Templates by BIGtheme NET
Home » Distrito da Guarda (page 155)

Distrito da Guarda

Vítor Tavares vence o Torneio Indoor de Ténis de Malta – Pinhel

tenisNo passado sábado, dia 21 de janeiro, a Junta de Freguesia de Pinhel, levou a efeito, o primeiro torneio do Circuito Distrital de Ténis Amador (CDTA) desta época 2017, o Torneio Indoor de Ténis de Malta – Pinhel no Centro Lúdico para Jovens e Idosos, foi um torneio da categoria 200 com a participação de jogadores dos concelhos de Pinhel, Guarda e Trancoso.

Vítor Tavares de Pinhel foi o vencedor deste evento pois ganhou categoricamente ao Paulo Tiago de Trancoso por 2-0 (6-2 e 6-2), num belo encontro de ténis e com vários pontos muito bem disputados mas sempre dominado pelo jogador de Pinhel. José Paixão e Luís Matos, ambos de Pinhel, chegaram às meias-finais neste torneio.

A organização ofereceu a todos os inscritos um saco com 10€ de produtos do Bar do Ténis, uma garrafa de vinho produzido na Malta e outros tenis1brindes oferecidos também pela Junta de Freguesia de Pinhel. O vencedor e vencido receberam ainda do presidente da Junta de Freguesia de Pinhel, Carlos Videira, uma taça pela classificação obtida neste torneio.

O próximo torneio do Circuito Distrital (CDTA) será no sábado, 18 de fevereiro, na Guarda.

Por:PT

 

AFGuarda- Resultados da 2ªdistrital

afgNova ronda com 23 golos apontados, com Vila Franca das Naves a cilindrar e a manter a liderança.

Jornada 10
Data Equipa Resultado Equipa
22-01-2017 Spg. C. Celoricense 2 – 0 Spg.C. Paços da Serra
22-01-2017 G.D. Foz Côa 8 – 0 G. C. R. Casal Cinza
22-01-2017 Ass.Cd V.F.Naves 9 – 0 A.D.C. Castelos
22-01-2017 Futebol C. de Pala 2 – 2 Freixo de Numão
22-01-2017 Guarda Unida Desportiva (Folga)
Pos Equipas Pts .
Jg V E D GM GS
1 Ass.Cd V.F.Naves 22 9 7 1 1 30 6
2 G.D. Foz Côa 18 9 5 3 1 23 8
3 Spg.C. Paços da Serra 17 9 5 2 2 21 13
4 Guarda Unida Desportiva 14 8 4 2 2 14 10
5 Spg. C. Celoricense 13 9 4 1 4 16 15
6 Freixo de Numão 9 9 2 3 4 13 13
7 G. C. R. Casal Cinza 8 9 2 2 5 13 28
8 Futebol C. de Pala 8 9 1 5 3 15 20
9 A.D.C. Castelos 1 9 0 1 8 8 40

AFGuarda- resultados 15ªjornada 1ªdistrital

afgO líder Fornos visitou Almeida e não teve grandes dificuldades para golear os locais por cinco bolas a zero.

Já o Sabugal foi ao 3 de maio derrotar o Vila Cortez por três bolas a zero, o mesmo resultado a Mêda alcançou no Soito e perseguem o líder Fornos, com mais quatro pontos.

O Aguiar da Beira recebeu e goleou também o Vilar Formoso, por cinco bolas a uma e vai cimentando o quarto lugar para já.

Já o Trancoso não foi além de uma igualdade a um abola em Manteigas.

Por fim, o Ginásio Figueirense a vencer fora de portas, frente aos Vilanovenses.

Apontados nesta ronda 22 golos.

 

Jornada 15
Data Equipa Resultado Equipa
22-01-2017 ADRC Aguiar Beira 5 – 1 SC Vilar Formoso
22-01-2017 Ass. D. Manteigas 1 – 1 D. Trancoso
22-01-2017 C.V.Cortez Mondego 0 – 3 SC Sabugal
22-01-2017 CF Vilanovenses 1 – 2 Gin C Figueirense
22-01-2017 Ass. C. Desp. Soito 0 – 3 S.C. Mêda
22-01-2017 (Folga) A.D. de São Romão
22-01-2017 Ac Estrela Almeida 0 – 5 AD Fornos de Algodres
Pos Equipas Pts .
Jg V E D GM GS
1 AD Fornos de Algodres 34 14 10 4 0 38 7
2 SC Sabugal 30 14 8 6 0 25 6
3 S.C. Mêda 30 13 9 3 1 27 10
4 ADRC Aguiar Beira 28 14 8 4 2 33 14
5 D. Trancoso 25 14 7 4 3 22 8
6 A.D. de São Romão 19 13 6 1 6 19 20
7 CF Vilanovenses 19 14 5 4 5 21 24
8 Gin C Figueirense 16 14 5 1 8 21 19
9 Ass. D. Manteigas 13 14 3 4 7 9 18
10 Ass. C. Desp. Soito 11 14 3 2 9 13 31
11 Ac Estrela Almeida 11 14 3 2 9 13 36
12 C.V.Cortez Mondego 9 14 3 0 11 14 38
13 SC Vilar Formoso 6 14 1 3 10 12 36

Penaverdense e Sabugal na final da Taça Distrital de Futsal

ADRP

ADRP

Decorreu neste sábado, nova ronda da Taça de Futsal da AFGuarda, com os jogos das meias-finais, o Sabugal deslocou-se ao terreno do GD Mêda, numa partida onde foram apontados 17 golos, grande emoção nas quatro linhas, com o Sabugal a sair vencedor por 10 bolas a sete.

Já a surpresa vem de Gouveia com a turma local  a ser derrotada pelo Penaverdense, por cinco bolas a uma .

Em suma, Sabugal e Penaverdense são assim os finalistas desta prova rainha do futsal distrital.

Resultados :
GDMeda – Sabugal-7-10
Gouveia- Penaverdense-1-5

Por:António Pacheco

Foto:ADRP

Conversa com Bruno Costa- Presidente da AD Fornos de Algodres

Fui a única pessoa que há três anos atrás, acreditou que o Fornos estaria agora a lutar pela subida ao Campeonato de Portugal”.

IMG_8871Fomos conversar com o presidente Bruno Costa, da Associação Desportiva de Fornos de Algodres que lidera o distrital maior da AF Guarda.

-Que balanço faz nesta fase da temporada?

Um balanço positivo, pois estamos acima das nossas expetativas, em primeiro lugar isolados, nesta fase da temporada, com quatro pontos em relação à Mêda e Sabugal, que são os nossos mais diretos opositores, na parte cimeira da tabela, que é onde queremos andar. Vamos lutar até ao fim deste campeonato, para ficar nas três primeiras posições.

-Ninguém esperava que o Fornos nesta altura estivesse neste lugar?

É óbvio que não, dado que, há duas épocas atrás o Fornos não existia praticamente, ou melhor tínhamos seniores, mas apenas se cumpria calendário, certamente com todo respeito pela estrutura da altura, eu fazia parte da equipa e sei como as coisas decorreram, não foi muito positiva, como outras atrás.

Agora a partir da minha 1ªtemporada à frente deste clube, em 2014, o Fornos passou a ser o que era antes, respeitado em todo distrito, era o meu objetivo enquanto presidente desta instituição, fazer com que fosse respeitado, quer financeiramente e desportivamente.

-Hoje o Fornos volta a ser um grupo “temido”?

Desde que cheguei à presidência, o Fornos é um clube ambicioso, luta por títulos, por objetivos a médio prazo, bastante clarificados, aliás agora não somos loucos de assumir uma candidatura ao Campeonato de Portugal, apenas queremos ficar nos três lugares da frente, agora nIMG_8850o final da temporada, faz –se as contas, dado que vamos devagar , jogo a jogo.

–Nesta fase, existe alguma equipa que mais o surpreendeu?

Não penso que todas as equipas que estão nos lugares cimeiros, são todas as que nas últimas épocas lá costumam andar, apenas nós somos a grande surpresa andarmos nesses lugares.

-A nível do Fornos, tem o melhor ataque e uma das melhores defesas?

Trabalhamos diariamente todos esses aspetos de finalização e defensivos, agora se não sofrermos e marcarmos, estamos mais perto da vitória, somos ambiciosos, os sócios gostam de ir ver os nossos jogos em casa e fora.

-A massa associativa tem ajudado?

Sim claro, sem adeptos, o futebol não tem alegria, mas os nossos sócios e adeptos estão connosco todos os jogos e dá outro alento.

Estamos a tentar para ter os escalões todos, mas nem sempre é possível, pois atravessámos uma fase complicada a nível financeiro, agora desde que eu e alguns colegas meus pegamos no clube, e a nível da formação queremos voltar a tê-la como era antes, um clube temido e isso temos provas dadas, tantos foram os jogadores que saíram para as ligas principais.

O Zumba veio mobilizar o público feminino?

O futebol sempre foi a modalidade principal e vai continuar, mas temos de nos focar outras modalidades, o Zumba e o Box treino, são mais-valias para todos, pois quaisquer pessoas podem praticar aqui. Temos ainda o ciclismo que vai estando na fase inicial mas já com provas de sucesso, ainda recentemente o trail, uma prova de XCO e XCM anteriormente.

Agora muito trabalho tem sido feito , nestes anos, temos os pés assentes no chão, aliás fui a única pessoa que há três anos atrás acreditou que o Fornos estaria agora a lutar pela subida ao Campeonato de Portugal.

A questão financeira como está o clube?

Foi muito difícil, pois herdamos um passivo na ordem dos 18 mil euros, como os sócios sabem, e nesta altura está praticamente liquidado e vamos colocar o clube limpo.

A ideia era devolver toda a dignidade a todos níveis, ainda assim possuímos um dos orçamentos mais baixos deste distrito da Guarda.

Perspetivas para este ano 2017?

São tentar ganhar os jogos todos, esse é o nosso lema, se assim for , no final podemos vir a ser campeões, mas a partir de agora este clube está estruturado e as pessoas vão olhar para o clube de outra forma, apesar de que a crise económica nacional tem prejudicado, agora temos jogadores que pernoitam aqui, mas o nosso grande parceiro é o Município, com todo o apoio que nos tem dado.

Ser presidente – jogador é uma dupla tarefa?

Sim toda a gente sabe dessa dupla função, mas tenho já alguns anos de futebol distrital e isso dá-me experiência, mas não é fácil ter de colaborar noutras tarefas, mas sou sempre o primeiro a dar a cara e nunca viro a cara à luta.

Com trabalho, esforço e dedicação tudo se consegue.

Vê o Fornos como um clube – modelo a seguir no distrito?

Sim , aliás os presidentes perguntam-me como é possível, mas só muito trabalho, aliás os jogadores seniores ajudam no que é preciso, estão sempre lá quando é necessário, como foi visível nos eventos das modalidades.

Recuperamos o autocarro parado à sete anos, onde todos colaboraram, agora não é fácil, requer muito trabalho, mas creio que, o grupo vai ser compensado a nível desportivo no final.

Agora não posso esquecer todos quantos nos ajudam, algumas pessoas de fora, tenho a agradecer toda a dedicação a todos quantos contribuem para que este clube tenha sucesso.

Reportagem de António Pacheco

 

Campanha das tampinhas continua em Pinhel

tampinhasO Município de Pinhel continua a sua missão de separar e recolher tampinhas de plástico, numa causa que é ambiental, mas também solidária, tendo em conta que as verbas angariadas são destinadas à aquisição de equipamentos para pessoas portadoras de deficiência com rendimentos reduzidos.
Para fechar a campanha que permitiu adquirir uma cadeira de rodas para a Joaninha (entregue em abril de 2016), ainda são precisas mais cerca de três toneladas de tampinhas de plástico (3000 kgs).
Assim, o Município da Cidade Falcão apela uma vez mais ao empenho e à boa vontade de todos, no sentido de separar todo o tipo de tampinhas (de águas, sumos, iogurtes, mas também de detergentes ou champôs, por exemplo).

As tampinhas podem ser entregues na Câmara Municipal, no Agrupamento de Escolas, nas Juntas de Freguesia ou na Rádio Elmo.
Caso seja necessário, o Município de Pinhel também assegura a recolha noutros locais (inclusive fora do concelho).

Por:Mun.Pinhel

Orçamento Participativo de Seia em fase de votação

7fdb516f41efe75cf1748633aac859a7_LA primeira edição do Orçamento Participativo de Seia entra agora numa fase decisiva. De 16 a 22 de janeiro, decorre a fase de votação. São 34 propostas colocadas a votos, após a análise técnica que confirmou a conformidade com as normas de funcionamento.

Podem participar todos os cidadãos com idade igual ou superior a 18 anos, desde que recenseados no Concelho. A plataforma do OP Seia (www.seiaparticipa.pt) é uma ferramenta essencial para quem quer consultar e votar nas propostas, pelo que, é obrigatório o seu registo. Pode ainda eleger o seu projeto favorito através dos boletins de voto enviados pelos CTT, sendo que estes também vão estar disponíveis no separador ‘documentação’ no portal do OP e nos balcões de atendimento da Câmara Municipal.

Cada munícipe tem direito a um voto e numa única proposta. Em caso de dificuldade, poderá contar com o apoio da Câmara Municipal.

O anúncio público dos projetos vencedores será feito a 30 de janeiro.

Por:Mun.Seia

Aguiar da Beira “O” Meeting 2017 (ABOM) em março

abom17Vai ter lugar nos dias 4 e 5 de Março, O Aguiar da Beira “O” Meeting 2017 (ABOM) que é um evento de Orientação Pedestre que será constituído por três etapas, uma distância Média, um Sprint e uma distância Longa.

Este evento conta para a Taça de Portugal Vitalis e para o Ranking Mundial.

As inscrições estão abertas para todos:

http://abom2017.ori-estarreja.pt/pt/

ou a página do evento no Facebook:

https://www.facebook.com/oriestarrejaevents/?hc_ref=SEARCH&fref=nf

Por:AP/MAB

Artigo de opinião–REDES SOCIAIS OU ASSOCIAIS?

0001

Mó digital

REDES SOCIAIS OU ASSOCIAIS?

A internet mudou significativamente a maneira como nos comunicamos e percebemos o mundo. Graças a ela, temos acesso a toda a informação à distância de apenas um “clique”.

A distância não existe mais, e a comunicação é instantânea.

Comummente, são relatadas histórias em que a internet, nomeadamente as redes sociais, têm um papel meritório na promoção do reencontro de pessoas, bem como na aproximação de outras que por imposição geográfica se encontram distantes.

Todavia, regista-se uma diminuição acentuada do contacto social “face to face” (cara a cara), levando as pessoas a deixar de praticar competências sociais como a empatia, o contacto visual e a leitura emocional do outro. De facto, é mais fácil investir na imagem que projectamos virtualmente de nós do que na nossa verdadeira imagem, investir mais em relações virtuais, acessíveis e práticas do que nas reais, que implicam ir ao encontro do outro.

De forma paradoxal, nunca estivemos tão ligados entre nós – as redes sociais, são a prova “viva” disso – e nunca nos sentimos tão sozinhos e com tanta necessidade de falar e comunicar.

As redes sociais tornaram-se então, autênticos “esconderijos emocionais”, pois, na maioria das vezes, não favorecem o conhecimento, a reflexão, a prudência e o auto-controlo.

Assiste-se a uma efervescência da impulsividade, da superficialidade, da expressão de sentimentos discriminatórios e a uma indiscriminada manifestação de comportamentos preconceituosos.

A afirmação narcísica das pessoas, a agressividade e os juízos de valor sobre tudo e sobre nada, passa a ser o lema.

Mas porque é que isto acontecerá?

A falta de tempo e as frustrações do dia-a-dia, podem justificar a permanência cada vez maior das pessoas nas redes sociais, na medida em que, “aqui” tudo é imediato e cómodo e a gratificação e o reconhecimento são instantâneos.

Um estudo realizado pela Universidade de Pittsburgh avaliou o comportamento de 1,8 mil pessoas com idades compreendidas entre os 18 e os 32 anos e encontrou uma correlação entre o uso das redes sociais e a probabilidade de desenvolver depressão, baixa auto-estima e isolamento. A pesquisa conclui que não são as redes sociais que provocam depressão, mas que, com o acesso exagerado, a tendência a ficar deprimido aumenta.

A fronteira entre o que é uma utilização saudável das redes sociais e o uso excessivo é definida pelo bom senso. O equilíbrio que procuramos no dia-a-dia (conjugando momentos de prazer com trabalho, contrabalançando partilha com privacidade) aplica-se também às redes sociais. É necessário evitar os extremos e as dependências, tanto na vida real como na virtual.

As redes sociais são, efectivamente, uma ferramenta com múltiplas possibilidades, descartá-las ou não lhes dar a devida atenção seria não aceitar que vivemos em plena Era da informação e do conhecimento.

Assim, cabe a cada um de nós, ter senso crítico na utilização desta ferramenta. Cada um deverá definir o seu ponto de equilíbrio, entre ser utilizador ou escravo do sistema.

*O autor não escreve segundo o acordo ortográfico.

Psicóloga Clínica, Rita Amaro–ISCMFA

 C.P.: 16527

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar