Templates by BIGtheme NET
Home » Distrito de Viseu

Distrito de Viseu

Lar Morgado do Cruzeiro em Mangualde vai ser reabilitado

Obras devem iniciar-se em 2020

Foi aprovada pela Comissão de Coordenação Regional do Centro ,uma candidatura da Misericórdia de Mangualde, que lhe irá permitir receber um incentivo financeiro, a fundo perdido, de cerca de 900 mil euros, para a reabilitação do Lar Morgado do Cruzeiro.

Considerando os custos estimados desta obra em cerca de 1,5 milhões de Euros e a importância da mesma para a Misericórdia de Mangualde e para todos os mangualdenses, é muito importante e significativo o apoio comunitário para esta intervenção.  João Azevedo, Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, visitou o espaço que será agora intervencionado e sublinhou que “esta requalificação é necessária e fundamental para que a Misericórdia de Mangualde continue a assegurar elevada qualidade e eficiência dos cuidados prestados”. A obra deverá ser realizada nos próximos 2/3 anos.

A Misericórdia de Mangualde foi pioneira no concelho na resposta social de Estruturas Residenciais para Idosos (ERPI), quando em 1975 foi inaugurado o Lar Morgado do Cruzeiro. Depois da inauguração e durante mais de 10 anos, a Santa Casa garantiu, em exclusivo, esta resposta social, com cerca de 40 camas disponíveis, tendo depois começado a surgir novas IPSS e com elas novas ERPIs. Esta estrutura foi ampliada em 1983 (ala Sul) e hoje articula-se entre dois edifícios que são, a todos os níveis, muito distintos, com uma capacidade total autorizada de 87 camas. Por força de 40 anos de utilização intensa, hoje a ala mais antiga (ala Norte) apresenta sinais de grande desgaste, que a torna numa estrutura desadequada aos padrões de qualidade, conforto e segurança a que estamos habituados nos dias de hoje, pelo que a sua reabilitação é urgente e inadiável, a qual a Santa Casa espera iniciar em 2020. A ala Sul, mais recente tem condições que se aproximam mais dos padrões atuais de qualidade e conforto, estando em muito melhor estado de conservação.

DEMOLIÇÃO TOTAL DO EDIFÍCIO MAIS ANTIGO (ALA NORTE),

DANDO LUGAR A UMA ALA TOTALMENTE NOVA

A presente intervenção prevê a demolição total do edifício mais antigo (ala Norte), dando lugar a uma ala totalmente nova, que passará a funcionar em dois pisos. Na ala sul ocorrerão somente pequenas intervenções. Estamos perante uma requalificação da valência já existente e compreende por inerência as seguintes áreas: acesso/átrio; área administrativa; área de serviço/pessoal; área de refeições / convívio / atividades e a área de quartos.

Com esta ala edificada em dois pisos, com 1500m2 de área habitável, passará a ter, para além de 23 quartos com uma capacidade de 50 camas, todos com wc privativo, todas as restantes área necessárias: receção; serviços técnicos e administrativos; instalações para o pessoal; salas de convívio e atividades; sala de refeições; apoio à cozinha e à lavandaria; serviços de enfermagem e outros serviços de apoio como garagens, arrecadações e áreas técnicas.

Em termos de organização funcional, sublinha-se que esta intervenção altera a localização da entrada principal do edifício, agora situada na ala Sul, a nascente, para um ponto mais centralizado e articulado com os restantes edifícios. Esta reabilitação permitirá a comunicação interior entre as duas alas ao nível do 1º e 2º piso.

No final da reabilitação, a estrutura residencial manterá a sua capacidade em 87 residentes e terá novas áreas de convívio e atividades de lazer num total de 148,00 m², dividida por dois espaços separados, um em cada uma das alas. Esta divisão é, no entender da Misericórdia, justificável não só pelo facto de uma das salas já existir, mas também pelo facto de assim se permitir uma melhor distribuição e abrangência, pois temos quartos nas duas alas. Ambos os espaços se articulam facilmente com a Área de refeições e com a receção.

 

GNR-Operação “TAXA ZERO” – Balanço

Durante o período de 5 a  13 de agosto, Guarda Nacional Republicana (GNR) realizou uma operação de fiscalização intensiva da condução sob efeito do álcool, que teve como objetivo promover comportamentos mais seguros por parte dos condutores e diminuir a sinistralidade rodoviária grave.

Esta época do ano caracteriza-se pelo aumento de eventos sociais, sejam festivais, convívios ou romarias, em que por norma existe um consumo excessivo de bebidas alcoólicas, associado ao aumento da circulação de viaturas em locais de Veraneio e de diversão noturna, o que potencia a ocorrência de acidentes, muitas vezes com consequências graves.

Durante o período da operação foram testados cerca de 32 mil condutores, tendo sido registados 671 excessos de álcool, dos quais 230 exerciam a condução com uma taxa crime igual ou superior a 1,2 gramas por litro (g/l), resultando na sua detenção, aos quais se acrescentam 163 detidos por falta de habilitação legal para conduzir.

Ainda no decorrer da operação foram detetadas mais de 14 mil contraordenações rodoviárias, das quais se destacam:

  • 3 548 por excesso de velocidade;
  • 578 por falta de inspeção periódica obrigatória;
  • 453 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças;
  • 390 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução;
  • 310 por falta de seguro de responsabilidade civil obrigatório.

A GNR, em 2018, detetou 9 647 crimes de condução sob a influência de álcool e registou 14 947 acidentes em que os condutores intervenientes apresentaram uma taxa de álcool no sangue superior a 0,50 g/l, e destes, 6 825 tinham uma taxa crime.

Perante estes números, a GNR continuará a intensificar ações de fiscalização no âmbito da condução sob a influência do álcool, no sentido de contribuir para a redução do número de acidentes rodoviários nas estradas.

CIM Viseu Dão Lafões lança concurso de empreitada para a construção da Ecopista do Vouga

A CIM Viseu Dão Lafões acaba de lançar um concurso de empreitada para a construção da Ecopista do Vouga, sendo que esta terá uma extensão de 55 quilómetros abrangendo os concelhos de Viseu, Vouzela, São Pedro do Sul e de Oliveira de Frades.

Esta obra, orçada em mais de três milhões de euros, e que se desenvolve ao longo dos referidos municípios irá ficar, fisicamente, ligada à Ecopista do Dão, pelo que, segundo o Secretário Executivo da CIM Viseu Dão Lafões, Nuno Martinho, “o território passará a ter um corredor verde, direcionado para o turismo de natureza, com mais de uma centena de quilómetros, com extremo valor paisagístico, turístico e ambiental.

A CIM Viseu Dão Lafões encara este projeto como mais uma forma de atrair pessoas ao território, pelo que “não poderá ser visto de forma dissociada dos projetos de implementação de sinalização turística nos percursos pedestres, de trail ou de BTT”, afirmou Nuno Martinho, Secretário Executivo da CIM Viseu Dão Lafões.

Ainda, segundo Nuno Martinho, “Esta ação vem reforçar a estratégia de Turismo de Natureza que a CIM Viseu Dão Lafões está a implementar no Território, através da criação de um produto compósito de turismo de natureza que associa Percursos Pedestres com as grandes e pequenas rotas, as Ecopistas, as Subidas épicas e os Centros de BTT e Trail” para Nuno Martinho, esta é uma oportunidade “para a promoção do Turismo de Natureza, na iniciativa Portuguese Trails, que é uma marca criada pelo Turismo de Portugal para comunicar internacionalmente as atividades de Turismo de Natureza, dedicadas ao Cycling & Walking”, concluiu o Secretário Executivo da CIM Viseu Dão Lafões.

FPF-Futsal 2ªdivisão- ABC Nelas e Sameiro conheceram calendário

Decorreu na tarde desta segunda -feira na Cidade do Futebol o sorteio do nacional de futsal da 2ªdivisão, com o ABC Nelas a deslocar-se a Azagães e o GD Sameiro a deslocar-se ao D.Sanjoanense na ronda inicial.

Série C

  1. GCR Ossela
  2. ABC Nelas
  3. ADC Bairros
  4. C. Domus Nostra
  5. GD Sameiro
  6. CCDR Covão Lobo
  7. ACR Saavedra Guedes
  8. GRC Dínamo Sanjoanense
  9. CDRC São Martinho de Mouros
  10. ACD Azagães

1.ª jornada (21. 09. 2019): 1-3; 8-5; 6-7; 4-9; 10-2
2.ª jornada (28. 09. 2019): 3-10; 5-1; 7-8; 9-6; 2-4
3.ª jornada (05. 10. 2019): 3-5; 1-7; 8-9; 6-2; 10-4
4.ª jornada (12. 10. 2019): 5-10; 7-3; 9-1; 2-8; 4-6
5.ª jornada (26. 10. 2019): 5-7; 3-9; 1-2; 8-4; 10-6
6.ª jornada (02. 11. 2019): 7-10; 9-5; 2-3; 4-1; 6-8
7.ª jornada (16. 11. 2019): 7-9; 5-2; 3-4; 1-6; 10-8
8.ª jornada (23. 11. 2019): 10-9; 2-7; 4-5; 6-3; 8-1
9.ª jornada (07. 12. 2019): 9-2; 7-4; 5-6; 3-8; 1-10

Encontro Gastronómico Amador em Abrunhosa-a-Velha com centenas de visitantes

Teve lugar a sexta edição do Encontro Gastronómico Amador de Abrunhosa-a-Velha, no centro da aldeia, com a presença de largas centenas de visitantes.

Teve a participação de cozinheiros amadores que deram destaque à gastronomia tradicional do concelho de Mangualde, desde a sopa de barbo do cozinheiro João Tomé, ao arroz de carne à moda antiga de Alfredo Albuquerque, passando pela feijoada à moda de Abrunhosa do cozinheiro Neca, sem esquecer as migas com sardinha em molho de escabeche de Ivone e o pão de centeio e bolos de chouriço de António Morais.

Os visitantes  provaram pratos deliciosos e no final o balanço foi positivo. Marcou presença João Azevedo, Presidente do Município de Mangualde, João Lopes, Vereador, Marco Almeida ,Alexandre Constantino, presidentes de Freguesias vizinhas e demais convidados. já Eduardo Albuquerque, presidente da Junta local , estava satisfeito, porque este evento de ano para ano tem atraído mais gente e a qualidade dos cozinheiros também tem aumentado. Esta é uma boa promoção da localidade nesta fase do ano com a presença de muito emigrantes.

O Encontro foi uma  organização da Junta de Freguesia de Abrunhosa-a-Velha e da Câmara Municipal de Mangualde e contou com o apoio do Grupo Desportivo e Recreativo de Vila Mendo de Tavares, da Associação Humanitária e Cultural de Abrunhosa-a-Velha, da Estrela do Mondego Futebol Clube, do Centro Paroquial de Abrunhosa-a-Velha, do Rancho de Carnaval da Freguesia de Abrunhosa-a-Velha, das Marchas dos Santos Populares de Abrunhosa-a-Velha, com o patrocínio da COAPE (Cooperativa Agro-Pecuária dos Agricultores de Mangualde, C.R.L.), do Hotel Rural Mira Serra e da Quimirep (Produtos Químicos).

CP Trial 4×4 -Marcelo Lopes e João Fernandes vão brilhando

Foram muitos meses à espera desta vitória e tinha de ser em Bragança. Em 2018 Luís Bacelo (Oficina Bacelo) tinha vencido a classe Proto e em 2019 o piloto juntou à vitória na classe o triunfo em termos Absolutos. O prólogo nem lhe correu de feição, mas logo no início da prova passou para a liderança e não voltou a largar o lugar. Terminou com as mesmas voltas das restantes equipas do pódio, mas foi mais rápido. Depois de 4 provas Rui Rocha segue na liderança em termos Absolutos com mais 7 pontos do que Marcelo Lopes (Team Lucrofusão).
E foi precisamente Marcelo Lopes a ficar na segunda posição da classe Proto. O jovem piloto teve uma prova agridoce: numa atitude de fair play ajudou uma equipa que capotou e acabou por perder tempo precioso na luta pela vitória.
Tal como em Famalicão, o pódio fica completo com António Henriques (Mister Reboques/Lucrofusão) que em Bragança furou 3 pneus e partiu uma jante. Terminou a resistência a 37segundos de Marcelo Lopes.
Depois de 4 provas Rui Rocha (Team Rj69) continua na frente com 2 pontos de vantagem sobre Marcelo Lopes.
O campeão voltou aos triunfos
Bragança é também de boas memórias para Cláudio Ferreira (Auto Higino). Depois de vários azares em Mação e Vila Nova de Famalicão, o campeão em título voltou a subir ao lugar mais alto do pódio da classe Super Proto.
Laurindo Mendonça (Sem Stress) chegou a esta etapa com um carro completamente modificado depois dos problemas na prova de Famalicão. Sem tempo de testar o Jimmy Proto Crawler teve problemas com o guincho e com as correias da ventoinha. Ainda assim deu 10 voltas ao circuito e conseguiu o 2.º lugar em Super Proto.
Sérgio Ferreira (Full Stress) achou que tinha de arriscar tudo numa pista dura como esta e começou a prova de rodas no ar. Tombou logo na primeira volta, mas conseguiu voltar à pista e terminar na 3ª posição.
Com os 25 pontos de Bragança Cláudio Ferreira aproximou-se de Sérgio Ferreira que continua na frente da classe Super Proto.

                                                                                Luta acesa em Extreme
Em Extreme, Nuno Matos (AutoBernardo Capticho Team) habituou-se ao sabor do ouro.Depois das 30 voltas ao circuito de Vila Nova de Famalicão, as 13 voltas à pista de Bragança deram-lhe mais uma vitória.
Carlos e Rafael Gomes (Team Rafael & Gomes) terminaram com as mesmas 13 voltas dos vencedores, mas gastaram mais 3 minutos e 45 segundos.
O bronze ficou com Bruno e João Bastos (Exigente TT) que começaram este CPT4x4 2019na classe de Promoção.
No somatório das 4 provas Carlos Gomes lidera com 8 pontos de vantagem.
                                                      João Fernandes já tem uma mão na taça
João Fernandes (Jovi Team) continua invencível. Em 4 etapas venceu 4 prólogos e 4 provas de resistência. Em Bragança a vitória voltou a ser muito tranquila: 9 voltas em 1hora 50 minutos e 22segundos
Destaque ainda para as vitórias de Marco Melo e Raúl Grilo (M.Transportes) na classe UTV/Buggy e de Pedro Pereira e Marcelo Melo (Clean TT) em FUN.

Alcatuna inaugurou nova sede

Decorreu no passado dia 26 de julho, pelas 19h30 horas em Tibaldinho, a inauguração das instalações da Sede da Alcatuna. A cerimónia de inauguração ficou marcada pelo descerrar da placa evocativa pelo Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, João Azevedo, pelo Presidente da Junta de Freguesia de Alcafache, Nelson Almeida, bem como por dois membros fundadores da Alcatuna e que ainda a integram, Tony Amaral e Rogério Lopes.

O edifício foi alvo de obras de requalificação e transformação no interior, passando a contar com um bar, uma sala de estar e de audiências, de género café-concerto, uma sala de ensaio e escola de música. O projeto foi financiado pela Câmara Municipal e pela Junta de Freguesia, assim como por fundos próprios da Alcatuna.

Nas palavras de João Azevedo, “realçou-se a perseverança e tenacidade da Alcatuna que, tendo iniciado a sua atividade musical e cultural no ano 2000, soube e continua a levar longe e com brio o nome de Mangualde”.

O autarca adiantou ainda que foi esta continuidade das atividades, a seriedade com que a Alcatuna se afirma no panorama cultural do concelho e a certeza da sua continuidade no futuro que o motivaram imediatamente a apoiar de todas as formas a concretização daquele sonho: uma sede que honrasse os pergaminhos da Alcatuna.

João Pedro Rodrigues, membro da Alcatuna, agradeceu a todos os intervenientes que tornaram possível a obra, bem como às famílias dos tunos, ao Presidente e restante direção e órgãos sociais do Centro Cultural Social e Desportivo de Tibaldinho pela disponibilização do edifício, por meio de contrato de comodato, para a instalação da sede.

Por sua vez, o Presidente da Junta de Freguesia Alcafache congratulou por ver mais um equipamento cultural de grande dignidade na sua freguesia, capaz de impulsionar os mais jovens, através da escola de música que agora também se inaugurava.

A cerimónia terminou com um jantar convívio e atuação de honra da Alcatuna.

II Gala dos Enfermeiros vai ser em Viseu

A  II Gala dos Enfermeiros vai ter lugar  no dia 5 de Outubro, no Expocenter, em Viseu, a partir das 18h30, assim informou a Secção Regional do Centro (SRCentro) da Ordem dos Enfermeiros.
O  evento será “O Princípio de uma Tradição” que a SRCentro pretende instituir entre os seus membros e que irá tornar-se num marco, não só para os recém licenciados em Enfermagem, mas também para os Enfermeiros já no ativo.
Durante a gala serão premiados vários membros que o Conselho Directivo da SRCentro tenciona distinguir
pelo seu trabalho, empenho e dedicação à Enfermagem, nas categorias Enfermeiro e Equipa do Ano,
Investigação e Carreira.
Seguir-se-á a tradicional Cerimónia de Vinculação à Profissão, com a entrega das Cédulas Profissionais aos
novos membros e leitura conjunta do Juramento Profissional, com a presença da Digníssima Bastonária, Ana
Rita Cavaco.
Ao longo de toda a Gala, os participantes serão presenteados com vários momentos de animação e música
e, no final do jantar de gala, com um espaço de discoteca.
As inscrições estão abertas até 15 de Setembro, mas com vagas limitadas.

Novo restaurante Pizzaria “Mi Piace” abriu em Mangualde

Recentemente abriu um novo espaço em Mangualde , desde o passado dia 24 de julho, junto às bombas da Repsol,  trata-se de um restaurante Pizzaria “Mi Piace”, um  espaço com grande requinte, bem decorado e bom atendimento, parque privativo.

Aqui pode encontrar Pizzas, diversos pratos gastronómicos, gelados, caipirinha e outras bebidas.

Aqui encontra uma ótima solução para o seu almoço, lanche ou jantar. Um local que ao visitar vai gostar.

Centro Paroquial da Cunha Baixa recebeu apoio Fundação do Groupe PSA

Através da Fundação do Groupe PSA, o Centro de Mangualde apoia instituição de solidariedade social do concelho, assim o Centro Paroquial da Cunha Baixa foi um dos 22 projetos vencedores.
O projeto Mobilidade Inclusiva foi apresentado no âmbito da Mobilidade e Inclusão, desde 2011, já foram apoiados 9 projetos para a PSA Mangualde.
No início de 2019, a Fundação PSA abriu as candidaturas às associações para apresentarem projetos relacionados com a Mobilidade e Inserção.
O Centro Paroquial da Cunha Baixa, uma instituição de solidariedade social do concelho de Mangualde, com cerca de 50 utentes no centro de dia e 30 no serviço de apoio domiciliário, realizou uma candidatura com o projeto Mobilidade Inclusiva.
Este projeto tem como objetivo apoiar pessoas com mobilidade reduzida que tenham necessidade de se deslocar para consultas, tratamentos, exames e compras, através da aquisição de uma viatura de 9 lugares adaptada a cadeiras de rodas.
Entre mais de 200 candidaturas em todo o mundo, o Centro Paroquial da Cunha Baixa, com a ajuda do seu padrinho, colaborador da PSA Mangualde, Paulo Sérgio Pereira, foi uma das 22 associações escolhidas pelo júri da Fundação PSA, vencendo na categoria de Transporte Social.
Para assinalar este acontecimento, realizou-se um encontro, com a presença do Diretor da PSA Mangualde, José Maria Castro, o Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, João Azevedo e a Direção do Centro Paroquial da Cunha Baixa, onde foi celebrada a doação de 25.000€ da Fundação PSA.
Desde 2011, a Fundação PSA desenvolve iniciativas locais inovadoras e contribui ativamente para o desenvolvimento da solidariedade e da inserção centrado no tema da mobilidade. O Centro de Mangualde já apoiou 9 associações, através da ajuda dos colaboradores da fábrica que são padrinhos das associações.

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar