Templates by BIGtheme NET
Home » Politica (page 12)

Politica

AF Guarda-Sub-16 alcançou 3ºlugar no Inter- Associações

17361812_1350328771672896_1205023564441835038_n Neste fim de semana, decorreu no distrito do Porto, o Torneio de qualificação do Inter-Associações de Futebol Feminino de Sub-16, onde a equipa da Guarda alcançou o 3º lugar.

Um Torneio que a equipa da Guarda fez uma excelente 1ª fase, que lhe garantiu a passagem direta para alcançar os 8 melhores lugares a nível nacional.

Fizeram uma gestão de grupos emparelhados de 4 equipas cada, que serviu de quartos de final, onde a equipa da Guarda defrontou a sua congénere de Évora, onde se verificou no final do tempo regulamentar um empate a uma bola, como era jogo e eliminação teve de se passar para a marca das grandes penalidades, desta forma Guarda vence por  4-3, passando assim às meias-finais.

No encontro das meias-finais coube-lhe em sorte a equipa do Porto, sendo que foi goleada por 5-0 e desta feita não chegar à final deste torneio.afg

Ficavam assim à espera da sua adversária para disputarem o encontro referente ao 3º e 4º lugares, que lhe coube em sorte a equipa de Braga, que tinha sido derrotada pela equipa de Coimbra, que viria ser campeã Nacional.

No jogo decisivo da atribuição do último lugar do pódio, esta equipa conseguiu dar uma alegria, tanto para a cidade como para toda a Associação de Futebol da Guarda conseguindo vencer a equipa de Braga por 1-0, e assim fechar o pódio.

A classificação final deste torneio de Inter-Associações de Futebol de 7, foi a seguinte:

COIMBRA
PORTO
GUARDA
BRAGA
SETÚBAL
VISEU
ÉVORA
MADEIRA
LISBOA
10º LEIRIA
11º CASTELO BRANCO
12º ALGARVE
13º AVEIRO
14º VIANA CASTELO
15º BRAGANÇA
16º PORTALEGRE
17º BEJA
18º SANTAREM
19º VILA REAL

Por:Miguel Machado

Orçamento Participativo apresentado em Pinhel

mp Foi apresentado, em sessão aberta ao público, o Orçamento Participativo que o Município de Pinhel vai implementar ao longo deste ano, a fim de promover a participação dos munícipes na definição de prioridades e nas decisões governativas da autarquia pinhelense.

A apresentação esteve a cargo do Presidente da Câmara Municipal de Pinhel, Rui Ventura, que frisou a importância deste instrumento que pretende estar ao serviço da democracia.
Associado ao Orçamento Participativo do Município de Pinhel, que resumidamente consiste na apresentação e votação de propostas de projetos por parte dos cidadãos, vai estar uma verba no valor de 150 mil euros.mp1
De referir que podem apresentar propostas pessoas singulares ou coletivas (incluindo Associações e IPSS). Quanto à votação, estará aberta a todos os eleitores recenseados em território nacional, bem como aos emigrantes de primeira e segunda geração.
Quer a apresentação de propostas, quer a votação das mesmas poderá ser feita por via eletrónica (numa plataforma hoje apresentada) ou de forma presencial, na Câmara Municipal ou nas Juntas de Freguesia do concelho.
Por último, importa sublinhar a adesão dos pinhelenses a esta apresentação que contou com casa cheia e bastante interesse por parte do público que, no final, teve oportunidade de colocar dúvidas e pedir esclarecimentos adicionais.

Calendário do Orçamento Participativo:
1 de maio a 16 de junho – Apresentação e submissão de propostas
19 a 22 de junho – Avaliação técnica das propostas
23 de junho a 7 de julho – Apresentação de reclamações
10 a 13 de julho – Resposta a reclamações
19 de julho – Apresentação dos projetos sujeitos a votação
20 de julho a 31 de agosto – Votação dos diversos projetos
8 de setembro – Apresentação pública do projeto vencedor
Outubro de 2017 – Inclusão do projeto vencedor no orçamento municipal

Por:Mun.Pinhel

JS Fornos de Algodres apresenta jovens militantes.

js Ao fim da tarde desta sexta-feira, a Juventude Socialista de Fornos de Algodres, reuniu-se no intuito de apresentar novos membros e onde foram debatidos assuntos do interesse dos jovens.

Marcaram presença para além dos jovens socialistas, algumas figuras ilustres do partido, Fábio Pinto, líder distrital da JS, Dr. Manuel Fonseca, Presidente do Município de Fornos de Algodres, Dr.Alexandre Lote, Vereador do Município de Fornos de Algodres, Prof.António Gomes, Presidente da Freguesia de Fornos de Algodres, Luis Filipe, líder da concelhia do PS.

Seguiu-se um momento de convívio onde marcaram presença um novo grupo dejs1 música de jovens fornenses “The Hells”.

Tiago Andrade, Líder da JS fornense, mostrou-se satisfeito pela grande envolvência que estes jovens vão tendo.

 

Rede viária melhorada na União de Freguesias de Tavares

estradasJá iniciaram as obras para pavimentação da ligação Torre de Tavares a Vila Cova de Tavares, na União de Freguesias de Tavares. Esta empreitada está inserida no conjunto de investimentos que se sucederão a muito curto prazo e que, estima a autarquia, atinjam um valor de 1,3 milhões de euros, já durante os meses de fevereiro e março.

Estas empreitadas, no âmbito do plano de investimentos com obras a concurso no valor de 7 milhões de euros, assegurarão, na sua maioria, uma melhoria/requalificação da rede viária municipal em várias estradas municipais do concelho e na rede de infraestruturas.

Para João Azevedo, Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, «as obras de beneficiação do pavimento do CM1464 vão permitir a melhoria na mobilidade e um aumento significativo de conforto e de segurança para as centenas de pessoas que diariamente transitam nesta estrada».

«ESTÃO JÁ NO TERRENO QUASE 1 MILHÃO DE EUROS EM OBRAS. (…)

ESTE PLANO DE INVESTIMENTO NÃO TEM PARALELO NA HISTÓRIA DO MUNICÍPIO» – JOÃO AZEVEDO

O autarca sublinha ainda que «estão já no terreno quase 1 milhão de euros em obras. Estamos a cumprir com o planeamento feito. Há um conjunto de empreitadas que estão a seguir os procedimentos contratuais e que vamos colocar no terreno muito brevemente. Este plano de investimento não tem paralelo na história do município

Por:Mun.Mangualde

 

 

Conversa sobre a Feira do Queijo, com Manuel Fonseca (Pres. CMFA)

13508911_994238114023672_3288713973112323144_nA poucos dias da Feira do Queijo em Fornos de Algodres, fomos conversar com o Presidente do Município, Manuel Fonseca.

Magazine serrano—A Feira do Queijo está a chegar,  um grande evento para a localidade, que  irá atrair muitos visitantes?

Manuel Fonseca– Sim, foi uma aposta ganha por este Município, em organizar uma feira em Fornos, contrapondo o que anteriormente era feito, uma feira em três Municípios de forma alternada (Seia, Gouveia e Fornos de Algodres).

Nós entendemos que, face ao potencial que o Queijo da Serra detém, devia cada um fazer uma feira anualmente em cada um dos concelhos e Fornos está a fazer.

As edições anteriores foram um êxito, milhares de pessoas visitaram esta feira, dando uma grande dinâmica ao comércio local, à parte hoteleira, assim como uma série de atividades se foram desenvolvendo.

13508911_994238114023672_3288713973112323144_nEste ano, vamos ter nos dias 18 e 19 de março, mais uma edição da Feira do Queijo, onde no sábado, estará presente a RTP com o seu Programa “Aqui Portugal”, onde os emigrantes que gostavam de estar presentes, puderem ver o que se faz aqui nas suas terras.

No domingo, como já é tradicional decorre mais uma edição do Festival de Folclore, no sentido de dar corpo a uma atividade desenvolvida por alguns grupos do concelho e os expositores poderem continuar mostrar as suas atividades.

MS- Na edição do ano passado, houve já um aumento de expositores e produtores satisfeitos por escoar o produto. O número de visitantes também aumentou, significa que o turismo é uma aposta ganha?

MF– Sim, na verdade, as pessoas quando vêm a Fornos, não se limitam a ir apenas à Feira do Queijo, dado que podem agora desfrutar de outras atividades, aliás para este fim de semana da Feira, todas as unidades hoteleiras do concelho estão já praticamente preenchidas, assim como algumas de Celorico da Beira.

12294902_1064048303654858_5473552640219430405_nDão a volta ao concelho no sentido de desfrutar do vasto património natural e cultural existente e também é importante que o nosso concelho através da feira seja conhecido.

MS- As visitas às queijarias são um dos pontos de atração dos visitantes?

MF– Esta foi uma das atividades introduzidas que proporciona a visita a uma queijaria, no sentido de saberem as pessoas, o quão árduo é fazer o queijo da serra e conhecerem todo processo até estar a ser comercializado.

Como exemplo pessoas de Lisboa ou Porto quando compram lá um queijo da Serra, muitas vezes não sabem o processo da produção deste produto.

MS- Os expositores oriundos de fora do concelho a cada ano que passa procuram estar presentes também?

MF– Ao nível do Queijo da Serra, quem vai estar presente, são os produtores do concelho, na atividade do fumeiro, serão produtores do concelho, agora relativamente a outras atividades é importante que se possa dar conhecer a região e o que de bom se faz por aqui, cada vez é mais necessário haver parcerias entre concelhos nas mais diversas atividades.

MS- Com esta nova calendarização das feiras, existe agora um mês de divulgação desta região das beiras, muito importante para os municípios e CIM-BSE?

MF– Se tudo fosse centralizado no mesmo fim de semana, ficava muito restringido, na fase inicial foi de modo próprio, mas agora há uma estratégia, no sentido de todos no início do ano sugerirem as datas para as feiras de cada município, no âmbito da CIM-BSE e vamos falando de modo que se arranje um mês de atividades, nesta região.

A nossa estratégia adotada de ser nesta altura do ano, está já a ser reconhecida pelos outros concelhos como boa, este ciclo de feiras fecha aqui em Fornos.

Agora é um mês que o Queijo da Serra é divulgado nesta região, sendo um produto muito importante para economia local e ter uma dinamização própria para que novos jovens sigam esta atividade.

MS- Fora de portas nos Estados Unidos, Os Serranos vão promovendo também o queijo?

MF– Sim , Os Serranos  é entidade que tem feito um grande trabalho de divulgação ao nível do queijo, como agora os enchidos, o vinho, é importante porque tem gente desta região e Fornos de Algodres vai marcar presença no sentido de lá divulgar o que de bom se faz aqui.

Reportagem de António Pacheco

 

 

 

 

 

JSD Distrital da Guarda lança comunicado sobre ULS Guarda

jsdULS Guarda em debate

A notícia divulgada pela Rádio Altitude esta segunda-feira sobre as pressões da estrutura distrital do PS da Guarda ao Ministro da Saúde, devido à ULS da Guarda, é tão bizarra quanto grave. Mas acima de tudo é alarmante e triste. Muito triste.

A notícia começa por ser bizarra, não estivesse uma estrutura do PS a ameaçar retirar a confiança política a um ministro do Governo…PS. Não obstante desta “singularidade”, esta poderia ser uma situação objetivamente justificável. Acreditando nós, e confessamos acreditamos pouco, que o PS da Guarda defende, antes e acima de tudo, os interesses deste distrito, esta poderia ser uma forma corajosa de pressão para proteger os interesses da Guarda, dos Guardenses e, em particular, da ULS da Guarda.

Mas é aqui que a situação se torna grave. Os interesses que o PS da Guarda usa para justificar a sua posição são, afinal, os seus próprios interesses. Diga agora o senhor Presidente da Federação Distrital o que disser, o e-mail que o próprio enviou para o ministério é claro: “Não é possível que um CA (Conselho de Administração) de uma estrutura como a ULS da Guarda, não integre um único elemento de plena confiança das nossas estruturas locais e concelhias”. Esta frase é clara e quer apenas dizer uma coisa: que o PS, ou o seu Presidente, entende que um órgão da administração da Saúde deve integrar pessoas com base na sua filiação partidária. Não são “fait divers” nem interpretações “distorcidas da realidade”. Isto é sim “boyismo” à antiga, um completo atropelo democrático e um desrespeito institucional pela ULS e pelo próprio Ministério da Saúde. A equipa da ULS deve ser constituída por pessoas competentes, com habilitações e experiência comprovada na gestão hospitalar. Foram estes, aliás, alguns dos argumentos para a nomeação da Dra. Isabel Coelho. Se o PS tinha outros nomes a sugerir (e só isto já seria estranho) que pelo menos o fizesse questionando as habilitações da atual equipa e apresentando alternativas credíveis. Mas não, para o PS da Guarda, o cartão de militante é por si só uma carta de acesso a lugares de nomeação. Esta tentativa “sovietizar” a administração de uma forma tão explícita é deveras preocupante. Se o PS quer sentir-se representado, que o faça dando o seu melhor nas eleições autárquicas e legislativas. É em eleições, e não em nomeações, que as estruturas partidárias devem se devem fazer valer.

No entanto, esta situação parece-nos também alarmante, pois acontecendo como aconteceu – através de um simples e-mail para um ministério, vemo-nos obrigados a perguntar: quantas vezes o PS da Guarda fez uso deste “ato diplomático” para “encaixar” os seus militantes nas instituições do distrito? É esta a forma de fazer política dos quadros dirigentes do PS, encher a máquina do Estado com os seus militantes de forma a garantir o controlo da mesma? É difícil acreditar que se aconteceu agora, não tenha acontecido antes… Bom era ver a Federação Distrital do PS exigir com a mesma “coragem e empenho” algumas das “155 medidas concretas para o desenvolvimento do Interior(…)”.

Por fim, esta situação é simplesmente triste. Numa altura em que a política está tão descredibilizada, notícias destas só fazem com que as pessoas se afastem dela ainda mais. Para estruturas como a JSD, ou qualquer outra juventude partidária, que todos os dias tentam fazer política pela positiva e fazer os jovens voltarem a acreditar e a envolverem-se na política, este é um duro golpe.

A JSD Distrital da Guarda espera que o Presidente da Federação Distrital do PS se retrate devidamente e não fique apenas a “chutar para canto” algo que está à vista de todos. Não o fazer é um desrespeito para com a Guarda, os Guardenses e para com a história democrática do Partido Socialista. Confiamos que também a JS Distrital da Guarda, estrutura que tal como a JSD defende os jovens do distrito, demonstrará, nos órgãos próprios, as implicações que atos como estes têm na confiança dos jovens na política.

Por:JSD Guarda

CDS/PP Fornos de Algodres lançou comunicado

AS PESSOcgAS DE “BEM”, PAGAM AS SUAS DÍVIDAS !

OS EXECUTIVOS MUNICIPAIS TAMBÉM !?.

 No dia 6 de Março em Fornos de Algodres, foi aprovado em Assembleia Extraordinária, o contrato que implementa o PAM – Reestruturação da Divida, onde os Passivos Contingentes (leia-se dividas a terceiros) estão contemplados.
 

No entender da líder do CDS, Drª Cristina Guerra, o Município deve obrigatoriamente aproveitar esta excecional oportunidade, para juntos dos seus Credores, renegociar as Dividas reconhecidas que se encontram em Contencioso, através de “Acordo de Pagamento” e evitar assim, mais Despesas com Juros, Custas Judiciais e honorários de Advogados.
 

Acresce o facto, designadamente no confere ás Empresas Credoras locais, esta solução permitir uma “almofada financeira”, essencial para a manutenção de Postos de Trabalho, satisfação de compromissos e eventual Investimento.

Por:CDS/PP FA
 

Apresentação do Orçamento Participativo em Gouveia

OPP_Publicidade1200x1200_Gouveia_300A sessão de apresentação do Orçamento Participativo, na Cidade de Gouveia, contará com a presença da Secretária de Estado Adjunta e da Modernização Administrativa, Graça Fonseca, que irá fazer a apresentação do projeto.

Qualquer cidadão pode apresentar propostas não só de âmbito nacional mas também de âmbito regional.

O Orçamento Participativo Portugal (OPP) tem como objetivo construir um projeto de participação cidadã que aproxime as pessoas da política e que promova maior ligação e integração entre territórios. Através do OPP as pessoas podem decidir como investir 3 milhões de euros nas áreas da cultura, da ciência, educação e formação de adultos e da agricultura em Portugal continental e nas áreas da justiça e da administração interna nas Regiões Autónomas.

A fase de apresentação de propostas decorre entre os dias 9 de Janeiro e 21 de Abril de 2017, período ao longo do qual vão ser realizados Encontros Participativos em todo o país, no âmbito dos quais os cidadãos podem apresentar propostas ao OPP.

Seguindo-se, entre os dias 1 de Junho e 15 de Setembro, o período de votação de propostas, aberto a toda a população. Durante este prazo os cidadãos podem votar em propostas de investimento a concretizar nos municípios de uma região ou a concretizar no plano nacional.
Os projetos vencedores desta primeira edição serão divulgados em Setembro.

AUTOCARRO DO ORÇAMENTO PARTICIPATIVO DE PORTUGAL EM GOUVEIA
O Autocarro do Orçamento Participativo de Portugal vai estar em Gouveia, durante a tarde do dia 15 de março e durante o dia 16 de março, frente aos Paços do Concelho. Agora, todos podem colaborar num investimento de 3 milhões de euros nas áreas da cultura, da ciência, educação e formação de adultos e da agricultura em Portugal a concretizar nos municípios ou a concretizar no plano nacional.

Por:Mun.Gouveia

CDS/PP Fornos de Algodres lançou comunicado

 cgSEGUROS SEM CONCURSO E ESCOLA SEM SANEAMENTO

AS BATALHAS DO CDS, EM FORNOS DE ALGODRES
Na Assembleia Municipal de 24 de Fevereiro, a Líder do CDS-PP Drª Cristina Guerra, questionou o Sr. Presidente da Câmara pelo facto dos Seguros da Autarquia, terem sido adjudicados sem Concurso Público.
Facto grave visto que, registado em Ata, o Dr. Manuel Fonseca tinha afirmado exatamente o contrário.

A Deputada Municipal perguntou ainda, se perante uma eventual Recandidatura, este se sentiria constrangido para explicar aos Fornenses tal contradição.
O atual Presidente, respondeu que futuramente os Seguros seriam objeto de Concurso.

Se tal acontecer…
O CDS congratula-se duplamente, por se cumprir a Palavra e pela Vitória na persistência do objetivo,
ou seja… A Verdade e defesa da “Causa Pública”.

Na mesma Assembleia e após uma Batalha de três anos, Cristina Guerra interpelou mais uma vez o Presidente da Câmara, relativamente ao grave problema de “Saúde Pública” do Saneamento (ou falta dele) da Escola C+S.

A Líder Centrista, obteve finalmente o compromisso por parte do Autarca, de que até final do Mandato o problema ficará resolvido.

Se assim for… A Deputada entende que se cumprem o Dever Executivo e o Dever da Oposição.
Ou seja… Cumpre-se a Democracia.

Por:CDS/PP FA

Pavilhão Multiusos de Valbom (Pinhel) inaugurado

inaug valbom Na tarde deste domingo foi inaugurado o novo Pavilhão Multiusos de Valbom, com a presença do Presidente da Freguesia Valbom/ Bogalhal, Manuel Lacerda, o Presidente da Câmara de Pinhel, Rui Ventura e da Presidente da Assembleia Municipal, Ângela Guerra, contou com a benção do Padre Ricardo Fonseca.inaug valbom2

A população desta localidade aderiu em massa para presenciarem à inauguração de um edifício que já muito tempo era esperado e que agora é realidade.

O Presidente Manuinaug valbom3el Lacerda agradece às diversas entidades que estavam presentes, no entanto o maior agradecimento foi para o presidente Rui Ventura pelo grande apoio que lhe deu para que a obra seja agora realidade.

Referiu ainda que aquele espaço é para os habitantes da freguesia utilizarem sempre que necessitem. Basta comunicar na Junta de Freguesia e consultar a disponibilidade.

O Presidente Rui Ventura também referiu que esta obra teve um custo de cerca de 170 mil euros, onde a freguesia comparticipou com 50 mil euros e os restantes cerca de  120 mil euros tinham sido comparticipainaug valbom1do pela Câmara municipal. Sendo que no imediato se vão realizar outras obras no valor de cerca de 200 mil euros para a requalificação de duas ruas desta freguesia.

Por:Miguel Machado

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar