Templates by BIGtheme NET
Home » Mangualde » “Brincar e nadar em segurança” em Mangualde

“Brincar e nadar em segurança” em Mangualde

   O Centro de
Informação Autárquico ao Consumidor (CIAC) de Mangualde associa-se à campanha
da Direção-Geral do Consumidor – ‘Brincar e nadar em segurança’ com o objetivo
de alertar os pais e educadores para a adoção de procedimentos e de
comportamentos que ajudem a diminuir os riscos de acidentes nas piscinas.

A chegada do
verão e das temperaturas altas convidam à brincadeira na água. Esta atividade
para além de proporcionar momentos de convívio e descontração ajuda à promoção
da atividade física, fator relevante na saúde e bem-estar. Mas atenção, muitas
crianças morrem afogadas nas primeiras horas de férias! Para evitar esta
fatalidade, inspecione previamente o local para verificar se existe, por
exemplo, poços, tanques, lagos, chapinheiros e outras zonas de água.
  
PISCINAS

    As piscinas devem ter uma barreira física
de acordo com as normas em vigor, que separe a piscina da casa e/ou do jardim,
como por exemplo uma vedação. A vedação, por seu lado, deve ser suficientemente
alta e não possuir aberturas ou elementos que permitam que a criança trepe ou
passe por cima, por baixo ou através dela, deve possuir cancela com abertura
para o exterior e fecho que tranque automaticamente, sempre que alguém a
utilize. O fecho deve estar colocado fora do alcance das crianças. É ainda
fundamental que permita que se veja a piscina do exterior. No espaço das
piscinas deve existir equipamento de salvamento (boia ou vara) e um telefone
acessível. Os produtos de tratamento da água devem estar armazenados em local
próprio para o efeito, fechado e fora do alcance das crianças. Contudo, nenhum equipamento de segurança
substitui a vigilância permanente e efetiva de um adulto!
    Deverá ainda ter
atenção às piscinas insufláveis, porque mesmo com pouca água podem
constituir um perigo para as crianças. No caso das piscinas de pequenas
dimensões (portáteis), depois de cada utilização devem ser esvaziadas e
guardadas viradas para baixo e em locais onde não possam acumular água. As de
grandes dimensões, se não tiverem vedação a toda a volta, devem ser tapadas com
cobertura rígida e os acessos – como escadas ou rampas – devem estar protegidos
com uma vedação ou cancela ou serem recolhidos se possível.
  
AUXILIARES DE FLUTUAÇÃO

   Outra coisa que não pode ser esquecida na hora de ir
para a piscina são os auxiliares de flutuação, como por exemplo,
braçadeiras e coletes salva-vidas. Embora não substituam a vigilância
permanente, podem, se adequados e bem colocados, salvar vidas. Existindo no
mercado uma grande variedade de auxiliares de flutuação é essencial conhecer as
suas características para uma boa escolha e utilização correta. Assim, prefira
braçadeiras que sejam adequadas ao peso da criança e cumpram as exigências de
segurança (homologadas de acordo com as normas europeias), tenham pipos com
saída de ar controlada e tenham duas câmaras-de-ar independentes. Para correta
aplicação, não se esqueça de ajustar bem as braçadeiras de modo a impedir que
se soltem e certifique-se de que as crianças mantêm sempre as braçadeiras
devidamente colocadas quando estejam perto ou dentro de água. Já os coletes
salva-vidas são auxiliares de flutuação que devem ser utilizados em especial em
águas profundas, agitadas ou turvas e em atividades náuticas, como andar de
barco. Os coletes salva-vidas não podem ser insufláveis, devem ser adequados ao
tamanho e peso da criança, cumprir os requisitos de segurança e serem colocados
e retirados apenas em terra. Atenção que a utilização de boias, colchões e
outros produtos insufláveis pode ser muito perigosa porque são suscetíveis de
se virarem ou serem arrastados facilmente com consequências graves ou mesmo
fatais. Se optar pela sua utilização, mantenha a criança sob vigilância atenta
e permanente de um adulto. Estes brinquedos não substituem os auxiliares de
flutuação.
  
PISCINAS PÚBLICAS
    Sempre que frequentar uma piscina pública, verifique
se dispõe de nadador-salvador, se existem equipamentos de salvamento, se
consegue ver bem as crianças quando se encontram dentro ou perto de água e se
existe informação devidamente afixada e visível sobre as regras de segurança e
utilização da piscina.
    Tenha um verão divertido e sem preocupações: vede piscinas e tape poços e
tanques, mantenha sempre as crianças sob a vigilância permanente e efetiva de
um adulto, ensine as crianças a nadar o mais cedo possível e coloque sempre o
auxiliar de flutuação nas crianças e certifique-se de que estas o mantêm
devidamente colocado sempre que estejam perto ou dentro de água, evite que as
crianças corram à beira da piscina e aprenda as manobras básicas de primeiros
socorros, sobretudo as específicas para crianças. Em caso de acidente,
mantenha a calma e retire a criança da água o mais rapidamente possível e ligue
para o serviço de emergência médica (112) e siga os conselhos. Esteja sempre
atento! Nunca deixe as crianças sozinhas dentro ou perto de água.
Por:Mun.Mangualde

Enviar Comentário

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar o site, você concorda com a utilização de cookies. Mais Informação

As definições de cookies neste site são definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, em seguida, você concorda com isso.

Fechar