Templates by BIGtheme NET
Home » Gastronomia (page 3)

Gastronomia

Queijo de cabra curado(Queijaria Artesanal Serras do Mondego) recebe medalha de Ouro a nível Nacional

Teve lugar um concurso a nível nacional em Santarém, onde o CNEMA-Centro de Exposições e Mercados Agrícolas e a Qualifica/oriGIn Portugal elegeram  os melhores produtos tradicionais em Portugal  e  promoveram os diversos produtos nos  concursos.

Deste modo, a Queijaria Artesanal Serras do Mondego de Ana Patrícia Martins da Matança, Fornos de Algodres, foi contemplada com a Medalha de Ouro, na categoria de queijos curados tradicionais.

Desta forma, o Queijo Picante da Beira Baixa produzido pela Queijaria Lourenço, de Vila Velha de Rodão, ganhou o prémio Melhor dos Melhores no 10º Concurso Nacional de Queijos Curados Tradicionais Portugueses que o CNEMA realizou em conjunto com a Qualifica/oriGIn Portugal .

Recorde-se que o objectivo principal do Concurso foi premiar, promover, valorizar e divulgar os genuínos Queijos Curados Tradicionais Portugueses, alguns deles já com Nomes Qualificados.

Assim no 10º Concurso Nacional de Queijos curados Tradicionais Portugueses  a Medalha de Ouro foi para o Queijo de cabra curado  das Serras do Mondego – Queijaria Artesanal de Ana Patrícia Perregil Martins.

Leite cru, sal e cardo. Sangue, suor e lágrimas assim se faz este produto agora galardoado a nível nacional.
Segundo a produtora Ana Patrícia Martins refere:“Ainda que indirectamente estes são, também, os ingredientes do nosso trabalho. O esforço e o empenho, a luta e as pequenas batalhas interiores, os sonhos e as metas traçadas são diariamente postos à prova, e nesta fase ainda mais. Mas, felizmente, são também recompensados. E que bem recompensados foram este ano! Não só pela medalha de ouro, mas, acima de tudo, pelos nossos clientes e amigos”. A produtora mostrou-se radiante dizendo:”Porque, não desfazendo o orgulho enorme que é receber uma medalha de ouro num concurso como este, são os pequenos elogios, os sorrisos, as partilhas, o apoio e os comentários daqueles com que nos relacionamos, próximos ou distantes, que fazem realmente valer a pena todo o trabalho que fazemos!
A eles o nosso obrigado. A eles dedicamos, também, este reconhecimento nacional. Por eles estamos aqui todos os dias, mesmo quando as forças já faltam. Sem eles não seríamos ouro, não seríamos bronze… não seríamos nós”.

 

Fumeiro D´Amaral (Fornos de Algodres)vence 4 medalhas a nível Nacional

Teve lugar um concurso a nível nacional em Santarém, onde o CNEMA-Centro de Exposições e Mercados Agrícolas  e a Qualifica/oriGIn Portugal  elegeram os melhores produtos tradicionais em Portugal ,  promovendo os diversos produtos nos  concursos.

Destacamos a empresa sediada em Fornos de Algodres,  Fumeiro D´Amaral com quatro medalhas(1 de ouro, 2 de prata e 1 de bronze.)Assim, no X Concurso Nacional de Ensacados Portugueses – Medalha de Ouro- Paio do Lombo;

X Concurso Nacional de Enchidos Portugueses- Medalha de Prata- Chouriça de Carne;

X Concurso  Nacional de Enchidos Portugueses- Medalha de Bronze- Morcela;

V Concurso  Nacional de Alheiras Portuguesas- Medalha de Prata- Urtigueira.

Deste modo deixamos aqui um testemunho de Fernanda Amaral, Proprietária do Fumeiro D´Amaral, depois desta conquista importante para o concelho fornense e para a região: “São estas coisas que nos fazem acreditar, lutar, trabalhar e AGRADECER! Agradecer pela força de cada dia, pelo apoio de todos os que nos querem bem, por todas as pessoas importantes que ELE colocou no nosso caminho. Agradecer a todos os nossos fornecedores, pois eles sabem como foi duro no início. Agradecer, acima de tudo, a todos os nossos clientes, pois sem eles tudo isto seria impossível. Agradecer os valores transmitidos pelos nossos antepassados que tanta saudade deixaram e que neste momento devem estar muito orgulhosos”.
 Com muita emoção e orgulho enaltece a produtora:”Estas 4 medalhas representam muitas horas, muitas noites, muitos fins de semana sem descanso mas, quando trabalhamos com amor, tudo vem em nossa direção.
Sei que não agradamos a toda a gente nem tal coisa pretendemos, queremos apenas continuar a fazer o que melhor sabemos, conseguimos e tanto gostamos.
Muito obrigado a todos os envo
lvidos nesta nossa ‘loucura”‘!

Deixamos agora uma resanha dos premiados em geral:

10º Concurso Nacional de Ensacados Tradicionais Portugueses Premiados 2020

O Paio da Pá produzido pela empresa Servipal, de Pernes, ganhou o prémio Melhor dos Melhores no 10º Concurso Nacional de Ensacados Tradicionais Portugueses que o CNEMA realizou em conjunto com a Qualifica/oriGIn Portugal. Fumeiro D’Amaral Medalha de Ouro- Paio do Lombo

10º Concurso Nacional de Enchidos Tradicionais Portugueses

A Morcela de Arroz produzida pelo Fumeiro Tradicional da Região dos Templários, de Tomar, ganhou o prémio Melhor dos Melhores no 10º Concurso Nacional de Enchidos Tradicionais Portugueses.Fumeiro D’Amaral Medalha de Prata Chouriça de Carne, Fumeiro D’Amaral Medalha de Bronze Morcela

5º Concurso Nacional de Alheiras Tradicionais Portuguesas Premiados 2020

A “Alheira de Caça” produzida pelo Fumeiro Flor de Sal, de Carregal do Sal, obteve a distinção “Melhor dos Melhores” no 5º Concurso Nacional de Alheiras Tradicionais Portuguesas que o CNEMA realizou em conjunto com a Qualifica/oriGIn Portugal – que assumiu a respetiva Direção – no passado dia 18 de fevereiro.

Fumeiro D’Amaral arrecadou a Medalha de Prata  Urtigueira

 

 

 

 

13º Aniversário da Associação de Municípios Portugueses do Vinho celebrado com seminário on line

AMPV está a comemorar o seu 13º aniversário e assim planeou para esta quinta-feira, um dia repleto de iniciativas, com destaque para um Seminário on line intitulado “O Vinho e o Mundo Rural – soluções para a atual crise” (por volta das 11.00h),  participam diversas entidades, entre as quais o Município de Pinhel, Cidade do Vinho 2020-2021, que estará representado pela Vice-Presidente da Câmara Municipal, Daniela Capelo.

Terá ainda lugar uma reunião com os municípios associados, onde serão  apresentadas  propostas de trabalho para promoção dos territórios associados à Vinha e ao Vinho. O dia  termina com a 4ª edição das “Provas 6/6” (com início às 18.00h, on line), em que vão participar os enólogos Osvaldo Amado e Helena Mira, seguido do “Maior Brinde Digital de Portugal”.

O Seminário e as “Provas 6/6” serão transmitidas em direto através da plataforma Zoom e também na página de Facebook da Associação de Municípios Portugueses do Vinho (https://www.facebook.com/ampvinho/).

A finalizar deixamos a Mensagem do Presidente da Câmara Municipal de Pinhel, Rui Ventura, dirigida à Associação de Municípios Portugueses do Vinho, nesta ocasião, uma vez que não vai estar presente.
https://www.youtube.com/watch?v=J60V9bEjPX8

“Alimente quem o alimenta” – Plataforma on-line para a Agricultura de proximidade

O Ministério da Agricultura, em parceria com os seus organismos, com os Grupos de Ação Local e com os Municípios, lançou a plataforma “Alimente quem o alimenta”, gerida pela Rede Rural Nacional, a partir da qual:

– Qualquer produtor, de forma simples e rápida, poderá efetuar o seu registo para, posteriormente, anunciar os seus produtos e quais os cabazes disponíveis para encomenda/entrega (e condições associadas);

– Qualquer consumidor, com conforto e segurança, poderá pesquisar por concelho e por produtos (biológicos ou não), identificando os produtores da sua região e encomendando os seus produtos.

As plataformas de lojas on-line existentes podem também aderir a esta plataforma, para divulgar produtores em circuitos curtos, que têm cabazes que vendem na exploração, ou que entregam, ou vendem em mercados locais.

Atendendo ao impacto da pandemia da Covid-19, e aos comportamentos responsáveis daí resultantes, a plataforma “Alimente quem o alimenta” visa incentivar o consumo de produtos locais e o recurso aos mercados de proximidade (encurtar a distância entre produtor e consumidor), de forma a agilizar o escoamento dos produtos agroalimentares locais.

Para fazer a sua inscrição deve aceder ao link : https://www.alimentequemoalimenta.pt/.

Para eventuais esclarecimentos poderá contactar a ADRUSE através do email adruse@adruse.pt ou do número 238490180.

Fonte:Adruse

Estudo:Portugueses adaptam-se à vida com restrições

Na semana em que Portugal entra oficialmente na fase de mitigação do Covid-19 (transmissão comunitária do vírus) e no momento em que os Portugueses começam a viver com restrições, assistimos a um decréscimo nas vendas. A quarta edição do Barómetro semanal da Nielsen sobre o impacto da pandemia regista, para a semana 13 (23 a 29 de março de 2020), vendas na ordem dos 206 milhões de euros, uma quebra de 6% face ao período homólogo (menos 12,5 milhões de euros) e de 12% comparativamente à semana anterior.

Por oposição a esta diminuição, o e-Commerce continua a registar ganhos em termos de ocasiões de compra (+77%) e de captação de lares (+75%). Conduzidos pelo contexto atual, os consumidores parecem mais recetivos à facilidade e comodidade de realizarem as suas compras através de plataformas digitais.

O período em análise integra um salto no número de casos confirmados de infeção por Covid-19 em território nacional. Portugal entra assim na quinta das seis etapas identificadas pela Nielsen – #5 Vida com restrições.

Produtos alimentares crescem com permanência em casa

 Nesta semana 13, os Produtos Alimentares crescem, contrariando a quebra generalizada verificada no retalho alimentar. Os Frescos apresentam um decréscimo, mas este é inferior à média do total do mercado.

“O facto de os portugueses estarem agora confinados nas suas casas altera alguns dos seus hábitos e rotinas diárias. No caso da Alimentação, muitas das refeições passaram a ser confecionadas e consumidas em casa. Tomar o pequeno-almoço e o lanche em casa e fazer petiscos e sobremesas levou a um forte dinamismo de algumas categorias, que surgem agora no topo dos maiores crescimentos, como as Bebidas Quentes (+38%) e as Sobremesas/Doces (+30%)”, explica Marta Teotónio Pereira, Client Consultant Senior da Nielsen.

Os Portugueses parecem mais propícios a cozinhar em casa, algo que é também patente no facto de o retalho alimentar perder neste período mais de 70% em Take-Away/Cafetaria face à semana homóloga.

Entre os Frescos, apesar dos decréscimos em algumas categorias, há segmentos que evidenciam uma tendência contrária e que se destacam pelo forte crescimento devido a dois fatores: defender o sistema imunitário e cozinhar mais em casa.

Mantém-se também a preocupação com a higiene, saúde e limpeza do lar, registando-se crescimentos significativos em Acessórios de Limpeza (+44%), Limpeza do Lar (+20%), Cuidados de Saúde (+9%), entre outras categorias.

Neste contexto, as categorias com maiores quebras refletem bem que os Portugueses se mantêm em casa, entre as quais se destacam os Produtos Solares (-85%), os Produtos para Calçado (-52%) e os Perfumes (-51%).

“A evolução das categorias de FMCG não deixa dúvidas de que os portugueses se mantêm em casa e que se estão a adaptar à vida em quarentena, procurando já produtos que os fazem sentir melhor em casa. Será interessante acompanhar tendência das próximas semanas que, para além de continuar a refletir a vida em quarentena, dará indicações sobre a tendência da Páscoa em 2020.

Com as escolas fechadas, as férias da Páscoa são passadas em casa. No retalho alimentar, o crescimento das vendas da semana anterior à Páscoa (este ano é a semana 14) já reflete os preparativos dos festejos que, em Portugal, passa muito pela reunião da família alargada à volta da mesa.

Com o agravamento da limitação à circulação no período da Páscoa, este ano todos sabemos que foi diferente. Com alguns sinais de menos – menos reuniões familiares, menos saídas dos centros urbanos e menos ofertas – mas também com alguns sinais mais – mais mesas de Páscoa e mais refeições em casa”, comenta Marta Teotónio Pereira.

Por:Nielsen

Feira do Queijo DOP online até ao final de abril

Está a decorrer a Feira do Queijo DOP online, uma iniciativa para os pequenos produtores de queijo com Denominação de Origem Protegida (DOP) Serra da Estrela e Rabaçal, poderem através deste evento online escoarem o Queijo da Serra, um produto que no primeiro trimestre de 2020, devia ter sido homenageado em diversas localidades como Fornos de Algodres e Oliveira de Hospital, mas face à pandemia Covid-19, as Feiras nestas localidades foram canceladas.

Assim este certame online decorre até ao final deste mês de abril. Para visitar e levar o seu produto favorito, a sua encomenda chegará a sua casa através dos CTT :https://dott.pt/pt/campaign/feira-do-queijo-dop

Clube Escape Livre reagenda atividades anuais devido à Covid-19

Face ao desenvolvimento da pandemia causada pela COVID-19, o Clube Escape Livre  continua atento ao desenvolvimento  e desde a primeira hora tomou medidas preventivas para evitar a propagação do novo Coronavírus, nomeadamente em duas vertentes. Por um lado, todos os seus colaboradores continuam ativos, em modo de teletrabalho, a partir da segurança de suas casas. Por outro, antecipou-se às medidas da quarentena anunciada a 18 de março, e adiou diversos eventos calendarizados para os próximos meses.
Entre os meses de março a junho, estavam previstos alguns passeios todo terreno e um evento de clássicos. O primeiro acabou por ser adiado poucos dias antes da sua realização, no fim de semana de 13 a 15 de março. O Raid do Bucho e Outros Sabores foi agora cancelado pela Junta de Freguesia da Freineda e Clube, devido à especificidade deste passeio e do produto gastronómico que destaca: o bucho e os enchidos da região. Segundo a organização, o adiamento do passeio para o final do ano não iria garantir todas as condições necessárias ao nível da gastronomia, pelo que será apenas retomado em 2021.
O Off Road Bridgestone / First Stop Marrocos, agendado inicialmente para 25 de abril a 3 de maio, aguarda por 7 a 15 de novembro para enveredar por essa grande aventura além Mediterrâneo. As fronteiras de Marrocos encontram-se atualmente encerradas devido ao Coronavírus. Com este adiamento, é possível ainda inscrever-se, contactando o clube da Guarda.
A 28 de abril, a entrega o Prémio Solidário Transportes Bernardo Marques, que marca a primeira parte do aniversário da Cápsula do Tempo Guarda 2050, deverá ser entregue em circunstâncias especiais. Mantém-se aberto, até 8 de abril, o período de candidaturas por parte das IPSS da Guarda.
O She´s Mercedes Off Road Experience, que deveria decorrer a 9 de maio, aguarda por 26 de setembro e acompanha as condutoras Mercedes-Benz até à Nazaré para um divertido encontro entre mulheres dinâmicas, repleto de experiências de condução. As inscrições já se encontram disponíveis.
O Classic Cars Tour seria o passeio seguinte. Teve como primeira data o fim de semana de 15 a 17 de maio, mas será alterado para 16 a 18 de outubro, realizando o plano inicial de percorrer sete concelhos pela Beira Interior, na dupla modalidade de passeio turístico ou prova de Regularidade. As inscrições continuam abertas no site do Escape Livre.
A 9ª Aventura Dacia 4×2, no fim de semana de 5 a 7 de junho, acaba também de ser adiado e conta com a nova data de 11 a 13 de setembro para conduzir os aventureiros da marca até ao centro do país, nomeadamente Penela, Lousã e Montemor-o-Velho. As inscrições continuam a decorrer no site.
Segundo referiu, Luís Celínio, presidente do Clube Escape Livre, “Depois do choque inicial – que, acredito, não poupou ninguém – de ter que cancelar dezenas de compromissos assumidos, só nos restavam duas hipóteses: encerrar serviços e agenda ou adaptarmo-nos. Escolhemos a segunda, pois nunca baixámos os braços perante as adversidades. Sabemos que serão tempos muito difíceis, mas é preferível fazer este grande esforço agora, para prosseguir depois com toda a segurança. Esperamos que seja essa a consciência global, de forma a erradicar rapidamente este vírus, e que brevemente estejamos todos no terreno e nos palcos desportivos da região da Guarda.

Covid-19-AHRESP realizou inquérito às empresas

Foi realizado um inquérito no âmbito do COVID-19 às empresas:

do alojamento turístico e da restauração e bebidas. Principais conclusões:
• Cerca de 75% das empresas refere que estão encerradas;
• 1/3 das empresas não conseguiu pagar salários em março;
• Cerca de 50% das empresas vão avançar para o lay-off;
• Das empresas que vão avançar para lay-off, 70% refere que não conseguem pagar salários em abril se a Segurança Social não entregar o apoio a tempo;
• Cerca de 77% das empresas não recorreram a apoios financeiros;
• Das 23% empresas que o fizeram, a linha de apoio do Turismo de Portugal foi a mais referenciada (56%);
• Cerca de 58% das empresas refere que as linhas de apoio financeiro não são adequadas às necessidades das empresas, e indicam apoios a fundo perdido e isenção de impostos como as principais soluções para apoiar o tecido empresarial;
• 80% das empresas estima zero vendas em abril e maio;
Para ver inquérito na íntegra consulte o Site AHRESP: https://ahresp.com/2020/04/conclusoes-do-inquerito/

Deslocações de trabalhadores na Páscoa – Para que seja possível circular fora do concelho de residência permanente entre 9 a 13 de abril, é necessária uma declaração. AHRESP disponibiliza minutas.

Mapas de Férias –Conselho de Ministros aprovou medidas excecionais, entre as quais a possibilidade do mapa de férias dos trabalhadores ser aprovado e afixado até 10 dias após o termo do estado de emergência.

Suspensão de admissão de hóspedes na Madeira

Sobre as medidas apresentadas pela AHRESP:

Apoio a Fundo Perdido às Empresas – Urgência reforçada pelos exemplos que têm sido reportados de operações bloqueadas ou recusadas pelo Sistema Bancário/Sociedades de Garantia Mútua.

Lay-off – Apoio efetuado através da Segurança Social nos 2/3 da remuneração ilíquida do trabalhador deve ser de 90%.

Covid-19- Alterações no Hospital Sousa Martins

Devido à pandemia Covid-19,  o Conselho de Administração da ULS Guarda resolveu fazer  algumas mudanças, reestruturando espaços e funcionamento dos Serviços que durarão enquanto se mantiver o período contingente que atravessamos.
Deste modo, ficam duas áreas distintas no Hospital Sousa Martins, de forma a cumprir o objetivo de segurança e proteção dos nossos utentes e profissionais.
No denominado Pavilhão Novo, toda a sua área de internamento e Bloco Operatório – Piso 1, ficarão afectos a doentes suspeitos ou confirmados de infecção por coronavírus. Manter-se-ão as restantes unidades e serviços que funcionam nos restantes pisos.
Nos denominados Pavilhões 1 e 5, serão internados todos os outros doentes com necessidade, das diversas especialidades.
Para acomodar esta situação houve necessidade de deslocar Serviços, a saber:
– O Serviço de Ortopedia passa a ocupar as instalações do serviço de Cardiologia;
– O Serviço de Cardiologia passa a partilhar o piso de Medicina Interna;
– O Serviço de Cirurgia passa a ocupar as instalações do Serviço de Ginecologia
– O Serviço de Ginecologia passa a partilhar um espaço no Serviço de Obstetrícia;
– O Serviço de Pneumologia passará a ocupar as instalações onde actualmente se encontra o internamento de Psiquiatria;
– A Urgência Pediátrica passa a ocupar as instalações onde se encontra actualmente a Consulta Externa de Psiquiatra;
– A Consulta Externa de Psiquiatria passa a funcionar na zona das Consultas Externas do Pavilhão Novo;
– As cirurgias de doentes não infectados por coronavírus serão realizadas no Bloco Operatório do Pavilhão 5;
Estas mudanças iniciaram e decorrerão de forma faseada, sendo que ,a Urgência Pediátrica funcionará já no novo espaço pelo que o seu acesso preferencial será pela portaria da antiga Consulta Externa.

Bom Sabor da Serra:Câmara de Fornos de Algodres oferece um queijo nas primeiras encomendas

obomsabordaserra.pt, faça a sua encomenda sem sair de casa

Em virtude do cancelamento da Feira do Queijo Serra da Estrela de Fornos de Algodres, no distrito da Guarda, devido à pandemia da Covid-19, o Municipio fornense decidiu apoiar os produtores de queijo do concelho.

Como forma de “ajudar os produtores locais e valorizar,  os seus produtos”, através da plataforma ´online’ “O Bom Sabor da Serra”, lançou “um pacote de medidas promocionais” para incentivar a comercialização junto dos consumidores.

Nas  primeiras 20 encomendas com valor entre 15 e 25 euros (valores não incluem portes), a autarquia oferece um queijo de cabra e para os primeiros 40 pedidos com valores entre 26 e 50 euros um queijo de ovelha Serra da Estrela DOP [Denominação de Origem Protegida].

Ainda oferece dois queijos de ovelha Serra da Estrela DOP às primeiras 40 encomendas com valor entre 51 e 100 euros e os primeiros 20 pedidos com valores acima de 101 euros são brindados com três queijos Serra da Estrela DOP.

Segundo a autarquia referiu em comunicado:”Ainda não sabemos se haverá alterações ao fluxo de distribuição pelo nosso prestador de serviços. No entanto, garantimos que, após o pagamento, a encomenda será registada e, quando for possível, será entregue com toda a segurança”.

Nesta plataforma digital, que tem um ano de existência, para além do Queijo Serra da Estrela pode encontrar enchidos e fumeiros, vinho, azeite, mel e queijadas [de urtiga]”, sendo que “todos os produtos são exclusivamente produzidos por produtores locais, com recurso a ingredientes também eles 100% locais”.

A loja ‘online’ foi uma iniciativa do município de Fornos de Algodres, com o apoio do Fundo Ambiental, no âmbito da Estratégia Nacional de Educação Ambiental 2020.

 

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar