valorização.

O Trabalho profícuo que os TSD têm vindo a desenvolver, é primordial no desenvolvimento de uma política cada vez mais próxima do mundo laboral.

Um enorme bem-haja a todas e a todos que aceitaram o desafio de integrar esta lista e a todos os proponentes que honrosamente nos dão o seu apoio, citando especialmente alguns nomes:

Prof. Fernando Carvalho Rodrigues

Prof. João Prata

Prof. Alfredo Freire

Sr. António Peres

Dr. Vitor Lavajo

Sr. Artur Seguro Pereira

Sr. António Antunes (TSD)

Sr. Luís Baía (TSD)

Sr. Tiago Gomes (JSD)

Sr. Miguel Bandarra (JSD)

Todos cabem na casa do PSD da Guarda.

Convido todos os Militantes a abraçarem esta candidatura e ajudar a que o PSD

da Guarda continue a ter a confiança dos Guardenses.

Respeitamos o Passado e Acreditamos no Futuro. Todos somos PSD”.

Este foi o discurso de apresentação de Sérgio Costa que refere que : A Guarda está acima de qualquer interesse partidário e respeita o passado e acredita no futuro.

Autárquicas 21-João Azevedo vai avançar para a candidatura ao Município de Viseu

Estamos a cerca de 15 meses das Autárquicas 2021, já começam a preparar-se alguns candidatos para as cadeiras das Autarquias, assim em Viseu, vai mesmo avançar o atual deputado socialista João Azevedo.

Depois de dez anos a liderar o Municipio de Mangualde, atualmente na Assembleia da República, vai agora começar a preparar a caminhada para chegar a Presidente da Câmara de Viseu, pelo PS, assim confirmou o partido.

Vai ter de enfrentar o atual presidente Almeida Henriques que ainda pode se recandidatar para mais um mandato.

Carlos Condesso apresenta candidatura à Distrital da Guarda do PSD

Terá lugar na sede do PSD Guarda, a apresentação da candidatura de Carlos Condesso à liderança da Distrital da Guarda do PSD, nesta segunda -feira.

Neste dia , serão divulgados também  os candidatos a presidentes dos restantes órgãos distritais (Mesa da Assembleia Distrital, Conselho de Jurisdição Distrital e Comissão Distrital de Auditoria Financeira), bem como os Vice-Presidentes, Secretário Distrital e Tesoureiro.

Carlos Condesso candidato a liderar a Distrital do PSD da Guarda

A Distrital do PSD Guarda vai a votos e assim Carlos Condesso perfila-se como candidato a liderar o partido no Distrito da Guarda. As eleições estão marcadas para o próximo dia 11 de junho e depois de correrem rumores que poderiam surgir mais nomes à liderança do partido, ao que apurámos a lista de Carlos Condesso é consensual.

Recorde-se que Carlos Condesso é o atual chefe de gabinete da Câmara da Guarda, diretor da FIT desde o seu início,  Vereador da Câmara de Figueira de Castelo Rodrigo e foi candidato à Assembleia da República nas ultimas eleições.

Deste modo, seguirá como vice-presidente da Distrital, Rui Ventura, autarca Pinhelense, deste modo, o atual líder Carlos Peixoto não será candidato.

 

PSD Guarda vai a votos a 27 de junho

Foi já divulgada a convocatória do ato eleitoral para a Mesa da Assembleia de Secção e Comissão Política de Secção da Guarda, do PSD.

O ato eleitoral encontra-se agendado para , sábado dia 27 de Junho entre as 11h e as 19h e terá lugar, como habitualmente, na sede do PSD da cidade mais alta.

As listas candidatas deverão ser entregues ao Presidente da Mesa da Assembleia de Secção até às 24h do terceiro dia anterior ao ato eleitoral.

Trinta Freguesias do Concelho da Guarda enviam carta ao Sec.Geral do PSD

Chegou-nos uma carta enviada ao Secretário Geral do PSD, José Silvano, por parte de 30 das 43 juntas de Freguesias do Concelho da Guarda, que estão preocupados com a situação que se vive a nível politico no concelho da Guarda, tudo isto, depois do afastamento de Sérgio Costa do cargo de vice-presidente.

Aqui fica a carta enviada:

“No passado dia 10 de Março, o Dr. Carlos Chaves Monteiro, na qualidade de Presidente da

Câmara Municipal da Guarda há cerca de 1 ano, decidiu retirar os pelouros ao Sr. Vice-Presidente

e Vereador Eng. Sérgio Costa.

Isso mesmo nos foi comunicado em reunião convocada da manhã para a tarde e sem qualquer

explicação.

Foi aí que ouvimos afirmações do Sr. Presidente que nos deixaram autenticamente de “boca

aberta” e naturalmente com grande tristeza.

Desde sermos considerados, enquanto Presidentes de Junta, como ”nata azeda” ou

“dispensáveis”, porque se “arranjarão” outros no futuro, de tudo fomos ouvindo sem

praticamente podermos ser ouvidos.

Também nós aderimos a um projeto político ambicioso para a Guarda, que conseguiu envolver

militantes, simpatizantes e independentes em muitas das Juntas de Freguesia.

O Vereador Sérgio Costa, temos de ser justos, foi sempre um homem aberto ao diálogo e

disponível para encontrar soluções.

Julgávamos que na referida reunião seriam dadas explicações para o seu afastamento.

Não. Apenas acusações e sem direito ao contraditório, porque o próprio não tinha sido

convocado para o efeito.

Trata-se por isso de uma decisão unilateral e da qual resulta a nossa total apreensão.

Cortou-se, sem quaisquer razões do trabalho político autárquico, uma raiz forte deste projeto.

E isso sim preocupa-nos muito.

Ao subscrevermos este texto, podemos deixar muito claro que continuamos empenhados no

trabalho pelas nossas terras e naturalmente com a Câmara Municipal.

A isso nos obriga a nossa consciência e a condição de eleitos.

Mas também pelas mesmas razões de consciência e de eleitos, temos de reafirmar a nossa

preocupação com a decisão agora tomada e as suas consequências no trabalho conjunto que

desenvolvemos ao longo deste tempo.

Num projeto político coeso todos somos importantes, e por isso em muitas circunstâncias há

quem faça muita falta.

Cada um de nós assumirá a responsabilidade dos seus atos pessoais e políticos.

É por isso mesmo que aqui deixamos a palavra da nossa insatisfação.

 

Campanha de promoção turística em Figueira de Castelo Rodrigo proposta pelos vereadores do PSD

Em comunicado, os vereadores do PSD de Figueira de Castelo Rodrigo, referem que lançaram uma proposta de promoção turística na reunião do executivo “Figueira acolhe-te de braços abertos” é o slogan  escolhido.

“Estando já o país em período de desconfinamento e considerando as enormes potencialidades turísticas sobejamente conhecidas deste concelho de Riba Côa, que é detentor de um conjunto de ativos turísticos na sua área geográfica, como é o caso da Aldeia Histórica de Castelo Rodrigo, a navegabilidade do Rio Douro, as Arribas do Águeda, a beleza natural do Côa, o Miradouro do Alto da Sapinha e da Serra da Marofa, o convento de Santa Maria de Aguiar, a Torre de Almofala, o Parque Natural do Douro Internacional, o vasto património natural e edificado espalhado pelas 10 freguesias do concelho, juntando a tudo isto o grande potencial ao nível no enoturismo, o vereador Carlos Condesso “entende que este é o momento de apostar forte numa campanha que seja capaz de atrair fluxos turísticos numa altura em que é imperioso reanimar a economia”.

“Sabendo também que este pode ser o momento de viragem no setor do turismo, onde o turismo de interior, de natureza, de bem-estar e de tranquilidade, tem agora uma especial atenção por parte dos turistas que procuram novas experiências longe dos grandes aglomerados populacionais, por via da pandemia provocada pela COVID-19, os vereadores do PSD lançaram o repto à maioria socialista para que implementem esta ação de promoção por todo o território nacional e também na vizinha região espanhola de Castela e Leão, que após reabrirem as fronteiras poderá ser uma grande oportunidade para a chegada de fluxos turísticos havidos por saírem de casa e por partirem à descoberta de novas sensações em segurança”.

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar