Templates by BIGtheme NET
Home » Ambiente

Ambiente

JSD da Guarda lança repto a Carlos Peixoto

O IV Conselho Distrital da JSD da Guarda teve lugar em Gouveia.
Fernando Melo desafiou o líder distrital do Partido,  Carlos Peixoto, a olhar para a juventude na elaboração das listas para as legislativas, com a mesma seriedade que o partido olhou nas europeias, ao atribuir o segundo lugar a Lídia Pereira.

Ainda esteve presente a Prof.ª Dra. Maria Graça Carvalho, antiga Ministra da Educação e candidata a Eurodeputada, que participou numa reflexão sobre educação, na sequência da comemoração do dia do estudante.

No decorrer dos trabalhos, ainda se manifestou especial interesse sobre o futuro da Câmara Municipal da Guarda.

 

Dia Mundial da Água, da Árvore e da Poesia

O Município de Celorico da Beira através do seu Gabinete Florestal e Gabinete de Águas e com o apoio de várias entidades celebrou, nesta sexta feira, 22 de março, o Dia Mundial da Água, da Árvore e da Poesia.
Esta iniciativa foi realizada junto à Praia Fluvial da Ratoeira e contou com a participação de cercar de 300 alunos do 1º ciclo e jardins de infância do concelho.

A manhã foi dividida com várias atividades e ações de sensibilização, uma caminhada e um almoço convívio.

O Município tem promovido diversas campanhas de sensibilização direcionadas especialmente para as crianças, com vista a despertar as consciências e educar para uma cidadania ambiental responsável. Empenhado em reduzir a sua pegada ecológica e demonstrar às crianças que é imperioso adotar comportamentos mais pró-ambientalistas, o Município “Disse não ao plástico descartável” trocando as embalagens de refeição e talheres utilizados no almoço convívio deste dia, por descartáveis biodegradáveis, adquiridos à empresa Zero Plástico.

Pretende assim também, sensibilizar especialmente as crianças para a importância da preservação das árvores, quer por questões ligadas ao equilíbrio ambiental e ecológico, quer pela sua contribuição direta na própria qualidade de vida dos cidadãos.

Turismo bate recordes na região Centro

A atividade turística no Centro de Portugal iniciou o ano de 2019 a bater recordes absolutos. O mês de janeiro de 2019 foi o melhor mês de janeiro de sempre na região desde que há registos, de acordo com os números publicados pelo INE – Instituto Nacional de Estatística.

O INE indica que, em janeiro de 2019, o total de dormidas na região cresceu 7,2%, em comparação com janeiro de 2018 – um sinal muito promissor para o que será o ano de 2019. No total, contabilizaram-se 294 mil dormidas em janeiro no Centro de Portugal, mais 19,8 mil do que no mesmo mês do ano anterior, que tinha registado 274,2 mil dormidas. Em janeiro de 2017, o total de dormidas tinha sido de 212,1 mil.

Pela primeira vez num mês de janeiro, as dormidas por parte dos visitantes estrangeiros ultrapassaram as 100 mil, totalizando 103 mil. Em janeiro de 2018 tinham sido 90,6 mil, o que significa que houve um aumento de 13,7 por cento. Comparativamente, o crescimento nas dormidas de estrangeiros no global do país foi de 3,1%. Ou seja, em janeiro, as dormidas de estrangeiros cresceram quatro vezes mais no Centro de Portugal do que no total do país!

Por outro lado, a procura do Centro de Portugal pelos visitantes nacionais também continua a crescer. Em janeiro de 2019, assinalaram-se na região 191 mil dormidas de visitantes nacionais, mais 4% que em janeiro de 2018.

O Centro de Portugal regista igualmente números muito positivos nos restantes indicadores registados pelo INE. É o caso do total de hóspedes, que entre janeiro de 2018 e janeiro de 2019 subiu 5,9%, para 190,7 mil, da taxa de ocupação, que subiu 4,5%, e da estadia média, de 1,52 para 1,54.

A nível das receitas, em janeiro de 2019 observou-se um forte crescimento nos proveitos totais da atividade turística no Centro de Portugal. Em comparação com o mesmo mês de 2018, os proveitos totais subiram 9,1%, aproximando-se dos 15,8 milhões de euros. Um indicador que demonstra que a aposta dos empresários da área do turismo na região é cada vez mais rentável.

“Os primeiros números do ano, agora divulgados pelo INE, deixam antever que 2019 vai ser mais um ano histórico para a atividade turística no Centro de Portugal”, comentou Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal. “Registo com muito satisfação que a região subiu em todos os indicadores estatísticos em janeiro, com particular veemência nas dormidas de visitantes de fora do país e nos proveitos totais. São dados que dão grande alento aos empresários que apostam na região”, acrescentou.

Eduardo Cabrita apadrinha apresentação da nova Plataforma de Emergência e Proteção Civil Intermunicipal

Vai ter lugar a apresentação pública da nova Plataforma de Emergência e Proteção Civil Intermunicipal, desenvolvida pelas Comunidades Intermunicipais (CIM) Viseu Dão Lafões e Região de Coimbra, que se realiza na próxima sexta-feira, 22 de março, pelas 14h30, na Quinta do Vale Minhoto, em Tondela, já ser presidida por Eduardo Cabrita, Ministro da Administração Interna.

Participam também na cerimónia Rogério Mota Abrantes, Presidente da CIM Viseu Dão Lafões, e João Ataíde, Presidente da CIM Região de Coimbra.

Segundo Nuno Martinho, Secretário Executivo da CIM Viseu Dão Lafões, “uma das virtudes deste projeto assenta no facto de dois territórios terem desenvolvido uma plataforma tecnológica comum de apoio ao planeamento e gestão de riscos no âmbito da proteção civil que permitirá aos agentes terem informação de qualidade de forma agregada”.

Refere ainda que a plataforma prevê também “o envolvimento e participação das principais entidades e agentes de proteção civil, localizados nos 33 municípios integrantes das referidas Comunidades Intermunicipais, uma vez que está preparada para apoiar, em tempo real, as operações e a tomada de decisão das equipas de proteção civil e das forças de segurança em momentos de resposta a fenómenos de emergência”.

Jorge Brito, Secretário Executivo intermunicipal da Região de Coimbra, destaca que “a implementação integrada da plataforma no território das duas comunidades intermunicipais permite uma interoperacionalidade inédita neste vasto território da Região Centro do país, tanto na prevenção de catástrofes como nas decisões críticas da ação da proteção civil intermunicipal das duas NUT III do centro do país”.

Acrescenta que “tendo em conta o aumento dos riscos, nomeadamente devido às alterações climáticas, estamos a implementar esta ferramenta tecnológica de apoio à decisão na prevenção de catástrofes – que por natureza não se atêm a fronteiras -, disponibilizando informação em tempo real aos municípios e agentes da proteção civil da Região de Coimbra e Viseu Dão Lafões

CDS quer saber qual vai ser a redução tarifária nos municípios das CIM Beiras e Serra da Estrela e da Beira Baixa

Os deputados do CDS-PP Hélder Amaral, Patrícia Fonseca, João Rebelo e Ana Rita Bessa questionaram  as Comunidades Intermunicipais das CIM Beiras e Serra da Estrela e da Beira Baixa no sentido de saber quais os Municípios que têm transportes públicos, qual vai ser a redução tarifária em cada um Municípios e que investimento representa esta redução para cada um deles.

O Governo anunciou esta semana que o Programa de Apoio à Redução Tarifária (PART) nos transportes públicos vai atingir os 116 M€, com as autarquias a colocarem 12 M€, mais do que o inicialmente previsto.

De acordo com o Ministro do Ambiente e da Transição Energética, além das duas Áreas Metropolitanas de Lisboa e Porto, 23 Comunidades Intermunicipais (CIM) fizeram propostas para aplicação das verbas.

Por sua vez, o Primeiro-Ministro afirmou, em declarações a órgãos de comunicação social, que não é verdade que a redução tarifária seja exclusiva de Lisboa ou do Porto, e respetivas áreas metropolitanas, mas que se trata de um programa nacional ao qual aderiram todas as CIM.

O Primeiro-Ministro garantiu mesmo que em 18 CIM haverá, já a partir do próximo dia 1 de abril, redução nos tarifários dos respetivos títulos de transporte, o que, afirmou, significa que 85% da população portuguesa poderá beneficiar desta redução de tarifários.

“Histórias que dão para ver” em Mangualde

Mangualde recebe o espetáculo de teatro “Histórias que dão para ver”, um projeto do Teatro de Montemuro, promovido pela Comunidade Intermunicipal Viseu Dão Lafões, e que pretende promover a região, as suas companhias, os municípios que acolhem os espetáculos e as pessoas. A peça estará em cena na Igreja da Misericórdia de Mangualde (nas salas contíguas à Igreja), nos dias 22 e 23 de março, pelas 21h30.

 Nesta produção unem-se as linguagens das várias estruturas que integram a Rede Cultural Viseu Dão Lafões e alia-se o património imaterial a edifícios de importância cultural, resultando em cada um dos municípios num espetáculo único, com características próprias e com forte envolvimento da comunidade. O espetáculo terá cinco histórias e um guia transportará o público entre elas. Para tal, o espetáculo contará com a participação de 14 mulheres, uma vez que, segundo o encenador do espetáculo, Paulo Duarte, “fala muito da igualdade e do tradicional e do moderno”.

 O espetáculo destina-se a maiores de 12 anos e tem entrada gratuita, no entanto obriga à reserva de bilhete, já que é limitado a 60 pessoas por sessão. Os bilhetes estão disponíveis na Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves de Mangualde (Telefone: 232 619 889 / 232 617 172) e devem ser levantados até ao dia 20 de março.

 O texto é de João Luís Oliva, com encenação de Paulo Duarte, espaço cénico de Ana Brum, direção musical de Rui Sousa, produção do Teatro do Montemuro e conta com a participação da Rede Cultural Viseu Dão Lafões – ACERT, Binaural/Nodar, Cine Clube de Viseu, Teatro Viriato/Companhia Paulo Ribeiro.

Eco-cimento produzido com desperdícios de celuloses

Investigação da Universidade de Aveiro

Chegou o cimento mais ecológico do mundo. Na receita, para além de utilizar maioritariamente desperdícios das indústrias de celulose que de outra forma iriam para aterros, a produção do cimento ‘verde’ desenvolvido na Universidade de Aveiro (UA) reduz drasticamente o uso de recursos naturais virgens e pode ser produzido à temperatura ambiente, diminuindo consideravelmente o consumo de energia. O resultado é um eco-cimento para construir um mundo mais sustentável.

Desenvolvido para ter as mesmas caraterísticas do cimento comum, mais conhecido como cimento Portland e cuja produção é altamente poluente, o eco-cimento desenvolvido no Departamento de Engenharia de Materiais e Cerâmica (DEMaC) da UA assume-se como uma alternativa aos ligantes tradicionais.

“As nossas argamassas geopoliméricas são uma alternativa válida às produzidas com cimento Portland pois têm propriedades que as tornam adequadas para diversas aplicações na construção”, explica Manfredi Saeli, o investigador que a par de Rui Novais, Paula Seabra e João Labrincha desenvolveu o novo material.

De facto, acrescenta o investigador, “os materiais produzidos são altamente sustentáveis, menos poluentes e a sua produção é rentável”. Além disso, “os geopolímeros endurecem rapidamente, exibem uma matriz estável e uniforme, um desempenho mecânico adequado e uma excelente resistência a produtos químicos e ao envelhecimento. Tudo isso torna essa nova classe de cimentos uma alternativa ao cimento Portland válida e sustentável”.

Desenvolvido com recurso a desperdícios da indústria de celulose, nomeadamente cinzas e grãos de cal que de outra forma iriam parar a aterros e que constituem 70 por cento dos ingredientes do eco-cimento da UA (os outros 30 por cento são metacaulino), este material inovador pode ser usado no lugar dos cimentos tradicionais e com níveis de desempenho idênticos.

 

Alunos manifestam-se através da Greve Global pelo Clima

Segundo um comunicado recebido,vai ter lugar, nesta sexta- feira, 15 de março, uma manifestação dos alunos do 3ºCiclo e Secundário que  começará às 10:30 na Escola Básica e Secundária de Fornos de Algodres , percorrerá algumas das artérias da vila e seguirá até à Câmara Municipal desta localidade.

Esta manifestação está inserida greve de alunos do 3º Ciclo e Secundário enquadrada na Greve Global pelo Clima (Global Strike for Future).

Segundo fonte da  Associação de Pais desta Escola os alunos que participarem da greve, as faltas serão injustificadas e será da responsabilidade de cada um esta participação. A participação é livre e individual.

Todas as pessoas que queiram manifestar o seu apoio a esta causa, poderão acompanhar a manifestação.

Campanha de sensibilização ambiental na Guarda

 O Município da Guarda lança uma campanha de sensibilização ambiental em parceria com a SUMA (Serviços Urbanos e Meio Ambiente S.A), a promover quinta e sexta-feira, dias 7 e 8 de março, em padarias e pastelarias que façam a venda de pão, na cidade.

Assim, a referida campanha tem início na Padaria do Mileu, às 11h00, com a distribuição de sacos reutilizáveis aos consumidores para transporte de pão, à semelhança dos que faziam serventia diária anteriormente.

Esta ação, tem em vista prevenir a produção de resíduos e a poupança de recursos, que tem como foco o princípio da reutilização, transmitido através do apelo e recuperação de hábitos “antigos” de utilização de materiais resistentes e duradouros, por oposição aos descartáveis.

Para além das questões materiais e financeiras, tão oportunas no contexto económico atual, esta campanha alia os conceitos de reaproveitamento e conservação às problemáticas ambientais prementes, as quais se refletem, igualmente, nos impostos da fiscalidade verde aplicados aos sacos de plástico.

A campanha vai passar por 16 padarias/pastelarias da cidade, nomeadamente no Forninho da Estação; Padaria Pão Quente Nova Gente; Lili Cari Pão Quente; Doce Miminho; Farinha Mágica; Padaria do Mileu; Pastelaria Rossio; Padaria do Bonfim; Pastelaria Cristal; Padaria das Véritas; Pastelaria Colmeia; Padaria Pão D’Art; Pastelaria Quebra Gelo; Pastelaria Avenida; Pastelaria Cidade Doce e Pastelaria Euro Latina.

Gabinete de Apoio ao Agricultor inaugurado em Nelas

Na manhã desta quarta-feira, o Secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Miguel Freitas, inaugurou esta manha o novo Gabinete de Apoio ao Agricultor no edifício da Câmara Municipal, gabinete este a que se estão também associados o Gabinete Técnico Florestal, Gabinete de Proteção Civil e Serviços de Ambiente e Saneamento.

A inauguração foi o culminar de uma visita do governante ao Concelho de Nelas iniciando-se a visita nas Caldas da Felgueira, junto à Ribeira da Pantanha, local onde decorrem trabalhos de limpeza e das linhas de água subsequentes aos incêndios de outubro de 2017, obra esta no valor de 120 mil euros financiados pelo Fundo Ambiental através da APA – Agência Portuguesa do Ambiente sendo o dono da obra a Câmara de Nelas.
Seguiu-se uma reunião com a Florestal Nelas e visita ao espaço da Unidade de Gestão Florestal que lhe foi atribuído e o encerramento de uma conferencia no Edifico Multiusos subordinado ao tema “Apoios Agrícolas e Florestais em Vigor” proferida pelo Diretor de Investimentos da DRAPC – Direção Regional de Agricultura e Pescas do Centro, delegação de Viseu, Eng. Francisco Correia.

Por:MN

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar