Templates by BIGtheme NET
Home » Foz Côa

Foz Côa

Novos casos no Distrito da Guarda

Celorico com mais 1 caso

Aos poucos o distrito da Guarda vai tendo novos casos, em Celorico da Beira , surgiu mais um caso, na localidade de Fornotelheiro, em Pinhel são 14 casos já confirmados, Gouveia passa a ter 12, Seia tem 4, Trancoso tem 9, Almeida tem 7, a Guarda com 4 e Foz côa tem 76.

Depois ainda existe um leque de Concelhos que não apresenta casos.

Estado de Emergência renovado até 17 de abril

O Estado de Emergência foi renovado e clarifica a restrição ao direito de resistência e abrange a área da educação, prevendo a imposição de aulas à distância.
O Presidente da República, Marcelo Ribeiro de Sousa, colocou de forma clara estas duas alterações, com mais 15 dias, que vai funcionar até ao final do dia 17 de abril.
Logo como se pode ler num dos artigos do diploma: “Fica impedido todo e qualquer ato de resistência ativa ou passiva exclusivamente dirigido às ordens legítimas emanadas pelas autoridades públicas competentes em execução do presente estado de emergência, podendo incorrer os seus autores, nos termos da lei, em crime de desobediência”.
No distrito da Guarda, já existem mais de uma centena de casos confirmados, um pouco por todos os concelhos.

Uma das medidas que vão estar a vigorar é que de  quinta-feira Santa até segunda-feira de Páscoa, a circulação em Portugal vai estar limitada ao concelho de residência. Sendo de preferência sozinho, seja a pé ou de carro.

Covid-19- Nerga alberga segundo centro de testes na Guarda

A Unidade Local de Saúde da Guarda em parceria com NERGA – Associação Empresarial da Região da Guarda, colocaram a funcionar o Segundo Centro de Testes COVID -19 na área de abrangência da ULS da Guarda.
A este Centro de Testes ao COVID19 (Drive Thru) têm apenas acesso pessoas sinalizadas através do SNS24, ADC – Comunidade ou com contacto prévio expresso da Unidade de Saúde Pública da ULS da Guarda/ DGS. O teste não é efetuado a quem não preencher este requisito.
São regras fundamentais de segurança para acesso a este Centro:
– Acesso através da entrada devidamente sinalizada;
– Não sair do veículo, uma vez que, o teste é efetuado com as pessoas no interior dos veículos;
– Não poderá deslocar-se para fora da zona limitada ao Centro de Testes, por questões de segurança.
A ULS da Guarda fica agradecida pela disponibilidade e empenho do NERGA na cedência de instalações.

 

Covid-19- Novas ADC-Comunidade em Guarda, Trancoso, Pinhel e Seia vão receber doentes

A partir desta segunda -feira vão entrar em funcionamento, 4 áreas para tratar Covid-19, segundo a Unidade Local de Saúde (ULS) da Guarda designam-se (ADC-Comunidade) serão: Guarda, Trancoso, Pinhel e Seia.

Deste modo estas quatro áreas de saúde vão passar a receber todos os doentes Covid-19 do distrito assim abaixo explicamos como vai laborar:

ADC-Guarda (Extensão de saúde da Guarda-Gare) recebe doentes concelho da Guarda e dos municípios de Sabugal, Manteigas e Celorico da Beira.

-ADC-Pinhel(Centro Saúde de Pinhel) recebe doentes do concelho de Pinhel , Almeida e de Figueira de Castelo Rodrigo

ADC-Trancoso (Centro de Saúde de Trancoso) recebe doentes do Concelho de Trancoso, Mêda e Foz Côa.

ADC Seia (Hospital de Seia) recebe doentes do Concelho de Seia, Gouveia e Fornos de Algodres

Realce-se que por exemplo falta aqui Aguiar da Beira que os doentes do concelho serão encaminhados para o Agrupamento de Centros de Saúde do Dão – Lafões.

Será assim o novo panorama de tratamento de doentes covid-19 no distrito da Guarda

Covid-19-Campeonatos jovens Nacionais da FPF e distritais da AF Viseu e Guarda cancelados

Depois da deliberação da FPF, relativa ao cancelamento dos campeonatos de formação, e onde estão devidamente elencados todos os fundamentos que levaram a tal tomada de decisão, e com os quais a AF Viseu concorda, e também a Direção desta Associação deliberou cancelar, com efeitos imediatos, todas as provas distritais nos escalões de formação, que até à presente data ainda não tinham sido concluídas, sem haver lugar a subidas e descidas, nem designação de campeões ou vencedores das provas.
Todas as competições dos escalões de formações terminadas antes desta suspensão mantêm-se válidas, com os respectivos títulos que já tinham inclusive sido atribuídos aos vencedores, não havendo, todavia, lugar a eventuais subidas e descidas, para compatibilização com as demais provas distritais e nacionais.

Também a AF Guarda, deliberou da mesma forma e cancelou os campeonatos distritais jovens desta temporada.
No que diz respeito às provas do escalão sénior de Futebol e Futsal, que ainda não tivessem terminado, vão manter-se suspensas por tempo indeterminado, ressalvando-se que as tomadas de decisão relativamente a este escalão serão comunicadas em devido tempo, e sempre em articulação com as directrizes emanadas pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF) e pelas instâncias governativas e de saúde nacionais e locais.
A Direção da AF Viseu deixa ainda um enorme reconhecimento a todos os Profissionais de Saúde, Forças de Segurança e a todos aqueles que por inerência das suas funções se encontram na linha da frente desta “batalha”, cientes de que com a responsabilidade social e cívica que cada um dos cidadãos deve ter, no cumprimento escrupuloso das normas emanadas pelas respectivas entidades governativas e de saúde, iremos mais rapidamente ajudá-los a vencer esta pandemia, e desse modo voltar mais rápido e mais fortes à pratica do futebol e futsal.

AF Guarda- Amadeu Poço deixou mensagem à comunidade desportiva

Nesta fase difícil para todos, o Presidente da AF Guarda, Amadeu Poço, veio enviar uma mensagem a toda a comunidade desportiva do distrito, através do Facebook da instituição:
“Nesta fase complicada das nossas vidas, quero em nome da Associacão de Futebol da Guarda, desejar a todos os dirigentes, atletas, sócios e simpatizantes dos nossos Clubes associados, árbitros, encarregados de educação e demais agentes desportivos, que esta praga lhes passe ao lado. Não obstante todas as normas de segurança, que respeitaremos escrupulosamente, estamos disponíveis para, de entre os meios que estão ao nosso alcance, apoiar os nossos associados, bastando para tal entrar em contacto com os funcionários da AF Guarda, pelos meios referidos no nosso Comunicado Oficial Nº10. Logo que haja informação sobre o retorno das provas comunica-lo-emos. Como Presidente da Direção da AFG, manifesto ainda total disponibilidade para tudo que os nossos associados entendam como necessário e possível. Reitero os meus votos de que todos ultrapassem esta fase da melhor maneira.

Covid-19-Saúde, higiene e produtos básicos dominam o consumo entre os portugueses

Apresentamos um estudo feito pela empresa Nielsen revela-nos que os efeitos da pandemia Covid-19 são já visíveis em Portugal, contribuindo para um aumento das vendas do retalho alimentar. A primeira edição do Barómetro semanal da Nielsen sobre este tema, relativo à semana 9 de 2020 (de 24 de fevereiro a 1 de março), aponta para um crescimento das vendas nos Hipers+Supers que totalizou 14% entre as categorias de alimentação, detergentes e produtos de higiene e frescos, quando desde o início do ano a tendência se situava nos 6%.

Preocupações dos consumidores ditam consumo

A avaliação realizada pela Nielsen revela uma reação no comportamento do consumidor perante esta pandemia, em linha com a própria evolução desta situação no continente europeu e em território nacional.

A Nielsen identifica as seis etapas de adaptação do consumidor perante esta nova realidade: a compra proativa de Saúde, a gestão reativa da Saúde, a preparação da despensa, a preparação para quarentena, a vida com restrições e a vida sob uma nova normalidade.

O início da semana em análise foi marcado pelo alerta para o risco de pandemia anunciado pela Organização Mundial da Saúde, num período em que o número de casos diários registados na Europa ultrapassou os da China. Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde dirigiu um aviso às empresas para a necessidade de definição de planos de contingência.

Neste contexto, constata-se uma preocupação acrescida entre os portugueses com a Saúde e o armazenamento de produtos alimentares, exemplificado nos valores mais elevados registados para as conservas (+42%), os produtos ricos em vitamina C (Kiwi +39%, Laranja +37%, Tangerina/Clementina +37%) e produtos básicos (+36%). Preocupações com a Saúde e a limpeza estão também no topo do crescimento entre detergentes e produtos de higiene, observável para os Cuidados de Saúde (+40%) e Acessórios de Limpeza (+38%), onde estão incluídas as luvas.

O peso do fator geográfico

A reação dos portugueses não foi igual em todo o território: Lisboa, Setúbal, Leiria e Santarém foram os primeiros a reagir e foi nestas zonas geográficas que o consumo mais disparou. Para Lisboa, o consumo de 18% registado nesta semana triplicou a tendência de 6% verificada desde o início do ano; saltos no consumo aparentes também para Setúbal, Leiria e Santarém.

As próximas semanas podem demonstrar uma situação diferente, uma vez que os primeiros casos positivos de Covid-19 foram registados no Norte do país.

 

A procura por diferentes tipologias de oferta

O momento é de adaptação, devendo marcas e retalhistas tentar responder às necessidades identificadas entre os consumidores neste período de desafios originais.

Notam-se já tendências entre as distintas tipologias de lojas: com um sortido mais alargado, os Hipers destacam-se com um crescimento de 20%, acima dos incrementos registados para os Super Grandes (+18%) e Super Pequenos (+5%). Mas é expetável que, com o decorrer das semanas, a questão da proximidade conquiste um maior dinamismo.

                     Informação vai sustentar novas estratégias de marcas e retalhistas

É ainda cedo para compreender, na totalidade, de que modo esta pandemia vai afetar os padrões de consumo, alterar comportamentos e ditar novas tendências.

Como nos explica Patricia Daimiel, Diretora-Geral da Nielsen para Espanha e Portugal, “vivemos hoje uma situação verdadeiramente sem precedentes. Em todos os mercados e negócios, a nível mundial, a pandemia Covid-19 veio abalar a forma como vivemos, como consumimos e como trabalhamos. Todos seremos impactados, sem exceção. Por essa razão, é fundamental que, agora mais do que nunca, nos mantenhamos informados sobre todas as mudanças e novas tendências que vêm impactar cada um dos nossos mercados. É essencial estar alerta e tomar decisões assertivas que vão ao encontro de um panorama que é novo para todos, em todo o mundo.”

 

Covid-19- Solidariedade com as famílias e empresas por parte dos Municípios, Senhorios e Governo é importante

Todos juntos somos mais fortes!!

Nesta fase crítica da vida das famílias, face ao Covid-19, onde a pandemia está instalada por todo Mundo, as famílias precisam de ajuda agora mais que nunca, uma vez que os agregados familiares e alguns são numerosos estão em casa. Também a vida não está fácil para a maioria das empresas do Interior .

Mas o mais complicado para além de a doença obriga a isolamento de todos, são as despesas certas casos da água, eletricidade, rendas, telecomunicações e impostos.

Ao que vamos apurando já são algumas destas instituições que vão dando benefícios às famílias e às empresas.

Assim como deixamos uma palavra aos senhorios que também devem todos pensar numa medida de apoiar as famílias e empresas, cobrando menos renda nesta fase.

Já o Governo vai lançando algumas formas de apoio mais no nosso entender insuficientes para empresas com menos de 10 trabalhadores, vamos aguardar por novos apoios ainda.

Agora se calhar deviam ser todos juntos a ajudar as famílias e as empresas para que logo que, este surto passe tenhamos empresas e famílias mais coesas e mais forte economicamente.

Foto:DR

50 anos ADFA- Campeões Distritais AF Guarda Seniores-1993-94

Estádio Dr.Moreira da Cruz foi talismã

Assim iniciamos a rúbrica de homenagem à Associação Desportiva de Fornos de Algodres pelas Bodas de Ouro celebradas neste ano de 2020.
Assim na temporada de 1993/94 foi um ano de ouro para o clube, inesquecível na história do clube e da região. Digo isto porque depois de grande jejum de conquistas, esse ano foi especial para todos os fornenses.
Com um arranque em ziguezague dado que, estava difícil surgir um elenco diretivo, mas eis que a pouco tempo do términus das inscrições, surge um grupo de amigos liderado por António José Moreira (To-Zé) que reuniu as condições e assumiu o clube ficando como técnico Carlos Pacheco, um ex. atleta deste clube.
Quanto ao plantel, alguns jogadores despontavam por aqui mas era preciso alguém que trouxesse mais-valia e neste caso veio da zona da Póvoa do Varzim, Agostinho e Castro que já defendiam a cores do clube, aliás foi com a vinda deles que o clube, anteriormente se tinha salvo numa época da descida de divisão, mas nesta temporada trouxeram com eles alguns jovens jogadores que procuravam singrar no futebol.
Desta forma, o plantel era bastante coeso, deixamos aqui o onze tipo:
Carlitos, Tó Lopes, Fernando Jorge, Agostinho e Mário Jorge, João Pacheco (Pote), Dinis, Sérgio, Zé da Rita, Valdo e Castro.
Neste onze, salientava-se o forte poderio atacante de Castro como finalizador nato e de Valdo que tinha na sua velocidade a arma mais forte.
O Plantel campeão foi composto da seguinte forma:
Guarda-redes– Carlitos e Nando Pacheco
Defesa– Tó Lopes, Fernando Jorge, Agostinho e Mário Jorge, João Pacheco (Pote), Carlos Manuel, Néne, Rui Pacheco, João Amaral e João.
Médios– Dinis, Sérgio, Zé da Rita, Toninho Águas, Nando Pompeu Paulo e Amaral.
Avançados: Valdo, Castro, Luís Alves e Alexandre Freitas.
Treinadores: Carlos Pacheco (1ªfase) e Manuel Duarte (2ªfase)
Foi uma temporada muito difícil, dado que, a fase inicial foi dura, mas eis que, o rumo ao título começou a desenhar-se fortemente, desde o grande triunfo frente à UD Pinhelenses no velhinho Astolfo da Costa, com Valdo a ser o grande herói da partida.
Agora todos os jogos foram difíceis, mas alguns ficam sempre mais marcados, o Foz Côa era o grande candidato nessa temporada e digamos que a grande final aconteceu no mítico Estádio Dr. Moreira da Cruz, frente à turma do Foz Côa.

                                           Tarde alucinante de grandes emoções
Podemos dizer que, foi uma tarde de domingo alucinante, largas centenas de pessoas fornenses e dos concelhos limítrofes vieram para assistir a esta grande final, enchendo por completo o estádio, nunca nada assim tinha sido visto naquele local.
Antes do apito inicial do trio de arbitragem que foi requisitado a uma associação neutra a pedido dos clubes, grande festa se fazia nas bancadas, onde nem a chuva fazia parar essa euforia, com todos trajados a rigor, com camisolas, bandeiras e cachecóis.
O Foz Côa tinha vantagem pontual de um ponto sobre o Fornos, que jogava em casa e tinha uma enorme plateia a puxar pela formação fornense, que tinha feito estágio no Hotel em Celorico, uma oferta feita ao grupo de trabalho, que serviu para concentrar mais a equipa e fazer história.
A euforia da massa adepta era grande, pois este encontro parecia de Primeira Liga, as bancadas estavam coloridas de verde e amarelo, com o fumo a colorir a entrada das equipas, a saudação e o cumprimento dos capitães que para os fornenses era importante jogar a 1ªparte para baixo e depois a segunda metade para cima, para a zona da entrada principal, era uma situação que os adeptos mais supersticiosos diziam ao ver a escolha de campo, “malta já ganhámos”, desde crianças, jovens e adultos de diversas idades todos estavam ali a puxar pelos fornenses.
Os homens do Côa também traziam público, que ficou por sua vez nas traseiras do banco de suplentes da sua equipa.
Os visitantes entram melhor e vai daí criaram calafrios à defensiva fornense, mas eis que numa disputa de bola um dos avançados do Foz Côa, quiçá uma das pedras basilares se lesiona e obriga a nova estratégia, mas o equilíbrio era grande e a luta a meio campo também era forte, mas eis que surge uma contrariedade, os fornenses ficam reduzidos a uma unidade.

                                                                         Castro decidiu 
Mas a vontade de vencer era grande e eis que num lance de qualidade, Castro num grande golpe de cabeça, abre o ativo para grande alegria de toda a flange de apoio fornense.
A vitória não fugiu aos fornenses que fizeram grande festa com a evasão de campo de toda a gente e os jogadores, técnicos e dirigentes a festejarem fortemente, dado que, era fantástico, o Fornos ser novamente campeão, tinham passado muitos anos de jejum e estes jogadores que lutaram imenso, tinha conquistado o sonho de levantar a taça.
Pelas ruas, carros, pessoas a festejar noite dentro, era a festa total de um sonho que escapava há muitos anos, ou melhor era o coroar de êxito o trabalho efetuado no clube ao longo dos anos. Foi um triunfo do povo, dado que era uma equipa que sempre entrou dentro das quatro linhas com garra de vencer.
Em suma, um título muito saboroso que valeu o regresso aos Nacionais de futebol.

PS: Estamos a fazer um trabalho sobre os 50 anos da ADFA, caro leitor se tiver alguma foto deste clube, ou queira deixar o seu testemunho para acrescentar nos nossos artigos, envie-nos para magazineserrano@gmail.com.

Covid-19-AF Guarda fecha instalações e prolonga suspensão das atividades desportivas

A Direção Associação de Futebol da Guarda em comunicado, em face ao desenrolar dos acontecimentos relativos à Pandemia provocada pelo Covid-19, decidiu fechar as instalações da AF Guarda, a partir de amanhã e por tempo indeterminado.

Apesar do encerramento da sede da AF Guarda, todos os funcionários continuam a trabalhar através de teletrabalho, assegurando assim o atendimento de todos os associados, agentes desportivos e demais interessados, através dos seguintes contactos:

– Contactos geral: direccao@afguarda.pt; 969771946;

– Leandro Gonçalves: secretaria@afguarda.pt; 968506597;

– Natividade Cabral: natividade.cabral@afguarda.pt; 927079468;

– Eliete Reis: eliete.reis@afguarda.pt; 967115867;

– Paulo Rodrigues: paulo.rodrigues@afguarda.pt ; 966148258;

– Selene Teixeira: comunicacao@afguarda.pt; 969471070;

A direção da Associação decidiu ainda que o prazo de suspensão das atividades desportivas, que inicialmente seria até dia 28 de março, será prolongado.

A direção da AF Guarda continuará a monitorizar a situação, de acordo com as normas emanadas pelo Grupo de Emergência da FPF e pelas autoridades de saúde, podendo vir a rever, ampliar ou reduzir as medidas agora implementadas.

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar