Templates by BIGtheme NET
Home » Solidariedade

Solidariedade

Praia Fluvial de Vila Cortês do Mondego já abriu

Com o arranque da época balnear, as praias fluviais vão preenchendo o espaço para receber turistas e banhistas nesta fase de verão.

Assim a Praia Fluvial de Vila Cortês do Mondego, abriu ao público , mas tendo em conta as regras extraordinárias determinadas pelas autoridades de saúde para a utilização das zonas balneares, no contexto da pandemia de Covid-19.

Este espaço está preparado para receber 40 pessoas.

foto:MGuarda

 

Núcleo Regional do Centro da LPCC lança 4 novas Bolsas de Investigação em Oncologia

O Núcleo Regional do Centro da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC.NRC) atribui quatro bolsas de investigação em oncologia: 3 Bolsas de Investigação em Oncologia NRC-LPCC/CIMAGO e 1 Bolsa Dr. Rocha Alves.

As candidaturas para atribuição das bolsas, com um valor individual de 9.960 euros e uma verba adicional de 5 mil euros para apoio laboratorial, encontram-se abertas até 30 de outubro de 2020. Os formulários de candidatura e os respetivos regulamentos estão disponíveis emwww.ligacontracancro.pt/nrc-rocha-alves e www.ligacontracancro.pt/nrc-cimago.

Recorde-se que as Bolsas de Investigação em Oncologia NRC-LPCC/CIMAGO 2020/2021 destinam-se a investigadores com possibilidade de desenvolverem, em Portugal, um projeto de investigação na área da oncologia, no âmbito das atividades de investigação do Centro de Investigação em Meio Ambiente, Genética e Oncobiologia (CIMAGO). Quanto à Bolsa Dr. Rocha Alves, esta abrange investigadores com projeto de investigação em oncologia, a desenvolver no âmbito de uma equipa de investigação sediada num dos distritos da Região Centro.

O apoio financeiro à investigação científica em oncologia é entendido pela LPCC.NRC como um dos pilares do progresso das sociedades contemporâneas.

Candidaturas

Podem candidatar-se às Bolsas de Investigação em Oncologia NRC-LPCC/CIMAGO 2020/2021, desde o passado dia 1 de julho, e até 30 de outubro de 2020, todos os investigadores licenciados ou com o grau de mestre ou de doutor, que apresentem um projeto de investigação em oncologia a desenvolver no âmbito de uma equipa de investigação integrante do CIMAGO.

À Bolsa Dr. Rocha Alves 2020/2021 podem concorrer, também até ao dia 30 de outubro, todos os investigadores licenciados e/ou com os graus de mestre ou de doutor que apresentem um projeto de investigação em oncologia a desenvolver no âmbito de uma equipa de investigação sediada nos distritos da região centro, da zona de ação do Núcleo Regional do Centro da LPCC: Aveiro (exceto concelhos de Arouca, Castelo de Paiva, Espinho, Oliveira de Azeméis, S. João da Madeira, S. Maria da Feira e Vale de Cambra), Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Leiria (exceto concelhos de Alcobaça, Bombarral, Caldas da Rainha, Nazaré, Óbidos e Peniche) e Viseu (exceto concelhos de Armamar, Cinfães, Lamego, Resende, S. João da Pesqueira, Tabuaço e Tarouca).

Baloiço do Pisco foi obrigado a ser retirado

Recentemente na Serra do Pisco, foi colocado um Baloiço em madeira criado por jovens empreendedores.

Assim a localização do Baloiço foi perfeita dado que, na vertente fotográfica regista-se o pôr do Sol e o nascer do sol, face a isso, largas dezenas de visitantes subiram a serra para ver o baloiço e tirar uma selfie e aos poucos o sucesso foi registado.

Mas eis que por “denúncia” ou não, foi mandado retirar, neste caso as cordas e a tábua em madeira, ficando o pórtico apenas, ao abrigo do decreto de lei 28-B/2020, de 26-06-2020.

Esta era uma boa forma de desenvolvimento do turismo desta região.

foto:BP

Município de Nelas apoia a requalificação do antigo quartel dos Bombeiros de Nelas

Foi aprovado, sob proposta do Presidente da Câmara Municipal, José Borges da Silva,  por unanimidade na reunião de Câmara, a atribuição de um apoio financeiro de 30.000€ à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Nelas para realização de obras de reabilitação do seu antigo quartel, no centro da Vila de Nelas, particularmente ao nível da reabilitação da cobertura, do salão, da cozinha, das casas de banho e respectivas redes e serviços.

De acordo com o protocolo hoje aprovado, o espaço do antigo quartel servirá como estrutura de apoio às acções dos Bombeiros e também às acções dos Serviços Municipais de Protecção Civil, particularmente na prevenção e combate aos fogos florestais já no corrente ano de 2020, ano em que, mercê do estado de calamidade que ainda vivemos por causa da doença COVID-19, são necessários espaços alternativos aos quartéis de bombeiros e alternativas à oferta mais reduzida neste ano em termos de serviços hotelaria e restauração, serviços logísticos esses que são essenciais em caso de apoio numa situação de fogos florestais que implique grande mobilização de meios para o nosso Concelho.

Este processo de requalificação permitirá também reabilitar o edifício para futuras actividade de outra natureza, nomeadamente de natureza educativa, formativa, recreativa ou cultural.

Este é um presente para o centenário dos Bombeiros de Nelas.

 

Foto:Mun.Nelas

116º Aniversário da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Gouveia

Os Bombeiros Voluntários de Gouveia vão celebrar o seu 116º aniversário no fim de semana de 4 e 5 de julho, face à covid-19, este ano apenas se realizarão eventos simbólicos.

No sábado dia 4, vai acontecer uma Tertúlia “Passado, Presente, Futuro”, seguindo-se a Eucaristia pelos bombeiros e diretores falecidos às 18 horas. No domingo, dia 5 , o hastear das bandeiras logo cedo, seguido da romagem aos cemitérios com um Desfile Motorizado. Depois segue-se a sessão solene que se realiza às 10h30.

Mangualde apresenta Mostra Social Virtual

De dois em dois anos realiza-se em Mangualde a Mostra Social – Mostra de Serviços de Apoio Social e Potencialidades do Concelho de Mangualde, com o intuito de promover e de valorizar as diversas ofertas sociais que o Município mangualdense possui. Este ano, tendo em conta o contexto pandémico vivido, a mostra será virtual com uma forte oferta digital. Decorre de 13 a 19 de junho, nas redes sociais da Câmara Municipal, sempre de participação gratuita.

O objetivo da Mostra Social Virtual é divulgar a oferta social existente no concelho, promovendo as atividades das instituições, os seus mecanismos de intervenção e a cooperação institucional, valorizar e divulgar os serviços e os projetos existentes na área social no município, promover o seu conhecimento junto da população e reforçar e consolidar a cultura de rede e de parcerias abertas e eficazes.

Assim , Maria José Coelho, vereadora da Ação Social sublinha que “apesar do momento excecional que vivemos não nos permitir estar juntas/os, não pudemos deixar de marcar presença com uma Mostra Virtual. O nosso maior objetivo é homenagear, divulgar, valorizar e reconhecer todos os parceiros da Rede Social no sentido de promover as atividades das instituições, os seus mecanismos de intervenção e toda a cooperação e meritório trabalho institucional, bem como todas as atividades e projetos do setor social deste município”.

Esta Mostra Virtual vem mostrar e relembrar o sucesso das duas últimas edições, um trabalho de grande proximidade na comunidade com o objetivo de bem fazer pelo bem comum, atestado pelos momentos recentemente vividos no âmbito do COVID 19. A Rede Social esteve sempre presente nestes momentos difíceis de apoio e ajuda a quem mais precisou”, destacou ainda Maria José Coelho.

Aqui deixamos o programa para a comunidade seguir e ouvir:

13 de junho, sábado

Início Mostra Social Virtual

– Vídeo – divulgação de vídeo nas redes sociais do município

. Programa da Mostra Virtual

. Mensagem Vereadora da Ação Social

. Apresentação dos serviços de Ação Social da CMM

 

15 de junho, segunda-feira

  • 9:00

Mostra Social Virtual – divulgação de vídeo nas redes sociais do município

. Gabinete de Psicologia do Município – “Emoção e Sentimento”

. Bons Velhos Tempos – Animação Sénior em Itinerância

. Pontos e Encontros

 

16 de junho, terça-feira

  • 9:00

Mostra Social Virtual – divulgação de vídeo nas redes sociais do município

. 5 sentidos

. ACAPO

. APPDA

. Associação Social Cultural e Recreativa da Freixiosa

 

  • 14.00

Workshop “Autismo em Casa”

. APPDA

Local: Por videoconferência, através da plataforma Microsoft Teams

Inscrições: Gratuitas, mas deverão ser formalizadas através do preenchimento do formulário de inscrição (aqui) ou através do e-mail sara.saraiva@cmmangualde.pt

 

Apresentação: Esta apresentação terá como objetivo principal passar algumas estratégias práticas aos pais e cuidadores de crianças e jovens com PEA durante este tempo de confinamento. Para além das mudanças drásticas na rotina, que por si só representam um potenciador enorme de comportamentos disruptivos, todo o stress adicional da situação atual e o aumento do tempo passado juntos também contribuem para um aumento nos desafios diários. Algumas sugestões e explicações ajudaram a perceber melhor o impacto que o comportamento do adulto tem no comportamento da criança ou jovem, e como pequenas mudanças podem ajudar a gerir uma situação complexa e torná-la mais fácil para todos.

 

Apresentador: A Nicole Dias concluiu a sua licenciatura em Psicologia Clínica, no ISPA (Instituto de Psicologia Aplicada), em Lisboa, em 2005. É membro da Ordem dos Psicólogos Portugueses, especializada em Psicologia Clínica e Psicologia da Educação. Em 2006 ela juntou-se à primeira equipa ABA em Portugal. Depois, em 2008 a Nicole cofundou o Centro ABA e posteriormente, em 2013, a Nurture and Nature, empresa da qual ainda é diretora técnica.  Concluiu o seu mestrado em Psicologia Clínica em 2010 e terminou a sua qualificação em Análise Comportamental, através do FIT (Florida Institute of Technology) em 2013.

A Nicole trabalha com atrasos globais do desenvolvimento, maioritariamente autismo, preferindo intervir no contexto natural em parceria com pais e professores. A sua experiência nesta área ultrapassa 15 anos de dedicação e formação. Para além de implementar intervenções e supervisionar equipas clínicas, ela presta consultoria, faz formação e dedica o seu tempo à divulgação e promoção da Análise Comportamental em Portugal. Presta consultoria e formação à APPDA-Viseu.

 

17 de junho, quarta-feira

  • 9:00

Mostra Social Virtual – divulgação de vídeo nas redes sociais do município

. Centro Paroquial da Cunha Baixa

. Centro Paroquial de Alcafache

. Centro Social Cultural da Paróquia de Mangualde

 

 

 

18 de junho, quinta-feira

  • 9:00

Mostra Social Virtual – divulgação de vídeo nas redes sociais do município

. Centro Social Paroquial de Abrunhosa a Velha

. Centro Social Paroquial de Chãs de Tavares

. EAPN

 

  • 18:30

Workshop “Como motivar os miúdos para as aprendizagens escolares fazendo uso das novas ferramentas!”

. Cinco Sentidos – Espaço de Reabilitação e Intervenção Psicoeducacional

Local: Por videoconferência, através da plataforma Zoom

Inscrições: Gratuitas, mas deverão ser formalizadas através do preenchimento do formulário de inscrição (aqui) ou através do e-mail sara.saraiva@cmmangualde.pt

Público Alvo: para pais, professores e todos os interessados

 

Apresentação: Esta formação tem como objetivo a partilha de ferramentas que promovam a leitura, escrita, matemática e raciocínio lógico-dedutivo de forma apelativa, significativa e interativa.

Serão exploradas algumas aplicações para o telemóvel, alguns softwares educativos e plataformas digitais, grátis, que permitem a criação de jogos engraçados para tornar as aprendizagens mais divertidas

 

Apresentador: Teresa Sousa

 

19 de junho, sexta-feira

  • 9:00

Mostra Social Virtual – divulgação de vídeo nas redes sociais do município

. IPDJ

. Núcleo Pais em Rede

. Obra Social Beatriz Pais Raul Saraiva

. Rotary Club de Mangualde – Universidade Sénior

. Santa Casa da Misericórdia de Mangualde

 

  • 14.00 – 16h00

Workshop “Envelhecimento, Doença Mental e a Prestação de Cuidados às Pessoas Idosas: O Estatuto do Cuidador Informal”

. EAPN

Local: Por videoconferência, através da plataforma Zoom – inscrição obrigatória

Inscrições: Gratuitas, mas deverão ser formalizadas obrigatoriamente até ao próximo dia 12 de junho, através do preenchimento do formulário de inscrição (aqui) ou por e-mail sara.saraiva@cmmangualde.pt

Público Alvo: Técnicos das Áreas das Ciências Sociais e Humanas e de Ação Social, Cuidadores Formais e Informais;

 

Apresentação: O envelhecimento é um processo que acontece ao longo de toda a existência do indivíduo, e que é influenciado não só pelas características inatas e biológicas do ser humano, mas também de toda a conjuntura ao seu redor, contribuindo para que o percurso de cada pessoa seja único. Em cada fase do seu ciclo de vida vão acontecer mudanças, perdas e ganhos, que cada pessoa tenderá a superar. Todavia, a última fase deste ciclo, a velhice, pode trazer desafios acrescidos, advindos das múltiplas perdas e declínios que se poderão fazer sentir. A doença mental e os problemas neurológicos em fases avançadas de vida são uma realidade da qual a sociedade não se pode alhear, uma vez que muitas das pessoas com este tipo de patologias poderão necessitar dos cuidados de outrem durante um longo período de tempo, como é comum em situações de demências, por exemplo. Até agora, quer as pessoas cuidadas quer os seus cuidadores informais, não tinham um estatuto próprio e poucas eram as medidas de apoio a que tinham acesso. Neste momento, um conjunto de legislação está em publicação de modo a que se criem respostas mais adequadas para colmatar as necessidades destas pessoas. Com esta Oficina pretende-se dar uma noção sobre o Estatuto do Cuidador Informal, partindo das necessidades que as pessoas idosas e os seus cuidadores manifestam a partir da sua experiência de cuidar.

 

Objetivos Gerais:

  • Reconhecer o Envelhecimento enquanto um processo contínuo ao longo da vida;
  • Compreender a velhice enquanto última fase do Ciclo de Vida do indivíduo e as suas tarefas desenvolvimentais;
  • Sensibilizar para a possibilidade de existência de problemas de saúde mental nas pessoas idosas;
  • Dar a conhecer as implicações que os problemas de saúde mental podem ter a nível da autonomia e da funcionalidade das pessoas de mais idade;
  • Elucidar sobre o Estatuto do Cuidador Informal.

 

Conteúdos:

  • Envelhecimento e velhice: uma fase de mudanças na vida dos indivíduos;
  • Problemas de saúde mental mais comuns na velhice;
  • Desafios da prestação de cuidados às pessoas de mais idade;
  • O Estatuto do Cuidador Informal.

 

Metodologia:

– Exposição oral, diálogo e debate de ideias relacionadas com o tema.

 

-Dinamizador(a): Emília Vergueiro

  • Mestre em Psicologia pela Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra; Psicóloga Especialista nas áreas de Psicologia Clínica e da Saúde e de Psicogerontologia pela Ordem dos Psicólogos Portugueses; pós-graduada em Neuropsicologia Clínica – do diagnóstico ao Tratamento, e em Intervenção Neuropsicológica – Avaliação e Reabilitação; Psicoterapeuta com Especialização em Psicoterapias Construtivistas pela Sociedade Portuguesa de Psicoterapias Construtivistas. Técnica do Centro de Apoio Alzheimer Viseu desde 2015, onde acompanha cuidadores (formais e informais) e pessoas com demência e seus familiares.

Na Mostra Social, o Município conta com as seguintes entidades parceiras: Agrupamento de Escuteiros 299 Mangualde; AMARTE; APPDA; Associação de Cegos e Amblíopes de Portugal – ACAPO; Associação de Promoção Social, Cultural e Desportiva de Fornos de Algodres; Rotary Club de Mangualde – Universidade Sénior; Associação De Solidariedade De Contenças de Baixo; Associação Social Cultural e Recreativa da Freixiosa; Centro Paroquial de Alcafache; Centro Paroquial de Cunha Baixa; Centro Paroquial de Santiago de Cassurrães; Centro Social Cultural Paroquial de Mangualde; Centro Social Paroquial de Abrunhosa-a-Velha; Centro Social Paroquial de Chãs de Tavares; Centro Social Paroquial de Fornos de Maceira Dão; Conferência S. Vicente de Paulo; Cruz Vermelha Portuguesa – Delegação de Mangualde; EAPN – Portugal (Rede Europeia Anti Pobreza); Espaço de Reabilitação e Intervenção Psicoeducacioal – 5 Sentidos; Fraternidade Nuno Álvares; Grupo de Voluntariado da Liga Portuguesa Contra o Cancro – Mangualde; Instituto do Emprego e Formação Profissional – IEFP; Instituto Português do Desporto e da Juventude – IPDJ; Núcleo Pais em Rede – Mangualde; Obra Social Beatriz Pais, Raúl Saraiva; e Santa Casa da Misericórdia de Mangualde.

Turismo do Centro apresentou estratégia de promoção dos Caminhos da Fé e da Espiritualidade

O Turismo Centro de Portugal apresentou nesta sexta-feira, em conferência de imprensa, a estratégia de promoção dos Caminhos da Fé e Espiritualidade no Centro de Portugal. Este é um produto em que a entidade regional de turismo aposta de forma decisiva este ano e que tem conquistado importância crescente na região.

Além do Culto Mariano, cujo expoente máximo é Fátima, outros locais de culto e peregrinação têm ganho destaque, nomeadamente os Caminhos de Fátima, o Caminho de Santiago, a Rota Carmelita ou a Herança Judaica.

Na conferência de imprensa, que decorreu nas Luz Charming Houses, unidade de referência em Fátima, foram apresentados novos materiais promocionais, como mapas e roteiros, que indicam aos turistas e peregrinos os locais a visitar no Centro de Portugal. Além disso, foi também apresentado o Guia do Turismo Espiritual e Religioso, que será publicado amanhã, inserido num semanário nacional, e destacada a estratégia transfronteiriça comum de promoção do Turismo Religioso e Espiritual, entre regiões de Portugal e Espanha.

A apresentação contou com as presenças de Luís Albuquerque, presidente da Câmara Municipal de Ourém, Pe. Carlos Cabecinhas, reitor do Santuário de Fátima, Teresa Ferreira, diretora do Departamento de Desenvolvimento de Recursos do Turismo de Portugal, e Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal.

Luís Albuquerque destacou o facto de este conjunto de materiais promocionais serem “um bom contributo para o desenvolvimento de Fátima e para a retoma que todos queremos que possa acontecer o mais rapidamente possível”. “É com enorme satisfação que verifico que o Turismo do Centro considera o turismo religioso como pilar fundamental para os próximos anos na nossa região, reconhecendo que Fátima é um produto turístico estratégico nacional”, disse.

Por parte do Santuário de Fátima, o padre Carlos Cabecinhas elogiou a aposta no turismo religioso e espiritual que tem sido “uma das marcas características do turismo no Centro de Portugal”. “O crescimento exponencial do turismo em Portugal nos últimos anos contou também com contributo desta vertente espiritual e religiosa. Esta foi uma aposta estratégica do Turismo do Centro de Portugal, o que muito nos alegra, e nesse contexto Fátima ocupa um lugar especial, por ser o mais significativo e importante destino de turismo religioso português. A variedade de peregrinos que em cada ano acorrem a Fátima comprovam que este é de facto um santuário mundialmente conhecido”, sublinhou.

Teresa Ferreira realçou que “os Caminhos da Fé, desmultiplicados nos Caminhos de Fátima, Caminhos de Santiago e a Herança Judaica, são estruturantes para o desenvolvimento turístico do país, porque é um produto que assenta em ativos que nos diferenciam, tanto no património material como do património imaterial e natural, tem uma escala nacional e é uma proposta de experiência turística que pode ser usufruída durante todo o ano, permitindo descobrir muitos percursos e recantos deste país”. “Além disso”, acrescentou, “também é particularmente importante porque está alinhado com aquilo que vão ser as tendências dos turistas, que após este período de pandemia vão procurar experiências de valorização pessoal, experiências seguras e que sejam alternativas a destinos mais massificados”.

Pedro Machado salientou que, na sequência da campanha promocional da região que o Turismo Centro de Portugal tem em curso, “chegou o tempo dos Caminhos da Fé e dos Caminhos da Espiritualidade”. “Entendemos que este é o tempo de apelamos a esta dimensão da fruição turística associada à sua dimensão espiritual e à sua dimensão religiosa”, disse. Depois de enaltecer o Turismo de Portugal e as entidades parceiras na divulgação dos projetos comuns de Turismo Religioso, exemplificando com organizações regionais de turismo em Portugal – Alentejo, Porto e Norte e Lisboa – e Espanha, como Extremadura, Castela e Leão e Galiza, Pedro Machado desafiou os portugueses a conhecerem os destinos hoje presentados: “Desafio os portugueses que não tinham pensado em realizar uma experiência de natureza espiritual ou religiosa a poderem fazê-lo, com pouco custo do ponto de vista material mas cheio de significado do ponto de vista da dimensão espiritual e da dimensão ética”.

A finalizar, Pedro Machado deixou um “apelo patriótico aos concidadãos”: “Façam férias em Portugal, e naturalmente no Centro de Portugal, e ajudem assim as empresas portuguesas a resistir e a ultrapassar esta fase difícil”.

Bombeiros de Seia celebraram 86 anos

Este ano sem grandes manifestações, devido à pandemia Covid-19, o 86ºaniversário  celebrado de forma mais restrita, com o habitual hastear de bandeiras, seguido da romagem aos cemitérios para homenagear bombeiros e diretores já falecidos.

Depois já no quartel, teve lugar o cantar os parabéns e saborear o bolo de aniversário.

“A Vida é Agora” filme do Turismo Centro Portugal reconhecido em Riga

O filme “A Vida é Agora”, inserido na campanha de promoção que o Turismo Centro de Portugal tem atualmente em curso, acabou de ser reconhecido como um dos melhores filmes a concurso no 13.º Festival Internacional de Filmes de Turismo “TourFilm Riga”, que decorreu em Riga, capital da Letónia. O filme, produzido pela Slideshow para o Turismo Centro de Portugal, foi o grande vencedor na categoria “Destinos Turísticos – Região”.

O novo filme foi apresentado, em estreia, numa televisão portuguesa e nas plataformas de comunicação do Turismo Centro de Portugal.

A mensagem de “A Vida é Agora” é de esperança e de renascimento. O mundo despertou em 2020 para uma nova realidade, imposta pela pandemia Covid-19. O filme pretende, de forma leve, original e divertida, assinalar o ressurgir de uma nova etapa da humanidade. Com otimismo, com alegria, com vontade, mas sobretudo, em segurança.

É também uma homenagem a todos os que foram os verdadeiros heróis nesta pandemia, num elogio à resiliência dos profissionais de saúde e de todos os portugueses – os que continuaram a trabalhar e aos que ficaram em casa –, num esforço comum para que fosse possível superar esta crise sanitária de contornos mundiais.

Ao mesmo tempo, recorrendo a metáforas e a muito simbolismo, o filme promove alguns dos principais ativos turísticos do Centro de Portugal.

Este é um filme diferente. A estreia estava inicialmente prevista para a Bolsa de Turismo de Lisboa 2020, que não se realizou, mas a verdade é que a mensagem de esperança e de otimismo que está na base do filme ganhou um alcance totalmente novo com a crise que enfrentamos. É um filme que nos mostra que a vida continua, apesar de todas as dificuldades, pelo que está perfeitamente alinhado com os tempos que vivemos, sublinha Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal.

“Estamos orgulhosos da mensagem do filme e muito satisfeitos com este prémio que conquistou em Riga. Temos a certeza de que será a primeira de muitas distinções”, acrescenta.

“A Vida é Agora” é um novo momento da campanha de esperança lançada pelo Turismo Centro de Portugal no início da fase aguda da pandemia. Uma campanha que já resultou nos filmes “Haverá Tempo”, “Juntos Construímos o Futuro” (este realizado com contributos de viajantes na região) e “Chegou o Tempo”, entre outras iniciativas, e que tem como objetivo posicionar o Centro de Portugal como um destino seguro, a visitar no próximo verão.

O 13.º Festival Internacional de Filmes de Turismo “TourFilm Riga” realizou-se este ano sem a participação física dos competidores, devido à situação internacional. Os vencedores, entre os 305 filmes a concurso, oriundos de 45 países, foram anunciados online, no site do certame.

Pode ver o filme “A Vida é Agora”, realizado por Simão Lopes e Tiago Cardoso, nesta ligação: https://youtu.be/j1J5Lif0Rmw.

Em Mangualde entregues 150 cabazes a famílias de alunos do escalão A

O Município de Mangualde está a implementar o Plano Municipal de apoio às famílias, às instituições e às empresas, definido aquando da passagem do Estado de Emergência para o Estado de Calamidade e, nesse sentido, entregou esta semana cerca de 150 cabazes a famílias de alunos do escalão A. Cada cabaz é composto por bens alimentares, máscaras e gel desinfetante. A distribuição contou com o apoio das Juntas de Freguesia.

O Presidente da Câmara Municipal, Elísio Oliveira, destaca a importância desta ação, que se repetirá em junho, inserida num “conjunto de medidas de apoio às famílias, às instituições e às empresas, num montante de cerca de 300 mil euros, para enfrentar a crise, e manter vivo o nosso ecossistema social e empresarial”. “Mais do que nunca é fundamental estarmos atentos a todos os que necessitam de ajuda, seja ela de que forma for, bens alimentares para as famílias, equipamentos informáticos para os alunos, ou um simples contacto para uma conversa e para isso temos as linhas de apoio municipal”, contextualiza ainda o presidente.

De recordar algumas das medidas de apoio às famílias, tais como: isenção das tarifas variáveis da água, saneamento e resíduos sólidos urbanos em maio e junho (limite máximo de gastos igual ao mês homólogo do ano anterior, mais 30%); no âmbito da ação social escolar, disponibilização de géneros alimentares às famílias que tenham alunos do escalão A; entrega de pelo menos 100 computadores, 50 routers e outros equipamentos informáticos, de acordo com as prioridades definas pelo Agrupamento de Escolas de Mangualde, para apoio do ensino à distância; e entrega de máscaras às famílias mais carenciadas.

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar