Templates by BIGtheme NET
Home » Distrito de Viseu (page 2)

Distrito de Viseu

“Amor de Várias Vidas” apresentado em Mangualde

“Amor de Várias Vidas”, de Ângelo Marques, foi apresentado no passado  sábado (5 de janeiro) à comunidade mangualdense. A ação teve lugar na Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves e contou com a presença do Vereador da Cultura, João Lopes.

SINOPSE

“Dou à costa na tua praia,

cansado de navegar

por sonhos turvos de medo,

ofegante de suspirar

cada sentido segredo,

sob a força da brisa

que provém do teu sorriso

e sob a luz brilhante do teu olhar

que descansa na minha boca

lá depositada pelo teu beijo…”

 O autor

Ângelo José Andrade Marques nasceu há 55 anos em Canas de Senhorim, uma vila do interior do distrito de Viseu.

Desde cedo ousou fazer breves incursões pela pintura, gosto que, anos mais tarde, veio a consolidar através da realização de várias exposições. Contudo, não satisfeito nem acomodado, resolveu iniciar-se na escrita depois de tempos conturbados no campo pessoal e amoroso. Foi induzido pela torrente de emoções, tentando exprimir-se através de palavras carregadas de um mundo de sentimentos.

A sua vida, entretanto, sofreu inúmeras mudanças, acabando por sair do país e procurando residência no exterior. Isto, é o que importa, para já, saber, pois como dizia Fernando Pessoa “Se depois de eu morrer, quiserem escrever a minha biografia, não há nada mais simples. Tenho só duas datas: a de minha nascença e a de minha morte. Entre uma e outra, todos os dias são meus…”, refere o autor

GNR – Operação “Resina 2018”

A Guarda Nacional Republicana (GNR), durante o ano de 2018, na sua área de responsabilidade, realizou um conjunto de ações de fiscalização sobre a circulação de plantas coníferas, madeiras e seus derivados, com o objetivo de controlar a dispersão do Nemátodo da Madeira do Pinheiro (NMP).

O NMP é um dos organismos com maior potencial destrutivo para a floresta de coníferas, ou seja, o pinheiro bravo, e tem sido responsável por fortes limitações ao comércio internacional de madeira, sendo considerado um organismo prejudicial para a União Europeia (EU) e listado como organismo de quarentena pela Organização Europeia do Mediterrâneo.

A GNR através do Serviço de Proteção da Natureza e Ambiente (SEPNA), tem a seu cargo a proteção da floresta e é a entidade responsável pela fiscalização da circulação de madeira de coníferas e de material de embalagem que utilize este tipo de madeira, atuando na verificação do cumprimento das restrições à sua circulação e no controlo da documentação legalmente obrigatória, como o manifesto, passaporte fitossanitário e marcação do material de embalagem. A referida marcação é efetuada a tinta ou a fogo, e deve, permanentemente, estar legível e colocada em local visível, a qual atesta o tratamento a que a madeira foi sujeita.

Neste âmbito, em 2018, a GNR fiscalizou 24 115 veículos que transportavam material de coníferas, tais como paletes, tábuas, barrotes, troncos, plantas, estilha (restos triturados) e outros derivados, tendo sido detetadas 628 infrações, das quais se destacam:

  • 583 por marcação ilegível da madeira, principalmente ao nível das paletes, que atesta o tratamento da mesma para eliminação da doença;
  • 34 por ausência total de marcação;
  • Quatro por falta de passaporte fitossanitário, obrigatório para o movimento da madeira.

Nas situações em que o transporte do material se destina ao território continental, os infratores estão sujeitos a coimas que, caso se trate de pessoas singulares ou de pessoas coletivas, podem atingir o valor de 2 500 a 25 000 euros, respetivamente. Nas infrações detetadas, em que o material conífero se destina ao outros países, o valor máximo das coimas pode variar entre os 3 700 e os 44 000 euros, dependendo se se trata de pessoa singular ou coletiva.

“Mangualde Hard Metal Fest” celebra 25ª edição

O 1º festival de Rock de 2019 em Portugal acontece em Mangualde

Mangualde recebe a 12 de janeiro o 1º festival de Rock de 2019 em Portugal: falamos do histórico “Mangualde Hard Metal Fest”, que este ano celebra a 25 ª edição. O festival acontece no Centro Recreativo e Cultural de Santo André, a partir das 15h00, com a presença de .

O evento, considerado um dos dez festivais de Metal indoor mais antigos do mundo e o mais antigo em Portugal, traz até ao concelho de Mangualde nomes consagrados do Hard Metal. Numa organização da Rocha Produções, e com o apoio do Município de Mangualde, a edição de 2019 apresenta um cartaz de peso sendo headliners os GAMA BOMB, da Irlanda, CHRIS HOLMES, dos USA e membro fundador dos famosos WASP, os AGRESSOR, da França, e STEVE GRIMMETT, o mítico vocalista dos GRIM REAPER da NWOBHM, de Inglaterra. Também os alemães NIGHT IN GALES vão atuar no “Mangualde Hard Metal Fest”, marcando a sua estreia em Portugal. De salientar ainda a presença dos galegos BALMOG. Os IRONSWORD, BASALTO, AFFAIRE, DARK OATH e ANALEPSY, serão as bandas portuguesas presentes no festival.

Os bilhetes estão à venda pelo valor de 15 euros em compra antecipada e de 20 euros no dia. Mais informações em www.hardmetalfest.pt ou através do e-mail rochaprod@gmail.com.

EM 2018

Na edição de 2018 participaram 13 bandas: cinco estrangeiras e oito nacionais – Acid Reign, Tokyo Blade (ambas do Reino Unido), God Macabre (Suécia), Picture (Holanda, Panychida (República Checa) e as bandas portuguesas Holocausto Canibal, Revolution Within, Irae, Bleeding Display, Mr. Miyagi, Antivoid, Rotten Rights e Zurrapa.

 

Este Festival surgiu em 1997, com o nome Festival de Heavy Metal de Mangualde, e decorria no antigo ciclo preparatório de Mangualde. É considerado um dos festivais de metal mais antigo do país.

Número de vagas para médicos recém-especialistas para a ULS da Guarda questionadas pelo CDS

CDS questiona Ministra e contesta número de vagas para médicos recém-especialistas para a ULS da Guarda

Os deputados do CDS-PP João Rebelo e Ana Rita Bessa querem saber se a Ministra da Saúde considera suficiente o número de vagas abertas no recente procedimento concursal para médicos recém-especialistas, para a Unidade Local de Saúde (ULS) da Guarda e se está em condições de garantir que a qualidade e acesso da população aos cuidados de saúde não está posta em causa.

Na pergunta, os deputados do CDS-PP querem também saber quando serão abertas vagas para a ULS da Guarda para as especialidades de Anestesiologia, Anatomia Patológica, Gastrenterologia, Medicina Interna, Neurologia, Oftalmologia, Otorrinolaringologia, Patologia Clínica, Pneumologia, Psiquiatria e Radiologia e se a Ministra não considera que a decisão de atribuir à ULS da Guarda apenas seis das 57 vagas abertas para a Região Centro contraria a propalada aposta deste Governo no combate à interioridade e à desertificação do interior.

No mais recente procedimento concursal para médicos recém-especialistas, das 57 vagas para a Região Centro apenas seis são atribuídas à Unidade Local de Saúde (ULS) da Guarda, nomeadamente em Cardiologia, Cirurgia Geral, Ginecologia/Obstetrícia, Ortopedia, Pediatria e Saúde Pública.

O CDS-PP já por várias vezes alertou e questionou a tutela sobre as carências existentes no Hospital Sousa Martins – que são, aliás, do conhecimento público – ao nível de especialidades médicas e do quadro de pessoal de enfermagem.

As vagas agora abertas, além de não serem suficientes para cobrir as necessidades em Cardiologia, Ortopedia e Cirurgia Geral, deixam de fora outras especialidades deficitárias, como é o caso de Anestesiologia, Anatomia Patológica, Gastrenterologia, Medicina Interna, Neurologia, Oftalmologia, Otorrinolaringologia, Patologia Clínica, Pneumologia, Psiquiatria e Radiologia, e impedem que os médicos que terminaram a sua especialidade em Medicina Interna e Psiquiatria na ULS da Guarda continuem no Hospital Sousa Martins, mesmo que assim o desejem.

O presidente da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos manifestou já, em comunicado, a sua preocupação e considerou ser «incompreensível o atual mapa de vagas para o Hospital Sousa Martins, na Guarda, pois estamos perante áreas hospitalares já bastante penalizadas nesta região do interior», que «enfrentam dificuldades com especial complexidade, pelo que é urgente autorizar a contratação de médicos para estas áreas carenciadas».

O comunicado da SRCOM refere mesmo que «a grave carência de recursos humanos no Hospital Sousa Martins pode, a curto prazo, colocar em causa a qualidade dos serviços de saúde prestados, bem como a resposta nalgumas valências fundamentais».

Face a este desinteresse do Governo pela saúde no distrito da Guarda, acentuado pela recente suborçamentação da ULS no Orçamento do Estado para 2019, o CDS-PP manifesta a sua preocupação sobre o futuro do Hospital Sousa Martins, temendo que esteja em causa o acesso da população a cuidados de saúde. O esvaziamento do Hospital Sousa Martins, e eventual colapso desta unidade hospitalar, seria uma fortíssima machadada numa das regiões do interior mais penalizadas.

O CDS-PP considera que esta situação é grave, sendo por isso fundamental obter esclarecimentos urgentes por parte da Senhora Ministra da Saúde.

 

 

GNR-Aguiar da Beira – Detidos por exercício ilegal de segurança privada

O Comando Territorial da Guarda, através do Núcleo de Investigação Criminal de Gouveia, no dia 5 de Janeiro, deteve dois homens, de 41 e 37 anos, pelo exercício e contratação de serviços ilegais de segurança privada e posse de arma de fogo em estabelecimento de diversão noturna, na localidade de Aguiar da Beira.

No âmbito de uma ação de fiscalização realizada num estabelecimento de diversão noturna, os militares verificaram que um homem se encontrava a exercer funções de segurança privada, sem que para tal tivesse a licença necessária, o que resultou na sua detenção.

Na sequência da ação, o proprietário do estabelecimento foi detido por ter na sua posse uma pistola de calibre.32, num espaço de diversão, e pela contratação de serviços ilegais de segurança privada. A arma de fogo acabou por ser apreendida.

Os detidos foram presentes neste, dia 7 de janeiro, ao Tribunal Judicial da Guarda, tendo sido aplicada, a ambos, a medida de coação de termo de identidade e residência.

Esta ação contou ainda com o apoio do Posto Territorial de Aguiar da Beira.

Resultados do Campeonato Divisão Honra AF Viseu

 

Jornada 14

Silgueiros- Moimenta da Beira- 1-0

Nespereira FC-Lamelas- 2-0

Sátão- Sampedrense-1-0

Carregal do Sal- Tarouquense-1-0

Castro Daire- Paivense-2-0

Vale de Açores- Mortágua- 0-0

GD Resende- Ferreira de Aves-3-1

SC Lamego- Canas Senhorim- 0-1

 

 

GNR – Resultado da Operação Ano Novo

A Guarda Nacional Republicana (GNR), de 28 de dezembro de 2018 até esta quarta-feira, 2 de janeiro de 2019, intensificou o patrulhamento e a fiscalização rodoviária nos itinerários de e para os locais associados às festividades do Ano Novo, bem como a presença física nesses locais, com o objetivo de reforçar a segurança e prevenir a ocorrência de acidentes rodoviários.

Durante os seis dias de operação, e em comparação com igual período do ano passado, a GNR fiscalizou cerca de 37 879 condutores (+ 6 255), tendo detetado 1 003 condutores com excesso de álcool (+ 122), dos quais 332 foram detidos por possuírem uma taxa de álcool no sangue igual ou superior a 1,2 g/l (+ 34), sendo ainda detidos 93 condutores por falta de habilitação legal para conduzir (+ 29).

No mesmo período, a GNR registou 10 015 infrações (+ 357), das quais se destacam:

  • 3 977 por excesso de velocidade (+ 1 276);
  • 558 por falta de inspeção periódica (+ 146);
  • 440 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças (+ 159);
  • 358 por anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização (- 3);
  • 291 por utilização indevida do telemóvel durante a condução (- 4);
  • 247 por falta de seguro de responsabilidade civil obrigatório (+ 26).

 

No que diz respeito à sinistralidade rodoviária, a GNR, na sua área de responsabilidade, registou:

  • 1 189 acidentes;
  • Oito mortos, dos quais:

o   Cinco condutores;

o   Dois passageiros;

o   Um peão (atropelamento) – menor de 16 anos.

  • 25 feridos graves;
  • 406 feridos leves.

Escape Livre regressa ao Dakar

Depois do sucesso do ano anterior, o Clube Escape Livre volta a levar alguns dos seus sócios e amigos ao Rali Dakar, que decorre de 6 a 17 de Janeiro, no Peru, e no qual participam quase duas dezenas de pilotos portugueses. Nesta viagem de cariz aventureiro e turístico, a comitiva de 14 pessoas terá oportunidade de visitar o paddock da mais dura prova de ralis do mundo, instalado em Lima, conviver com os pilotos no bivouac de Pisco, e acompanhar de perto a rota do Dakar.

A viagem é ainda uma oportunidade para conhecer um pouco daquele país da América do Sul, nomeadamente o centro histórico de Lima, rumar a sul para, em território chileno, conhecer a riqueza e património da capital, Santiago do Chile, e visitar a mítica Ilha de Páscoa com as suas 20 estátuas moai.

Para Luis Celínio, presidente do Clube Escape Livre, “a primeira viagem ao Dakar, realizada em 2018, tinha como objetivo assinalar os 40 anos do Dakar e os dez anos de edições na América do Sul, mas foi de tal forma enriquecedora, que decidimos voltar a lançar o desafio, sendo imediatamente aceite. Tanto ao nível da vivência entre sócios e amigos, como do contacto, acompanhamento e emoções do Dakar, das experiências todo terreno e de todas as características culturais, paisagísticas e históricas desta região, entendemos que esta oportunidade era imperdível, até porque há a possibilidade de esta ser a última edição do Dakar na América do Sul”.

 

GNR Guarda- Resultados provisórios da Operação “Ano Novo”

No período de 28 de dezembro até às 08:00 horas de hoje, 2 de janeiro, no âmbito da Operação “Ano Novo”, o Comando Territorial da Guarda registou os seguintes dados operacionais, em resultado das ações desencadeadas pelos  359 militares que, diariamente, estão empenhados no patrulhamento rodoviário e na prestação de auxílio aos condutores, para que estes cheguem aos seus locais de destino em segurança:

·      1818 condutores fiscalizados, dos quais, 21 conduziam com excesso de álcool e, destes,  foram detidos 6  por conduzirem com uma taxa de álcool no sangue igual ou superior a 1,2 g/l. Foram ainda detidas 2 pessoas por conduzirem sem habilitação legal, e 2 pessoas por detenção de arma proibida;

·      Das 170 contraordenações rodoviárias detetadas, destacam-se:

–  152 por excesso de velocidade;

–  14 por falta de  inspeção periódica obrigatória;

–  8 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças;

–  8 por anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização;

 

Durante a operação, o Comando Territorial da Guarda  irá continuar a focar a sua atenção nas seguintes infrações:

·         Condução sob a influência do álcool e de substâncias psicotrópicas;

·         Excesso de velocidade;

·         Falta de inspeção periódica obrigatória;

·         Manobras perigosas;

·         Incorreta execução de manobras de ultrapassagem, de mudança de direção e de cedência de passagem;

·         Utilização indevida do telemóvel.

MENSAGEM DE ANO NOVO do Bispo da Diocese de Viseu

Neste inicio de Ano 2019, o Bispo D.António Luciano deixou uma mensagem:

 

Iniciamos o novo Ano de 2019 com as bênçãos de Deus, porque o “Senhor abençoará o seu povo na Paz”. Com a proteção de Nossa Senhora, com o título de Santa Mãe de Deus e Rainha da Paz, que a humanidade tenha um Ano próspero e com paz para todas as nações. Que Maria faça de cada um de nós verdadeiros construtores da paz. Que acabem as guerras, as divisões, os conflitos, as desigualdades e que o mundo em que vivemos se torne um mundo pacífico, como nos ensinam as bem-aventuranças: “Felizes os construtores da paz”. Que a paz se construa no nosso coração, na nossa casa, nas nossas famílias, nas nossas comunidades e em todas as estruturas de responsabilidade do nosso mundo.
Que acabem as guerras, que se construa o verdadeiro diálogo entre as pessoas e os povos e que a humanidade seja uma comunidade de respeito, de verdadeira liberdade, responsabilidade e tolerância. Só de mãos dadas e coração renovado construiremos um mundo novo onde a paz se torne um imperativo ético. Que Deus tenha compaixão de todos nós, dos cristãos perseguidos, dos homens e mulheres vítimas da violência, do ódio, da perseguição, deslocados e longe das suas terras ou sem o aconchego e afeto das suas famílias e das pessoas que lhes querem bem.
Para todos, desejo um ano com muita esperança, muita paz e com respostas positivas aos problemas sociais que mais afligem as pessoas do nosso tempo.
Como nos lembra o Papa Francisco: “A boa política está ao serviço da paz”. Nesta mensagem para o Dia Mundial da Paz, continua: “A política pode tornar-se verdadeiramente uma forma eminente de caridade, sempre implementada no respeito fundamental pela vida e pela liberdade e a dignidade das pessoas”.
Convido os cristãos a rezarmos pelos nossos políticos e governantes, para que eles procurem o maior bem dos cidadãos, promovam a justiça e contribuam, com empenhamento humano e social, para a construção da paz.
Ao olhar para as necessidades, desigualdades e fragilidades do nosso mundo, no horizonte de tantas possibilidades inovadoras, vejo as vulnerabilidades de “250 milhões de migrantes no mundo, dos quais 22 milhões e meio são refugiados”, como lembra o Papa Francisco. Neste vasto mundo que é a “Aldeia Global”, vislumbro os nossos doentes, os nossos reclusos, os mais abandonados e excluídos da nossa sociedade. Tanta gente marginalizada e explorada, tanta violência, tanta falta de paz, tantas famílias a estender a mão e a reclamar a “Alegria do Evangelho” na partilha, na solidariedade, no bem comum.
Com um coração grande e um olhar “Missionário”, proponho a todos um caminho marcado pela fé, pela esperança e pelo amor, numa dedicação, ternura e igualdade para todos, com especial atenção às periferias, às exclusões, onde devemos levar a solicitude de Cristo, o Bom Pastor, o bom Samaritano da humanidade fragilizada e sofredora. Que o Filho de Maria, o Príncipe da Paz, conceda a todas as pessoas de boa vontade a paz e a concórdia tão desejada no nosso mundo.
No nosso agir pastoral, sejamos construtores de um caminho de paz, no progresso social, no desenvolvimento sustentável para todos, na promoção de uma economia de inclusão, favorecendo a todos e introduzindo-os numa nova aprendizagem do amor. Na proximidade com as pessoas, façamos uma verdadeira peregrinação cristã, humanista e de valores de cidadania que nos conduza à verdadeira civilização do amor.
Na busca da dignidade do trabalho humano e da alegria de repartir o pão para todos, respeitemos os Direitos fundamentais da pessoa humana, promovendo os seus valores, o seu respeito e a sua dignidade.

VOTOS DE UM FELIZ E ABENÇOADO ANO DE 2019!

+ António Luciano dos Santos Costa,
Bispo de Viseu

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar